Enquete da semana: é sopa

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Talvez por causa do frio, que veio cedo e forte este ano, tenho andado bem sopeiro.

Dia desses, no bistrô mais querido de São Paulo, o cinqüentenário La Casserole, jantei uma sopa de cebola. Tenho saudades daquelas de Paris, como a do restaurante mais charmosamente kitsch do mundo, o Pied de Cochon, que vem com uma fatia de pão mergulhada e é tapada com queijo (se quiser parecer um habitué, chegue de madrugada -- o Pied de Cochon não fecha nunca -- e peça pelo apelido, "Une gratinée, s'il vous plaît"; custa meros 7 euros). 

Daí, antes de embarcar para Alagoas, fechando uma matéria para a VT sobre a minha expedição de bumba pelo México, me lembrei de duas sopas sensacionais que tomei por lá, dentro da minha belicosa série de desafios a Montezuma. A primeira foi uma apimentada sopa de caranguejo (com o caranguejo inteiro dentro) num restaurante do zócalo de Veracruz.

   

A segunda, na Cidade do México, foi ainda mais corajosa: um pozole, picantíssimo cozido de porco com muuuuito caldo, tomado tarde da noite num dos botecos do Mercado San Camilito, na folclórica Praça Garibaldi, onde os grupos de mariachis se concentram à espera de oportunidades de trabalho.

   

Daí, já na Pousada do Toque, não é que o Nilo faz a mamma dele, italiana do Espírito Santo, preparar seu famoso cappelletti in brodo caseiro? Djilícia.

E o assunto vinha mesmo quando não-solicitado -- outro dia, conversando com a Adriana da Aldeia Beijupirá, ela do nada lembrou da sopa de feijão com banana que eu tinha blogado lá de Santa Catarina (lembra? era a do restaurante Pirão d'Água, de Penha), para dizer que na família dela faziam uma igualzinha.

Então eu volto a São Paulo e, na primeira noite que vou jantar fora, no Mestiço, descubro uma novidade no cardápio: um pho (diga: ), o caldo que é o café da manhã, o almoço e o jantar dos vietnamitas.

   

Hmmm.... o caldo estava uma delícia, mas senti falta de mais coisinhas dentro (uma carninha, alguma surpresinha qualquer al dente...). Na verdade aquele pho me abriu o apetite para procurar restaurantes na Liberdade que façam udon, a sopa japonesa com macarrão grosso e um monte de coisas dentro (que nem essa aí que eu tomei em Hakone, logo depois de avistar o Monte Fuji).

   

Conta pra gente: que sopa você já tomou que vale a viagem? (Pode ser uma viagem curta, viu? Quanto mais perto aqui de casa, melhor...)

84 comentários

Carla2
Carla2PermalinkResponder

Como alguém que só começou a tomar sopa depois dos 25 anos (até então eu era bem a Mafalda, do Quino smile ), não tenho muita experiência, mas uma sopa memorárel foi a que me fez gostar do prato: sopa de tomate Campbell's, temperada com azeite, alguma erva (salsinha, orégano, o que tivesse) e muito, muito queijo ralado grosso e colocado no fundo do prato antes da sopa. Por muitos meses essa foi a alimentação noturna pelo menos 3 dias por semana... lol . Ah! e não precisava ir longe - uma passadinha no mercado e alguns minutos de alquimia na cozinha de casa!!!

Carla2
Carla2PermalinkResponder

Hoje em dia adoro fazer creme de abóbora com ravioli de queijo - copiei do Galeto's wink

Majô
MajôPermalinkResponder

Riq,

Adoooro sopas !!! Qualquer uma. Somos de família sopeira. Inverno e verão, sempre sopas.
Especiais ? Borsch que era feita pela minha mãe e a l' oignon que minha avó fazia, igualzinha a essa que você postou com as torradas e parmezon em cima. Consommé gelado e vischyssoise no verão. Adoro também de abóbora. Serviram no almoço da Pousada, de entrada, uma sopinha de abóbora com cenoura e gemgibre, dilícia, humm.
Tomei há muuitos anos, no Ceasa aí em São Paulo, uma sopa de cebola que era OTEMA ! Serviam de madrugada

Bruno Vilaça
Bruno VilaçaPermalinkResponder

Ahhhhh, a "clam chowder" do The Old Spaghetti Factory em Vancouver... Que saudade! wink

GiraMundo com Jorge Bernardes

Sopas, bom as da minha mãe são ótimas. Todas. Em viagem, a mais especial foi um caldo verde servido na aldeia onde meus pais nasceram em Portugal.

Confesso que essa sopa de feijão com banana me deixou bem curioso...

Claudio
ClaudioPermalinkResponder

Nada se comparou a sopa que tive em Foz de Iguacu, ha 13 anos atras, depois de uma balada, as 05 da manha,num botecozinho que nao lembro o nome...Foi a melhor canja de galinha com queijo ralado da minha vida!!!!!!!!! Ateh hoje, sinto o gosto na boca...

Isabel O., Portugal

Perto de casa não será... a não ser quem me leia em Portugal. Comi a semana passada no restaurante Rio's, em Oeiras (perto de Lisboa) uma sopa gelada de meloa (espero que se chame assim no Brasil), que estava divinal (Tb a fotografei mas só se pode colocar fotog nos posts originais, não é?) .
Gelada habitualmente em Portugal, e mais para o sul, só comemos uma sopa chamada gaspacho, numa versão um pouco diferente da espanhola.
Vou tentar na net descobrir alguma versão parecida à que comi no restaurante, pois foi o melhor prato de toda a refeição.

Gabriela
GabrielaPermalinkResponder

Isabel:
Veio à minha terra comer sopa de meloa... E eu que nem o restaurante conheço... É o da marina?

Gabriela
GabrielaPermalinkResponder

Não tanto pela sopa (embora seja boa e valha por muitas refeições), mas mais pela história... A sopa da pedra de Almeirim (Portugal).
Reza a lenda que um frade conseguiu cozinhar uma rica sopa só com uma pedra... Uma pedra e a confiança nas palavras do Evangelho... "pedi e ser-vos-á dado..."
Para os mais curiosos:
http://www.ribatejo.com/ecos/cultura/gastronomia/receitas/pedra.html

Dani G.
Dani G.PermalinkResponder

Adooooro as sopas ! Na Europa tomar sopa antes das refeições é uma instituição. Mas, pra mim a melhor que ja tomei por aqui é tb a Sopa de Cebola Gratinada do Café Blauwe Schuit em Leuven (com pão dentro e queijo gratinado por cima...).

A sopa mais popular de toda a Bélgica (segundo pesquisa feita ano passado!) é a de Tomate com Bolinhas de Carne (tomaten met balletjes). Tem em todos os restaurantes e cafés.

Em Manaus, ha um restaurante chamado CASA DA SOPA. La eles servem um buffet de sopas, tipo all you can eat. Todas são deliciosas. A minha favorita de la é a Sopa de Palmito. A variedade é impressionante: Abóbora c/ Camarão, Kibe, Feijão Preto, Caranguejo, Legumes, Caldo Verde, Feijão, Palmito, Canjiquinha com Rabada, Castanha do Amazonas, Macaxeira com carne de sol, Galinha com Tucupi, Bacalhau, Tambaqui, etc etc etc. Vale MUITO a pena dar uma passadinha neste lugar estando em Manaus !

Erika
ErikaPermalinkResponder

Minha melhor sopa não há viagem que dê prá tomar, só mesmo se inventarem a máquina do tempo.
Minha melhor sopa é e sempre será o capeletti in brodo da minha avó, ela fazia tudo, desde a massa até o caldo. Era tudibom.

Saudades dela.

Beijo

Arnaldo (FATOS & FOTOS de Viagens)

A minha foi uma Vichyçoise que tomei num restaurantezinho em Dijon, França. Restaurante pequeno, charmoso, aberto para almoço e jantar, mas cujo menú fixo pelo qual optei foi inesquecível. Entre os pratos, a sopa fria de batatas e alho poró...

Ingredientes

2 batatas grandes cozidas e amassadas
meia xícara de creme de leite fresco
2 colheres de sopa de manteiga
1 cebola
4 alhos porós picados
5 xícaras de caldo de frango
noz moscada, sal e pimenta

Preparo

Bata no liquidificador a batata e o caldo de frango (tem que ser natural feito com os ossos do frango). Junte o alho poró, a cebola e a manteiga. Depois ponha numa vasilha e misture o creme de leite. Tempere com noz-moscada, sal e pimenta. Decore com folhas de aipo e está pronta uma sopa deliciosa. Ah, sirva fria!

No dia dos Namorados, em SÃO PAULO, o Restaurante Contemporâneo, sob o comando do chef Milton Menacho, apresenta seu Menu Especial para esse dia: couvert (vichyçoise), salada morna de camarão vinagrete de coentro, rondelli de ricota e funghi ao molho rosé, sorbet de limão e champanhe, medalhão de filé ao roquefort, batata dauphinoise e legumes e sobremesa a R$ 96 por casal. Sorteio de uma diária em apartamento standard double e um champanhe, no Golden Tulip Park Plaza. Al. Lorena, 360 – Jardins. Tel.: 3058-4065.

JUNTAMENTE com esta sopa que é a minha preferida, destaco a sopa de feijão de minha mãe, que infelizmente não tenho a receita!

Renato
RenatoPermalinkResponder

Não me lembro do nome da sopa, mas o bar era o "El Gato Macho" na cidade do México (Cerro Tres Zapotes no. 22, Col. Copilco Universidad), onde servem um ensopado dentro de um recipiente de pedra, tipo vulcanizada, com aquele cacto comestível, cebola, pedaços de carne, e muita, muita pimenta. Delicioso para tomar com muita, muita cerveja. O bar é um verdadeiro achado, e só descobri pois havia um amigo que estava morando na Cidade do México. O som é muito animado e os garçons às vezes não podem te servir pois estão dançando com os clientes. E aí outra surpresa: entre no bar e sirva-se à vontade.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Ah, gente, pra participar direito dessa enquete eu vou ter que convocar uma ConVnVenção na minha casa!!! As sopas da minha mãe são imbatíveis, não tem igual, não... wink

Mas vamos às "runners-up"... Não é muito apropriado para o inverno, mas no Rio de Janeiro o inverno não chega a convencer muito, de qualquer forma - a sopa fria de beterraba com creme de leite d'A Polonesa... Há uns anos tomei uma sopa de cebola maravilhosa no Palacio de la Papa Frita de Buenos Aires, com torradinhas crocantes e muito queijo - por incrível que pareça, pois o restaurante já estava meio decadente... Ah, e não dá pra esquecer do clam chowder (sopa de mariscos) presente em qualquer barraquinha do Pier 39 de San Francisco!

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Cualquier lugar en Andalucía es bueno para probar el "gazpacho".
Es una sopa que se sirve fría y los ingredientes principales son el tomate, el pimiento, el pepino, cebolla y/o ajo, pan duro, aceite de oliva virgen y vinagre de vino. Se tritura fino, muy fino como en la vichyssoise, se le añade sal al gusto y se pone en el frigorífico. Se sirve muy fría.

Me encanta la sopa de cebolla con pan y queso gratinado en invierno y los purés de calabaza y cebolla.

Dani
DaniPermalinkResponder

Tomei uma sopa de Capeletti na Serra Gaúcha, mas não lembro onde... pra mim foi novidade, porque nunca tinha visto! Sempre comia o Capeletti com molho, nunca cheio de água!!! Mas adorei!

Daniel
DanielPermalinkResponder

Riq, na Liberdade há bons lugares para comer um udon.
Os meus preferidos são o Mugui, que fica no Food Center da rua da Glória, e o Yamaga, na Tomaz Gonzaga.
Pode tomar o Nabeyaki Udon nos dois que é coisa fina.
[]s

Ricardo Freire

E não é que eu esqueci a minha sopa favorita? Tom yum goong, a sopa clara thai com camarão, galangal (um gengibre ainda mais forte) e pimenta. Sempre que encontro, não deixo de pedir...

http://en.wikipedia.org/wiki/Tom_yam

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Eu não gosto de sopa por principio ( ou por preconceito ) mas
"provei" duas sopas espetaculares :
Uma de melão ( sopa fria ) em BsAs e outra de camarão com
arroz ( no café da manhã do hotel ) em BKK que eram espetaculares.
Riq eu sei pq gostas de sopas... coisas da vizinhança da tua primeira
infancia lol ... não é ?? lol

Ricardo Freire

Dani G., e não esqueçamos o tacacá -- yummy!
lol
lol
lol

Ricardo Freire

Isabel e Gabriela, não temos meloa no Brasil! (pelo menos é o que me disse uma grande amiga meio-lusa).

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Falando em sopa.... provei um gazpacho de camarões INCRÍVEL no El Bistrô de Faena na sexta. Inesquecível!
E o caldo verde que tomei em Portugal também entrou pra memória - até porque não gosto de caldo verde e aquele estava delicioso.

Luciano
LucianoPermalinkResponder

Hummmm, adoro sopas. As mais marcantes foram um Clam Chowder no Fisherman's Warf em São Francisco servida dentro de um pão sourdough (mais marcante pois não comi!! Adoro clam chowder, mas recém tinha almoçado e não deu pra voltar depois...) e Seafood Okra Gumbo (quiabo, cebola, pimentão, aipo e tomate com camarão e caranguejo em um molho Creole, servida com arroz), típica da comida creole, em New Orleans, na Gumbo Shop http://www.gumboshop.com. Ah, também uma Chicken Thai Soup do Fresh Choice, em Oxnard, na California - já tentei vária receitas, mas nenhuma nem sequer parecida!

Luciano
LucianoPermalinkResponder

Opa, lá no final - várias receitas.

Dani G.
Dani G.PermalinkResponder

Riq, deixa de maldade ! Não me faz lembrar de tacaca ! O menino aqui vai nascer com cara de cuia de tanto desejo smile

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Hummm... lembrei também da Chicken Thai Soup do China House em Bangkok... divina!

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

e a sopa de cebola gratinada em Paris!!! lol

Marcio
MarcioPermalinkResponder

A Mari falou antes que eu a sopa de cebola na França é imbatível.

É possivel achá-la aqui em Amsterdam.

Jurema
JuremaPermalinkResponder

Bom eu sou uma apaixonada por sopas, também veio de uma família de "sopeiras"...
Adoro a vichyçoise da minha mãe, que a gente toma quente mesmo; o ozone da avó do meu marido, uma sopona japonesa com caldo de peixe e mais um montão de coisas, incluindo um bolinho melequento de arroz chamado moti, que se come exclusivamente no dia primeiro do ano (dá trabalho fazer...).
Em viagens, o buffet de sopas do Manghericão, em Curitiba, que em sopas ótimas, e a melhor é a eslava (alguém aí conhece a receita?); a sopa de cebola gratinada da rede de restaurantes alemã Blockhouse; o gazpacho andaluz...
E a mais marcante de todas, o borsch (sopa russa de beterraba e outros legumes com creme de leite azedo) que nossa anfitriã em São Petersburgo deixava pronta na panela em cima do fogão, para que esquentássemos ao chegar, depois de um dia todo de turismo.... Uhm, lebro do cheiro aé hoje! O pior é que ela até deu a receita, está guardadinha, mas eu nunca fiz... Isso, farei hoje!

Regina Almeida

Falando em sopa..me lembro de todas as variedades russas: o borsh uma maravilha, com o "piroshki" para acompanhar; "solianka" , sopa de leite com macarrao (para mim essa era horrorosa: leite com macarrao???.
E marcante as sopas que tomamos nos mercados em Singapore: a gente apontava o cartaz, eles misturavan tudo em 3 minutos e até hoje nao sei o que comiamos mas era umas dilicias!!!!!!

Diogo
DiogoPermalinkResponder

Gentem, vortei!

Bueno, antes de mais nada vou votar nessa enquete. A minha é essa: http://destemperados.blogspot.com/2007/05/sopa-no-po-do-emprio-per-mangiare.html

Depois volto com mais novis 8-)

Gabriela
GabrielaPermalinkResponder

Fiquei intrigada, achava que tinha comido meloa no Brasil… Meu filho garante que sim… Nada que a globalização não pudesse ter conseguido… Mas…
O google imagens resolveu o mistério! Procurando por “meloa” em domínios “.br”: nada!!! Procurando por “melão”… Aparece… Meloa…
Não posso dizer com toda a certeza… Mas será que o vosso melão não é a nossa meloa?!?!!
Isso aí deveria ser um luso-“cortador de meloa”…
http://geekchic.com.br/2006/12/cortador_de_melao.html
Ricardo… Esse fruto que está a ser cortado é melão?? Aqui não é não…

Majô
MajôPermalinkResponder

Jurema,

Manda essa receita da borsch wink

Falando em borsch, lembrei do restaurante da D. Irene, em Terê.

Ricardo Freire

Gabriela, esse amarelinho a gente chama de "melão espanhol" (é esse que é "meloa" em português legítimo?) O que é verdinho-esbranquiçado por dentro a gente por aqui chama de "melão".

Patsy
PatsyPermalinkResponder

A minha sopa inesquecível é o Clam Chowder de Boston, original de New England.

Deliciosa, e com o frio que faz lá fica mais especial.

O restaurante Legal Sea Foods é uma opção, e sinceramente em varios outros locais, essa sopa é da região e é servida por toda parte com boa qualidade.

Bjs e boa semana a todos!!!!

Jane
JanePermalinkResponder

Ricardo
Será que vale uma quase sopa, de cebola, ou seja um monte de cebola boiando no oleo no hard Rock de Barcelona , e olha que eu estava animadinha quando pedi porque tinha experimentado uma sopa de cebola no Parque Hotel de Campos do Jordão(toda incrementada leva até creme de leite, Hummm deliciosa) lembro dela até hoje tanto que em Barcelona por um momento pensei , quando vi no cardapio sopa de cebola que viesse algo semelhante, imagina só minha decepção quando serviram a "sopa". fala sério pedi outra coisa para comer e nunca mais peço sopa de cebola em lugar nenhum do mundo.
um grande abraço.

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Ricardo, el melón amarillo não é espanhol. Nosotros decimos que é o melón francés (al amarillo).

El melón espanhol es verde por fuera y blanco por dentro, muy dulce y crujiente al moder.
El melón espanol é muito dulce y jugoso.

Jane, la sopa de cebolla en mi país, se hace con cebolla, agua o caldo, pan tostado o duro, y se gratina con queso y otras veces con huevo, parece soso, pero está riquíssima.

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Hmmm, post apetitoso... smile
Adoro sopas, de todos os tipos. Mas uma das melhores que já comi é o capeletti in brodo que o meu tio trouxe como herança de sua família, vinda de um colônia italiana do Espírito Santo (alguém também comentou algo sobre esse capeletti aí em cima). Sempre fazemos na minha família, o que incluiu o almoço de ontem, excelente para encerrar um feriado de grandes comilanças! O bacana é que todos ajudam e acabam mais fofocando do que fazendo lol
Fora o círculo familiar, me lembro especialmente de uma dessas 'gratinée', de cebola, que comi em Barcelona. Estava maravilhosa, até eu me deparar (e me assustar) com um objeto posteriormente identificado como uma gema de ovo inteira, boiando intrusa no meio da minha sopa grin

Jane
JanePermalinkResponder

Carmen
muito obrigada, eu não sabia deste detalhe, prometo experimentar da proxima vez que for a seu País pois achei lindo e pretendo voltar a Espanha quando puder.
um grande abraço.

Gabriela
GabrielaPermalinkResponder

Enquanto não aparece algum francês para reclamar a meloa…
Cá por Portugal a meloa tem uma forma arredondada, casca com nervuras e polpa verde ou alaranjada (a do foto do link). Tudo o resto é melão!!!!! Verde, amarelo, branco, casca de carvalho… Doce… (se não for doce dizemos que sabe a pepino…) E com aspecto de bola de rugby…
Não somos só nós com estas dúvidas… Um rápida pesquisa na net e surgem vários conversas semelhantes (até em dicionário de português para português…)
E que tal voltarmos ao latim?
“A meloa (Cucumis melo cantalupensis) é uma espécie de melão (Cucumis melo L.)”

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Ops, Carmen, só agora vi que você tinha acabado de comentar o detalhe do ovo...na ocasião fiquei com medo de 'quebrar' a gema e a sopa não estar quente o suficiente para cozinhá-lo... eekops:

JB
JBPermalinkResponder

Gente,

Só consigo tomar sopa quando está muito frio, o que infelizmente não ocorre com frequencia aqui na Cidade Maravilhosa.
Deste modo, minha sopa preferida é a vichyssoise, que experimentei pela primeira vez quando viajei inusitadamente pela primeira classe da finada Varig.
Carla, gostei da sugestão da sopa de beterraba da Polonesa, ainda não conheço o restaurante. Podemos fazer a 3a. conVnVenção lá antes da sua viagem, que tal???

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Gabriela, en Espanha também decimos que el melão sabe a pepino si não é doce. O mais doce é "piel de sapo".

fabio
fabioPermalinkResponder

Fico com a sopa de abóbora com gorgonzola do Bistrô da Meninas, em Maringá-Visconde de Mauá, quase ao lado da pontezinha principal que liga Rio e Minas. Ainda bem que tô indo pra lá no final de julho...

Fabio Nitschke Gomes

Também não sou fã de sopas, mas acompanho a Isabel e a Carmen indicando o gazpacho espanhol!

(Ricardo, por acaso era você no Vanilla Caffè da Rua Antonio Carlos, agora à pouco? Vi alguém que se não era você era a mesma cara...)

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Bem vindo Diogo !
Coloca logo as fotos que estou mooorta de fome sad

Carla
CarlaPermalinkResponder

JB, ConVnVenção n'A Polonesa tem que ter suflê de chocolate!!! E eu topo, claro... wink

Quanto à meloa / melão, aqui em Niterói já vi em vários lugares como "melão rosado" ou "canteloupe", como nos EUA. Vai entender, né? Em cada lugar se dá um nome diferente e ficamos sem saber se se trata da mesma coisa!

Lena
LenaPermalinkResponder

Eu adoro sopas! Mas as suas estão tão pedaçudas, apetitosas e lindas, que fica difícil de lembrar de alguma igual!
Algumas que adoro e que são repeteco das já listadas aqui:

-Clam Chowder da Nova Inglaterra; tomei muito na Filadelfia, mas são servidas em todo lugar nos EUA;
- de Beterraba com creme de leite, da minha mãe, que nunca mais tomei sad (assim como todas as outras que ela fazia: ervilha com linguiça, mandioquinha, etc.)
- de abóbora com gengibre

Quando me dá aquela vontade de tomar sopa, vou na padaria da rua Estados Unidos esquina com Haddock Lobo (do lado opsto). Nos finais de semana a tarde tem um buffet self service de sopas. Se estiver frio, LOTA!!

Lena
LenaPermalinkResponder

Ah, voltei ontem de Arraial d'Ajuda! O tempo estava maravilhoso smile Céu totalmente azul, sol o tempo todo, nenhuma nuvem e temperatura agradável. A pousada Maitei é mesmo linda! Super obrigada pela dica, Riq lol Amei!!

Única coisa chata foi o vôo de volta que estava marcada ontem para as 17:20 e foi antecipado para as 13:05 (e depois que cheguei no aeroporto, diante daquela fila de 1 hora, soube que estava atrasado e sairia as 14:30 sad ). Mas valeu muuuito a pena!

Juliana Scherz

Amo sopas!!! smile

SOPAS EM RESTAURANTES:

1-) Sopa no pão, do La Mole - aquela que vem dentro do pão italiano... tomei uma de creme de cebola... uma delícia...

2-) Sopa de batata do Outback - muito boa!!!

3-) Creme de cebolinha - Delírio Tropical (restaurante self-service no Centro do Rio)

SOPAS EM CASA:

4-) Caldo de costela com macarrãozinho - lá de casa ahahhahaha!!!

5-) Caldo verde - já tomei em vários restaurantes, mas confesso que o melhor foi preparado por uma amiga que mora em Guarulhos.

6-) Sopa gelada de beterraba, uma delícia para o verão... receita básica caseira!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar