Juliaca, Puno, Copacabana e La Paz pra Lu Malheiros

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Puno-Peru e Copacabana-Bolívia

A Lu Malheiros, nossa assessora especial quando o assunto é Machu Picchu, segue percorrendo a América do Sul. Em sua próxima viagem, em abril, a Lu vai a Lima e Puno, no Peru, e Copacabana e La Paz, na Bolívia. Ela já fez a lição de casa pesquisando informações em vários blogs, mas restam algumas dúvidas. Diga lá, Lu!

Estou relendo os ótimos posts da Carla Portilho (Idas e Vindas) e da Camila Navarro (Viaggiando). Ainda não tive tempo de olhar com calma o La Chica de Mochila (da Camila Camargo) nem o Domingão de Twittadas, mas queria me adiantar e tirar umas dúvidas:

- Existe ônibus turístico do aeroporto de Juliaca para Puno ou é preciso negociar com os taxistas? Alguém tem idéia de preço? Entendi que Juliaca não vale a pena, melhor não ficar na cidade.

- Pelo que li até agora, seria melhor pegar um ônibus turístico para ir de Puno para Copacabana, certo?

- Táxi em La Paz: posso pegar qualquer um na rua, como em Lima, ou é recomendado usar radiotáxi?

Quem tem dicas para a Lu? Aos comentários!

Leia também:

Dividindo a Bagagem, o blog da Lu Malheiros

Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire

Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por email - VnV por email

65 comentários

Claudio Motta
Claudio MottaPermalinkResponder

É sempre bom lembrar que na região são frequentes as manifestações que podem dificultar o deslocamento. Uma opção é a lancha rápida entre Puno e Copacabana, levando 4 horas pelo titicaca.

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Claudio,
Muito obrigada pela lembrança! Eu ainda não li os seus posts no Crônicas de Viagens, mas sei que você esteve por lá!
Um abraço,

sandra
sandraPermalinkResponder

Gostaria de saber se tem lancha para ir de Puno a Ilha do Sol .

obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Sandra! Os barcos saem de Copacabana. Você pode ir de ônibus de Puno para Copacabana.

Ernesto, o pato

Lu

Peguei taxi na bolivia em La Paz sem problemas. Evite, como sempre os que são muito velhos,ou de mal aspecto, e combine o preço antes. Na rodoviaria, lhe aconselho usar os do ponto, e se for para o aeroproto, que e um caminho meio vazio, usar um recomendado pelo Hotel. Taxi, como tudo o mais na Bolivia é bem barato. No blog do quatro cantos do mundo tem o nosso relato do pato economico na Bolivia.

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Ernesto,
Excelente lembrança! A sua apresentação no Quatro cantos do mundo está ótima! Aliás, foi de lá que anotei a dica de não levar dólares da série CB! Obrigada!
Abraço

Ernesto, o pato

De nada. É um prazer, e vamos ter reunião este sábado, voce será muito bem vinda!

Jackie
JackiePermalinkResponder

De copa para puno grm
Mil onibus e sao todos "esquisitos". Se conseguir algum mais oficial na rodoviaria, pegue, mas o que peguei era bem
Pirata. O trajeto é urto e vc tem que descer do onibus na fronteira e atravessar a pé. É.

Em La Paz peça taxi no hotel, mais seguro. Se bem que nao nos sentimos inseguros em La Paz. Nao senti "esperteza" por
Parte de nenhum boliviano (o que acabou nos dando coragem pra encarar rodoviarias no interior as 3h da manha, mas nao incentivamos o descuidado rs.

No viajesim.com tem varios posts sobre a Bolivia (La Paz - Uyuni - copacabana - isla del
Sol) e depois tem
Alguns do Peru (Puno - Uros - Arequipa - Nazca _- Paracas, até agora).
Abs

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Jackie,
O Viaje Sim! está com ótimos posts! E a dica do hotel na Isla del Sol é legal! Ainda não sei se vou encarar, mas agradeço a sua ajuda aqui e também pelo twitter!
Bjs

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Antes de tudo > parabens pra Lu que esta
fazendo aninhos hoje !!

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Obrigada pelo carinho, Sylvia eekops:
Ganhei até post-presente do VnV! Chique, né?
Bjs

Alex Melo
Alex MeloPermalinkResponder

Sempre que vejo falar em Bolívia e Peru me dá uma saudade... foi minha primeira (e até hoje maior) viagem. Nunca havia saído do pais quando em 2004 peguei um avião para La Paz e só voltei 33 dias depois, direto de Lima, após 8 dias na Bolívia e o restante no Peru, inclusive os 4 dias da Trilha Inca.

Voltei para a Bolívia em 2007, mas nunca mais para esta região - ano que vem, quando faz 10 anos desta primeira viagem, espero poder voltar para lá.

O que posso falar: dos 33 dias de viagem, o dia inteiro em Puno foi um dos mais fracos - o que eu recomendo é chegar em Puno, fazer as ilhas de Urus (passeio de umas 2 horas) e se mandar para o destino seguinte.
Nós pernoitamos e ficamos 1 dia inteiro, para ir até Taquile e achei que não valeu muito - por outro lado, não dá para dizer 'não faça', porque cada pessoa tem um gosto- achei gente que adorou Cochabamba, por exemplo, este sim o dia mais inútil daquela viagem.

Já em Copacabana, mesmo 10 anos depois eu tenho uma das melhores lembranças de qualquer viagem que já fiz, que é passar 1 noite na Isla del Sol. Começou pela caminhada até um ponto com o por do sol mais lindo que já vi - só comparado ao que vi no Salar de Uyuni.
Depois, só os 4 do grupo no HI da Ilha - e mesmo não tendo água para banho naquele dia, foi uma delícia.
Para terminar, antes do banho, uma tempestade de raios vista há centenas de quilômetros nas montanhas dos Andes. Magnífico e assustador.
10 anos depois e ainda um dos melhores passeios que já fiz.

Não tenho nada no blog, só uma publicação no www.brasildemochila.com que até hoje me rende e-mails com perguntas. Mas tenho fotos de todos estes lugares, em http://olemxela.multiply.com - era máquina comum ainda, então tive que escanear as fotos dos 20 rolos de filme que gastei naqueles dias... mas valeu demais.

Alex Melo
Alex MeloPermalinkResponder

Ah sim: os ônibus esquisitos chegam a fazer ser atração turística de uma viagem como estas... e de Puno a Copa e Copa a La Paz é rapidinho. Dureza são estes ônibus sem noção em uma viagem de 12 horas de La Paz a Sucre, ou 16 entre Santa Cruz de la Sierra e Sucre (este só na segunda viagem, quando fui no tal trem da morte).

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Alex Melo,
Dicas anotadas, obrigada.
Conversei com várias pessoas que também falaram com saudades da viagem que fizeram à Bolivia.

geraldo freitas

O que significa não levar dolar "CB" (Lima/Peru) e p.q ?? Conf. comentário de Lu Malheiros, acima
jose geraldo

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Geraldo! Cédulas de dólar cuja série comece com as letras C e B.

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Geraldo Freitas,
Só complementando a questão da troca de dólares no Perú: não leve cédulas rasgadas (por menor que seja), ou sujas, ou ainda com algum carimbo e/ou rabisco. Algumas casas de câmbio até trocam essas cédulas, mas por um valor bem inferior ao câmbio normal.

Nívia
NíviaPermalinkResponder

Eu tive problemas com pequenos rasgos em notas, quase imperceptíveis, que eles não receberam de jeito nenhum. O ideal é fazer igual a pastora, colocar dentro de um livro, bem esticadinhas, para não rasgar no meio, rsrsrs

jose geraldo
jose geraldoPermalinkResponder

Qual o problema com as Cédulas série "CB" para sua não aceitação, Lima/Peru, conf, comentários de Lu Malheiros.?????
ze geraldo.

Crônicas de Viagens

José Geraldo, essas séries foram amplamente falsificadas e dificilmente conseguirá trocar por lá.
Abraço

Valéria
ValériaPermalinkResponder

Juliaca definitivamente não vale a pena; usei táxi em La Paz sem problemas, mas é melhor negociar o valor da corrida antes.
Eu passaria pelo menos uma noite em Puno que, por concentrar algumas universidades, tem uma noite bem bacana, com bares e restaurantes agradáveis.
Os onibus, como já foi dito, fazem parte da aventura: bagagem jogadas sem identificação, gente sentada em corredor...Meus amigos tiveram as mochilas furtadas dentro do onibus Uyuni - La Paz, o que nos garantiu um certo perrengue, incluindo visitas a delegacia turística e pagamento de propina ao agente de saúde para fraudar a data da vacina contra a febre amarela!!
Boa viagem!

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Valéria,
Obrigada pelas dicas!
Espero não ter que visitar a delegacia turística wink

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Pessoal,
Já faz alguns dias, protestos bloqueiam a ligação Tiquina- Copacabana. A Fernanda do Preciso Viajar informou pelo twitter que passou pelo mesmo problema. Entendi que há uma rota alternativa de Copacabana para La Paz - trajeto que devo fazer - e já escrevi para os hotéis perguntando como (se é possível) fazer o trajeto apesar dos protestos. Pergunta: alguém mais já passou por isso?
Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Lu! Já compartilhamos no Perguntódromo.

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

D. Bóia,
Muito obrigada, você foi super eficiente (como sempre)! Vamos ver o que os trips dizem, mas o pessoal do hotel de La Paz mandou mensagem dizendo que não há outra rota.
Vou ver com a cia aérea como seria remarcar a passagem de volta sad

Carla
CarlaPermalinkResponder

Eu fui de ônibus que peguei no aeroporto de Juliana mesmo até puno. Bem tranquilo. O passeio de barco que fiz em puno ia para as ilhas flutuantes e taquilhe. Fantástico!

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Riq, D. Bóia e Trips,
Queria agradecer muito a ajuda de todos, mas optei por cancelar a viagem integralmente.
Embarcaria hoje para Lima (via GRU) e voltaria por La Paz (via Lima e GRU). Cheguei no Galeão com 4h de antecedência para tentar mudar o vôo da volta. Como o acesso por terra para La Paz continua bloqueado, queria que a volta para o Rio fosse feita saindo de Lima.
Foi a 1ª vez que tive que cancelar uma viagem e me dei conta de algumas coisas:
1) Ao visitar regiões sujeitas a greves, bloqueios de estrada e afins – o que era o caso, conforme lembrado pelos trips e por vários blogs – o ideal é ir com um roteiro menos “amarrado”. Acho que esses destinos cabem bem em uma viagem em que a volta ainda não esteja marcada e/ou que possa ser comprada com milhas.
Pode ser, também, que estando em uma excursão eles tivessem que se virar para resolver o problema, mas eu não entendo nada de excursões!
Para o viajante independente, não recomendo o pagamentos de diárias de hotéis antecipadamente e/ou sem reembolso.
2) Comprei a passagem pelo site da TAM, mas havia vários vôos LAN no bilhete e, nesse caso, o sistema não faz a retarifação (cálculo do custo da alteração do trecho) da passagem automaticamente. Isso acaba sendo um problema para o passageiro, pois os agentes precisam fazer o procedimento manualmente. Na agência de viagens TAM em que estive ontem eles não conseguiram mexer na minha passagem e nem sabiam o motivo. Hoje, na loja TAM do Galeão, a operadora demorou quase 1h para entender como entrar com os comandos e “enxergar” o meu bilhete.
3) Não interessa qual o trecho da passagem você quer mudar, é preciso que haja assentos vagos em todos os vôos do bilhete para que o sistema faça a retarifação. No meu caso, não havia lugar no vôo Guarulhos - Lima (ida) e o sistema não conseguiu retarifar.
4) A “solução” oferecida foi que eu voasse até Lima e mudasse o vôo da volta ao chegar lá. Sem ter idéia de por quanto essa brincadeira sairia e se seria viável dentro das datas disponíveis, preferi cancelar a viagem. Menos mal que comprei um bilhete que dá direito a reembolso, menos que não integral.
5) Me recomendaram a NÃO fazer o check-in online antes de tentar fazer a alteração no bilhete.
Gostaria de deixar claro que fui muito bem atendida pelos funcionários da TAM, apesar de não gostar nem um pouco das notícias que me deram.
Bem, isso foi o que eu entendi dos procedimentos, não sou nenhum Rodrigo Purisch! Falando com a querida Manu Tessinari ela comentou que as regras tarifárias estão cada vez mais complexas. Pobre de nós passageiros!
Bem, vou parar de choramingar e procurar um novo destino para curtir as férias! wink
Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Puxa, Lu! Que pena! sad

E obrigada pela aula... grin

Maria José Uyezu

Oi Lu! Vou para a Bolivia em Julho/2013 pela BOA Boliviana de Aviacion direto Guarulhos/Copacabana e Copacabana/La Paz; tempo total de viagem: 5 horas. Vá sim para a Bolivia, pois em varios países que já fui mundo a fora, tive roteiros alterados devido a manifestações locais. Voc~e que gosta de aventuras, um país que vale muito a pena conhecer é a Guatemala. Já estive la, tem lugares lindos. Beijo. JO

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Maria José,
Não risquei a Bolívia do mapa não! Ainda apareço por lá! Só não foi dessa vez...
Estive na Guatemala no século passado e tenho ótimas lembranças do país e do povo de lá! smile

Alex Melo
Alex MeloPermalinkResponder

Que pena.. que pena sad Quando fui lá, há 9 anos, lembro de ter visto um protesto em Sucre - era só o começo da baderna que virou hoje.
Um pais com tanto potencial, mas totalmente tomado deste jeito.

Eu já tive que cancelar 1 viagem antes, para a Venezuela há alguns anos - no dia que soube que até papel higiênico estavam racionando, cancelei o voo. Mas faltavam ainda uns 2 meses para a viagem e foi fácil mudar o roteiro - ter que cancelar no dia é dureza demais.

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Alex,
Fiquei bastante triste por ter que cancelar a viagem, mas acredito que a decisão foi correta. Espero poder conhecer um pouco da Bolívia em outra oportunidade!
Como era de se esperar, já existe um tópico sobre o bloqueio no Forum do Lonely Planet.

http://www.lonelyplanet.com/thorntree/thread.jspa?threadID=2308754

Paulo Alberto
Paulo AlbertoPermalinkResponder

Uma dica: Estive em Puno em 2001, esqueci de uma advertência de uma Peruana na Praça da Republica em São Paulo, para tomar cuidado em Puno. Esqueci da dica, fui assaltado em pleno centro de Puno. Evite andar sozinho, andar em grupo e em dupla é mais seguro. Na delegacia o policial que fez a ocorrência, mostrou-me uma quantidade enorme de boletins de ocorrências de turistas do mundo todo. Queria saber com insistência e zelo o que foi roubado e quanto valia o butim todo. A parceria policia-ladrão é similar no mundo todo. Seguro viagem da Master card de nada me valeu. A dona do hotel se apiedou de mim, levou-me até Juliaco e deu-me cem colares para ir à Lima. No aeroporto precisei brigar com um funcionário Peruano da Varig para emitir novo bilhete, só depois de um escândalo cinematográfico, emitiram o bilhete e deram-me vinte dólares para tomar nova vacina. Mesmo com essas peripécias, valeu a pena a viagem, vou voltar lá ainda este ano.

Leia
LeiaPermalinkResponder

Ola, estive em La Paz, Copacabana, Cuzco, Titicaca, Arequipa, fui ate o Oceano Pacifico, fomos de carro pelo Acre, foi uma viagem muito tranquila e com muitas aventuras, nao tenho nada a reclamar sobre os protestos, apenas das propinas que ele cobram, principalmente os bolivianos, mas tirando isso foi tranquilo. Ja fui duas vezes. a melhor epoca para ir e em julho. Na fronteira com o Brasil, trocamos nosso dinheiro por soles, para nao termos problemas com o cambio, uma dica que eu dou, e que peca para o seu banco desbloquear seu cartao para saques no exterior. Onde tiver a bandeira visa plus, vc pode sacar, o cambio e o melhor via banco, e vc pode fazer ate tres saques, ai o cartao bloqueia, depois e so ligar na agencia e solicitgar o desbloqueio e fazer mais 3 saques e assim por diante. Eu optei por nao levar dolares.

Leia
LeiaPermalinkResponder

So mais uma dica, nao agende hotel, datas, ao chegar la fica mais facil de negociar e sempre ha vagas.

Vanderlea Tarantelli

para quem está se preparando para ir ao Peru este ano, a Peruvian Airlines está fazendo uma promoção de passagens domésticas Lima-Cusco-Lima po US$ 130,00 e Lima-Arequipa-Lima por US$ 136,00. E apesar de pedir o Visa by Verified consegui comprar com o Visa Citybank. Pode-se usar as passagens até dezembro. Hoje a Peruvian mandou um e-mail pedindo os quatro últimos números do cartão um segundo e-mail confirmando. Muito atenciosos. Ahhhh, e na Peruvian fica claro que as tarifas promocionais tb. são para estrangeiros, diferente da Taca.

Artur Butierrez Aranha

Olá!

Quam ja viajou pela peruvian? é uma boa empresa? com foi o voo?

Abraços!

Silvana
SilvanaPermalinkResponder

Estou pensando em conhecer o lago Titicaca começando de cusco e indo até puno. A ideia é passar 1 dia no lago Titicaca e viajar durante duas noites. Saida de cusco a noite e chegada puno pela manhã, aproveita o dia no lago Titicaca e a noite viaja para cusco, chegando no outro dia pela manhã. Pergunta: 1) opção de ônibus noturno de cusco para puno é seguro e confortável? Da para descansar? 2) Qual a melhor opção de cia? 3) sabe informar valores? Aguardo retorno, obrigada. Silvana

josi brigno
josi brignoPermalinkResponder

oi Mariana , Lu e Boia

Eu também contei minha experiência em la Paz la no meu blog

http://100dimensoes.blogspot.fr/2014/05/la-paz-bolivia-saturada-de-paisagens.html

beijinhos

Edgard
EdgardPermalinkResponder

Olá pessoal!

Estou com planos para o ano que vem de fazer um combo Peru-Bolívia. A ideia começou com uma visita a Machu Picchu e lendo o VnV as ideias brotam...hehe. Então, a ideia (ou tentativa) é incluir nesse rolo todo La Paz, Lago Titicaca, Cusco e Lima (se for tudo isso, penso em no mínimo 10 dias).
Ainda está em processo de planejamento e então começo com algumas perguntas (que serão respondidas e trarão ainda mais perguntas):

- É mais fácil começar por qual país? (isso inclui Soroche e facilidade de deslocamento).
- O deslocamento não parece dos mais fáceis. Muito tempo de ônibus (considero até ir de um país a outro por via aérea) ou poucos horários de avião. Alguma dica importante?

abs

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Edgard! 10 dias dariam apenas para Lima, Cusco, Machu Picchu e Valle Sagrado bem feitos.

Você pode voar a La Paz, seguir de ônibus a Copacabana, ir de trem de Puno (do outro lado do lago Titicaca) a Cusco, voar a Lima, voltar de Lima.

Edgard
EdgardPermalinkResponder

Ola Boia!

Obrigado pelo retorno. Com essas dicas, vou rever os planos. Tempo e verba...rs

Logo eu volto pra mais perguntas...

abs

Fabrício Cordeiro

Olá a todos! Gostaria de confirmar se a Estrada da Morte na Bolívia está exclusiva para tours turísticos? O pouco que consegui pesquisando na internet sugere que a perigosa estrada não é mais o único meio para ir até La Paz, mas não vi nada que confirmasse isso e tampouco qual seria a outra opção. Qual seria a nova rota para La Paz?

Obrigado!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fabricio! Não temos conteúdo próprio sobre esta estrada, mas esta matéria no G1 é bastante esclarecedora:

http://g1.globo.com/turismo-e-viagem/noticia/2014/08/estrada-mais-perigosa-do-mundo-e-atracao-turistica-na-bolivia-veja-fotos.html

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Viajantes,

Estou atualmente no meu planejamento de viajem para o Peru, mais especificamente no trecho PUNO e Arequipa.

Chegarei em Puno por ônibus turístico às 17:00 do dia 29/06/15 (já comprei as passagens), e em Puno tenho 2 opções:

1. Sair às 15:00 do dia 30 de Puno com ônibus normal para Arequipa fazendo o passeio Valle del Colca pela manha de 01/07 partindo de Arequipa e retornando para Arequipa dia 02/07 às 17:00.
2. Dormir mais um dia em Puno e do dia seguinte às 6:30 (01/07) pegar um ônibus turístico para Chivay (passeio do Valle del Colca) chegando em Arequipa às 17:00 do dia 02/07
E as duvidas são: vale a pena passar mais um dia em Puno e sair para Chivay para fazer o passeio do Valle del Colca, ou em Puno (lago Titicaca) não se tem muitas atrações e posso ir embora às 15:00 sem maiores prejuízos?
Também tenho duvidas se compensa o risco ou se seria pesado demais partir de Arequipa para Lima no mesmo dia de chegada do passeio ao Valle (chegada às 17:00 e voo para Lima às 20:55) ou seria melhor pegar mais leve e dormir em Arequipa e ir no dia seguinte para Lima às 7:55 (chega ás 9:20) do dia 03/07 mesmo sacrificando parte de um dia em Lima ?
Eu realmente estou interessado em conhecer Lima e já estou conformado de que eu só tenho tempo para o Valle del Colca ou para conhecer Arequipa, uma coisa ou outra, mas o meu interesse maior é conhecer o Valle del Colca.

Agradeço toda ajuda.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Guilherme! Vamos compartilhar sua pergunta no Perguntódromo. Havendo resposta, aparecerá aqui.

Carla Garçone

Oi Guilherme!

Acho que posso te ajudar em metade das suas dúvidas: o que tem para fazer em Puno.

Na minha opinião, considerando o tempo que você tem disponível, não muita coisa...
Achei a cidade em si bem pouco atrativa, então não vale sozinha. O passeio mais simples e que toma menos tempo é o das ilhas flutuantes. Levam você de barco pelo Titicaca até ilhas flutuantes para conhecer "nativos". Sinceramente, não é nada demais. Tudo parece "fake", pra inglês ver, e você sente que não conheceu nada. Por isso, se o que você dispõe em Puno é um dia, acho que não vale enrolar sua progaramação por isso.

Mas um porém: se você tiver dois dias inteiros (da manhã de um dia ao final de tarde do próximo dia), uma opção de passeio que achei excelente é para as ilhas Amantani (com pernoite) e Taquile (no dia seguinte). Eu gostei bastante - se couber no seu tempo, aí sim vejo vantagem em ficar em Puno. wink

E um conselho geral: por mais que o Peru seja mais organizado, não confie sua passagem na pontualidade dos passeios. Se alguma coisa acontecer e a volta do Vale demorar, sua passagem pra Lima estaria perdida. Achei arriscado (a menos que você adore viver perigosamente, sei lá... rs).

Vale a pena você também pesquisar se não há ônibus direto de onde você está vindo (antes de Puno) até Arequipa. Se for Cusco tem. Vai te salvar um tempo que pode ser investido em ir com calma pra Lima ou conhecer Arequipa, que dizem ser linda wink

Um abraço e boa sorte com a viagem!

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Carla, muito obrigado pela ajuda.

Estou indo para o Peru com meus dois filhos de 16 anos incompletos. No inverno do ano passado tivemos o prazer de conhecer o deserto mais seco do mundo, o Atacama. Sofremos um pouco com a altitude (em alguns pontos quase 4800m), frio, ar seco, o sol (que é muito forte lá), e com a variação de temperatura diária. No final passei 5 dias lá em San Pedro do Atacama e mais uns 6 dias em Santiago e achei que queria mais. Esta não foi a primeira vez que estive no Chile, mas foi a primeira no norte. Considerei o passeio como um dos melhores e mais interessantes que já fiz. Certamente vou voltar em San Pedro do Atacama mais algumas vezes, e mais vezes a Santiago.
Esta será a minha primeira vez no Peru e não acredito que pegarei no Peru a mesma organização que eu vi no Chile, e pelos comentários na internet devo tomar cuidado em Puno com a segurança (risco de assalto), e também estou muito preocupado com esta escalada no valor do dólar, mas voltando a minha programação no Peru.

A minha programação para Puno está um pouco engessada, pois já tenho programado alguns trechos, que para mim eram prioritários, vou citar abaixo o que eu já tenho amarrado (passagens compradas e reservas feitas) e o que eu já tenho de informação.
Andei pesquisando, de Puno para Arequipa de ônibus normal tem dois horários 15:00 e 22:00 (com chegada as 4:00 do dia seguinte, o que ficaria muito pesado para encarrar um passeio cansativo e sujeito a ter problema com o soroche na mesma manhã) e ainda tem a possibilidade de ir em ônibus turístico ás 6:30 direto para Chivay e de lá retornando para Arequipa do dia seguinte (passando uma segunda noite em Puno).
Pelas informações disponíveis ainda não sei se compensa sair as 15:00 de Puno ou passar mais uma noite lá. Não está nos meus planos fazer um tur em Arequipa (apesar de falarem muito bem da cidade não é possível para mim desta vez pois iria atrapalhar os meus planos em Lima). E estou chegando a conclusão que é bastante arriscado, e certamente muito cansativo, pegar um voo para Lima no mesmo dia da chegada do Valle del Colca, vou ter que me conformar e comprar as passagens para Lima para o dia seguinte (03/07) às 7:55.

A minha situação é: Já estou com o voo de ida e de volta comprado de Salvador para Lima para 19/06 (chegada às 22:45) e o retorno 05/07 às 12:05 de Lima. Já comprei as passagens de Lima para Cuzco para o dia 22/06 às 9:35 com chegada em Cuzco às 10:45. Também já tenho o trem pago de Ollantaytambo para Machu Picchu e de Machu Picchu para Cuzco, e ingressos em Machu Picchu (em 26, 27/06 respectivamente). Já comprei passagens de Cuzco de ônibus turístico para Puno para 29/06 às 7:30 com chegada às 17:00 (eu realmente queria ver de perto o famoso lago Titicaca, nem que fosse só por algumas horas) e já reservei o hotel em Cuzco e Ollamtaytambo.
No final até agora tenho definido que vou passar 4 dias e meio em Cuzco, que para mim é prioridade número , eu quero ver a famosa festa do solstício de inverno em Cuzco (24/06), vou estar em Machu Pichu em 27/06, vou para Puno em 29/06, quero ir conhecer o Valle del Colca, que parece ser bastante interessante. Infelizmente apesar de ter vontade de conhecer Arequipa, Lima é prioritário para mim e mesmo só indo fazer um quase bate e volta em Puno, e passado o mínimo de tempo em Arequipa visitando o Valle del Colca só terei 3 dias e ¾ de dia lá em Lima. Eu quero conhecer a famosa gastronomia Peruana nos restaurantes de Lima e Cuzco, e também quero conhecer as ruinas Incas e os museus de Lima e Cuzco (sou rato de museu).
Acabei chegando a conclusão que o período que estarei no Peru é curto para o que eu gostaria de ver, mas é o que eu tenho disponível sem atrapalhar as aulas dos meus filhos (e eu gosto de viajar no inverno, é muito melhor para enfrentar caminhadas e o clima é bem mais agradável).

Meu Roteiro no Peru é: Lima, Cuzco, Vale Sagrado (ainda não reservado mas prioritário) e Machu Pichu, Cuzco, Puno, Arequipa (Chivay) e finalmente Lima (mas ainda sem as passagens).
Gostaria de ter tempo de voar sobre as linhas de Nascar, mas vai ter que ficar para uma próxima vez no Peru. O meu roteiro já está bastante pesado para 2 semanas.

Carla Garçone

Guilherme, sua viagem vai ser maravilhosa com certeza, o Peru é um país lindo.

Se você está indo para Puno para conhecer o lago, a melhor dica que posso te dar é atravessar a fronteira para Copacabana, na Bolívia. É bem rapidinho e o lado Boliviano do lago é bem mais amigável. Lá você pode aproveitar a cidade, que tem restaurantes e bares ou - na minha opinião a melhor pedida - fazer um passeio pela Isla del Sol, linda linda e no meio do lago. Muito melhor que fazer os poucos passeios acessíveis em Puno. Na minha opinião é a melhor pedida, e a noite extra que seria em puno pode ser na verdade na Isla, cheia de paz e com uma vista incrível - você vai me agradecer. wink

Um abraço.

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Carla, mais uma vez muito obrigado!

Eu já estou meio convencido de que é apertado sair de Puno às 15:00, mas para sair de Puno no dia seguinte às 6:30 eu deveria estar em Puno, não acho que estando em Copacabana na Bolívia conseguiria pegar o ônibus turístico para Chivay às 6:30 de Puno, e não quero sacrificar mais um dia em Lima para isso, não acho que compense (Lima é um dos meus objetivos principais na viajem ao Peru).

Apesar de ter curiosidade de conhecer a Bolívia não sei se compensa a dor de cabeça que vou ter para atravessar a fronteira duas vezes com dois filhos menores sem a mãe, e provavelmente não vou ter tempo. Já vi em alguns lugares na Internet o pessoal falando mal de Copacabana (não sei se é verdade ou preconceito), mas talvez eu deva me limitar ao Peru (Puno) se quiser ter tempo para fazer o passeio ao Valle del Colca e aproveitar Lima (já vai ser corrido em Lima, e eu gostaria de ter ainda mais tempo). Só pensaria em ir a Copacabana se desse para ir e voltar no mesmo dia.

Silvio Carlos Cury

Viajamos ao Peru e fizemos o seguinte roteiro. Adoramos. O país é organizado e não tivemos problemas com horário e/ou datas. Vocês irão adorar. O esquema abaixo é apenas para vcs se situarem em relação a tempo e passeios. Abraços.
DIA CIDADE DESCRITIVO
Dia 1
10/06 LIMA Na chegada, recepção por nossos colaboradores e traslado ao hotel. Resto do dia livre para atividades independentes. Hospedagem
Dia 2
11/06 LIMA
Café da manhã. Pela manhã, visita a cidade de Lima iniciando com uma visita panorâmica do centro histórico, desceremos na Praça Maior para conhecer o Palácio do Governo, o Palácio Municipal, a Catedral de Lima e o Palácio do Arcebispo. Visita a Catedral, onde descansam os restos do conquistador Francisco Pizarro. Breve caminhada pelo Centro Histórico visitando as Igrejas de São Francisco e São Domingos. Após, uma viagem panorâmica pela Lima Moderna onde observaremos o templo pré-inca "Huaca Huallamarca" no bairro residencial de São Isidro e "La Huaca Pucllana" no bairro de Miraflores.
Dia 3
12/06 LIMA/NAZCA
Traslado a estação de ônibus. Saída à cidade de Nazca, ao sul de Lima, em ônibus executivo. Chegada, Recepção e Traslado ao hotel selecionado. À tarde visitaremos ao cemitério de Chauchilla para apreciar os restos da cultura Pre Inca Nazca. Hospedagem.
Dia 4
13/06 NAZCA/PARACAS
Café da manhã. Pela manhã, traslado ao aeródromo para abordar nosso avião Bimotor e sobrevoar as Misteriosas Linhas de Nazca, enormes gravuras no deserto que somente podem ser apreciadas do ar, e representam figuras como: o Macaco, o Beija-flor, o Condor, a Baleia, o Astronauta entre outras. Ainda é um mistério como foram realizadas e somente se sabe que foram um Grande Calendário Astronômico que representava as constelações. Teremos uma breve explicação por parte do piloto da aeronave. À tarde, saída de ônibus regular à Bahia de Paracas. Chegada e hospedagem.
Dia 5
14/06 PARACAS/LIMA Café da manhã. Cedo pela manhã, abordaremos o barco rápido para realizar uma excursão marinha as Ilhas Ballestas. No caminho apreciaremos o "Candelabro", desenho esculpido em uma colina de areia e orientado em direção a Pampa de Nazca. Nas ilhas, desfrutaremos de um real contato com a natureza escutando os sons dos lobos, observaremos alguns pingüins de Humboldt e as aves marinhas que moram nas ilhas. Regresso ao píer. À tarde, saída em ônibus executivo o Lima. Chegada e traslado ao hotel. Hospedagem
Dia 6
15/06 LIMA/AREQUIPA
Café da manhã. Traslado ao aeroporto. Saída a Arequipa. Chegada e traslado ao hotel. À tarde, visita à cidade percorrendo a Praça de Armas, a Catedral, o Claustro e a Igreja da Companhia de Jesus, Distrito colonial de Yanahuara, Bairro de São Lázaro, quebrada de Chilina e a zona residencial de Selva Alegre. Após, entraremos ao Mosteiro de Santa Catalina, único em seu gênero na América do Sul, foi fundado em 1580 e recentemente aberto ao público em 1970, possui ruas estreitas, praças e jardins que lembram os antigos bairros de Sevilla ou Granada. Hospedagem.
Dia 7
16/06 AREQUIPA/COLCA
Café da manhã. Saída ao Vale do Colca. Subiremos pelas encostas do vulcão de Chachani, com uma vista espetacular do vulcão Misti e Pichu Pichu. Atravessaremos a Reserva de vicunhas da Pampa Cañahuas, onde ainda podemos observar os graciosos animais percorrendo as terras altas dos Andes. No nosso percurso atravessaremos por povoados típicos. Chegada ao povoado de Chivay no Colca e acomodação no hotel. Após, visitaremos os banhos termais de Calera. Tempo para tomar um relaxante banho nestas águas termais à luz das estrelas. Regresso ao hotel. Hospedagem.
Dia 8
17/06 COLCA /AREQUIPA
Café da manhã. Cedo pela manhã, saída ao mirante da Cruz do Condor. Deste ponto é possível observar o vôo dos Condores, enormes aves andinas em vias de extinção, símbolo da Cordilheira dos Andes. Observaremos a profundidade do cânion considerado o mais profundo do mundo. Visita ao povoado de Maca e Yanque, belos povoados que conservam suas igrejas coloniais. Regresso a Chivay. Almoço no hotel. Regresso a Arequipa. Hospedagem.
Dia 9
18/06 AREQUIPA /PUNO
Café da manhã. Manha livre para atividades independentes. À tarde, traslado ao aeroporto. Saída a Juliaca. Recepção e traslado ao hotel em Puno. Hospedagem.
Dia 10
19/06 PUNO
Café da manhã. Cedo pela manhã iniciaremos uma excursão de dia completa no lago Titicaca e visitaremos como primeiro ponto as ilhas flutuantes dos Uros, também chamados “O Povo do lago”. Estas ilhas são construídas com capas de junco e servem como moradia e centro de comercio para os nativos do mesmo nome que se mobilizam em balsas construídas artesanalmente. Continuaremos nosso percurso até a ilha de Taquile, onde a comunidade recebe amavelmente os turistas, mantendo vivas suas tradições, costumes e colorida vestimenta à moda antiga. Os islenhos são hábeis artesãos e plasmam em cada trabalho surpreendentes técnicas desenvolvidas durante séculos por seus ancestrais. Almoço Típico. Retorno a Puno e traslado ao hotel. Hospedagem.
Dia 11
20/06 PUNO/CUSCO
Café da manhã. Traslado a estação de ônibus. Saída em ônibus turístico regular com destino a cidade de Cuzco. Faremos uma parada em “La Raya”, limite natural entre Cusco e Puno, desde onde teremos excelentes vistas fotográficas. No caminho visita a um dos principais templos ao deus Wiracocha, Racchi, onde é possível observar restos das enormes colunas que suportaram o teto do templo e conhecimento de seus diferentes recintos. Uma real experiência andina ao poder apreciar os lugares altos dos Andes. Almoço. Antes da chegada à Cuzco, Visitaremos o povoado de Andahuaylillas, onde ingressaremos a uma linda igreja do século XVII. Na chegada, recepção por nossos colaboradores e traslado ao hotel. Hospedagem
Dia 12
21/06 CUSCO
Café da manha. Manha livre para atividades independentes. À tarde, visita à cidade imperial de Cusco iniciando pela Praça de Armas para ingressar na Catedral de Cusco que guarda as mais finas relíquias e pinturas coloniais. Continuaremos nosso percurso visitando o Korikancha o Templo ao deus Sol onde atualmente se encontra o convento de São Domingos. Breve percurso panorâmico pela cidade de Cusco. Logo subiremos ao Parque Arqueológico de Sacsayhuaman, Casa Real onde se adorava o deus Sol. Continuaremos nosso percurso ao templo Incaico de Qenqo para logo visitar a torre de Puca Pucará que cuidava o ingresso a capital do Império. Após, visita as fontes de água de Tambomachay onde o Inca rendia culta a divindade da água como elemento de vida. Retorno a Cusco.
Dia 13
22/06 CUSCO /VALLE SAGRADO DE LOS INCAS
Café da manhã. Percurso privativo por duas notáveis cidades no Vale Sagrado dos Incas: Pisaq e Ollantaytambo. Percorreremos os lugares não visitados pelos turistas, porém de grande interesse pela sua riqueza espiritual; antigos templos, santuários, banhos purificatórios, etc. Almoço Buffet. O tempo dedicado a esta experiência será maior que a o tempo das excursões tradicionais tendo assim mais tempo para meditar. O percurso por todo o Vale também permitirá algumas paradas em lugares mágicos como Yucay e Chincheros. Pernoite no Vale Sagrado dos Incas. Hospedagem.
Dia 14
23/06 VALLE SAGRADO DE LOS INCAS /MACHU PICCHU/CUSCO
Café da manhã e traslado à estação do trem de Ollantaytambo. Visitará um do centro energéticos mais importantes do mundo: Machu Picchu. A excursão será feita de trem e durante o percurso teremos uma impressionante vista da paisagem do Vale Sagrado do Urubamba. Na chegada a Águas Calientes, nossos colaboradores o assistirão para abordar o ônibus que o conduzirá à cidadela. Será uma experiência inesquecível, onde um guia professional lhe transmitirá a historia que envolve este misterioso e encantador lugar. Logo da visita guiada, disporá de tempo livre para explorar a zona por sua conta, relaxar-se ou meditar. Na hora apropriada, descida à cidade de Águas Calientes. Almoço Buffet. Pela tarde abordará o trem de retorno ao Cusco. Na chegada, nossos colaboradores o esperarão na estação especial de Poroy, desde onde o trasladaremos a seu hotel. Hospedagem.
Dia 15
24/06 CUSCO
Café da manha. Neste dia participaremos da Celebração do Inti Raymi ou festa do sol. Saída rumo a Huacaypata (praça maior da cidade) e Sacsayhuamán para as cerimônias de celebração do solstício de inverno: Inti Raymi ou Festa do Sol. Atualmente o Inti Raymi evoca um esplendoroso ritual Inca, dirigido por arqueólogos e historiadores de Cusco. A representação central é realizada na esplanada da impressionante fortaleza de Sacsayhuaman, a 2 km da cidade de Cusco, passo a passo é encenada a cerimônia, um reconhecimento e agradecimento ao Deus Sol. Box Lunch incluído, assistência e traslado de retorno ao eu hotel.
Dia 16
25/06 CUSCO/LIMA
Café da manhã. Tempo livre na manha para fazer as ultimas compras em Cusco. Em horário oportuno, traslado ao aeroporto para abordar seu vôo a Lima. Na chegada, recepção por nossos colaboradores e traslado ao hotel. Hospedagem.
Dia 17
26/06 LIMA
Café da manhã. Em hora oportuna, traslado ao aeroporto para tomar o vôo com destino a Lima e conexão internacional.

Clarisse Mota
Clarisse MotaPermalinkResponder

Guilherme, eu fiz um roteiro parecido com o seu em setembro do ano passado, mas no sentido inverso, ou seja: Lima > Arequipa > Valle del Colca > Puno > Cusco > Machu Picchu > Cusco e volta ao Brasil. Vou dar minha opinião do que eu fiz, que acho que pode lhe ajudar.

Em Puno em só tinha 1 dia inteiro, então fiz o passeio das ilhas flutuantes Uros e ilha Taquille. Se você optar por fazer esse tour realmente não vai dar tempo de pegar o ônibus das 15hs, e eu, pessoalmente, não gostaria de chegar de madrugada em nenhuma cidade do Peru. Quando eu fui a Arequipa meu vôo atrasou, cheguei lá às 23hs e já foi difícil conseguir um taxi. Não recomendo chegar às 4hs da manhã.

Quando eu estava montando o meu roteiro, fiquei em dúvida justamente no trecho Colca > Puno, até que percebi que muitas empresas fazem o translado entre esses dois lugares, sem que eu tivesse que voltar a Arequipa. E o mesmo vale para quem vem como você, no sentido inverso, de Puno.

Acontece que o Valle já fica, mais ou menos, no meio do caminho entre as duas cidades, então não acho que valha a pena você seguir de Puno a Arequipa para depois retornar para o Valle del Colca, pois você perderá tempo que poderia ser otimizado.

Se eu puder dar uma opinião, também acho que não vale a pena ficar 1 dia só no Valle, pois o seu roteiro vai ser muito, muito, corrido. Se você só tem 1 dia, eu colocaria esse dia extra em Puno e conheceria outras coisas, ou até mesmo em Arequipa, sem ir ao Valle. Pelo menos, quando eu estava orçando o tour pro Valle, vi que quem ia fazer o passeio de 1 dia tinha que sair de Arequipa às 2 ou 3hs da manhã. Achei que não valia a pena, para mim.

Eu acabei ficando 2 dias em Arequipa e fazendo o passeio de 2 dias ao Valle del Colca, sendo que no final do segundo dia, em vez de retornar a Arequipa segui para Puno, e ganhei 1 dia que iria gastar no deslocamento. Eu fiz esse passeio com a Colca Tours, que eu recomendo muitíssimo, caso você precise de indicações.

Um abraço!

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Muito obrigado pela ajuda de todos vocês.

Acho que vou optar para ir de Puno para Chivay saindo pela manhã (duas noites em Puno), e não sair de Arequipa pela noite e sair no dia seguinte para Lima, fazendo o passeio de 2 dias (uma noite e dois dias) no Valle del Colca. Vou consultar também esta empresa, a Colca Tours (nunca custa pesquisar também).

Ainda tenho muito que pesquisar para fechar a minha viagem ao Peru, e ainda torço para que a bolha do dólar estoure, e reduza um pouco o custo da minha viajem. Não sei até quando eu posso ou devo segurar a minha programação, e eu já desembolsei uma parcela razoável nos trechos já fechados, preciso dar uma respirada antes de desembolsar o resto.

A a respeito de risco de assalto ? Onde ou em que cidades eu devo tomar cuidado. No Chile era uma tranquilidade, mas não sei bem o que esperar no Peru. Estou também pensando em comprar um chip gsm peruano para ter um número de celular local e não depender de acesso público a internet , vale a pena? E como é a cobertura ? Como é a Movistar no Peru ?

Clarisse Mota
Clarisse MotaPermalinkResponder

Guilherme, eu viajei com o meu marido e não me senti insegura, quanto a assalto, em nenhum dos lugares que visitei. O Peru é um grande destino turístico internacional, então sempre tem movimento nas ruas, é bem tranquilo nesse ponto. Sugiro apenas as recomendações básicas de ficar de olho em bolsas e mochilas, o que a gente já costuma fazer normalmente, mas eu não tive nenhum problema com isso.

Entretanto, eu me senti insegura com taxis pois não existem taxímetros no Peru, os preços da corrida são sempre combinados na hora com o motorista. Dessa forma, eu sempre ficava receosa, principalmente nos aeroportos e estações de trem, pois você não tem como ter certeza se o motorista é realmente credenciado, embora eles tenham uma documentação.

Sabendo disso, caso viajasse hoje, reservaria previamente pela internet todos esses deslocamentos (feitos em chegada e saída de cidade ou qualquer outro que você em que você esteja com as malas) em empresas credenciadas.

Em relação ao chip, não sei se responder porque não usei. Sei que o site Sunday Cooks tem um post sobre o assunto, e um conteúdo bem completinho sobre o Peru. Recomendo dar uma olhada.

Um abraço!

Marilia
MariliaPermalinkResponder

Conheci Puno, fiz os passeios da Ilha de Uros, dormi em Amantaní. Não fui à Copacabana. Cheguei lá vindo de Arequipa, onde conheci a cidade, que adorei! e fiz o passeio do Vale do Colca. Apesar de gostar muito de natureza e de termos vistas bonitas no Vale do Colca, acho mais negócio conhecer melhor Arequipa. O convento é bem interessante e fizemos um programa que amei que foi o Peruvian Cousine (porque a comida no Perú é maravilhosa!!!) você descobre esse Peruvian Cousine no Facebook ou no Tripadivsor http://www.tripadvisor.com.br/Attraction_Review-g294313-d2188284-Reviews-Peruvian_Cooking_Experience-Arequipa_Arequipa_Region.html. Nesta proposta de turismo interativo, nós visitamos o mercado, fazemos o nosso almoço seguindo as instruções da professora, tudo num ambiente bem agradável. Vale demais! Se você já tiver ido a Machu Picchu e Cusco o Vale do Colca (a meu ver) fica no chão! O que achei mais legal no Vale do Colca foi ter ido a 5mil metros de altitude, mas foi uma parada tão rapidinha, que nem deu tanto gosto. Vimos lhamas e alpacas de dentro do carro. Moro no Recife, então comprar os casacos de alpaca não são um excelente negócio, porque ainda assim é caro. O Vale do Colca é uma área muito deserta. Se anda muito para parar pouco tempo. Se seu objetivo é Lima, deixe Arequipa e o Colca pra outra oportunidade! Pega um avião perto de Puno e aproveita Lima!!!!! Lá vá até as Islas Palomino para conhecer e nadar com os leões marinhos, que são encantadores! Leve os filhos no parque que tem fontes coloridas, coma "causas" e "cebiches", além da deliciosa "chicha morada". O Peru és Muy Amabile, é encantador! Amei o país, seu povo, sua cultura, sua gastronomia. Aproveite e conte como foi!

Marilia
MariliaPermalinkResponder

Juliaca é onde tem aeroporto perto de Puno!

u Malheiros
u MalheirosPermalinkResponder

Bóia, querida, estou pensando em resgatar parte dessa viagem, mas excluindo o trecho peruano. Emitiria passagens com milhas até La Paz, faria o Titicaca e estava pensando e incluir Sucre na brincadeira. O Salar de Uyuni ficaria para uma outra viagem. Pelo pouco que li, o melhor é fazer o trecho La Paz- Sucre de avião, pois de ônibus são cerca de 12h de viagem. Outra opção, seria fazer La Paz - Oruro - Potosi - Sucre de ônibus e Sucre - La Paz de avião. Dúvida: a viagem de ônibus é ok? Tem alguma coisa em Oruro e Potosí que justificam o pernoite lá? Visitar uma das minas de Potosí da fora do meu programa smile

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Lu! Vamos compartilhar sua pergunta no Perguntódromo. Havendo resposta, aparecerá aqui!

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Obrigada, Bóia! smile

Carlos Cunha
Carlos CunhaPermalinkResponder

Boa tarde, Lu. Estive na Bolívia em 2010 e passei por Puerto Quijaro - Sta Cruz de la Sierra - Sucre - Potosí - Uyuni - La Paz - Copacabana, tudo por terra.

Os ônibus bolivianos não costumam ser confortáveis, geralmente não tem banheiro, mas o único trecho que não enfrentaria novamente é Sta Cruz-Sucre, esse é realmente terrível. Geralmente, os ônibus de/para La Paz são significativamente melhores que os dos outros trechos, mas nada perto do que encontramos no resto da América do Sul, que geralmente são muio bons.

Adorei Sucre, a cidade tem uma ótima energia, jovem, vibrante. Também gostei muito de Potosí, com a sua bela arquitetura colonial e principalmente a visita às minas de prata do Cerro Rico.

É uma pena que não possa ir a Uyuni, é realmente o ponto alto da Bolívia. Já Oruro não sei te falar, passei por lá de ônibus, mas foi no meio da madrugada, no caminho entre Uyuni e La Paz. A única coisa que sei de lá é a fama de melhor carnaval da Bolívia, mas parece que tem uma cultura indígena muito forte.

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Carlos, muito obrigada pelo comentário! Devo ir a Uyuni com amigos que não podem viajar agora smile

Carlos
CarlosPermalinkResponder

Lu,
Tanto Potosi quanto Sucre são cidades coloniais e consideradas Patrimônios da Unesco e acho que vale conhecer ambas pois a história das duas é complementar, já que a riqueza de Sucre vinha toda das montanhas de prata de Potosi.
Eu recomendaria a quem não está acostumado com os ônibus bolivianos que pegasse um vôo La Paz - Sucre (pela BOA são super baratos) e usar a cidade de base para visitar Potosi (supondo que já esteja ambientada a altitude vindo de La Paz).
De Sucre a Potosi são umas 2h de viagem que pode ser feita em taxis compartilhados, bem mais confortáveis que os ônibus.

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Obrigada pelas dicas, Carlos! smile

Karla Larissa
Karla LarissaPermalinkResponder

Lu Malheiros, como alguns já falaram, os ônibus da Bolívia são muito desconfortáveis e as estradas muito ruins. Existe uma companhia aérea nacional, a Boa (http://www.boa.bo/BoAWebSite/), que tem voos bem baratos. Sempre opte por voar em trechos longos. Sucre e Potosí, como dito, são Patrimônios da Unesco, mas Sucre é mais bonita e tem mais opções. Potosí é interessante para quem quer fazer o tour da mina, mas é uma coisa que não dá para qualquer pessoa fazer, pois as condições são bem difíceis. Agora, te pergunto: por que deixar o Salar de Uyuni de fora? O Salar é o que há de mais lindo na Bolívia e é possível chegar de Uyuni de ônibus saindo de Sucre ou Potosí ou de avião direto de La Paz.

Se a Bóia me permitir, compartilho aqui alguns posts sobre Sucre, Potosí e Uyuni:

Sucre - http://compartilheviagens.com.br/sucre-a-capital-e-cidade-mais-charmosa-da-bolivia/

Potosí - http://compartilheviagens.com.br/bolivia-por-dentro-de-uma-mina-de-prata-em-potosi/

Uyuni - http://compartilheviagens.com.br/bolivia-tour-de-3-dias-salar-de-uyuni-e-lipez/

A Bolívia é surpreendente. Espero tê-la ajudado!

wink

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Comentar novamente

Cancelar