Quero morar em Belo Horizonte

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

    bardoze4001.jpg

Mais um texto produzido para o portal ViajeAqui que eu estou transcrevendo aqui por falta de permalink.

Surpreso? Eu também. Para falar a verdade, eu não conheço direito Belo Horizonte. Só estive por lá de passagem (a caminho das cidades históricas) ou para fazer uma reuniãozinha e voltar no mesmo dia. Pernoitei uma vez só – e num hotel superfora de mão, o Ouro Minas.

Todas as vezes que passei por lá, simpatizei muito com a Savassi (eu sou fã de bairros multiuso, próprios para morar, trabalhar e se divertir). Mas ainda não bati perna em Lourdes, que o Zé Edu Camargo me contou ser o bairro do momento. Ah, sim: um dos meus restaurantes favoritos no Brasil fica em Beagá: o persa Amigo do Rei – que só tive o prazer de freqüentar na sua encarnação prévia, em Paraty.

Este ano eu tinha me prometido que iria ao Comida di Buteco, fabuloso festival (concurso? maratona? orgia?) de baixa gastronomia promovido pelos incontáveis bons botequins da cidade. Acabei não indo, mas já estou programando a ida no ano que vem.

E eu já falei que eu adoro o sotaque de Belzonte? Tem o "r" carioca, mas sem chiar o "s"... tem também o "dezzz" do gaúcho, e ainda por cima com aquele cantadjim gostosim djmaisdacon'. Oncotô? Proncovô? Apaixonei com esse trem!

Apesar de Savassi, Lourdes, comida persa, vaca atolada e o cantadjim gostosim serem motivos justos para alguém pensar em se mudar para Beagá, o que me faria ir de mala, cuia e etc. para lá é o fato de Belo Horizonte ser, hoje, a melhor cidade do Brasil para quem quer fugir de avião para lugarzinhos bacanas.

De avião?

Sim. Já faz um tempo que BH é a única cidade brasileira com o privilégio de dois vôos diretos e diários para Porto Seguro, pela Gol – um pela manhã, outro à noite. Por 300 reais (o que os paulistanos gastam de gasolina ir às praias do litoral norte) o belo-horizontino pode passar o fim de semana na sua casa de praia no Arraial d'Ajuda ou em Trancoso.

(O quê? Ninguém aí ainda teve essa idéia? Pois se eu me tornasse belo-horizontino a primeira coisa que eu ia fazer era alugar uma casinha de praia no Arraial ou em Trancoso.)

Pois se não bastasse esse atalho para o sul da Bahia, Belo Horizonte recentemente ganhou vôos diretos para outros dois dos lugarejos mais charmosos do Brasil.

Um vôo de 25 minutos da Total (com tarifas desde 95 reais!) leva você da Pampulha a São João del Rey, porta de entrada para a mais sofisticada de nossas cidades históricas, Tiradentes. (O único inconveniente é o horário – você precisa enforcar a tarde de sexta no escritório.)

E agora, só para humilhar, a mesma Total lançou um vôo direto a Búzios Cabo Frio, do ladinho de Búzios – saindo sábado cedinho, voltando domingo à noite, uma hora de vôo, desde 93 reais por perna. Assim dá pra pensar em trocar os simpáticos botecos de Belzonte pelo übercharmoso Bar do Zé, na Orla Bardot (esse aí da foto).

Enquanto isso, aqui em São Paulo, não aparece nenhuma companhia aérea regional que pense em tirar o paulistano da estrada nos fins de semana. São Paulo-Tiradentes e São Paulo-Búzios seriam duas linhas sensacionais. Assim como seriam São Paulo-Ilhabela, São Paulo-Ubatuba, São Paulo-Paraty, São Paulo-Angra...

A linha São Paulo-Paraty-Angra-Rio já foi tentada uma vez, pela Team, e não deu certo. O que me leva a pensar que a culpa não seja da falta de empreendedorismo, e sim de incompatibilidade de gênios entre o paulistano e os teco-tecos.

Também não vou me iludir: mesmo se aparecesse uma pequena companhia regional disposta a operar essas linhas, ela não encontraria lugar em Congonhas – sobretudo nas noites de sexta-feira, quando adoraríamos escapar por via aérea a Búzios ou Tiradentes ou Ilhabela ou Paraty.

BH, me aguarde!

162 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

Carmen
CarmenPermalink

Un buen lugar para ir.
Sólo me falta tiempo para hacerlo!!!
Ate logo.

Carla
CarlaPermalink

Eu quase fui, há uns 8 anos... wink Mas agora explica por quê, vai...

Carla
CarlaPermalink

lol A página demorou pra carregar, por isso eu perguntei! Vou lá ler!

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Ops, eu fui consertar uma frase e sem querer apaguei o texto inteiro. Mas ainda bem que era curtinho e eu sabia de cor... eekops:

Carla
CarlaPermalink

Riq, o Rodrigo disse outro dia (naquela caixa de comentários com dicas pra mim em BH) que a Total tem também um vôo legal pra Diamantina... BH está realmente muito bem servida! Imagino como seria excelente ter um vôo do Rio para São João del Rey - só o que se paga de pedágio na BR-040 já daria praticamente a passagem de avião! razz

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Carla, a Total TEM esse vôo Santos Dumont-São João del Rey SEM ESCALAS NEM CONEXÕES! Sai de 2a. a sábado, às 12h30, e chega às 13h10. A volta é de domingo a sexta; no domingo às 16h50 (chegando 17h30), e nos dias de semana às 15h (chegando às 15h40). Cada trecho custa desde R$ 119,00.

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

Riq, eu sou suspeitíssimo pra falar de BH, que faz parte da minha vida profissional há quinze anos! Tenho escritório lá na Savassi e fui um dos "desbravadores" do bairro. Por questões familiares (minha mãe é mineira) também tenho Minas desde a infância no sangue, na cultura, na cabeça. É uma cidade sem grandes atrações turísticas, mas extremamente simpática e um ótimo começo e/ou final de passeio pelo Estado. Ah, é uma mini-São Paulo gastronômica! Quando for, nao deixe de jantar no Splendido - considerado um dos melhores restaurantes da cidade, com um cardápio italiano e uma adega fabulosos - ali na Savassi, no flat Promenade Volpi.

Carla
CarlaPermalink

Sério?!? Caramba, eu sempre soube que era desligada, só não sabia o quanto... :roll: O pior é que agora não vou sossegar até ir passar uns dias em Tiradentes por via aérea...

Carla
CarlaPermalink

Arnaldo, só pra não perder o hábito, tenho impressões parecidas em relação a BH... Eu costumo defini-la como uma cidade onde as pessoas se sentem bem - são bem recebidas, bem acolhidas, logo se sentem em casa. Bom, mas eu também tenho sangue mineiro - tanto o meu pai quanto a minha mãe são de Minas - então não consigo ser imparcial... wink

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

Bem, mineiro chega a disputar pra te receber bem, Carla. Nunca mais me esqueço quando uma vez fui passar um Carnaval na cidade de minha mãe, Alfenas, e a parentada chegou a brigar pra ver quem hospedava quem em casa. Resultado, tivemos que dividir o grupo (uns oito) por oito casas.

Karinissima
KarinissimaPermalink

Adorei o outro site, também. Em especial o texto conta os "lerês-lerês" da vida. Comecei a viajar sozinha porque detesto ter que bater o ponto nos principais locais da cidade. Não adianta, sou metida a flâneuse (e espero que tenha escrito isso corretamente) e adoro chegar e me misturar com os locais. Enfim, viver a cidade, não apenas visitá-la.
Amei o texto. Amei amei amei. smile

Karinissima
KarinissimaPermalink

Ricardo, ainda estou devorando seus textos no outro site. Já ri com a mala, já anotei coisas além do lerê-lerê em Paris, já pensei em montar meu blog de viagens, já vi que o Fanari Villas custa 320 euros a diária, infelizmente já não é baratinho como você tinha dito sad , acho que o "esporte radical" de ir sem saber nada do destino é bárbado (fiz isso em Quito numa viagem inesperada de trabalho) e poxa, estava justamente pensando em alugar um apartamento em NY na minha próxima viagem - bem melhor do que deixar verdadeiras fortunas em quartinhos apertados em Manhattan.
Amei, amei, amei smile

Emília
EmíliaPermalink

Está aqui outra filha de mineiros que simplesmente ama Minas. Até a trabalho você é bem recebido lá...
Sobre o Amigo do Rei, fiquei só na vontade: depois de muito rodar a cidade para chegar lá (é meio escondidinho), dei com a cara na porta...os donos tinham saído de férias, chuiff. Pena, estava 'aguada' (como se diz lá em Minas) para experimentar a cozinha deles. Acabei indo para o Taste Vin, o que ajudou a me deixar menos triste smile . Comida deliciosa.

Emília
EmíliaPermalink

Riq, agora só falta você fazer outra tripulante feliz ao falar que existe um trecho São Paulo-São João Del Rey a esse mesmo preço razz

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Emília, só se você queimar milhas numa ponte aérea ou num Congonhas-Pampulha...

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Ha ha, Karinissima, bem-vinda a bordo
lol

Mô Gribel
Mô GribelPermalink

Eu também sou filha e neta de mineiros.
Acho BH uma delícia de cidade.

guilherme
guilhermePermalink

Riq e todos os demais tripulantes, sejam muito bem-vindos na nossa querida cidade. Acompanho o blog silenciosamente, há muito tempo e, embora já tenha conversado com o comandante no vnv antigo, faz tempo que não participo das discussões. Queria só registrar que a Total Linhas Aéreas tem um vôo para Diamantina também - na minha opinião, a mais agradável das nossas cidades históricas - além de outro direto para Araxá onde se situa o famoso Grande Hotel com suas termas e banhos de lama. Agora, a dica do momento é o maior museu de arte contemporânea do Brasil, chamado Inhotim e que fica em Brumadinho, cerca de uma hora de Belo Horizonte. É um passeio inesquecível!! O museu fica em área livre com jardins do Burle Marx e requer no mínimo um dia inteiro de visita. Como se fosse o Beto Carrero das artes contemporâneas. Vale a pena.

Sylvia
SylviaPermalink

.."Beto Carrero das artes contemporâneas " lol

Vou colocar esta maxima no meu caderninho ...

guilherme
guilhermePermalink

Descrição do Guia 4 Rodas:

"Em Brumadinho, a 60 km de Belo Horizonte pela rodovia Fernão Dias, encontramos o Centro de Arte Contemporânea Inhotim. Montado numa fazenda e inaugurado recentemente, o CACI ocupa uma área de 350 mil m² de jardins paisagísticos, parte deles projetado por Burle Marx. Abriga uma enorme coleção botânica de árvores e plantas tropicais, como palmeiras imperiais, tamareiras e as antigas patas-de-elefante, além de um acervo artístico com mais de 400 obras produzidas desde a década de 1960 até os dias atuais. São pinturas, grandes esculturas, desenhos, fotografias, vídeos e instalações de renomados artistas brasileiros e internacionais exibidos nos jardins e em uma série de galerias. Pavilhões abrigam instalações permanentes de artistas como Tunga, com a obra "True Rouge" e Cildo Meireles, com "Através" e as fotografias de Miguel Rio Branco."

A área é imensa e o visitante deve entrar nos pavilhões e interagir com as exposições, daí a comparação- de brincadeira - com o Beto Carrero.

Daniela Siqueira
Daniela SiqueiraPermalink

Ah, que saudade de BH...
Como nem tudo é perfeito, só tem um problema. O monopólio quase exclusivo da Total nas rotas do interior do Estado a deixa à vontade pra fixar o preço que quiser. Cada perna de Governador Valadares (onde eu moro agora) pra casa custa R$ 213,00, sem as taxas de embarque - então é uma facada de R$ 426,00 cada fim de semana em BH, vezes dois (afinal, o marido vai também). SEM plano de milhagem, SEM desconto, SEM nada (e mundando os horários de vôo quase semanalmente). Antigamente, tinha uma outra companhia (a TAG, que faliu) que mantinha os preços mais razoáveis - cheguei a voar por 60,00 ou 99,00 na promoção de compra antecipada.
Mas nada compensa mais - a gente chega descansado em BH, e agora que o Aeroporto da Pampulha é só da Total quase, bem no centro. Infelizmente, cada vez mais está complicado viajar pelas nossas estradas mal cuidadas.
Bottom line: eu só queria ser mais rica para viajar (de avião) sem preocupar... wink
PS: da próxima vez, prometo que vou no Inhotim (santo de casa não faz milagre...)

Daniela Siqueira
Daniela SiqueiraPermalink

Ah, os restaurantes de BH são excelentes mesmo. O Amigos do Rei é excelente (e eu não acho escondido, porque é pertinho da minha (ex) casa); e para comida italiana há vários: o Splendido que o Arnaldo falou é excelente; o Vecchio Sogno é mais tradicional e metido a besta, mas ótimo; e o Dona Derna tem um excelente custo-benefício. Sem contar os inúuuumeros barzinhos. O Xapuri tem uma boa cozinha mineira.
Vou parar porque estou ficando com vontade...
PS: alguém quer abrir um restaurante decente em Governador Valadares?? Hein, hein? Prometo fidelidade! Pleeeeeeeeease!

ronaldomoraes
ronaldomoraesPermalink

Não conheço Belo Horizonte, mas sou apaixonado por Minas Gerais. Em nenhum estado do país nunca fui tão bem recebido. Sobre estes novos destinos da Total já havia lido uma matério no O Globo sobre o crescimento da aviação regional, só que jornal carioca omitiu a excelente notícia de que há vôos disponíveis do Rio para São João Del Rei, só de se pensar em evitar a buraqueira das estradas em minas já vale qualquer preço

Marcio
MarcioPermalink

Como escrevi lá na filial queria ver vôos saindo de SP para o litoral norte de SP e sul do RJ do Campo de Marte.

Hehe!!

Erika
ErikaPermalink

Eu sei porquê. Porque isso aqui é tudibom!!!! rsrs

Beijo

JB
JBPermalink

Também só tenho boas recordações de BH. Minha irmã morava lá e lembro de ter passado várias férias de verão curtindo a terrinha, na tenra adolescência (eu, não ela!).

Sylvia
SylviaPermalink

Guilherme:
Entendi bem tua colocação sb o Beto Carrero e adorei lol

É só por isto que coloquei no meu caderninho smile

Majô
MajôPermalink

Eu também tenho raizes mineiras, uai. Meu bisavô paterno nasceu em Formiga, e tanto os pais e irmãos dele viveram por aquelas cidades em volta, então é possível que tenhamos parentes por lá que nem conhecemos. wink
Como o Riq, adoro o sotaque mineiro com todos os ssss e a musiquinha da fala deles.
Estive em Belzonte em mil novecentos guaraná com rolha, parodiando o Diogo lol, e visitei as cidades históricas. Adorei Mariana !
Lembro que tentei em Ouro Preto comer um legítimo tutu a mineira, adoro ! e pra minha surpresa, nenhum restaurante tinha.... :mroll:

Guilherme,
Adorei a dica de Brumadinho e do museu de Arte Contemporânea, vai pro caderninho wink

Quanto a Buzios, acho a cidade um charme mesmo, com praias lindas !!!

Ah espero ansiosa por um vôo Rio de Janeiro-Paraty !! lol

Nico
NicoPermalink

Oi Ric, semana passada (não sei se lembra), pedi pro pessoal se alguém recordava aonde estavam as caixas de comentários sobre BH. E vc me deu o link pra elas. Li tudo! e agora essa coluna sobre BH! É que daqui a uns dias vou pra lá e agora vou desfrutar com mais gosto ainda da cidade.

Meilin
MeilinPermalink

Uai, sô, Beagá é tudibão messss. Posso falar com segurança, meus avós são todos de MInas, meu pai também, minha querida mana mora lá e eu vou pra lá passear no dia 07 dejulho (acho que tem uma festinha julina). O Caci é um lugar muito bacana, era uma fazenda que foi reformada e tem jardins maravilhosos, exposições de arte interessantíssimas (todas em tamanho "tera") e parece que andou trocando o acervo, vou lá! Aliás, será que rola uma conVNVençãozinha em julho?

Emília
EmíliaPermalink

É, Riq, imaginei que não tinha esse vôo mesmo...uma pena. sad Estava só brincando... smile

Eduardo Luz
Eduardo LuzPermalink

A ideia legal do texto é a ligação direta São Paulo-Búzios (Ilha Bela, Angra,Tiradentes, etc) que as cias insistem em não oferecer pra nós paulistas . Quando será que aparecerá alguém com essa oferta e quem sabe utilizando o Campo de Marte pois Congonhas e Cumbica só relaxando e gozando! Ah! E pessoalmente eu não gosto nem de Minas e muito menos da comida mineira !

Beto
BetoPermalink

Olhaí, sem essa de avião em Ilhabela, tá legal? Ninguém diz, por receio de represálias extra-terrenas, mas Ilhabela está protegida por um campo magnético que provoca quedas repentinas de aeronaves, que nem no Triângulo das Bermudas. Tem zica brava naquele pedaço. Inclusive, quem fomentar a idéia corre o risco de ser abduzido, sem direito a retorno, pra terra da luz branca e da mobília de plástico.

Eduardo Luz
Eduardo LuzPermalink

Tudo bem! Sem avião na Ilha Bela. Mas voce poderia providenciar a retirada dos mosquitos.

Guilherme Lopes
Guilherme LopesPermalink

Riq,

Ano que vem, quando vier conhecer o festival Comida di Buteco, venha no final da competição, quando acontece a Festa A Saideira - reunindo todos os bares participantes e diversas atividades culturais.

Vale a pena também dar uma passadinha em Macacos (São Sebastião das Águas Claras).

E quem for visitar o Caci (Inhotim), vale voltar por Casa Branca - Rola Moça, cada mirante...

Ah, e fica aqui uma dica de um local para a 1ª conVNVenção BH!

O´BAR, na rua Cláudio Manoel, próxima a praça ABC (Afonso Pena com Getúlio Vargas)... Um cardápio enxuto, mas um ambiente muito legal... Além de uma carta de cervejas especiais bacaninhas...

; )

Lena
LenaPermalink

Beto,
lol So voce!!!

Como tem mineiro neste blog!!! Todo mundo é descendente! Eu também wink

Rodrigo Purisch
Rodrigo PurischPermalink

Lá vem o advogado do diabo....Vou ser linchado pelos conterrâneos, mas lá vai:

Sou nascido e criado em BH e a maior parte da minha vida passada no circuito Funcionários-Savassi-Lourdes. Era apaixonado pela minha cidade e seu belo horizonte. Hoje a paixão esfriou e sobrou um carinho especial, nada mais. Se ainda mantemos um povo hospitaleiro, uma comida local e restaurantes de nível nacional perdemos nosso horizonte e a violência, que continua inferior a várias outras capitais, tem assustado esse povo que adora os bares. Vivo nas proximidades da Savassi e não paro de me assustar com o impacto da violência nessas áreas tidas como nobres da minha cidade. Fomos vítimas de um crescimento urbano recente, descontrolado e sem qualquer visão de futuro o que encobriu nossas montanhas, por exemplo a av. Raja Gabaglia e o bairro Belvedere: recentes, modernos, valorizados e sem nehuma preocupação de paisagismo ou de controle viário. Paredões de concreto têm mudado o clima de BH, que há muito deixou de ser tão ameno, no passado o inverno era frio mesmo. Temos o pior asfalto e passeios urbanos dentre as capitais do Sul, Sudeste e Nordeste: mal cuidado e irregular, quando você chegar vai logo perceber o que estou falando. A minha querida Savassi vem deixando de ser o bar da boemia e hoje é invadida por adolescentes, gangues, pequenos comércios que substituíram os charmosos botecos, cafés e restaurantes.

Lourdes é o bairro da vez, menos comercial, moradias de alto padrão e restaurantes e bares sofisticados.

Quer ver as montanhas? Então corra e vá para Nova Lima, cidade vizinha a BH na direção do Rio de Janeiro. É para lá que as familias procurando proteção, um clima mais belorizontino e segurança estão indo. Mas venha rápido, pois as montanhas que não estão sendo devoradas pelas mineradoras estão sendo transformadas em condomínios fechados. Por favor, não chegue em BH vindo do Espirito Santo de carro, pois o impacto da cidade pode dar vontade de fazer meia volta.

Nosso querido Aeroporto da Pampulha em um futuro breve vai operar apenas vôos regionais, nada mais. Pelo menos a Total, cia que admiro pois leva o mineiro aonde ele quer ir (mesmo que o preço não seja convidativo), opera seus vôos com ATRs, turbohélices de boa qualidade. Ela deve renovar e ampliar a frota em breve (já fez encomendas a ATR).

Nosso aeroporto internacional (40km de distância) vive recheado de atrasos já que, apesar de termos o centro de manutenção da Gol, depende dos vôos vindos do Rio e São Paulo. Estamos falando de uma cidade onde precisamos dirigir umas 3 horas para sair do estado. BH funciona como escala de vôos. Para ir a Buenos Aires pago mais 150 dólares que os paulistas. Foz do Iguaçu? Pode sair mais caro que Buneos Aires. Sim, Porto Seguro é o melhor vôo para quem vive em BH. Salvador não é tão ruim assim. Mas não tente comparar o preço desses vôos com os de BH/SP. BH/Rio tem sido alvo de constantes promoções: os mineiros agradecem. Vôos internacionais??? Buenos Aires e Assunção. O resto todo devemos nos deslocar e com muita antecedência, pois desde que a Varig deixou de operar, os vôos que permitem boas conexões com os vôos internacionais estão escassos.

Não se esqueçam que em Minas os salários e o custo de vida são inferiores aos do Rio ou São Paulo, o que faz o mineiro um ser mais "econômico" e nem sempre o que é barato para o paulista ou carioca anima o caseiro mineiro. Uai, Deus não dá tudo a todo mundo.

Venham visitar BH, a cidade tem muito a oferecer e vai retribuir em dobro o carinho que vocês demonstrarem por ela. Mas querer mudar para BH é um poquim dimais né?

Belzonte, não sei não, mas esse negócio de belzonte é coisa de novela da Globo, por aqui agente chama de BH (Beagá) ou Belorizonte.

Ps: Buaaaaaaa Queria meu belo horizonte de volta!

Sylvia
SylviaPermalink

Não chora não Rodrigo , se eu trocar os nomes dos bairros
vou ter certeza de estar falando de Porto Alegre .
E acho que muitos aqui, de outras cidades podem fazer o mesmo.
E vamos acabar todos saudosistas e chorões smile
Temos toda a razão e podemos fazer muito pouco , ou melhor
podemos fazer sim : mudar para o interior sad

tecabh
tecabhPermalink

Sou de BH, adoro minha cidade, venha e conheça todo o conjunto arquitetônico da Pampulha. Quanto a violência .... tome cuidado, como em todas as outras cidades do Brasil.

Ana Claudia
Ana ClaudiaPermalink

Eu adoraria passear em BH, e ainda assistir a shows como do 14Bis
ou Jota Quest aí mesmo.

Carla
CarlaPermalink

É a mais pura verdade, se eu mudar os nomes dos bairros consigo me referir até a Niterói - que não é capital de estado e muito menos cidade grande - com as palavras do Rodrigo...

Majô
MajôPermalink

Rodrigo

Esse seu desabafo vale para todas as grandes cidades do Brasil eekops:
Que saudades do Rio de Janeiro em que caminhávamos despreocupadamente a qualquer hora do dia e da noite. Só tinha batedores de carteira na feira wink
Aqui também a cidade cresceu desordenadamente sad

Pablo
PabloPermalink

Algumas dicas e uns lerês

A Serra do Cipó fica a 90km de Belo Horizonte e é um parque nacional lindissimo. Há pousadas e restaurantes e é ideal para dois dias de descanso e silêncio para quem está passando (e com tempo de parar) pela cidade.
http://www.guiaserradocipo.com.br/
http://www.serradocipo.com/

Ouro Preto fica a 93km de BH é tem muito pra se ver
( www.ouropreto.org.br/ ). (Mariana dá pra ver em um dia e pode-se esticar para Lavras Novas, de preferência durante a semana, aos fins de semana, é invadida ( www.lavrasnovas.com.br/ ) . Há cachoeiras e outros passeios não necessariamente radicais nas redondezas.

Lerês:
O CACI - Centro de Arte Contemporânea de Inhotim -
( http://www.caci.org.br/ ) é uma grande aquisição dos últimos anos em termos turísticos. Acervo muito especial e ousado, até para a maioria dos acervos grandes do país.

O Mercado Central ( www.mercado central.com.br ) é agradável a qualquer dia. Sextas, sábados e domingos (fecha às 13h) mais cheios. Bons tira-gostos e comida boa e bem barata (sobretudo para os pradrões paulistas). Mais acolhedor e cheio e menos imponente do que o de Sampa.

Gastronomia de botecos
Não vou entrar nesse mérito porque isso é muito pessoal. A lista é infinita, sou praticante dessa religião. Pra começar: http://www.comidadibuteco.com.br/

Leandro
LeandroPermalink

Rodrigo, acha que BH anda mal cuidada? Eu estive por aí recentemente e não está estas marvilhas mesmo, mas acho pior o Rio de Janeiro, aqui não temos ruas, mas pistas de rally, chegamos ao ponto em que até as vias recentemente recapeadas estão uma M..., de tão ruim que é a qualidade do material empregado, tudo para "durar" até o final do Pan (e tem obras que nem isso), tudo isto teve a "ajuda" do pior administrador da história desta cidade: Cesar Maia. Pelomenos BH não tem um prefeito inútil que só sabe fofocar no blog enquanto a cidade desmorona em volta.

Pablo
PabloPermalink

Ah, só pra completar.
Concordo com o Rodrigo em parte. Mas como já falaram aqui, isso é comum a todas as grandes capitais, reflexo de uma cultura de não preservação e constrói/destrói constante. BH não tem grandes atrativos mesmo, mas essa violência a qual se refere, é comum também a todas (a da Savassi é infinitamente menor que a de Copacabana, só que ultimamente foi foco de muitas matérias na mídia, bastante exageradas, diga-se). Acho que há algumas vantagens em relação a Rio e SP, mas não pelo lado turístico, mas pela incrível sociabilidade espontânea de seus habitantes. Costumo dizer que em SP, tem-se uma dúzia de amigos, no Rio, uma dúzia de verdadeiros amigos, mais 50 conhecidos (daqueles que nunca se convida para ir a sua casa) e BH tem-se 12 irmãos, 50 amigos de fato, mais uns 200 conhecidos, sendo que qualquer um pode ser sua companhia ao longo de uma noite, por exemplo, e se trocar verdades a noite inteira em um boteco. As relações têm lastro.

Filipe
FilipePermalink

Para discordar do Rodrigo (com profundo respeito).
Rodrigo, também moro em BH. Apesar de não morar na zona sul, a Savassi sempre fez parte da minha vida assim como de quase todos os jovens daqui. Sinceramente não me lembro de ser melhor do que hoje. Sempre houveram os bares da moda, apinhados de adolescentes bebados (já fui um deles) e que de vez enquando exageram. As gangues (meia dúzia de dois ou tres filhinhos de papai) também existem pelo menos desde a década de 80 (GDA, GDE, GDS...). Então não tenho nutro um sentimento nostálgico, acho que de certa forma pouco mudou. Agora a cidade como um todo eu acho que está cada vez melhor. Temos o FID, o FIT, o comida di buteco, o Festival de Teatro de Bonecos, o BH360 e outros eventos que cada vez mais trazem pessoas para as ruas. E essa é a nossa salvação, porque quanto mais pessoas de bem tivermos na rua, menos espaço deixaremos para os marginais. Não temos que apenas esperar que os tirem da rua, nós é que temos que ocupá-las, são nossas.
O mercado vai cada vez melhor, a praça da estação idem. A pampulha ainda sofre com antigos problemas mas inegavelmente é melhor do que há 10 anos.
E ainda: não, não vá para Nova Lima. Disneylândia por Disneylândia, prefira a original.

Daniela Siqueira
Daniela SiqueiraPermalink

Mas que a explosão do Belvedere é de assustar, é mesmo. O clima mudou à beça, já que a única entrada de ventos pela Serra do Curral (que circunda BH) era por ali. A vista chegando na BR 040 do Rio é um paredão de prédios...
E também concordo com o Rodrigo: esse negócio de "Belzonte" é de que não é de BH! wink

sirubia
sirubiaPermalink

Ah..Rodrigo subscrevo teu comentário. Que saudades de Bh..chuifff....e não belzonte! Em BH as pessoas não falam assim mesmo. Saí de lá há anos e fui p. a Europa, morava no Mangabeiras que tinha uma vista privilegiada da cidade, ainda tem mas a minha foi tapando aos poucos c. os milhões de prédios na Serra, Sion etc. As caminhadas cedinho na frente do Hilton Rocha, humm, nham arghh q. nostalgia.
Bem, vou parar por aqui pois adoro minha cidade mas sinceramente acho que só voltaria a morar ali com estas boas ligações aéreas p. me levar a lugares BEM mais sossegados. Aliás minha mami e imã mudaram-se p. Tiradentes...tou bem feliz pois posso chegar no Rio e ir direto p. lá, sem ter q pegar aquela estrada BH Rio q. amo, mas horrívellll c. os buracos e caminhões.
Ai BH...

Leonardo
LeonardoPermalink

Concordo plenamente com o Rodrigo; essa coisa de belzonte não é coisa de BH não, é coisa de fora, talvez para satirizar o belo sotaque mineiro, original, tranquilo, simples e contagiante. Sou de MG e vou à capital de vez em quando. Acho BH bem tranquilo, comparado à outras capitais - Rio e São Paulo, por exemplo. O ar de BH é mineiríssimo, contagia, reporta às cidadezinhas do interior e faz-nos lembrar de canto desse grande e bonito estado que é o nosso - multicultural, cheio de raridades e belas paisagens e BH, nossa imponente capital, parece mostrar um pouquinho de cada canto desse estado. Uma bela cidade que mostra seu lado tradicional - o conjunto arquitetônico da Praça da Liberdade e o seu lado futurista - algumas belas construções verticais que encantam e se destacam na paisagem da capital. Paro por aqui e indico essa capital para um tur - BH é diferente mesmo. Falou, um abraço galera

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Ômodeuzucéu. Conheç' doisminerdjibelzonte quidjizibelzonte... o pelumên's nurreclamaquand'ôfálu....