A propósito: um resort no Uruguai

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

carmelo-novedanoite.jpg

Muita gente disse nos comentários que, pelo preço dos pacotes para resorts de primeira linha do Nordeste, dá pra fazer belas viagens ao Exterior.

Pois o Guime (aquele Guime que até anteontem estava na Austrália) finalmente me manda um relato, encomendado já há um ano, sobre a vez em que ele queria levar a família para um resort -- e acabou levando, só que para um resort no Uruguai.

Ele é quem conta:

carmelo-golf.jpg

Eu só me dei ao trabalho de escrever isso aqui porque tenho certeza absoluta de que o Freire's jamais perderia seu tempo indo a um resort/spa no Uruguai. Certo? Sol de menos, gente bonita de menos, agitação de muito menos. Traço no DataCoco. Caipirinha de lima-da-pérsia com adoçante? Tá brincando?

Meu plano inicial era uma semana feliz num resort bacana à beira da piscina vendo minha filha crescer. Nem jornal, nem TV. Nem muito menos a agora tão carne de vaca rede Wireless. Fase de orçamentos para Comandatuba, Praia do Forte, Blue Tree, Club Med (todos) e até Costão do Santinho, que tem o defeito de não ter coqueiros. Faixas parecidas de preços: todas altas. E criança de 6 anos paga em quase todas.

Daí uma amiga sugeriu o resort Four Seasons em Carmelo, Uruguai, às margens do Rio da Prata. Imagine, Four Seasons, o preço, as passagens, loucura. Nada. Mesma distância. Mais barato, mais chique, quartos impecáveis, serviço um pouco mais que impecável, comida sensacional, criança menor de 12 anos não paga (o que me dará idéias para os próximos 7 anos). No lugar de coco, toalhinhas geladas que aparecem a cada 5 minutos. No lugar de coqueiros, eucaliptos e pinheiros. No lugar do acarajé, empanadas. No lugar da lambaeróbica na piscina, silêncio.

Decoração toda mezzo balinesa, mezzo Pottery Barn. São só 44 quartos, para 250 funcionários dos mais competentes que eu já vi. Não tem aquele papo de economizar toalha. Sabonetinhos e cremes e shampoos L'Occitane, à vontade. Sem aquela cena insólita das espreguiçadeiras de piscina "reservadas" com toalhas, bolsas e chinelos. Nenhum móvel de plástico, em lugar nenhum. Kid's Club, tênis, spa, golf, cavalos, como nos brasileiros.

Nada contra os nossos ótimos e ensolarados resorts. Só o dever enquanto cidadão sul-americano de informar que dá para passar uma semana feliz num resort bacana à beira da pileta também.

 

carmelo-piscina.jpg

 

carmelo-bali.jpg

 

carmelo-praia.jpg

 

Acrescento agora eu: o Four Seasons de Carmelo fica pertinho de Colonia do Sacramento. E vale também como um final (ou um começo) muito chique de uma lua-de-mel iniciada (ou a terminar) em Buenos Aires, que fica a meia hora de carro e uma travessia do Prata de distância.

 

Texto e fotos: Guime

33 comentários

Avassaladora
AvassaladoraPermalinkResponder

Hum... pra esse eu me animei, hein!!!!

Carla
CarlaPermalinkResponder

Ai, ai... Esse aí me tentou também... Já estou lamentando que vou ficar só um diazinho em Colonia, e acho que não vai dar pra esticar um pouquinho até Carmelo...sad

Rosa Maria
Rosa MariaPermalinkResponder

Minha coluna médio prazo está só esticando, mais um...

Arthur
ArthurPermalinkResponder

Reparei num trecho do relato do Guime: "toalhas à vontade" e gostei - aqui no Brasil, todo hotel vem com aquele papo de "se vc quer preservar a natureza, deixe sua toalha no cabide para que ela não seja trocada", e desviando um pouco o assunto, ô cultura de culpa desgraçada, o aquecimento é culpa sua, o crime e a violência são culpa sua, a devastação da natureza é culpa sua, a pobreza é culpa sua, a guerra no Oriente Médio é culpa sua... Assim se desvia a atenção dos verdadeiros culpados...

Tomas
TomasPermalinkResponder

Esse merece até entrar em outra "catiguria". Resorts de charme. E melhor: crianças são bem vindas e tem golfe pro sogrão. Planejamos uma viagem para o Sauípe em março (com direito a sogro e cunhado junto) e vou pedir para fazerem uma cotação nessa belezura aí, só para comparar. O segredo aqui é que se o sogrão vai junto, ele financia boa parte da viagem. Viva o resort com golfe!

Daniela Siqueira

E eu já estava feliz que a minha passagem pra Montevideo no carnaval confirmou hoje (está um caos ir pra Argentina, Chile e Uruguai no carnaval) - e ainda abro o blog e tem matéria sobre o Uruguai! É muita sorte!
Observação: tá vendo o que acontece quando o câmbio favorável se junta com a facilidade? Tá todo mundo descendo pra Argentina no carnaval (pode procurar que todos os que não são de resort estão lá). Simplesmente impossível achar pacote, vôo não confirma (nem os fretados), hotel não tem vaga. E estamos a quase um mês do carnaval, sendo que brasileiro gosta mesmo de resolver fazer as coisas em cima da hora. Chegou ao ponto das operadoras tirarem a opção "carnaval em Buenos Aires" dos sites. E a gente é que tem o melhor carnaval do mundo... Pergunta se tem tanto gringo aqui quanto vai ter na Argentina? A gente é que vai virar gringo lá e dar dinheiro pra eles. Subscrevo em gênero e número ao manifesto contra a exigência de visto do Ricardo. Não tem ninguém que tenha o e-mail de alguma ôtoridade do Turismo não??

Carmen
CarmenPermalinkResponder

El mundo empresarial relacionado con la hostelería adora los hoteles con campo de golf, ya que sus huéspedes suelen tener un alto poder adquisitivo. Pero no todos los lugares son Saint Andrew y en algunos lugares donde se han construido (resort+golf) tienen dificultades para mantener el cesped en condiciones, por falta de agua.
Todos los proyectos hoteleros deberían tener un compromiso de reutilización del agua potable y de qué hacer con sus residuos.

Flavia
FlaviaPermalinkResponder

Pra esse aí eu fiquei com vontade de ir!!! Mas a definição disso aí é "resort de charme"...hehehe...poucos apartamentos, low profile...aí eu acho legal...
Falando de pacotes de Carnaval: Ricardo, ontem no Viagem do Estadão (aliás, adorei a matéria da literatura-turismo), vi que tem pacote para o Espelho!!! É isso mesmo? Faz tempo que não vou pra lá, mas o espelho foi invadido ou é uma coisa mais legal?

Lea
LeaPermalinkResponder

E vale a dica: ao que tudo indica, a Varig está saindo da Star Alliance (dia 30) mas a parceria com a Pluna continua. O Uruguai e adjacências são portanto uma ótima opção para desovar milhas excedentes. A passagem ida e volta pra lá sai 20 mil milhas. Já reservei a minha.

amilton
amiltonPermalinkResponder

definitivamente, piscina sem lambaeróbica é a minha praia! assim a gente até esquece o rio "cor de doce de leite" wink

Rodrigo
RodrigoPermalinkResponder

Como faz para chegar no hotel? Pego avião até Montevidéu? Quanto tempo e o custo até o hotel? O hotel oferece transfer?

Carla
CarlaPermalinkResponder

Rodrigo, deve ser mais fácil ir via Buenos Aires... Carmelo fica próximo a Colonia, que está a 2 1/2 de ônibus de Montevidéu, mas a apenas 1 h de catamarã de Buenos Aires.

Tina
TinaPermalinkResponder

Antes de pegar o Buquebus, vale dar uma olhada no site antes pra checar disponibilidade de barcos e até comprar o passe antes. Fui de carro até Buenos Aires e tentei voltar pelo uruguai via Buquebus e não consegui. Isso me custou uma volta bem grande, mais de 500 km rodados e atraso no planejamento para chegar ao Uruguai.

Camila
CamilaPermalinkResponder

Estive em Montevideo no final do ano e por recomendação do Riq me hospedei no Four Points da rede Sheraton. Quando estava pesquisando sobre o meu hotel me deparei com esse Four Seasons em Carmelo e fiquei balançada mesmo sem ter ouvido qq opinião...agora então!!! Aproveito para responder ao Rodrigo que o hotel tem um site www.fourseasons.com/carmelo/ e tem as informações que vc precisa.

Camila
CamilaPermalinkResponder

ops...fui ler novamente o blog e percebi que o Riq já havia fornecido o site do hotel ( óbvio !!! ), mas de qq forma acho melhor ir por Montevideo, pq além de mais tranquilo não é sempre que o buquebus está disponível.

Camila Souza
Camila SouzaPermalinkResponder

Vou ser do contra!

Acabei de voltar de Portugal onde morei por 4 anos, e fico simplesmente espantada com os preços de certas coisas no Brasil e países próximos.

Gente, vcs acham normal pagar USD 310/dia em um resort no URUGUAY ????

Eu paguei no ano passado USD 129/dia em um golf resort em Islantilla (Espanha) que oferecia tudo e mais um pouco: campo de golf, piscina aberta e coberta, academia, spa, playground, etc. E o hotel ficava de frente para praia, 1 hora de distâbcia de Sevilha e outras cidades super interessantes . . .

Ahh, vão me desculpas, mas é o fim da picada !

E para completar, comprei em uma lojinha em Islantilla um vestidinho lindo, desses de algodão que todo mundo usa por aqui agora. Só que há um detalhe: eu lá paguei cerca de 42 Reais, e aqui já vi lojinha querendo vender igual ou pior por 90 Reais!

E o pior é que tem madame que compra . . .

Ricardo Freire

Interessante o seu argumento, Camila Souza.

Mas o que o Guime informa é que ele foi pro Four Seasons de Carmelo pagando menos do que pagaria na Praia do Forte, em Comandatuba ou no Costão do Santinho -- e isso é, realmente, surpreendente.

Tem uma coisa que o Guime não comentou, talvez para não querer se exibir demais smile : o Four Seasons é uma das maioooooores grifes em hotelaria do mundo. Das redes americanas, é a mais chique. No Caribe (em Nevis, numa praia que eu particularmente não gosto) a diária mais barata é 1.200 dólares.

Ou seja -- 310 dólares num Four Seasons é uma pechincha smile

Carla
CarlaPermalinkResponder

Eu acabei de entrar lá no site agora por curiosidade, pra ver os preços, e reparei que em certas datas realmente a tarifa é de 310 dólares, mas descobri dias em que baixa para 200 dólares... Considerando que qualquer hotelzinho fuleiro em Nova York custa no mínimo 150, eu também acho que vale a pena...

Camila Souza
Camila SouzaPermalinkResponder

Ricardo, mas é aí que mora o problema!

Nós, brasileiros, temos essa mania de achar que só porque tem uma marca poderosa por detrás do produto, não interessa o preço.

E nessa onda aparecem as pessoas que gastam 5000 Reais em uma bolsa, só porque é da marca X, 3500 Reais em um cinto, só porque é da marca Y e 310 dólares em um hotel no Uruguay, só porque é um Four Season . . .

Caribe, Nova York, Paris, ok . . . nem espero encontrar por menos, mas Uruguay? Comandatuba?

Ohhhh, give me a break!

Ricardo Freire

Camila, eu sempre achei esquisito que as pessoas gastassem um dinheirão pra ir pra Comandatuba. O mar lá é marrom o ano inteiro; os bangalôs são pequenos e geminados. Só que o tempo passa, novos resorts são construídos, alguns em praias mais bonitas, outros com instalações mais confortáveis, e o Comandatuba continua lá, caríssimo e procuradíssimo.

Mas hoje eu entendo. Quem vai a Comandatuba tem grana para ir ao Caribe (e, em certas épocas do ano, gasta mais para ir a Comandatuba do que se fosse ao Caribe). Mas é um público que valoriza outras coisas. A maior delas: a facilidade de acesso. Para muitos habituês do hotel, o fato de o aeroporto ficar atrás do hotel n-ã-o t-e-m p-r-e-ç-o. Para essas pessoas, passar a noite num avião com crianças, fazer escala, conexão e ainda pegar um transporte até o hotel é um péssimo início de férias... Essas pessoas gostam da comida e falam maravilhas da estrutura de recreação monitorada para as crianças. Sem falar que há dois anos inauguraram um spa da l'Occitane para distrair as mamães.

Resultado: por mais que eu fale "mas o mar é marrom! mas o mar é marrom!", ninguém me escuta. E hoje eu vejo que eles têm razões fortíssimas para isso.

Se você der uma passeada por outros posts por aí, como este aqui, http://viajenaviagem.wordpress.com/2007/01/23/de-salvador-a-sauipe-a-costa-dos-resorts/ vai ver que o Brasil passa por um momento interessante, em que começam a chegar grupos espanhóis que querem fazer do Nordeste uma nova Costa do Sol. Se o real desvalorizar um pouquinho, dentro em breve você vai poder se hospedar num "golf resort" por um preço parecido ao que você pagou nesse de... onde mesmo? Ah, sim, Huelva.

Eu só acho que você não deveria ter o Uruguai numa conta tão baixa. Ao desfazer do Uruguai você está indo pelo mesmo caminho da burguesia que você tanto critica por só valorizar grifes. O Uruguai é um destino bacanérrimo -- e o que é melhor: está baratíssimo. Tão barato, que um Four Seasons sai pela pechincha de 300 dólares por dia smile

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Ricardo, en Espanha están de moda los hoteles balneario y/o los hoteles con SPA. ¿Por Brasil también? o no acompaña el clima...

Ricardo Freire

Carmen, por aqui também há cada vez mais hotéis com spa.

Alguns dos mais bacanas:

Txai (Itacaré) http://www.txai.com.br

Pestana Angra http://www.pestana.com/hotels/pt/hotels/southamerica/AngraHotels/Angra/Home/

Convento do Carmo
http://www.pestana.com/hotels/pt/hotels/southamerica/BahiaHotels/ConventodoCarmo/Home/

Praia do Forte Eco Resort
http://www.ecoresort.com.br

Villa Galé Marés (o spa é mais interessante que o próprio hotel)
http://www.vilagale.pt/hoteis/Mares/mares.php?hotel=19&

Transamérica Comandatuba
http://www.transamerica.com.br/lwp/br/htcomandatuba

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Ricardo, obrigada por la información.

Conozco el Vila Galé Marés, estuve el año pasado en julio.

Me hubiera encantado alojarme en el Txai, en el 2005, cuando estuve en Itacaré y Barra Grande, pero me alojé en el Hotel Villa de Ocaporán, por estar cerca de la ciudad, y a medio camino entre la praia da Concha y las praias Resende, Tiririca y Ribeira. Me encanta caminar en vacaciones!!!.

En Barra Grande dormí en la praia Taipus de Fora, en el Hotel Aytyaram, recién inagurado (le faltaba rodaje), pero muy bien situado y abierto en agosto.
No sé si te hubiera gustado, ya que las mesas y las sillas de praia eran de plástico blanco (horrorosas), pero había un camarero muy simpático llamado Pedro que siempre nos decía: Infelizmente nâo tenho ... y era verdad, no tenían de casi nada.
Pero fué una aventura muy divertida ya que estuvimos solos en el hotel durante cuatro días, hasta que llegarón unos neoyorkinos, con unas grandes, enormes mochilas.
Esas cuatro noches que estuvimos solos, con las fuertes tormentas nocturnas que desaparecían por las mañanas, me hacían pensar en la película "El resplandor" de Kubrick...

Ricardo Freire

Eu conheço o Aytyaram, sim, Carmen. Não dormi lá, mas visitei. A localização é boa e a estrutura também. Seria tão fácil tornar o hotel um pouco mais charmoso...

Carmen
CarmenPermalinkResponder

¡Cuánta razón tienes, Ricardo!

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Hoje de manhã estava assistindo ao Travel & Living e estava passando um Top 5 de spas na América Latina e um dos citados era o Four Seasons em questão. À parte as entrevistas com americanas dizendo como eram maravilhosas as massagens smile, o hotel me pareceu lindo, com piscinas aquecidas muito convidativas e linda decoração. Sem falar nos tratamentos...

Guime
GuimePermalinkResponder

No livro que deu origem ao blog, ao site, ao podcast, ao programa de tv "Viaje na viagem" tinha uma frase (entre outras tantas) cujo conteúdo jamais esquecerei: entre pagar uma passagem executiva e ficar num hotel mais ou menos, vá de turística e dê aquele upgrade no hotel.
Exatamente. Olha que matemática simples. Ao invés de 8 ou 10 horas de conforto no ar, cinco ou 6 dias num hotel que você nunca mais você vai esquecer. Eu juro que sempre preferi os Boutique Hotels às grandes redes. Pelo chrame, pelo estilo. MAS daí vêm os filhos e ao viajar com eles você se dá conta que aqueles quarticos do Philip Starck eram realmente lindos. Nas fotos. E o serviço era péééssimo.
Então viva o Four Seasons. Viva o Hyatt. Viva o Chico Barrigudo.

Flávia H. C.
Flávia H. C.PermalinkResponder

Guime

Concordo absolutamente com vc!
Quando viajamos com filhos todo o enfoque da viagem muda.
Não interessa se vc vai ficar num hotel de rede americana, numa pousada, num hotel de charme.
O q interessa é se vc vai aproveitar adequadamente o passeio e a hospedagem.
E nada melhor q um bom Four Seasons p/ acoplar charme, bom gosto e conforto numa viagem com crianças!

Daniel
DanielPermalinkResponder

VJ os comentarios do four season uruguai

Fabiane
FabianePermalinkResponder

boa noite, qual seria mais ou menos a faixa de preço do four seasons?? eles tem sistema all incluse??

no aguardo...obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fabiane! Os preços variam bastante ao longo do ano; no site do hotel você consegue simular o preço pela data. Não é all inclusive não.

leslie
lesliePermalinkResponder

Ola!
Gostaria de saber se setembro/outubro e um a epoca boa para it a Carmelo! Como e o climate nesta epoca do ano?
Obrigada!! Leslie

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Leslie! Em português a gente diz "clima". Em outubro ainda estará friozinho, mas o lugar funciona em qualquer estação.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar