Meu quiosque favorito

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Ontem foram inaugurados mais doze quiosques de nova geração na orla entre o Leme e Copacabana, no Rio.

Eles são como este aqui da foto: moderninhos, envidraçados, com deck de madeira, banheiros e, o mais importante de tudo -- não têm cadeiras nem mesas de plástico branco, o Senhor seja louvado.

novoquiosque450.jpg

Além de estilosos, os novos quiosques trazem para o calçadão nomes já conhecidos da cidade. O Bar Luiz e o Caroline Café vieram da cidade e do Jardim Botânico para a frente do Copacabana Palace; nesta última leva abriram um Viena, um Bob's e uma Vivenda do Camarão.

Eu sou inteiramente a favor da mudança -- porque, se não bastassem ser muito feios, os quiosques atuais também conseguem ser infinitamente ruins.

Só espero que as raríssimas exceções não sejam expulsas do calçadão pela nova ordem.

Torço para que o meu quióijque favorito, o Niterói, em Ipanema (entre Farme e Vinícius) consiga permanecer quando as obras chegarem até lá. É fácil reconhecer o Niterói: ele é um dos pouquíssimos quiosques que não vendem Cheetos. No lugar dos salgadinhos de plástico, oferece empadinhas com recheios sensacionais (berinjela, por exemplo). Sempre tem lima-da-pérsia pra caipiroska e, de vez em quando, uma caldinho de feijão que economiza a caminhada até o Bracarense.

   niteroi1.jpg   niteroi2.jpg

E você? Conhece outros quiosques de praia no Rio que mereceriam continuar na orla nova?

12 comentários

ruy mendes
ruy mendesPermalinkResponder

Ricardo,
fora do tema,
ontem de madrugada, minha filha de 5 anos estava ainda acordada äs 2:00, vendo desenhos, eu no computador, de repente me pequei lendo o blog do Marcelo Katsuki, e por um momento achei que estava lendo um texto seu! Incrível como vocës tem um texto parecidamente ótimo. Nao cabe uma dobradinha, ja pensou um site com dois autores, gastronomico-viajandao?

Afonso
AfonsoPermalinkResponder

Realmente bonitos. Mas, desculpem a maldade, os vidros são à prova de bala?

Taty
TatyPermalinkResponder

Oi Ricardo !

Sou leitora assidua sua, mas não comento tanto por falta de tempo, mas entro todos os daias rapidinho para dar uma olhada aqui nas novidades.

Queria parabenizar você pela excelente matéria que fez esse mês sobre o Caribe, San Marteen, etc...ficou fantástica a matéria, e o texto de abertura ficou EXCELENTE, FANTÁSTICO como você usou nomes de nossas praias.

Continue assim fazendo esse trabalho de ótima qualidde e com esse talento todo que você tem.

PS: Pessoal, leiam a máteria pois está muito, muito bom !

Abraços
Taty

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Yo nunca he tenido ningún problema en los cuatro años (2003/04/05/06) que he veraneado en Brasil. Siempre playas desiertas, gente amable, pousadas encantadoras y comida maravillosa...

Pero, tengo un amigo que fue a Río en agosto del 2006. Sólo bajar del hotel, en la esquina, le robaron las zapatillas Adidas, el reloj y todo el dinero. Volvió descalzo al hotel y muy enfadado.

Por esa razón hay que ir en "chinelo". Pero, de verdad ¿se necesitan vidrios a prueba de bala en los quioscos de Río?

Carla
CarlaPermalinkResponder

Não, Carmen, por pior que seja a situação, felizmente ainda não chegamos a tanto... É que às vezes um pouco de humor negro acaba ajudando a descontrair... wink Mas o carioca continua bravamente levando uma vida normal - vai à praia, aos bares, ao cinema, ao futebol, e no dia-a-dia não se rende à paranóia, não...

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Carla, obrigada x la información.
Es verdad que un poco de humor siempre va bien!!!

adriana
adrianaPermalinkResponder

Bem, eu não tenho um quiosque preferido e admito que esses novos são muito mais bonitos e apresentáveis, mas o melhor de ir a praia pra mim sempre foi poder tomar uma agua de coco dentro do proprio coco e eu duvido que nesses quiosques eles vendam cocos... E praia sem coco não é praia!!!

Ricardo Freire

Bem lembrado, Adriana... mas eu acho difícil que parem total de vender coco. Mas talvez suba de preço sad

Carla
CarlaPermalinkResponder

Adriana e Ricardo, aqui em Niterói começaram a padronizar os quiosques da orla de Icaraí também. Não são tão estilosos quanto os novos quiosques do Rio, mas estão ficando charmosinhos, com um jeitinho rústico bem simpático. E nenhum deles deixou de vender água de coco no próprio coco! A bem dizer, o preço nem aumentou mais do que costuma aumentar todos os verões... Espero que no Rio aconteça o mesmo - afinal, ir à praia beber água de coco na garrafinha não tá com nada...

Daniel Schneiderman

Os quiosques são lindos... mas vão ser um problema para aqueles que querem sentar, tomar um cerveja e bater papo... fica complicado ocupar mesa com os garçons de cara feia querendo faturar. Sofisticar Copacabana é um pouco complicado...

guilherme jose ferreira silva

Oi Riq.

Acompanho seu trabalho desde a coluna na revista Viagem e turismo e participei, algumas vezes, do seu blog no outro site. É a primeira vez que participo aqui e tenho visto uma troca legal de informações e dicas sobre o turismo. Estou indo agora no carnaval para floripa, com minha esposa e meu filho pequeno de oito meses. Vou ficar no Jurerê Beach Village. Queria saber se vc tem alguma dica da cidade, inclusive, e, principalmente gastronomica. Vc acha que é válido ir para o Beto Carrero World? Não sei se postei no assunto correto, mas acho que tem a ver com praia e comidas. Abraços!!!

Obs: Em tempo, ainda não conferi sua dica para o "Amigo do Rei" aqui em BH, mas ja indiquei para amigos que foram e adoraram. Saiu, inclusive, uma reportagem sobre o restaurante no jornal "Estado de MInas".

Fernanda Hodie

Os quiosques novos são lindos. Gosto, por exemplo, do quiosque Nescafé, quase ali em frente ao Copacabana Palace.
Estou com vc nessa torcida para que o Niteroi continue na praia quando a reforma chegar lá. Aquele quiosque MERECE! (e o pessoal de lá é muito bacana!)

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar