Beco das Garrafas: revivendo os tempos da bossa nova em Copacabana

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Beco das Garrafas: Bottle's Bar

"Nos anos 60, Copacabana tinha pelo menos 50 lugares com músicos tocando", lembrou Wanda Sá, numa pausa entre um standard e outro em seu show no Bottle's Bar, no Beco das Garrafas, no início de janeiro. "E hoje...?"

Hoje a gente valoriza a oportunidade de poder assistir ao show de uma integrante do elenco original da bossa nova, num dos lugares que projetaram o estilo.

Entre o fim dos anos 50 e meados dos anos 60, o Beco das Garrafas -- uma ruela sem saída à altura do número 37 da rua Duvivier, em Copacabana -- era o endereço de três nightclubs (Bottle's Bar, Little Club e Bacará) que serviram de palco para todas as estrelas da bossa-nova e do samba-jazz que importam.

Por exemplo:

Beco das Garrafas: artistas

Depois de muitos anos abandonados, os clubes foram reabertos em 2014, e viraram dois: Bottle's Bar (que incorporou a área do Bacará) e Little Club. A iniciativa de reviver esses pequenos lugares sagrados da bossa partiu de Amanda Bravo, filha de um dos músicos mais admirados do movimento, Durval Ferreira (de "Batida Diferente" e "Estamos aí", sucessos na voz jazzy de Leny Andrade). O próprio Durval, falecido em 2007, tinha tentado reabrir o Beco nos anos 90, sem sucesso. Será que agora vai? A coisa parece que está indo bem. (Pelo menos não se tem notícia de vizinhos furibundos jogando pela janela as garrafas que originaram o apelido do beco.)

Beco das Garrafas: o beco

A reabertura foi apoiada pela Heineken e hoje, quase um ano e meio depois de reinaugurados, Bottle's Bar e Little Club têm uma programação intensa, com shows praticamente todas as noites, nas duas casas. Uma noite aqui deixa mais colorida qualquer viagem ao Rio de Janeiro. Entre as atrações, uma mescla de nomes ainda não conhecidos com medalhões que, fora daqui, você só conseguir ver num Sesc (ou no Japão).

Beco das Garrafas: Wanda Sá

Wanda Sá, estrela da bossa nova que foi aluna de violão de Roberto Menescal e começou a tocar e cantar profissionalmente aos 18 anos, se apresenta no Bottle's com alguma regularidade -- fez um show em homenagem a Luiz Carlos Mièle no ano passado, e agora em janeiro agendou três apresentações (ainda restam duas: nos sábados 23 e 30).

Uma palhinha pra você:

Outro show que não vou perder é o de Leny Andrade e convidados homenageando Durval Ferreira. Vai ser na 3ª dia 25.

O couvert artístico dos shows do Beco das Garrafas é bastante camarada: a maioria custa entre R$ 30 e R$ 40; shows dos medalhões custam entre R$ 50 e R$ 60. Há serviço de bar durante toda a noite, por preços normais de bar.

Se você passar por ali de dia, não perca, na esquina do Beco com a Duvivier, a livraria Bossa Nova, especializada em livros, discos e objetos da música mais cool que o Brasil já criou. A bossa (ops) da livraria é usar no letreiro o mesmo tipo de letra das capas dos discos da gravadora Elenco (que está para a bossa nova como a Verve está para o jazz).

Beco das Garrafas

R. Duvivier, 37 (entre Atlântica e N. Sra. de Copacabana)
Reservas: 21/968-008-683 (das 14h às 17h) e 21/2543-2962 (depois das 18h)

Leia mais:

4 comentários

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Na mosca ! Gracias smile))

Geraldo Picanco

Imperdível.

eva
evaPermalinkResponder

Adoro estes posts. Obrigada!!!

Dri
DriPermalinkResponder

Como moro bem perto, tenho amigos que moram nos prédios ao redor do beco e eles têm reclamado bastante do barulho, confusão e sujeira na rua. Torço muito para que consigam encontrar um meio termo que agrade a todos, era muito triste quando esses clubes eram "inferninhos" de prostituição...

Quem estiver pensando em ir aproveito para dar cicas do pré e pós show: praticamente em frente na rua tem um café muito simpático, o La Fiducia Café, com taças de vinho, sanduiches, bruschettas e tals. Na esquina da Duvivier com a Nossa senhora de Copacabana fica o melhor galeto do Rio (e não sou só eu quem diz isso não!) . Um quarteirão para o lado, na Ronald de Carvalho, fica o bar Os Imortais com uma enorme carta de cervejas especiais e um vasto cardápio de bolinhos e pasteis. Na mesma Ronald de Carvalho, na praça do Lido, fica o Amir que é um restaurante árabe incrível (com opções de petiscos também). E completando o naipe de opções, também próximo a Ronald de Carvalho fica a boulangerie Guerin com toda sua linha de patisserie, cafés, paes e alguns sanduiches.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Comentar novamente

Cancelar