Cuba: Havana, Pinar del Río e Varadero pelas lentes do Marco

Cuba: um plantador de folhas para charutos e um vendedor do jornal Granma

O Marco Ferraz é irmão da nossa CEO Elisa Araujo —  e uma fera dos cliques. Quando a Elisa me contou que ele estava prestes a embarcar para Cuba, fiz logo a minha encomenda: “Isso precisa virar um post!”. A Elisa então avisou que o irmão era mais chegado nas imagens do que nas palavras, mas que não deixaria de pedir um relato. Não sei quais foram os métodos de persuasão empregados, mas eis o depoimento do irmão fotógrafo!

O Marco faz uma reflexão sobre como é ser turista em Havana, sem deixar de lado dicas práticas de como conseguir o visto para Cuba e onde se hospedar em Havana, comentar sobre passeios e  relatar uma esticadinha a Varadero. Tudo isso ilustrado com belíssimas imagens.

Vai pelo Marco:

O grande atrativo em visitar Cuba é conhecer, de perto, todas as características que tornam este lugar uma experiência peculiar nos dias atuais. Os movimentos de guerrilha comandados por Fidel Castro, Ernesto “Che” Guevara e Camilo Cienfuegos resultaram, no início de 1959, na deposição do Ditador Fulgencio Batista e na implantação de um sistema comunista de governo.

Plaza de la Revolución, Havana

[Plaza de la Revolución, Havana]

Ir a Cuba é, portanto, ter a oportunidade de experimentar (e pensar sobre) as conseqüências, positivas e negativas, da implantação prática deste sistema de governo. Discutir o mérito Comunismo x Capitalismo, e suas conseqüências, é algo sem fim e que traz debates intensos. O objetivo deste relato, entretanto, é relatar minha experiência turística na ilha.

Havana

[Havana]

Visto de entrada

Cuba exige visto para a entrada de turistas. A representação diplomática de Cuba no Brasil não possui site na internet. Por esse motivo, as informações sobre visto não são tão claras se comparadas às de outros países.

O visto pode ser obtido, presencialmente, no Consulado de Cuba em São Paulo, ou através de um procedimento no qual o turista remete para o Consulado o comprovante de reserva de hotel, o ticket eletrônico da passagem de avião, um formulário preenchido (que é fornecido através do email abaixo) e o comprovante de depósito do custo do visto e do retorno do mesmo via sedex. Dúvidas sobre o visto devem ser esclarecidas através deste e-mail.

O email do consulado é: consuladocuba@uol.com.br.

A Copa Airlines (cia. que escolhi para minha viagem) também providencia o visto para os turistas desavisados que chegam à Cidade do Panamá (escala obrigatória para aqueles que vão a Cuba saindo do Brasil) sem o visto.

Havana, Cuba

[Havana]

É preciso entender o contexto atual de Cuba

Quem viaja para Cuba deve entender que o turismo neste país é algo relativamente novo. Por esse motivo, o nível de serviço nas atividades que envolvem o recebimento de turistas ainda não está plenamente maduro e estabelecido. O resultado é um atendimento por vezes excepcional e, em outros momentos, deficiente, o que requer em algumas situações paciência e compreensão do visitante. Isso, entretanto, não chega a ser algo que comprometa a viagem.

Cuba não é tão pequena

A primeira característica que chama atenção quando o planejamento de uma viagem a Cuba se inicia é o tamanho da ilha. Cuba é maior que Portugal. Há 14 províncias no país e pelo menos umas 6 cidades de tamanho considerável que merecem uma visita. Além do balneário de Varadero há ainda dois grandes arquipélagos que também são merecedores de atenção: Cayo Largo e Jardines del Rey. Para ir para estes lugares, porém, é necessário pegar um avião.

Dinheiro

O turista que visita Cuba trocará seu dinheiro por CUCS (também chamado de pesos pelos cubanos, mas na realidade eles estão se referindo a CUCS). O melhor local para trocar seus valores por CUCS são as casa de câmbio, denominadas Casedas. Hotéis cobram uma taxa adicional na troca. Em termos de cotação, 1 dólar vale cerca de 0,90 CUC (o dólar sofre um deságio automático de 10% em Cuba) e 1 euro vale cerca de 1,23 CUC. Portanto, vale mais a pena levar euros, e não dólares. A moeda nacional, utilizada pelo povo cubano, vale 24 vezes menos que o dólar, ou seja, muito pouco. O turista raramente tem contato com esta moeda.

Fazer turismo em Cuba é, de modo geral, barato. Hotéis e restaurantes têm preços razoáveis. Cuba não é país para compras (por motivos óbvios) e, portanto, a viagem é, naturalmente, sem grandes gastos. Meu hotel (Hotel Raquel em La Habana Vieja) tem uma tarifa média de diária de 50 euros. Um almoço ou jantar em um bom restaurante em La Habana Vieja sai, na média, por 20 CUCS, ou seja, cerca de 40 reais.

–> HAVANA

Havana

[Havana]

A cidade necessária e obrigatória, pelo menos para uma primeira viagem à Cuba é, obviamente, Havana.

Um cubano típicoLa Habana Vieja, HavanaVendedora de doces em Havana

Com 2,4 milhões de habitantes, Havana é cidade para ser explorada com calma e com olhar atento.

A parte mais antiga, La Habana Vieja, é onde a maioria dos melhores hotéis está localizada.

Habana Vieja, Havana

[Prédio colonial em La Habana Vieja]

Colado ao centro de Havana, este bairro é o que possui a melhor preservação urbana e arquitetônica da cidade. Há restaurantes razoáveis (o que definitivamente não é encontrado no restante da cidade) e a arquitetura mais antiga e interessante de toda a cidade, com muitos prédios no estilo barroco e neoclássico.

Embora existam alguns hotéis localizados em bairros mais afastados do centro, como Vedado e Miramar, eu particularmente sugiro o turista se hospedar em La Habana Vieja onde há uma estrutura turística já estabelecida com hotéis de qualidade, restaurantes, casas de câmbio e, embora poucas, algumas agências de turismo.

Por ter uma concentração de turistas razoável, La Habana Vieja possui também “atrações” que não são encontradas em outros lugares, tais como (i) cubanos fantasiados de cubanos dos anos 30, para tirar fotos com os turistas por 1 CUC, (ii) algumas lojas de bugigangas de qualidade discutível, (iii) pessoas locais puxando assunto com turistas para, sempre, tentar vender uns charutos maravilhosos que custam 10% do que charutos realmente bons custam e também para indicar alguns locais onde está havendo algum festival de salsa (sempre tem um tal de festival de salsa ocorrendo…). Para tanto, esses cubanos se intitulam guias turísticos e se propõem a mostrar lugares interessantes para os turistas. Tudo isso para ganhar 2 ou 3 CUCS do turista.

Castillo de la Real Fuerza, Havana

[Castillo de la Real Fuerza]

Havana é uma cidade segura. Mesmo nos bairros mais precários e distantes não senti qualquer perigo ou ameaça. Essa percepção confere com a percepção de outros turistas, com quem tive a oportunidade de conversar, e com relatos que já havia lido neste sentido.

Em termos de locomoção em Havana, uma boa opção são táxis, caso não seja possível fazer o trajeto caminhando. Existem os táxis–triciclos nos quais o “taxista” pedala puxando até 2 pessoas sentadas no banco de trás, e existem também os táxis convencionais, que são automóveis geralmente antigos que levam o turista para qualquer parte da cidade. É interessante combinar o preço da corrida antes da viagem, uma vez que taxímetros são raros. Nas viagens que fiz (algumas mais curtas e outras mais longas) paguei sempre 5 CUCS. Era o valor que eu oferecia e os taxistas pareciam achar razoável esse valor.

Alimentação em Havana

Encontrei alguns restaurantes razoáveis em La Habana Vieja. Muito peixe acompanhado de arroz e legumes. Bom, mas nada excepcional.

El Floridita

[El Floridita, La Habana Vieja]

Os pratos de carne não valem muito a pena, os cortes não são de boa qualidade e você irá se decepcionar. Só vi um restaurante de massas.

Fora de La Habana Vieja não vi um único lugar que fosse digno de tentativa de sentar para almoçar ou jantar.

–> VALE DE VIÑALES E PINAR DEL RÍO

Vale de Viñales, Cuba

[Vale de Viñales]

Fiz uma excursão bate-volta que cobre a visita a uma fábrica de rum, uma caverna perto de Pinar Del Río (da qual não lembro o nome), um almoço em uma choupana no meio do caminho e visita a um plantador de folhas para charuto, com direito a demonstração de como se enrola um legítimo puro cubano.

Vale de Viñales, Cuba

A excursão é interessante e a região é algo bem diferente do cenário de Havana. A agência San Cristoban localizada na Plaza de San Francisco vende o pacote por mais ou menos 70 CUCS.

–> VARADERO

Varadero, Cuba

[Varadero]

Fiquei 2 dias em Varadero no hotel Meliá Varadero. Balneário onde só há resorts e um mar maravilhoso com aquela cor que você dificilmente encontra em outro lugar. Experiência idêntica, entretanto, pode ser desfrutada em qualquer resort no Caribe. Portanto, não é algo particular de Cuba. Para aqueles que realmente apreciam tal experiência, é uma festa.

–> SENTIMENTO DA VIAGEM

Meninas em Habana Vieja, Cuba

[Meninas em La Habana Vieja]

Gosto de viajar para ver o que é diferente da nossa vida cotidiana. Ver como as pessoas vivem e conhecer seus costumes particulares. O que me move, particularmente, é a fotografia. Neste sentido Cuba foi experiência única. As figuras nas ruas são impagáveis. A alegria e receptividade do povo, em contraste com um grande número de limitações em suas vidas é algo que faz pensar.

Trânsito em Havana, Cuba

Em alguns momentos, andar na rua é uma volta no tempo, e é possível ver o que o tempo pode fazer com as coisas e com as pessoas, às vezes de maneira cruel. Cuba condensa um grande número de informações desconexas ao mesmo tempo: ensino eficiente e para todos, falta de liberdade política, saúde universal, precariedade urbana, música irresistível… Cuba é um caldeirão muito louco que merece ser conhecido.

Muito obrigada, Marco!

Leia também:

Viajosfera | SinTrip mostra o caminho até Cuba

Cuba de carro e sem praia, no Arquivo de Viagens

Caribe: que ilhas dá para combinar na mesma viagem?

Todas sobre Cuba no Viaje na Viagem

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email


35 comentários para “Cuba: Havana, Pinar del Río e Varadero pelas lentes do Marco”

  1. Gente, ó que orgulho!!!! :-)

  2. Excelente o post. Fotos lindas.
    Parabéns.

  3. [...] o link: Cuba: Havana, Pinar del Río e Varadero pelas lentes do Marco Compartilhe isso: Pin ItShare on TumblrImprimirCurtir isso:Curtir Carregando… Esse post foi [...]

  4. Incrível o relato e maravilhosas fotos!!

  5. [...] O Marco Ferraz é irmão da nossa CEO Elisa Araujo —  e uma fera dos cliques. Quando a Elisa me contou que ele estava prestes a embarcar para Cuba, fiz logo a minha encomenda: “Isso precisa virar um post!”. A Elisa então avisou que o irmão era mais chegado nas imagens do que nas palavras, [...] Continue lendo… [...]

  6. Show de bola!!! Sou louca para ir a Cuba, uns amigos Australianos fizeram a ilha de bike e rendeu altas fotos, experiências e relatos! :)

  7. Cuba é meu sonho de viagem… Alguém poderia me dar uma opinião sobre ir a Cuba com criancas de 3 e 6 anos? Obrigada,Taise

  8. Sensacional! Fotos espetaculares!

    Com relacao ao tamanha da ilha e quantidade de coisas para visitar, cheguei a conclusao que precisaria de pelo menos duas semanas la’.

    Cuba sempre esteve bem alto na nossa “wishlist”, mas como moramos nos EUA as coisas ficam mais complicadas :(

    1. Que viagem linda, Marco! E as fotos estão sensacionais! ;-)

    2. Philipp, tem que embarcar pelo México…

      1. Pelo que pesquisei, Cayman tambem e’ opcao. Mas complica um pouco, nao concorda? Alem disso nao poderia comprar com Cartao de Credito daqui ;)

        1. Oi Philipp, fui com o Du agora em maio para Cuba, quando forem não deixem de conhecer Cayo Largo, o lugar é paradisíaco! O post do Marco ficou excelente e traduz muito bem o clima de lá, adorei!

          Manda um bj para Li. Van e Edu

  9. Lindas fotos e belo relato.
    Até repensei a ideia que tenho de Cuba.
    Estive em Cuba há 17 anos e não foi um lugar que me encantou. Nesta época os cubanos eram proibidos de irem as praias, na região dos resorts, em Varadero. Meu irmão estava com 13 anos e se parece cubano. Estávamos na praia e o segurança questionou a presença dele. Expliquei que era meu irmão.
    A cidade de Havana tinha seus prédios detonados, muitas prostitutas e pessoas sem trabalho. Foram cenas que me entristeceram.
    Um ponto positivo foi a simpatia e a alegria dos cubanos.

  10. Também fui a Cuba, em 2010, para fotografar. E as fotos que podemos conseguir lá são realmente incríveis! Justamente por causa de todo esse contraste que existe na ilha. A alegria do povo também foi algo que me chamou muito a atenção. E a música… por qualquer porta ou janela aberta escuta-se música alegre tocando! Além de Havana, fui também a Santiago de Cuba, que igualmente vale muito a pena.

  11. Parabéns Marcão! Texto e fotos ótimas! Não teve que pagar um CUC para cada um que saiu na foto não né?! :) []ao!

  12. Uau! Fotos e post ótimos!

  13. Parabéns, Marco e Mariana Amaral amei as fotos pelo olhar de Marco e seu relato. Li cada linha com a emoção quem esteve em Cuba e viveu estes contrastes e sentiu o carinho cubanos. Dia 26 de julho volto a Cuba e Acredito que viverei novas experiencias. Parabens VnV

  14. Olá! Gostaria de saber se alguém já viajou pela Cubana de Aviacion e o que achou da experiência. A companhia também “vende” os vistos para entrar em Cuba? Obrigada!

    1. Olá, Marina! Você compra o visto no check-in. A Copa também voa para Cuba.

  15. Obrigada! Preferi a Cubana pq o voo é direto de Cancún, onde estarei, mas queria saber se mais gente já teve experiência com a companhia.

  16. Boa tarde! Comprei um pacote para Veradero e gostaria de saber se tem algum passeio que vc recomenda, já procurei e não encontrei. Obrigada.

    1. Olá, Deusa! Não deixe de visitar Havana.

  17. Obrigado pelo post, me ajudou muito no começo do meu planejamendo da viagem!

  18. havana é o meu sonho de viagem!

  19. Gostaria, por favor, de indicações de hotel em Havana.
    Estive lendo comentários em vários sites e muitos dos hotéis são bem antigos e maltratados. Seria interesse um hotel pelo menos confortável.
    Será que valeria dividir 9 dias de hospedagem, já que vou por conta, com hotel em outra localidade? Inicialmente pensei em me hospedar apenas em Havana e conhecer outros pontos de Cuba.

    1. Olá, Fransergio! A melhor fonte de consulta são mesmo sites de resenhas como o Tripadvisor. Ao analisar, porém, desconte o mimimi de quem achava que ia encontrar um padrão de hotelaria em Cuba comparável ao de outros destinos turísticos — não tem jeito. O Ricardo Freire recomenda os hotéis Habaguanex, no centro velho de Havana, que compensam suas deficiências com charme histórico e boa localização.

      Recomendamos combinar Havana com Cayo Largo.

  20. Olá, Fransergio!

    Estive em Havana em junho e recomendo fortemente o Hotel Telegrafo (http://www.tripadvisor.com.br/Hotel_Review-g147271-d226422-Reviews-Hotel_Telegrafo-Havana_Cuba.html)

    Ele fica em frente ao parque central, do ponto do ônibus de turismo e na mesma calçada do Capitólio e do Teatro Nacional.
    Com 15 minutos de caminhada, eu estava em Havana Vieja e, em menos tempo ainda, no Museo de la Revolución.

    Ao contrário da maioria das capitais, ficar no centro de havana é superseguro e é a melhor opção. Não fique nos hotelões meliá, pois você precisará de taxi para tudo.

    Como a Boia, recomendo ir a Cayo Largo. Fui a Varadero também e me arrependi. Deveria ter aproveitado mais dias em Havana o Cayo Largo. Lá é sensacional… uma areia branca que você não verá igual! Existem vários opções de passeios de barco, mergulho, visita a ilhas maravilhosas. Vale muito a pena mesmo.
    Boa viagem!

  21. Estive em Cuba em dezembro de 2013. Adorei conhecer a história do país de perto, com o povo comum contando a própria história. Pra eu tirar o visto foi mais fácil do que eu imaginava, só foi preencher uma ficha e pagar $75,00, não me pediram comprovantes de passagens compradas nem de reserva no hotel. Moro em Brasília, por isso fui direto ao consulado. Não fiz escala no Panamá, saí do aeroporto de Guarulhos pela Aviação Cubana, foi um voo direto, o avião não tinha nenhum tipo de entretenimento, muito cansativo 08 horas de voo sem nada pra fazer. Fiquei hospedada em um resort allinclusive em Veradero, lugar lindo, mas a comida não era boa. Pra ir ao centro de Veradero de taxi ele cobraram 12 CUCS, achei caro, pois o ônibus que leva os turistas cobram apenas 2. De Veradero pra Havana demora mais ou menos 1:30 hs, mas vale a pena. O turismo realmente é fraco, mas o país tá começando a acordar pra isso. Gostei, a experiência foi boa.

    1. Você pode dizer o nome do resort em Varadero? De Havana para Varadero tem ônibus ou você foi de carro?

  22. Vou para Cuba em outubro, gostaria de saber como se chega em Cayo Largo? Quanto tempo de vôo e o preço? Quem puder me informar eu agradeço.

    1. Olá, Ester! Chega-se de turboélice em 40 minutos. Pesquise disponibilidade e preços na na Aerogaviota: http://www.aerogaviota.com/

  23. Ola! adorei o seu relato.
    Estou com viagem marcada para daqui a dois meses e gostaria de tirar algumas dúvidas que tenho, se nao fosse muito incomodo.

    Vou com o meu namorado e vamos ficar 3 noites em havana e 4 em varadero.
    Pretendiamos alugar um carro num dos dias de havana e ir a piñar del rio. há a possibilidade de contratar um guia lá em piñar del rio?

    Em varadero, pretendiamos alugar um carro também para ir até trinidad..acha estes planos exequíveis ou é melhor aproveitar as excursões?

    Muito obrigada desde já :)

    1. Olá, Raquel! Quem responde é A Bóia.

      Pinar del Río está a 2h de carro de Havana.

      Trinidad está a 350 km, não é possível ir e voltar no mesmo dia.

      1. oh então tenho que meter essa possibilidade de lado.. Muito obrigada pela sua resposta :)

ATENÇÃO:
Desculpe, mas esta caixa está inativa e seu comentário não aparecerá. Estamos aprontando um novo Viaje na Viagem. No novo site a caixa de comentários voltará a funcionar. Obrigado pela compreensão!