Insel Air suspende rota Manaus-Curaçao mas continua operando Aruba-Curaçao

  • 0
Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Insel Air Manaus
A Insel Air, simpática cia. aérea de Curaçao que tinha crescido muito nos últimos anos, acrescentando rotas a Miami, Manaus, Venezuela e Colômbia, anunciou dia 10 de março a reestruturação de suas rotas. Pelo menos nos próximos meses, a cia. vai focar nas rotas entre Curaçao, Aruba, Bonaire e St. Maarten.

Muitos leitores já vinham alertando sobre os problemas da Insel Air na rota Manaus-Curaçao, com episódios de cancelamento de vôos de última hora, incluindo no Carnaval, o que deixou passageiros brasileiros ilhados (ops) sem poder voltar para casa.

A Insel Air tem sido bastante transparente na área de notícias do seu site. A cia. alega que seus problemas começaram com a impossibilidade de tirar seus dólares da Venezuela -- um motivo bem plausível, por sinal.

Seu plano de recuperação consiste em interromper, ao menos temporariamente, todas as rotas 'internacionais' (como as de Miami, Manaus, Santo Domingo, Barranquilla e Kingston) e focar no transporte entre as ilhas que um dia formaram as Antilhas Holandesas.

Desde a falência da concorrente DAE, em 2013, a Insel Air é a única cia. aérea a operar as rotas entre Curaçao e Aruba (além de Bonaire e St. Maarten). Já começavam a aparecer leitores com receio de comprar o trecho entre as ilhas.

Não acredito que os governos de Curaçao (que forma as novas Antilhas Holandesas com St. Maarten) e de Aruba deixem as duas ilhas sem ligação. Mas recomendo que, se você comprar o trecho Aruba-Curaçao com a cia., nunca pense numa conexão de volta para o Brasil no mesmo dia. Diante da possibilidade de cancelamento de vôos que não estejam cheios, é bom ter flexibilidade de horário.

O melhor esquema para visitar Aruba e Curaçao na mesma viagem é comprar uma passagem multidestinos -- pode ser com Avianca, via Bogotá, ou com a Copa, via Panamá. Você compra ida por uma ilha e volta por outra, e então compra o trecho as ilhas com a Insel Air. (Mas se não quiser correr risco nenhum, visite uma ilha por viagem.)

Leia mais:

8 comentários

Tânia
TâniaPermalinkResponder

E quem comprou passagens com a companhia para voar até Miami, como fica?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Tania! Entre em contato com a cia ou a agência onde comprou o bilhete. Se não for ressarcida, busque a via judicial.

Denise
DenisePermalinkResponder

Aqui em Manaus a empresa ficou muito queimada com todos estes episódios de atrasos e cancelamentos. Tínhamos um grupo de 12 pessoas com passagens para passar o carnaval em Curaçao e acabamos ficando em casa. Pelo menos estornaram nossas passagens mas poderiam ter sido mais transparentes, deixaram para cancelar os vôos em cima da hora, quando não dava mais tempo de programarmos mais nada. Insel Air nunca mais...nem para fazer Curaçao Aruba.

Beto
BetoPermalinkResponder

A notícia em inglês no próprio site da Insel Air diz que o motivo do cancelamento dessas rotas todas é o seguinte: as autoridades de aviação civil de Aruba (a ANAC de lá) no momento não permitem o uso de parte de frota da companhia.

07-03-2017
Willemstad – Curacao. As a direct result of the continued grounding of a part of InselAir’s fleet by the Aruban Civil Aviation Authorities InselAir has no choice but to temporarily suspend services to the following routes starting Wednesday March 8, 2017: Barquisimeto, Caracas, Georgetown, Haiti, Havana, Kingston, Las Piedras, Manaus, Medellin, Miami, Paramaribo, Port of Spain, Santo Domingo and Quito. Inter-island services to Aruba, Bonaire, Curacao and St. Maarten will remain in place. As soon as aircraft will become available again InselAir will look into re-launching some of its routes. In this case passengers will be informed accordingly. InselAir expects to return to regular operations again by June of this year.

O site oficial do governo britânico tem esse aviso sobre a companhia:
"Air Travel
Safety concerns have been raised about INSEL Air. The US and Netherlands authorities have prohibited their staff from using the airline while safety checks are being carried out. UK government officials have been told to do the same as a precaution."

DAYANA
DAYANAPermalinkResponder

Estou com passagem comprada de Manaus para Curacao em abril e só recebi um email de cancelamento, nada mais. Fui no aeroporto de Manaus e o guichê da Insel Air está fechado, apenas com um cartaz informando que a companhia foi proibida de operar por razões de manutenção. O cartaz também possui um telefone e um email para solicitar reembolso. Já mandei email e não obtive resposta. O pior é que também tinha comprado o trecho Curacao - Aruba.

Rosane
RosanePermalinkResponder

Dayana estou aqui no RJ e recebi o mesmo email. Minha viagem tb era para abril. Vc poderia me passar o email para solicitação de reembolso e o telefone. Vou tentar tb

Adley Martins
Adley MartinsPermalinkResponder

Essa empresa me fez passar por uma situacao muito complicada, fiz uma viagem ao Panamá, e no meu trecho de volta eu ia em um Vôo da Copa ate Curacao e de lá pegaria um Vôo da Insel Air Ate Manaus.
Um detalhe importante foi que eu compre a minha passagem com um mes de antecedência e a insel air simplesmente cancelou o Vôo e nao me informou nada e nem informou a minha agencia de viagem entao fiquei ilhado em curacao, sem dinheiro e passagem, a sorte que a minha agencia comprou uma passagem da Aviancave foi ai que conseguir chegar em casa, vou ajuizar acao contra essa empresa, pois perdi reuniao de trabalho, vôos no meu trecho nacional, fora todo o medo que fiquei de ficar preso em Curacao.

Alexandre Moraes

E aí, tiveram sucesso com o reembolso? Vi que a empresa entrou em concordata, reduziu drasticamente o número de voos e está tentando uma saída com o governo de Curaçao. Tenho passagem comprada para julho e estou esperando por notícias do reembolso também.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar