Argentina: isenção de 21% de IVA em hotéis para pagamento no cartão já está valendo

  • 0
Ricardo Freire
por Ricardo Freire

desconto hotéis Argentina - Dazzler Recoleta

Dazzler Recoleta

Até que enfim: anunciada em setembro de 2016, a isenção do IVA (imposto de valor agregado, o equivalente ao nosso ICMS) nas diárias de hotel na Argentina pagas por visitantes estrangeiros (com cartão de crédito, cartão de débito ou por meio de agência de viagem) foi regulamentada no fim do ano e já está valendo desde esta segunda-feira, 2 de janeiro de 2017.

O IVA que incide sobre diárias de hotel é de 21% e continuará adicionado a todas as diárias. Pagando com cartão de crédito, débito ou pré-pago internacional, porém, o hóspede estrangeiro recebe o desconto automaticamente, na maquininha -- da mesma maneira que acontece com o pagamento de restaurante com cartão internacional no Uruguai. Com o desconto, a conta do hotel vai ficar 17% mais barata.

Isenção ou desconto?

  • O que a Argentina está fazendo é isentar o visitante estrangeiro do IVA no pagamento de hotéis. No entanto, como o IVA será acrescentado à conta na hora do check-out, na prática o que ocorre é uma devolução ou desconto.
  • Os sites de reservas, como o Booking, normalmente informam a diária dos hotéis na Argentina sem o IVA. Se você configurar o site para exibir os valores em pesos, já saberá o valor final. Se a diária custa 1.000 pesos, este é o valor que você vai pagar, caso use cartão de crédito ou débito emitido fora da Argentina.
  • Entretanto, no momento do check-out, esses 1.000 pesos terão o acréscimo do IVA de 21% -- vão virar 1.210 pesos. Se você pagar em dinheiro, vai desembolsar 1.210 pesos mesmo. Pagando com cartão de crédito internacional, porém, esses 210 pesos serão estornados pela maquininha, e a conta volta aos 1.000 pesos líquidos. (210 pesos são 21% de 1.000 pesos, mas cerca de 17% de 1.210 pesos.) É por isso que a isenção vira tecnicamente um desconto.

Ou seja: se tudo já estiver funcionando direitinho (e eu estou ansiosamente esperando relatos de quem esteja na Argentina neste momento), não vale mais a pena pagar hotel em dinheiro vivo. A economia de 21% mais do que compensa o IOF de 6,38% dos cartões de crédito, débito e pré-pagos brasileiros (e até mesmo uma eventual variação cambial).

O desconto vale apenas para diária e café da manhã em hotéis; apartamentos de temporada estão fora da medida. Despesas extras em hotéis -- como almoço, jantar, massagens ou consumo do frigobar -- continuam pagando IVA de 21% e devem ser faturadas separadamente.

O que acontece com pré-pagamentos que incluam o IVA?

Não sei -- e certamente o atendimento telefônico do seu cartão de crédito também não saberá informar. Caso o IVA já esteja incluído na conta a ser pré-paga, eu não contaria com reembolso, não... mas vamos aguardar os depoimentos dos leitores, de repente isso se esclarece.

A isenção de IVA em hotéis de outros países

Com essa medida, a Argentina entra na onda de outros países da América do Sul que já isentam os visitantes estrangeiros do pagamento do imposto sobre hospedagem. (O Brasil passa a ser o único país do Cone Sul que não dá essa moleza para os visitantes estrangeiros.) Cada país, porém, tem seus próprios procedimentos. Veja as diferenças:

Uruguai

No Uruguai, visitantes estrangeiros são isentos dos 20% de IVA em hotéis. O valor não é sequer acrescentado à conta. O pagamento pode ser feito em qualquer meio: pesos, cartão internacional ou moeda estrangeira (caso o hotel aceite).

Já nos casos de restaurantes e locadoras de carros, o IVA é acrescentado à conta mas devolvido automaticamente quando o pagamento é feito com cartão internacional.

Chile

No Chile o turista tem direito à isenção dos 19% de IVA em despesas de hospedagem -- desde que tenha entrado no Chile há menos de 60 dias e pague em dólar vivo ou cartão internacional.

A 'prova' de que você está no Chile há menos de 60 dias é o papelzinho da imigração, que será xerocado pela recepção do hotel. Na hora do check-out, vá com tempo sobrando, porque o funcionário vai ter que preencher uma 'factura de exportación' (se for pegar o avião de manhã cedo, feche a conta na véspera).

Peru

O Peru também isenta turistas do IVA de 18% em hotéis. O pagamento pode ser feito por qualquer meio, mas você precisa provar que está há menos de 60 dias no Peru.

Assim como acontece no Chile, a recepção vai xerocar a sua tarjeta (papelzinho) de entrada no país.

E você? Já conseguiu sua devolução?

Você que está na Argentina e vai pagar hotel com cartão de crédito: conta pra gente se a devolução funcionou direito? Obrigado!

Leia mais:

45 comentários

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Vontade de pegar a ponte aérea pra conferir a novidade wink

Angelo Pavan
Angelo PavanPermalinkResponder

Desconto/isenção é sempre bom! smile

Aline
AlinePermalinkResponder

Estamos hospedados no Sheraton em Mendoza e acabamos de nos informar que ainda estão cobrando os 21%. De acordo com o recepcionista, o desconto ainda não está valendo.

elis
elisPermalinkResponder

Aconteceu a mesma coisa comigo em Mendoza na semana passada. O recepcionista disse que não estava valendo :/

Carlos Mauricio Farjoun

Estive em Buenos Aires em agosto. Na prática, o hotel já não me cobrou (sonegou) o IVA se eu pagasse o hotel em dinheiro. Fez o mesmo preço do booking, sem acréscimo de IVA. Era uma prática comum, não foi a primeira vez. Desconto "en efectivo".

Raquel
RaquelPermalinkResponder

Essa notícia é excelente! Será que se no momento do check-out falarmos da lei eles já não atendem? Espero que sim.

Edson
EdsonPermalinkResponder

Estou em BsAs no Urban Suites Recoleta. Cheguei ontem. Fiz a reserva pelo Booking. Ao chegar, no checkin, pediram um cartao como garantia. Embora tivessem me dito que era apenas para garantia, ja passaram o valor total com IVA. Nao me deram sequer a opcao de pagar em dinheiro. Quando questionado sobre o desconto do IVA, o recepcionista disse que nao sabia de nada. Fico com a impressao de que o hotel incorporou o IVA a tarifa, pois a fatura nao especifica o valor do IVA, apenas diz: IVA incluido.

Helena Dill
Helena DillPermalinkResponder

Pessoal, fiquei hospedada em Bariloche de 02 a 05 de janeiro de 2017. Na saída, dia 05, questionei sobre a isenção do IVA para estrangeiros e a recepcionista disse que não sabia de nada, não sabiam como ia funcionar. Enfim, paguei as diárias com imposto. Hoje, 06 de janeiro, fiz check out em outro hotel, em Villa de la Angostura, me deram a isenção do IVA e ainda escreveram na nota fiscal o número do decreto. Comentei que em Bariloche haviam negado a isenção, as moças me olharam, se olharam e ficaram quietas, como se eu tivesse sido enganada...

Enfim, ainda está meio complicada essa isenção por aqui e acredito que os hotéis estejam se aproveitando desse momento de transição para embolsar o IVA. Estranho que o hotel que fiquei em Bariloche não soubesse de nada, uma medida dessa, que afeta todo o setor hoteleiro do país, que foi instituída em setembro/2016 (embora só agora regulamentada)... vou reclamar, mas fica o alerta pra quem estiver vindo pra Argentina nesse começo de 2017.

Cristina Brito

Comprei o hotel para BA via DECOLAR, que tem um péssimo atendimento pós-venda. Desde cedo tento contatá-los sem sucesso. Qdo, finalmente, um atendente pegou a chamada disse q não sabia de nada. Agora no aeroporto de Azeiza, nenhum funcionário sabe informar também. Resultado, vou embarcar sem saber se teria direito ao IVA.

Raphael Magalhães

Cristina, depois me responde como foi? Estou pensando em reservar um hotel pelo Decolar e também estou em dúvida se haverá isenção de IVA se a compra for feita desse jeito.

Em contato direto com os hotéis, eles deixam claro que só dão a isenção se o pagamento for em cartão de crédito ou transferência bancária internacional. Estou com medo de o decolar utilizar outra forma para pagá-los e, ao chegar lá, ter que pagar o imposto.

Simone
SimonePermalinkResponder

Estou com reservas para 5 dias em janeiro de 2017 em Bariloche, feitas pelo Booking. Essa reserva foi feita em em outubro 2016 e entrou integralmente na minha fatura do cartão de novembro de 2016. No valor cobrado foi incluido 21% de imposto.
Entrei em contato com o Booking nessa semana e também com o hotel, perguntando se poderiam me devolver o valor relativo ao imposto, já que as diárias ainda não foram utilizadas.
O hotel respondeu que o imposto já foi pago ao governo, no momento da reserva!!!!!!
Todavia, ao consultar o site do Booking hoje, constatei que, caso eu resolva cancelar a reserva, não teria que pagar pela parte do imposto, pagaria apenas pelas diárias( reserva não reembolsável).
Fiquei com a sensação de que estão mentindo, pois se o imposto fosse pago no momento da reserva( o que por si só já seria estranho), eu não poderia cancelar a reserva sem pagar integralmente por ela.

Patricia
PatriciaPermalinkResponder

Estive em Buenos aires de 5 a 9 de janeiro, fiz a reserva pelo booking e paguei pelo site mesmo, que cobrou os 21%.
Enviei um email para o booking questionando a nova regra do país e se eles irão devolver o valor referente, mas ainda não me responderam.

Márcia
MárciaPermalinkResponder

Estivemos em BsAs de 06 a 11 de Janeiro, pagamos IVA pois já estava pago antecipado. Tivemos muita dificuldades em usar cartão na Argentina, muitos restaurantes não aceitam e hotel se for pago em dinheiro tem um desconto de 20%. Sei que para nós não é vantagem usar cartão, mas é uma segurança para um aperto qualquer. Fiquei decepcionada principalmente porque aqui no Brasil se paga tudo com cartão.

Renata
RenataPermalinkResponder

Desanimadores os relatos acima. O pessoal está se fazendo de desentendido.
mandei um email para um hotel em Calafate, perguntando se aceitam cartao, pois queria desconto no IVa. Eles disseram que sim, mas pediram um copia do passaporte e papel de imigração. Vou com o RG, creio que não havera problema...

Marcelo
MarceloPermalinkResponder

Em dezembro fiz uma reserva pelo booking para hospedagem em fevereiro. Na época já me cobraram tudo, hospedagem e os 21% de imposto. Enviei um e-mail para o booking questionando sobre o reembolso e me responderam que seria feito pelo hotel durante o check-out. Veremos...

Amaro - Recife

Estou em Palermo Soho e o pagamento no cartão incluiu o IVA. Pelo que andei lendo por aqui o desconto não é automático na máquina como os restaurantes no Uruguai. Parece que vem depois na fatura, mais ou menos como o Tax Free. Esperar pra ver...

Juliana
JulianaPermalinkResponder

Estou em Buenos Aires. Fiz minha reserva pelo Booking. Logo na chegada ao hotel a recepcionista nos informou das novas regras do IVA. Fiz o pagamento com o cartão e sem a cobrança do imposto. Fez uma cópia do meu passaporte, especificamente o carimbo de entrada ao país. Explicou que é exigência do governo e serve para comprovar que sou hóspede estrangeira.Tudo muito rápido e cordial.

Amaro - Recife

Atualizando: no checkout falei com o responsável de que havia tido o desconto do IVA. Como é tudo muito novo ele se comprometeu a me ressarcir creditando o valor no meu cartão. Vou aguardar o fechamento da fatura e ver o que acontece.

Amaro - Recife

Atualizando novamente: Eles me encaminharam pelo whatsapp o comprovante de ressarcimento do cartão e vi na fatura do próximo mês que já consta o crédito.
A propósito, essa estadia em Palermo Soho foi no Feel Buenos Aires, que é uma espécie de flat em vão único, com mini cozinha, mesa de refeições, janelão de vidro. Excelente infraestrutura e atendimento. Ótima relação custo benefício.

paula
paulaPermalinkResponder

Estou em Cordoba e os atendentes disseram que nem sabiam desse desconto, além disso caso eu pagasse no cartao iriao acrescentar 15%. Uma bagunça!!

Jonathas
JonathasPermalinkResponder

Fiquei em dois hotéis em Buenos Aires em janeiro. No primeiro (Aeroparque inn) cobraram o IVA, mas fizeram a devolução quando reclamei. No segundo (Holiday Inn Ezeiza), fiz o check-out de madrugada e a pessoa do balcão me disse que não sabia direito como fazer, que estavam cobrando normalmente o IVA e que eu teria que entrar em contato com o gerente depois. Ou seja, melhor combinar direitinho já no check-in.

marcia
marciaPermalinkResponder

Acabei de voltar de El Calafate onde fiquei hospedada por 12 dias no mesmo hotel. Na hora de pagar a estadia com cartão soube que há um limite para isenção do IVA. O valor máximo a ser descontado é o equivalente a uma diária do hotel e tudo que ultrapassar este valor será cobrado. O desconto foi mínimo! Muito frustrante. Por esta lógica, para ter o desconto integral, você deve ficar no máximo 4 diárias no mesmo hotel.

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

Oi marcia. Não há nenhum limite para isenção do IVA, o hotel certamente inventou essa desculpa para ficar com seu dinheiro. É uma pena que uma lei que tem como objetivo aumentar a chegada de turistas estrangeiros à Argentina, esteja sendo usada para enganar esses mesmos turistas.
Sinceramente, a Argentina está tão cara e suas taxas de embarque permanecem absurdas, somados à falta de honestidade de vários, que não vai ser tão cedo que os turistas brasileiros e estrangeiros irão voltar a esse belo país.

marcia
marciaPermalinkResponder

Complementando o meu relato....O hotel em que fiquei hospedada em El Calafate foi o Quijote, e minha estadia foi de 14/01 a 26/01/17. Fiz minha reserva pelo Booking.

Diógenes
DiógenesPermalinkResponder

Diferente do Uruguai, onde usei o cartão em restaurantes e o garçom avisou que se eu pagasse com o cartão de crédito teria o desconto.

Bruna von Rondow

Fiz uma reserva pelo booking para agosto/2017 no hotel CasaCalma em Buenos Aires. Antes de descontar o pré pagamento no meu cartão, o hotel entrou em contato por email pedindo que encaminhasse cópia do passaporte para que pudessem realizar a cobrança sem o IVA. Enviei e efetuaram a cobrança do valor das diárias sem o imposto.

Rodrigo Cevidanes

Fiz reserva pelo Booking para o período de 02/06/17 a 07/06/17 no hotel El Conquistador, o hotel já cobrou o valor incluindo o IVA.

Antonio Junior

Estive no Ibis Buenos Aires Congreso e no check in a atendente tirou cópia do passaporte e descontou o valor referente ao IVA. Ainda me disse que o valor desco tado equivalia a uma diária. Um bom negócio pagar com cartão de crédito.

Leo
LeoPermalinkResponder

Olá, cheguei ontem no HTL 9 de Julio pelo booking.com e no e-mail de confirmação já disse o valor + o IVA adicionado. Na hora do check-in pediram o pagamento total da diária com o IVA incluído. O recepcionista disse que teria que conversar com o gerente que claro não estava no local mas que esse decreto só entraria em vigor em meados de abril. Alguém tem um link para essa nota oficial de 2 de janeiro?

Luzia
LuziaPermalinkResponder

Leo, não tenho a resolução na íntegra ainda , mas o que isenta os estrangeiros do IVA seguindo determinadas regras é a Resolução Conjunta Geral 3971 da AFIP e do Ministério do Turismo da Argentina. Essa medida foi assinada pelo ministro do turismo , Gustavo Santos e entrou em vigor em 02/01/2017. Espero que consigamos pagar nossas diárias da forma que é permitida aos estrangeiros desde essa data, sem sermos enganados . Abç.

Tânia Coura
Tânia CouraPermalinkResponder

Estamos, eu e meu marido, em viagem de moto de Belo Horizonte até o Ushuaia e estamos tendo o desconto do IVA nos hotéis, exceto o Hotel Patagônia em General Acha.
Mas tem que falar na hora do check in.
Se entrou na aduana com passaporte basta mostrar o carimbo. Se entrou com identidade tem que apresentar o cupom emitido na aduana.
Amanhã entraremos no Chile, vamos ver como será lá. Abraços

Renato
RenatoPermalinkResponder

Infelizmente os relatos que vejo aqui em outros sites e com um casal de amigos que voltou a pouco tempo de BA é que estão aproveitando a desinformação da maioria e os hotéis estão ficando com esse dinheiro, só pode ser isso, é lamentavel, já enviei um contato através do site do ministerio do turismo argentino através do link, acho que está na hora de reclamar muito sobre o assunto: http://www.turismo.gov.ar/contacto

Camila
CamilaPermalinkResponder

É, realmente parece q estão tentando dar um "jeitinho argentino " nessa taxa. Entrei em contato com o Hyatt Mendoza e me informaram que não estão cobrando o IVA, porém q há impostos federais q são cobrados... e coincidentemente são 21%! Duro se sentir enganado! E por aqui os sites de reserva pre-pagos como Hoteis.com dizem q não sabem de nada, q só cobram o q é informado pelo hotel.

FLAVIA CAVALCANTI PIRES

Paguei dois hoteis na semana passada e ambos com o valor cheio. sad

Lia
LiaPermalinkResponder

Fui a Buenos Aires agora na Semana Santa, voltei de lá ontem , dia 16/04/17 e na hora de pagar com cartão de crédito o Hotel Boutique Racó de Buenos Aires me cobrou esse imposto, mesmo com a minha observação de que com essa forma de pagamento, não deveria ser cobrado o imposto de 21% do IVA. Mesmo inconformada, paguei. Um absurdo, porque, ao que parece, é que o Hotel está embolsando esse dinheiro.

Jefferson Martins

Em Buenos Aires os restaurantes e bares também tem a isenção de IVA no pagamento via carta pré pago ou seria somente os hotéis?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Jefferson! Se houvesse o desconto em restaurantes, a gente teria escrito no texto que há desconto em restaurantes.

luciana
lucianaPermalinkResponder

Estivemos em Mendoza na semana passada, ficamos hospedados em três hotéis e todos nos concederam o desconto.: Diplomatic, Hyatt e Villa Mansa. A regra é que deve ser pago com cartão de crédito internacional.Foi super tranquilo.

Bru
BruPermalinkResponder

Indo para argentina agora.
Vamos ver o que acontece e informo aca.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Bruna! As reclamações meio que acabaram. Pelo jeito, o procedimento já está incorporado.

Ana Paula
Ana PaulaPermalinkResponder

Estarei indo à Buenos Aires dia 15 de junho. O Hotel eu reservei por mim mesma, e eles já me informaram que como sou estrangeira eu teria o desconto do IVA se pagasse com cartão de crédito ou débito. Depois que reservei fui pesquisar as taxas de meu cartão para uso no exterior e notei que meu cartão de débito não é aceito fora do pais, e não tenho cartão de crédito. Tenho outra opção pra ter o desconto?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana Paula! Você pode fazer um cartão pré-pago.

Dian Paiani
Dian PaianiPermalinkResponder

Segue link para quem quiser saber mais diretamente na fonte: http://www.turismo.gov.ar/devolucioniva

Rui borba
Rui borbaPermalinkResponder

Estamos em el calafate alguns hoteis dao o desconto outros tem que pedir,este desconto nao vale para rio grande nem ushuaia sao isento do iva.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar