Beleza interior

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Minha crônica de hoje no Guia do Estadão.                       

                  ocorpohumano.jpg

O Ibirapuera e o corpo humano foram feitos um para o outro. É no Ibirapuera que os humanos que moram em São Paulo vão exercitar e, por que não, exibir os seus corpos. Mas nunca o corpo humano foi tão explicitamente devassado no parque como na exposição que entrou em cartaz agora na Oca: O Corpo Humano, Real e Fascinante.

Você certamente já leu sobre o assunto. Trata-se de uma exposição meio altamente científica, meio bastante macabra que mostra o corpo humano por dentro, usando para isso cadáveres embalsamados por uma técnica moderníssima que parece plastificar os modelos.

Tendo no currículo um desmaio numa aula de laboratório de biologia (em que os alunos precisavam extrair sangue da ponta do seu próprio dedo indicador e em seguida examinar no microscópio), eu não faço exatamente parte do público-alvo da exposição. Mesmo assim, precisei ir, para fazer uma matéria para o meu quadro no Planeta Cidade da TV Cultura. Ossos – e músculos, veias, nervos, glândulas e órgãos – do ofício.

Eu pensei que não ia ter estômago (nem fígado, coração, cérebro e rim) para ver a exposição inteira, mas não é que agüentei firme? O começo é chocante, mas logo a gente se acostuma. Mais um pouquinho, e talvez eu até tivesse encontrado aquilo que os poetas chamam de beleza interior.

Enquanto os outros visitantes se maravilhavam ante à perfeição com que nervos, artérias e vísceras são mostrados, eu ficava pensando o que levaria alguém a querer passar para a posteridade desta maneira. Doar órgãos eu entendo e apóio. Mas doar o corpo todo, para que estranhos fiquem admirando partes da minha intimidade que eu não mostrei nem para a minha mãe? É muita falta de pudor.

Imagino a disciplina exigida aos participantes do projeto. Chocolate? Desculpa, não posso – depois que eu morrer vão me embalsamar e abrir minha barriga para mostrar o meu estômago, e por isso preciso me cuidar. Já outros foram selecionados justamente pela vida desregrada: há vários pulmões de fumantes e fígados com cirrose ao longo da exposição. Depois dessa, aquelas fotos nas embalagens de cigarro se tornam inofensivas.

E essa espinha de peixe, o que é? Oh – é um sistema nervoso completo de uma criança de cinco anos, devidamente ligado ao cérebro, que vai ocupar meus sonhos nas noites seguintes.

Normalmente eu recomendaria combinar a sua ida à Oca com um almoço no ótimo restaurante do MAM, que está localizado ao lado. Mas – fica pra próxima, né?

Foto: divulgação, só que afanada do Terra.

31 comentários

Marcio - http://ajanelalaranja.blogspot.com/

Essa mesma exposição está em cartaz aqui em Amsterdã o que me faz pensar que o número de "modelos" é maior. Eu também não sou público alvo para a exposição não mas sou fã do restaurante do MAM. Agora deu saudade!

Abs!
Marcio

Alessandro
AlessandroPermalinkResponder

Ouch...Aqui em Munique eu nao fui na exposicao nao...Complicado, heim, Riq? Um abraco!

Bruno Vilaça
Bruno VilaçaPermalinkResponder

Riq, qd vi a exposição lá em Vancouver não tive estômago (muito menos fígado, coração, cérebro, rim ou saco). Logo no começo fiquei enjoado e tive q despistar pra não contrariar os amigos q estavam comigo e acharam aquilo o máximo.

Mas o comentário que circulava pela imprensa canadense é q esses corpos não tinham nada de "doação voluntária", mas que eram uma espécie de contrabando de corpos de indigentes chineses...

Será?

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Riq, eu como médica, achei a exposição linda mesmo! Quase poética, de tão linda! Na faculdade, os cadáveres eram conservados em formol, com um aspecto muito pior do que os encontrados na exposição. E as técnica de dissecção são perfeitas. Adorei!
Bjos

Hugo
HugoPermalinkResponder

Eu até que gostaria de ir nessa exposição. Tudo bem que talvez eu saísse de lá meio zonzo e tudo bem também que a minha esposa provavelmente teria alguns pesados, mas mesmo assim eu queria ir.

O tempo, a distância até a capital paulista e o custo infelizmente são barreiras gigantescas que provavelmente não serão superadas.

Agora, tocar em alguns órgãos, como eu vi um repórter fazendo, bem aí já é demais.

Arnaldo FATOS & FOTOS de Viagens

Eu tenho uma enorme curiosidade por ver esses corpos, mas não sei se teria coragem, não. O que me faria ir é justamente a técnica de embalsamento, diferentemente de corpos conservados em formol, que ficam com os tecidos enegrecidos e monocromáticos. Além disso, os corpos não estão deitados numa mesa de aço inox prontos para serem dissecados, ao contrário, eles permanecem nas posições mais corriqueiras que, enquanto vivos, nós mesmos ficamos, o que tira bastante a aura de lúgubre e triste, não associado à morte, mas como se fossem extra-terrestres aqueles corpos ali que quase podemos conversar com eles...

Arthur
ArthurPermalinkResponder

Vou passar essa.

Avassaladora
AvassaladoraPermalinkResponder

Ric eu tenho muita curiosidade para ver essa exposição, uma pena que não moro em Sampa e nem vou pra lá nos próximos dias...

Jorge Bernardes

Não dá para discutir a qualidade da exposição, por tudo que li e vi na tv parece realmente fantástica para quem é ou aprecia o ramo, mas eu, definitivamente, vou pular diretamente para " a próxima " como vc diz. Só vou ao Ibirapuera nestes dias se for para almoçar no restaurante do MAM. Isso sim é que é programa. smile

Caroline®
Caroline®PermalinkResponder

Concordo com Bruno, Arthur e Jorge. Só de ver na televisão, já me deixou meio "mareada". Prefiro as praias de águas azul-calcinha e sem cadeiras de plástico do Riq....

Carla
CarlaPermalinkResponder

Eca... razz Meu conceito de arte não engloba isso, não, sinceramente... Admiro a técnica e tal, mas não entendo como arte.

Analice
AnalicePermalinkResponder

Riq!
Acabei de ler a reportagem sobre o Convento do Carmo no Viaje Aqui... Meu Deus, que sonho!!!!!! Parabéns pela matéria: instrutiva e deliciosamente instigante!

Cássia
CássiaPermalinkResponder

Taí uma coisa que não vai me ocupar a agenda... Eca.

Beto
BetoPermalinkResponder

A exacerbação do voyeurismo. O Big Brother das vísceras. Um playground de estripadores. Cada um com a sua viagem, desde que não sejamos nós o destino desses taxidermistas.
Da minha parte, prefiro a Provence no verão.

Franklin Bravos

Minha noiva está doida para ir nessa exposição, eu não sou muito chegado, mais faria um esforço por ela.

Daniela Siqueira

O meu marido está doido pra ver: mas é pela mesma razão da Paula. Ele quer ver a dissecação, as cores fortes, depois de fazer anatomia médica nos dois anos de faculdade de medicina dele - interesse científico, diz ele. Eu não sei se acompanho...

Eduardo Luz
Eduardo LuzPermalinkResponder

Riq, eu vou e neste final de semana ( e olha que eu desmaiava dissecando sapo nas aulas de biologia!). E aproveitarei pra ver o Leonardo da Vinci junto porque também deve ser espetacular.
E pra quem gosta de exposições pequenas e interessantes, ir a do Anish Kapoor no CCBB (que eu também não conhecia e é muito bonito !) também é uma grande pedida.

Jorge Bernardes

Exposição Leonardo da Vinci + Restaurante MAM: hum, as dicas começam a ficar boas.

Arthur
ArthurPermalinkResponder

Folheando a Folha virtual (êta), vi uma pensata sobre a exposição: http://www1.folha.uol.com.br/folha/pensata/ult3891u31.shtml

Bender
BenderPermalinkResponder

Eu vi a exposição alemão (O Homem Invisível) em 2000 em Colônia. Foi impressionante mesmo.

Lembro que o conceito todo provocou o maior alvoroço, mesmo num país liberal como a Alemanha.

OBS: eu tenho um blog de viagens http://www.goitaca.com e vou te lincar lá.

Catita
CatitaPermalinkResponder

super legal, eu fui assistir em Nova York, vale a pena conferir

Leandro
LeandroPermalinkResponder

Desconfio muito da origem destes corpos, mas é um trabalho e tanto, sem dúvidas.

Flavia
FlaviaPermalinkResponder

Bom, eu não tenho lá muita curiosidade de ir mas tenho um filho de 10 anos que deve ser filho do Calvin (dos quadrinhos) que uma semana ANTES da exposição já falava: vc já comprou? Nós vamos na inauguração...Maneiro esses cadáveres hein mã?...OU seja, ser mãe não só é padecer no paraíso, como também, ficar enjoada...

Eduardo: quem viu as duas no mesmo dia disse que é puxado pra caramba, e que depois vc meio que dá uma "tapeada" só na 2a...

Beto: Big Brother das vísceras eu adorei!
Ricardo: li a crônica no café da manhã - sabe que é diferente ler vc aqui e no jornal? sei lá por que...

Anny
AnnyPermalinkResponder

Bom, eu assisti á exposição no sábado e recomendo a quem quiser ir, tentar fugir do final de semana. Estava super lotado. O lado bom é que está muito bem organizada; eu estava na fila com meu marido e meus pais e veio uma pessoa da organização checar a idade do meu pai, e como ele tem 61 furamos a fila toda!
Mas olha, tinha crianças, gestantes e idosos assistindo e ela é mais interessante do que é enjoativa (no sentido anatômico da palavra). Só pulei a parte dos fetos....

Beto
BetoPermalinkResponder

Fetos??? Tem fetos???

Breno Faria
Breno FariaPermalinkResponder

To louco pra ver! Desde que assisti na TV uma reportagem sobre isso fiquei super curioso.
E falando em curiosidade, qual é mesmo o site daquele circuito da tequila no mexico?

Ricardo Freire

Breno: http://www.tequilaexpress.com.mx

(Para quem não mora no Rio ou não ouve a Paradiso FM -- eu fiz um boletinzito sobre esse passeio semana retrasada)

Diógenes
DiógenesPermalinkResponder

Riq, boa noite!
Acompanho o seu site ha algum tempo e gostaria de parabeniza-lo pela qualidade e pelas dicas importantes pra quem curte viajar.
Sei que a foto do site é de Los Roques, na Venezuela.
Sou mergulhador e estou indo pra la em agosto.
Gostaria, se possivel de todas as suas dicas do lugar. Li o artigo que vc escreveu anteriormente mas caso possa me acrescentar algomais ficaria eternamente grato.
Obrigado.
Diógenes

Monica
MonicaPermalinkResponder

Riq, estou planejando uma viagem de lua-de-mel em agosto para porto de galinhas e fernando de noronha, com milhas da tam. Gostaria de saber se é uma época propícia para esta viagem e se há alguma matéria sua sobre pousadas e hotéis em noronha... desde já agradeço... parabéns pelo blog (sou sua fã desde a "casa velha" do viaje na viagem!) Bjão.

Marco Antonio
Marco AntonioPermalinkResponder

Prá próxima nada Ric, só de você contar sobre a exposição já está me dando uma fome...

Se tiver na ementa, vou de "muscúlos ao vinho", no restaurante do MAM! smile

Marco Antonio
Marco AntonioPermalinkResponder

A fome me fez comer o acento no primeiro "u": músculos

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar