Jericoacoara

Quando ir

  • 0
Ricardo Freire
por Ricardo Freire

A melhor época para ir a Jericoacoara é o segundo semestre: de julho a dezembro, praticamente não chove.

A alta temporada começa em julho, com as férias brasileiras (e o início do verão cearense) e atravessa todo o segundo semestre, graças aos ventos constantes, que trazem os kitesurfistas e windsurfistas gringos para Jeri entre agosto e dezembro.

Onde ficar | Onde comer | Como chegar | O que fazer

Em janeiro os preços continuam altos por causa das férias brasileiras (e também porque ainda é o finzinho da temporada dos ventos), que persistem até o Carnaval. Mas o tempo firme já não é tão garantido: começam a aparecer os dias nublados, e é possível chover.

Historicamente, os meses mais chuvosos são março e abril, quando a precipitação costuma atingir 300mm. Maio também pode ser chuvoso, mas um pouco menos: a precipitação média é de 200mm.

O mês com a melhor relação custo x benefício para ir a Jeri (isto é, caso você não seja windsurfista ou kitesurfista) é junho, quando o sol já predomina, mas os ventos (e os preços mais altos) ainda não chegaram.

Para pegar as lagoas de Jijoca mais cheias, vá entre junho e outubro. Nos anos de pouca chuva, as lagoas podem secar no meio do segundo semestre.

Ao longo do ano, Jeri tem mínimas sempre acima de 22ºC e máximas entre os 30ºC e 35ºC. Ao ar livre, o vento sempre aplaca o calor; mas para dormir, você vai precisar de ar condicionado.

Jericoacoara: quando dá praia?

Leia mais:

4 comentários

FERNANDA DEL GIUDICE

Acabei de voltar de Jericoacoara agora em março e não me arrependi de ter ido na baixa temporada. Preços mais em conta para hospedagem, atrações turísticas menos lotadas e nada de fila de espera nos restaurantes. Para não correr o risco ficanos 8 dias e pegamos apenas um dia que chegou a chover por 15 minutos no máximo. Recomendo e iria novamente na mesma época mas é preciso estar ciente da probabilidade de chuva.

Pericles oliveira

jeriquacara é algo diferente o qual deve ser vivido no minimo uma vez na vida.

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Fui em Fevereiro qdo os danos da camada de ozônio não eram tão grandes e amei as lagoas e dias lindos. Pos contato com o blog fui em Novembro há quase 9 anos e as lagoas estavam vazias, foi frustrante.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cristina! Em anos de seca brava as lagoas podem secar. Acontece de tempos em tempos.

Atenção: Bóia de férias! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 2 de outubro de 2017. Obrigado pela compreensão!
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar