ATM: caixinha de surpresas?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

 

Quem acompanhou a enquete do dinheiro sabe que eu sou fã de tirar dinheiro em caixa automático (em gringuês, ATM: automatic teller machine) no exterior. Acho prático, seguro e, na ponta do lápis, vantajoso.

Agora em dezembro, em Miami, no finzinho da minha maratona do Caribe, eu levei um pequeno susto: tive dificuldade de tirar dinheiro na véspera de voltar. Eu ia precisar de dinheiro vivo no outro dia cedinho, pra pegar o táxi pro aeroporto. Várias máquinas diziam que não conseguiam "entrar em contato com o seu banco". Até que, lá pelas tantas, consegui, e fui dormir tranqüilo.

Aquele acontecimento foi tão excepcional (no sentido de exceção, povo...) no meu histórico (e, de todo modo, com final feliz), que eu acabei deletando o episódio do meu HD.

Mas ontem à noite recebi esse email do meu chapa André Galhardo, amigo das antigas e tripulante silencioso do blog. O André comprou uma dessas passagens bacanas pra Europa com escala em Nova York. Quando ele estava pesquisando a parte da Europa, ficou espantado que toda hora que googlava, aparecia direto o Viaje na Viagem. (Parênteses: preciso botar esses Google Ads rapidinho...) Pois olha só o que aconteceu com ele:

Putz, estou passando um belo sufoco aqui em NY... pousei sem um tostão no bolso e, para minha surpresa, ao tentar sacar grana com meu cartão Personnalité, apareceu a mensagem "sorry, we couldn't... contact your financial institution".

Pô, funcionou perfeitamente no ano passado!

E que bacana... depois de segunda tentativa o cartão é automaticamente bloqueado, por "atividade suspeita".

Pra chegar no hotel o jeito foi "comprar" 100 dólares pagando 11 pra Western Union do aeroporto... e depois perder 2 horas no telefone com a central do cartão. (10 minutos confirmando RG, endereço, uma compra do mês anterior, nome do pai...)

Aí consegui sacar no dia seguinte.

Só que hoje... não consegui de novo! Essas chateações tiram a viagem de qualquer viagem.

Googlei pra ver se achava alguma coisa e... caí na sua enquete de cartões de 22/01!

Só dá Viaje na Viagem - obrigado, já fiquei menos p*to... smile

Êxitos googlais à parte... Quando aconteceu comigo, em Miami, com o mesmo cartão, não houve o bloqueio. Se tivessem bloqueado, eu teria passado pelo mesmo sufoco.

Pergunta à tripulação: já aconteceu com vocês? Ou com alguém que vocês conheçam?

Para dependentes de caixa eletrônico, como eu -- gente que faz tudo para não precisar trocar travelers ou andar com notas de 100 dólares que ninguém quer aceitar --, a solução para esses casos emergenciais é saber a senha dos outros cartões, para sacar dinheiro na função crédito. (Não como procedimento comum, claro; só em panes totais como essa do André.)

Atualização:

O André acaba de me contar algo que eu não sabia: se você não tem a senha do seu cartão de crédito, pode ir a um banco que trabalhe com a bandeira (ele foi ao Chase Manhattan, que trabalha com Visa) e sacar, na boca do caixa, com débito no cartão, usando o passaporte como prova de que o cartão é seu.

Bom saber
smile

(now, back to lerê)

65 comentários

Alessandro
AlessandroPermalinkResponder

Oi, Riq! Como aconteceu algumas raras vezes o mesmo que com vc: Tentei e a máquina dizia nao conseguir acesso com o meu banco. Depois tentei mais tarde e funcionou normalmente. Eu achava que era porque o sistema do banco no Brasil estava fora do ar...
Mas nunca bloqueou o meu cartao! E a solucao acho que é essa mesmo: ter outros cartoes, para sacar na funcao crédito (o que tbem nao é ruim, só tem o velho risco cambial...)

Marco
MarcoPermalinkResponder

Bloquear o cartão é um procedimento dos bancos para quando ocorre um saque "anormal", ou seja, diferente dos que você costuma fazer, como por exemplo, durante uma viagem. Acho bem seguro. O que costumo fazer antes de viajar é avisar o meu banco (central de cartões) dos meus destinos e o período que durará a viagem. Depois de um susto em Lima, parecido com esses relatados, eu sempre tenho feito isso e tem dado muito certo wink

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

Comigo JAMAIS aconteceu por dois motivos: NUNCA uso ATMs, jamais viajo com APENAS UM cartão de crédito e SEMPRE reservo um valor (algo em torno de US$ 300,00) que nunca mexo, nem mesmo ao retornar ao Brasil, ou seja , sempre sei que poderei contar com aquele dinheiro, porque ele semrpe fica reservado e escondido num lugar que eu sei que poderei contar com ele em qualquer hora.

Já perdi cartão de crédito, um AMEX, mas foi reposto em UM DIA! após eu reclamar, para o endereço do hotel em que eu estava hospedado. Eu acho que só houve um momento em que fiquei mais apreensivo, foi quando fiquei preso em Miami Beach durante o Furacão Wilma, em que TUDO parou e chegamoas a ficar sem água e comida no hotel, sem dinheiro e sem nada, além de cartão de crédito que nÃo servia pra nada porque tudo estava fechado.

Ricardo Freire

Arnaldo! Que história! Você nos deve um relato completo dos seus dias com Wilma!!!!

Goitacá Bender

Ricardo, tu não pode colocar anúncios do AdSense estando no servidor gratuito do wordpress. Para fazer isso eu tive de comprar uma hospedagem, o que é bem barato e, no teu caso, vale a muito a pena.

Entra em contato comigo caso tu queira uma assessoria nesse ramo. Eu passo o dia online no Gtalk.

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

Pô, tenho fotografia e dados mesmo, Riq...foi barra!

yara xavier
yara xavierPermalinkResponder

Este cartão Personnalite também já me deixou na mão em Barcelona. A sorte é que levava outro, do banco Real, que me salvou. Quando voltei para o Brasil, liguei para a central mas ninguém nem na época nem nunca me explicou o que aconteceu. Desencanei e agora levo os de crédito e o do Real.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Arnaldo, vc não confia nos sites e eu não confio em cartões.
Eu penso assim: se acontecer um imprevisto qualquer na
rede vc faz o que com um cartão? É inútil !
Sempre carrego dinheiro ( e trocado ).
O Travel Money ainda me parece a melhor opção pois
é um cartão de debito e qualquer um pode depositar para vc
se precisar.Já recusaram meus CCs por varias razões e é
um stress !! Nunca recusaram um Travel Money.
Uma moeda forte no bolso é sempre garantida .
( quem passou por uma guerra diz que o que é "quente"
são diamantes )

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Eu já tentei sacar na Argentina usando Unibanco e no Chile usando Unibanco e CEF.
Porém...consegui não. Então agora eu levo cash (que nem o Arnaldo, guardo 200 dólares para uma emergência e gasto to-di-nho no free shop na volta) e uso dolar mesmo e cartão de crédito.

Rodrigo
RodrigoPermalinkResponder

Nunca aconteceu nada parecido passando pelos EUA, Europa, Bali, Vietnã e Japão.

Sempre viajo, como disse o Arnaldo, com dois cartões de bancos diferentes. O antigo Banco de Boston nunca me deu problema e tenho um cartão do Banco Cooperativo (Bancoob) que já foi visa e hoje é maestro que nunca deu problema também.

Quando ia viajar, ligava para o Boston e informava os países por onde iria passar e eles agradeciam. Quando ligava para a administradora do ITAU ela dizia não ser necessário. Apesar de ter conta no Itau, sempre achei burocrático emitir o cartão exclusivo para saques no exterior. O cartão múltiplo do Personnalite não permite saque no exterior. Acho que o pessoal que controla a segurança das transações do Itau estão sendo ultra conservadores e com isso gerando muitos mal entendidos. Bastava fazer como o Boston, que infelizmente virou Itau.....

Ricardo Freire

Bender, eu sei que preciso migrar pro outro, é que eu ainda não tive tempo pra parar e fazer. Obrigadinho pelo help, se eu precisar eu grito smile

Ricardo Freire

Rodrigo, o múltiplo do Personnalité permite saques, sim. Eu sempre seleciono "retirada da conta corrente". A conta vem no cartão, sim, mas não tem taxa nem juros...

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

Sylvia, eu também sempre viajo com dinheiro pra toda a viagem. Desde a enquete anterior do Riq eu havia dito isso. Nem mesmo cheques de viagem carrogo mais. Eu uso os cartões para pagar gasolina, coisas pequenas e compras....mas levo dinheiro. NÃo confio em CERTOS sites, mas confio muito em vc, no Riq, Mô, Rodrigo, Gira, Diogo, Carmen, Goitacá, Arthur, Marcio...etc, etc, etc

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Riq:
Passa lá no xongas .
Arnaldo:
Confiança é a base de tudo né? E confiarmos uns nos outros aqui no
VnV é o melhor presente que podemos ter nas nossas aventuras.
( eu estava continuando a brincar com vc )

Arthur
ArthurPermalinkResponder

Arnaldo, obrigado pela parte que me toca! wink

GiraMundo com Jorge Bernardes

Eu gosto de viajar com algum dinheiro vivo que procuro sempre trazer de volta, como diz o Arnaldo.

Não tenho paciência com o Travel Money... Tem que ir lá comprar o cartão, fechar o câmbio e na volta fazer a mesma coisa se não quiser guardar o saldo, sei lá, como nunca tive problemas com saques, nunca me preocupei com o Travel Money. Usei uma vez apenas.

Quanto aos cartões, eu acho recomendável utilizar os cartões de bancos estrangeiros, eu nunca ouvi dificuldades de ninguém que tentou sacar usando cartões do Citi por exemplo. Ou mesmo HSBC. Eu já utilizei o do Citi e do Real também, que está interligado à rede do ABN no exterior. Os bancos brasileiros fazem acordo com o Cirrus, etc para viabilizar os saques de seus clientes, mas eu acredito que às vezes acabam conflitando com as redes dos bancos locais lá de fora.
Eu gosto de utilizar o do Citi porque não é difícil encontrar uma agência do Citibank nas principais cidades do mundo ou de um dos bancos do grupo e quando se faz isso nem tarifa de saque é cobrado. Acho a taxa justa.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Jorge:
Como vai a nossa mascote?
Envia uma foto pra quando a gente cruzar com ela numa
viagem poder reconhecer a primeira nascida no blog .

Majô
MajôPermalinkResponder

Cartões são bons quando funcionam, se der um problema perde-se horas com o tecle 1, 2, 3.... sem se conseguir falar com um humano. Nisso o Personallité tem sido imbatível.. Como o Rodrigo, tenho saudades do Banco de Boston..... mas isso acho que dá um outro post

Levo dinheiro local para taxi, metrô, mercados pequenos. Uns $200 para eventual necessidade e como a Mô, na volta vai todo no Free Shop. O resto todo pago com cartões de crédito, o problema é quando chega a fatura.....

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Que bonitinho, Arnaldo! smile

Majô, tive uma idéia!!! rs
Na Convenção Universal do VNV, aquela patrocinada pelo Diogo, se o Arnaldo não quiser mesmo gastar os 300 dele, ele dá pra gente dar cabo em chocolates e perfumes no free shop.
Pecado voltar com eles sobrando.. smile

Ernesto
ErnestoPermalinkResponder

Viajar com um pocuo de $$$ é sempre bom. De qualquer maneira. é bom saber: este tipo de sitaução pode ser indenizada. Tire uma foto da tela, guarde o comprovante impresso da atm, se houver, que dependendo do transtorno, voce pode ser indenizado.

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

Êpa!, que 300 que não tou sabendo?? Só porque ando ausente tou perdendo algo?

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

Ah, caiu a ficha! Meus 300 são sagrados! Nem saem da bolsa!

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

As trezentas verdinhas que vc carrega por garantia Arnaldo.
Já tem gente dando um jeito de gastar a "segurança" !
Ernesto, por falar em fotografar , vou confessar :eu sempre fotografo os
numeros de serie do dinheiro cash e dos travelers.
Imprimo, coloco na mala e ainda envio por email.
A segurança da segurança da insegurança . rsrsrs

Majô
MajôPermalinkResponder

Mô,

Amei a idéia !!! smile chocolates, perfumes e cremes é comigo mesmo. E ouvi dizer que nessa con VNV Universal ou Planetária, os Destemperados estão reservando mimos pras meninas da l'Occitane e Anick Goutal smile

Eduardo de Carvalho

Sempre uso cartao tb, nos ATMs. Mas na maioria das vezes pela função credito, no sistema CIRRUS. Que eu saiba não cobram nenhum extra, e o valor equivalente em R$ é cobrado na fatura seguinte, em geral por uma taxa R$/USD super competitiva.

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

A gente gasta eles com coisas sagradas e indispensáveis, que farão a nossa alegria por meses, Arnaldo!
Coitadinhos, deixa eles passearem. Assim você dá a oportunidade de novos 300 ocuparem o espaço e viajarem o mundo com você!! smile

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Majô, acho que deixei o Arnaldo nervoso! smile
Ah, já que é mimo dos Destemperados, eu quero Lush!! Não vivo sem Lush! Lush é tudo! (surtei! rs)

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Pena que aquele shampoo de limão saiu de linha, era TUDO !!
Eu tb amo as barras e bolas efervecentes .
( o bom é que agora todo munda sabe o que nos dar de presente )

Majô
MajôPermalinkResponder

É bom eles saberem as preferências :p Amo pra mim sabonete Verveine e a colonia Orange que é tudo. E a l' Eau d'Adrien tb.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Meninas, esse post vai ser a nova versão do post do secador... Depois que o papo sobre tomadas descambou pra secador, o papo sobre ATMs está descambando pra mimos de perfumaria... grin

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Então, Carla, vc viu que a Lush tem uma loja em cada esquina em Santiago???
E que tem todos os produtos??? Até o perfume Karma?? rs
Vamos sugerir um post sobre comprinhas imperdíeis em cada país pro Comandante? smile
Até os meninos devem ter a sua listinha...rs

Danielle
DaniellePermalinkResponder

Pessoal, fiquei com medo agora... tenho o cartão múltiplo do Personallite e estava bastante inclinada a utilizá-lo para saque nas próximas viagens, mas tô vendo que posso me decepcionar... Na época em que era correntista, utilizei o do Citi na Europa e no Chile e nunca me arrependi... que saudades ! Para me prevenir, vou ligar antes de viajar e avisar que quero a liberação para estas operações... além de lógico, pegar os telefones úteis para situações de emergencia.

Ricardo Freire

Atualização:

O André acaba de me contar algo que eu não sabia: se você não tem a senha do seu cartão de crédito, pode ir a um banco que trabalhe com a bandeira (ele foi ao Chase Manhattan, que trabalha com Visa) e sacar, na boca do caixa, com débito no cartão, usando o passaporte como prova de que o cartão é seu.

Bom saber
smile

Cássia
CássiaPermalinkResponder

O Bender disse o que eu ia dizer. Se passar pro WP pro, tu pode inclusive reunir todo o teu material do freires.com.br e do viajenaviagem.com.br.

Daí só falta fazer a peça :-p

Bruno Vilaça
Bruno VilaçaPermalinkResponder

Hoje a Majô e a Mô estão impossíveis, heim? wink rssss.

Marcio Ito
Marcio ItoPermalinkResponder

É impressão minha ou estou lendo "coisas"?

No meio de comentários financeiros e bancários, vejos certos relatos de shampoo, sabonetes e perfumes?

Ah, é ala feminina...

Mas já mudou? Não era de secador de cabelos com alta potência e "ions de não sei o que lá", pra não ressecá-los?

Majô
MajôPermalinkResponder

Bruno e Márcio

As meninas são impossíveis smile rs

Lena
LenaPermalinkResponder

Nossa!! O Bruno V. tinha sumido! Reapareceu smile Agora só falta o Sevá!!

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Marcio:
Este blog é muito mais do que apenas viagens.
É um blog de aprendizado para a vida inteira.
Aqui os meninos vão tendo a certeza de como
meninas pensam e agem , fazendo dez coisas
ao mesmo tempo.
E com muita competencia !!
Nada nunca será simples, são muitos os fatores
que envolvem uma decisão qualquer, inclusive
secadores, perfumes e sabonetes.
Isso sem falar nas expectativas,
ah ... as expectivas são tudo !

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Ah...só porque a gente de vez em quando pega um desvio? sad

Diogo
DiogoPermalinkResponder

Eu to com a Sylvia: carrego o VTM - Visa Travel Money, que é cartão de débito de uma conta que abrimos exclusivamente para esse fim. E em caso de emergência (faltar grana), o super papai ou a super mamãe podem "alimentar" o cartão daqui.

Mas, além disso, eu carrego um Cartão de Cédito normal tbm, e alguns trocados em espécie.

No fim das contas, acho que eu sou um pouco de cada um de vocês wink

Mas eu JURO que nunca saio com tudo isso ao mesmo tempo. É ou uma, ou otutra coisa 8-)

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

HAHA DIOGO, eu carrego tudo isso e ainda passo no scanner.

Juliana Scherz

Bom, só fui ao exterior três vezes... a primeira foi aquela famosa viagem à Disney com 15 anos, então nem preciso falar nada né...

Na segunda vez, morei 2 meses e meio na Inglaterra, ainda novinha, com 18 anos, então eu levei vários travellers checks e a cada 15 dias eu trocava um... (ah, tbm estourei o Diners do meu pai com perfumes hohoho)

A terceira vez, foi em 2003, pra passar 1 mês rodando os EUA e levei todo o dinheiro em espécie mesmo... Até levei meu Visa, mas só usei uma ou duas vezes...

Carla2
Carla2PermalinkResponder

Riq, que coincidência esse tema aqui hoje. Voltei hoje de uma mini-férias de 12 dias por Ilha Bela, Parati, Ilha Grande e Rio de Janeiro. Estava com um primo que veio de Barcelona, pela primeira vez no Brasil. E o que aconteceu? O cartão dele não funcionou... acabei pagando tudo, semana que vem ele me envia o dinheiro, ok. Mas imagina se o pobre coitado estivesse sozinho? Ia perder no minimo 1 dia dos 12 de férias tentando resolver o problema bancário...

E Ernesto, uma pena não saber da tua dica antes, teríamos feito as fotos.

Eu particularmente nunca passei pelo problema, pois sempre prefiro levar um pouco em dinheiro, mais um tanto em traveller e o cartão de crédito. Esse nunca falhou!!

GiraMundo com Jorge Bernardes

Sylvia, deixei um recado para você no seu email. Dá uma olhada lá.

Claudio
ClaudioPermalinkResponder

Riq e tripulacao...
Estou em Paris e ontem a noite passei pelo mesmo sufoco!!!!!!!!!!!!!
Ainda tem a "simpatia" parisiense pra ajudar...Moral da historia, meu VISA bloqueou, depois de 03 tentativas...Estou usando o MASTERCARD, depois de amigos depositarem dinheiro nos EUA...Voilaaaaaaa
Apesar disto, estou tendo os melhores momentos da minha vida em Paris e em Barcelona...
Queria agradecer toda q tripulacao do VNV por esta viagem perfeita...Estou utilizando todas as dicas...
Valeu!!!!!!!!!!!!

Pedro
PedroPermalinkResponder

Saque do cartão de crédito, o que na verdade funciona como um empréstimo, está sempre disponível. Saque diretamente da conta corrente, por sua vez, requer que o ATM esteja online com o sistema bancário do seu país de origem. O mesmo tipo de problema pode ocorrer com compras pelo cartão de débito. Para funcionar, a máquina deve estar online. Sou correntista do BB e na Austrália não há BB. Resultado: não há a menor possibilidade de sacar dinheiro pelo ATM.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Jorge estou fora da minha base, na volta vou olhar !!

Betina
BetinaPermalinkResponder

Como moro no Exterior, tive meu cartao bloqueado no Brasil...soh depois eh que fui ler o "fine printing" onde o banco aconselhava ao cliente para avisar se ia fazer alguma viagem e sair da rotina normal... agora, por via das duvidas eu ligo, mas confesso que da ultima vez me senti meio ridicula porque o atendente me disse que isso nao era necessario.
Go figure!

O lado bom eh que o meu cartao do banco ( cheque eletronico) foi aceito em qualquer lugar que tivesse o tal visa eletron...era soh colocar a senha e pronto. E valeu como uma transacao normal sem as taxas "salgadinhas" que a retiradas do ATM cobram.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar