La crisis del control aéreo

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Você se lembra do Efeito Orloff -- a aplicação do bordão "Eu sou você amanhã" à relação entre Brasil e Argentina? (O Brasil era "eu"; a Argentina, "você", e tudo o que acontecesse no vizinho do sul acabaria se repetindo por aqui, seguindo o caminho das frentes frias e dos fluxos migratórios de veranistas.)

Tempos depois, quando as coisas começaram a acontecer primeiro no Brasil para depois se repetir na Argentina, passou-se a ser falar também de um "Efeito Caipirinha".

Pois eu não sei se isso se trata de uma Orloff pura ou de uma caipiroska, mas vejam que curioso: a Folha de S. Paulo deste sábado trouxe a notícia de que o presidente Néstor Kirchner resolveu antecipar a entrega do controle aéreo dos militares para os civis.

Dê uma olhada nesse trechinho:

O governo nega que a mudança tenha sido precipitada pela crise ou pelas denúncias feitas no documentário "Fuerza Aérea Sociedad Anónima", que expôs no cinema os riscos e erros do controle de vôo militar na Argentina.

O compromisso da transferência, no entanto, ocorreu poucos dias após o lançamento do filme do cineasta Enrique Piñeyro, 49, que também denunciou à Justiça 11 oficiais da Força Aérea por arbitrariedades e corrupção.

Ex-piloto de aviões da empresa Lapa (Líneas Aéreas Privadas Argentinas) e investigador de acidentes aéreos, Piñeyro revelou ontem que na última sexta-feira dois aviões, um deles boliviano, quase se chocaram sobre a Argentina.

No filme, o cineasta mostra que alguns controladores nem sequer falam inglês, língua em que é feita a comunicação com os aviões.

Ei! E nem pense em ir de navio, porque encalha.

10 comentários

Marcio
MarcioPermalinkResponder

O exemplo está aí gente. Agora é esperar uma desculpa qualquer do governo brasileiro e a passagem do controle aéreo brasileiro para civis.
Vamos torcer por isso !

Malu
MaluPermalinkResponder

VCS QUE SÃO SERES MAIS ELEVADOS ESPIRITUALMENTE...Podem dar umas dicas do Canada? Eu e meu marido vamos no final de agosto, 10 dias, só temos a passagem p Toronto. O q é melhor pra ver, e o q da pra economizar (tempo e dinheiro)????? beijos, Malu

ferre
ferrePermalinkResponder

Ric,
favor seu e-mail para matéria

GiraMundo com Jorge Bernardes

Malu,
Estava aqui fazendo minha digestão do almoço de domingo e cumprindo meu plantão online no VNV quando vi seu pedido. Eu estou chutando que vc nunca esteve no Canadá, certo? Então todas as opções valem, mas depende um pouco do seu perfil e interesse.

Se vc for bem urbana, eu sugiro que vc fique na costa leste mesmo e siga até Quebec e Montreal que são bem bacanas. Eu tenho uma falha grave no meu curriculum canadense que é Ottawa de onde só ouço coisas legais, especialmente como um destino gastronômico em ascensão. Montreal é uma delícia de passear, bonita, charmosa, tem bastante coisa para preencher sua viagem. E Quebec é linda, charmosa, mas não dá para ficar muito tempo não. Toronto é ok, eu acho meio sem sal. Sabe como é? Tudo bem arrumado, um padrão meio americano, um monte de imigrantes chegando ainda e a coisa não tomou forma. O melhor ali é a pequena Niagara on the lake que torna justificável a visita até as quedas.

Porém se vc gosta de viagens urbanas, mas curte natureza também, eu não tenho dúvida em indicar a costa oeste. Eu, no seu lugar, tentaria comprar um bilhete low fare para Calgary e o de retorno a partir de Vancouver ou Victoria. E faria então a viagem de carro pelos parques nacionais de Banff, Jasper e seguiria pelo parque Yono até Vancouver e Victoria para completar com um tempero urbano. Em 10 dias, dá para fazer sem perder muito tempo. O duro é conseguir barbadas nos preços, porque Agosto é altíssima temporada e tudo fica mais caro, mas não há dúvida de que é a melhor época para ir. Comece a planejar logo, as Rochosas são um super destino para americanos no verão e a disponibilidade lá é limitada. Se vc se decidir por uma coisa ou outra, volte aqui no nosso fórum e a gente dá mais pitacos.

GiraMundo com Jorge Bernardes

Ricardo,

Eu estava fazendo uma busca de cias low fare canadenses para a Malu até que cheguei no site da Harmony Airways e vi uma coisa inédita (ao menos para mim, lógico). Eles tem promoções onde vc paga uma mensalidade e viaja o quanto quiser... é o Endless Travel Infinity Pass. Achei o máximo, é lógico que tem a restrição de não poder ser usado na altíssima temporada do verão canadense, mas essa idéia bem que podia pegar.

Posso imaginar os velhinhos canadenses incluindo o PASS no custo da previdência privada e batendo ponto toda semana no aeroporto.

Você já viu isso? Deixei um comentário lá no blog Aquela Passagem para ver se o Rodrigo tem algum conhecimento desse ramo.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Malu, eu só conheço parte da costa leste do Canadá, e assino embaixo do que disse o Jorge. Seus 10 dias são inteiros? Se você se decidir por ficar no leste mesmo, eu ficaria 3 dias em Toronto (separando um para fazer um bate-e-volta a Niagara), no dia seguinte faria o passeio de barco das Thousand Islands no caminho para Ottawa, ficaria 1 ou 2 dias em Ottawa, 2 ou 3 em Montréal, e os últimos 2 em Québec. Estive no Canadá há muito tempo, então acho que minhas dicas são meio velhas... De qualquer forma, a região do Old Market em Ottawa é uma delícia, tem vários restaurantes e bares; em Montréal a área do Porto está revitalizada, e os pubs e bares da Rue Crescent são ótimos; em Québec a dica é a parte histórica, tanto para se hospedar quanto para comer - a parte nova da cidade não tem graça...

Bruno Vilaça
Bruno VilaçaPermalinkResponder

Malu, se você gosta da união de natureza, cidade e boa comida (especialmente asiática), com altas doses de civilidade e educação, rume para a costa oeste. É uma região fantástica!

Caso não queira fazer o maravilhoso (mas cansativo) tour das Rocky Mountains/Parques Nacionais, dedique-se somente a Vancouver, Victoria e Wisthler (que mesmo no verão com sol de rachar é um charme).

Considere para o descolamento a partir de Toronto a "low-fare, high-laugh" WestJet (www.westjet.com), uma companhia aérea metida a engraçadinha que é um barato (ops! foi mal...).

Ricardo Freire

Ferre: xongas arroba gmail ponto com

ferre
ferrePermalinkResponder

Obrigado,
Sou aeronauta aposentado 25 anos de vôo
Boeing 767-400
"xongas"

Malu
MaluPermalinkResponder

Oi pessoal, gostei das dicas, não conheço o Canadá Vamos chegar dia 26 de agosto cedo (aniversário dele) e voltamos dia 04 de setembro a noite (não consegui retorno para o dia 7 como pretendia). Eu e meu marido somos daqueles q saem cedo do hotel e voltam tarde, moídos (mas felizes). Gostaria de conhecer as rochosas, será q dá tempo? Não sabia q era o período mais caro, pena, pois não queremos gastar muito. Agradeço e peço, encarecidamente, mais dicas. bjos, Malu

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar