Santos, de carona com o Beto

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Como acontece com saudável freqüência, a caixa de comentários da charada do Memorial do Imigrante acabou descambando para outros assuntos: primeiro bondes (no desvio do Arnaldo), depois Santos (levantado pelo Ernesto, e imediatamente apoiado pela Sandra, pela Emília, pela Majô, pela Carol...). E quando o assunto já parecia esgotado, eis que aparece o Beto, que é de Santos, e publica esse belíssimo guia santista, com programas imperdíveis e roubadas a evitar. Para todo mundo que não leu na caixa de comentários, aí vai (só acrescentei os links, Beto!):

Sou de Santos, portanto posso garantir:

1) Os pastéis do Carioca (praça Mauá, ao lado da Prefeitura) são pura lenda de santistas; fritos em gordura suspeita, falta higiene sim; e tenho inúmeros testemunhos de desarranjos, inclusive deste que vos escreve. Portanto, não caiam nessa.

2) Passear no Centro de Santos é melhor nos dias de semana, pois é quando tudo funciona; vale pelo conjunto arquitetônico (ainda mal cuidado, mas em lenta recuperação); e pela história do café (bem representada pelo prédio da Bolsa Oficial do Café, onde funciona um pequeno e interessante museu e uma cafeteria bem charmosa).

3) Para comer, no Centro, somente até o almoço do sábado, tem o Café Paulista, o mais antigo e melhor restaurante da cidade, bem em conta e supertípico do período em que o café transformou Santos na segunda praça financeira do Estado (isso já passou, faz tempo). Como sugestão, peçam a garoupa à Guanabara (o lombo do peixe grelhado sobre um arroz de palmito), mas podem arriscar nas sugestões do dia. Tudo sem luxo, é um restaurante voltado para quem trabalha nas redondezas, um pouco barulhento e não tem ar condicionado. Mas é típico. Talvez, único.

4) É também durante a semana que o passeio de bonde é mais legal, porque a Cidade (é assim que chamamos o Centro) está cheia de gente e, se estiverem com sorte, poderão sentir o perfume do café torrado que exala das empresas de classificação do produto, para exportação. O bonde sai da praça Mauá, durante todo o dia (inclusive sábados e domingos), e faz um passeio de 15 minutos, mostrando o principal do conjunto arquitetônico mais interessante.

5) Para aproveitar o dia, vale um passeio pela orla, até o Aquário Municipal na Ponta da Praia. É simples, mas é divertido e o visual da orla naquele trecho é lindo, principalmente no fim de tarde (o sol se põe no lado oposto da baía), e deve ser curtido a bordo de um coco verde gelado.

6) Se quiserem um restaurante de praia, vão ao Armazém 29, na rua Pindorama, no bairro do Boqueirão, a uma quadra do Canal 3 (vocês sabem, a cidade é cortada por 7 canais, projetados pelo eng.sanitarista Saturnino de Brito, no começo do século, para acabar com as epidemias que infernizavam a cidade). Na rua Lincoln Feliciano tem o melhor chope de Santos, no Bar do Heinz, que está sempre lotado. Se você for um pouco mais alternativo, na ruazinha que tem em frente ao Heinz está um pub chamado Badovic, com chope Brahma da melhor qualidade.

7) O melhor de Santos é a tranqüilidade proporcionada por uma cidade pequena, bem urbanizada, razoavelmente segura (em comparação com Sampa e os municípios vizinhos da Baixada), boa de andar a pé e de bicicleta. Boa pra fazer uma con-VnV-enção…

Qualquer dia (útil) desses eu desço para conferir e fotografar, Beto! Obrigadíssimo!

(E a idéia da con-VnV-enção é ótima, também.)

smile

50 comentários

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

Legal, Beto, muito legal. Riq, uma excelente idéia, considerando ainda que vc. reside em SP, é conferir as dicas do Beto, dar as suas próprias e fotografar! Estamos esperando.

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Beto, obrigadão pelas dicas!
É um pouco difícil aproveitar a cidade no meio de semana, mas quem sabe num sábado...
Sempre é bom motivo para descer a serra smile

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Muito bom mesmo Beto.
Com estes especialistas locais teremos o melhor guia do país .
Obrigada, já está salvo numa pasta que chamei de Brasil por especialistas.

Sandra Mello
Sandra MelloPermalinkResponder

Isto sem contar com a simpatia do pessoal de lá.
Experimente sentar num banco qualquer. A conversa flui solta.
Era o máximo ver meu vô do alto de seus noventa anos conversando animadamente com os surfistas. E juro, eles pareciam entretidos com aquela conversa.
Tenho excelentes amigos de lá. Excelentes!
Bjs,

Danidanidani
DanidanidaniPermalinkResponder

Riq! Tudo em riba? Uma ajudinha básica: "Paris para quem já conhece Paris", o que fazer na cidade? Explico: em outubro estive lá pela primeira vez e fiz o trivial simples-básico do conheça Paris em 1 semana, visitando os principais locais. Agora estarei de volta na primeira semana de maio, pois o maridão vai fazer um curso por lá. Terei só 1 semana novamente, sendo que 3 dias estarei sozinha devido ao curso dele, o que vc me recomenda? Grata por tudo!

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Danidanidani:
Tres dias em Paris sózinha pela segunda vez ??
O MAIOR SONHO DE TODOS NÓS!!
A melhor das melhores coisas a fazer é:
FLANAR , caminhar, parar para tomar um café em cada esquina
e voltar para o hotel no ultimo segundo.
Pega um " What's on " , senta num café, e faça tuuudo o que
tiver vontade.
PARIS É INESGOTÁVEL !!

Ricardo Freire

Dani, isso é o paraíso! Estar numa cidade como Paris e não ter nenhuma obrigação turística!

Fuce as exposições, vá ao cinema (compre o Pariscope: todos os filmes já feitos parecem estar em cartaz em Paris o tempo todo), invente caminhadas, faça o circuito das feiras de rua, vá aos Mercados de Pulgas, visite os bairros "étnicos" (Belleville, Oberkampf) e não vá a nenhum lugar onde você precise entrar em fila!

Oba, você acaba de me dar o tema para minha coluna dessa semana no ViajeAqui!
smile

Ricardo Freire

Haha, Sylvia, juntos e em uníssono!

Paulo
PauloPermalinkResponder

como assim, con-vnv-enção? me expliquem, por favor... é código, é?

Ricardo Freire

Paulo, VnV = Viaje na Viagem
smile

Majô
MajôPermalinkResponder

Dani,

Como a Sylvia, acho o melhor programa de Paris, andar a pé e sentar nos cafés para ver a vida passar.
Demais é sentar no Café de la Paix, de frente para o Opera.
Passeie por St Sulpice. Sente algum tempo no Jardim de Luxemburgo.
Vá ao Museu Marmottan que é vazio porque é pouco conhecido, e tem uma sala redonda só de Ninpheas, do Monet.
Ande a pé pelas ruazinhas até a Place de Vosges.
Você vai descobrir tesouros !! Ai que inveja smile

Diogo
DiogoPermalinkResponder

Não esquece de St. Michel du Prés e Montmartre... Te perde caminhando sem nenhum compromisso!

Nelson Biagio Jr

beto, eu adoro Santos! inclusive, passei a minha noite de núpcias no Hotel parque balneário...rs!!!

Aqui neste álbum há algumas fotos que tirei em novembro do ano passado:

http://www.flickr.com/photos/nelsonbiagiojr/sets/72157594372038199/

Abraços,

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Eu sempre dou como dica para quem vai sem 'obrigação' de ticar todos os pontos turísticos de ir ao Canal Saint Martin aos domingos. A avenida em torno do canal fica fechada para poder andar a pé e de bicicleta. O lugar é lindo, dá para ver os barcos nas eclusas e os bebês nos carrinhos tomando sol smile
Um lugar muito bacana também é o Institute du Monde Arabe, o prédio é o máximo (o que você acha de uma fachada feita de placas fotoelétricas que compõem um desenho árabe?), tem um ótimo acervo permanente de arte e história árabe, além de exposições permanentes. Quando fui tinha uma sobre o Egito, maravilhosa.
Outra coisa que nunca consegui fazer: ir à Giverny ver os jardins de Monet. Não é muito longe de Paris e quem já foi diz que é imperdível. Da última vez eu cheguei na cidade um dia depois do fechamento do museu para o inverno sad

Paulo
PauloPermalinkResponder

legal, eu que que "viajei" mesmo. Obrigado.

Claudio
ClaudioPermalinkResponder

Riq e tripulacao,
Tem alguma sugestao de um bom hotel em Miami, media de 100 dolares( a diaria)?????
Como moro em Fort Lauderdale( 40 minutos de carro), os amigos do Brasil acham que sei todas as dicas de Miami...Sei muitas, mas nao tenho ideia nenhuma de hotel...
Um abracao

Nelson Biagio Jr

Alguém aqui conhece o restaurante Boa Vista, em São Vicente? Tem frutos do mar excelentes...

Ricardo Freire

Claudio,

Pelo que percebi nos dois dias que passei em South Beach em dezembro, quase todos aqueles hoteizinhos art-déco que custavam os tubos há cinco ou dez anos hoje competem nessa faixa de 100 dólares, devido à invasão dos grandes hotéis e dos hotéis realmente de luxo.

Eu reservei pela Venere http://www.venere.com e consegui o Penguin http://www.penguinhotel.com na Ocean Drive, a dois dias do Natal (ou seja, super-alta-temporada de Miami) por 99 dólares, sem nem precisar depósito.

Ernesto
ErnestoPermalinkResponder

Obirgado pela citação, fico feliz em poder contribuir!

Lena
LenaPermalinkResponder

Majo, a menos que tenham mudado, o museu onde ficam as ninpheas do Monet, em duas salas ovais, é o L'Orangerie, nos jardins de Tulleries, perto do Louvre. E acho que essa é uma ótima dica para a Dani, sim ! A L"Orangerie, o museu Rodin e o Picasso não costumam fazer parte do programa basicão de Paris e são muito lindos e mais vazios que os demais.

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Dani, eu me esqueci de um lugar do qual gosto muito, que é o Musée Cluny. O lugar é lindo, um palácio do século XIII com ruínas de termas romanas entremeadas, com acervo medieval. Se gostar de música desta época, é sempre interessante dar uma olhada na programação do museu, pois eles tem concertos maravilhosos.
Andar pelo Marais é uma delícia (sem deixar de passar pela Place des Vosges, se você ainda não a visitou). Outro lugar que deve ser muito interessante é a mesquita de Paris. Ouvi falar que é linda e tem um café e um restaurante dentro. Ainda não fui, mas está na minha lista.

Majô
MajôPermalinkResponder

Lena,

Tem sim. Vi com esses oios aqui, no ano passado, no Marmottan, uma sala redonda com Ninpheas imensas. O filho do Monet doou em 1970 e poucos o acervo que tinha de obras do pai, ao Marmottan que é pouco conhecido e que passou a ter o maior acervo de obras do Monet http://www.marmottan.com/ .

Dani, otra sugestão, caminhhar pelas ruazinhas da Ile Saint-Louis e sentar pra tomar o sorvete Bertillon de frente para o Sena.
Esqueci de completar mais acima, chegar à Place des Vosges, andando pelas ruazinhas do Marais que é o bairro mais antigo de Paris.

Jurema
JuremaPermalinkResponder

Lena e Majô estao certa! Os grnades painéis circulares das Ninpheas do Monet estao mesmo na Orangerie, e sao fantásticos. No Marmottan, há mais de 50 quadros do Monet, claro que muitas outras Ninpheas também. Para os que adoram o impressionismo, como eu, ambos sao imprescindíveis.
No ano passado fizemos nossa "segunda viagem" a Paris. É muito melhor que a primeira! Você nao fica em filas e só faz o que mais tem vontade mesmo. Nós fomos a museus que nao tínhamos ido (somos loucos por museus): Marmottan (fica fora do circuito normal, mas dá para ir fácil de metrô), Orangerie (quando fomos na primieria vez ainda nao tinha reaberto), Guimmet (de arte asiática, bem legal para quem gosta, almocamos comida tailandesa e japonesa no restaurante do museu, estava ótimo), Museu da Cidade de Paris (fica no Marais e é de graca, tem quadros, documentos e mobiliários da cidade, na ordem cronológica da história; muito legal e pouco conhecido, portanto vazio). Passeamos muito a pé, pelo Quartier Latin, Ile de Sant Louis e Marais.
Uma dica, se você quiser ir ao Louvre, é aproveitar nas noites de 4a. e 6a., que fica aberto até às 22h e a partir das 18 a entrada fica mais barata, e o museu fica bem mais vazio).
Discordando do comentário anterior, achei que o museu do Instituto do Mundo Árabe nao valeu a pena, nao... A parte de arte islâmica do Louvre é muito melhor. Legal é a medina, que vende artesanato árabe, e o restaurante, que também ficam no Instituto.

Eduardo Luz
Eduardo LuzPermalinkResponder

Sobre Santos : nasci em Santos, minha família é quase toda de Santos e vou muito pouco a Santos. É uma vergonha ! Agora, a lembrança que eu tenho de Santos são os vendedores ambulantes de pães ( principalmente os doces) em bicicletas que passavam buzinando e a garotada ia atrás do cheiro que exalava. Era muito bom ! Além dos bondes, é claro !
Pra Dani : se voce gosta de música ( e se não gosta também) vá ao Museu da Música no parque La Villette porque além de ter uma demonstração impressionante da história da musica ele é todo iterativo e com uma tecnologia de ponta. E também tem o parque todo que vale a pena a visita.

Beto
BetoPermalinkResponder

Quiquiéisso!!! Ô Riq, sempre cheio de surpresas, né? Não tive a pretensão de fazer um guia, nem chequei a correção dos endereços e, como previa Murphy, acabei dando a informação errada (e o Riq, involuntariamente, também errou).
O bar que fica na rua Lincoln Feliciano é o Badovic.
O Armazém 29 fica na rua Pindorama.
Aos que vierem a Santos, benvindos.

Beto
BetoPermalinkResponder

Ah! Já ia esquecendo. Obrigado, Riq, pela divulgação da cidade. Se precisar, quando vier a Santos e se precisar, estou à disposição. É só mandar um e-mail (você tem o endereço, não publicado).

Beto
BetoPermalinkResponder

Ops! Acho que você não precisará duas vezes, né?

janna
jannaPermalinkResponder

santos foi um dos lugares mais feios que já tive o desprazer de visitar. tem tudo para ser bonito, mas não é. só vi sujeira, gente feia e o centro é pior que o abandonado centro histórico de Curitiba (onde vivo) - é deprimente. o bacana é andar cedinho pela praia e só encontrar ativos e saudáveis vovôs e vovós correndo ou andando.

GiraMundo com Jorge Bernardes

E o jardim ao longo do calçadão da praia de Santos? anda legal? eu acho bem bacana.

Beto
BetoPermalinkResponder

Janna, cê não devia estar nos melhores dias quando esteve na cidade. Não dá pra dizer que Santos é uma maravilha, não é, mas dizer que é um dos lugares mais feios que você já viu, só se você vive na Toscana e nunca saiu de lá. A cidade não é suja, como você diz, mas o Centro, você tem razão, sempre foi mal cuidado, mas aos poucos se recupera (tem um potencial enorme, pela história da cidade, que nos remete à história da cidade de São Paulo e à do Estado).

Jorge, o calçadão foi todo restaurado e construída uma ciclovia em toda a sua extensão. Tá bonito, apesar de ostentar uma coleção de monumentos-cacarecos que parecem dar cria.

Ernesto
ErnestoPermalinkResponder

Beto

Qual o hotel BBB bom, bonito e barato que voce recomenda em Santos?

Turma que vai a Paris: Passeios interessantes que não constam dos roteiros comuns: a pe pelo canal Saint Martim, onde Paris parece uma Cidade do inteiror, e Parc de Buttes Charmony, ( Metro Butes Charmont), um dos parques ubanos mais bonitos que já vi.

Beto
BetoPermalinkResponder

Acho que a melhor dica na categoria BBB é o Hotel Praiano (como é que se faz links, Riq?)
www.hotelpraiano.com.br

Ernesto
ErnestoPermalinkResponder

Beto

Estivemos lá há pouco.... Realmente não me hospedei, e não gostei do Hotel, tinha cheiro de mofo, a acomodação disponível era ao lado do estacionamento, e o preço de R$ 150,00 (quase 80 dólares) não é exatamente barato....Não recomendo. Pena que ainda não inaugurarm o IBIS, que pela metade deste preço costuma ser limpo, funcional e arrumado, ainda que sem charme... Em todo o caso, obirgaodo pela tentativa.

Claudio
ClaudioPermalinkResponder

Valeu Comandante pelas dicas dos hoteis em Miami...

Beto
BetoPermalinkResponder

Ernesto, os hotéis de Santos são, realmente, uma lástima...

Ricardo Freire

Tá corrigido, Beto!

E vamos esperar o complexo Mercure-Ibis do Clube XV...

dandoumpitaco
dandoumpitacoPermalinkResponder

Riq, repercutindo mais sobre o Memorial do Imigrante, postei algumas fotos em meu blog.

http://dandoumpitaco.wordpress.com/2007/04/17/fotoblog-memorial-do-imigrante/

Abraços a todos. Igor

Sandra Mello
Sandra MelloPermalinkResponder

Beto:
Estávamos esquecendo da vista da Ilha Porchat.
Linda!
Não se esqueçam tb da iluminação (noturna, óbvio) da Ponte Pênsil.
Bjs

Rosa
RosaPermalinkResponder

Quando fizemos um cruzeiro (fev/2005) teve uma parada em Santos, rodamos a cidade o dia todo e gostamos muito, tanto que voltamos em dezembro de 2006, nos hospedamos em Guarujá, mas cruzavámos para o outro lado e batiámos perna o dia todo, já que estava chuvendo e não dava praia. O calçadão é muito legal para caminhadas, o aquário, as avenidas cortadas pelos canais, o shopping tem um café no piso superior, não guardamos o nome, ainda vamos voltar para o lanche da tarde, maravilhoso, o funicular é um passeio único, acho que só tem o de Santos no Brasil, dai só no Chile. Ah sim, imperdível, passeio na Vila, toda a história do Santos, sou são paulina, mas gostei de tudo. O passeio de bonde no centro é nostálgico. Como todo centro, não tem o cuidado que merece, mas já conheci piores. Quando eu estou viajando estou sempre em ótimos dias, pra mim tudo é bom e quando melhora nunca estraga. Beto, da próxima vez, vou conferir as suas dicas.

Beto
BetoPermalinkResponder

Riq, o Ibis tá zicado, não sai nunca. Era pra estar pronto em 2005.

Sandra, a Ilha Porchat tem mesmo uma bela vista, mas faz anos que não vou lá, não fui ver nem o mirante do Niemeyer.

Rosa, você tem razão, o Memorial das Conquistas do Santos F.C., na Vila, é uma boa dica. E olha que eu também sou tricolor...

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Mais uma são-paulina (fraquinha) que adorou ir à Vila...assisti ao jogo e ainda torci pelo Santos! Me diverti pacas...

Rogéria
RogériaPermalinkResponder

Ah, de Santos eu entendo: sou de lá! Lá vai mais um pouquinho sobre a cidade.

O Mirante do Niemeyer vale a visita. Fica em São Vicente, no alto da famosa Ilha Porchat (aquela, do clube de mesmo nome, palco da festa "Uma Noite nos Mares do Sul). A vista é linda, linda. Só torça para não estar nublado, daí prejudica um pouco.

O jardim da orla não é apenas o maior do mundo, mas é também muito bonito. Para caminhar sem pressa, de dia ou à noite.

Uma boa dica para quem não é de lá é tomar um chopp em um bar no Píer da Ponta da Praia. Vá no fim do dia. Dá para curtir a brisa, o vai e vem dos navios e um pôr-do-sol simplesmente inesquecível.

O Memorial do Santos F.C. é interessante para fãs do Santos e do futebol. Tem troféus, uniformes, fotos e outras lembranças, em especial da era de ouro do time, quando Pelé, Pepe e outros davam show nos gramados.

Para quem gosta de sentar para beber e papear, tem o Bar do Toninho do Bacalhau, na Av. Epitácio Pessoa, cuja especialidade deu origem ao seu nome. Mesmo assim, os pastéis também fazem muito sucesso. O meu preferido é o de siri. Espere sua mesa, peça uma cerveja gelada e fique de papo pro ar.

Antes de encerrar, a última: Zé das Batidas, no Super Centro Boqueirão. Um botequinho sem nenhum requinte, mas que faz as melhores batidas da região.

Sejam todos bem-vindos a Santos. E que venha a Con-VnV-enção santista!

pat
patPermalinkResponder

Santos é um tédio !

pat
patPermalinkResponder

Paris é um sonho !

Café Paulista, a Colombo dos santistas « O meu lugar

[...] camarões empanados e empadas de palmito com camarão. Tô falando isso porque há poucos dias, no Viaje na Viagem, o Ricardo Freire, que a partir de agora só vou chamar de Riq, porque é assim que, eu acho, ele [...]

tamara
tamaraPermalinkResponder

por que não colocou fotos de obras???????????
no site????????????????????
Obrigada

Ficaria mais bonito?????????????
Obrigada e agradeço por me atenderem!!!!!!!!!!!!!!

Robert
RobertPermalinkResponder

À colega Sandra.....

A Ilha Porchat bem como a Ponte Pênsil são pontos turísticos da cidade de São Vicente e NÃO DE SANTOS COMO MUITAS PESSOAS PENSAM !

Martha Argel
Martha ArgelPermalinkResponder

Adorei as dicas. Há algum tempo me incomoda morar tão perto de Santos (perto do terminal Jabaquara!) e NUNCA ter visitado a cidade num turismo bate-e-volta barato e interessante.
Já salvei suas dicas e vou usar como guia assim que puder!
Grande abraço, obrigada e parabéns pela simpática e eficiente propaganda de sua cidade!

Vivian
VivianPermalinkResponder

Sei que esse post é antigo, mas estou precisando de dica de hotel para casal, para ficar em Santos no fim de semana! Entre Parque Balneário e Mendes, qual está melhor? Da última vez, fiquei no Mendes, mas isso já faz alguns anos... E o Ibis, que pelo que vi já inaugurou, como é? No site não há quase nada...

P.S. Adoro o centro de Santos! Um passeio na Bolsa do Café, com direito a um cafezinho, é imperdível!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Vivian! Os grandes hotéis de Santos vivem mais da tradição do que qualquer coisa.

Sugerimos um hotel mais básico porém bem adequado, o Atlântico Inn, no Gonzaga: https://www.viajenaviagem.com/category/beirute/

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar