Sumpaulo

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Uma coisa é inegável: esta é uma cidade que recompensa a todos os que têm coragem para tirar a câmera da bolsa no meio da rua smile

patiocolegio450.jpg

           banespa300.jpg

           9julho300.jpg

    9julho201.jpg  9julho200.jpg

galeriavermelho452.jpg

39 comentários

Nelson Biagio Junior

Belas fotos, Ricardo.

Eu mesmo tirei algumas fotos em preto-e-branco de Sampa. Estão aqui:

http://www.flickr.com/photos/nelsonbiagiojr/sets/72157594336906222/

Abraços,

Carla2
Carla2PermalinkResponder

Quem não tem coragem de tirar a câmera pode só observar.... só não dá para ficar muito tempo parado olhando p/ cima que vão achar que vc está maluco... eek) Mas ninguém vai falar nada, afinal, nesta cidade é cada um na sua e "não tô nem aí p/ vc..."

Riq, a galeria Vermelho fica na rua de casa e eu nunca fui, acredita? Aliás, podia ser uma enquete : "quanto vc conhece do seu bairro, da sua cidade?" Domingo fui a uma exposição em Niterói num lugar muito agradável (Solar do Jambeiro), com uma amiga que mora lá há bastante tempo e não conhecia o local...

Carla2
Carla2PermalinkResponder

Belas fotos, Nelson! também adoro fotografia em preto e branco. Uma vez em Ouro Preto um amigo levou somente filmes em preto-e-branco (sim , naquela era longínqua de rolos, revelação, ampliação) e as fotos ficaram maravilhosas, parecia outra viagem. O preto e branco acentuou toda aquela aura de mistério e surpresa que ronda Ouro Preto, aquela sensação que vai se trombar com um inconfidente ao virar a próxima esquina.....

Nelson Biagio Junior

Obrigado, Carla.

E vc tem razão: Ouro Preto tem, sim, um clima todo especial...dá para "ouvir", às vezes, algumas estrofes de "Marília de Dirceu" pairando no ar... grin

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Carla esta historia de conhecer o bairro me fez lembrar de
um motorista de taxi no Rio, que tinha um comboloi dependurado
no espelho retrovisor. Perguntei a ele se era grego ( e era) e
onde havia nascido : " em atenas, na plaka"
Eu , toda emocionada imaginei uma criança crescendo e olhando
para o Partenon todos os dias.
O taxista leu meus pensamentos e disse : " vc acredita que eu nunca
visitei a acrópole? "
Eu não acredito até hoje, mas sempre me lembro do episódio.
(confere o yahoo)

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Ricardo, fantásticas fotografías!!!

Gracias por colocar unos graffitis.

Me fascinan los graffitis. Algunos son realmente muy buenos. Es un arte generoso, sin ningún ánimo de lucro. Pintar y dibujar, simplemente por el placer de hacerlo. Como dice una amiga, es un arte verdaderamente democrático. Un arte para que lo puedan contemplar todos.
Muchas de esas pinturas son más interesantes que ver una pared gris desvencijada.

Ricardo Freire

Carla2, na verdade eu não fui à Galeria Vermelho, mas ao Sal, o restaurante que funcionava no pátio e que agora ganhou instalações protegidas. Muito bom... e vai funcionar à noite.

Carla2
Carla2PermalinkResponder

Legal Riq, mais uma dica no roteiro "explore a sua cidade antes de explorar a dos outros.." eek) eek)

Carla
CarlaPermalinkResponder

grin Isso tá me lembrando aquela enquete das lacunas... Pois é, Carla, eu moro em Niterói desde criança e nunca entrei no Solar do Jambeiro, acredita? E olha que fica pertinho do meu trabalho, passo pertinho dali o tempo todo... Acho que a gente vai deixando de lado o que está muito à disposição, o que é muito fácil, e acaba perdendo ótimas oportunidades de viajar dentro da nossa própria cidade... Uma pena!

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

É assim mesmo! A galera de BH, todos conhecem o Museu de Artes e Ofícios? E o CACI, em Brumadinho? ; )

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Em tempo: São Paulo lança hoje projeto "Turismo no Centro"

O Secretário de Coordenação de Subprefeituras e Subprefeito da Sé, Andrea Matarazzo, o presidente da SPTuris, Caio Luiz de Carvalho, e o superintendente geral da ONG Viva o Centro, Marco Antonio Ramos de Almeida lançam hoje (20/03), às 19h, o projeto "Turismo no Centro – Plano Estratégico de Desenvolvimento". O evento acontecerá na Faculdade de Direito do Largo São Francisco.

Daniela Siqueira

Guilherme, você tem razão... E olha que eu nem conheço Sabará! Santo de casa não faz milagre (infelizmente) wink

Ernesto
ErnestoPermalinkResponder

Ricardo

Voce ja viu o novo Boulevard que tem na saida da estação Tiradentes, junto ao antigo prédio da Politecnica, também está lindo.

Ricardo Freire

Vi não, Ernesto. Essas fotinhos aí foram tiradas sem nenhum planejamento -- as do Pátio do Colégio porque eu fui gravar no Solar da Marquesa; a entrada da Galeria Vermelho porque eu fui conferir um restaurante que está abrindo; e as da 9 de Julho porque eu estava voltando a pé para casa e me lembrei de que a câmera estava na bolsa...

Arthur
ArthurPermalinkResponder

Essa coisa de tirar a câmera na rua hoje em dia é complicado... Por isso não me desfiz da minha Powershot A310, de lente simples, para esses momentos. Se roubarem (toc toc toc), o prejuízo não é grande.
Carla, também nunca fui no Solar. Tenho até uma teoria para isso: quando conhecemos o mundo, não conhecemos o país; quando conhecemos o país, não conhecemos o estado; quando conhecemos o estado, não conhecemos nossa cidade... Teoria do Desconhecimento Sucessivamente Concêntrico smile

Carla2
Carla2PermalinkResponder

A gente vive planejando viagens mas nunca planeja um final de semana "turístico" na própria cidade, pois ficar na própria cidade significa fazer supermercado, ir na lavanderia, sair com amigos ( o que é ótimo seja onde for) e dormir, descansar da semana puxada, ou seja, ficar um montão em casa.
E pensar que viajar na própria cidade é baratíssimo - não paga diária de hotel, sabe onde comer bem e barato (pode até não ser barato, mas com garantia que é bom), não precisa estudar as linhas de metrô, ou seja, é só o filet mignon!!!
Mas não adianta, tem lugares em SP que eu só fui porque fui com alguém de fora.... Carla, da próxima vez que eu for a Niterói te levo no Solar do Jambeiro eek) eek)

Bia
BiaPermalinkResponder

Há uns anos atrás, fiz um curso de fotografias e num Domingo à tarde, eu e um amigo meu saímos pra fotografar o centro da cidade em São Paulo. É fascinante, mas o medo nunca mais me fez voltar lá com esse objetivo....
Aí, ficava procurando lugares fechados, não tão interessantes, mas que eu me senti amais segura, como o Zoológico por exemplo. Fotografar a carinha das crianças olhando para os animais é fantástico!

Carla2
Carla2PermalinkResponder

Arthur, adorei a TDSC e concordo!

Levo vc no Solar também! eek)

Aliás, se vcs forem ao Solar, o que eu mais gostei foram as telhas - estando do lado de fora olhe para cima - são pintadas, cheia de detalhes.

Dani
DaniPermalinkResponder

Riq!!

Semana passada eu passei pelo Mosteiro de São Bento e Viaduto do Chá morrendo de vontade de tirar uma fotinho, mas fiquei sem coragem...

Dani
DaniPermalinkResponder

Ahhh... e esse assunto me faz lembrar que a Marta é a nova Secretária do Turismo do país...

eek(

Carla
CarlaPermalinkResponder

Arthur, essa sua teoria dá uma tese de doutorado... smile

Angela
AngelaPermalinkResponder

O assunto veio em boa hora! Estou planejando de nesse sábado fazer um passeio pelo centro de SP. Pois, como a maioria disse aqui, moro nesta cidade fantástica e nunca consigo fazer um roteiro desses... Vamos ver se dá certo!!!

Carla
CarlaPermalinkResponder

grin Valeu, Carla! Já repararam que a gente acaba só visitando a nossa própria cidade quando acompanha alguém de fora?

Dani
DaniPermalinkResponder

Oooops...secretária não... é Ministério do Turismo...

Emília
EmíliaPermalinkResponder

O centro de São Paulo é cheio de cantos lindos e de diversão também. Como eu faço pós por lá e um dos dias é justo o do meu rodízio, eu chego às 5 e vou andar, ver as lojas que só existem lá (adoro xeretar partituras na Casa Manon), admirar as igrejas, ver as exposições (CCBB, Caixa Cultural...).
Minha programação para hoje é ver a exposição do Anish Kapoor no CCBB e no Viaduto do Chá. Na outra terça já vai estar aberta a de arte românica espanhola na Estação Pinacoteca (ai, que lindo...) e só falta saber onde encaixar a exposição de fotos dos Tuaregues, na Caixa Cultural.

tamara
tamaraPermalinkResponder

Eu tenho total coragem de tirar a camêra da bolsa em São Paulo. Eu não tenho aqui no Rio!

Marcio
MarcioPermalinkResponder

Adorei as fotos também!

Pessoal quem tem equipamento mais caro pode fazer seguro. Sei que não é nada bom ser assaltado ou roubado mas São Paulo não merece ficar sem esses cliques.

Marcia Kawabe
Marcia KawabePermalinkResponder

Com certeza ! smile

Nelson Biagio Junior

Carla, gostei muito do seu blog. parabéns!!!!

Flavia
FlaviaPermalinkResponder

Gente, eu estou correndo muito, e não está dando tempo de entrar aqui como eu gostaria - fico até ansiosa, porque tem tanta coisa legal para comentar...

Eu sou uma daquelas paulistanas convictas - adoro minha cidade, e acho que o caos é o preço que pagamos por morarmos em uma cidade tão culturalmente rica como a nossa.

Estudei no Centro (lá na São Francisco) e adoro passear por lá, principalmente aos fins de semana. E aquele pedaço do Largo do Arouche tb é demais!

São Paulo tem muita coisa - Vou sempre à pinacoteca - o capuccino gelado da brasserie é óóóótimo (calma gente, eu adoro as exposições tá? - antes que me achem burrinha...).

E a Serra da Cantareira também. Vcs já fizeram aquela trilha que vc chega numa pedra imeeeensa, e tem literalmente São Paulo a seus pés? Só não entendo porque não fazem uma brasserie no prédio que tem ao lado, ia ser um super hot spot para os românticos- esportistas de plantão....

Jorge Bernardes

É para tirar fotos assim da minha cidade que eu decidi que logo que puder vou comprar um novo celular, mas desta vez com uma câmera de boa resolução, bacana. A questão da segurança é importante, mas é também pouco prático carregar uma máquina para todo lado. (infelizmente, isto aqui é apenas meu hobby).

Flavia, eu cresci perto da Serra da Cantareira. Morei muitos anos pertinho do Horto, fiz essa trilha algumas vezes. É muito legal mesmo e sua idéia é boa. Tinha um outro ponto por ali onde as pessoas iam namorar e curtir a vista da cidade. Isso nos tempos em que não era tão perigoso, lógico.

Erika
ErikaPermalinkResponder

Flavia,
Esse passeio tb é uma boa pedida smile Como moro lá perto, realmente a vista da cidade do alto da pedra desse parque é muito bonita! Além de outras trilhas e do contato com a natureza e o ar puro, que é uma coisa rara na cidade.
Quanto a tirar fotos no centro, fiz um passeio junto com uma escola de fotografia num domingo de manhã. A cidade estava vazia, e durante três horas pudemos fotografar com uma certa segurança (estávamos em um grupo de umas quarenta pessoas). Mas se fosse pra tirar a máquina da bolsa sozinha, não teria muita coragem não.
Olhando a cidade com outros olhos, percebemos a beleza que não vemos no dia a dia...É uma pena que muitas coisas estão sujas ou mal conservadas, ou ainda perder uma foto por causa de um banner de propaganda do tipo "dinheiro rápido? credi sei lá o que".

Carolina
CarolinaPermalinkResponder

Eu ando tão bodeada de São Paulo que não consigo achar graça de nada.
Sexta feira demorei uma hora e meia pra andar 5 kms.
Uma amiga que mora em Alphaville demorou 5 horas!!!!!!
isso dentro do carro sem poder abrir a janela por causa da chuva, por causa dos assaltos, por causa dos escapamentos em volta... tensão total!

isso é vida???

Mas olha, Ricardo, as fotos tão legais, viu?? bem legais! rs!! disculpaí o baixo astral! É que eu tô realmente pelas tampas!

ernesto
ernestoPermalinkResponder

Para quem gosta de fotos em lugares assim, as pequenas digitais que cabem no bolso, sem dar bandeira, como a Sony são fantásticas, dá para dar uma de fotógrafo sem grandes preocupações, e se roubarem? Bem, ai voce ja tem uma desculpa para comprar uma nova , como os avanços que mudam geraçoes em menos de 1 ano...

Lena
LenaPermalinkResponder

Riq, as fotos estão lindas, mesmo! E eu ando com síndrome de abstinência por não acessar o blog toda hora!! Que que eu faço!! smile

Carla
CarlaPermalinkResponder

Nelson, obrigada, apareça sempre que quiser!

Jussara
JussaraPermalinkResponder

Moro em Santos mas trabalho no centro de Sãp Paulo. Desço do fretado todo dia exatamente em frente ao Páteo do Colégio e o cenário das duas primeiras fotos são muuuito familiares (mesmo assim não matei a charada passada, pode???). Adoro a hora do almoço quando posso perambular entre esses prédios lindissimos e que, com certeza, posariam para uma foto se estivessem em Buenos Aires. O Centro Cultural Banco do Brasil, na R. Alvares Penteado é um programa e tanto.
Por falar em Páteo do Colégio, além do museu, é claro, é uma delícia curtir o simpático café ao ar livre e esquecer, por alguns momentos, o corre corre da cidade.

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Jorge e Erika, também sou da região e acreditam que nunca fiz as trilhas do Engordador, Pedra Grande? Ia muito com meus pais e primos ao Horto, onde fazíamos super trilhas (para uma criança de 10 anos, claro), nos fundos do parque.
Flavia, também sou uma paulistana que adora sua cidade (apesar de maldizer os seus problemas, de vez em quando) e adoro bancar a turista de vez em quando. Até em tribo indígena em Parelheiros eu fui parar, pode?
Ah, e eu também compartilho o teu gosto pelo café da Pinacoteca, que lugar bacana. O parque da Luz também está bonito, depois da reforma. Não me sinto muito segura para andar sozinha, mas com companhia até dá para curtir.

Daniele
DanielePermalinkResponder

..."é que quando eu cheguei por aqui eu nada entendi
da dura poesia concreta de tuas esquinas..."

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar