Caos aéreo: Deise, direto do front

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

A querida Deise é nossa correspondente do outro lado do balcão no caos aéreo. Ontem à noite ela estava apavorada ante o cenário que se desenhava. Mas, pelo jeito, já estamos aprendendo a conviver mais civilizadamente com o caos. Eis o seu relato, postado na caixa de comentários do post anterior.

Ufa, estou viva depois de trabalhar por mais de 10 horas. Quando cheguei no aero, 12 vôos entre a madrugada e a manhã haviam sido cancelados.

Realmente dessa vez foi bem diferente do primeiro apagão aéreo, em novembro do ano passado. Os passageiros agora em grande parte estavam entendendo e sabendo (o mais importante) de tudo que estava acontecendo no país. Montamos um verdadeiro QG e mantivemos nossos paxs a todo momento informados sobre os vôos que iam sair e os que estavam para cancelar… sempe fazendo o máximo pra minimizar os problemas.

Para os paxs que estavam desistindo de viajar foi oferecido crédito ou reembolso integral da passagem. Para os paxs de vôos cancelados remarcamos para as datas solicitadas, e/ou em nossos próximos vôos fornecendo voucher alimentação e/ou táxi.

Para muitos paxs fui sincera e os indiquei remarcar somente para a semana, pois não sabíamos quando ia se regularizar a aviação no Brasil.

Claro que nem tudo são flores, e sempre tem algum tipo de problema, mas dessa vez ninguém cuspiu em atendente, tentou agredir ou algo parecido; o mais pesado comigo foi uma pax que colocou o dedo no meu rosto, ameaçando de me processar e me xingar todinha por não haver vaga para a sua ida pro Galeão…mas isso passa e já passou.

Nós nao temos nenhum tipo de seguro, Izabel e Marcio; não fui eu que levei o tal tapa, mas posso garantir que senti como a funcionária da BRA. É uma falta de respeito com o cidadão e com a gente da linha de frente. Vocês não podem imaginar como é sofrida tda essa situação. Acabamos muitas vezes por nos envolver com cada caso de passageiro e é lastimável nossa impotência diante de todos esse fatos.

Gostaria de agradecer imensamente às outras cias aéreas que, mais do que nunca, nesse momento mantiveram o espírito de ajuda, sempre fornecendo lugares conforme disponibilidade; e agradecer mais ainda a toda minha equipe de trabalho da Gol.  Hoje tivemos que parabenizar a cada um pelo esforço, garra e comprometimento…uma salva de palmas a todos os guerreiros aeroportuários.

Só queremos que medidas cabíveis sejam tomadas. Como pode o país parar???? Como pode o governo ter deixado toda essa situação chegar onde chegou??? Como pode um Ministro como Waldir??? É sinceramente, lamentável…

Obrigada a todos vocês pela preocupação, Majô, Marcio… tripulantes VnV.. e a você Comandante Riq, um grande beijo…vou indo descansar pq amanha tem mais um dia, rezar para que hoje tudo se normalize e a aviação possa ser perfeita no decorrer dos dias. Quando tiver novidades conto pra vocês.

Brava, Deise! A gente é que agradece!

27 comentários

Juliana Scherz

É lamentável... Mas fico feliz em saber que a GOL está respeitando os passageiros. Minha prima vem do REC pro GIG na próxima 4ª feira e estou torcendo pra situação melhorar até lá...

E o tal concurso da ANAC para aumentar o número de controladores de vôo?

Uma pergunta: o avião do presidente voa no caos aéreo?

Oldemar
OldemarPermalinkResponder

Parabéns!....Torcemos para que todos funcionários envolvidos no "caos" tenha o mesmo espírito e paciência.

Deise
DeisePermalinkResponder

Queridissimo comandante Riq, meu muitissimo obrigada, deixa eu contar, estou ate agora chorando e controlando minhas lagrimas. Posso falar de coração, vcs sao simplesmente sensacionais.

Me senti completamente protegida e energizada com cada palavra de incentivo e a mensagem de vcs. Já estou sabendo que pra amanha estar sendo normalizado, vamos só aguardar pra td funcionar direitinho e pelooooo amor de Deus CGH n feche dvd chuva, rs...como já teve hoje de tarde.

Noticias e novidades??? Só amanha...rs!! Bjos

Eduardo D.
Eduardo D.PermalinkResponder

Um site (pra mim) legal de fotos que achei - La Terre vue du Ciel - Earth from Above

http://www.yannarthusbertrand.com/yann2/affichage.php

Goitacá
GoitacáPermalinkResponder

Dureza. Muita dureza.

Vamos torcer para que o governo faça o que deveria ter feito antes de dois aviões terem brincado de carro-choque sobre a amazônia.

Liciana
LicianaPermalinkResponder

Riq, vc é comandante não apenas por ter criado este blog, mas por merecimento!
Admiro como vc pinça o que é trazido e relança de um modo impossível de passarmos batido.
O relato da Deise, para min, é daqueles que faz faíscas na minha esperança de melhoras de todos os caos do mundo, pois se é fato que os governantes devem assumir o papel ao que se propuseram, também é certeza inabalável que todos tem importância fundamental nas transformações.
Lembrei do post em que os coadjuvantes roubaram a cena (Big Brother).
Eles também são imprescindíveis para o resultado final.
Me parece que fez toda a diferença aos que estavam vivendo aqueles momentos a união e a disposição para que tudo desse certo.
Também precisamos devolver a todos os cidadãos - aos que batem em atendente da BRA, aos que destróem postos de saúde... - que estão jogando sua revolta nas pessoas e nos lugares errados, aliás estão apenas contibuindo para que o caos se torne maior!
Fico um pouco sem jeito se isto soar como discurso univesitário e de uma romântica irrecuperável, mas teimo em acreditar nas atitudes (positivas) dos seres humanos e de me emocionar e chorar junto com Deise ao sentir a solidariedade produtiva!!!
Brava Deise, brava gente anônoima que pode mudar o mundo!!!

Marcio Ito
Marcio ItoPermalinkResponder

Acredito que todo esse problema causado pelos controladores, é apenas uma ponta do iceberg..

Olha só, estamos crescendo apenas 3,5% ao ano no PIB, vocês já imaginaram se fossem 5 ou 6%?

Ficamos tanto tempo preocupados em domar a maldita da inflação, que esquecemos de nos preparar p/ o crescimento...

Não temos controladores suficiente, não temos aeroportos com infra-estrutura necessária, não temos portos, não temos ferrovias, não temos estradas, etc, etc.

Ou seja, a qualquer aumento de demanda, não existe infra-estrutura suficente para atendê-la.

O pior é que a cada ano que passa, a situação só tende a piorar...

Liciana
LicianaPermalinkResponder

Marcio, não temos a infra e também os profissionais habilitados.
Investir em infra, em formação e por aí vai. E tanta gente sem trabalho!

Ricardo Freire

Ah, Marcio Ito, mas temos o Santos Dumont sendo desfigurado, perdão, reformado! Com o que está sendo gasto em apenas um dos desnecessários "fingers" do Santos Dumont (acho que são seis ou oito), daria para resolver o problema de R.H. dos controladores aéreos por anos...

Netto
NettoPermalinkResponder

Estava naquela fatídica sexta-feira. Meu voo Galeao-Recife estava no horário previsto, parecia q tudo ia dar certo... qdo estavamos a embarcar( 19 40 ) veio a bomba... O que mais chateava era a falta de informações da TAM.... c internet sabiamos q os passageriso da gol ja tinham recebidos as malas de volta, da zona em brasilia e a tAM ainda falando em atraso....
Nessas horas sempre aparecem aquelas pessoas com espírito de porco querendo fazer arruaça, lembro-me de uma loira alta, bem elegante querendo quebrar os vidros... Pra que ? Teve um cidadão que derrubou uma tela de comp da tam na sala de embarque.
Eu tenho um ódio mortal de baderneiros ( não de protesto ), quebra-quebra, pichador ( decepar a mão seria o mínimo) etc.
Mas enfim, depois a TAM trouxe lanches, ofereceu táxi dentro do estado do Rio, hospedagem primeiro pros idosos. Mas dae veio a notícia do fim da greve. Meu voo foi o 1 a decolar, a 01:30 voou quase vazio poisa maioria dos passageiros já tinham retornado pra suas casas.
É nessas horas que dá saudade de um governo militar com autoridade. Tem certas coisas que não podem se fazer greve não. Hospital ( e olha que sou estudante de medicina) é uma delas.
Mas cheguei em casa sã e salvo.

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Liciana, Brasil y otros países de América del Sur son infinitamente más ricos en materia prima y recursos naturales que muchos países europeos. En América algunos países no dependen de otros para el petróleo, como pasa en Europa, que está vendida a nivel energético.
Entonces ¿qué pasa? ¿acaso no existe inversión en infrastructuras? ¿dónde está el dinero?.

Todos los países necesitan una fuerte clase media para para que funcione la sociedad de consumo.

Es importante y cada vez más para el futuro intentar unir el progreso a una buena planificación medioambiental.

China, por ejemplo, crece cada vez más, pero su consumo energético es desequilibrante y a la larga pasará factura. Hay que pensar en eso y tenerlo en cuenta, desde el principio.

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Oi, Deise!
Bom saber que está tudo bem com vc e que o pior passou. Espero que não tenha mais confusão tão cedo...

Eduardo D.,
Caramba! Que sites fantásticos! As fotos são lindas!

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

PS: tira o plural ali...

Eduardo D.
Eduardo D.PermalinkResponder

smile Que bom que você gostou, Mô!

Majô
MajôPermalinkResponder

Riq,

Você é demais ! smile

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Adorei, Eduardo D. Eu realmente acho fotografia aérea tudo de bom.
Além do que, o cara é demais, eu passei 1h olhando e lendo todo o site dele...rs

Diogo
DiogoPermalinkResponder

"Tremei, senhores", para aqueles que viajarão no feriado de páscoa!
Mas eu tenho uma teoria que tbm pode ser resumida em uma frase: "no fim, tudo acaba bem"...

GiraMundo com Jorge Bernardes

Deise: parabéns e aguente firme porque essa turbulência ainda não acabou.
Eduardo D: esse site que vc mandou é demais.

Eduardo D.
Eduardo D.PermalinkResponder

Valeu, Jorge wink

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Diogo, eu tenho um final para a sua frase: 'no fim, tudo acaba bem...se não está tudo bem é porque não acabou ainda.' smile Nada como um pouco de otimismo para uma segunda de manhã. Acho que poderia ser um bom mantra para a Deise.
Aliás, muito boa sorte e força nesta semana, Deise. Estamos torcendo por aqui.

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Eduardo, as fotos são maravilhosas. Tenho o livro aqui em casa e é delicioso folheá-lo. Os textos são bem interessantes também.

Rodrigo
RodrigoPermalinkResponder

O pessoal que trabalha na linha de frente de aeroporto é igual a médico de hospital público: São a linha de frente de algo muito importante, não tem força e nem são ouvidos pelos superiores. Tudo de errado é culpa deles....

Nós vivemos uma era onde os limites do meu espaço ultrapassam em muito os limites do meu próximo. Não há mais limites, as regras são ignoradas e involuímos no quesito civilidade.

Essa involução vai bater na porta de todos nós um dia....infelizmente.

Deise
DeisePermalinkResponder

Galera, valeuuuuuuuuuuu por td!!! Pelas frases e pensamento positivo, estamos tendo um bom começo de semana, e com certeza vai continuar no feriado tb! Bjaooo

Eduardo D.
Eduardo D.PermalinkResponder

Emília, por favor, como chama-se o livro?

Entrei no site fuçando... por acaso.

Um abraço.

Daniela Siqueira

Crianças, pra quem ainda está preocupado com a crise: voamos ontem, segunda feira, pegando conexão e vôo internacional em Guarulhos e está tudo normal. Não tinha fila, atraso, nada (também, com a rezação que a minha sogra arrumou...).
O único problema (que não tem nada a ver com o apagão aéreo, ou pelo menos com os controladores): está dando uma fila enooooorme para entrar na parte de embarque internacional, única e exclusivamente por causa da chatura norte-americana de exigir o tal saquinho de líquidos de no máximo 100 ml. O povo ainda não está devidamente treinado para a revista (eles estão abrindo malas e checando tudo que aparece ligeiramente suspeito no raio X, além de confiscar pastas de dente das grandes), e o procedimento demooooora. Então, favor fazer check-in e seguir logo para o embarque (o vôo internacional atrasou um pouco porque tiveram que ir buscar passageiros presos nessa fila). Boa viagem no feriado!!

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

O comandante mor encontra uma solução !
REDUZIR A GRADE DE VOOS smile
Assim, com menos tráfego aéreo acabam os problemas !

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar