Enquete da semana: além das expectativas

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

É fácil a gente se decepcionar com algum lugar. Às vezes a gente joga as expectativas muito no alto. Outras vezes é uma simples questão de gosto pessoal. Pode ser também que você -- ou o lugar! -- esteja naqueles dias. Mas também pode ser um daqueles casos em que os santos, definitivamente, não batem.

mariachis450.jpg

Em compensação, não é o máximo quando você vai a um lugar sem esperar muito -- ou, melhor ainda: com uma forte intuição de que não vai gostar -- e acaba adorando?

centrodf450.jpg

Comigo já aconteceu várias vezes. A última foi na Cidade do México. Fiquei besta com a imponência da avenida principal, o Paseo de la Reforma -- e, ao mesmo tempo, com a escala humana da arquitetura, sem a selva de prédios das nossas metrópoles (sim, eu sei, é por causa dos terremotos). Andei muito de metrô e adorei bater perna em La Condesa, a Vila Madalena/Leblon deles.

florespolanco450.jpg

E com você? Que lugar (país, cidade, hotel, restaurante, companhia aérea, vale tudo) se revelou muito melhor do que a encomenda? (Não se esqueça de dizer por quê, pra gente também ficar com vontade de ir.)

167 comentários

Carla
CarlaPermalinkResponder

Comigo aconteceu em Bath, na Inglaterra. Eu já tinha lido que era uma cidadezinha linda, mas não sei por quê, isso não me convencia muito... Pois caí de amores pela cidade logo que cheguei!!! A parte histórica de Bath é minúscula, mas toda encantadora! O ponto alto é mesmo o Roman Baths, o museu que se construiu sobre as antigas termas romanas encontradas em uma escavação arqueológica no séc. XVIII - os visitantes caminham por passarelas sobre as escavações, é demais! A Abbey Church é linda, gótica, imponente; a Pultney Bridge revela toda a influência romana de Bath; os jardins do Royal Crescent e de toda a cidade deixam os visitantes impressionados...

Ernesto
ErnestoPermalinkResponder

Ricardo

Turquia: Fui meio, assim, afinal era o final do cruzeiro da Grécia, mas me surprendi muito positivamente. Lugares históricos interessantisismos, povo muito amistoso, onde dá para viajar por conta própria, mesmo, sem evidetentemente falar turco, além do ar de fusão de oriente e de ocidente incomparável, preços baratos, vale a pena, e foi muito além da expectativa ....

Outro : San Marin de los Andes, com uma natureza fantástica, sem o buixixo de Barilhoche, o parque Lanin que fica ao lado deuum vulcão, com paisagens de tirar o folego, é espetacular....

Mais um : Galápagos e seus bichos que não tem medo do homem, a própria imagem do paraíso selvagem....

No Brasil dois lugares simpaticos: Castro, bela Cidade histórica, com um lindo Canion, uma réplica da Holanda, um hotel bem simpatico e uma das melhores costelas que já comi na vida, e Prudentópolis, a terra das cachoeiras, no Paraná, com lindas cachoeiras, comida ucraniana...

Rapha
RaphaPermalinkResponder

Eu sou urbano, gosto de cidades que me surpreendam sem eu esperar nada. Comigo, isso aconteceu em Berlim e Estocolmo.

Marcio - A Janela Laranja

No meu caso foi Viena, não sei porque não esperava muito. Na verdade acho que não lí muito a respeito antes de ir. Fiquei bobo com a cidade e acabei passando muito mais tempo do que o planejado.

Abs!

Marcio
MarcioPermalinkResponder

No meu caso foi Viena, não sei porque não esperava muito. Na verdade acho que não lí muito a respeito antes de ir. Fiquei bobo com a cidade e acabei passando muito mais tempo do que o planejado.

Abs!

Bruno Vilaça
Bruno VilaçaPermalinkResponder

Riq, não precisa nem dizer que minha decepção foi Los Roques... Não que o lugar estivesse naqueles dias ou meu gosto pessoal não batia, mas a expectativa tava muito inflada, aí já viu né? Mas hoje, com a poeira assentada, já consigo me imaginar voltando pra lá com outro humor, outra companhia, outra programação... wink

Já o que superou em muito, muito, muito as minhas expectativas foi a costa oeste canadense... Já esperava que seria bom, mas Vancouver é uma cidades mais incríveis que já conheci. Tem um temperamento meio Rio, meio San Francisco, mas com aquela infra e uma classe (além dos preços) que o Canadá é imbatível.

Bruno Vilaça
Bruno VilaçaPermalinkResponder

*é uma das cidades... (ops!)

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Acho que minha maior surpresa positiva foi Sorrento, na Costa Amalfitana. Eu achava que era apena sum ponto de partida para pegar o ferry pra Capri, mas me surpreendi positivamente com o charmoso balneário e passei horas anadando por suas ruelas, tomando gelatti e limonada! Foi demais!

Minha maior decepção: Budapeste. Fui meio mal tratada por algumas pessoas grosseiras, peguei dias nublados e chuvosos, não consegui me entender com o transporte público, achei a cidade cinza, enfim, tudo de ruim, hahaha. Preciso voltar lá um dia, pra desfazer a má impressão.

Diogo
DiogoPermalinkResponder

Oi riq!
Tchê, sem dúvida nenhuma, uma cidade que não sai da minha cabeça e que quando vejo fotos ainda me arrepio, é Praha!!!
Sempre me falaram maravilhas de lá, mas eu tava com o pé atrás, acho que por uma insegurança, já que estaria sozinho num lugar distante, de língua incompreensível, e etc e tal.
Mas é tudo tão lindo, tão milimetricamente iluminado, tão limpinho, tão tudo, que dá vontade de morar lá.
A praça do relógio astronômico, que é na antiga prefeitura, quando cai o sol, é de cinema!!! Porque os detalhes são todos dourados, e logo atrás, com a igreja Nossa Senhora Diante de Týn, ao estilo gótico, e suas pontas em ouro, brilham tanto que quase que temos que pedir ajuda pra olhar!
A Igreja de São Nicolau tbm é uma coisa surreal. Nada de mais, mas por ser ela, se torna inacreditável saber que estamos ali, com aquelas imagens tçao lindas e importantes!
Fora, é claro, uma das minhas trezentas idas à Ponte Carlos... no meu último dia lá, quando fui para me despedir e passar a pela última vez a mão no cachorro que tem na ponte (uma imagem de bronze de um cachorro que dizem que traz sorte), numa noite toda estrelada e o castelo de praga todo iluminado ao fundo, começou a estourar um show de fogos de dentro de um barco, logo abaixo de mim, que navegava no Rio Vltava... bom, vou parar de falar antes que me de um ataque e eu largue tudo aqui!

Talvez eu tenha exagerado, pois não dá pra morar lá, justamente pra não perder esse sentimento bacana, mas é um lugar para voltar muitas e muitas vezes, sem problema nenhum, até porque come-se muitissimamente bem, em lugares deslumbrantes, sem gastar muito, já que a coroa tcheca (moeda de lá) vale um terço do euro, exatamente como o R$.

Abraços, e quem quiser contar de Praga não se acanhe só porque eu já postei... vou adorar ler sobre uma outra visão!

Arthur
ArthurPermalinkResponder

Passei alguns dias em Brasília a trabalho. Nos três primeiros dias, detestei. Depois entendi a cidade e gostei muito.

Mascavo
MascavoPermalinkResponder

Cara, esses dias serviram um sanduíche num vôo da Gol. Um SANDUÍCHE! Isso superou muito minhas expectativas smile

Arthur
ArthurPermalinkResponder

Mascavo, essa é a melhor. Aconteceu comigo também outro dia.

Jorge Bernardes

Tão servindo o Smoothie do Wraps na ponte da TAM também. Será que o mercado tá ficando competitivo? Adeus barrinha?

Miguel
MiguelPermalinkResponder

Comigo a decepção foi Paris. Mas calma, deixa eu explicar. A cidade é maravilhosa e você não vai estar errado ao dizer que é a mais bela capital européia. Mas numa viagem onde visitei Barcelona, Amsterdã, Berlim, Praga, Munique, Veneza, Firenze e Roma, a atmosfera menos agradável foi, de longe, a de Paris. Não sei se pela tensão social constante e a revolta que rolou no ano passado, pelo próprio mau-humor do parisiense, ou pelo tempo ruim que pegamos quase todos os dias (e olha que já era Maio). A diferença de astral ficou muito evidente quando chegamos em Amsterdã, que ainda nos presenteou com 4 dias seguidos de sol.
Paris agora vai ficar em "hold" por algum tempo pra mim.

Alessandro
AlessandroPermalinkResponder

Entao, ano passado, tive de viajar para o norte da Polônia, a trabalho, no inverno, para uma cidade completamente desconhecida...Olsztyn. As expectativas eram as piores possíveis: uma cidade no meio do nada, pequena, com um frio de -15... E foi ótimo! A cidade tem um centro medieval bem conservado, a comida foi ótima e, o melhor, as paisagens sao lindas! Mesmo no inverno, bosques e lagos fantásticos. Quero voltar no verao, que deve ser ainda mais bonita!

Jorge Bernardes

Bom, Minha maior surpresa foi Parnaíba/PI. Eu não esperava absolutamente nada de lá. Apenas dormiria em algum lugar ao chegar da Ilha do Caju e seguiria no dia seguinte para Jeri, mas foi incrível. Acabamos nos hospedando na Casa Inglesa, um casarão histórico tombado de 200 anos totalmente reconstituído, recheado de mobiliário antigo onde ainda mora uma representante da família Clark (proprietária da Ilha do Caju e donos do Piauí na fase áurea da Carnaúba). Foi fantástico. Jantamas à beira rio num ótimo restaurante super simples no Porto das Barcas e o café da manhã foi totalmente personalizado. Fui embora para Jeri até com um pouco de pena. Quem diria que eu teria vontade de ficar mais em Parnaíba.
Paula, tive a mesma impressão que vc de Sorrento e exatamente a oposta em relação a Budapeste. Achei um dos lugares mais simpáticos que já estive. Achei tudo fácil, a cidade linda, o povo caloroso. Enfim, só não surpreendeu mais que Parnaíba porque Budapeste é um destino famoso smile

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Jorge, é incrível como as pessoas podem ter opiniões diversas, essas baseadas em impressões que tiverem do lugar. Eu tinha acabado de sair de Viena, onde pegamos um tempo lindo, tudo funcionava bastante bem e mesmo sem falar alemão conseguimos nos virar muito bem. Chegamos em Keleti PU (uma das estações de trem de Budapest) suja pra caramba, a mulher do guichê que vendia passagens não entendia uma palavra de inglês, quase não conseguimos comprar nossa passagem por próximo destino, fomos roubados em valor por um taxista indicado pelo hotel, choveu o tempo todo, até pra comprar lembrancinhas (as bonequinhas babuskas) fomos meio mal tratados e por fim, pra fechar com chave de ouro, o carregador de malas do trem, que praticamente pegou a minha mala a força e pôs na cabine "exigiu"de forma ameaçadora uma gorjeta em euros! Olha, o fim!
E depois ainda fomos pra Praga, que é um dos lugares mais lindos do mundo, fantástico, mágico, inesquecível, onde você consegue se virar bem com o inglês...o que reforçou a má impressão de Budapest.
Mas, como eu disse, pretendo voltar lá pra desfazer a má impressão...

Majô
MajôPermalinkResponder

Minha agradável surpresa foi com Toque. Meu irmão foi o 1o que "descobriu" a pousada, em 2003. Apesar de meu sobrinho, o 2o a ir lá ter descrito como sendo acima de padrão de pousadas, pelo conjunto da obra, foi bem acima das minhas expectativas.

Fiquei encantada com a descrição do Diogo sobre Praga. Já tinha vontade de conhecer, agora com certeza quero incluir em meu próximo roteiro. Você indica algum hotel legal, e com preço tb legal ?

Achei linda tb uma cidadezinha na Bélgica, Diest, onde estive ano passado por razões de família. A parte antiga é linda com uma igreja do século XVI, e tão tranquilinha, o povo tãaao amável, dá vontade de pegar as coisas e ir morar lá.

Miguel, acho que a chuva dever ter influenbciado, pois o melhor programa em Paris é andar a pé. Por outro lado, no ano passado, ficou pra mim a impressão oposta que os parisienses estão mais gentis, enfim quem sabe dei sorte.

Majô
MajôPermalinkResponder

influenciado

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

As duas maiores surpresas que já tive foram com o Cambodia e o Nepal.
O Nepal era um sonho de adolescencia.
O Cambodia =Angkor um desejo nascido na Tailandia.
Havia lido em varios lugares que a melhor coisa que podia acontecer a um turista nestes paises era não ficar gravemente doente.
Não aconteceu nada disto ( claro, tomei todos os cuidados possiveis), me
apaixonei perdidamente pelo povo de ambos os paises e , acreditem,
chorei muuuito de emoção , no Ta Phrom em Angkor.
Esperava muito pouco e recebi muito mais do que seria possivel esperar.
A decepção maior foi com o Taj Mahal , onde não senti nenhuma emoção
provavelmente por tres razões : é um tumulo, eu estava exausta fisica
e mentalmente e as expecativas eram muito grandes.

JB
JBPermalinkResponder

Para mim, a Nova Zelandia superou todas as já grandes expectativas que tinha. Um país que prima pela diversidade de paisagens (lagos, vulcões, praias lindas, geleiras, uma das cidades mais belas que já vi - Queenstown - fjords incríveis, neve) e ainda possui a riqueza da cultura maori. Para culminar, é um país barato comparado ao Brasil e onde tudo funciona a contento. Deu vontade de ficar para sempre!!

Jorge Bernardes

Paula, lendo sua história, não acho que gostaria de Budapeste também. No meu caso, no meu primeiro contato fora do hotel com os "nativos", eu lembro que ensaiei uma mímica para pedir o bilhete no metrô achando que jamais a mulher falaria inglês e...."Sir, you can just speak in English, don´t worry". Foi tudo perfeito. As pessoas no bonde perguntavam de onde nós eramos, demonstravam interesse sobre o Brasil. Tivemos dois jantares espetaculares, o hotel era um show que não canso de indicar. Achamos as termas deliciosas. Não teve nada errado. Nem de longe encontramos a mesma simpatia em Praga que eu concordo é linda mesmo, mas vive cheia de turistas o ano inteiro e o povo já não faz muita questão. Também se não fosse linda, eu ficaria desapontado, pois é meio unanimidade, não é mesmo?

Beto
BetoPermalinkResponder

Lisboa. Tomei um tapa na primeira vez. Não esperava (por absoluta ignorância) a suntuosidade da Lisboa pombalina. Da praça do Marquês ao Terreiro do Paço, entre a Alfama e o Bairro Alto, de Belém à linha de Cascais, um cosmopolitismo que eu não percebia na imagem que construí de Portugal, na observação dos nossos queridos e indispensáveis padeiros (que, diga-se, não são facilmente encontráveis em sua terra natal). Sem contar com a linda topografia, com o sentimentalismo tuga e com a boa e barata mesa. Virei freguês.

Salete
SaletePermalinkResponder

Por incrível que pareça, eu NÃO gostei de Magens's Bay em St Thomas, nas ilhas virgens.
A viagem até lá foi péssima, em ônibus dirigidos por uns nativos doidos, em estrada congestionada.
A praia é pequena, estava lotada de turistas, não fiquei nem 10 minutos lá e voltei. Paga-se para entrar e não há nem ponto de apoio decente, só nativos explorando estrangeiros que cairam nesse conto do vigário!
Um mico!

Carolina
CarolinaPermalinkResponder

que enquete mais gostosa!

a maior decepção pra mim foi Paraty...
a viagem foi um fiasco! As praias: longe do centro, enfarofadas, gente feia, sem educação, cachorros sarnentos, crianças atirando areia no meu pé, muitas cadeiras de plástico. A cidade: meio suja, eu torcendo o pé a toda hora naquelas ruas, mil poças de água nojenta parada... e meu namorado tava numa fase Amir Klink, lendo todos os livros dele, tava achando que Paraty ia ser o máximo. Coitadinho!

E surpresa boa foi Boipeba! eu sabia que era lindo, mas é demais... um astral! os dias que ficamos lá foram pra lavar a alma! Parecia que só nós dois estávamos na ilha. Bem, era quase isso...

Acho que viagem tem muito a ver com estado de espírito o mesmíssimo lugar pode ser muito legal num momento e péssimo em outro.

Eu detestei NY, por exemplo! tinha esquecido, essa foi outra decepção! quer dizer, eu sempre digo: deve ser muito legal, desde que vc tenha bastante $$! não era o meu caso na época! estudante, estava há 2 meses no Canadá e fui pra NY no último fim de semana da viagem, dinheiro curto era apelido! me responde, o que vc faz em NY sem grana?? não faz compras, não vai aos espetáculos, não janta em bons restaurantes... e pernas pra que te quero, táxi nem pensar.

mas foi bom pq dp dessa eu conclui que não tem nada a ver comigo passar férias em metrópoles. Já vivo em uma e odeio, o que eu poderia achar de tão legal em outra?
quero mais é ver o mar e tomar drinks com guarda-chuvinha!! ahahaha!

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Primeiramente, o Chile, por ser o "1º mundo" mais próximo de nós. Realmente, não esperava. O país é encantador e as pessoas muito amáveis.

Em segundo lugar, vem a Vila Nova de Gaia, separada da cidade do Porto (em Portugal, claro) pelo rio Douro. Fiquei hospedada no então novíssimo hotel Meliá Porto Gaia, com vistas espetaculares do Porto. Aliás, a melhor vista do Porto é de Vila Nova de Gaia. E cheguei bem no dia em que estavam inaugurando o metrô ligando as duas cidades. Foi uma agradável surpresa, pois os guias que havia comprado mencionavam apenas o transporte por "autocarro" ou "comboio". E a em tjodos os pontos haviam moças ensinando como usar o novo meio de transporte.

Outra supresa que tive em Portugal foi encontrar a rede de mercado "Minipreço". Conseguia comprar água mineral mais barata que no Brasil (0,12 euros) e ótimos iogurtes e deliciosas barras de chocolate por 0,39 de euro, além dos famosos queijos da Serra da Estrela. Sempre aparecia um no meio do caminho.

Gostaria de pedir as demais passageiros, se não fosse muito incômodo, que votassem na minha foto do site "Viaje aqui". É só clicar no link http://viajeaqui.abril.com.br/participe/galeria_viajante.shtml e votar na foto do Atacama (isso se gostarem da minha foto, óbvio).

Desde já, agradeço a todos.

Arnaldo FATOS & FOTOS de Viagens

SURPRESAS POSITIVAS (que superaram expectativas):
Praga, Sevilha, Barcelona, Canadá, Washington DC, Orlando, Las Vegas, Bruges, Lucerna e Berna, Éfesus (Turquia), Marrakech e Fez, Malta;
A Mesquita de Córdoba (Espanha);
Cirque du Soleil (todos os que já assisti);
Montanha russa “Incredible Hulk” no Universal Studios Island of Adventures;
Restaurante Le Cirque, Hotel Bellagio (Las Vegas);
Restaurante russo Tia Irene em Teresópolis;
Porto de Galinhas;
Yosemite National Park (Califórnia);
Zion National Park (Utah);
Grand Canyon National Park (Arizona);
Havaí (Oahu);

DECEPÇÕES:
Veneza e Milão
Grécia
Bruxelas
Nassau (Bahamas)
Cruzeiro marítimo (todos)
Dysneyland Paris

Carla
CarlaPermalinkResponder

Gente, eu também experimentei esse sanduíche da Gol!!! Fiquei até achando que era banquete... wink Aliás, uma vez comi pão francês quentinho e crocante na Lan Chile - isso também superou em muito a minha expectativa!

Em termos de decepção, lembrei de uma por causa da Carolina: Nova York no verão... Meu Deus, aquilo é uma sucursal do inferno!!! É um abafamento de deixar o Rio de Janeiro no chinelo, sem contar a sujeira nas ruas e o já folclórico mau humor dos novaiorquinos... E olha que eu adoro Nova York, hein? Mas cheguei à conclusão de que ela tem que ser curtida da primavera ao outono - até o inverno eu agüento numa boa, mas o verão, nunca mais!

Erika
ErikaPermalinkResponder

Bom, um lugar q eu considerei a decepção, foi Porto de Galinhas... Nas fotos, achava que era o paraíso...Mas ao chegar lá, não achei a praia aquelas coisas...estava LOTADO de gente... as jangadas com aquelas propagandas nas velas (Vivo, Motorola, etc..). Mal dava pra ver os peixes nas piscinas naturais, devido à quantidade de gente dentro delas... Tinha gente até de bóia!!! Parecia mais uma praia farofa...
Mas achei que fosse por causa da época (janeiro, alta temporada e tal...). Minha irmã foi pra lá de novo, 1 ano depois, na baixa temporada, para tentar desfazer a má impressão q ela também teve com o lugar...Mas aconteceu o mesmo...
Tenho a impressão de que aquilo tudo já foi muito lindo um dia, e se não houver um controle maior de turistas visitando aquelas piscinas, os corais vão embora rapidinho...(aliás, já estão num estado lastimável)...

Carla
CarlaPermalinkResponder

Ah, lembrei de uma outra boa surpresa: Filadélfia! Eu gosto muito de História e tinha a curiosidade de ver todos aqueles lugares relacionados à Independência dos EUA. Fui de manhã e voltei pra Nova York no fim do dia. Mas foi o suficiente para ficar encantada com a riqueza histórica e arquitetônica da cidade!

Outra decepção: aquele passeio ao Tigre, em Buenos Aires. Não consigo gostar daquilo!!! Já fui 2 vezes - na primeira era inverno, e achei que não tinha gostado por isso; então fui no verão - e não gostei de novo. Acho que não tem jeito... Talvez seja porque eu fiz o passeio de barco nas Thousand Islands, no Canadá, e achei tão lindo que não consegui ser imparcial na comparação... eek

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Por falar em comparar , me digam uma coisa :
Existe algo mais dificel no mundo do que aprender a
limpar o cérebro / zerar o disco / ficar sem memória ?
É um aprendizado permanente , mas as vezes não tem
jeito mesmo .Imaginem sair da Disney World e ir no mesmo mês pro
Beto Carreiro ( já fiz isto com as crianças pequenas)
Carla,fico aliviada em saber que não preciso ir ao Tigre !

Raquel
RaquelPermalinkResponder

Riq, acompanho o viaje faz tempo - desde a viagem ao Japão mas nunca comentei.
A melhor surpresa pra mim foi com Sevilha. Não esperava muita coisa não, mas a cidade é impressionante. A arquitetura é fabulosa, os mosaicos, a influência árabe/ moura, a iluminação à noite é simplesmente espetacular, sem falar que foi lá que provei a melhor sangria da minha vida!

Regina Almeida

Oi Riq...para mim a maior surpresa foi Singapore...é incrivel todas as facilidades que te oferece a cidade como turista, para mim até o momento o melhor ponto de informaçao turistica que visitei até hoje, o unico que os empregados te pedem desculpa quando nao tem um determinado material. E Arnaldo...entre todas as coisas positivas que voce pos, o almoço no Tia Irene em Teresopolis é demais. Fui a varios anos, e amei..fui para recordar um pouco da Russia e os donos sao 10, que legal relembrar esse momento...e o Cirque du Soleil também é incrivel e vale cada centavo da entrada....

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Arnaldo, estou torcendo para que Bangkok não faça parte da tua
lista de decepções, pois a cidade é uma sopa quente com todos os ingredientes italianos e gregos dos quais não gostaste, regado a muita pimenta.
Se fores a Cingapura primeiro então vais ter que te proteger mais ainda.
Como? Indo aos lugares certos na hora certa, e não indo aonde já sabes,
vais detestar ( Patpong , mercados de rua ( flores, frutas, cacarecos) e
Damnoen Saduak com thai box ( este eu não fui , nem vou))
Lugares certos são : andar de sky train sempre que possivel, taxi
só saindo de um hotel com o enderço beeem explicadinho, suan lun ( lá
pelas 17/18 horas) palacio real e todos os budas numa mesma manhã
bem bem cedo ,almoçar ou almojanta só em hoteis, barco no chao praya
e klongs acho que vc deve fazer o mais curto possivel.
Bom demais é fazer " foot massage" no minimo uma vez ao dia ( tem em
qualquer lugar) e amenizar o tumulto e o calor da tarde nos super-shoppings
durante algumas horas por dia.
A melhor dica é : nada de se descolar de um lado para outro na hora
do rush , acaba com o bom humor de qualquer um.

Arnaldo FATOS & FOTOS de Viagens

Regina, sabe que só fui uma única vez e nem mesmo sei como chegar lá de novo? Mas foi uma experiência gastronômica incrível e definitivamente inesquecível. Já os Cirque du Soleil tornaram-se um "vício" na minha vida, desde que assisti ao primeiro, o "Quidam", em Nova York, um daqueles intinerantes de tendas azuis e amarelas, montada ao lado das falecidas torres gêmeas do WTC. Cheguei a me emocionar (o que, reconheço, não é nada difícil, eu sou desses caras que choram em casamento!) e daquele primeiro em diante assisti a muitos outros. Como vc. afirma, valem cada caro centavinho!

Arnaldo FATOS & FOTOS de Viagens

Sylvia, me recordo que algumas dessas suas dicas acerca de Cingapura e Bangkok você já havia me passado por e mail e eu adorei, é dica quente e boa. O Rodrigo também me preparou, mas veja, não sou preconceituoso em relação a gregos e italianos, apenas não gostei nem da Grécia e a itália não está entre os 20 países que mais gosto. eu irei primeiro a Bangkok e depois a Cingapura, mas pelo que já recebi de informações suas e do Rodrigo, pelo que li de guias e na Internet, pelo que vi de fotos, tenho a nítida impressão de que verei aquilo que espero, nem mais nem menos. E mais, com as dicas de locomoção e fugir da hora do rush em alguns lugares (tá tudo bem anotadinho!) eu tenho certeza de que vou evitar contratempos. O que mais quero ver mesmo são os templos (Palácio Real e todos os budas, como vc. sugeriu, "numa mesma manhã bem bem cedo", "almoçar ou almojanta só em hotéis" (acho que foi uma das boas dicas!) e o imperdível passeio de barco no Chao Praya. Valeu demais! Abraços

Carlos
CarlosPermalinkResponder

Sr. Freire

O Sr. conhece essas pessoas que comentam nas reportagens que faz?
A impressão que me passa, que a maioria (95%) dos que fazem comentários nunca sairam de seus bairros e o lugar mais longe que foram é o seu site e, ao mesmo tempo, gostam de transparecer que viajam muito e possuem muita cultura. Interessante isto, não é?
Talvez o culpado disso seja você mesmo, pois as suas reportagens e comentários são tão minuciosos que, quando se lê, tem-se a impressão de ter ido à aqueles lugares.
Um grande abraço...

Arnaldo FATOS & FOTOS de Viagens

Putz, sem comentários!

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Sensações não são metais que se fundem.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Tens razão Arnaldo, lá em casa usamos um chavão para estes casos:
"Ignorar é a melhor solução ! "

Oldemar
OldemarPermalinkResponder

Adorei Mendoza(ARG)!!!!. Fui algumas vezes àquele país e nunca tinha feito o percurso rodoviário até Santiago(CHI).

Agora, decepção foi ler esse comentário do Sr. Carlos....Esse "viaja" literalmente....rrrsss

AXÉ!!!!!

Carolina
CarolinaPermalinkResponder

nossa, que gente boba...
Carlos, pra que tanta tristeza no coração? que recalque! pq não vai plantar um pouco de batatas ou catar coquinhos na ladeira?
li hoje mesmo algo sobre este grupo de desocupados do qual vc faz parte. São os trollers (A Rosana Hermann postou hj no blog dela, o Querido Leitor).

Bom, voltando ao que interessa, Carla e Sylvia, eu adoro o Tigre!!
vá de manhãzinha num dia de sol pelo trem de la costa, que é uma graça, passeie pelo mercado de frutas (mil temperos, chimi-churris, frutas, artesanato) dp dê a volta passando pela praça das bandeiras e vá até o outro lado do rio onde o pessoal pratica remo e faça um demorado almoço com uma bela carne (choripans de entrada com muito chimi-churri, please), com uma quilmes gelada ou um tinto num dos super gostosos avarandados restaurantes ali na beira do rio.
Sempre que vou a Bs As tiro um dia pra fazer isso.

Nada de passeio de barquinho...

Luciana
LucianaPermalinkResponder

O Sr. Carlos perdeu uma ótima chance de continuar sem participar do blog. Quer que enviemos as fotos comprovando? Era o que faltava...

adriana
adrianaPermalinkResponder

Decepçao: Bruxelas. Uma cidade meio Sao Paulo, predios altos e sujos e tudo muvucado.

Surpresa : Morro de SP, que eu achei que fosse ser um lugar de praias mais ou menos e vila sem charme, mas adorei a mistureba de nativos do Brasil com gente de todo o mundo.

Londres: Achei que ia ser caro e proibitivo, que fosse mais uma cidade grande sem graça e adorei !!!

luis
luisPermalinkResponder

HOMEM AO MAR !!!!!
E , agora que já deletamos o " carinha " é só voltar e
começar de novo.

Fran
FranPermalinkResponder

Eu tive uma grande decepção:

Cruzeiro Marítimo.

Não sei se esperava demais, imaginava algo mais glamouroso, mas nada de glamour. Muita fila, esperar mesa na hora do almoço, não ter lugar perto da piscina, MUITO lotado. Sem contar que MUITA gente mesmo passa mal...A comida é ok, mas qualquer resort do nosso nordeste dá de 10, não vi camarões, nem carnes nobres, nem sequer um simples palmito!!

O mais engraçado é que todo mundo fala que é ÓTIMO, LINDO, INESQUECIVEL, mas assim que eu começava a reclamar já mudavam a conversa, AH´é mesmo, não é tudo isso, hahahaha.

Acho que ninguém se conforma em ter jogado $$$ fora. Talvez em outros lugares seja diferente, mas na costa brasileira ainda deixam muito a desejar.

Hugo
HugoPermalinkResponder

Carlos, é verdade que as reportagens do Riq são ótimas e muito detalhadas, mas sinceramente achei muito desagradável a sua colocação referente aos demais "marujos" dessa nau.

Se você já vivenciasse isso há um pouco mais de tempo veria que ninguém aqui tem vontade de se exibir, mas sim de trocar experiências e idéias.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Gente, o que que tá acontecendo aqui?!? De vez em quando tem que aparecer uma figura meio nonsense pra acabar com qualquer iniciozinho de marasmo... grin

Carla
CarlaPermalinkResponder

Carolina, depois de ler o que você escreveu, acho que vou tentar o Tigre de novo... e dessa vez vou ignorar o bendito barquinho!!! Viu, Sylvia, vamos dar mais uma chance... wink

Caio
CaioPermalinkResponder

Cruzeiro..............meu Deus que porcaria. NUNCA mais faço, já imaginava, mas como fui de graça topei. E fui no Costa, é olha q é um dos melhores aqui do Brasil. FUJAM!!!!
Abraços

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Cancelar