Bate-e-volta: de Paris a Reims, na Champagne

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

veuveclicq450.jpg

Eis aqui um passeio bate-volta interessantérrimo, que vem a calhar a todo mundo que pede passeios nos arredores de Paris que não sejam Versalhes (onde todo mundo vai na primeira viagem), Disneyland Paris (que vale a pena para quem vai com criança), Mont St.-Michel ou Vale do Loire (over-puxados para um dia só, e de logística complicada).

Estou falando de Reims (diga: "Rãs"), capital da região da (e do) Champagne, primeira estação importante na nova linha do TGV, a apenas 45 minutos de viagem.

(A outra "capital" da Champagne, Épernay -- sede da Moët & Chandon -- está na linha antiga, a 1h20min. de viagem.)

A passagem "cheia" (sem restrições) custa 30 euros em cada perna; mas comprada com antecedência site da SNCF pode sair até por 15 euros por trecho. Os trens operam da Gare de l'Est. Para ir, os melhores horários são 7h57 e 8h57. Para voltar, 17h15 ou 20h15.

Reims

A cidade foi desfigurada pela 2a. Guerra, mas conseguiu conservar seus dois tesouros mais valiosos: a Catedral de Notre-Dame, onde 25 reis franceses foram coroados, e o vizinho Palácio do Tau, onde aconteciam as festas de coroação.

Mas a atração principal da cidade são as caves de algumas das marcas mais famosas de champagne. Muitas delas estão concentradas ao sul do centro histórico, e são vizinhas umas das outras -- como você pode ver nesse mapa aqui.

Veuve Clicquot

As visitas guiadas, que duram entre uma hora e meia e duas horas, partem sempre que chegam pessoas suficientes para compor um grupo. Na Veuve Cliquot elas acontecem de 2a. a sábado das 10h às 18h (de novembro a março, de 2a. a 6a.). Na Pommery as visitas são diárias, das 10h às 18h. Na Piper-Heidseick, todos os dias das 9h30 às 11h45 e das 14h às 18h, de março a dezembro. E na Taittinger, das 9h30 às 13h e das 14h às 17h30, todos os dias, inclusive feriados (de 15 de novembro a 15 de março, de 2a. a 6a., salvo feriados). Todas as visitas terminam com degustação; o número de taças e o conteúdo delas vai depender do tipo de ingresso que você comprar.

Querendo comer uma coisinha entre uma visita e outra (hic!), volte ao centro da cidade e visite uma outra instituição de Reims: o Café du Palais, em frente ao Palácio de Justiça, que serve comida de bistrô a preços camaradas.

Leia mais:

151 comentários

Diogo
DiogoPermalinkResponder

Nossa!!! "Viúva" é tudibom 8-)

Maravilha as dicas... um brinde então, hehehehe!!!

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Riq, eu fiz esse bate-e-volta e foi uma delícia! Sempre recomendo! A cidade é encantadora, cheia de ruínas e ruelas charmosas para vc se perder. Reims tem a carinha mesmo da região de Champagne. Só faltou falar de uma das cavas: a da Mumm, marca oficial dos prêmios de Fórmula 1. A cava é lindíssima e a visita bastante interessante (a gente aprende direitinho como guardar em casa também lol ).
Outro bate-e-volta delicioso desde Paris eu acho que é a cidade de Troyes, também há menos de 1 hora desde a capital francesa e por preço semelhante para o trajeto. Esse eu experimentei no final de fevereiro deste ano. Tá certo que muita gente vai pra lá atrás dos grandes outlets dos grandes nomes franceses (Chanel, Dior etc) e também da Puma, Adidas, Nike, Levi's... mas a cidade tem uma atmosfera sedutora, com muitas ruelas medievais, de chão de pedras. Sem falar na tradição que a cidade tem nos macarrons, espalhados em pastisseries em tudo quanto é canto. Um dia perfeito!

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Falando no caderninho do NYT, interessante também (embora totalmente fora da pauta) esse texto aqui:

http://www.nytimes.com/2007/07/29/travel/29pracsqueeze.html?em&ex=1186027200&en=fa7cc5e44ac30cf9&ei=5087%0A

Raquel
RaquelPermalinkResponder

A região de Champagne com certeza vale uma visita e concordo com você Mari, as caves da Mumm foram as minhas preferidas, tanto pelo tour - que é uma aula super interessante sobre o champagne, quanto pela bebida em se - magnífica.

Rodrigo Purisch

Não entendo muito desse roteiro, mas a Madame Viuva Clicquot e o Don Perignon podiam me visitar mais vezes. 8)

Adriane Lima
Adriane LimaPermalinkResponder

Oi gente, fiquei interessada nesse roteiro. Uma dúvida quanto às visitas... qual a variação de preço entre os ingressos para degustação, alguém sabe?....

Vou pra lá em Dezembro e já estou reservando um dia para Reims!

Carla
CarlaPermalinkResponder

Oi, pessoal! Totalmente off-topic, eu vim só deixar um beijo a todos, diretamente de Cuzco, morta de cansada, depois de um dia inteirinho em Machu Picchu... De novo, obrigada a todos pelas dicas, a viagem está sendo maravilhosa, em grande parte pela ajuda de todos! Estamos dando uma sorte danada com o tempo, céu azul e sol todos os dias - ah, e 30 cm de neve em La Paz... 2a.f. estou de volta com mil novidades!!! grin

karinissima
karinissimaPermalinkResponder

E a catedral de Reims... hmmmmm (L)

karinissima
karinissimaPermalinkResponder

Carlaaaaaaaaaaaaa tá muito frio aí?
estarei por aí no sábado se o avião sair. smile
boa viagem e arrasa, gata!

julilobo
juliloboPermalinkResponder

aiiiiii aiiiiiiiiiiiiiiii
viajar é tão bommmmmmmmmmmm
e viajar no seu blog é bom demais tb!!!!!

http://mimadananet.wordpress.com/

tenho que ficar de olho na viajenaviagem e naquelapassagem para arrumar o mais no roteiro!!!!!

Malu
MaluPermalinkResponder

Ric, quantas vezes eu pedi um post com dicas dos arredores de Paris...valeu! Agora vamos esperar mais comentários.

Rodrigo Purisch

Juli,

wink

Marcio
MarcioPermalinkResponder

Sensacional!!! Nada como uma Champa para comemorar esse post. É hora de programar uma visitinha a Viúva e para Mumm.

Dúvida: e a Bollinger não é de lá?

Abs!

Karinissima
KarinissimaPermalinkResponder

Gente, posso aproveitar a onda da Crala para pedir dicas? Terei uma noite em Lima e 2 noites em Cuzco agorinha. Gostaria de saber se alguém tem dicas de baladas legais. Em Lima, pensei em ir a Vale Todo - mas não sei se é furada, se o público é estranho... E em Cuzco... Não tenho idéias.

Aceito sugestões, please.

beijo beijo

Jurema
JuremaPermalinkResponder

Há uns quatro anos ficamos dois dias entre Reims, Epernay e Troyes. Visitamos a cave da Veuve Cliquot, e foi o tour realmente ótimo, explicativo, bonito e com boa degustação no final (tim-tim), com opção de experimentar outros vinhos que não os quatro (!) da degustação, inclusive de safras especiais e Grande Dame, que custou acho que 9 euros a taça (cheia, não meia de degustação). A visita à Mercier, em Epernay, foi uma grande decepção, muito "turismo de massa", andando de trenzinho pelas caves, não recomendo.
Na maioria das caves é preciso fazer reserva antecipada (às vezes bem antecipada) para entrar nos grupos. Isso não é quando está lotado, pois fomos em baixa temporada, e por exemplo na Veuve Cliquot, sem reserva você nem entrava.
A cidade de Troyes é mesmo uma gracinha, merece a visita (e nem fomos aos outlets). Ah, a comida típica da cidade é a "andoillete", que nos guias consta como "linguiça condimentada", na verdade é uma tripa de porco recheada com pedaços de miúdos. Para quem gosta... eu não!

Jurema
JuremaPermalinkResponder

Links úteis:

Lista das caves, com endereços e contatos para visitas: http://www.maisons-champagne.com/liste_maisons/visites_caves/visites_caves_reims.htm

Troyes: http://www.tourism-troyes.com/

Reims: http://www.ville-reims.fr/fr/tourismechampagne/index.html

Visita à cave da Veuve Cliquot: http://www.veuve-clicquot.com/home.asp?path=br/en/visits (Chequei, e realmente as visitas continuam sendo "by appointment only", você marca pelo site)

Ricardo Freire

Formulário de requisição de visita na Veuve Clicquot:
http://www.veuve-clicquot.com/home.asp?path=gb/en/visits/visites_form

Jurema
JuremaPermalinkResponder

Oooops, acabei de ver que eu dei os mesmos links que o comandante... Como é que faz a carinha vermelha de vergonha???

Bom, como informação adicional, ficamos no hotel Etap. Tudo bem, não tem o menor charme, é igual em Reims ou qualquer outro lugar do planeta, mas custa 42 euros para até três pessoas, com banheiro no quarto. Mas é meio longinho, estávamos com carro. O link é http://www.etaphotel.com/etaphotel/fichehotel/gb/etp/3568/fiche_hotel.shtml

Ana Paula
Ana PaulaPermalinkResponder

Olá Jurema, tudo bem? Gostei muito das suas dicas sobre Reims. Gostaria de saber como foi a experiência de alugar um carro por lá. Estou pensando nisso, se tiver mais dicas e puder me enviar eu agradeceria. Obrigada!

Ernesto
ErnestoPermalinkResponder

Karina

Em cuzco eu fui há muito tempo. Não deixe de ir no Vale sagrado. E, em Lima, o melhor é o museu do ouro, e o museu nacional.

Denise
DenisePermalinkResponder

Sabe outro lugar pertinho de Paris que é um charme?
Giverny

Fui ano passado, de trem. Dá pra sair de manhã, por volta de 9 horas e voltar no final da tarde. Visitei a casa e os jardins de Monet. É uma maravilha!!! Um lugar lindo, os jardins são de sonho.
O melhor é visitar o Museu D'Orsay antes de ir, pra ver as obras do pintor impressionista. Daí depois, ver os cenários originais em Giverny.

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Karina, já faz um tempo que estive em Cuzco e não fui a baladas, mas pelo que eu me lembro (e não deve ter mudado muito) é que os meninos de lá ficam na praça central distribuindo flyers das baladinhas da cidade, que ficam praticamente todas concentradas perto da praça. É só chegar e ver qual é a que faz mais a tua cabeça smile

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Denise, nem me lembre de Giverny...quando estive lá pela última vez estava seca para visitar e cheguei um dia depois do fechamento do museu para o inverno (31/10)...chuifff...
Mas dizem que é maravilhoso smile

Meilin
MeilinPermalinkResponder

Emília, quando eu fui espiar uma dessas balandinhas de Cuzco, quase caí pra trás, tava tocando o Bonde do Tigrão!!!! Eles só não sabiam a coreografia...

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Santa Pachamama! Eu acho que fiquei bem só saindo para jantar, comendo meus cevichinhos lol
O que eu me lembro bem é que esses rapazes eram bem insistentes!
Ah, Meilin, meu irmão voltou ontem de Cuba e está encantado. E olha que ele é totalmente esqueminha resort...gostou de Varadero, mas também adorou Havana.
E eu aqui no lerê...ô invejinha (boa, claro!) grin

Karinissima
KarinissimaPermalinkResponder

Ernesto, super obrigada smile Te conto como foi depois.

beijo beijo

Danielle
DaniellePermalinkResponder

Fiz esse roteiro ano passado, saindo de paris passando por reims, epernay e etc e pernoitando em strasbourg no etap q foi super barato e limpissimo. Tudo maravilhoso !

Ricardo Freire

Malu, outro bate-e-volta que ficou factível com essa nova linha do TGV é Paris-Dijon. A viagem leva 1h40min. Dá pra ir às 7h44 (ou 8h44) e voltar às 18h18, 19h16 ou 20h33.

Malu
MaluPermalinkResponder

Super obrigada, Ric. Adorei a dica pois ainda não conheço Dijon. Valeu!grin

Malu
MaluPermalinkResponder

grin (será que consegui?)

George
GeorgePermalinkResponder

Pessoal,eu fui para Reims SOMENTE para jantar no Les Crayeres,um restaurante ma-ra-vi-lho-so,estrelado pelo Michelin.Para quem gosta,vale muuuuuuuuuuuuuuito.
http://www.gerardboyer.com/uk/navigation.htm.

Adriane Lima
Adriane LimaPermalinkResponder

Olá, pessoal!

Mais uma ajuda, por favor....

Em vez de fazer um bate-volta a Reims, já que vou de Paris a Brugges, pensei em sair de Paris cedo, passar o dia em Reims e à tardinha seguir pra Brugges. O que acham? O melhor é fazer isso de trem? Ou talvez de ônibus?

Alguém tem informações a respeito, me pareceu mais 'otimizador' na viagem que fazer um bate-volta...

Ricardo Freire

Désolé, Adriana. Geograficamente faz sentido, mas na lógica dos trilhos, não. O site das ferrovias alemãs soluciona a rota Reims-Bruges via... Paris. E ainda com baldeação de estação (Paris Est para Paris Nord). São TGVs diferentes. E mesmo quando eu tento com alguma outra cidadezinha do norte da França, tentando ver se há trilhos lentos regionais (por exemplo: Reims-Lens), a rota vem via Paris.

Não consigo confirmar nada disso no site da SNCF, que está fora do ar, nem no do Thalys, que está travando o meu computador todas as vezes que eu tento. Mas em termos de rota o site da Die Bahn costuma ser perfeito. Se houver alguma ligação local, ela provavelmente será mais lenta.

Se você for de carro, Bruges está a 280 km de Reims, via Lille. (Nem assim faz muito sentido; eu não viajaria 3 horas de carro depois de passar o dia todo turistando.)

Acho impossível haver uma linha de ônibus entre Reims e Bruges. Talvez entre Reims e Bruxelas... mas o trampo de carregar malas e trocar de estações e fazer tantas baldeações não me parece esperto.

Ao fim e ao cabo, Adriana, acho que você está complicando uma coisa que só foi trazida à baila exatamente pela sua simplicidade. O novo TGV leste colocou Reims a 45 minutos de Paris. Isso é menos do que algumas viagens de metrô dentro da cidade...

A lógica do bate-volta é livrar você de carregar malas, e proporcionar um dia sem aquela tensão de será-que-a-próxima-reserva-vai-dar-certo que carregamos quando mudamos de cidade num roteiro pinga-pinga.

Relaxe, que você aproveita mais.

Adriane Lima
Adriane LimaPermalinkResponder

Ô Riq, brigada então! A minha dúvida foi essa mesmo, quando tava vendo o mapa e pensei "ué... tá no meio do caminho...quem sabe...".

Valeu, mais uma vez!

Margareth
MargarethPermalinkResponder

OLÁ. Viagantes .Achei as dicas ótimas principalmente da Denise e Jurema . Quero mais dicas para uma viagem á Paris e Londres nas férias começando dia 18/07 até 3/08 . Ainda não marque as passagens que podem começar por Paris, Londres e/ou Bruxelas (se o tempo permitir). Estive em Paris aos 6 anos atrás a trabalho c/ maridão. Venho refazendo nossas viagens c/os filhos. O mais velho vai comemorar os 15a nesta cidade s/ deixar de ir a Eurodisney, Asterix e todos os pontos principais incluindo museus (ele curte), quero ir a algumas cidades (caves) de trem e levaremos mais um casal c/ filhas que não conhecem a Europa.
Vi num site o parque Futuroscope , alguém saber dizer se vale pela distancia de 300km de Paris em Poitier
Alguém já foi a Annecy proximo de Genebra nesta época do ano (é linda no inverno)
Gostaria de help :
Caves qual aduração em media do passeio , custo se vale a pena ficar nas cidade em vez de voltar p/ Paris. Qual seria as princípais p/ fazer , tem relação ao conceito da marca ou não. É chato p/ adolescentes (os meus são acostumados).
Pontos proximos, com castelos o que indicam.
Em Bruxelas e Londres não conheço nadaaaaaaaa, vocês tem dicas; todas são bem vindas de hoteis, feiras, passeios, noite etc .
A todos que puderem ajudar esta mãezona, muitttto Obrigadaaaaaa

tayna
taynaPermalinkResponder

eu nao viajo muito pois os meus pais trabalham muito mas eles me prometeram me levar para o caribe nas ferias de junho!!!!

BEIJOS TATA!!!!!

Lenara
LenaraPermalinkResponder

Oi gente,descobri esse blog agora,pesquisando no Google sobre passeios pelo vale do champagne. Adorei!!! Vou para Paris dia 15 de maio e amei as dicas,já estão todas anotadas e marcadas no mapa. Gostaria de saber se alguém tem mais alguma dica de passeio de bate-e-volta saíndo de Paris e o que é bom de fazer nos domingos. Para o 1º domingo,planejei alugar bicicleta e fazer um piquinique no Jardim de Luxembourgo.
Beijos Lenara

Monica
MonicaPermalinkResponder

Olá , vou em setembro para paris, a contratei uma van por 10 hs (500km), para fazer os arredores , gostaria de conhecer a regiao de reims, mumm, veuve cliquot.., mas como nao vou sozinha, existe algum outro passeio que é mais ou menos no mesmo caminho assim podemos unir 2 coisas, não tenho noçao.. loire.... helppppp

Mariana
MarianaPermalinkResponder

Adorei o site.... mas estou um pouco insegura. Chegando em Reims de trem como faço para me locomover entre as vinículas?

Ricardo Freire

Se você só fizer vinícolas dentro da cidade, como eu fiz, pode ir de ônibus. Informe-se no escritório de turismo perto da Catedral, eles são bem solícitos.

Aqui está o relato atualizado deste passeio:
http://viajeaqui.abril.com.br/blog/139266_comentarios.shtml?1311328

marco
marcoPermalinkResponder

vou ficar 2 noites em reims !na primeira noite vou ficar em les crayers e estou procurando um outro hotel em reims ,epernay ou arredores, mais em conta (de 100 a 200 euros)o que vc me sugere?obrigado

Ricardo Freire

Deixe para ficar no castelo na última noite, não é?

Pesquei esse hotel de Epernay no TripAdvisor:
http://www.lemanoirdescharmes.fr/

marco
marcoPermalinkResponder

genial!!!!!!!adorei!!!!!abraços marco

Suzana
SuzanaPermalinkResponder

Vou sair de carro de Paris e vou passar 1 noite em Reims com meu marido. Vale a pena ficar em um hotel um pouco mais distante como o ETAP? Dá para ir às vinículas de carro e estacionar no centro da cidade de Reims? Ou é melhor ficar em um hotel no centro (mais caro)?

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Dá pra estacionar, sim, em Reims. Nào exatamente no Centro, mas a 200 metros. Tem uns 3/4 estacionamentos grandes, automáticos (tira o bilhete na entrada, põe na máquina e paga na saída) na região.

O Etap é um hotel 2 furos abaixo do Ibis, vamos dizer. É superconveniente pra quem está de carro, mas não tem charme nenhum. É voltado ao público de negócios (e não exatamente à direção). Eu adoro Etap pelo preço e conveniência.

Se vc quer um lugar para dormir e está de carro, vale a pena. Se quer um lugar romântico e com alguma personalidade, evite.

Já que estará de carro, aproveite para ir às vinícolas mais distantes.

Suzana
SuzanaPermalinkResponder

Para ficar uma noite só, eu achei ótimo. O preço é imbatível.

Obrigada!

marco
marcoPermalinkResponder

cheguei ontem de reims.dá pra parar o carro na rua é so colocar as moedas no parquimetro 0,70 euros a hora em frente a catedral e em outras areas 0,40 euros é so colocar as moedas e a maquina da o bilhete!!a maioria das vinicolas tem estacionamento!!!!dica especial fui sem marcar a veuve cliquout e moet chandom e consegui visitar com degustação!!na moet chandom tem um guia portugues pra visita especial dom peringnon 40 euros pessoa (degusta 01 garrafa)adorei a pommery !!!é linda!!!não deixe de ir a epernaye a hausiette!!!!abraços

Carolina
CarolinaPermalinkResponder

Oi Ricardo,

Tenho somente um dia livre em Paris e queria fazer um bate volta em algum cidadezinha, e lendo aqui e ali, fiquei bem confusa, onde mais valeria a pena gastar o dia. Iriam para Reims, Strasburgo ou Troyes?

Ricardo Freire

Escolha a que mais te apetecer, Carolina. Todas valem a pena. Reims vale pelas caves, Strasbourg pela arquitetura, Troyes pela catedral.

Karina
KarinaPermalinkResponder

Carolina,

Eu sugiro Giverny como bate e volta a partir de Paris. A visita a casa e aos jardins de Monet é inesquecível! E fica super pertinho, em uma hora voce faz o percurso.

samuel
samuelPermalinkResponder

Gostei do bate papo. É que estou indo para a França em viagem de 25 dias. Gostaria de fazer Paris, Troyes, Djon, Lyon, Montpelier, Toulouse, Bourdeaux, St. Émilión (tombada pela UNESCO como patrimônio universal da humanidade), La Rochelle, Poitiers, Orléans, Paris. Se sobrar um tempinho, uns dois ou três dias em London. Locarei um carro, com minha mulher. Alguém têm dicas para visitas (caves, museus, castelos, catedrais, restaurantes, etc)?
abs.,
Samuel

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Alô, Samuel! Aí vão algumas referências para ajudar no seu roteiro:

O post "Europa: quantos dias em cada lugar?" - https://www.viajenaviagem.com/2010/07/europa-quantos-dias-em-cada-lugar/
Tudo o que já foi publicado sobre a França no Viaje na Viagem - https://www.viajenaviagem.com/category/franca/
O blog Conexão Paris, da Maria Lina - http://www.conexaoparis.com.br/

Marisa
MarisaPermalinkResponder

Acabei de retornar da Europa e fica aqui a minha dica: a visita na cave da Mumm é muitíssimo superior a visita da Moet & Chandon - na primeira pegamos um tour em espanhol e na segunda em português e advinhem: a visita em espanhol foi muito mais bem explicada (por incrivel que pareça, melhor entedida) do que a visita em Portucês (português com francês).

Arlinda
ArlindaPermalinkResponder

Voce acha que vale a pena fazer este trajeto ,quero dizer ir a REIMS entre as outras regioes? A catedral de REIMS esta fazendo 800 anos. Estou na dúvida entre Brussels REIMS direto ou se faço BRUXELAS- PARIS- REIMS oque vc acha? Posso ir de carro Brussels REISM?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Arlinda! Não há trens diretos entre Bruxelas e Reims. Você precisará fazer uma conexão em Marne-la-Valée e descer na estação Champagne-Ardenne, fora da cidade. São três horas de viagem.

De carro são 300 km. Recomenda-se pernoitar em Reims ou Épernay.

daniele
danielePermalinkResponder

olá Bóia
Veuve Cliquot não abre em abril para visitas guiadas ?
seria interessante contratar aqueles passeios que oferecem paris-reims com visita às caves?
obrigada Dani

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Daniele? Quem te disse isso? O fechamento 2011-2012 é entre 19 de dezembro e 15 de fevereiro.

http://www.veuve-clicquot.com/en/visits/cellars

Cristina Brasil

O que observei em Reims: uma cidade resistente, despreparada e sem interesse no turismo...e em você, claro...Minha opinião: Aproveite o tempo e os euros dedicados a Reims... degustando as maravilhas da culinária francesa... curtindo um bom champagne...e naquele café do seus sonhos...se quiser sair de Paris..sugiro Disney...Versailles...ou qualquer outro lugar...

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar