Enquete da semana: check-in

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

boardings450.jpg 

Esta semana eu queria saber de coisas fora do script que aconteceram com você na hora do check-in.

Você já foi vítima de overbooking?

Ganhou algum upgrade sem pedir?

Perdeu o vôo com o cartão de embarque na mão?

Conseguiu reabrir um vôo que já estava fechado e embarcando?

Conta pra gente. (Eu vou contar os meus causos no meio dos de vocês.)

83 comentários

leo
leoPermalinkResponder

Abril do ano passado. Overbooking do vôo da Varig. Eu, sabendo dos meus dEreitos, dei uma de negociador duro para ver se conseguia um upgrade primeira classe. Algo melhor do que a merreca que tinham me oferecido (uns 400 reais e voo para frankfurt no dia seguinte). Me danei. Tiraram um coitado do avião e eu fui no lugar.
Ou seja, quando for negociar, lembre-se que todos os outros passageiros são teus competidores.

Ricardo Freire

Regina, em agosto o tempo já deve estar firme em Alagoas. Ali na região do Toque o rio Tatuamunha pode estar com águas escuras, turvando um pouquinho a praia de Porto da Rua. Mas é um mês tranqüilo e sem crianças... Até lá todos os bangalôs já devem ter ganho um jardinzinho de inverno com ofurô. Mas eu investiria as últimas duas ou três noites no bangalô Toque Toque (meu preferido).

Marcio Ito
Marcio ItoPermalinkResponder

Ô Riq, diante de todos esses depoimentos, vc poderia fazer uma outra enquete, tipo: "Como evitar o overbooking" .

Pela experiência do pessoal, acredito que cada um deve ter um jeitinho pra tentar não ser vítima dele.

E acho que vamos ter muitas alternativas boas!

Rodrigo
RodrigoPermalinkResponder

Comigo nem overbooking, nem upgrade e olha que já tentei os dois....

Como acabo fazendo a maioria das viagens em dupla, a chance de upgrade fica perto de Zero. Olha que por mais de uma vez tiram alguém do meu lado ( e lhe deram um upgrade) para dar lugar ao meu companheiro de viagem.. Nos EUA, dizem que se você se apresenta bem vestido, é simpático com o atendente e viaja sozinho, aumenta suas chances de upgrade grátis. Dependendo da cia, um status elite no programa de milhagem facilita muito!

Sempre deixo uns dias livres antes e depois do meu roteiro para o caso de algum imprevisto. Já me ofereci para ficar no caso de um upgrade diante da oferta de umas centenas de dólares de recompensa, mas no final não foi necessário.

Me lembrei de uma família que no auge da crise da Varig e com uma super demanda nas outras cias, ficou uns 4 dias se candidatando a dar seu lugar no caso de um overbooking. Faturaram uns 1000 usd nessa bricadeira.

Mas quando não quero que nada dê errado, faço como o Arnaldo e me previno de todas as formas.

Leandro
LeandroPermalinkResponder

A verdade é que, fosse a Varig boa ou não, o seu "fim" foi muito ruim para a aviação nacional (só foi bom para as concorrentes mas mesmo elas sofreram alguns efeitos negativos), o que já não era bom ficou pior, depois de toda a recente crise os efeitos continuam e vão continuar ainda por um bom tempo, não temos uma boa companhia nacional para nos levar ao exterior, só as internacionais, que se aproveitam da falta de concorrência e jogam os preços nas alturas (ainda mais do que antes quando os preços já eram absurdos), some-se a isso o péssimo serviço aeroportuário no Brasil, e os próprios aeroportos, nesta última ida à Nova York o Galeão estava em estado lastimável, aquela obra grandiosa feita no Terminal 2 que deveria ser o melhor do Brasil, está tudo abandonado, deu vontade de chorar, até pedinte tinha. Guarulhos tambem é uma vergonha, uma cidade como São Paulo com um aeroporto internacional daqueles não dá para acreditar, como seria bom se transformassem Viracopos num mega aeroporto internacional para fazer jus à cidade, Guarulhos num regional e deixassem Congonhas com a ponte aérea, claro que precisaria de um trem de alta velocidade para viabilizar Viracopos, ou seja, é muito sonho meu.

Silvia
SilviaPermalinkResponder

Olá Ricardo! Adoro ler o Viagem todos os dias. Sei q precisas descansar mas quando não escreves por 1 dia já faz falta! Sempre viajo em grupo, felizmente para mim nunca houve problema de over/up, eventualmente algum atrazo.
Quero te solicitar ou a algum dos teus leitores uma orientação quanto a um passeio diferente. Vamos entre três casais viajar de motor-home de Novo Hamburgo - RS até Vitória - ES ou até o sul da BA. Sairemos dia 12.04 e voltaremos dia 03.05.07. O ônibus mede 15 metros, portanto, não podemos entrar facilmente em muitos lugares.Caso alguém que já tenha feito uma aventura destas ou conheça bem este trecho do litoral nos oriente ou indique sites para pesquisarmos. Quando em trânsito em rodovias ficaremos em postos de gasolina com boa estrutura pois temos tudo no motorhome. Nas praias ou capitais, ficaremos em campings e dali vamos locar van ou táxis. Por favor, nos indique os locais imperdíveis!!!Abração e obrigada.

Fabio Nitschke Gomes

Três historietas.

1) Vôo de Montevideo para São Paulo, estranhei quando a atendente deixou minha mochila ali no checkin com uma etiqueta amarela e me pediu pra esperar ao lado, enquanto todos embarcavam. Naquelas eras, moleque, eu nunca tinha ouvido falar de overbooking, então fiquei somente perdido... Na última hora ela me estendeu um cartão de embarque e me mandou ir correndo. Ao procurar o lugar no avião, a surpresa: upgrade para a executiva! Juro que demorei um tempo pra entender o que tinha acontecido... (Upgrade é muito legal, mas pena que o vôo era tão curto!)

2) Crise no checkin, embarcando com minha esposa para nossa primeira viagem à Europa, 23 dias de férias, aquela ansiedade... A atendente procura nossos nomes no sistema e diz que nossas reservas estão CANCELADAS. Momentos de pânico. Fomos a outro balcão para tentar mais informações e descobriram que, de fato, as reservas no nosso nome estavam canceladas - por algum rolo da agência, nossas reservas finais foram feitas com nossos sobrenomes do meio (!). Voltamos ao checkin e a viagem ocorreu 100%.

3) Esta foi com minha irmã: vôo de Munique pra São Paulo pela Iberia, conexão em Madri. O vôo atrasou horrores, horas no solo com todo mundo dentro, ninguém entendia nada. Argumentaram problemas técnicos, e ela perdeu a conexão. Ao que parece, na verdade, foi uma manobra da Iberia: o vôo Madri-SP já estava com overbooking, então o atraso teria sido provocado para não piorar a situação na Espanha - a responsabilidade da empresa pelo atraso na Alemanha foi BEM menor do que numa indenização por overbooking... (Parece teoria conspiratória!)

Bônus: vôo da KLM de Amsterdam para São Paulo, fila loooooonga pra entrar no avião, duas meninas perguntam ao comandante se não podem sentar-se lá na executiva. "Mas é claro! Temos muitos lugares lá na frente. (Breve pausa.) Pena que custem muito mais caro!" smile (Os holandeses têm um humor MUITO interessante!)

Rapha
RaphaPermalinkResponder

Overbooking: Indo para Londres de British uns dias antes do réveillon. Vou fazer o check-in em Guarulhos e vôo lotado. Sem pestanejar, me colocam na executiva. Até Heathrow na horizontal, com direito a cobertor de cashmere Pringle's e uma garrafinha de água mineral Evian para borrifar no rosto e evitar o ressecamento da pele (o que eu só descobri dias depois quando fui tentar tomar a água e tinha um esguicho no lugar do gargalo).

Poder: Tempestade de neve em Bariloche. Aeroporto fechado por quatro dia e nós isolados na cidade. Consigo embarcar no primeiro vôo que sai para Buenos Aires com a Aerolíneas. Conexão apertadíssma com a Varig para Florianópolis. Aterriso em Buenos Aires e ainda tem a praticidade de ter que trocar de aeroporto. Não vai dar tempo, falo aflito para o motorista de táxi. Nisso, faltavam 40 min para o outro vôo decolar. O motorista deve ser parente do Schummacher. Chego em Ezeiza 18 (eu disse dezoito) minutos antes da decolagem internacional. No balcão da Varig, depois do atendente gargalhar na minha cara, digo que sou médico, tenho que viajar porque estou indo fazer uma cirugia importantíssima, um paciente na mesa me esperando, caso de vida ou morte (bom, pelo menos a parte de ser médico é verdade). Não só reabriram o vôo e despacharam minha bagagem, como me escoltaram através da imigração até a sala de embarque. Embarque garantido, ainda passei no free-shop para uma última comprinha. Foi o tempo de entrar no avião e decolar.

N Breault
N BreaultPermalinkResponder

Overbooking e' uma pratica muito comum nos EUA. Ja' tive varias oportunidades de pegar o proximo aviao e receber vouches das cias aereas porem eu nunca aceitei porque meu cronograma e' sempre bem apertado...
Eu recebi um upgrade para a classe executiva quando a Varig fazia o roteiro LA - SP por causa de overbooking mas o mais legal que ja' recebi foi uma garrafa de champagne de um flight attendant quando ia para Boston muitos anos atras. Antes do aviao aterrisar ele olhou para mim e me perguntou se eu gostaria de receber uma garrafa e eu disse "sim"... ate' que a champagne era boa...

Rodrigo
RodrigoPermalinkResponder

Essa do Champagne eu recebi!
Encontrei um comissário Francês muito simpático, que inclusive tinha uma casa no Brasil e falava portugues fluentemente, que no final do vôo nos brindou com uma dessas vinda da executiva. Ele ainda pediu desculpas, pois ele queria nos oferecer uma da primeira, mas o armário já tinha sido lacrado.

Daniela Siqueira

O máximo que já consegui foi um lugar na saída de emergência... Vale? wink

Tati
TatiPermalinkResponder

Estava indo ao Egito, com conexão em Milão (Malpensa), pela Alitalia. O voo estava no horario previsto, nada indicava que estaria atrasado. O embarque começou pontualmente, entramos no onibus que levaria ao avião e, apos alguns poucos minutos o onibus partiu. Andamos, andamos, andamos por toda a pista do aeroporto e nada do avião estar no solo. Não havia avião!!! Voltamos todos à sala de embraque, descemos do onibus e so então, descobrimos (inclusive a Alitalia!) que o voo estava atrasado! Depois desse passeio pelo aeroporto, esperamos ainda umas duas horas pelo nosso voo... E depois dizem que o caos nos aeroportos só acontece por aqui!!!

Rodrigo
RodrigoPermalinkResponder

Daniela, claro que vale! Tem mais espaço para as pernas e não deixa de ser um lugar concorrido.

Só não vale sentar na fileira da frente da saída de emergência, pois lá geralmente o encosto não reclina para não obstruir a saída.

Ricardo Freire

Cláudio, na minha religião, quanto mais tempo em Paris, melhor smile Mas cinco dias em Paris e cinco e Barcelona não está mal, não.

Você pode garimpar dicas ótimas de hotéis baratos nesse post aqui:
http://viajenaviagem.wordpress.com/2007/02/05/enquete-da-semana-hoteis-em-conta/

Marcio
MarcioPermalinkResponder

Certa vez precisei viajar a trabalho para Brasília, saindo de Caxias do Sul com conexão em Congonhas, tudo pela Rio Sul (Varig). Na época o aeroporto de Caxias do Sul não tinha aparelho do tipo VOR, logo se surgisse uma nuvenzinha na Argentina o aeroporto fechava. Naquele dia chovia torrencialmente e fomos deslocados para Porto Alegre de ônibus. Chegando lá não havia mais vôo algum para nos acomodar e tivemos que esperar um moderníssimo Fokker 50 sair de São Paulo e nos buscar em Porto Alegre. Evidentemente a conexão em São Paulo foi pra cucúias, mas consegui outra sem ter que esperar muito. Por fim cheguei em Brasília com umas 5 horas de atraso. Pelo menos a Rio Sul pagou o almoço em Porto Alegre.

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Riq, nunca tive problemas por chegar no check-in a ponto de já estar em overbooking, mas já me ofereceram para ficar, prevendo a lotação do vôo. Uma eu não aceitei: estava voltando para o Brasil depois de quase 3 semanas na Costa Rica e louca para ver meu sobrinho que tinha nascido. Queriam me dar em créditos Taca. Até seria bacana voltar para Cuzco, mas quando poderia fazer isso? Outra vez foi em Salvador, com a Varig e aceitamos, pois além de todos os gastos pagos, tivemos cerca de R$ 500 por pessoa, eu tinha disponibilidade de tempo e poderia ficar mais umas horinhas nessa cidade que eu amo muito smile. Já tive uma boa surpresa em Salvador também, com a TAM: tinha um vôo corujão marcado e, voltando da Praia do Forte, estávamos desanimados de voltar a Salvador e depois voltar para o aeroporto. Choramos um pouco e conseguimos um vôo para dentro de 30 minutos...

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Aliás, para falar a verdade, já cheguei bem atrasada para um vôo, sim: quarta véspera de feriado em São Paulo, eu ia para Belo Horizonte e depois para a Serra do Cipó. Apesar de sair a tempo, a 23 de maio simplesmente não andava...faltando 10 minutos para o avião sair, eu saí do carro com a mala, atravessei a pé a avenida até chegar no check-in...foi o tempo de entrar no avião e as portas se fecharem. Dois amigos meus acabaram ficando no trânsito e só conseguindo vôo no dia seguinte...O vôo não estava fechado, mas me admirei de fazerem o meu check-in com tanto atraso. Não me lembro qual era a companhia.
Outra vez, há muito tempo atrás, estava indo com minha família para o Canadá e, como sempre, fizemos o check-in com bastante antecedência e estávamos tranquilos. Só que anteciparam o vôo e não nos demos conta. Quando chegamos no embarque, só esperavam por nós para o avião decolar...muito chato.

Fábio
FábioPermalinkResponder

Já sofri overbooking sim! No carnaval do ano passado, quando a Varig ainda estava operando a "pleno vapor", eu tinha viagem marcada para a Argentina e cheguei no Galeão com duas horas de antecedência (o vôo era às 07:30 e cheguei lá às 05:30), como se exigia na época. Depois de ficar numa mega fila do check-in, chegou a minha vez e para minha infelicidade, a atendente da Varig me avisou que o vôo tinha sofrido overbooking. Tentei explicar que tinha reserva no Sheraton Libertador de Buenos Aires e que a tarifa lá era meio cara. Mas não adiantou. A minha namorada entrou em pânico. Quase brigou com a mocinha. Pelo menos, conseguimos embarcar num vôo especial da noite e ainda embolsamos U$300,00 e mais hospedagem no hotel Luxor do aeroporto com direito a café da manhã e almoço.
Neste ano, voltei a Buenos Aires pela mesma Varig utilizando as minhas milhas, devido aquele medo de perdê-las quando ela quase foi à falência. Desta vez, cheguei com três horas e meia de antecedência e para a minha surpresa, a Varig estava super organizada e não vi a ocorrência de nenhum overbooking. E mais, ela foi extremamente pontual e o vôo foi maravilhoso, apesar de ter sido num 737-300.
Em relação a perder um vôo com o cartão de embarque na mão e conseguir reabrir um vôo que já estava fechado e embarcando, isso nunca aconteceu comigo.
Abraços.

Amaro - Recife

RIO - RECIFE, via Galeão, Santos Dumont, Congonhas, Guarulhos, Natal...

Em 1998 estava voltando do Rio via Fly (ainda existe?), quando cheguei no check-in do Galeão (às 14h) tive que pegar um pequeno atalho de ônibus para o Santos Dumont, de lá Ponte Aérea até Congonhas, de lá outro atalho de ônibus para Guarulhos, e lá uma pequena espera até embarcar para Natal para depois chegar a Recife... Ufa!
Moral da história: foram 14 horas de viagem numa época em que os controladores controlavam. Dava para chegar a Paris e ainda sorver um Bordeux Nacional à beira do Sena...

Mirna
MirnaPermalinkResponder

Oi, Ricardo, certa vez, em NY, minha irmã e eu tínhamos que ir para o JFK para retornar ao Brasil; o amigo que nos levaria ao aeroporto não sabia direito o caminho, e foi segundo as placas que tinham o "aviãozinho", e adivinha onde chegamos? No La Guardia... Inacreditável! Naquele engarrafamento, nem sei como conseguimos chegar a tempo no JFK e embarcar (o embarque já estava encerrado, mas conseguimos mesmo assim). No entanto, o fato mais inusitado que aconteceu foi no ápice da crise aérea aqui no Brasil, no final do ano passado, em que eu consegui fazer o check-in tranquilamente e embarcar, sem atrasos, de Confins para o Galeão. Isso sim, foi inacreditável...

Emiko
EmikoPermalinkResponder

Aí Ricardo..já passei cada situação...entre elas:
Indo de SP para Salvador, voando Tam, fui informada que meu vôo estava lotado, e perguntaram-me se eu poderia trocar o horário. Aceitei! Embarquei na classe executiva de um vôo internacional que estava fazendo conexão em SP e indo para o Rio de Janeiro. No Rio peguei outro vôo, rumo, enfim, para Salvador.
Tbm já perdi o vôo com o cartão de embarque em mão!!!! Indo de SP para Salvador, voando Tam. Ao fazer o chek-in, descobri que havia esquecido meu documento de identidade original! Desespero total! Apesar de sempre fazer essse trecho e voar pela Tam, fui super mal atendida. Enfim....acabei embarcando num vôo 4 horas depois!
Ah...já aconteceu tbm, de, na hora do chek-in, eu descobri que havia comprado o bilhete do dia anterior. Mesmo vôo, porém..dia anterior!!!!!

Claudio
ClaudioPermalinkResponder

Riq,

Valeu pelas dicas dos hoteis...Minha primeira viagem pra Paris e Barcelona, deve imaginar a minha ansiedade pra aproveitar ao maximo!!!!!
Tambem vou fazer o Easycruise, a sua materia perfeita me convenceu...Alem do mais, uma camisa "colorado" fica bem em vc...lol
Um abracao

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Claudio, te envio unas páginas por si puedo ayudarte a encontrar información concreta sobre Barcelona. ¡Espero que lo pases muy bien en Barcelona! Una compañera de Ricardo, Andrea, hace una crónica que está muy bien sobre Barcelona.

www.guiadelociobcn.es/turismo
www.rentinbarcelona.com
www.softguides.com
www.webares.com

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Claudio, se llama Adriana y no Andrea la reportera de Barcelona, pero sí quieres más información pregúntale a Ricardo...Él sabrá más...

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Cláudio, em Barcelona fiquei no "NH Duc de la Victoria", na entrada do Bairro Gótico, uma ótima localização. O hotel é muito bom, possui cafeteira e frigobar no quarto, além dos demais ingredientes para fazer o próprio café. Próximo às Ramblas e fácil acesso às atrações da cidade. Além disso, fica a uma quadra de onde para o ônibus que faz o transporte a partir do aeroporto.
Consegui diárias entre 100 e 120 euros para casal. Não custa tentar.

Karine
KarinePermalinkResponder

Eu já ganhei upgrade 3 vezes para a executiva, todos vôos longos, Lisboa- Fortaleza, Miami-Rio e Auckland-Buenos Aires.
E uma vez em Barcelona eu estava em uma extremidade do aeroporto quando deram ultima chamada para o meu vôo no outro terminal do outro lado. Corri muito e quando cheguei na porta o onibus já tinha ido para o avião, eu devia estar com uma cara de desespero porque a mocinha do balcão chamou no walkie talkie e eu fui de carro de bagagem para o avião.

Simone K
Simone KPermalinkResponder

Oi Riq,

Sabe que estou no Brasil por 2 semanas e a minha mala ainda nao chegou??? Thanks to United ninguém sabe ninguém viu....

Claudio
ClaudioPermalinkResponder

Carmem e Luciana,
Gracias , muitas gracias...
Pelas dicas maravilhosas...Nao vejo a hora de conhecer Barcelona!!!!!!!

M.Gribel
M.GribelPermalinkResponder

Bom, eu acho que já passei dos 650 vôos - a maioria indo e vindo para algum lugar para trabalhar, infelizmente.
Porém aconteceu 1, apenas 1 única vez de ganhar um upgrade na TAM.
Porém, na época eu tinha o Cartão Fidelidade Pimentão, então eu acho que me descobriram, tinha vaga e foram gentis.
Uma outra vez me esqueceram no aeroporto. Bom, não é bem um aeroporto é o aeroclube de Bauru. Eu ia de lá para SJRPreto, era um aviãozico da Transbrasil que só tinha eu de passageira. Como cheguei pela manhã de SP e aproveitei e fiz o check in para o vôo que saía 8 horas depois, eu acho que compreendo o ocorrido.
O rapaz do check in batia boca comigo no balcão dizendo que eu não tinha feito o bendito check in e enquanto eu inocentemente perguntava se o vôo estava atrasado.
A verdade é que ele saiu correndo pela pista, o aviãozico já estava decolando e teve que voltar para me pegar.
Sabem o triste mesmo disso? Aturar a aeromoça com cara de tédio dando as explicações de segurança para mim, irritadíssima porque ia perder a novela das 19h.
Uma outra vez, indo de Aracaju para Salvador, o vôo saiu antes do horário. Sim, antes, não pouco, mas 1h15m. A minha sorte é que tenho pais mineiros e aprendi a chegar bemmmmm cedo no aeroporto.
Vale contar dos caos em Congonhas véspera de feriado quando você precisa chegar com 3h de antecedência e fica na fila, fica na fila, fica na fila e depois precisa passar com o carrinho por cima de 58 pares de pés para chegar ao tal balcão No1?
Esse caso eu já perdi a conta. Já devem me conhecer por lá como 'aquela que passa com o carrinho por cima dos nossos pés desesperada pedindo licença'.

Felipe
FelipePermalinkResponder

A TAM é boa em oferecer "compensações" num "acordo voluntário" na hora do overbooking, atrasos etc (já fui "compensado" 3 vezes)..., mas saiba que numa eventual ida à Justiça, pode-se ganhar muito mais, apesar da demora etc..
Em junho de 2006, entre atrasos, overbooking, cancelamentos, demorei inacreditáveis 10 horas para conseguir embarcar num vôo BSB-AJU. E a ida (AJU-BSB) já tinha sido problemática. Cheguei ao aeroporto 05 da madrugada, fiz o check-in certinho, e a "beleza" do avião não chegava. E qdo o mesmo chegou, a TAM deu prioridade para embarcar passageiros de um vôo anterior do começo da noite que tb tinha atrasado.
Resultado: monte de amigo meu esperando em BSB pra assistir o jogo do Brasil pela Copa do Mundo, e eu num avião, na hora do jogo.
A TAM, na oportunidade, me ofereceu 500 reais. Não aceitei.
Na semana seguinte, entrei com ação no Juizado Especial. Na 1° audiência(ago/06), a TAM me ofereceu 1500 reais, eu não aceitei. Na segunda audiência(nov/06), já a de instrução e julgamento do feito, a TAM me ofereceu 3200 reais, em créditos na cia (MCO). Aceitei!
Em janeiro fui pra B. Aires usando esse MCO, e ainda tenho 1200 reais de créditos.
Conclusão: pra TAM (e qq outra cia) eu acho que é mto melhor oferecer $$$ (ou upgrade) na hora que o problema acontece pq enche os olhos, cala a boca do passageiro, abafa o caso, e ninguém (ou quase ninguém) vai reclamar nada na Justiça.
Dependendo da situação, eu até aceito essa compensação, mas se a humilhação for pesada, se a irritação e o desrespeito forem grandes, a Justiça é o caminho mais certo do que qualquer "upgrade".

Felipe, de novo!

Em janeiro de 2005, GRU-AJU, depois de check-in feito, e já na sala de embarque, um funcionária da TAM se dirige a mim propondo a desistência do embarque, com remarcação para 12 horas depois, traslado e hotel para descanso, banho etc. E ainda ofereceu 300 reais, em MCO.
Aceitei na hora!
Tudo isso para poder completar a acomodação de uma família de três pessoas (pai, mãe grávida e filho menor). Segundo a funcionária, os passageiros estavam fazendo maior escândalo no balcão porque só tinha vaga para duas pessoas da família.

Giselle Popdesign

Já tive diversos problemas e na maioria me dei mal! A única vez que me dei bem com essas coisas de overbooking foi quando fui para Recife pela TAM no Carnaval. Havia comprado o bilhete para a Economica, porém ao chegar lá no check in, por estar bem cheio o vôo, me colocaram na executiva! Fui naquela cadeira mega confortavel e rezei muito para que na volta ocorresse o mesmo!

Em compensação, na GOL só passei sufoco. Minhas malas já ficaram em Santiago, a mala do meu namorado que estava no mesmo vôo chegou antes da gente... Compramos passagem para Buenos Aires que na teoria não tinha escala, mas parou em Guarulhos e Floripa levando mais de 6 horas para chegar na Argentina... Já fiquei sentada horas em Guarulhos por causa de conexão... Já fiquei sentada horas no Galeão por causa de atraso... E acho que uma das melhores da GOL foi o dia que vim de Curitiba para o Rio e por ter havido um problema de nevoeiro, eles realocaram o pessoal do meu vôo em outro e ai, eles avisaram que não haveria lugares marcados na hora que o povo tava entrando no avião. Resumindo, houve empura empura para entrar no avião e como eu fiquei por ultimo para entrar, dado o fato que havia marcado o meu lugar no aviao, fui separada do resto do grupo que estava.

Depois de muito motivo: GOL nunca mais!

mariana
marianaPermalinkResponder

eu quero viajar de aviao e o meu grande sonho eu pesso por favor que voces possa realizar o meu sonho

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar