Boa notícia para o Peru

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Acabo de ler no Panrotas que a Bolívia resolveu passar a exigir visto dos turistas americanos (ou estadunidenses, se você é do time que apóia a medida).

É uma medida sensacional -- para os peruanos, que continuam sem exigir visto, e que vão deixar de perder alguns de seus turistas gringos por alguns dias para a Bolívia.

A notícia é boa também para o Chile, o Equador e a Argentina, que passam a ser destinos complementares ainda mais interessantes ao viajante que vai dos Estados Unidos para o Peru.

Ainda segundo o Panrotas, a Câmara Boliviana de Turismo, Cabotur, estima as perdas em 40 milhões de dólares por ano.

Muitos empregos devem ser perdidos na Bolívia -- mas em compensação, as agências americanas (ou estadunidenses, se você prefere) especializadas em conseguir vistos vão ter mais uma fonte de dólares. (Ou você teria coragem de mandar seu passaporte pelo Correio para a embaixada da Bolívia?)

É bom lembrar que, dos países latino-americanos que mantêm relações diplomáticas com os Estados Unidos, só o Brasil, antes da Bolívia, exigia visto dos ameridunidenses. (Nem a Venezuela do Hugo Chávez, que é falastrão mas não queima dinheiro, nem a Argentina do Néstor Kirchner, que dá moratória no FMI mas não prejudica a indústria nacional, inventaram de exigir visto dos estadunianques.)

Será que é por isso que tem quase tanto americano quanto brasileiro nas ruas de Buenos Aires? 

14 comentários

Carla
CarlaPermalinkResponder

Ah, tenho certeza de que é por isso mesmo! Aliás, o Chile não pede visto mas faz algo que só pode sair da cabeça de sul-americano mesmo... Eles têm uma tal de "taxa de reciprocidade", que significa que todo turista americano deve pagar uma taxa de US$ 100 para entrar no país, já que é esse o valor da taxa cobrada aos chilenos pelo visto para os EUA. Pode até fazer bem ao orgulho (ufanismo?) nacional, mas à indústria do turismo... Já li muito post de gringo no Frommers desistindo de ir ao Chile por conta disso...

Ricardo Freire

Não sabia -- mas se a taxa for cobrada ao chegar, no aeroporto, ou junto com a emissão da passagem, nem é tão grave. O problema é impor burocracia a um consumidor que é disputado a tapa por destinos do mundo inteiro -- e que já está acostumado a resolver tudo rapidinho pela internet...

Arthur
ArthurPermalinkResponder

ALguém sabe dizer se maio é uma boa época para ir ao Peru (Lima, Macchu Picchu e/ou Caral) e ao Chile (Atacama, Santiago)? Ainda tem sol ou chove igual ao Brasil nesse mês?

Ricardo Freire

Artur, Machu Picchu é melhor de maio a setembro. O Atacama é bom o ano inteiro. Já Santiago, pelo que me dizem é melhor na primavera e no verão (de setembro a março).

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Tanto barulho por nada...como se a exigência de um visto fosse recuperar algum orgulho ferido. Que tal redirecionar todo o esforço para receber melhor o turista (seja ele de onde for)? A Bolívia é um país muito bacana e gostaria muito de voltar (já que não pude ficar mais de um dia no país devido a questões políticas), mas fico desanimada...existe muita instabilidade e já vi várias outras estórias de turistas em situação complicada. Pena...

Leandro
LeandroPermalinkResponder

Só agora estou lendo a Viagem de novembro, a reportagem de Porto de Galinhas realmente ficou muito boa, nem deu para perceber sua antipatia pelo lugar. Ainda sobre a revista, acho exagerada a quantidade de destinos do nordeste entre as 10 mais e também acredito que Búzios merecia estar na lista, mas até entendo, a água lá no NE é quentinha, dá para pegar praia com chuva, com sol, com neve (brincadeirinha), aqui no sudeste a água é um gelo, num site de surf hoje diz que a água no Rio de Janeiro hoje (17c) está mais fria que em Tramandaí e Imbé (19/20c), e como aqui não faz sol à semanas fica i m p o s s í v e l pegar uma boa praia, porque encarar este gelo só com muito sol forte, o jeito é ficar na areia como fiz ontem. Acredito que se Arraial do Cabo tivesse água quentinha talvez fosse a praia mais famosa do Brasil continental, com o clima seco e o mar transparente bateria qualquer praia nordestina, mas tenho uma dúvida cruel, será que com água quente Arraial teria se desenvolvido de forma mais ordeira (sem ser o favelão horrível que é hoje) ou seria ainda pior do que é hoje, tipo uma Porto Seguro PIORADA??

Ricardo Freire

Ha ha, acho que o resultado do prêmio da VT tem tudo a ver com o mercado de pacotes. Com exceção de Bombinhas, todas as outras praias estão no cardápio das grandes operadoras -- se não como destino principal, pelo menos como destino complementar ou passeio de um dia. Por isso a ausência de Búzios (ou até de alguma praia do litoral paulista...), que é uma praia que só agora está entrando no roteiro dos paulistas, mas por causa dos cruzeiros.

Mas não acho o Arraial do Cabo um favelão não, Leandro. Não é uma cidade que exale riqueza e prosperidade (nem mesmo a organização dos bairros mais bacanas de Cabo Frio), mas só o fato de não haver edifícios dá um certo charminho à vila...

Leandro
LeandroPermalinkResponder

Me assustou em Arraial a sujeira, perto de onde eu fiquei (Praia dos Anjos) o meio-fio era todo tomado por vidro quebrado e todos os bares varriam seu lixo para a rua que ninguém limpava, a areia na rua até tudo bem porque o vento levava todo dia mas o resto... Saí com uma péssima impressão da cidade de Arraial e olha que o Rio de Janeiro é uma cidade muito suja, mas as praias lindas de Arraial valem a viagem, em especial a do Farol, e olha que o mar nem estava tão frio assim lá (em jan 2006) como está agora aqui no Rio, ou talvez fosse o sol, sei lá...

Arthur
ArthurPermalinkResponder

Oi Ricardo, obrigado!

José M.Couceiro

Olá Ricardo, bom dia
Entendo seu posicionamento a este respeito, porém discordo dele. A Reciprocidade é um direito universal, a todos os níveis. Não é possível priviligiar portugueses no Brasil sem priviligiar brasileiros em Portugal. Não é possível aceitar uma hiper-peneirada acompanhada de uma mega-burocracia para a obtenção de um visto simples (1 entrada) para uma viagem a turismo aos EUA e, como reciprocidade, "abrirmos" as pernas para eles. Os viajantes dos EUA são o melhor meio que podemos utilizar para sensibilizarmos o governo norte-americano, porque eles, turistas (tal como nós), detestam enfrentar filas, demoras e uma série de exigências, fora que têm verdadeira aversão à chamada "invasão de privacidade". Se uma medida á danosa aos n/ interesses, porque ela não deverá ser aplicada para quem a impõe contra nós?
Quanto à estimativa da Câmara de Turismo da Bolívia de uma perda ANUAL de 40 milhões de dólares face à nova exigêencia do visto de entrada para os cidadãos dos EUA, isso é pouco representativo (100 mil dólares p/dia, até porque este montante só seria alcançado caso TODO o TURISMO NORTE AMERICANO DEIXASSE DE VIAJAR SUBITAMENTE PARA A BOLÍVIA... Quem tem interesse em viajar para este pequeno país tem seus motivos muito bem definidos, e a maioria certamente não deixará de fazê-lo por conta da exigência do visto de entrada.
Não entendo como aceitável que vc visite o m/ "arraial" gratuitamente e eu, para visitar a sua kermesse, tenha que pagar 100 dólares e sujeitar-me a uma avaliação previa que decidirá se devo ou não pertencer ao grupo dos "autorizados", obrigando-me paralelamente a repassar-lhe dados COMPLETOS (inclusive de carater fiscal) sobre a m/ vida pessoal, familiar, profissional, política e econômica.
Aproveito para deixar um abraço de incentivo, porque visito freqüentemente seu Blog e gosto imenso da forma como vc aborda os temas Viagens & Turismo.

Ricardo Freire

Caro José, se o Brasil quiser realmente ser uma potência turística, vai precisar de muito turista americano.

Não há a mais remota chance de a nossa política de reciprocidade fazer com que os Estados Unidos deixem de pedir visto para brasileiros.

Assim como não há a menor chance de o Brasil competir no mercado por turistas americanos enquanto formos o único país com praia das Américas que exige visto dos gringos...

(Voltarei ao assunto domingo na minha coluna do Viaje Aqui). Abraço!

Elton Melo
Elton MeloPermalinkResponder

Gostei do assunto... Ricardo, por favor retome o tópico aqui também!

Ricardo Freire

Prometo dar o link, Elton.

Leila
LeilaPermalinkResponder

Agora fiquei curiosa...gostaria q vcs me me explicassem uma coisa, como é para um peruano entrar na Europa?

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar