Quatro planos econômicos

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

puertoescondido450.jpg

Este texto foi produzido originalmente para a filial deste blog no portal ViajeAqui. Como não dá mais para linkar direto no texto, transcrevo aqui na íntegra.

Não daria para terminar este ciclo de fevereiro dedicado às viagens econômicas sem... bem, sem propriamente recomendar algumas viagens econômicas. A seguir, quatro planos para você viajar melhor com o seu orçamento.

1) Alugue um apartamento. Troque a tradicional viagem picadinha (e as despesas suplementares com transporte) por uma estada prolongada numa das grandes capitais do mundo. Apartamentos de temporada saem mais em conta do que os hotéis mais em conta – e, como já vimos no segundo capítulo desta série, quanto mais tempo você fica num lugar, mais barato ele vai ficando (porque você vai aprendendo a não desperdiçar seu dinheiro). E a experiência de "morar" numa das grandes cidades do mundo por dez, quinze, vinte dias não tem preço. Onde procurar seu apê de aluguel:

Nova York: www.nyhabitat.com

Paris: www.rentparis.com

Veneza: www.dimoraveneziana.com, www.magicavenezia.com

Roma: www.rentalrome.com

Buenos Aires: www.apartmentsba.com, www.bytargentina.com

Barcelona: www.rentinbarcelona.com, www.chicandbasic.com

Amsterdam: www.amsterdamapartments.nl

Londres: http://www.gowithit.co.uk/london/londonfindex.html

2) Brasil? Vá de carro. A combinação seu carro + pousadas é ideal para a baixa temporada do Brasil. Entre o Carnaval e o Natal nossas pousadas nunca estão cheias, e os pousadeiros não se negam a negociar com passantes. Você só precisa de tempo. Com 15 dias já dá para viajar com calma – com 20 dias ou mais, dá para ir decidindo o itinerário pelo caminho. Duas recomendações importantes. Uma: nunca dirija à noite em nossas estradas – é muito perigoso. A outra: se em vez de pousada você for ficar em hotel, ligue antes para o setor de reservas – no balcão é sempre mais caro.

3) Fuja do primeiro mundo. A valorização do real tornou os preços da Europa e da América do Norte mais palatáveis – mas quando você compara com os preços daqui, as contas de lá continuam caras. Fora do mundo desenvolvido, porém, o real valorizado ganha ares de moeda forte – porque você vai perceber que alimentação, transporte e às vezes até a hospedagem custam menos do que por aqui. Aproveite o real valorizado para fazer a festa na Argentina, no Uruguai, no Chile, no México (aliás, na América Latina inteira); na Turquia; na África do Sul; na Tailândia e na Indonésia.

4) Já ouviu falar dos clubes de hospedagem? Nem só de comunidades virtuais é feita a Internet. Em alguns sites da Web 2.0, os viajantes fazem mais do que simplesmente compartilhar dicas: compartilham o sofá da sala e o quarto de hóspedes com visitantes que conheceram online. Para aumentar a confiabilidade e a segurança, os integrantes dessas comunidades são constantemente recomendados e avaliados. Ninguém é obrigado a receber ninguém, claro; há quem se associe apenas para mostrar a cidade aos visitantes e ter companhia para uma noitada de bar em bar. Para quem quer viajar bastante gastando o mínimo, não inventaram nada melhor. Matt Gross, o "viajante frugal" do suplemento de viagem do New York Times, deu uma volta ao mundo se hospedando dessa maneira. Interessa? Dê uma xeretada nas comunidades Couch Surfing e Hospitality Club.

Foto: Puerto Escondido, México, março de 2006.

8 comentários

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

Caro Riq e tripulantes. Bom dia, bom domingo a todos. estou de volta de minha escapadela a Lisboa e arredores e espero que todos tenham tido um excelente carnaval, seja lá como for, onde for que tenham-no passado. De volta, ligeiramente desatualizado DESTE blog, mas com saudades. Hoje vou tirar o atraso e ler TUDO o que ficou pra trás....

Bem, lá no FATOS & FOTOS de Viagens já estou começando a postar sobre Lisboa e arredores, e começando por comentar acerca do idioma algo que o Riq conhece bem e já escreveu brilhantemente sobre o tema.

"Que linga é esta? Falamos a mesma língua?" é o título deste último post e prometo dar minhas dicas e impressões acerca da cidade de Lisboa e redondezas fartamente ilustrando-as com fotografias, que aliás já estão no álbum "Lisboa (Portugal)" lá do Flickr.

Convido a todos, estou feliz por estar de volta e na ativa, com saúde e entre todos aqui.

Grande abraço!

Hugo
HugoPermalinkResponder

Eu e minha esposa adoramos viajar bem mas, como ocorre com a maioria das pessoas, o dinheiro nem sempre é suficiente. Por isso, para superar esse problema, nós viajamos na baixa temporada, reservamos os hotéis de 6 a 9 meses antes, pechinchamos e pedimos up-grades cortesia.

Além disso, faço de tudo para conseguir algumas diárias gratuitas em bons hotéis, por isso sou fã de carteirinha da "Associação dos Hotéis do Roteiro de Charme" e do "Club Habitué". Por causa destes clubes já estivemos em hotéis que certamente estavam vários degraus acima das nossas possibilidades.

Sempre faço um estudo detalhado dos lugares para onde vamos e obtenho o máximo de informação sobre os bons passeios e restaurantes.

Por fim, aproveitamos o café da manhã dos hotéis, fazemos pequenos lanches durante o dia para comer mesmo só no jantar. E para não ter nenhum susto, sempre passamos no restaurante antes e olhamos o cardápio para verificar se os preços são bons.

A tudo isso eu somo as sempre sensatas e elucidativas orientações do Riq e posso dizer que eu e minha esposa temos feito excelentes viagens, bem planejadas e com um custo igual ou inferior a muitos pacotes que são vendidos por aí.

Vania Duarte
Vania DuartePermalinkResponder

Ricardo,

Você já publicou alguma coisa sobre Santiago/Chile? Parecido com os roteiros de Buenos Aires (que já usei na minha viagem e foi o máximo). Procurei aqui e não encontrei. Pode ser de outro blog.
Obrigada! Bjs.

Ricardo Freire

Vania, só passei um dia em Santiago até hoje, por conta de uma conexão. Outros leitores já me pediram; quando eu tiver tempo eu faço uma pesquisa e subo um post.

Caio
CaioPermalinkResponder

Riq vou "me meter" em mais uma.
VANIA, tenho umas fotos da minha última viagem à Santiago. Amei lah. Não deixe de ir no restaurante Aqui está Coco.
Segue o link para as fotos:
http://paginas.terra.com.br/relacionamento/album_fotos/

Carla
CarlaPermalinkResponder

Essa dica de fazer a festa na América Latina é quentíssima!!! Tenho feito isso nos últimos anos, tanto por conta de dinheiro quanto de tempo - ambos estão mais curtos desde que comecei a fazer mestrado e acho que a situação só vai melhorar quando terminar o doutorado... Pra vocês terem uma idéia, me hospedei em um hotel ex-ce-len-te em Montevidéu, o Cala di Volpe ( http://www.hotelcaladivolpe.com.uy ), com apartamentos super espaçosos, vista para o mar, um atendimento de primeiríssima qualidade e um café da manhã para rainha nenhuma botar defeito, a meros US$ 55 o quarto duplo... Ah, sim, e Internet wi-fi de graça nos apartamentos - pena que eu ainda não tenho um laptop... sad

Lorene
LorenePermalinkResponder

Gostei muito do que foi falado aqui. Se fosse possivel, gostaria de saber sobre hoteis e pousadas economicas em Montevideu ,Punta Del Leste, Santiago,lagos Andinos, e Locais Turisticos no Chile. Thanks. Lorene

Luiz Fernando
Luiz FernandoPermalinkResponder

ola!! achei seu blog muito interessante, principalmente pra um universitario sem grana!! mas afim de dar um giro pela America Latina assim que concluir minha graduaçao em Historia, gostaria de conhecer o sitio Arque. Machu Pichu, ou entao cidades metropolitanas como Buenos Aires ou Chile, e quanto no maximo se gasta de $ por dia sem sufoco. valeu!! abraçao, e sucesso no blog!!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar