Viajante do mês: Hosmany Ramos

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

[caption id="attachment_5045" align="aligncenter" width="292" caption="Hosmany Ramos (via site do Estadão)"]Hosmany Ramos (via site do Estadão)[/caption]

Parem as rotativas!

Quando li hoje no Estadão sobre a prisão de Hosmany Ramos na Islândia, o que menos me surpreendeu foi o fato de ele ter ido tão longe com o passaporte do irmão falecido.

Eu fiquei besta mesmo foi com as incríveis dicas de viagem contidas no seu périplo mrgreen

Me acompanhe. Para começar, o cara foi à Europa por Caiena. Não sei se ele chegou à capital da Guiana Francesa voando, mas caso você queira ir pelos meios convencionais atualmente há dois vôos por semana da Air Caraïbes entre Belém e Caiena. (Você pode ir de Belém também a Fort-de-France, na Martinica, e Pointe-à-Pitre, em Guadalupe, e de lá a Paris.)

Ainda na Guiana Francesa, o cara aproveitou para fazer um turismo de nicho: foi dar um passeio na Ilha do Diabo, onde ficava a prisão de segurança máxima descrita em Papillon.

Na Europa Hosmany comprou um passe de ônibus Eurolines Pass, que é o jeito mais econômico de zanzar pelo Velho Mundo -- na baixa temporada, dá para rodar 30 dias por 310 euros.

E no fim das contas o cara ainda deu um jeito de ser preso na Islândia, onde o xilindró vem equipado com iPod e internet banda larga. Que albergue-design o quê! Legal mesmo é ficar de graça na prisão-butique de Reijkavík!

Hosmany só cometeu um erro. Devia ter dado um tempinho antes de ser pego pelos tiras. Desse jeito ele não conseguiu seguir as belas dicas islandesas da nossa Mirella do Mikix cool 

31 comentários

Atenção: perguntas que já estejam respondidas no texto e comentários ofensivos ou em maiúsculas serão deletados.

Cancelar
Marcie
MarciePermalinkResponder

Quem falou que o crime não compensa? mrgreen ?

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Riq lol lol lol

gabebritto
gabebrittoPermalinkResponder

Tô louco pra saber como vai ser o itinerário da volta.

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Turismo de nicho lol

Carla
CarlaPermalinkResponder

Também adorei o "turismo de nicho"... lol

Arthur
ArthurPermalinkResponder

Vamos chamar o cara para a próxima convnvenção. Ou fazê-la na Islândia lol

marcelo
marceloPermalinkResponder

Oi Riq,

voce ja assistiu o novo programa no Travel channel:confessions of a travel writer? Bem interessante. Seria legal ver um com voce participando!

Ricardo Freire

Já tá passando no Brasil?

marcelo
marceloPermalinkResponder

Parece que ainda nao. Uma das escritoras tem um blog e relatou a viagem deles pro Chile:
http://www.jaunted.com/tag/jaunted%20in%20chile

Alessandro A.
Alessandro A.PermalinkResponder

Será que dá pra reservar essa prisão-butique pelo booking? smile

FH
FHPermalinkResponder

Parabens pelo post!!!!

Perfeito!

Mirella
MirellaPermalinkResponder

Se soubesse que "prisao-boutique" era de graca... minha viagem teria sido mais barata aahahaha... fala serio, ne?! Oh mordomia smile

Ah... brigadin pelo link!!! Ah, mais uma coisa... o livro chegou, veio na mala do meu irmao. Valeu!

Júlio
JúlioPermalinkResponder

Riq, se ele saiu de SP pela Itapemirim, SP-Belem pagou 394 ,00.
Air Caraïbes saindo de Caienne até Orly tem promoção de 716 euros e mais o Eurolines Pass 310 euros. Com a cotação hj do euro está em 2,619.Passando td para real saiu por 3081,00.
Mas tem um consolo ele deverá voltar 0800.
abs.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Puxa, de quebra o cara ainda visitou Caiena!!! Essa é uma das minhas maiores cismas na América do Sul - ainda vou dar um jeito de visitar! wink

Ernesto, o pato

Carla

Por curiosidade, o que voce espera ver em Caiena?

Carla
CarlaPermalinkResponder

Ernesto, a minha cisma nem é muito pelo que espero ver, não - pelo menos não paisagens ou coisas mais concretas... Desde que eu soube que a Guiana Francesa ainda é parte da República Francesa (talvez seja exagero meu, não sei se oficialmente isso é real, mas eu a vejo como a última colônia no continente) que eu gostaria de ir ver como isso funciona na prática... Dizem, por exemplo, que é uma cidade muito cara, já que os preços são em euro - e que a arquitetura é linda, como seria de se esperar... Às vezes me caem em mãos algumas informações que também me intrigam, tipo que muitos brasileiros da região norte vão fazer faculdade em Caiena ao invés de seguir para as capitais brasileiras, porque é mais próximo, mais barato e o ensino tem muita qualidade. Juntando tudo isso com a pouca informação que temos sobre a cidade, a minha curiosidade vai a níveis estratosféricos... Por outro lado, a pouca informação também me faz questionar bastante se o custo de ir até lá seria válido, uma das razões por que ainda não botei o plano em prática - mas não descarto a possibilidade de fazer uma viagem conjugada com Belém, se um dia surgir uma oportunidade...

Carla
CarlaPermalinkResponder

Ah, sim, uma outra cisma esquisita que eu tenho na América do Sul são as Ilhas Malvinas - que eu me recuso a chamar de Falklands, claro... wink (Já ouvi dizer que lá não tem nada - mas isso só aumenta a minha curiosidade, ao invés de diminuir!)

Jorge Bernardes

É tão bom conversar com gente que me entende... eu tenho exatamente as mesmas curiosidades!!!! Adoraria conhecer Malvinas, Caiena e também...Brunei, Nova Caledonia.... smile

Carla
CarlaPermalinkResponder

As pessoas também devem achar que você é meio esquisito com essas curiosidades, não acham, Jorge? Eu tenho a impressão que pensam que eu sou meio maluca o tempo todo... wink

Ernesto
ErnestoPermalinkResponder

Carla

Caiena, eu vi num "passagem para", e não me entusiasmou muito não... Para fazer faculdade pode valer a pena, por ser gratis e ter padrão e reconhecimento europeu, e eventualmente se poder trabalhar (mesmo clandestinamente)... Para turismo, acho que e melhor ir para a Paris legitima. Para as Malvinas eu estive numa parada de um cruzeiro, e é bonito, mas pelo menos no que pude ver em unico dia, não e tão diferente da paisagem que se ve na Patagonia.

Carla
CarlaPermalinkResponder

A Paris legítima eu conheço, Ernesto, e gosto bastante - mas o que me encanta em Caiena é justamente a recriação colonial, e pra resolver isso só indo lá mesmo, eu acho... Com as Malvinas é a mesma coisa - embora a paisagem seja semelhante à da Patagônia, é o simbolismo que me atrai - tenho a maior vontade de fazer esse cruzeiro que pára lá! wink

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

Interessante essa opção de hospedagem, hein!
Imagina o choque quando ele se hospedar nas opções brasileiras do mesmo segmento... razz

Zé Maria
Zé MariaPermalinkResponder

Já que ele é tããão trip assim, um privilégio ele tem: ver o sol nascer quadrado.
Isso não é pra qualquer um, não!

Arthur
ArthurPermalinkResponder

Daqui a pouco, ele vai entrar na nossa onda e lançar um blog de viagens...

Patsy
PatsyPermalinkResponder

smile

Blog ele já tem..... e vai escrever livro com todas as dicas de como fugir do Brasil nos feriados...hahaha...

Arthur
ArthurPermalinkResponder

O título vai ser "Escapadas para finais de semana e feriados" rsss.
Mas o que eu achei mais maneiro foi ele ter visitado a Ilha do Diabo. Poderia ter dado um jeito de fazer um desvio até os EUA e visitar Alcatraz também.

Twitter Trackbacks for Viajante do mês: Hosmany Ramos « Viaje na Viagem [viajenaviagem.com] on Topsy.com

[...] Viajante do mês: Hosmany Ramos « Viaje na Viagem www.viajenaviagem.com/2009/08/viajante-do-mes-hosmany-ramos – cached page #Viaje na Viagem RSS Feed Viaje na Viagem Atom Feed Viaje na Viagem » Viajante do mês: Hosmany Ramos Feed de comentários Viaje na Viagem Bem-vindos à primeira escala dessa nova viagem Santa Catarina com estilo: siga o Hugo Diários de bicicleta: Ernesto e Cibele entre Holanda e Bélgica — From the page [...]

Alex Bez
Alex BezPermalinkResponder

Ricardo, td bem?
aproveitando todo o seu know how de viagens, o que vc acha de voar para NYC via México pela AEROMÉXICO? o bilhete TAM GRU/JFK custa US$ 1100 e AEROMÉXICO algo em torno de 650US$!!!! Fiquei meio desconfiado!
será q vou receber tratamento diferenciado no border quando chegar em NYC? Sei lá...
abs

Ricardo Freire

Liberdade tarifária serve pra isso, Alex!

Cias. aéreas de países onde a tarifa para os Estados Unidos já é bastante baixa, como o México e a Colômbia, estão repassando essa economia para o consumidor brasileiro.

Antes de fechar com a Aeroméxico, certifique-se duplamente de que você não precisa do visto mexicano. A página do consulado diz que para trânsito por menos de 24 horas, sem passar pela imigração, não precisa:
http://portal.sre.gob.mx/saopaulo/index.php?option=displaypage&Itemid=51&op=page&SubMenu

Mas a Mariana diz que os passageiros sem visto em trânsito ficam confinados numa salinha desconfortável:
http://www.viajenaviagem.com/2009/04/los-angeles-pro-caio/#comment-34320

Quanto ao tratamento na imigração americana, independe total do vôo que você pegou. Chegam sempre trocentos vôos ao mesmo tempo e mistura todo mundo na fila.

Alex Bez
Alex BezPermalinkResponder

Ricardo, muito obrigado pela ajuda! voce como sempre, extremamente atencioso com os seus leitores né?
tenha um ótimo final de semana

osmar
osmarPermalinkResponder

Hosmany deveria ter ido para Italia, afinal no Brasil, O Lula lelé deu asilo para um bandido dez vezes pior que o mesmo. Cesare battisti é italiano.