Dubai: as dicas da Mariane (incluindo Réveillon e bate-volta a Abu Dhabi)

  • 0
Viaje na Viagem
por Viaje na Viagem

dubai-relato-mariane-deserto

Aproveitando uma paradinha estratégica proporcionada pela Emirates Airlines na volta de uma viagem à Tailândia, a Mariane e seu namorado decidiram passar seis dias em Dubai para pegar uma data bem especial: a passagem de ano. Mesclando programas caros e outros um pouquinho mais em conta, eles contam pra gente como aproveitaram o destino dos Emirados Árabes e ainda dão dicas sobre a festa de Ano Novo.

Texto e fotos | Mariane Góes

  • Para saber antes de ir

Como comprei minhas passagens pela Emirates, o procedimento para obter o visto foi feito pelo próprio site deles. É um pouco enjoado, porque eles pedem os documentos digitalizados em boa qualidade, mas limitam o tamanho do arquivo. Mas por e-mail mesmo consegui resolver. Fiz com um mês de antecedência.

Todo mundo fala inglês e todos os lugares aceitam dólar e cartão de crédito. No cartão de crédito, os estabelecimentos perguntam se você quer em dólar ou em dirhams. Para pagar o táxi, metrô, troquei dinheiro no aeroporto e numa casa de câmbio dentro do Dubai Mall.

dubai-relato-mariane-estacao-al-ras-burjuman

Detalhes das estações Al Ras (esquerda) e Burjuman

Falando em transporte, o metrô de Dubai é ótimo. Algumas estações são tão lindas que são quase pontos turísticos! Os bilhetes podem ser comprados nas máquinas ou no guichê. No aeroporto já tem uma estação. Cheguei economizando no táxi e entendendo a cidade. Se você comprar o bilhete de metrô ida e volta, fica mais barato - mas a volta deve ser usada no mesmo dia.

Além do metrô, você pode contar com táxis, que têm um preço bacana, não é caríssimo. Os coloridinhos são mais baratos. Na saída da balada só ficam os táxis mais caros. Já na saída dos shoppings ficam os carros mais baratos.

Em Dubai você pode visitar os pontos turísticos de Sightseeing (aqueles ônibus vermelhos) ou de Big Bus, que é a mesma ideia do Sightseeing, mas com preço mais baixo.

A mulher é respeitada em Dubai. Por onde andei sozinha não tive problemas. Uma curiosidade: quando estava com meu namorado, em certos momentos as pessoas me ignoravam. Por exemplo: nós dois, juntos, perguntamos onde é determinado lugar -- a pessoa só respondia pra ele. Mas tudo bem, faz parte da cultura. Dá pra andar de mãos dadas. Mas não dá pra passar disso. Beijar em público não rola.

Estive em Dubai no fim de dezembro e início de janeiro -- ou seja, no inverno local. Umas 6h/7h da manhã fazia um friozinho, mas já às 10h começava a ficar bem quente. A noite é fresca. Para andar em Dubai, shorts e blusa de alcinha passam numa boa. De barriga de fora você será olhada como um ET! Melhor evitar. Leve sapatos confortáveis.

Nas baladas as mulheres são superproduzidas (vale vestido curto, salto alto, maquiagem, penteado) e os homens de calça jeans, blusa social e sapatos descolados. Não se vende bebida alcoólica em Dubai –- apenas nessas baladas e restaurantes dos hotéis.

Tâmaras recheadas, com cobertura de chocolate, são vendidas como souvenir. Porém, nos shoppings e no aeroporto são bem caras. Vale a pena comprar no supermercado. É ótimo para dar de lembrança!

O ouro é um pouco mais barato do que no Brasil. Considerando que você terá que pagar ou já pagou impostos na compra do dólar ou no cartão de crédito, não compensa. É mais interessante de se ver, pois existem peças superdiferentes! Dizem que não há impostos sobre os produtos em Dubai. Logo, não há reembolso de imposto.

Leve o adaptador de tomada universal.

  • Onde ficar em Dubai

Tudo depende do seu estilo de viajar, do que você gosta, quanto você quer/pode gastar. Dubai é uma cidade de avenidas largas e extensas. Às vezes, nem calçada tem, o que te obriga andar de carro. Portanto, se você gosta de bairros em que se faz tudo a pé, fique na região da Dubai Marina -- por exemplo, no The Walk Lá você pode ficar em hotel ou alugar um apartamento (tem opções bem baratas comparadas aos hotéis). O The Walk é um bairro supercharmoso, perto da praia, cheio de restaurantes (vi até uma lojinha de açaí e suco natural), lojas (Lacoste, MAC, Sephora, etc) e rola até feirinha de artesanatos e artigos de prata. Também tem estação de metrô.

Outra região própria para resolver algumas coisas a pé é Dubai Downtown. Se você pretende conhecer o Burj Khalifa, o Mall of the Emirates, ver o show das águas e sair à noite para restaurantes e baladas nos hotéis, nesse bairro você estará perto de tudo. São várias estações de metrô e o deslocamento de táxi sai mais barato também.

Se couber no seu bolso, pense sobre se hospedar DENTRO do Burj Khalifa – o prédio mais alto do mundo! Estou falando do Armani Hotel. Chiquérrimo! Prós: lá tem o restaurante At.mosphere e a balada Armani Privé, passagem exclusiva para hóspedes até o shopping (com direito ao funcionário carregando suas sacolas), frigobar liberado e todo o luxo do mundo! Contras: mesmo estando hospedado lá, se quiser ir até o topo do prédio terá que enfrentar fila e pagar o mesmo preço de quem não está hospedado. Também achei o café-da-manhã caro.

Existem várias outras opções de hotéis luxuosos em Downtown. Se puder, se dê esse luxo (literalmente)!

Uma ótima opção econômica é o Ibis One Central, na região do World Trade Center: bem próximo a uma estação de metrô, algum comércio em volta (farmácia, restaurante, supermercado) e a tarifa legal.

Kite Beach/Jumeirah é um bairro mais de casas e mansões, menos comércio, sem metrô e com uma praia que é muito boa. Mas não acho que seja a melhor opção para se hospedar.

  • O que fazer em Dubai

São muitas as opções de passeios na cidade. As principais, para mim:

Dubai Mall

Dubai Dicas: The Dubai Mall, shopping de Dubai

O maior shopping do mundo! Tem todas as lojas que você imaginar, tem Galeria Lafayette, cafés, restaurantes, supermercado, casas de câmbio, o famoso (e lotado) aquário... Existe uma parte do shopping chamada Fashion Avenue e nela estão lojas de grife cujas vitrines são tão lindas, que formam uma verdadeira galeria de arte! Os preços são mais caros ou os mesmos do Brasil. Peguei uma época de liquidação, mas achei meio fajuta. Não vai comprar nada? Vá ao shopping mesmo assim. Lá você consegue ver e sentir a cultura local.

Na área externa do shopping está a Dubai Fountain. Em seu lago acontece um show de águas a cada 30 minutos, a partir das 18h até as 23h. Cada show é uma música diferente e vale a pena ver mais de um! Ah, e não se paga nada para assistir.

Jantar no deserto

dubai-relato-mariane-deserto

Várias agências fazem esse passeio; contratei a Rayna na recepção do hotel, por 275 Dirhams (AED) por pessoa. Uma van te pega no horário combinado (normalmente às 15h/16h) e leva até o “início” do deserto. Lá você troca de carro, pois é necessário continuar a viagem de 4X4. A partir daí você começa a ver o deserto em si, passando pelas dunas, até chegar ao local do jantar. Você pode dar uma voltinha de camelo, fazer tatuagem, comprar lembrancinhas, foto, etc.

Primeiro eles servem a entrada (esfiha, falafel, rolinho de carne); a bebida não alcoólica e o narguilé são a vontade. Depois tem o buffet do jantar (comida árabe) e algumas apresentações de dança.

É um passeio sensacional! O jantar é a céu aberto, todo mundo sentado nos tapetes e almofadas, comida muito gostosa, amei! Ah, leve um casaquinho porque a noite faz frio.

Praia

Dubai Dicas: Kite Beach

Kite Beach

Sair do Brasil para ir à praia em Dubai? Siiim! Água clarinha, todos os tipos de esporte (vôlei, frescobol, kitesurf, corrida), quiosques... Sem contar que, no calor de Dubai, uma praia cai muito bem! A roupa é normal: biquíni, short, saída de praia... Mas tem placa avisando que saiu da praia, você deve estar vestido(a). Nada de sair andando de biquíni ou sunga por aí. Ah, se você curte caminhar ou correr: existe uma pista emborrachada (isso mesmo) na orla para correr e caminhar! Não é permitido bicicleta.

Miracle Garden

Dubai Dicas: Miracle Garden, em Dubai

Dubai Dica: Miracle Garden

Pelas fotos eu esperava mais. De fato, o Miracle Garden é muito bonito -- e um programa bem legal para as crianças. Mas vi muitos contras nesse passeio: longe das demais atrações e do centro, não tem táxi na saída, então no dia que eu fui estava uma confusão de gente disputando cada carro que chegava; a entrada custa cerca de 40 reais por pessoa (é um jardim gente!) e não é tão grande assim. Ao lado tem o parque das borboletas, mas tem que pagar uma nova entrada... Não estava disposta!

Mall of Emirates

Dubai Dicas: mall of Emirates

O Mall of Emirates tem uma pista de esqui indoor (como o Snowland de Gramado) dentro do shopping, com teleférico e tudo! Tirando a pista, é um shopping bonito, com as lojas de grife...Como eu já tinha ido ao Dubai Mall, o Mall of Emirates não me encheu tanto os olhos. Mas dependendo do tempo que você tem, vale a pena conhecer.

Velha Dubai (Deira)

Dubai Dicas: Gold Soukh

Deira é a parte antiga de Dubai. Lá tem o Gold Souk (Bazar do Ouro) – mesmo que você não vá comprar nada, é um lugar muito interessante. Lá as lembrancinhas são muuuito mais baratas que em qualquer outro lugar. Dá pra ir de metrô.

Bate-volta a Abu Dhabi

dubai-relato-mariane-Mesquita-Abu-Dhabi

Mesquita do Sheikh Zayed

Abu Dhabi é mais perto de Dubai do que eu imaginava e, na verdade, acho que a cidade merece uns dois dias só pra ela. Se não for possível, pelo menos faça um bate-volta. Existem ônibus que fazem o trajeto que custam cerca de 30 reais e levam mais ou menos duas horas. Outra opção é ir com as agências que fazem o tour fechado – eu sinceramente não gosto desses tours, pois gosto de me sentir livre pra sair dos lugares a hora que eu quiser. Você também pode ir de táxi. A viagem só de ida de táxi custa uns 220 AED. Uma boa opção é mesclar metrô e táxi. Você vai até a última estação de Dubai (Jebel Ali) lá pega um táxi até Abu Dhabi. Nesse trajeto de metrô você irá economizar uns 100 AED.

Em Abu Dhabi, a Mesquita é IMPERDÍVEL! É linda! Vale ir de manhã e de noite. A noite ela fica toda iluminada e bem mais vazia. Na mesquita as mulheres têm que entrar com aquela roupa cobrindo até o cabelo. Mas eles emprestam sem custo.

Dubai dicas: Ferrari World

Ferrari World

O parque temático indoor Ferrari World tem a montanha-russa mais rápida do mundo! São três montanhas-russas, sendo duas muuuito legais! São três tipos de entrada com valores distintos: a mais barata é a Bronze, que custa 275 AED; depois tem a Silver, que te dá direito a 3 “fura-fila” e custa 360 AED; e a entrada Gold, que te dá direito de “furar” todas as filas, e custa 525 AED.

As filas são enormes! Conversei com um brasileiro que estava em um tour e a agência deu três horas para as pessoas brincarem na Ferrari World. Conclusão: ele foi em dois brinquedos e teve que ir embora.

É necessário ir com uma roupa que cubra os joelhos. Tive que deixar meu documento para que me emprestassem um pano para enrolar na cintura. O inconveniente é que para ir nos brinquedos, eles pedem pra tirar o pano. Mas para andar no parque é necessário colocá-lo. Então foi um tira e põe de pano danado!

Balada

Se você é da balada, tire pelo menos uma noite pra sair -- mas saiba que isso tem um custo elevado.

Réveillon em Dubai

No Ano Novo percebi que a virada em Dubai é 8 ou 80. Ou você vai para praia ou para o Burj Khalifa assistir aos fogos sem pagar nada, ou você vai para as festas que custam em torno de 3.000 reais por pessoa. Ah, as festas vão no máximo até às 3h da manhã. Na praia o problema é o transporte, pois não tem metrô perto e não tem táxi rodando. Por isso, optei pelo Burj Khalifa: fui de metrô e voltei andando. Mas, gente, é uma missão!

Saímos do hotel às 19h, passamos por empurra-empurra, andamos (a estação mais próxima fica fechada, você tem que sair uma estação antes) e mofamos até a meia-noite! Valeu a pena? Sim! Isso tudo passamos porque queríamos ficar de cara para o Burj Khalifa. Faria de novo? Acho que não. Acho que pra quem já passou a virada em Copacabana, nada irá surpreender tanto.

Quem quer assistir aos fogos de dentro da área do shopping, onde acontecem os shows de água, deve chegar até às 16h. Achei meio surreal, mas estava lotado! E depois do horário é impossível entrar.

Importante: nada de levar canga, cadeira de praia, banquinho ou comida para "acampar" até a queima de fogos. Eles não gostam de farofa e os guardas passam toda hora mandando as pessoas levantarem e irem para parte de trás. Eu e meu namorado conseguimos ficar na parte mais próxima porque estávamos "comportados".

Conversei com um brasileiro que pagou 10.000 reais para ele, a esposa e a filha passarem a virada no Hotel Atlantis. A festa começava às 19h e terminava às 3h.

Obrigada pelas ótimas dicas, Mariane! 

Leia mais:

9 comentários

Cezar Linhares

Nossa que lugar lindo, realmente Dubai é o melhor lugar para viajar.

Posta mais fotos?

Bjss

Mariane
MarianePermalinkResponder

Oi Cezar, você tem instagram? Postei várias fotos lá: @goesmariane

Carolina
CarolinaPermalinkResponder

Gostei muito da hospedagem no Ibis Mall of the Emirates (ótimo café da manhã), do lado do shopping onde também tem um ponto do Big Bus, que usei para explorar a cidade toda. Só não recomento o tour noturno deles, muuito longo. Ver o show da Dubai Fountain e o Burj al Khalifa iluminado vale mais a pena. @nao_gosto_de_canela

Dulcinea
DulcineaPermalinkResponder

Que viagem linda, Mariane. Amei todas as suas dicas. Esse ano já programamos e vamos para a Suica. Mas no ano que vem pretendemos, meu marido e eu irmos a Dubai . Com certeza aproveitarei as suas dicas. OBrigada

Mariane
MarianePermalinkResponder

Obrigada, Dulcinea. Aproveite Dubai! É realmente incrível!

Evaldo
EvaldoPermalinkResponder

Quem estiver com viagem marcada pra Dubai é melhor estar atento as novas regras de bagagem do aeroporto de lá:

http://www.khaleejtimes.com/nation/dubai/dubai-airport-gets-strict-with-new-baggage-rules

Nada muito polêmico, mas alguns mochileiros como eu devem se atentar às novas proibições de bagagens em formato circular, amarradas com corda ou com formato longo demais amarradas por cintas. Acho que vale a pena o site fazer uma notícia sobre isso.

Adriana vicente

Vou a Dubai em maio, adorei as dicas.

Cláudia
CláudiaPermalinkResponder

Adorei as dicas, Mariane! Só gostaria de observar que as mulheres não são, exatamente, ignoradas. Essa atitude deles é uma demonstração máxima de respeito com as mulheres já que, na cultura deles, uma mulher não conversa com um homem que não seja da sua família.

Adailson Santos

Gostei das dicas. Achei que fosse mais caro. Desmistificou.

Atenção: Bóia de férias! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 2 de outubro de 2017. Obrigado pela compreensão!
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar