10 razões para viajar slow

Passei as últimas semanas revisando o 100 dicas para viajar melhor, que vai ganhar uma edição atualizada ainda neste semestre. A editora me pediu 10 dicas extras para esta edição. Peguei o mote e resolvi fazer 10 listas de 10 diquinhas; são como se fossem 100 dicas a mais :mrgreen:   Nessas 10 listas, misturo algumas dicas objetivas com pensatas. Esta listinha foi uma das que eu mais gostei.

slow

10 razões para viajar slow

1 É mais barato. O deslocamento é um dos fatores que mais encarecem uma viagem. Quando você vai devagar, o seu escasso tempo e o seu precioso dinheiro são melhor aproveitados.

2  Você não precisa voltar. Uma coisa é voltar a um lugar porque adorou. Outra, bastante diferente, é voltar porque não deu tempo para ver o que precisava.

3 É mais gostoso. Acordar num horário civilizado, não ter hora para dormir, poder esperar o tempo abrir para fazer esse ou aquele passeio – tudo isso é privilégio de quem viaja sem pressa.

4 Você deixa espaço para a surpresa. Todo lugar é muito mais do que os cartões postais. Mas se você vai com horário cronometrado, só tem tempo para o city-tour.

5 Você faz suas próprias descobertas. As melhores lembranças de viagem são  de coisas que você descobre sozinho, depois de algum tempo no lugar. (E quanto mais informado você viaja, melhores são essas descobertas.)

6 Você vira um expert. A principal diferença entre um turista comum e um autor de guias é que o autor de guias fica mais tempo nos lugares do que o turista comum.

7 Você aproveita a estrada. Não dá para aproveitar a paisagem a 130 ou 200 por hora – até porque as auto-estradas e trilhos rápidos não costumam ser panorâmicos. Sempre que possível, pegue a rota mais lenta – e pare ao menor indício de que vai valer a pena.

8 Você tem insights. Se você parar para pensar, vai ver que durante uma viagem é sempre gostoso parar para pensar.

9 Serendipity. Sem equivalente em português, esta expressão designa o acaso sereno que nos abre os caminhos mais interessantes. Só quem tem tempo está sujeito a seus (bem-vindos) caprichos.

10 O tempo é o maior dos luxos. Você nunca teve inveja dos vagabundos, que não têm hora para voltar? Pelo menos nas suas férias, seja senhor do seu tempo, e você vai se sentir rico.

57 comentários

E eu que achava que Serendipity era o restaurante que eu tinha idoa em NY…

    Tem (tinha ?) uma Serendipity , cheinha de inutilidades indispensáveis em Bzaires , e quando eu entrava , o maridão já sabia : ia pro Freddo ler o jornal e tomar sorvete .. 😉

Adoravel!!! Procuro sempre viajar nesse estilo – depois que a gente descobre, nao aceita mais outro tipo de viagem, ne?
E estou com a Sylvia: nao tem nada mais encantador numa viagem que Serendipity – e como essa palavra apareceu na minha frente essa semana!!! Acho que eh algum sinal… :mrgreen:

Acabou de me clarear as idéias!! Eu gosto mesmo é de Viajar Slow!

Para fotografar então é o que há de melhor! Dá para aproveitar o fim de um dia, o nascer do outro, chuva, sol, etc…….

Este é meu sonho, creio que de todos os viajantes. Mas infelizmente ainda não consegui resolver a equação que diz que quando se tem tempo não tem dinheiro, quando se tem dinheiro não tem tempo, e quando se tem dinheiro e tempo não tem disposição ou saúde.

Viagem tem que ser feita assim. Sem correria, sem pressa, aproveitando, podendo dar-se ao luxo de não fazer nada senão caminhar pra lá e pra cá, tomar um café quando der vontade e ver a vida (local) passar.

tenho certeza que meu espírito é slow!!!! e pude comprová-lo quando comecei minhas viagens.
dentre todas as razões para essa atitude slowtravel não precisar voltar pq perdeu alguma coisa e virar um expert são as melhores 😀

Tem algo mais espetacular do que Serendipity ?
Vou adotar esse nome na proxima “encadernação ” 😆 😉

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.