Bahamas: as dicas dos leitores

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

BahamasPrincipal destino dos minicruzeiros de três dias que saem de Miami, o arquipélago das Bahamas passou a atrair um interesse distinto dos brasileiros, depois do início da rota Brasil-Nassau via Panamá, o que nos permite viajar para lá sem visto americano.

Taí um destino que eu nunca estudei direito. Até, confesso, por preconceito. Em princípio não curto lugares que vivem demais em função de navios de cruzeiro -- esse tipo de turismo tende a shoppingcenterizar todos os portos por onde passa (e no porto de Nassau -- medo! -- podem aportar até sete navios de cruzeiro simultaneamente). Tampouco sou fã de mega-resorts verticais tipo o Atlantis, que se tornou o ícone mais conhecido do arquipélago.

Mas acredito que se você curte o esquema de Las Vegas, Cancún, Dubai, vai adorar. (Não é à toa que tem um Atlantis também em Dubai.)

Estudando melhor o destino, no entanto, dá para ver que as Bahamas não se reduzem aos cruzeiros e à ocupação vertical de Paradise Island, a ilhota que serve como o principal balneário da capital.

Mesmo em Nassau dá para curtir um ambiente mais relax -- em Love Beach fica o desencanado http://www.compasspointbeachresort.com/index.html" target="_blank">Compass Point Beach Resort, que na época da inauguração pertencia ao Island Outpost, de Chris Blackwell, o homem que descobriu Bob Marley e Grace Jones e iniciou a repaginação de South Beach (há duas décadas).

Mas o tesouro do arquipélago são as suas ilhas mais afastadas, que parecem ter ocupação de baixa densidade.

Eu já percebi que ia gostar muito de Eleuthera, uma ilha elogiada pelo New York Times -- onde fica um outro hotel criado pelo Chris Blackwell, o elegante Pink Sands (mas onde também há alternativas mais plebéias).

Já o Club Med (que teve o seu hotel em Paradise Island absorvido para uma expansão do Atlantis) funciona na ilhota de San Salvador (ou Columbus Isle).

E achei no Aprendiz de Viajante da Claudia Beatriz um ótimo relato de uma estada paradisíaca em Bimini, a mais próxima da costa da Flórida.

A maior surpresa de todas, contudo, foi descobrir que as Bahamas têm um site oficial completo em português (daqueles realmente úteis, cheio de "como chegar", "onde ficar" e "o que fazer"), o Bahamasturismo.com.br.

O que mais que a gente precisa saber sobre as Bahamas? Você já passou por lá? Já se hospedou? Compartilhe com a gente, please!

Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire

Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por email - VnV por email

204 comentários

Silvia
SilviaPermalinkResponder

Oi Bóia tdo bem?
Lendo alguns comentários, vi que alguns informam que precisamos de vacina para os cruzeiros com destino às Bahamas.Minha dúvida: Quais vacinas??
Obrigada!!
Abraços

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Silvia! Podem exigir a vacina contra febre amarela.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Comentar novamente

Cancelar