1 USD = 1 CD

one453.jpg

Não, não é que eu achei um lugar pra comprar disco pirata a 2 reais.

É que ontem, pela primeira vez desde 1976, o dólar canadense (na verdade CAD, não CD — desculpaê) equiparou-se ao dólar americano (USD). Apelidado de “loonie“, por ter a figura de um pato canadense chamado loon na moeda de 1, o dólar canadense passou décadas valendo bem menos que o americano. Em 2003, um loonie valia apenas 65 cents de greenback (o dólar ianque).

A paridade dos dois dólares é mais um sinal da contínua desvalorização do dólar nos últimos tempos. Ontem o euro atingiu a cotação de 1,40 dólar. Há três meses, um euro comprava 1,34 dólar.

Para felicidade dos turistas americanos (e nossa, também), o dólar não tem se desvalorizado frente ao peso mexicano: continua cotado a pouco menos de 11 pesos.

Mas, vejam só, tem-se valorizado um pouco contra o peso argentino: há três meses um dólar comprava 3,07 peso, e hoje compra 3,13.

Já contra a libra, o dólar tem se mantido estável: uma libra valia 1,99 dólar há 3 meses, e hoje vale exatos 2 dólares.

Aproveitei que estava no Oanda.com e conferi o comportamento do real frente a várias moedas. Devem ser taxas interbancárias, mas pelo menos dão a tendência:

Real x Peso argentino: 1 real = 1,68 peso (há três meses: 1,61)

Real x Dólar canadense: 1 CAD = 1,84 real (há três meses: 1,78)

Real x Peso mexicano: 1 real = 5,91 pesos (há três meses: 5,64)

Real x Baht tailandês: 1 real = 17,31 bahts (há três meses: 17,07)

Real x Rúpia indiana: 1 real = 21,45 rúpias (há três meses: 21,45)

Real x Euro: 1 euro = 2,60 reais (há três meses: 2,55)

Real x Libra: 1 libra = 3,72 (há três meses: 3,79)

Real x Dólar: 1 USD = 1,86 real (há três meses: 1,90)

Ou seja: o real tem se valorizado frente ao dólar, ao peso argentino, ao peso mexicano e até (um pouquinho de nada) frente à libra; acompanhou a desvalorização do dólar frente ao euro e ao dólar canadense; tem ficado na mesma contra a rúpia e o baht.

41 comentários

Boa sorte Carla!

Uma das minhas “Mágicas”, que resolve muitas vezes nos serviços de atendimento é informar que estou gravando a ligação, pedir o nome do supervisor, e informa-lo que ele será chamado como testemunha num processo judicial. Geralmente eles ficam bonzinhos..

Pois é, Sylvia, eu acho que o pior é nem reclamar, pensando que não vai dar em nada – tem que ao menos tentar! E, na prática, eu já reparei que a palavra Procon parece mágica: na maioria das vezes em que disse que ia ao Procon, a situação se desenrolou logo, logo…

Pessoal, eu não ia contar enquanto não tenho certeza, mas não vou resistir a pedir a torcida e o pensamento positivo de vocês… 😉 Surgiu uma oportunidade, aventada pela minha orientadora do doutorado, de pedir uma bolsa para ficar 2 meses nos EUA pesquisando, em janeiro/fevereiro ou fevereiro/março de 2008!!! Até por isso estou mais enrolada que de costume, com a tarefa de descobrir prazos, documentos necessários, a burocracia toda… Se tudo correr como estamos esperando, meu destino vai ser Santa Barbara, na Califórnia. Estou animada à beça! Fiquem na torcida, Ok?

Carla , eu sou a rainha do 0800 e do “fale com o presidente ” .
Na metade das vezes dá certo , o que considero um bom indice para a
nossa cultura do “não-dá-nada “.
Mas , em geral em serviços prestados é um horror ( se a empresa não
for privada ou se for “protegida” então … ) mas sempre faço questão
de bater ponto no Procon .

Sylvia, é isso mesmo! Estou me vendo bem no meio desse tipo de situação! Mas eu reclamo… 😉 E mesmo assim é difícil a coisa andar…

Os europeus estão celebrando até essa contínua desvalorização do dólar. Alguns que eu conheço disseram que tá quase chegando a vendetta de quando eles usavam moedas próprias (antes do euro) e era suuuuuper difícil viajar pros EUA.
Ernesto, põe na sua listinha de custo-benefício a Tailândia!!! 😉
Carla, ótimo ter você por aqui de novo!

Ernesto e Sylvia, pelo menos hoje eu vou estar aqui… 😀 Estou lendo tudo o que ficou atrasado! E, se terminarem a manutenção do Idas e Vindas a tempo, ainda subo um post novo…

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.