Dinheiro em Cuba: qual moeda levar, dicas de câmbio e preços

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Cuba CUC bilhete

Qual moeda levar para Cuba? Muitas das principais dúvidas de quem planeja uma viagem à ilha têm a ver com dinheiro. Como se faz câmbio em Cuba? É uma viagem cara ou barata? Dá para pagar despesas com cartão de crédito em Cuba? O Viaje na Viagem ajuda você a organizar o seu bolso:

Qual a moeda corrente em Cuba?

Existem hoje duas moedas correntes em Cuba: o peso cubano, também chamado de moneda nacional, e o peso conversível, mais comumente chamado pela sua sigla, "CUC".

O CUC (diga: cúc, ou cê-ú-cê) é a moeda forte cubana, que circula em alguns setores específicos, entre eles o de turismo. Preços de diárias em hotéis ou casas particulares, corridas de táxi e entradas de museus são sempre expressos em CUC. A conta dos restaurantes vem em CUC. As entradas para shows são cobradas em CUC. Artesanato é vendido em CUC.

O CUC tem paridade com o dólar americano.

O peso cubano, de siglas CUP ou MN, é a moeda em que a maioria dos cubanos recebe o seu salário e paga suas contas. Durante a viagem pode acontecer de você topar com um ou outro preço expresso em moneda nacional, como nas barraquinhas de comida de rua, por exemplo. Se você tiver, por acaso, bilhetes de peso cubano, poderá pagar com eles, mas é mais comum que o vendedor negocie com o turista uma conversão de CUP (peso cubano) para CUC (peso cubano conversível) que seja mais vantajosa para ele do que a cotação oficial.

(E tudo bem; pense que 1 CUC vale infinitamente mais para o mocinho que trabalha na carrocinha de churros do que para você.)

Está em curso um projeto do governo de unificar as duas moedas, mas isso ainda não aconteceu. Em janeiro de 2016, a cotação que encontrei foi de 25 CUP para 1 CUC.

Como diferenciar bilhetes de CUC de bilhetes de CUP?

Cuba CUC CUP notas

10 CUP (à frente) e 10 CUC

É fácil: os bilhetes de CUC são estampados com monumentos nacionais e estátuas, e têm a inscrição "pesos convertibles" embaixo do valor por extenso da nota.

Os bilhetes de CUP são estampados com o rosto de heróis nacionais, como José Martí, Camilo Cienfuegos e Che Guevara. Como turista, não haverá muita oportunidade de notas de CUP chegarem até você.

Tanto CUCs quanto CUPs têm bilhetes de 1, 3, 5, 10, 20, 50 e 100. Você pode conhecer os bilhetes e moedas em circulação em Cuba no site do Banco Central do país.

Qual moeda levar para Cuba?

Apesar da paridade do CUC com o dólar americano, a melhor moeda para levar para Cuba é o euro.

Por conta do bloqueio econômico praticado pelos Estados Unidos a Cuba, operações de câmbio de dólar americano para CUC são taxadas em 10%.

As transações de euro para CUC não sofrem essa taxação, e os euros têm boa cotação e são aceitos em todas as casas de câmbio.

As duas outras moedas que também têm boa cotação em Cuba são o dólar canadense e a libra esterlina. Se você por acaso tiver bilhetes dessas moedas em casa, e nenhuma previsão de voltar ao Canadá ou ao Reino Unido para gastar, vale a pena usar para trocar por CUC em Cuba.

Na hora de complementar a verba da viagem, porém, compre euros. Em janeiro de 2016, era mais vantajoso comprar euro no Brasil para trocar por CUC em Cuba do que comprar qualquer outra moeda.

E, não: você não vai conseguir comprar CUC em casas de câmbio no Brasil.

Onde trocar dinheiro em Cuba?

Como em outros países, em Cuba você pode trocar seu dinheiro em casas de câmbio e em bancos.

As casas de câmbio pertencem à instituição financeira Cadeca, e acabaram ficando conhecidas por este nome. Há cadecas nas principais cidades de Cuba, mas existem em maior número na capital.

Em Havana, você já pode fazer o câmbio de uma parte do seu dinheiro ao desembarcar no Aeroporto Internacional José Martí. As cadecas do aeroporto vão ter um preço bem próximo ao praticado no centro da cidade, ao contrário do que acontece em outras cidades do mundo, onde o câmbio no aeroporto é geralmente muito desvantajoso.

(As filas costumam ser grandes, mas isso não é privilégio das cadecas do aeroporto, não. No bairro de Habana Vieja é igualzinho.)

Nos bancos, a cotação costuma ser um pouquinho melhor do que nas casas de câmbio, mas nem toda agência bancária faz compra e venda de moedas. Em Habana Vieja dá para trocar seus euros por CUCs na agência do Banco Metropolitano da rua O'Reilly, esquina com Compostela, que tem ar-condicionado e atendimento por senha (além de estar em um prédio lindíssimo, que vale a pena conhecer).

O site da Infotur, a agência nacional de informações turísticas, tem um diretório com endereços de bancos e cadecas onde fazer câmbio em Havana (veja aqui), Varadero (veja aqui), Trinidad (veja aqui), Santiago de Cuba (veja aqui) e outras cidades. Procure por "canje de monedas" na página da cidade que for visitar.

Todo proprietário de casa particular ou recepcionista de hotel vai também saber indicar onde trocar dinheiro nas redondezas.

Atenção: para fazer câmbio, no banco ou na cadeca, é preciso estar com o seu passaporte.

Onde não trocar dinheiro em Cuba?

Evite trocar seu dinheiro nas cadecas dos hotéis e resorts, que terão uma cotação sempre bem abaixo daquelas espalhadas pela cidade. Mais uma vez: a cadeca do aeroporto de Havana tem cotação boa, e vai ser melhor trocar dinheiro lá do que deixar para trocar no seu resort em Varadero.

Não é comum encontrar cambistas nas ruas, mas, se alguém se oferecer para trocar dinheiro, recuse.

Como saber a cotação do dia para o CUC?

A cotação do euro e de outras moedas frente ao CUC pode ser consultada no site do Banco Central de Cuba.

A informação é fornecida pelo Banco Metropolitano, de Havana. É a mesma cotação que você vai encontrar no próprio banco, para câmbio, e dá uma idéia bem próxima da cotação das casas de câmbio.

Cotações encontradas em janeiro de 2016

  • No Banco Metropolitano de Habana Vieja, 1 euro valia 1,05 CUC
  • Na cadeca do aeroporto de Havana, 1 euro valia 1,04 CUC
  • Na cadeca do centro de Trinidad, 1 euro valia 1,02 CUC
  • No resort em Varadero, 1 euro valia 1 CUC

Dá para usar cartão de crédito em Cuba?

Na maioria dos casos, não.

Alguns hotéis e resorts aceitam pagamento em cartão de crédito, desde que o cartão não tenha sido emitido por bancos dos Estados Unidos ou suas filiais. Porém, decidindo pagar no cartão, ao valor da conta será somada uma taxa de 3% do total. (E, sobre tudo isso, recaem ainda os 6,38% de IOF do cartão de crédito.)

Pergunte ao seu hotel ou resort com quais bandeiras trabalha. Cartões Visa são aceitos há mais tempo em Cuba do que MasterCard.

Fora isso, nos restaurantes, bares, casas de show, para eventuais compras e para contratar passeios é raro ter outra opção senão dinheiro vivo para os pagamentos.

Dá para sacar dinheiro em caixas automáticos em Cuba?

Cuba CUC

Sim. Mas leve em conta que sobre os saques incidem 6,38% de IOF, mais as taxas para saque cobradas pelo seu banco e pelo banco cubano. Use esse recurso para emergências, ou pontualmente durante a sua estadia se não gostar da idéia de já sair do Brasil com todo o dinheiro da viagem em espécie.

Lembre-se de habilitar o seu cartão para saques internacionais antes da viagem. E no caixa automático, escolha a opção para fazer saques em CUC, não em CUP.

No site do Banco Metropolitano existe um lista com endereços de caixas automáticos da rede em Havana. Desta lista, Habana Vieja, Centro Habana e Plaza são as áreas mais freqüentadas por turistas. Como o acesso à Internet é limitadíssimo em Cuba, anote o mais próximo do seu hotel antes de sair de viagem.

Precisando encontrar onde sacar dinheiro em Havana ou outra cidade em Cuba, pergunte por cajeros automáticos.

É seguro andar com dinheiro em espécie em Cuba?

Cuba é um país bastante seguro para turistas, mas em nenhum lugar do mundo seria exatamente recomendável sair para passear com todo o dinheiro da viagem na mochila ou na doleira.

Leve com você o suficiente para as despesas do dia, e tranque no cofre do hotel ou da casa particular o restante (as casas mais equipadas têm cofre individual em cada quarto; informe-se com os proprietários).

Viajar por Cuba é caro?

A paridade do CUC com o dólar faz com que uma viagem a Cuba não seja tão barata para nós, brasileiros. Mas tendo idéia de quanto custam as coisas, dá para tomar melhores decisões, negociar preços e escapar de armadilhas para turista.

A hospedagem pode custar 150 CUC por casal em um hotel – ou 35 CUC em um quarto de uma casa particular, com ar-condicionado, frigobar, cofre e banheiro privativo.

Uma jantar pode custar entre 25 e 30 CUC por pessoa em um paladar famoso, mas come-se muito bem em restaurantes menos badalados por 10 ou 15 CUC.

Um daiquiri no La Floridita custa 5 CUC – ou 3 CUC em outros bares.

(As cervejas nacionais, Cristal e Bucanero, são leves como as cervejas brasileiras e volta e meia podem ser encontradas pelo preço camarada de 1,50 CUC.)

Casas de espetáculo em Havana cobram entre 10 e 15 CUC por shows de música ao vivo – mas as apresentações no pátio da Casa de La Música de Trinidad custam 1 CUC.

Museus e centros culturais podem ter de entrada gratuita a preços caros para ingresso, como os 8 CUC do Museo de La Revolución em Havana.

O que acaba pesando mesmo no orçamento é o transporte. Táxis têm preços para gringo; capriche na negociação. Não tenha vergonha de tentar descobrir como usar os meios de transporte dos moradores; ônibus podem estar superlotados, mas táxis coletivos fazem por 0,50 CUC o mesmo trajeto que um táxi comum faria por 5 CUC.

Como funciona a gorjeta em Cuba?

Muitos restaurantes não cobram na nota pelo serviço, mas é muito bem-vindo deixar 10% de gorjeta.

Nos banheiros de restaurantes, museus ou casas de show é bastante comum que haja uma funcionária da limpeza distribuindo (ou racionando) papel higiênico. Agradeça com 25 centavos de CUC (e leve também o seu próprio papel; o reforço vai ser necessário).

Há museus e centros culturais que não cobram pela entrada, mas têm uma espécie de cicerone que acompanha os visitantes sala a sala. Nesses casos, oferecer 1 CUC por visitante vai bem!

Para músicos que passam o chapéu em bares e restaurantes, uma contribuição de 1 a 3 CUC por pessoa é um bom agradecimento pelo show.

Em hotéis e resorts, você pode deixar para maleteiros, camareiras e demais funcionários que prestarem um bom serviço o mesmo que sempre costuma oferecer em outros países, calculando que 1 dólar equivale a 1 CUC.

Em casas particulares, funcionários que ajudem os proprietários na cozinha e na limpeza vão ficar muito felizes com gorjetas similares.

Leia mais:

36 comentários

Danilo
DaniloPermalinkResponder

Cuba está no topo da minha lista já há algum tempo, e eu gostaria muito de ir logo antes que tudo mude.
Mas para o meu estilo de viagem, mochileiro, é um passeio um pouco caro, ainda mais considerando o valor do transporte (p. ex. 20 CUCs do aeroporto para o centro), e a passagem para lá (que costuma girar em torno dos R$3 mil).
Calculando por cima esta parece ser uma viagem de 60/70 euros por dia, um custo escandinavo. Estou quase me conformando de não ir razz
Quanto à moeda, me parece que para nós compensa mais levar dolar canadense do que euro, não? Pois a cotação esta mais baixa que o US$ aqui no brasil...

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Danilo! É ilusão achar que uma moeda é melhor que outra porque é mais barata em reais. O dólar canadense custa menos do que o dólar americano porque o dólar canadense VALE MENOS que o dólar americano.

Você só pode chegar à conclusão que vale mais a pena comprar dólares canadenses do que comprar euros para levar a Cuba se comparar as cotações que você encontrar no Brasil para essas moedas com as cotações que se encontram em Cuba para essas moedas. É uma conta complicada, que não se resolve só pelo fato de uma estar mais barata do que a outra no Brasil.

De antemão, saiba que é muito mais fácil achar euro no Brasil a preço justo do que achar dólar canadense em espécie no Brasil a preço justo. "Ah, mas o euro custa mais que o dólar canadense". Sim: é porque o euro VALE MAIS que o dólar canadense na hora que você for trocar por CUCs em Cuba.

Danilo
DaniloPermalinkResponder

Sim, eu faço esta conta também. Mas meu comentário foi baseado na cotação do banco metropolitano (link no texto), onde, salvo algum engano meu, o CAD está valendo 1.34, e o EUR 1.15. Achei estranha essa cotação, mas se for isso mesmo o CAD esta valendo mais a pena wink
Aí tem que conseguir comprar CAD bem aqui no Brasil

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Danilo! Não existem saídas milagrosas.

Por essa tabela, você precisa de 1,43 dólar canadense para comprar um CUC. Se sobrarem CUCs, conseguirá 1,34 dólar canadense por cada CUC que sobrou na sua mão.

A cotação de recompra (recanje) de CUCs para quem levou euro é que está esquisita, pois está mais vantajosa que a de compra. Mas está a favor do turista que levou euro.

Silvia Spinassi

Danilo, você não precisa deixar de ir pra lá por causa do seu estilo mochileiro! Ficamos em quartos alugados nas casas de cubanos por 25 dólars a noite (se vc achar outro turista que tope dividir, sai mais em conta ainda!), andamos de almendrón em Havana por 20 pesos cubanos, de ônibus a 40 CENTAVOS de peso, comemos pizzas (deliciosas!) na Habana Pizzas do Vedado por 3 pesos... Os 20 CUC que você vai gastar do aeroporto ao centro são só na chegada e na saída!

Danilo
DaniloPermalinkResponder

Legal ler isso Silvia.
Vc acha que eu consigo passar com quanto euros/dolares por dia em havana? E nas outras cidades? São mais baratas mesmo?
Minha ideia seria de uma viagem de ao menos 15 dias, para conhecer bem o básico...

Silvia Spinassi

Danilo, acho complicado dar uma estimativa, pois não sei quais seus gostos, o que você gostaria de visitar, o que você gosta de comer...
Mas é aquilo que eu disse ali em cima: tem Cuba pra todos os gostos e bolsos.
Visitamos também Trinidad, Santa Clara e Cayo Largo. Nas duas primeiras você acha comida/hospedagem baratos, já Cayo Largo só tem resortão all inclusive.

Gilberto Martins dos Santos

Também rola o esquema mochileiros por lá , só que é bem mais roots , literalmente você vai viver como um cubano , que para alguns é a experiência que desejam. Eu estou indo em Abril e programando gastar entre 10 a 20 CUC por dia .Já pesquisa alguns blogs e tem uma galera que consegue viajar com esse orçamento .

Rodrigo
RodrigoPermalinkResponder

Atualizando... O Daiquiri da Floridita está 6 CUCs ... E lá aceitam cartões...

Anelise
AnelisePermalinkResponder

O texto veio na hora certa. Vamos, meu marido e eu, para Cuba em maio e estou organizando toda a viagem com dicas do VnV e seus parceiros. Mas agora fiquei com uma dúvida: eu estava considerando os 25 cuc em hospedagem em casas de família por pessoa e aqui me pareceu que é por casal. Voxês sabem me informar qual o correto? Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Anelise! Considere pagar de 30 a 35 CUC pela diária em uma casa particular bacana e bem localizada. O preço é por quarto, não por pessoa.

Anelise
AnelisePermalinkResponder

Gracias!

patricia
patriciaPermalinkResponder

Bom dia!
meu marido e eu estivemos em Cuba em março/2015. Ficamos em casa de família no bairro de Havana Vieja. Pagamos 12 euros por diária para o casal. São instalações beeeem simples, mas entendemos que essa era a tônica: conhecer a realidade do país. Tomamos um susto inicial, mas a partir do 2º dia foi só maravilha. O país é maravilhoso, o povo é hospitaleiro, os contrastes intrigantes... para quem gosta de viajar com olhar cultural não tem melhor!!! Havana é linda e Varadero é deliciosa... Cuba é um país imperdível. E quem puder deve ir antes da mudança...foi esse o nosso objetivo. E com certeza voltaremos lá depois da mudança, para comparar...
Ao sairmos de casa já gastamos dinheiro. Então, euro no bolso e sejamos felizes!!!

Cinthia
CinthiaPermalinkResponder

Eu fui para Cuba em 2008. Conheci um cubano em Varadero que me contou que com aproximadamente 4 CUCs eles conseguiam fazer a compra semanal do mercado... E, normalmente, o turista dá 1 CUC de gorjeta (ou seja, 1 dólar). Já imaginou a diferença de ganho de quem trabalha com o turismo? Capitalismo... Isso em 2008. Tenho vontade de voltar em 2018 só para observar o que já mudou no país! É um lugar culturalmente muito rico. Vale a pena conhecer!
Alguém mais tem alguma informação de gastos do próprio cubano? Bate com a informação que eu recebi?

Tatiana Wolff
Tatiana WolffPermalinkResponder

Fui a Cuba ano passado e deixo mais algumas dicas:
- Qualquer um pode cambiar seu dinheiro por moeda nacional nas cadecas, trocamos bastante e usamos muito, para comer (comida em restaurantes fora/escondidos no circuito turístico e besteiras - sorvete, sanduíche, pizza etc - de 1 a 20 pesos; 40 a 80 para comida) e para nos deslocarmos na cidade, nas "máquinas" (taxi compartilhado dos cubanos). Custava em geral 10 pesos, 20 para distâncias mais longas, por pessoa. Pergunte antes de entrar e se for o caso, negocie. Usamos ônibus também, muuuuito barato. Transporte pra aeroporto e rodoviária não tem jogo, vai ser em CUC.
- Os quartos em casas particulares variam de 15 a 40 CUC (o quarto, para 1, 2 ou 3 pessoas, em geral). O preço não varia por número de pessoas, mas conforme a cidade, a localização e o "luxo" da casa. Há um padrão mínimo de qualidade estabelecido pelo governo, então mesmo lugares mais simples têm ar condicionado, por exemplo. E há casas realmente muito boas, como hotéis.
- As casas costumam servir refeições para seus hóspedes, além do café. Combine previamente, custa em torno de 10 CUC por pessoa com sobremesa (fruta ou, nas casas mais ricas, algum doce) e vem muita comida. O café tb costuma ser bom, se informe.
- A moça do banheiro tem autorização e paga mensalmente ao governo para exercer esta função, então ainda que leve seu próprio papel (eu levava sempre) não deixe de dar a gorjeta.
Eu e meu marido gastamos cerca de mil euros cada, fora a passagem, para rodar 3 semanas de ponta a ponta do país e ainda passar 3 diárias em um resort em Cayo Guillermo. Viagem das nossas vidas, inesquecível!!

Geisa Tanganeli

Você poderia dar dicas dos restaurantes escondidos que encontrou por lá? Se não for pedir muito, compartilhe com a gente o roteiro que você fez?

Tatiana Wolff
Tatiana WolffPermalinkResponder

Oi, Geisa! Então, não tenho restaurantes super baratos para indicar, esses fora do circuito turístico tinham comida simples, sem frescura, do dia a dia. Na verdade, nossas melhores refeições foram em casas particulares, em Viñales e Cienfuegos. E também em um restaurante muito gostoso em Trinidad, mas em CUC, o paladar Doña Clara. Não era caro, mas não era estupidamente barato. Ele é meio escondido, com uma plaquinha discreta. Não achei minhas anotações aqui, mas a dica que eu tinha levado é que fica na rua do Via Reale e Terrazas Colonial, quase em frente.
O roteiro eu alterei quando cheguei lá e, de novo, não sei onde estão os papéis... rs
Mas foi tipo assim:
- Havana: 4 dias
- Viñales: 2 dias
- Cienfuegos: 2 dias
- Santa Clara: 1 dia
- Trinidad: 4 dias
- Santiago de cuba: 3 dias
- Cayo Guillermo: 3 dias
- Havana: 1 dia
Meus preferidos: Havana, Trinidad e o Cayo pela praia. Viñales foi fantástico só pela casa em que ficamos! Faria tudo de novo, mas se tiver de escolher, não deixe Trinidad de fora.

Tatiana Wolff
Tatiana WolffPermalinkResponder

Esqueci de falar: a casa em Viñales é a do Carlos cangrejero. (cangrejo é uma massinha frita com goiabada que vendem muito por lá)

Simone
SimonePermalinkResponder

Pessoal, daqui 15 dias embarco pra Cuba. Chegarei no aeroporto às 01:00 da manhã. Alguém sabe informar se a troca de moeda no aeroporto fica aberta 24h?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Simone! A Cadeca abre sempre que chegam vôos. Caaaaaaso aconteça algo e a agência não esteja aberta, você pode trocar o dinheiro para o táxi ao chegar no hotel.

Simone
SimonePermalinkResponder

Muito obrigada Bóia!
Prometo voltar aqui após a viagem para contar como foi! smile

Simone
SimonePermalinkResponder

Olá Bóia! Voltei para comentar que deu tudo certo com a troca de moeda de madrugada. Nosso voo chegou em Havana às 01h da manhã e havia 1 Cadeca aberta (a primeira que fui estava fechada, mas no mesmo corredor tinha outra aberta).

Ao longo da viagem, foi bem tranquilo trocar moeda em Cadecas e também no banco. Consegui trocar Euro por Pesos Nacionais (CUP) na Cadeca do centro de Havana (trouxe como recordação).
Obrigada pela ajuda!

Nivea
NiveaPermalinkResponder

Essa coisa do câmbio é complicada mesmo. Eu fui em novembro passado e cheguei a conclusão de que se a diferença de cotação entre Euro e Dólar (em relação ao Real para compra aqui no Brasil) for muito grande é melhor levar o Dólar e pagar a bendita taxa de 10%. Eu levei Euro (comprados a uma fortuna no Rio - R$ 4.5 ) e quando cheguei lá vi que tinha me ferrado porque eu tinha Dólares comprados a R$ 3 de viagens passadas.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Nívea! O que você disse não faz sentido. Dólar e euro mantêm a mesma proporção em qualquer lugar do mundo. Quando você comprou os seus dólares de R$ 3, o euro devia estar R$ 3,30.

Viviane
VivianePermalinkResponder

Estou com algumas duvidas:
1)Tenho reserva em hotel a ser paga em Varadero. Fui informada que o valor que me passaram em Dólar será convertido para o Cuc. Nesse caso é melhor eu levar o Dólar ou Euro para pagar esse hotel?
2) Tempo local agora em Maio

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Viviane! Leve euros.

JAIR RAMOS
JAIR RAMOSPermalinkResponder

Gostaria de visitar a cidade de Holguin. Qual a distancia de Havana a Holguin; meios de transportes; tem aeroporto em Holguin; distancia do Brasil a Holguin; me deem dicas. Sou de Guarapuava no Estado do Paraná, aonde tem amigos médicos aqui.
Forte abraço

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Jair! A cia. panamenha Copa voa a Holguín. Os vôos saem de 8 cidades brasileiras (a mais próxima de Curitiba é São Paulo) com conexão na Cidade do Panamá.

Yuka Nardelli Piloni Barbiero

Gostaria de saber se tem limite de bagagem para entrada ou saída de Cuba, que seja diferente do disponibilizado pelas companhias aéreas, porque tenho lido em blogs antigos, sobre limite de 20kg para embarque. Poderiam me ajudar?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Yuka! Entre o Brasil e Cuba a Copa permite 32 kg.

https://www.copaair.com/pt/web/gs/calculadora-bagagem

ana
anaPermalinkResponder

Olá,
Com o encerramento do bloqueio dos EUA a Cuba, como ficou a taxação de 10% sobre o dólar? Continua sendo aplicada?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana! O fim da taxação foi anunciado, mas não consigo achar nenhum indício de que já tenha sido posto em prática.

http://www.miamiherald.com/news/nation-world/world/americas/cuba/article66775447.html

tássia
tássiaPermalinkResponder

desculpe, mas, para mim, ainda não ficou claro uma coisa. estou no brasil, vou passar 15 dias lá. primeiro, troco os reais por dólares e, lá, troco os dólares pela moeda nacional?! é isso? obrigada pela postagem. smile

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Tássia! É isso.

ALBERTO
ALBERTOPermalinkResponder

Olá, pessoal!! Boa tarde! Estou planejando ir com minha família a Cuba em 2017. Assim, gostaria de saber uma coisa que, na minha opinião, é tão ou mais importante do que as preciosas dicas já aqui expostas por todos vocês: é comum ocorrerem assaltos/furtos a turistas nas ruas? quais os locais que eu e minha família devemos evitar à noite ou de dia?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Alberto! Cuba é um lugar seguro.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Comentar novamente

Cancelar