Maceió, praia por praia (incluindo hotéis e restaurantes)

Ipioca, Maceió

[Ipioca: trecho do Hibiscus]

Alagoas tem o litoral mais bonito do Nordeste. Inúmeros trechos da costa são protegidos por recifes que tornam o mar calmo. As águas costumam ser azuis ou esverdeadas, mesmo no inverno.


Visualizar Praias de Maceió em um mapa maior

Alugar um carro e percorrer praias é sempre um grande programa — desde que você faça uma de cada vez. Esse negócio de tirar um dia pra entrar de praia em praia acaba fazendo com que você não aproveite nenhuma. E as praias alagoanas são boas demais para ficarem só na foto: desça do carro, acomode-se e aproveite.

Duas pegadinhas. A primeira: tenha em mente que a praia acaba cedo no Nordeste. O dia amanhece cedo demais (pelo certo, a costa leste da região deveria aderir ao horário de verão o ano inteiro), e às duas da tarde já rola uma sombra dos coqueiros nas praias de faixa mais estreita de areia. A segunda: Alagoas é um estado densamente povoado e com saneamento deficiente. Na época das chuvas muitas praias ficam impróprias para banho — sobretudo as praias urbanas da capital. Consulte sempre o último relatório de balneabilidade do Institudo do Meio Ambiente (IMA).

PRAIAS URBANAS DE MACEIÓ

–> PAJUÇARA


Visualizar Praias de Maceió em um mapa maior

Enfeitada pelas tradicionais jangadas, que há décadas levam às piscinas naturais na maré baixa, Pajuçara é a praia mais popular do centro de Maceió. Como a maior estrutura hoteleira da cidade está ali, é também a praia mais próxima de boa parte dos turistas.

Pajuçara, Maceió

[Pajuçara]

Minha recomendação é: se você está hospedado na Pajuçara, invista em dez minutos de caminhada avenida acima para ficar em Ponta Verde, onde há duas barracas muito boas, a Lopana e a Kanoa.

A piscina natural da Pajuçara é roubada — há anos não está mais cristalina. Vale só para quem gosta de passeio de jangada.

Se for entrar n’água, consulte antes o relatório de balneabilidade do IMA (saiba mais aqui).

Hotéis das redondezas: por ali estão Radisson, Mercure, Ibis, o flat Neo e um punhado de outros hotéis.

Depois da praia: a Comedoria Sueca é um bom quilo; a Bali, a melhor sorveteria da cidade.

–> PONTA VERDE (lado de Pajuçara)


Visualizar Praias de Maceió em um mapa maior

O pedaço mais bonito da Maceió central está neste cantinho de Ponta Verde entre o pontal e a Pajuçara. Ali a avenida beira-mar é mais ajardinada e enfeitada por coqueiros.

Ponta Verde, lado Pajuçara

[Ponta Verde, lado Pajuçara]

É por aqui que eu recomendo que você pegue praia nos dias em que não quiser sair da cidade. Além de um visual bonito e bom serviço de bordo, este lado da Ponta Verde ainda oferece sol até mais tarde, graças à sua orientação para o sul.

Ponta Verde, lado Pajuçara

[Ponta Verde, lado Pajuçara]

As barracas Lopana e Kanoa são charmosas e funcionam também como bares no happy hour e, na temporada, à noite. A Lopana também tem um catamarã que faz passeios na maré baixa, em busca de pontos de mergulho entre Ponta Verde e Pajuçara. No verão é difícil conseguir lugar e o atendimento pode ficar menos eficiente — mas o nível é alto.

Lopana

[Lopana, Ponta Verde]

No verão este trecho costuma ser próprio para banho; na época de chuvas, entre abril e agosto, convém consultar o relatório de balneabilidade do IMA (saiba mais aqui).

Hotéis das redondezas: não há hotéis à beira-mar neste trecho, mas quem quiser se hospedar perto do eixo Lopana-Kanoa tem boas opções entre 5 e 10 minutos de caminhada. Os mais confortáveis são o recém-inaugurado Holiday Inn Express (no miolinho do bairro, a duas quadras e meia da Lopana), o relativamente novo Tropicalis (que tecnicamente já está do outro lado da Ponta Verde) e o Ritz Coralli, de linhas clean (já na fronteira de baixo com a Pajuçara, na rua de trás). O Ritz Plazamar e o Ritz Praia costumam ter bons preços. Para orçamentos mais apertados, considere o econômico Coqueiros Express e a pousada Gogó da Ema.

Depois da praia: atravessando a avenida à altura da Kanoa você encontra uma espécie de praça de alimentação na calçada: por ali estão o café Nakaffa, o japa Nirá Express e a hamburgueria Don Burger. Considere também andar em direção à Pajuçara para aproveitar o bom quilo Comedoria Sueca ou a sorveteria Bali.

–> PONTA VERDE (lado da Jatiúca)


Visualizar Praias de Maceió em um mapa maior

O lado “de cima” da Ponta Verde tem urbanização mais recente, e menos ajardinada, que o lado da Pajuçara. A faixa de areia é mais larga e a maré baixa traz bonitos matizes de azul-bebê e verde-claro. A área não é tão suscetível a sargaços quanto a Jatiúca, mas pode acontecer.

Ponta Verde, lado Jatiúca

[Ponta Verde, lado Jatiúca]

As barracas são bem montadas; muitas funcionam como restaurante também.

Ponta Verde, lado Pajuçara

[Ponta Verde, lado Jatiúca, na maré baixa]

No verão este trecho costuma ser próprio para banho; na época de chuvas, entre abril e agosto, convém consultar o relatório de balneabilidade do IMA (saiba mais aqui).

Hotéis das redondezas: o trecho mais bonito da beira-mar é dominado pelo Hotel Ponta Verde e pelo Maceió Mar. Escondido na quadra de trás você encontra o bom San Marino, onde todos os apartamentos são suítes e têm cozinha. Alguns hotéis que eu listei no tópico anterior ficam na verdade mais para este lado de Ponta Verde: o Tropicalis, o Ritz Praia e a pousada Gogó da Ema.

Depois da praia: há um complexo formado pela choperia Foca, a churrascaria-rodízio Spettus e a cantina ítalo-recifense Famiglia Giuliano. Para um almoço com pretensões gastronômicas, saia da praia cedo, lá pela uma da tarde, e atire-se ao ceviche do Wanchako (ligue antes para confirmar se está aberto).

–> JATIÚCA


Visualizar Praias de Maceió em um mapa maior

É o bairro mais novo da orla central; foi ocupado mais tarde justamente porque a sua praia não é protegida por recifes, como as outras. Além disso, é suscetível ao aparecimento de sargaços. É uma boa praia para fugir da muvuca sem sair da cidade. Antes de entrar n’água, no entanto, certifique-se de que o mar está próprio; este é um trecho que costuma estar impróprio mesmo no verão (saiba mais aqui).

Jatiúca

[Jatiúca]

Hotéis das redondezas: o mais confortável é o Brisa Tower; o mais completo, o resort Jatiúca; os que têm mais restaurantes em volta, o Maceió Atlantic e o Marinas Maceió.

Depois da praia: a filial alagoana do tradicional Boteco do Recife, atrás do Maceió Atlantic (onde era o Irmãs Rocha) é uma boa pedida para quem está na área. Mais para dentro do bairro (tecnicamente, em Stella Maris) o Divina Gula serve almoço a tarde inteira (mas a muvuca boa mesmo é à noite). Outros restaurantes que servem almoço são o gastronômico Maria Antonietta, o sertanejo-buffet Bodega do Sertão, o baiano Acuaba, o alagoano Canto da Boca e a cantina Massarella. A churrascaria chique Grato funciona até as 15h; a pizzaria Armazém Guimarães, só à noite. No meio da tarde já começam a funcionar as tapioqueiras, que podem ser encontradas no trecho entre os hotéis Maceió Atlantic e Jatiúca.

–> CRUZ DAS ALMAS


Visualizar Praias de Maceió em um mapa maior

Com ondas e mar freqüentemente turvo, esta praia no limite norte de Maceió interessa apenas a surfistas. Aproveite que você já está próximo à saída e vá curtir as praias do norte. Ou, se não quiser sair da cidade, vá até o trecho que eu recomendo em Ponta Verde.

Cruz das Almas

[Cruz das Almas]

Hotéis das redondezas: aqui estão o Ritz Lagoa da Anta, o hotel mais completo da cidade, o tinindo de novo Ritz Suítes e o econômico (e confortável) Reymar Express.

PRAIAS DO LITORAL NORTE

–> GUAXUMA


Visualizar Praias de Maceió em um mapa maior

É a primeira praia ao norte e tem muitas casas de veraneio de bom padrão. O mar não é piscininha mas tampouco é perigoso. Durante um bom tempo o Bar Brasil, uma barraca bem estruturada, foi ponto de encontro de descolados. Faz tempo que não vou ali, não sei como está. Mas acredito que Guaxuma continue uma boa opção para quem quer sair da cidade mas não muito…

Guaxuma

[Guaxuma]

Distância de Maceió: menos de 10 km da saída da Jatiúca.

Depois da praia: o Restaurante do Zezé, em Riacho Doce, especializado em assados na brasa, está 6 km adiante. A pizzaria Santorégano, em Riacho Doce, serve almoço no domingo, e o francês Lua Cheia, na vizinha Garça Torta, abre para almoço de sexta a domingo.

–> IPIOCA


Visualizar Praias de Maceió em um mapa maior

Em seus 8 km de extensão, esconde alguma das enseadas mais bonitas de Alagoas. Esconde, mesmo: a estrada passa relativamente longe da costa, e é difícil ter acesso à praia. Há um vilarejo à beira-mar, mas é confuso, com ruas apertadas de terra; embrenhar-se por ali não deixa o forasteiro à vontade.

Ipioca

[Ipioca: trecho do hotel d'Anatureza]

. Há duas maneiras de aproveitar o melhor trecho da praia: você pode ficar no bar Hibiscus (que reabriu com dois ambientes, um “vip”, cobrando entrada, e outro “self-service” (entre pelo condomínio Angra de Ipioca) ou no trailer do Tatu, que aluga cadeiras (pegue a estradinha de chão junto à placa da Associação do Clube do Açúcar. Curta o dia na praia, depois almoce num dos restaurantes dos Altos de Ipioca.

Distância de Maceió: o trecho do Hibiscus fica a 22 km do final da Jatiúca.

Hotéis nas redondezas: o resort d’Anatureza está a 2 km do Hibiscus, no melhor trecho de praia; o Salinas de Maceió fica a 4 km, numa enseada de águas menos calmas. A cerca de 10 km (na direção de Maceió) está o complexo onde funcionam o Village Pratagy (resort BBB), o Villas do Pratagy e o Havengrid Villas (condomínios com casas para alugar) e Casa Caiada (pousada de charme).

Depois da praia: a ida ao Hibiscus fica mais bacana quando de lá você estica num almoço tardio nos ótimos restaurantes dos Altos de Ipioca: o Vila Chamusca (fecha terça) e o Oca de Ipioca (fecha segunda). Também dá para comer no caminho de volta, no Restaurante do Zezé em Riacho Doce ou ainda no francês Lua Cheia em Garça Torta (almoço só de sexta a domingo) ou na pizzaria Santorégano em Riacho Doce (almoço só no domingo).

–> TABUBA


Visualizar Praias de Maceió em um mapa maior

Última praia antes de Barra de Santo Antônio, foi lembrada pela Silvana Chamusca (do Vila Chamusca) numa caixa de comentários. Faz tempo que não vou — e sempre que fui, peguei tempo desfavorável para fotos. Mas me lembro ser bastante fácil de chegar até a zona de barracas, que costumavam ser rústicas. Pode ser uma ótima alternativa para fins de semana e feriados no Hibiscus.

Tabuba

[Tabuba]

Distância de Maceió: Tabuba está a 35 km da saída da Jatiúca.

Combina com: passeios ao Carro Quebrado, em Barra de Santo Antônio (as falésias são bonitas, mas a praia tem águas turvas, então não vale a pena ficar), ou às piscinas naturais de Paripueira (a praia da vila não é essas coisas).

Depois da praia: considere todos os restaurantes listados no tópico Ipioca, acima.

PRAIAS DO LITORAL SUL

–> PRAIA DO SACO


Visualizar Praias de Maceió em um mapa maior

A primeira praia ao sul de Maceió é quase secreta. Não há placas: para chegar, pegue a saída à esquerda oposta à saída para Massagüeira. A faixa de areia é estreita e os pequenos quiosques só funcionam em fim de semana ou na temporada. Vou ficar devendo fotos (não consigo achar a pasta onde guardei).

Prainha

[Prainha]

Distância de Maceió: 10 km ao sul do centro.

Depois da praia: a pedida é atravessar para o outro lado da estrada, onde há o pólo de restaurantes à beira do canal da Massagüeira. Eu e meio mundo gostamos muito do Bar do Pato. Mas caso você descole carona numa lancha de algum bacana de Maceió, peça para ser levado à Prainha, uma praia fluvial onde todos os bares servem frutos do mar fresquinhos e caipiroskas bem feitas.

–> PRAIA DO FRANCÊS


Visualizar Praias de Maceió em um mapa maior

É a mais conhecida, e também a mais lotada. Sua fama começou na década de 80, quando só havia o coqueiral e uma barraquinha. Hoje todo o trecho da praia em frente à área protegida pelos recifes é tomado por barracas de dois andares. O lado direito da praia, de mar bravo, está em área de proteção ambiental, mas mesmo assim virou circuito de passeio de quadriciclo. Não recomendo; está esta lista apenas porque eu sei que, se não incluir, alguém vai perguntar.

Praia do Francês

[Praia do Francês]

Praia do Francês

[Praia do Francês]

Distância de Maceió: 20 km.

Depois da praia: almoce à beira do canal da Massagüeira, no Bar do Pato ou algum de seus vizinhos.

–> BARRA DE SÃO MIGUEL


Visualizar Praias de Maceió em um mapa maior

Na maré baixa, é o banho de mar mais gostoso de Alagoas. O trecho protegido por recifes é extenso e forma um tanque suficientemente largo e fundo para nadar, mergulhar e brincar.

Barra de São Miguel

[Barra de São Miguel]

O who’s who de Maceió tem casa de praia pé na areia. Mas há algumas servidões que levam da rua de trás à praia; ao final de cada uma delas você encontrará um quiosque com serviço de bar e petiscos. Infelizmente, nenhum chega a ser charmoso (o que é imperdoável, dado o nível dos moradores da praia). Procure o bar do Nelson.

Barra de São Miguel

[Barra de São Miguel]

Da extremidade direita da praia, na foz do rio Niquim, partem lanchas que fazem transporte simples à praia do Gunga ou passeios pelo estuário da lagoa do Retiro ou às piscinas naturais no meio do mar (na maré baixa).

Distância de Maceió: 32 km.

Hotéis nas redondezas: há um hotel no trecho protegido da praia: o Village Barra (escolha os apartamentos luxo para ficar no prédio novo). Na ponta esquerda da praia, junto à área de proteção ambiental mas num trecho de mar não-protegido (e por isso mesmo sem muvuca), está o Kenoa, um dos mais charmosos e sofisticados hotéis de praia do Brasil.

Depois da praia: marque um almoço (reservas são essenciais) no restaurante do Kenoa. Ou almoce no canal da Massagüeira, no caminho de volta a Maceió, no Bar do Pato ou num dos seus vizinhos. Em janeiro (e somente em janeiro), atrás do hotel Village, à beira do rio Niquim, funciona uma praça de alimentação e shows, a Villa Niquim.

–> PRAIA DO GUNGA


Visualizar Praias de Maceió em um mapa maior

A praia do Gunga divide com as Galés de Maragogi o topo da lista de passeios mais desejados pelos turistas que compram pacotes para Maceió. A fama é justificada: o Gunga fica num pontal dominado por um imenso coqueiral; um de seus lados é banhado pela foz da Lagoa do Retiro; o outro está em mar aberto. A propriedade é privada e o acesso, controlado. Nas proximidades há piscinas naturais que se formam na maré baixa.

Praia do Gunga

[Praia do Gunga, lado mar aberto]

A maioria dos visitantes fica deslumbrada com a praia, mas eu não consigo superar minha implicância com a maneira que a praia é ocupada. Um mar de cadeiras de plástico torna difícil achar bonito o miolo da praia. Nas vezes em que fiquei achei o serviço confuso (nas últimas vezes, não sei se continua assim, as barracas não podiam vender água de coco; era preciso ir até uma barraca que detinha o monopólio do comércio deste artigo). Enfim, acho que a estrutura não está à altura da beleza.

Praia do Gunga

[Praia do Gunga, lado Lagoa do Roteiro]

Praia do Gunga

[Praia do Gunga]

Distância de Maceió: 37 km pela estrada, ou 32 km até a Barra de São Miguel + lancha. Indo pela estrada é preciso passar pelo crivo do funcionário da porteira.

Hotéis nas redondezas: no alto das falésias debruçadas sobre a lagoa do Roteiro funciona um hotel de bangalôs, o Gungaporanga.

Depois da praia: almoce à beira do canal da Massagüeira, no Bar do Pato ou algum de seus vizinhos.

–> DUNAS DE MARAPÉ


Visualizar Praias de Maceió em um mapa maior

Ainda não fui, mas como sei que vão perguntar, lá vai :D

Dunas de Marapé (antigamente chamado Duas Barras) é um trecho de praia aonde só se chega atravessando o rio Jequiá de barco. A travessia custa R$ 35 e serve como ingresso para a estrutura de turismo receptivo e dá direito ao almoço (buffet) no restaurante. No local são oferecidos passeios de bugue e quadriciclo. A maioria dos turistas chega nos ônibus das operadoras ou em vans que trazem avulsos.

A pegadinha: nem todo dia está aberto. Pegadinha número 2: o lugar não tem site. Mas os agenciadores de passeios que abordam os turistas na praia da Pajuçara sempre sabem os dias de funcionamento em cada época.

Distância de Maceió: 60 km.

–> LAGOA DO PAU, PONTAL DO CORURIPE, PONTAL DO PEBA


Visualizar Praias de Maceió em um mapa maior

Quem curte praias rústicas sem vestígios de turismo organizado pode se achar nas praias do extremo sul alagoano. Devido à distância, não acho apropriadas para o bate-volta (enfrentar 85 km depois da praia para voltar, com tanta praia bonita perto de Maceió, é dose), mas vêm a calhar num trajeto entre Alagoas e Sergipe — e também compõem muito bem uma miniescapada dedicada à Foz do São Francisco e à cidade histórica de Penedo.

Lagoa do Pau

[Lagoa do Pau]

Lagoa do Pau é um vilarejo de pescadores bem sinalizado a partir da estrada, uns 75 km ao sul de Maceió.

Pontal de Coruripe

[Pontal de Coruripe]

O Pontal do Coruripe (não confundir com a sede do município, que se chama Coruripe e não está a beira-mar) é mais estruturado, e a melhor base para explorar a região.

Pontal do Peba

Já o Pontal do Peba é uma praia de areia dura, localizada imediatamente antes das dunas que marcam a foz do São Francisco. Não é uma praia bonita; mas os ventos constantes trazem praticantes do windcar (carro a vela). Se não for o seu caso, passe.

Distâncias de Maceió: Lagoa do Pau está a 75 km, o Pontal do Coruripe a 85 km, o Pontal do Peba a 110 km.

Combina com: pernoitar na região para fazer com calma o passeio à foz do São Francisco (saídas de Piaçabuçu, 120 km de Maceió) e visitar a cidade histórica de Penedo (140 km de Maceió).

Hotéis na região: não espere luxos. No Pontal do Coruripe, fique na Surf Paradise. Considere também a Chez Julie, no Pontal do Peba. Em Penedo, fique na Pousada Colonial (tel. 82/3551-2355) ou no Hotel São Francisco.

Leia também:

Miniguia de praias: Rota Ecológica e Maragogi

Página-guia de Maceió no Viaje na Viagem

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email


708 comentários para “Maceió, praia por praia (incluindo hotéis e restaurantes)”

  1. Olá! Gostei muito das dicas, e ainda estou indecisa para onde ir (com minha irmã e seus 3 pimpolhos de 1ano e 10 meses, outro de 4 anos e outra de 11 anos, e uma sobrinha de 13 anos): Maceió ou Barra de São Miguel. Algo muito importante: ainda comprarei passagens e farei as reservas no hotel (ainda consigo!). Iremos entre 04-11/07/14. Gostamos de fazer muitos passeios (pretendemos ir ao hotel somente para dormir e nos trocar) e de praias – é óbvio, visto que moramos na região oceânica de nossa cidade. Obrigada.

1 ... 6 7 8

ATENÇÃO:
Desculpe, mas esta caixa está inativa e seu comentário não aparecerá. Estamos aprontando um novo Viaje na Viagem. No novo site a caixa de comentários voltará a funcionar. Obrigado pela compreensão!