Não é merchã

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Minha coluna de hoje no Guia do Estadão -- como de hábito, versando sobre um assunto de suma importância, quiçá de segurança nacional.

    mercha400.jpg

- Uma Coca Light, por favor.

- Pode ser Coca Zero?

Pronto: acabo de entrar oficialmente para mais uma minoria. Agora faço parte do excêntrico grupo dos que continuam pedindo Coca Light mesmo depois do lançamento da Coca Zero. Prevejo dias difíceis pela frente. No pior cenário, temo que parem de fabricar o nosso vício favorito.

Quem diria? Logo agora que beber Coca Light já tinha se tornado algo "normal". Não, não fui eu que disse isso. Foram vários garçons e atendentes de lanchonete.

Eu pedia: - Uma Coca Light, por favor.

Eles respondiam: - Lemon ou Normal?

Coca Light Normal! Sim, isso já existiu. E parecia o coroamento de duas décadas de esforço e capacidade de adaptação do ser humano às mudanças do meio ambiente.

Eu me lembro da primeira vez que abri uma Diet Coke. Foi logo que liberaram a fabricação (o lobby dos usineiros conseguiu que os "diets" fossem proibidos no Brasil por séculos a fio). A lata era de folha-de-flandres (pergunte à sua avó, que ela explica) e o aspartame ainda não existia entre nós. Cheguei do supermercado, enchi o copo de gelo e derramei o tão esperado líquido. Tomei um gole e... cuspi na pia. Só consegui beber depois de espremer meio limão naquele copo.

O tempo passou, a fórmula foi mudando, o nome mudou (de Diet para Light) – e, o mais importante, o paladar de muitos de nós foi se alterando também. Até que chegamos ao ponto de genuinamente gostar de Coca Light. Mais: de preferir o sabor de Coca Light ao sabor da Coca normal.

Sim, nós existimos. Muitos de nós nem acreditam mais nos poderes dietéticos do refrigerante (aprendemos na prática que nenhuma bebida light serve como antídoto para brigadeiro e coxinha). Bebemos por uma questão de gosto, mesmo. Todos aqueles adjetivos que você usa para definir a Coca Light – aguada, melada, enjoativa –, nós usamos para definir a Coca normal.

E agora vem a Coca Zero e faz sucesso justamente por imitar o sabor que eu e meus correligionários aprendemos a não gostar: o sabor da Coca tradicional.

Até aí, tudo bem. Se todos os bebedores de Coca normal passassem para a Zero, nós não teríamos nada com isso. O problema são os desertores – nossos próprios companheiros que, sem ter atingido o mesmo estágio de iluminação e desprendimento, abandonam nossas hostes e fazem com que o garçom só tenha Coca Zero a me oferecer.

Tem algum advogado na sala? Preciso defender direitos adquiridos!

69 comentários

malena
malenaPermalinkResponder

adorei esse texto!!! e também quero continuar com a coca light sad

Eduardo Luz
Eduardo LuzPermalinkResponder

Riq, parece que os textos Xongas continuam rendendo. Vou começar um movimento ¨Volta Xongas¨.

Fe Gobette
Fe GobettePermalinkResponder

Adorei seu artigo... Eu faço perte das que pedem coca ligth normal.
Melhor coca zero (aguada) que pepsi...
mandei email para coca....

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Depois deste post vamos ter um link chamado vicios smile

Ricardonit
RicardonitPermalinkResponder

Viva o bom e velho MINEIRINHO!

Lena
LenaPermalinkResponder

Syilvia,
thanks pela infrmação da cafeína. Eu tb tomo café puro de manhã, só que não é uma chicarazinha , não; é um chicrão :roll:
E quase não tomo refri... acho que no máximo dois copos por ano!!

O Riq tem razão sobre a diferença nas fórmulas. Por exemplo. O aroma do guaraná Kwait aqui no Brasil é o mesmo do guaraná Sansao no México. Só que o do México é cor-de-rosa, mais doce e com menos gás. Assim, acaba acontecendo com os outros refrigerantes em outros países.
Já a sua observação sobre a diferença da água no RS e NE está correta. smile

Carla2
Carla2PermalinkResponder

Carla, como toda regra tem exceção, eu não gosto de cadeira de plástico nem de coca light! Alias, queria fazer um agradecimento público à The Coca-cola Company: Obrigada, muito obrigada!!! A Coca Zero resolveu meu problema de peso na consciência ( e em outros recantos também...hehehe) por só tomar coca normal. Desculpem amigos, mas coca light é intragável, eu fico "conversando" com o aspartame por horas...

Mas ninguém falou do Schweppes Citrus - adoro, tem gostinho de Gini, o único refrigerante que eu gostava quando era criança.

Sylvia, água com sabor é tudo de bom.
Beth, não sei onde vc mora, mas devia experimentar a água com gosto de frutas silvestres e etc. Quando eu morei em londres tinha uma de garrafinha azul, delícia, e matava a sede mesmo. Aqui no Brasil ainda não achei nada que chegue aos pés - uma pena, porque eu tomava litros daquilo...

Ludmila
LudmilaPermalinkResponder

Você colocou em palavras o meu sofrimento, as minhas angústias, os meus temores! Coca light pra mim é tudo, nada se compara, e tenho aquele pressentimento de que terei de me adaptar à essa coisa chamada coca zero, porque as pessoas sem paladar vão aderir a esta, e eu, sem mais opções, vou sucumbir pela abstinência.
E nós, os adoradores, os consumidores cativos, seremos simplesmente esquecidos, seremos uma fatia insignificante do mercado, que simplesmente será esmagada e desprezada. Ninguém ouvirá nossos gritos quando no balcão do supermercado só existirem a lata vermelha e a lata preta.

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Riq
Eu já fui uma viciada em coca-cola. E como você, depois de muito insistir, passei a gostar mais da coca light do que da normal. Pra mim, a coca normal era tão doce, que depois de tomar, sentia o açucar nos dentes.
Eu estava tão viciada em coca-cola que tinha dor de cabeça, caso não tomasse.
Só que hoje eu sou uma desertora. Há quase três anos não tomo nenhuma coca porque fiz uma promessa.
Então, sequer conheço a coca zero.
Pra tentar diminuir meu sofrimento tomo tônica diet antártica (que a maioria das pessoas detesta). As vezes tomo o guaraná diet antártica. Não consigo mais tomar as versões com açucar.
Dessas novidades, a pior invensão é a tal de H2O. Achei intragável. Doce demais.
Luciana

Diego
DiegoPermalinkResponder

Hahaha. Adorei o texto. Fantástico.
Confesso que acho que algo com Coca Light Lemon é o supra sumo da segmentação.
Eu sou um fã da marca. Acho a lata da Light linda, mas o gosto da normal não troco por nada. Adorei a idéia da Zero, mas não dá...Não troco.

Daniela Siqueira

E vai ficar ainda mais trágica a conversa em restaurante (no interior refrigente sem açúcar ainda é a exceção):
- Tem algum refrigerante light?
- Tem não, moça.
- E e guaraná diet, tem?
- Ah, vou olhar.
Vinte minutos depois:
- Não tem diet também não.
- Então traz uma coca.
- Zero ou normal?
Não, não adianta explicar que o que eu queria era uma lista das opções sem açúcar, pra escolher. Não adianta explicar que o princípio é o mesmo, para todas as denominações. Ah, o light lemon é um outra entidade, totalmente diversa das anteriores.

E Riq: se dá pra gastar com coxinha e brigadeiro as calorias, porque vou gastar com refrigerante, hein? wink

Izabel
IzabelPermalinkResponder

Por que a Coca se chama "Zero". Na composição tem vários adoçantes artificiais e quem já provou diz que é mais doce que a original.

Dine
DinePermalinkResponder

Sinto que serei acometida por crises de abstinência sad

Juliana Scherz

Riq, sou advogada, mas não posso te defender, pois estaria atuando contra meus objetivos: sou alérgica a qualquer refrigerante diet ou light ou zero, whatever... Eles têm uma substância maldita chamada Fenilalanina que me faz um mal tremendo (me dá tonturas só de beber um copo!!!)... Mas é só por isso que não posso te defender, tá? smile

sandra
sandraPermalinkResponder

Cada vez mais, amo este blog!

André
AndréPermalinkResponder

Eu sou vira-casaca, sacramentado e registrado em cartório. Sempre defendi com unhas e dentes a Coca Light! Pra mim, disparado, o melhor refrigerante diet do mercado.

Quando lançaram a Lemon, estremeci. Provei, gostei. Por um período, troquei. Só pedia a Lemon. Mas enjoei!!!

Voltei para a Coca Light.

E veio a Coca Zero. Provei, gostei. Troquei! será que vou enjoar logo??

Mas ainda tomo a Light para matar saudades...

GiraMundo com Jorge Bernardes

Sou tao viciado em Coca Light, Lemon, Lime, Diet ou qualquer outra que ate' noto algumas nuances de sabor, mas nem ligo. Mando ver, direto na veia!!!!
Agora se e' para atingir o publico masculino, entao nao precisava mudar o nome, era so fazer o comercial da coca cola ficar igual aos de cerveja!!!

Lou
LouPermalinkResponder

Ricardo... a questão é poder tomar, seja lá qual for o seu pedido, sem gelo e sem limão! Porque independente do que vc pede no bar vem o bendito copo batizado... e para explicar para o garçom que vc quer apenas a sua light ou a sua zero PURA... ah é um tormento.. e o mané ainda vira o gelo e o limão na bandeja e te entrega o copo dizendo: Pronto!
Quero tomara a minha light, zero Pura!!! Oras.
Pra mim a fidelidade acaba na temperatura.
-Dá uma Coca Light?
-Tá sem gelo, pode ser a Zero?
-CLARO!!!!

Olha SP está precisando de Cini Gengibirra, pra mudar o sabor deste mundo de colas hehehehe

bjs

Ninha
NinhaPermalinkResponder

Puxa, caí nesse site sem querer e ADOREI o texto acima que fala da coca light! Concordo plenamente com vc, coca, só a light, pois a zero é uma negação em seu sabor! E eu achei que era a única a estar com dificuldade para encontrar a light.
Abraços do sul do país!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar