Transporte em Sydney: como se locomover na cidade

Natalie Soares
por Natalie Soares

transporte em Sydney

Está planejando viajar para a Austrália? Neste post você descobre tudo sobre o transporte em Sydney: dicas de transporte público, ônibus turístico, carro alugado, táxi, Uber, bicicleta, barco e a pé.

Como sair do aeroporto

Usando transporte público, a maneira mais prática de sair do aeroporto de Sydney até o centro da cidade é pegando o Airpot Link Train. Com saídas a cada 10 minutos, a viagem é curtinha, dura apenas 13 minutos e faz uma rápida conexão com outras linhas de ônibus e balsas. A linha verde para nas principais estações como Central, Museum, St. James, Circular Quay, Wynyard e Town Hall.

A estação do aeroporto fica no subsolo do terminal de passageiros e lá mesmo você já consegue comprar seu Opal Card e carregá-lo automaticamente nos guichês credenciados.

Sydney em ônibus turístico

Aqueles famosos ônibus vermelhos de dois andares também operam em Sydney. O ticket para adultos custa US$31,50, partem a cada 15/20 minutos e o circuito completo tem duração uma hora e meia. Existem apenas duas rotas pela cidade: uma pelos principais pontos de Sydney e outra que segue pela região de Bondi Beach.

Transporte em Sydney: Opal Card

transporte em Sydney

Antigas máquinas de tickets. O MyTrain foi substituído pelo Opal Card

Você vai encontrar à venda os bilhetes avulsos disponíveis para viagens avulsas. Porém, para quem fica mais tempo, é vantajoso comprar o Opal Card, um sistema de integração de transporte público implementado em meados de 2015.

O passe de transporte público está à venda nas 7-Eleven, lojas Woolworth, supermercados, alguns quiosques, estações de trem, no shopping Westfield, no aeroporto, ou nos inúmeros revendedores espalhados pela cidade.

Com ele, você terá acesso ilimitado aos ônibus, metrôs e balsas de Sydney e região (ele inclui até áreas como as Blues Mountains e Hunter) gastando no máximo AUD$15 por dia para adultos ou AUD$7,50 para crianças. Esses valores são aplicados de segunda à sábado, enquanto que aos domingos das 4h até as 3h59 de segunda, o valor máximo cobrado é de apenas AUD$2,50, deixando as viagens de barco pela baía com um valor ainda mais atrativo. O passe tem o mesmo conceito do Oyster Card de Londres.

O sistema de cobranças tarifárias do Opal garante que você nunca gastará mais do que AUD$60 numa semana viajando frequentemente (com exceção da tarifa para o aeroporto). Para quem vai ficar vários dias em Sydney, já é possível ter uma ideia de quanto colocar de créditos no cartão.

Transporte em Sydney: balsas

transporte em Sydney

Saída da balsa do Circular Quay

Uma das formas mais legais de conseguir as melhores vistas para o skyline de Sydney é pegando uma balsa para algum subúrbio do outro lado da baía. As principais balsas partem do Circular Quay, o terminal que integra ônibus, metrô e as balsas e que fica ao lado da Ópera.

transporte em Sydney

Pier em Balmain

Lá você vai conseguir seguir para o Taronga Zoo, Manly Beach, Balmain, Kissing Point ou Darling Harbour.

transporte em Sydney

Sinalização para as balsas de Sydney

Esses trajetos já valem como um passeio completo de ferry e as tarifas com o Opal Card podem variar de acordo com o dia da semana e sua frequência de uso, mas devem ficar entre AUD$5,74 e AUD$ 7,18 para adultos.

Transporte em Sydney: ônibus

transporte em Sydney

Ônibus em Sydney

É relativamente simples andar de ônibus em Sydney. Todos os pontos são sinalizados com as rotas, números das linhas e as tabelas de horários. O único problema é que dentro deles você não vai encontrar nenhum mapinha indicando as paradas. Por isso, recomendo usar o Google Maps off-line, o City Maps to Go ou até mesmo o site da companhia de transporte público que tem um sistema que calcula rotas bem simplificado.

IMG_20150910_090649

Ônibus em Sydney

Os principais terminais de ônibus em Sydney são: Circular Quay, Wynyard, Town Hall e Central Station, eles ficam próximos aos grandes cartões postais da cidade e fazem uma rápida integração com outros meios de transporte.

Atenção para um detalhe: a George St está passando por uma reformulação e construção do novo metrô de superfície que vai ligar o Circular Quay a estação central - previsto para ser inaugura em 2018, por isso, algumas linhas de ônibus foram afetadas e o ônibus número 555, que era uma linha gratuita que passava pelos principais pontos turísitcos, deixou de funcionar.

Transporte em Sydney: metrô

transporte em Sydney

Metrô de dois andares em Sydney

Mesmo tendo me hospedado em três hotéis diferentes em Sydney, utilizei o metrô apenas uma única vez para seguir até Newtown. Sempre que possível, optava por viajar de ônibus e assim conhecer mais os diferentes cenários da cidade.

transporte em Sydney

Entrada do metrô

O sistema do metrô de Sydney é simples e possui apenas sete linhas diferentes que conectam os principais bairros de Sydney. As maiores estações são: Wynyard, Town Hall, Circular Quay, St James Museum, Martin Place e Central.

transporte em Sydney

Estação de trem

Também é possível fazer ligação com os trens que seguem para outros pontos ao redor como Hunter Valley, Blue Mountains, Newcastle, Southern Highlands e South Coast.

transporte em Sydney

Metrô de dois andares em Sydney

É possível encontrar vários aplicativos que calculam rotas e simulam as condições do transporte público em Sydney, mas ainda assim, o próprio site da prefeitura mantém uma aba chamada “Trip Planner” que funciona britanicamente bem. É só traçar as rotas antes de sair do hotel ou utilizando algum dos pontos de wi-fi grátis da cidade. É muito prático. (Querendo comprar um chip internacional para ficar sempre conectado, a Vodafone mantém um stand enorme logo no desembarque internacional do aeroporto.)

Transporte em Sydney: táxi

Conseguir um táxi em Sydney é relativamente fácil, principalmente nos bairros mais centrais ou mais turísticos. A cidade conta com 20 empresas diferentes desse tipo de transporte e algumas também oferecem carros executivos, para grupos ou adaptados. Um dos aplicativos mais utilizados para táxis em Sydney se chama Taxis Combined e está disponível para Android ou IOS.

Transporte em Sydney: Uber

Assim como em outras metrópoles, o Uber funciona bem em Sydney e é prático. A título de comparação: uma corrida do Queen Victoria Building, no Distrito Financeiro, até o bairro Potts Point com o UberX me custou AUD$ 12 (algo como US$8,50 dólares). Já a volta de táxi pelo mesmo trajeto saiu por AUD$22 (ou US$15,60)

Ano passado, o The Guardian divulgou uma matéria que dizia que as tarifas em Sydney podem chegar a ser até 40% mais baratas com o serviço do aplicativo do que usando um táxi convencional.

Sydney a pé

A melhor maneira de descobrir Sydney é caminhando. A cidade é segura e muitas áreas não têm subidas íngremes, o que facilita bastante a nossa vida. Vá até uma determinada região ou bairro e aproveite para conhecer cada cantinho a pé, aposto que é nessa hora que boas surpresas vão cruzar seu caminho.

Sydney de bicicleta

A cidade também é bike-friendly, por isso, outra maneira de conhecer Sydney sob uma nova perspectiva é pedalando. Alguns hotéis disponibilizam como cortesias, outros indicam lugares para alugar. São cerca de 200 km de ciclovias e você pode traçar a melhor rota baseada no mapa oficial ou optando por um bike tour.

Sydney de carro alugado

A Austrália também adota o sistema de mão de inglesa, por isso, vale pensar um pouco, afinal não é todo mundo que se adapta ou que se sente confortável em dirigir do lado oposto da rua. Além disso, o trânsito no centro de Sydney costuma ser bem movimentado, principalmente nos horários de pico e no Distrito Financeiro. Dá pra se virar muito bem com um combo de transporte público + caminhadas + táxi/uber por lá.

Natalie viajou a convite do Turismo da Austrália.

Leia mais:

3 comentários

Sandra Diniz
Sandra DinizPermalinkResponder

Perfeito e completíssimo este post. Sydney é exatamente acessível a pé, bike, trem ou metro, onde os aplicativos realmente funcionam britanicamente. É uma cidade onde se passeia com segurança, onde as pessoas são muito acessíveis para qualquer informação. Parabéns pelo post.

suzana athayde

Adorei!
vou em julho e estava justamente pensando que voce poderia ter um post mais atualizado como esse, otimo!

Jana
JanaPermalinkResponder

Visitamos Sydney em novembro e andamos praticamente só de trem, é muito prático. Um dia só pegamos um ônibus na Bondi Junction para chegar até Coogee e uns poucos trajetos fizemos de ferry, como para ir a Manly. Um Opal Card carregado e o aplicativo Trip Planner no celular é só alegria. Não tem como se perder. É muito fácil andar em Sydney.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Comentar novamente

Cancelar