Enquete da semana: comidas esquisitas

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

huitlacoche450.jpg

Estou terminando (um ano depois...) uma matéria sobre a expedição Bumba Meu México, que foi mais ou menos transmitida ao vivo no blog antigo. Se houver espaço, quero fazer uma página chamada Desafio a Montezuma, com tudo o que eu experimentei de diferente durante o périplo (como, por exemplo, essa pizza de huitlacoche, o fungo do milho que é tido como a trufa mexicana).

Mande ver aí do seu lado: qual foi a comida mais estranha que você já teve o prazer (ou desprazer) de experimentar durante uma viagem?

Se você for daqueles/daquelas que não comem nada esquisito, diga qual foi a coisa mais esquisita que você se lembre de ter escapado de comer...

201 comentários

Zé
PermalinkResponder

Aí vai:
- Salada de Conch http://en.wikipedia.org/wiki/Conch nas Bahamas (Not bad, not bad...)
- Um bifão de carne de Veado na Virgínia, EUA (olha lá, hein - não vão pensar besteira de mim. Sou espada!)
- Tenho certeza que essa ninguém comeu: carne moída de .... Alce, aqui em Vermont, EUA (Not so good...) mrgreen

Zé
PermalinkResponder

Riq, olha só esse link aqui http://travel.discovery.com/tv/bizarre-foods/bizarre-foods.html

O cara é totalmente maluquete! mrgreen

Dani G.
Dani G.PermalinkResponder

Zé veado (ou viado, nem sei mais) aqui na Europa é super comum. Alias caças em geral na época do outono. No meu jantar de casamento teve carpaccio de veado, faisão, coelho, rãs, essas coisitas.

Na Escocia comi o famoso HAGGIS, feito com essas partes do carneiro: coração, figado, pulmão e intestino... cozido no estômago do bichinho. Vomitou ? smile

No Peru o ANTICUCHO feito com as visceras da vaca. Parece um churrasquinho !

Por enquanto so lembro desses...

Flavia
FlaviaPermalinkResponder

No Pará tem uma comida chamada Manisoba, é uma feijoada, só que não é feita com feijão, mas sim com uma farinha da folha da mandioca.A aparência é péssima, aqueles pedaços de carne, envoltos por aquela coisa verde,mas o sabor meu amigo, é tudo de bom!!!Mas tem de ser bem feita, porque sinão amarga muito...

Bruno Vilaça
Bruno VilaçaPermalinkResponder

Eu nunca comi nada tão esquisito em específico, digno de nota assim...

Mas pelo conjunto da obra (e do gosto) teve uma tal "Pizza Thai", no Earls de Vancouver: uma mistura de frango picante, coco, abacaxi, amendoim, cebola, banana e outros coisas em cima daquela massa grossa que não tive como distinguir! ops:

Se bem que na casa da minha vó quando eu era criança sempre tinha tatu com farofa... Isso é esquisito? :roll:

Bruno Vilaça
Bruno VilaçaPermalinkResponder

Eu nunca comi nada tão esquisito em específico, digno de nota assim…

Mas pelo conjunto da obra (e do gosto) teve uma tal “Pizza Thai”, no Earls de Vancouver: uma mistura de frango picante, coco, abacaxi, amendoim, cebola, banana e outras coisas em cima daquela massa grossa que não tive como distinguir! eekps:

Se bem que na casa da minha vó quando eu era criança sempre tinha tatu com farofa… Isso é esquisito? :roll:

Dani G.
Dani G.PermalinkResponder

Flavia, pra mim maniçoba nem é estranha, rs.

Da região amazônica tem tacaca, tartarugada (hummm), pato no tucupi, pirarucu de casaca, pupunha, pizza de jambu... ai ai...

Analice
AnalicePermalinkResponder

Filezinho de lhama na Bolívia.... acho que tá na categoria de bife de veado, alce e bichos típicos em geral! smile

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Cocodrilo en Cuba, pero yo no lo comí...
Lengua de ternera en Inglaterra, pero tampoco lo comí...
Pajaritos pequeños en Andalucía, pero tampoco los comí...

Pero reconozco que me encantan los caracoles muy picantes.

Andrada
AndradaPermalinkResponder

Bom, eu comi um churrasco em Pulsan (Coréia do Sul) muito do esquisito. Depois do almoço me disseram que era carne de cachorro, e eu prefiro acreditar que era piada dos coreanos.

Já comi carne de cavalo crua, fatiada fininha como se fosse um sashimi - em um restaurante japonês em Xangai.

E esse eu não tive coragem de comer, mas estava com duas taiwanesas que lamberam os beiços comendo um yakissoba de intestino de porco - em um dos mercados de rua de Taipé.

Zé
PermalinkResponder

Eiiita, lembrei mais uma: língua de bacalhau à dorê (not bad, nooot bad...) em Lisboa. mrgreen

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

Bem, ahh....como dizer, bem....como é que eu vou dizer o nome (afinal issoa qui é um blog família!)...sei lá...bem, aí vai! (me desculpem!):

OVOS DE BOI!

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Arnaldo, je, je, je!!! queda disculpado.

Yo ví comer lagarto en Almería.

Lena
LenaPermalinkResponder

Eu sempre comi o tal do hitlacoche em minhas idas ao Mexico. Sempre gostei, não sei porque eekops: Acho que era das poucas coisas que tinha um sabor diferente do básico e sempre presente, pimenta e coentro!
Mas todas as vezes os mexicanos me encaravam e perguntavam se eu sabia o que estava comendo smile

Quando fiz intercâmbio nos EUA, logo no comecinho de minha estada, fui a um almoço na igreja, onde cada família levava um prato. Eu meio que experimentei tudo. ATé que se fez uma rodinha para me ver experimentar o armadila chile, que eu não tinha a menor idéia do que era, mas achei bom. Quando cheguei em casa "minha irmã" correu com o dicionário para me mostrar o que significava armadilla. Tomei um sustinho, mas comeria de novo sem problemas.

Agora, de onde será que é a vó do Bruno que tb fazia tatu sem que ele achasse esquisito? lol

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Arnaldo, já estive lá! (risos)
Na minha família isso é considerado uma iguaria...e eu, em fase 'posso não gostar, mas experimento tudo', resolvi testar, depois de muitos tempo.
Olha...não achei uma maravilha, não. Mas é comível. Não faço questão de repetir.
Outra coisa estranha que comi foi uma linguiça feita com carne e pele de porco, dentro da própria tripa, comum nas comunidades de descendentes de italianos no Espírito Santo. Textura gosmenta, não curti.
No já citado Peru, experimentei a carne de alpaca, no restaurante do hotel em Puno (bicho parecido com a lhama, uma espécie de poodle gigante). Estava até gostosa, mas o problema foi quando olhei para o jardim, e lá estava uma coisa fofa...era a alpaca de estimação deles, que vivia dentro da área do hotel. Que tristeza continuar o almoço...
Em Cuzco teimei com o meu guia para me levar a um lugar 'local', pois queria experimentar a chicha, uma bebida alcóolica fermentada de milho. Ele hesitou, mas depois levou a um lugar extremamente simples, mas com boa comida. Já a chicha não é tão gostosa assim...mas batida com frutas fica legal.

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

Bem, o NOME mesmo não é exatamente este, Carmen e Emília, mas eu acho que seria meio...digamos...exagerado eu declarar o nome...digamos...OFICIAL dos "ovos de boi". Ainda bem que todos ligaram o "nome à pessoa"!...

Emília, de fato eu também sou dos que provam de tudo, só com algumas restrições: NÃO como insetos, NÃO como carne de cachorro e de gato, NÃO como animais vivos (exceto ostras) e não como nada que eu saiba que é nojento, sujo e proveniente de lugar poluído e que tenha risco de contrair doenças.

Já comi também carne de cobra, de enguia e "mussum", uma espécie de enguia de água doce. Não gostei de nenhum deles. As coisas "esquisitas" mais deliciosas que já comi foram rãs e caramujos (falando assim, dá nojo, mas em francês é DEZ: escargots à provençal!)

Majô
MajôPermalinkResponder

Carne de cavalo, só soube depois que comi e não gostei sad, na Europa.
Sarapatel, argh, em Salvador não gosto. :roll:

Beto
BetoPermalinkResponder

Cês sabem que francês, sem ofensa, é um ser derivado do avestruz. E como tal, come de tudo. Não digo que seja estranha, mas a iguaria que escolhi era ruim de doer ou não estava exatamente, como dizer, uma brastemp: andouillete, que me foi apresentada como uma "espèce de saucisse", na minha tradução uma espécie de lingüiça. Como descendente de uma cruza de italiano com portuga, imaginei um choriço perfumadão, com aqueles pedaços lindos de toucinho e aquelas divinas rebarbas queimadinhas. Mas a andoillete, descobri então, era uma espécie de lingüiça recheada com vísceras de porco ou vitela. Odeio vísceras. Ainda mais quando você corta um pedaço de uma lingüiça e saem de dentro aquelas lombrigas achatadas. E ainda tinha um cheiro que, em respeito à fina audiência do VnV, poupo-me de descrever, mas que todos certamente conhecem. Fato raro, deixei no prato.

Ana Claudia
Ana ClaudiaPermalinkResponder

Fui forçada a provar rim de boi...horrível

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Oh genti !
TATU COM FAROFA que eu saiba não é carne do bicho tatu ,
mas uma parte da vaca.
É um pedaço de carne bem saborosa, mas é preciso saber cozinhar
para ficar macia . É uma delicia !
Até onde vai meu pouco conhecimento de carnes , o tatu e o lagarto
são partes da carne de vaca ( como o filé, a alcatra etc )

Majô
MajôPermalinkResponder

Beto,

Também detesto vísceras :roll:

Vinícius
ViníciusPermalinkResponder

Não foi comida, e sim um tipo de cachaça mexicana que dentro vinha uma larva.... É, depois de tomar a garrafa toda, comer a larva até que foi fácil uhasuhsahuasuhauhauhaua

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

Deve ser um bocado gostoso os meus (êpa!, êpa!) "ovos de boi" (ôba!, ôba!) com as "lombrigas achatadas" do Bruno (êpa!, quero dizer, do RESTAURANTE do Bruno!)....Tá ficando escatológico esse post...mas que tá engraçado e curioso, tá.

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

Digo, do BETO!, não do Bruno.

Majô
MajôPermalinkResponder

Emília,

Deixei fotos no album, da Pousada do Toque e da região pra você ir se ambientando pra con VNV nacional lol

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

A comida mais intragável que passou na minha frente ( e não comi,
lógico ) foi na Dinamarca.
Desesperada por algo que não fosse salsicha entrei num fast food
pensando em olhar fotinhos dos pratos nas paredes e ver se tinha
algo que me desse água-na-boca .
Em um segundo vi uma foto inacreditavel : salada de batata !!!
Uns pedaços assim grandinhos, maionese , tempero verde ..hum..
delicia!
Era linda mesmo !Super apetitosa na foto e ao vivo .
Mas...
As batatas em vez de geladas eram quentissimas e a maionese
não existia , era um molho de vinagre com farinha.
Eca !!

Lena
LenaPermalinkResponder

Sylvia lol Thanks! Então o tatu com farofa da vó do Bruno é carne de vaca mesmo. Mas o meu "armadila chile" era tatu de fato :roll:

Carla
CarlaPermalinkResponder

Ah, eu sou daquelas criaturas meio frescas que não sai provando de tudo, não... O prato mais estranho que provei foi uma mera parrillada argentina, porque estava com amigos dos meus pais e não tinha como dizer "não provei mas já sei que não gostei"... wink Enfim, detestei, porque detesto miúdos em geral... Agora, o prato esquisito mais gostoso que eu já provei foi o caldo de piranha, no Pantanal, feito no capricho pelo meu tio e a esposa, pantaneira de nascimento. Diz a tradição de lá que quem toma caldo de piranha sempre volta por aquelas bandas... Agora, o prato com o nome mais engraçado eu provei em Bonito (viu, Emília?). É a sopa paraguaia, que de sopa não tem absolutamente nada (talvez por ser paraguaia... lol ) Na verdade é uma torta salgada, tipo um empadão, feito com uma massa comum com ovos e farinha de trigo e recheada com queijos, cebola e tomate, se não me engano - uma delícia!

JB
JBPermalinkResponder

Num B&B em Inverness, Escócia, fui apresentado ao "black pudding" pelo simpático casal dono do local . O dito cujo parecia um inofensivo pudim salgado, obviamente preto, com consistencia normal. Depois de dar a primeira garfada, a esposa gentilmente me disse que a iguaria era feita com sangue de porco (eca!!).

Marcia Kawabe
Marcia KawabePermalinkResponder

Ricardo eu já fui bem chatinha pra comer coisas diferentes. Pra você ter uma idéia eu morei um ano e meio no Japão e NUNCA tinha comido um sushi lá. Mas daí, eu conheci meu muso inspirador, chamado Anthony Bourdain e no ano passado quando voltei a Toquio comi até sushi de enguia, yakitori de barriga de porco e outras coisas que já nem me lembro o nome smile

Ernesto
ErnestoPermalinkResponder

Opps.... Acho que ganho o prêmio: foram duas : Formiga frita (saúva grande) , na amazônia (é bem gostoso, e é uma iguaria local), e um nuna ilha do meio do titica, chamda cuyo, uma espécie de rato ou colhinho da india (já não era bom,mas era o que tinha o famoso OQT).... Em Israel se come peixe defumado no café da manhã e saladas, mas eu gostei, e tem comidas de nomes exoticos, como o pinto e negro da Costa Rica, que nada mais são que nosso arroz com feijão... Mas, eu nunca fui para a Asia, que deve ser a campeã destas comidas exóticas....

Ernesto
ErnestoPermalinkResponder

Ah, sim tem a carne de cangurú da Austrália, que não era muito boa, tem um cheiro que lembra o de cachorro. Mas, uma das melhores e exóticas foram um veado ( o prato, claro) na Argentina e uma chirrascaria de Curitiba que tinha faisão no rodizio....

GiraMundo com Jorge Bernardes

Eu não costumo comer coisas muito exóticas, cozinha asiática só o básico, não sou explorador gastronômico como o Ricardo e meu menu preferido já está bem consolidado na cozinha ocidental mesmo, sem pimenta, etc.
Aliás, digo que achei o máximo a dica da Sylvia de pedir Baby Food na Ásia. Certamente usarei quando tiver a oportunidade de viajar para lá.

Mas enganado, eu comi uma vez "as partes baixas do boi" assim como o Arnaldo. E achei ótimo! Só descobri no final!

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

Pô, você, JORGE, consegui encontrar a palavra certa para designar os...bem, as....quer dizer, os...ah, as partes de baixo do boi!

Lena
LenaPermalinkResponder

"as partes baixas do boi" eu já comi algumas vezes e achei tão gostoso que nem coloquei na listinha de comidas esquisitas smile Parece carne de frango!!

Rogéria
RogériaPermalinkResponder

Fugindo dos relatos sobre carnes estranhas e passando para os vegetais, comi pizza de alface com camarão em Roma. Pizza de escarola é normal, mas de alface... Achei estranho, mas provei e gostei!

Hugo
HugoPermalinkResponder

Apesar de ter lido e adorado o excelente "Homem que Comeu de Tudo", ainda não me tornei nenhum aventureiro gastronômico, preferindo trilhar caminhos já conhecidos.

Mas uma vez comi um carpaccio de mocotó de vitela e odiei. Essa foi uma das poucas vezes em que o prato retornou praticamente sem ser tocado, pois foi só a primeira garfada e pronto.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Meninos, aqui no sul a gente não tem nenhum problema em
chamar as partes de baixo do boi de colhões que se diz culhões .
Me lembrei agora que uma vez me ofereceram chinchulines no
mercado em Montevideio, achei bem apetitoso até que me explicaram
num bom portugues que era intestino .
Os insetos chineses eu não provei , mas fotografei smile
As larvas de bicho da seda eu achei nojento até para fotografar.
Na Coreia, carne de cachorro é uma iguaria servida em datas especiais.
Em algumas partes de China o prato mais cobiçado para uma festa é
o cerebro de macaco ( a lenda diz que quem come fica mais inteligente).

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Dani, tartarugada??? Eu amo tartarugas de paixão, nunca poderia experimentar uma... sad
Arnaldo: adoro escargots. É só não olhar para eles (a regra vale para mexilhões e outros...)
Majô, obrigada! (E sarapatel também não é o meu forte...)
Carla, eu adoooro sopa paraguaia! A cozinheira aqui do nosso refeitório faz uma ótima! (Em Bonito eu vou é me fartar de comer peixes de rio na brasa, adoro!)
Ernesto, você acha o cuy também no Peru. Não me animei muito a comer...
Sobre comidas simplesmente ruins, me lembro de um café da manhã tomado no navio, na travessia do Canal da Mancha. Torradas gordurosas, salsichas idem, e o pior: uns feijões doces. Sem comentários...
Beto, não sei de onde vem essa tara francesa por miúdos e cia...me lembrei que estava lendo sobre o boudin noir: linguiça de cabeça de porco, pescoço e sangue...eca!
Aliás, esse livro de que falei é o segundo do Jeffrey Steingarten, o crítico gastronômica da Vogue, alguém já leu? Além da questão gastronômica, que é bem interessante (o homem é obsessivo), ele viaja muito: a combinação é muito boa. Acho que os Destemperados iriam adorar... grin

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

PRONTO, precisa da Sylvia pra dizer o nome que eu não tive coragem de dizer!

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Desculpa~e Arnaldo , mas aqui em Poa se vc for numa churrascaria
daquelas mega que tem de tudo o garçon vai dizer bolas de boi ou
culhões de boi . Como o garçon não é academico não vai falar escroto.
Não é palavrão não, é só o nome de uma parte do corpo que todos tem
( os homens )
Sylvia Johansen

Dani G.
Dani G.PermalinkResponder

Ernesto, que lugar da Amazônia vc comeu sauva ???? Eu sou de Manaus e NUNCA nem vi isso ! Ja vi na Venezuela a tal farofa de bunda de sauva... parecia crocante smile

Gente, caviar ! Que coisa horrivel. Ta, nao sou chique, eu sei !

Emilia, carne moida de tartaruga com farofa é tuuudo de bom !

Ah, no Amazonas tem um bichinho branco que vem na goiaba geralmente, chamado TAPURU. Em qualquer passeio turistico fazendo trilha os guias mostram e dão pro povo provar... parece uma minhoquinha branca, e tem gosto de sabão de coco pra mim. Mas é vomitante de ver !!!

mandrakespinosa

Carao Ricardo,
NO próximo mes, vaijarei a negócios para Oslo, e tenho atividades previstas para 2 dias. Gostaria de aproveitar a barbada e conhecer um pouco do da cidade e do país, coisa de 3 a 5 dias, e contar com suas dicas e dos demais blogueiros.
Obrigado,

Beto
BetoPermalinkResponder

Lembrei de uma gororoba imbatível no quesito ruindade. Foi na Methodist International House, em Londres, um café da manhã, incluído na tarifa de hospedagem (meia pensão, vejam que roubada), que obviamente foi oferecido aos santos que não atendem a pedidos. Tratava-se de um tomate cozido (isso existe?), em cujos fluidos nadava uma lingüiça igualmente cozida (antes que algum engraçadinho se manifeste, a presença da lingüiça também neste prato é mera coincidência). Ao lado da dupla, um ovo pochê também boiava na aguaceira. De manhã? Ao acordar? Assim descrito, pode não parecer tão ruim. Mas quem conhece a cozinha britânica, e os refeitórios estudantis, pode ter uma noção aproximada do que era aquilo.

Mariana
MarianaPermalinkResponder

Pra mim, o paraiso das comidas estranhas é Lyon. Esses franceses comem de tudo, absolutamente tudo. Eu, que nao como nada estranho, tinha que ficar olhando meu marido pedir e comer na minha frente. Acho que a pior refeiçao teve como entrada patas da rã ( que eu insitia em chamar de sapo sob protesto) e escargot de prato principal. Tudo com uma aparencia muito real, sem nenhum disfarcezinho pra tentar enganar!

Ernesto
ErnestoPermalinkResponder

Dani

Foi num lugar perto de Belém... Me esqeuci o nome, pois fazer anos... Tarataruga, eu tenho pena, por se tratar de um animal em extinção. Se fosse criada em cativeiro, gostaria de exprimentar.... Dizem que a farofa de ovosé tudo de bom, mas caças ou ovos de animais em extinção são contra a minha religião!

Outra da lista: Ouriço recém colhido do mar, no Chile ( só o miolo, e muito gostoso)

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Beto:
Coisas da cozinha :!: britanica , mas que com certeza absoluta
não tem absolutamente nada a ver com santo smile
pois não existem
santos nem imagens de especie alguma no Metodismo.
Café da manhã num hostel britanico é mesmo uma experiencia religiosa!

Lena
LenaPermalinkResponder

Mandrakespinosa,

vá para Bergen. Só a viagem já vale a pena. Mas a cidade tb é uma graça e de lá vc poderá visitar algum fjord.

Em Oslo vá ao Vigiland Park e aproveite para andar na cidade em um dos únicos meses em que isso é possível smile Durma bem tarde, já que só vai anoitecer por volta das 23h!!

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Dani , por falar em escurecer a que horas fica escuro ai em agosto?

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

Sylvia, por que pedir descupas se eu achei justamente o máximo?!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar