Do noticiário

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

No caderno de Turismo da Folha de hoje (só para assinantes), o repórter conta como teve o seu laptop surrupiado da mochila durante a noite em que passou no vagão-leito da primeira classe de um trem entre Barcelona e Madri. Mais um motivo, a meu ver, para se evitar viajar à noite em trem: além de você não dormir direito (é meio claustrofóbico, gente; faz barulho, povo; chacoalha, pessoal), a sua bagagem fica de bobeira no escuro a noite inteira.

azeda450.jpg

Deu n'O Globo -- mas eu só consegui linkar da Reuters -- que o grupo Orient-Express comprou um terreno enorme, tombado como área de proteção ambiental, nas praias da Azeda e Azedinha, em Búzios. Toda vez que vou à Azeda (minha prainha favorita na península) penso como seria bacana que aquele casarãozinho (existe? superlativozinho?) fosse uma pousada. Só que... um hotel? Do Orient-Express? Ixe, acho esquisito. A praia é pequena e superlota no verão. Se é para deixar os hóspedes na piscina, não seria melhor construir no alto de um morro, com vista? Essa história vai dar muito pano pra manga. E quer saber? Acho que a Pousada do Corsário, que fica praticamente na areia da Praia dos Ossos, a cinco minutos de caminhada da Azeda, já está de ótimo tamanho.

Está no Panrotas: a low-cost americana Spirit inaugurou uma rota entre Fort Lauderdale (do lado de Miami) e Lima, no Peru. Entrei no site e cotei ida e volta por 500 dólares em julho. É bom lembrar que o Peru (assim como todos os países da América Latina, com exceção de Brasil, Bolívia e Cuba) não exige visto de entrada prévio a americanos. E a Anac peruana também não proíbe tarifas internacionais low-cost. Se não fosse por esse dois fatores, aposto como essa Spirit já estaria no Brasil, com benefícios para o viajante brasileiro.

E mudando de assunto: caso você também esteja enojado com os pitboys que brincaram de bater na doméstica e precise ler um texto que exprima tudo o que você está sentindo mas não consegue dizer, leia essa crônica ma-gis-tral da Cora Rónai -- com direito a uma relação entre o acontecido na Barra e o que acontece no Congresso em Brasília.

23 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

Thiago Parente
Thiago ParentePermalink

O que me conforta com essa atrocidade é a lição de cidadania dada por Sirley.

Sylvia
SylviaPermalink

O bom deste post aqui é que dá pra falar de hotel, de búzios, de
cia aérea, de low cost, de Miami e de violencia sem nunca fugir
do assunto smile
Então aproveito para dar os parabens à Cora , que falou tudo o
que a gente sente o tempo todo e lembrar que ser ( e carregar todas
as bandeiras ) contra qualquer tipo de violencia ( fisica ou verbal )
só faz bem , faz bem a quem exerce e faz bem a quem convive com os que exercem .
É possivel aprender sim, aprender a não ser invocado, aprender a controlar os impulsos mais intimos , aprender a conviver pacificamente
em sociedade.

Marcio
MarcioPermalink

Nossa o texto da Cora deveria ser lido no Jornal Nacional, ou melhor, em todos os jornais para ver se alguém pelo menos tentar acabar com tanta impunidade.

Lena
LenaPermalink

Pois é, Riq. A semana foi PUNK! sad Teve também um perito policial, cujo bíceps é quase do tamanho de uma coxa, que deu uma "encostada" no aposentado na fila do caixa eletrônico... O aposentado já teve morte cerebral declarada.
Mas voltando para o primeiro assunto do post. Já que você informa uma próxima novidade hoteleira, hoje li mais uma. A JHS vai construir um resort Fasano em Punta ( http://web.infomoney.com.br//templates/news/view.asp?codigo=735864&path=/investimentos/acoes/noticias/ )

Sylvia
SylviaPermalink

Riq, não te parece mais provável que a casa -buzios venha a ser
o bar-de-praia do hotel ? ( como em Carneiros )

GiraMundo com Jorge Bernardes

Li o texto da Cora agora. Nao ha palavras. Ela disse todas. Nao existe recuperacao pra esse tipo de criatura.

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalink

Enojada é a palavra certa, Riq.
Não dá pra acreditar que alguém possa machucar quem quer que seja de graça e ainda querer sair impune. Esses monstros deveriam permanecer anos na cadeia.

Arthur
ArthurPermalink

Acho que eles e os progenitores devem dividir a cela com as outras "crianças" presas na delegacia, experiência que será deveras enriquecedora para o currículo de todos (duplo sentido a cargo da imaginação de cada um, por favor).

Arnaldo (FATOS & FOTOS de Viagens

O trecho entre barcelona e Madri, de trem, é reconhecidamente um dos mais perigosos. Ah, sobre os que espancaram a pobre moça, com toda sinceridade, não me surpreendo com o comportamento dessa gente, afinal, o ser humano é uma porcaria mesmo, os bons é que são exceção. Por isso, quantro mais coneço os homens, mais gosto dos animais. Sinceramente, não me surpreende que os seres humanos sejam capazes de tantas atrocidades...

Majô
MajôPermalink

Nem me diga Riq, eu também adoro Azeda e Azedinha e essa casa é simplesmente linda !! smile Inimaginável que mexam aí. Belo como está !! Tenho certeza que o prefeito e os moradores de Búzios vão lutar para manter a casa protegida pela APP. O Orient Express vai ter um osso duro de roer pela frente.

Sobre essa barbárie da semana, a crônica da Cora foi mesmo magistral, acabei de ler. Ela sempre expressa em palavras muito claras o que pensamos. A outra crônica excelente sobre o mesmo assunto foi do Zuenir Ventura, no Globo de ontem " De pais e filhinhos de papais ". Ele compara a declaração do pai de um desses bárbaros, com a do pai da Sirlei, Sr. Renato Carvalho que disse:" "Muitos pais estão procurando saber pouco da vida que o filho leva fora da porta da casa". Palavras de um pedreiro que criou quatro filhos "com integridade" . "
Lembrei além da barbárie do índio incendiado, da "brincadeira" que fizeram em trote na Universidade, onde mataram um rapaz por afogamento na piscina. Algum tempo atrás, recebi e repassei vários e-mails indignados, com nomes completos das feras, informando que estavam em liberdade, os que mataram o índio e o colega que acabava de entrar na Universidade.... Estão por aí.....

Ronaldo Moraes
Ronaldo MoraesPermalink

Tive a mesma reação que muitos aqui tiveram ao abrir o meu jornal pela manhã e ler o excelente texto da cora. Precisamos urgentemente de um choque de valores morais, ou desenvolvemos uma sociedade mais justa e igualitária ou acabaremos nos tornando vitimas nós mesmos.

Quanto ao resto do post, só nos resta reclamar que as companhias low cost estão impedidas de chegar ao mercado brasileira por conta de regras atrasadas de proteção de mercado. Pretendo ir ao Peru ainda este ano, provavelmente setembro, não consegui encontrar nenhuma tarifa Rio-SãoPaulo/Lima por menos que U$ 650,00, enquanto que de Fort Lauderdale/ Lima está saindo por U$ 500,00.

Dani G.
Dani G.Permalink

Eu fiquei chocada com essa noticia dos pitboys da Barra... que coisa horrorosa !

Agora, Riq, todas as vezes que vou à Buzios eu fico na mesma pousada, a La Chimère, ali pertinho da Praia dos Ossos. E vou a pé até a Azedinha, que acho liiiinda (apesar da agua gelada!). Eu gosto dessa pousada por ter quartos confortaveis (mesmo nao sendo enooormes) e não ter barulho do buxixo.

Sobre roubos em trens: em qualquer lugar do mundo é preciso cuidado nos trens e nas estações. Uma pratica "muito usada" é a seguinte: vc coloca sua mala la no bagageiro, vai sentar na tua cadeira. Dai vem alguém, pega sua mala e sai com ela assim na maior. Na Paris Nord isso é muito comum, tanto que agora a fiscalização pra entrar nos trens aumentou, vc precisa mostrar o bilhete e muitas vezes seu documento... Aqui em Bruxelas, continua o esquema de nao ter controle na entrada dos trens da Thalys (muitas vezes vc chega ao seu destino e ninguém checou seu bilhete), então vez ou outra alguém "perde" a mala. Tem que ficar de olho !!!

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Também gosto muito da La Chimère, Dani. E é mais em conta que a Corsário...
http://www.lachimere.com.br/portugues/index2.cfm

Ernesto
ErnestoPermalink

Sobre o incidente na Barra: será que não é um pouco da falta de limites com que muitos pais educam os filhos, que se transformam no "eu quero, eu posso", seres "eu querentes, eu possantes"... Afinal não eram "pobres crianças" sem familia, mas filhos de classe média... E, só para ver outro dado alarmante, basta ver a ultima "quatro rodas" para ver como os jovens não se respeitam nem a si, nem aos outros bebendo e dirigndo... Bem, chega, acho que estou ficando velho....

Majô
MajôPermalink

Pois é Ernesto, falta de limites mesmo desses filhos da classe média.
Muitas vêzes os mesmos que compram as drogas e sustentam o tráfico...

guilherme
guilhermePermalink

Vingança é uma forma de violência?

O texto da Cora tem um forte viés vingativo, não discute - sequer aponta - as causas do comportamento social agressivo e, em expressiva infelicidade, generaliza o Congresso Nacional, o deslegitimando.

Quando perceberemos que ao deslegitimar o Congresso Nacional pugnamos pelo retorno da ditatura militar?

Que a lei penal seja aplicada corretamente, os cidadãos - não deixam de ser pelos erros que praticam - sejam punidos como a norma determina, mas não consideremos o fato isoladamente e, sob uma perspectiva, que se resuma à expressão do desejo vingativo, a mais crua forma de violência humana.

Caio
CaioPermalink

Não há o que se discutir sobre o comportamento social agressivo de filhinhos de papais. Isso está claro para toda a sociedade, desde os cultos aos mais humildes. Idem em relação ao Congresso Nacional, pouco se salva.

Majô
MajôPermalink

Espancar uma mulher indefesa não tem justificativa NENHUMA.

Leandro
LeandroPermalink

Nosso congresso não vale nada, é "tudo" comprado, serve somente aos interesses deles mesmos... Idem o Judiciário, pobres de nós.

Lena
LenaPermalink

Guilherme,
o objetivo de deslegitimar o Congresso Nacional não é pugnar pelo retorno da ditadura militar, mas sim, implantar uma nova ditadura. Aquela mesma pela qual nosso presidente subiu em palanque pelo seu companheiro venezuelano.

guilherme
guilhermePermalink

Só quis pontuar que o texto da Cora é pouco produtivo e repete um discurso que eu, particularmente, entendo equivocado. Não se trata aqui de defender o ato em si - é explicitamente reprovável, não preciso dizer - nem seus autores - não sou o advogado da defesa. Só acho que este discurso de relacionar comportamento social agressivo dos jovens com poder aquisitivo ou falta de humanidade não nos leva a refletir sobre as verdadeiras causas do problema. E mais, ligar este fato com uma possível deslegitimação do Congresso como um todo - e a generalização foi da crônica - é, senão um erro grosseiro, de uma infelicidade a toda prova. Como acho que o post foi colocado para se saber a opinião de todos a respeito da crônica, democraticamente, manifestei o que penso do texto. Só isto. Por fim, devemos lembrar sempre: os bons e justos devem ocupar o espaço democrático e não renunciá-los.

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

Eu CONCORDO com o Gulherme, em gênero, número e grau. É mais ou menos o que escrevino meu blog, recentemente, uma matéria sobre os Estados Unidos (turisticamente falando), sob o título "Filosofando sobre a América..." e acerca deminha admiração da civilidade e o patriotismo dos norte-americanos, e seu elevado senso de propriedade quando criticam NÃO suas intituições democrtáticas, mas SIM seus OCUPANTES.

Admiro como o norte-americano é evoluído culturalmente sob o ponto-de-vista do patriotismo e o fato de como o povo “vê” sua Capital e suas instituições democráticas. O elevado e justificado patriotismo norte-americano faz com que seja parte da cultura de seu povo visitar a capital do país pelo menos uma vez na vida. Muitos a visitam muitas vezes mais e o que acho mais bacana nisso tudo é o respeito deles às suas instituições, à Presidência, o que representa a Capital do país para a nação. É algo marcante e muito diferente do que nós brasileiros estamos acostumados a praticar em nosso país.

A quase totalidade de nossos deputados e senadores é vergonhosamente, despudoradamente medíocre, mas nosso CONGRESSO e SENADO são instituições (assim como todas as demais que representam a nossa democracia), ACIMA de tudo e de todos.

Eu sou contra dizer "nosso CONGRESSO não vale nada", mas "nossos CONGRESSISTAS não valem nada emsua MAIORIA".

Assim como nossa BANDEIRA NACINAL, que está ACIMA de tudo e de todos, nosso símbolo máximo, que JAMAIS deveria ser pisoteada, cuspida, queimada, denegrida, só porque discordamos de nosos governo.

De que maneira olhamos para nosso Congresso e para nosso Senado? Pois esta é a gigantesca diferença entre como nós enxergamos nossas instituições e como eles norte-americanos o fazem. O foco deles é A instituição, não as pessoas que as integram, o seu conteúdo! Nós, brasileiros chegamos até ao absurdo de questinarmos nossa democracia como forma de crítica aos nossos políticos apenas porque eles não nos emrecem. Eles, não, eles criticam os políticos, mas preservam a democracia como nenhum outro povo no mundo. A bandeira nacional, a presidência, as instituições democráticas, estas todas estão acima de tudo, independentemente de quem quer que ocupe a Presidência da República, o Senado e o Congresso Nacional.

Aqui no Brasil já houve até cantor “exagerado” de rock (ainda que um poeta genial!) que cuspiu na bandeira brasileira jogada por um fã no palco como forma de protesto! Para mim, nada é mais ridículo e anti-patriótico do que isso. Atitudes como esta são a maior prova de falta de patriotismo, de amor ao país. Essas, sim, deveriam ser repensadas. Para nós brasileiros a pátria (a bandeira e suas instituições democráticas) deveria estar acima de tudo...

Desculpe, Riq, se ocomentário ficou longo demais. Mas ele é construtivo. Se julgá-lo inapropriado, compreendo inteiramente que o despublique.