Viajando de avião com criança: o que levar (e o que fazer) a bordo

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Minha amiga Elisa Araújo, que é a C.E.O. deste blog, também é consultora num site superbacana para crianças, o Mingau Digital. Lá, numa seção dirigida aos pais, ela postou este ótimo texto sobre a bagagem de mão ideal para entreter/acalmar/administrar os pimpolhos. Adorei que ela deixou republicar aqui mrgreen (Já a foto foi gentilmente surrupiada deste site; originalmente é de um anúncioda rede americana de fast-food drive-in Sonic -- obrigado, Mariana -- e foi clicada por Lyndon Wade.)

sonic-airplane-ad

A regra é: 'quanto menor a criança, mais coisas na bagagem de mão'. Isso porque as horas dentro do avião (especialmente em vôos internacionais) incluem refeições, soninho, brincadeiras e, também, impaciência, irritação, acidentes com a comida etc.

Anote algumas dicas e boa viagem.

Farmacinha. Converse com o pediatra e peça uma lista de remédios que você deve levar na viagem com as respectivas dosagens. Separe para a bagagem de mão o analgésico, o anti-térmico e um remédio para enjôo.

Kit brincadeiras
. Leve brinquedos (sem músicas, buzinas ou campainhas), cadernos de atividades, giz de cera (nao sujam como os pilots e não precisam de apontador), baralho, livros. Evite jogos com muitas peças porque um esbarrão manda tudo para baixo das poltronas. Pense também no peso dos brinquedos -- lembre que quem vai carregar é você. Se a criança for pequena, compre brinquedos baratinhos, do tipo encontrado em lojas populares, bancas de jornais etc, e faça surpresas dentro do avião, aos poucos. O fato de serem novidades vai garantir parte da atenção dedicada a eles.

DVD portátil. Se você tiver um, leve. Siga as instruções dos comissários de bordo sobre quando é possível ligar o aparelho.

Roupas. Se a criança é pequena, menos de 3 anos, leve uma ou duas mudas de roupa completas. Leve também uma calça e uma blusa ou sueter extra para você - parece exagero, mas ninguém gosta de desembarcar com manchas de comida ou outras coisas estragando o figurino de viagem. Nao esqueça os babadores.

Lanchinhos e refeições
. Inclua na bagagem de mão biscoitos, chocolates e sucos ou achocolatados. Por melhor que sejam as refeições oferecidas durante o vôo, são muitas horas sem ter o que fazer e a fome não perdoa. Avalie bem se vale a pena levar frutas -- elas podem estragar ou então produzem lixo orgânico do qual você terá que se livrar (casca, miolo, bagaço, caroços).

Pedir a refeiçao infantil no avião é uma boa idéia -- peça ao seu agente de viagens para fazer isso ou faça você mesmo quando comprar os bilhetes e fizer a escolha dos assentos. Normalmente, as bandejas das crianças e outras refeições especiais (vegetariana, kosher etc) chegam antes e os pratos para crianças são em geral acompanhados de iorgurtes levinhos e brindes.

As papinhas de bebês, tipo potinhos da Nestlé, podem ser aquecidas no avião -- peça ajuda a uma comissária. A equipe de bordo também ajuda com a água quente para misturar com o leite em pó.

Se você vai dar mamadeiras de leite em pó durante o vôo, procure em farmácias e lojas especializadas aqueles modelos de mamadeira em que pó e água ficam separados e você gira as partes para fazer a mistura na hora que quiser. Ou procure por um recipiente específico que tem três divisões para o pó - a tampa é giratória e você abre cada divisão individualmente. Dá para preparar 3 mamadeiras no avião.

Escolha bem o vôo. Em viagens internacionais, prefira os vôos noturnos. Isso fará do sono um aliado seu. Se viaja em 3, peça ao agente de viagens para escolher as poltronas da fileira central do avião, deixando um assento vazio no meio. Vai ser mais dificil outro passageiro comprar aquele assento e você tem grande chance de ocupar os 4 lugares - ou seja, viajar com mais conforto. Se viaja em 2 ou em 4, escolha as poltronas das fileiras laterais para nao ficar espremido nem preso por outros passageiros.

Quem viaja com bebês deve informar isso na compra dos bilhetes e pedir o bercinho. Normalmente, você vai viajar na primeira fileira, de frente para a parede onde o bercinho será encaixado.

Higiene. Leve álcool-gel, forros descartáveis para assentos de vasos sanitários, lenços de papel e lenços umedecidos, mesmo se seus filhos já forem crescidos. Sempre tem mãos sujas de chocolate ou comida para serem limpas.

Fraldas. Faça trocas preventivas, mesmo que você pareça paranóica e exagerada. É melhor trocar as fraldas várias vezes do que ter que trocar toda a roupa do bebê porque o xixi vazou. Isso sem falar da poltrona ou do bercinho do avião, que podem acabar sendo vítimas.

Para trocas simples, prefira o próprio assento. Só leve ao banheiro se for mesmo necessário. Os banheiros dos aviões não são os lugares mais limpos do mundo.

Documentos. Além dos passaportes das crianças, leve cópias autenticadas das certidões de nascimento. Uma garantia extra, até porque os novos modelos dos passaportes brasileiros não informam os nomes dos pais!

Na descida. A descompressão na hora da descida vai incomodar as crianças porque os ouvidos vão doer. Para os bebês, a melhor coisa é mamar (no peito ou mamadeira) por causa do movimento de sucção. Para os mais velhos, goma de mascar para movimentar as mandíbulas. As crianças que não mamam mais e não mascam chicletes precisarão de atenção extra -- explique o que vai acontecer e ensine a abrir e fechar a boca repetidamente. Às vezes, não importa o que você faça, não tem jeito e o ouvido dói mesmo.

Mamães e papais a bordo: algum outro conselho na manga?

173 comentários

Atenção: perguntas que já estejam respondidas no texto e comentários ofensivos ou em maiúsculas serão deletados.

Cancelar
Cintia Nk
Cintia NkPermalinkResponder

Oi Pessoal! Adorei as dicas e os comentários, todos muito úteis!
Tenho uma dúvida. Vou viajar com o marido e filha de 2 anos pro Japão. Como vcs fizeram na hora de dormir? Colocavam ela no colo de comprido com um travesseiro nas costas? Ou no assento dela mesmo? Será que fica muito desconfortável? Estou muito insegura quanto à isso (orando pra que ela durma boa parte da viagem rs). Muito obrigada! Bjs!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cintia! Vamos compartilhar sua pergunta no Perguntódromo. Havendo resposta, aparecerá aqui.

Nina
NinaPermalinkResponder

Da um Dramin que ela vai dormir rápido, profundamente e em qualquer posição. Mas se der pra fazer dois vôos, parando por 1 ou 2 dias no meio do caminho, seria melhor pra ela e pra vocês, porque criança nenhuma aguenta ficar 30 horas sentada.

Luisa
LuisaPermalinkResponder

Oi Cintia
Minha bebe tem 15 meses e, quando fazemos viagens longas, levamos a cadeirinha do carro para o aviao e ela dorme bem tranquila e em segurança, eu consigo descansar durante o voo e economizamos no aluguel da cadeirinha no destino.
Sò tem alguns detalhes: minha filha esta mais do que habituada a viajar de carro e a dormir na sua cadeirinha e tambem tem que verificar com a cia aerea quais as regras para se levar a cadeirinha a bordo.
Se vc nao for usar a cadeirinha no destino ou nao estiver em um lugar onde poderà deixa-la (tipo casa de parentes/amigos), serà um trambolho extra e pode nao valer a pena.
Ainda nao passei por essa situaçao, mas se por acaso acontecer, vou testar a dica desse site e tentar improvisar uma cama com a mala de mao, lençol e travesseiro:
http://nasciprasermae.com/2013/01/21/viajar-com-criancas-de-aviao/

Mariana Ribeiro

Viajar para o Japao com uma crianca de 2 anos vai ser dificil principalmente porque a viagem vai durar mais de 24 horas alem do fuso horario. Nao espere um bom comportamento da sua filha, tenha paciencia e boa sorte!

Tatiana
TatianaPermalinkResponder

Cintia, eu sempre deixo as crianças dormirem no assento delas mesmo, com um travesseirinho. Acredite, eles dormem muito melhor que nós no avião. Fui a Fortaleza ano passado, peguei um vôo noturno, pois o trecho era longo, eles dormiram a viagem inteira. Para distrais, livrinhos, brinquedos pequenos e dvd portátil, sempre. Abraços e boa viagem.

Thiago Augusto

Em visgens mais longas o melhor eh um assento so pra o bb. Colocavamos ela na poltrona do meio. Assim ela dormia deitada entre eu e minha esposa. Crianca em geral dorme rapido se estiver cansada ... Nos dias de viagem evitavamos o cochilo verpertino (a propria agitacao na casa antes de sair favorece isso). Numa viagem para o Japao faria uma conexao de um ou dois dias em NY para dar uma quebrada no cansaco ....

Vanessa Sutil
Vanessa SutilPermalinkResponder

Pessoal,

Procurei resposta entre os comentários inumeros, porém não vi nenhum das perguntas abaixo, se alguém puder esclarecer está dúvida ficarei imesamente grata!

- Como levar leite em pó no voo internacional (AA)?
-> pode levar em potinhos? ou somente a lata lacrada para que possam verificar a veracidade do produto?
- Agua pode levar?

Fico no aguardo,

Abs.,

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Vanessa! O leite em pó é permitido sem problemas (é pó). O máximo que pode acontecer é abrirem a lata.

Também pode levar papinha. Precisa estar em vidros transparentes e embalada num frasco com fecho ziplock, passando pelo raio x fora da bagagem.

Vanessa Sutil
Vanessa SutilPermalinkResponder

Muito obrigada! Seu blog é completamente esclarecer.

Depois retorno com os comentários sobre esta viagem.

Apenas viajei com o Davi quando tinha 4 meses em voo nacional, foi bem tranquilo sobre esta relação de produtos. Porém voo internacional tem mais restriçoes, onde o site da ANAC não tem respostas sobre tal assunto. E o meu bebê está com mais de 7 meses, por isso minha preocupação sobre a alimentação.

Obrigada mais uma vez!

Ema
EmaPermalinkResponder

Vou viajar com meus netos do RS pa Santa Catarina.Eles possuem RG, necessitam de mais algum documento?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ema! Como você é a avó, além do RG é preciso também apresentar a certidão de nascimento, que comprova o seu parentesco. Veja as regras segundo o site da Gol:
http://www.voegol.com.br/pt-br/viaje-sem-duvidas/passageiros-especiais/criancas/Paginas/default.aspx

Verônica Guidolin

Boa Noite, estou indo viajar com a minha filha de 19 meses, para Punta Cana gostaria de algumas dicas...
Quais os passeios que podemos fazer?
Tudo bem levar latas de leites, papinhas, sucos de caixinhas?
Desde já Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Verônica! Na bagagem de mão você só pode levar papinha. Despache os outros alimentos na mala. Aproveite o resort e a água calminha da praia. Os outros passeios não são recomendáveis para bebê.

Fernanda Rachid

Olá, vamos viajar com nosso filho de 2 anos de avião pela primeira vez e será uma viagem internacional, não tenho nem ideia de quantidade de roupas levar( viajaremos para República Dominicana, Guatemala e Panamá),sapatos e outras coisas mais, e em relação a comida, o que posso realmente levar na bagagem de mão? Suco de caixinha pode?Muito obrigado

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fernanda! Para bebês abrem exceções.

PAULA GUELLER
PAULA GUELLERPermalinkResponder

Ola vou viajar com meu filho de 2anos e10meses ,gostaria de saber se ele vai na poltrona ou no meu colo?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Paula! A partir dessa idade a criança paga passagem e viaja na poltrona. Leve ou solicite uma cadeirinha à cia. aérea com antecedência.

torricelli
torricelliPermalinkResponder

olá. por gentileza, gostaria de saber como fazer para água para mamadeira, pois para vôos internacionais o limite é de 100ml

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Torricelli! A aeromoça trará água sempre que você pedir.

daniela fernanda de souza komatsu

ola boa tarde !! então vou para o japão e gostaria de tirar algumas duvidas: se posso levar os achocolatados de caixinha como exemplo: todinho e as frutas como maça e pera ,como devo embala-las bicoitos pode levar eles fechados ou tenho que colocar naquelas embalagens transparentes tbm desde já muito obrigado e adorei essas dicas ..

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Daniela! Produtos industrializados normalmente são liberados. Produtos in natura como frutas têm mais chance de serem proibidos a bordo e pelas autoridades sanitárias. O ideal é entrar em contato com a sua cia. aérea e ver com eles quais são as regras vigentes no momento.

daniela fernanda de souza komatsu

ok muito obrigado pela sua atenção!!!!

Barbara
BarbaraPermalinkResponder

Tenho uma filha de 18 meses, em Outubro vamos à Australia para umas ferias de 2 semanas. Minha grande preocupação é a diferença horária que é de 12 horas. Quanto tempo ela precisa para se adaptar? Alguem teve essa experiencia que me possa dar umas dicas.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Barbara! Voar pra Austrália com criança pequena não é fácil. E enfrentar o fuso horário depois é bem complicado. Normalmente precisamos de 1 dia para recuperar 1 hora de diferença de fuso. Quando vocês entrarem no horário australiano, estarão voltando. A dica é não ter pressa e respeitar os horários da sua filha. Leve um carrinho confortável caso ela precise dormir durante os passeios. Crianças são adaptáveis. Não seria surpresa se ela entrasse no horário de lá antes de vocês. smile

Barbara
BarbaraPermalinkResponder

Muito obrigada pela resposta smile

Sheila
SheilaPermalinkResponder

Só mesmo um post assim pra elevar a autoconfiança da mamãe aqui... Amanhã será a prova de fogo com a bebê de 1ano e 5meses. Me alivia saber que já procedo conforme as dicas nas viagens nacionais ; ) Mas 9 horas de vôo mais check In/out não são brincadeira com bebê

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Sheila! Desejamos boa sorte smile

Chayene A
Chayene APermalinkResponder

Hey gente !
Daqui a 2 semanas estou indo pro Brasil com meus filhos de 2 anos e 3 meses e meu bebe de 5 meses,só que tem um porem...vou sem meu marido sad
Preciso de todas as dicas possiveis,desde mala de mao,lanches etc...
Minha filha nao consegue ficar parada mais de 5 min e nao sei como vou fazer,ja que ela nao liga pra brinquedos e nem colorir.Muito obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Chayene! As dicas estão todas no post acima. Se ela não pára um minuto, escolha um vôo noturno, para que pelo menos ela durma por um período da viagem. E você como mãe saberá escolher melhor do que a gente brinquedos para ela brincar. Leve o que ela mais gosta, compre brinquedinhos novos e vá dando aos poucos durante o vôo. Tablets com joguinhos também costumam ajudar. E precisando, peça ajuda dos comissários de bordo.