Assim fica difícil

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Só porque eu me animei.

Está no Globo de hoje, na página 18:

Ibama condena ação do estado no Corcovado

A fiscalização do Corcovado está gerando atrito entre o Ibama e a Secretaria estadual de Turismo, Esporte e Lazer. O superintendente regional do Ibama, Rogério Rocco, disse que vai notificar hoje o secretário Eduardo Paes por crime ambiental, por ele ter anunciado no Diário Oficial uma ação de fiscalização numa área de competência exclusiva da entidade.

Ontem, 22 falsos guias mirins e quatro motocicletas irregulares foram detidos, na área da estação do Corcovado e nos acessos ao monumento do Cristo Redentor. A secretaria garantiu que a operação ocorreu apenas na área fora de jurisdição do Ibama.

(....)

- É um mau começo para esse governo. Nenhuma operação naquela área pode ser realizada sem a solicitação e a convocação do Ibama. [declaração do superintendente do Ibama]

(...)

Segundo a secretaria, a operação de ontem foi definida numa reunião ocorrida no dia 18 passado (....); o Ibama foi convidado, mas não compareceu.

Às vezes o Ibama parece ser a única coisa que funciona "nesse país". Mas outras, francamente...

17 comentários

Arnaldo FATOS & FOTOS de Viagens

Putz, sem comentários...é deprimente! O IBAMA admite a bagunça e a bandidagem....

Carla
CarlaPermalinkResponder

Essa marcação de território é totalmente contra-producente... Pois desde quando é da competência do Ibama coibir a ação desses "guias" e dos flanelinhas? Puxa, concordo que eles prestem atenção à preservação, mas daí a atrapalhar os outros...

Dayanna
DayannaPermalinkResponder

É sempre assim...
Quando alguém resolve tomar uma iniciativa que preste nesse país, tem que vir outro meter o bedelho... sabe o que eu acho? O Ibama ficou foi com INVEJA da Secretaria de Turismo por estar recebendo elogios da imprensa! hehehe
É, pelo visto um órgão federal como o IBAMA tem muito a aprender com uma secretaria estadual como a de Turismo do RIO...
DEIXA O POVO TRABALHAR GENTE!
não é todo dia que vemos isso no Brasil!

Vitor Hugo
Vitor HugoPermalinkResponder

Oxi, se eu entendi.. estão brigando quem vai fiscalizar o quê? Ao invés de unirem forças....

Leandro
LeandroPermalinkResponder

Não digo, isto aqui é um fim do mundo, só não vê quem não quer... Mudando de assunto, das duas últimas vezes em que fui ao Corcovado (uns 5 anos atrás), estacionei no hotel das Paineiras e subi caminhando, é uma caminhada em subida que não exige quase nada do corpo se feita lentamente (para não idosos com saúde normal e para idosos saudáveis), e deve ser a forma mais barata de se chegar lá, só paga o vaga certa. Meu plano nem era ir ao Corcovado, mas acabei subindo por estar tão perto.

Ernesto
ErnestoPermalinkResponder

Pois é Ricardo... Quando alguem segue uma boa sugestão como a sua dá nisto...Será que não vamos atentar para a importância do turismo... Em tempo : No Rio podem melhorar a questão dos Taxis nos aeroportos, assim como, evidentemente a segurança, pelo menos no trajeto do aeropoto até a Cidade . Eu por exemplo não pego voo que chegue no Galeao depois de umas 8 da noite...

Avassaladora
AvassaladoraPermalinkResponder

Coisas de Brasil, né!!! Ao invés de ajudar, só atrapalham!!!

Rodrigo
RodrigoPermalinkResponder

Vou ser chato,

Enquanto isso em Genebra, o turista tem acesso grátis ao transporte público hospedando-se em hotel ou albergue.......

Ricardo Freire

A Suíça é outra de minhas lacunas, Rodrigo. Estive lá só por dois dias, e só em Zurique, na minha viagem de mochileiro em 1985. Mas me lembro do meu susto ao ver que as paradas de ônibus tinham os horários em que os busões passavam...

ruy mendes
ruy mendesPermalinkResponder

Ricardo,

por favor atualize-nos:

ultimas noticias

, o blog vai continuar aqui?

Quais serao as novidades do novo endereco?

suas proximas viagens?

Continua escrevendo para a revista Viagem e Turismo?

Marco Antonio
Marco AntonioPermalinkResponder

É verdade Ricardo! Os horários nos pontos de ônibus! Obrigado, você me fazer lembrar deste detalhe da minha viagem, também como "Muxileiro" (era tão avacalhada a viagem que era assim mesmo que devia ser chamada, já que nem mochila eu tinha, mas uma incômoda mala de couro marrom, sem rodinhas...) à Suiça.

Ah, outro ponto de ônibus que não me esqueço é o de Brugge (aliás, como se aportuguesa o nome desta cidade belga? Brujas é em espanhol), também com horários: um deles era 13:37. Alguém acredita? "37"?

Beth
BethPermalinkResponder

Aqui em Glasgow também tem horários de ônibus nas paradas!! E fiquei tão impressionada que até tirei foto e coloquei no meu fotoblog, assim que vi... E com horários tipo 13:51, 13:59, etc... fiquei pasma!! Isso que Glasgow não é nenhuma Zurique, né? Se bem que no quesito obsessão com horários acho que ninguém supera os britânicos, né? Ah, Riq, ainda não tinha me manifestado no teu blog por pura preguiça, viu? Tenho vindo aqui sempre e estou amando! Está ótimo, muito dez!! Parabéns!! Beijos! Beth

Carla
CarlaPermalinkResponder

Marco, eu acredito!!! Uma vez peguei o trem errado na Inglaterra por causa desses horários quebradinhos... Entrei no trem às 5:28, com medo de perder o dito cujo, que era o das 5:32. Qual não foi a minha surpresa quando ele partiu às 5:29, indo para Birmingham em vez de Londres!!!

Ricardo Freire

Ruy, quero ficar aqui pela Wordpress, sim, mas com uma ferramenta mais completa do que essa (ainda não tive tempo de parar e estudar as ferramentas pagas todas). O endereço definitivo deve ser o viajanenaviagem.com, mas tenho quase certeza de que vou poder manter esse aqui também, com redirecionamento automático para o novo, quando estiver funcionando.

Sim, continuo escrevendo para a Viagem & Turismo. Agora em fevereiro tem uma grande matéria minha, "Caribe barato". E nesse momento estou trabalhando no Especial Caribe, com 68 páginas, como esses especiais do Nordeste que eu fiz ano passado.

Quanto às viagens, no momento não tenho nenhuma agendada; quero ver se uso fevereiro e março para definir o novo blog e também transferir/atualizar o conteúdo do Freires também usando uma ferramenta da Wordpress.

Ricardo Freire

Marco Antonio, em português (tanto no Brasil quanto em Portugal) a gente escreve Bruges, mesmo.

Mas eu adoro esses anúncios de excursão que são mal traduzidos e misturam nomes de cidades em português com outras em espanhol, como "Brujas" e "Burdeos" (Bordeaux, ou Bordéus em português de Portugal).

Ricardo Freire

Bem-vinda, Beth! Preciso ligar pra Aninha pra dar os parabéns pelo vestiba!

Marco Antonio
Marco AntonioPermalinkResponder

Ah, como bom chato que sou (eu sou um dos que defende "aeronave"), delicio-me com o aportuguesamento dos nomes das cidades, em especial com o português da Terrinha: além de Irão, Amsterdão, temos Londra, Copenhaga, Estugarda, Nuremberga, Banguecoque, Marraquexe, etc. Aliás, Marraquexe é o MÀXIMO!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar