Buenos Aires pra Carol

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

madero450.jpg

A Carol (que não é a de Washington) é estudante e quer dicas econômicas para uma primeira viagem a Buenos Aires, que ela quer fazer com a irmã.

Primeiro ela quer saber qual é a melhor época.

Carol, dá para ir a Buenos Aires o ano inteiro, mas é melhor quando não faz nem muito calor nem muito frio -- ou seja, na primavera e no outono.

Mas se você está pensando em ir por conta própria e quer fazer o seu dinheiro render mais, a melhor época é "daqui a quatro meses", não importa quando essa data cair. É que, com quatro meses de antecedência, você consegue até aquele bed & breakfast em Palermo Viejo que está sempre lotado...

O pacote da CVC com melhor relação custo x benefício é o de 5 dias e 4 noites a 470 dólares (em quarto duplo). 

Mas o Rodrigo Purisch do Aquela Passagem revela que você pode voar a Buenos Aires (saindo de São Paulo) por 265 dólares. Para valer a pena não pegar pacote, você tem que conseguir uma tarifa como essa e fazer suas 4 noites, mais os trânsfers de ida e volta ao aeroporto, caberem nos 400 dólares de diferença (entre dois pacotes e duas passagens simples).

Não é tão difícil assim. Entre os hotéis com diárias de menos de 100 dólares comentados aqui no blog, você pode tentar o Facón Grande, na região da Florida (indicação da Carla Portilho), o Splendid, perto do Obelisco (dica do Ernesto), o Art Hotel, na Recoleta, o La Otra Orilla e a Casa Alfaro, dois bed & breakfasts lá pros lados de Palermo.

Para economizar ainda mais -- e conhecer gente da sua idade antes mesmo de sair à rua lol -- vocês podem ficar num albergue. Segundo o Matt Chesterton da Time Out Argentina, os mais quentes do momento são o Milhouse, perto da Avenida de Mayo (beliche a US$ 10, quarto privativo para dois com banheiro, US$ 38), o Ostinatto, em San Telmo (beliche a US$ 8, quarto para dois US$ 23, com banheiro privativo US$ 27) e a Chill House, nas cercanias de Palermo Soho (beliches a US$ 10, quarto para dois US$ 24, com banheiro privativo US$ 36).

Quanto aos bairros: o Centro (onde estão a Florida, o Obelisco e a Avenida de Mayo já citadas) é conveniente para turistar de dia, mas ruim para se divertir à noite. A Recoleta é linda para se hospedar e para passear e boa para se divertir (mas no quesito diversão há lugares mais interessantes). A região de Palermo Viejo é meio contramão para turistar mas sensacional para se divertir.

Ou seja: para turistar e se divertir vocês vão precisar andar de táxi. Mas a boa notícia é que o táxi em Buenos Aires é baratíssimo. (Se bem que, agora no auge do inverno, com o racionamento de gás, não deve estar tão fácil assim conseguir táxi na rua.)

Aqui vai tudo o que já saiu sobre Buenos Aires neste blog, incluindo as encarnações passadas, e nos blogs da comunidade (obrigado, Rodrigo, pela compilação!). Clique nas frases em azul:

48 horas em Buenos Aires (2003)

O novo Palermo Viejo (abril 2005)

10 dicas preciôssas (abril 2006)

Uma noite com Starck (julho 2005)

3 vezes Buenos Aires (fevereiro 2007)

Buenos Aires da tripulação (abril 2007)

Falou e disse, Sylvia (maio 2007)

A propósito: Buenos Aires (maio 2007)

A propósito: Buenos Aires (julho 2007)

Idas e Vindas (2007; a Carla está montando um guia completíssimo da cidade)

Mô Gribel  (2007; role a página, tem uma viagem recentíssima e ilustrada)

Mari Campos: Buenos Aires (abril 2007)

Mari Campos: Palermo (junho 2007)

127 comentários

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Riq e Rodrigo, muchas gracias pela citação! Concordo que BsAs é bom de ir o ano todo wink, mas quanto maior a antecedência, mais fácil encontrar pechinchas. A passagem da Varig para BsAs compensa, porque sai, com taxas e tudo, 650 reais para qq dia ou horário. Na Gol dá até pra conseguir por menos, mas há bastante restrição de datas e horários para os melhores preços. Em termos de pacotes, acho que os da RCA estão melhores que os da CVC - vale a pena dar uma checada no site, Carol. Aliás, Carol, prepare-se: depois de ir pela primeira vez pra lá, vc vai querer voltar sempre.... lol

Carol
CarolPermalinkResponder

Ricardo, mil vezes obrigada! adorei as dicas e vou planejar direitinho. Ah e que bed & breakfast famoso é esse que você citou? eu cheguei a ver um, o Malabia House, que é lindíssimo.
Mari, vou dar uma checada nos pacotes da RCA sim, valeu pela dica.
Beijos

Marina
MarinaPermalinkResponder

Alguém conhece um hotel chamado Principado????????

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Marina, eu nunca entrei no Principado, mas dizem que é um bom hotel. Já o vi por fora, e ele é bem localizado, bem no microcentro.

Zé Maria
Zé MariaPermalinkResponder

Don Ricardo, li rapidamente esse post, e pode ser que vc tenha até citado
e eu não percebi.
A Sylvia indicou outro dia, um site, onde vc aluga apto pra 3 pessoas na Recoleta, por 100 dólares a semana...
Existe custo benefício melhor que esse?

Ricardo Freire

Certamente está nos comentários de um daqueles posts todos, Zé Maria. Acho que era o http://www.bytargentina.com . Pra quem fica uma semana, sem dúvida alugar apê é melhor do que ficar em hotel ou pegar pacote.

Diogo
DiogoPermalinkResponder

Saiu num caderno da Zero Hora ontem umas 4 páginas só sobre BsAs.

Na verdade, o foco foi Palermo (Viejo, SoHo, Hollywood...).

Os links:

Velho bairro de ares modernos -

Esquinas de Palermo -

Anote aí

Novo clima de sempre

Tem várias fotos na reportagem, e mostra como esse bairro hoje em dia atrai jogadores de pólo, europeus, índios, atores, pintores, e ATÉ gaúchos, hehehe 8-)

Ronaldo Moraes

Mais Dica Para Carol :

Se você quiser mesmo se aventurar por Buenos Aires como mochileira, compre o "Guia Para o Viajante Independente na América do Sul ", este Guia é uma espécie bíblia do mochileiro, disponível no site O Viajante - http://www2.uol.com.br/oviajante/new2.shtml - embora eu tenha comprado bem mais barato pelo site da Saraiva. Aliás o site O Viajante é porta de entrada para outros sites de mochileiros, como o mochila brasil e o guia do mochileiro, se tiver interesse é só pesquisar no google.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Cem a semana não ... A partir de 200 dolares por 7 noites ( estes são
studios ( 1 ambiente mais um banheiro ) , mas tem ótimos apts para
3, 4 pessoas , com dois quartos, aircon, tv a cabo , wireless , etc..
por 250/300/350 usd a semana em plena Recoleta.
( alguns alugam por dia , minimo 3 dias , por 80usd a diaria para tres pax)
Quanto custa BsAs por 3 noites com transfer, comida , taxis ,passagem
e taxas ?( em duplo) de 500 a 600 usd por pessoa ( sem pacote ).
Alugando ap por 7 noites , sai por pessoa ( em duplo ) o mesmos 600 usd.
( passagem , hospedagem, refeições, taxis )
Acrestem ai as "comprinhas " lol

Zé Maria
Zé MariaPermalinkResponder

Sylvia, eu sou um tonto, mesmo...
Seu comentário, lá atrás, era 300 dólares por semana.
O que já é uma senhora pechincha, né?

Ana Carolina
Ana CarolinaPermalinkResponder

Nossa, vou "roubar" pra mim umas dicas para a outra "Carol".
Faz uns quinze dias que "fuço" aqui e no www.freires.com.br e quero agradecer por todas as informações postadas pelo Ricardo Freire e nos comentários.
Estou montando "o que fazer" com minhas férias nas duas últimas semanas de setembro e acabei resolvendo (por suas dicas) passar uma delas no sul da Bahia e mais cinco noites em Buenos Aires... Olha que é a terceira vez que vou pra capital portenha (vicia mesmo), mas sinto que desta vou 'munida'!
Estou quase fechando um pacote em Buenos Aires com cinco noites no Hotel Lafayette (gosto do centro, vi a indicação em algum comentário) por 496 dólares (saindo de Curitiba).
Mas também achei um Bed and Breakfast muito bem cotado no TripAdvisor (é o segundo da categoria) por 45 dólares o quarto duplo com banheiro privativo: http://www.casapalermitano.com.ar - quem sabe não serve para a minha xará?
Por favor: continuem postando informações - são muito úteis!
Obrigada!

Camburizinho
CamburizinhoPermalinkResponder

Tio Riq, deixa eu deixar minha modesta contribuição: http://exploradordeitadonarede.blogspot.com/search/label/Mi%20Buenos%20Aires...
(Não são bem dicas de turismo, mas pensamentos aleatórios de um brasileiro vivendo em BsAs).

Cheque também os blogs desses outros "brazucas" vivendo aqui:

http://aires-buenos.blogspot.com/

http://aremolachas.blogspot.com/

Abs,

Carol
CarolPermalinkResponder

Pessoal, obrigada pelas dicas, por favor, continuem postando. pretendo passar uma semana por lá, então quer dizer que alugar apto é mais plausível? e quanto aos b&b?? Ah, e Ricardo, qual é o b&b que você mencionou no post?
beijos

Ricardo Freire

Na ponta do lápis, se você pesquisar bem, alugar é mais barato, sim.

Quando eu falei "aquele b&b", não estava me referindo a nenhum especificamente -- vale para qualquer b&b em Palermo que te indiquem. É que tudo costuma estar sempre lotado em Palermo (tanto os b&b's, quanto as pousadas e os hoteizinhos), então pra conseguir vaga só com muita antecedência mesmo.

Carol
CarolPermalinkResponder

Ah agora sim entendi..rsrs
e pousadas Ricardo, alguma dica boa?

Chris Pessoa
Chris PessoaPermalinkResponder

Se vc conhecer alguém que more na Argentina e que possa comprar as passagens aéreas para vc, é possível conseguir São Paulo-Buenos Aires- São Paulo a 45 dólares cada perna (mais taxas), se vc comprar com antecedência, na LAN.
Meu marido e eu sempre que vamos ao Brasil compramos esta passagem e de lá vamos para Rio ou Brasília. Vale muito a pena.

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Pô, Chris, vc bem que podia comercializar essas passagens pra gente, não??? lol lol lol

Chris Pessoa
Chris PessoaPermalinkResponder

Link da Lan para ver as ofertas para os argentinos irem a São Paulo: http://www.lan.com/promociones/data/sudamerica/ar/sudamerica/oferta_sao-es-ar.html

Chris Pessoa
Chris PessoaPermalinkResponder

Eu, Mari?! Hehehe... eu só agora consegui DNI (identidade) aqui na argentina. Nao tenho conta bancária e nem cartão de crédito. Mas posso perguntar ao meu marido que já tem tudo isso se ele topa. smile))

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

ooooooba!!! wink

Fábio Machado

Há duas semanas ficamos no Hotel Medrano, BBB como diria meu pai, bom, bonito e barato, a US$40,00 a diária, o casal, taxas e café da manha incluso. valeu a pena

Fábio Machado

ia esquecendo, fizemos reserva tres dias antes de embarcar

Ricardo Freire

É esse aqui, Fabio? Em Abasto?

http://www.medranoplazahotel.com.ar/

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Fabio , não é meio assim fora de mão, não ?
Passei umas horas ali em volta do Shopping Abasto , achei bem tranquilo.
Quanto aos aps alugados , a oferta em Palermo Viejo ,e Soho é bem
grande , mas como a maioria dos prédios tem poucos andares o forte
da oferta são apartamentos terreos ( com patio e tudo ..) ou no
primeiro andar .

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Eu fiquei no Duomi Plaza- www.duomi.com.ar - novinho em folha, quartos bem confortáveis, preço fantástico - acho que foi US$50 a diária single.
Só que fica no Centro, perto na Bartolomeu. Não é o lugar mais lindo de BsAs, mas tinha um café-restaurante a uma quadra adorável.
Porém, eu acredito que o pacote saia com preço melhor, pois vem os transfers, o city tour - que todo mundo detesta e eu adoro porque em 3h vc sabe onde quer voltar e o que quer pular.

Camburizinho
CamburizinhoPermalinkResponder

Chris Pessoa & Mari Campos,

Segundo as informações que tenho, as passagens mais baratas não são privilégio para quem compra daqui da Argentina, mas sim para residentes na Argentina. Isso quer dizer que se você tentar viajar com uma passagem emitida com a tarifa para residentes, o funcionário do balcão pode cobrar a diferença, que é salgada, ao ver sua identidade. Claro que sempre se pode contar com a possibilidade de um funcionário mais "buena onda" ou relapso, mas não há garantias grin.

Se você perguntar nas Aerolíneas, vão dizer que as tarifas diferenciadas são por uma "portaria" do governo, mas não é exatamente isso - é um jeito de burlar uma portaria do governo. Depois da crise e com o peso subvalorizado, o governo "se viu forçado" a intervir no mercado de passagens aéreas, reestatizou parte da Aerolíneas e baixou uma portaria que, na prática, congelou preços. Para escapar do congelamento, as aéreas locais conseguiram uma exceção para que os preços fossem liberados para vendas a não-residentes. O efeito disso é que os estrangeiros subsidiam as passagens dos argentinos - como a Aerolíneas tem praticamente um monopólio, todo mundo engole. A grande ironia é que a única empresa que opera na Argentina que não faz isso é a LADE, que pertence ao Estado!!

Minhas duas grandes sugestões para passagens na Argentina: 1- tentar comprar uma passagem em um dos vôos pouco freqüentes, mas baratíssimos, da LADE (todos para o Sul. Tem que ir ao balcão, não tem jeito de comprar online); 2- se vai permanecer mais de uma semana no local, não comprar passagem online - há uma tarifa diferenciada (mas totalmente inflexível) na Aerolíneas para períodos de mais de uma semana (tem que ir ao balcão...). Para residentes fica insanamente mais barato, vou a "Brasiloche" em agosto, ainda temporada, por 550 pesos ida e volta.

Sobre hospedagem:

Eu costumo recomendar este hotel para meus amigos que vêm a BsAs: http://www.davinciresidence.com.ar. Eu passei dois meses lá a uns US$40,- por dia, sem café. Como são duas antigas casas, os quartos não são uniformes: há algumas preciosidades, como os que têm varandinha, e há verdadeiras bombas. Não aceita cartão de crédito, eu suspeito que faça parte de algum esquema de lavagem de dinheiro da máfia russa, mas a localização é ótima e os preços módicos.

Chris Pessoa
Chris PessoaPermalinkResponder

Camburizinho,
entendi... mas eles não deveriam explicar as regras antes de vender? Porque um residente pode muito bem querer comprar passagens para um parente que mora no Brasil. Bom, aqui tudo é bagunçado mesmo. smile))
Mas nós viajamos bastante com estas passagens, sem documentação de residentes, apenas mostranto nossos passaportes brasileiros, com o carimbo de entrada. Demos sorte então...

Camburizinho
CamburizinhoPermalinkResponder

Deveriam....deveriam...mas com quem você vai reclamar depois se a Aerolíneas tem praticamente um monopólio?

Meu entendimento é que o residente poderia comprar a passagem para um não residente, mas este não teria "direito" a aproveitar a tarifa reduzida - segundo fui informado sempre que comprei passagem na tarifa reduzida. Não sei se você deu sorte, se as condições que eu mencionei não se aplicavam a seu caso ou se é mais terrorismo da Aerolíneas, mas sugiro que você apresente seu DNI argentino na próxima vez que viajar.

Minha ex (argentina) passou literalmente uma tarde inteira na loja da Aerolíneas para convencer que eu tenho direito à tarifa reduzida pelo simples fato de que meu documento de identidade é emitido pela Cancillería. Uma vez queriam me cobrar a diferença pq apresentei o passaporte e não a identidade local. E já houve gente que não entendeu que a identidade da cancillería é válida tb. Enfim, uma confusão. Desde então eu procuro apresentar somente os documentos argentinos.

Ernesto
ErnestoPermalinkResponder

Quem quiser fugir desta confusão, apesar de que para Barilche a viagem é cansativa, deve ir de onibus, que são excelentes, especialmente os da empresa Chevalier. São baratos, limpos,e NAO cobram preços diferenciados. Assim, um onibus leito chega a sair a 1/4 do valor de uma passagem de aviao.

Fábio Machado

oi pessoal. Riq, é esse mesmo. É meio fora de mão, mas o que é mão em Bs. As.? Perto do metro, o taxi é barato. Qdo o nosso amigo indicou (e fez reserva) combinei com a minha esposa: Vamos lá, qquer coisa a gente dá uma desculpa e vai embora (correndo o risco de ser taxado de fresco, mas moquifo não daria). Mas q nada...gostamos, hotel pequeno, limpinho (rs) os funcionários muito simpáticos e prestativos...que mais podia querer por este preço. Vou retornar agora no início de agosto (minha mãe vai fazer 60 anos e vai pagar a viagem p. os 3 filhos irem juntos) e a passagem foi cotada a R$210,00 a perna...saindo de Curitiba...pra onde iríamos por esse preço? Dá-lhe vinho pessoal... e viva a "velha"!!!!!!

Chris Pessoa
Chris PessoaPermalinkResponder

Camburizinho,

eu sempre viajo pela LAN, nunca pela Aerolíneas. Então é por isso. A LAN não dificulta as coisas... de qualquer forma, agora vou mostrar sempre o DNI. Mas ainda vou testar comprar a passagem de algum parente ou amigo, quando eles vierem aqui me visitar. razz

elaine mesoli
elaine mesoliPermalinkResponder

pessoal vou pra argentina de onibus pela pluma,mas pelo que eu vi aqui parece que avião sai mais barato
mas eu vou precisar tirar passaporte se quiser ir de avião?

Ricardo Freire

Elaine, dá para entrar nos países do Mercosul com carteira de identidade original -- desde que você seja reconhecível na foto. Carteiras muito antigas podem dar problema.

Quanto à sua pergunta no outro post, sobre hospedagem barata, é só ler o texto deste post aqui.

Ariana Furtado Lima

Graças a Deus q achei vcs aki como essas dicas me ajudaram, mas preciso de mas ajuda ainda, eu queria mesmo era ter uma viagem aventureira pegar a mochila e sair por aí isso sim seria uma aventura perfeita, então gostaria de saber essas questões, será q é muito perigoso quanto mas ou menos vou gastar, será q é melhor eu procurar uma agência?? ou só trocar reais por pesos agerntinos, dá pra fazer essa loucura?? gostaria de mas orientações sobre isso, espero resposta anciosa , to preparando minhas férias de janeiro de 2008,por isso tem q ser com antecedência mesmo obrigadinhooooooooooooo!!!

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Ariana, eu não entendo nada de mochila , mas dá uma olhada
em www.voudemochila.com.br que tem ótimas dicas smile

Ricardo Freire

Ariana, dá pra trocar real por peso em Buenos Aires e em Bariloche. Em outras cidades, não sei.

Você consegue dormir em albergues (quarto coletivo) por entre 8 e 12 dólares. Comer é pelo menos 30% mais barato que no Brasil.

Um bom guia para você organizar sua aventura é o Guia Criativo do Viajante Independente na América do Sul, que você pode comprar por aqui: http://www2.uol.com.br/oviajante/

Ana Carolina
Ana CarolinaPermalinkResponder

Alguém sabe o horário de funcionamento do Banco de La Nación do Aeroporto?
Vou chegar no meio de uma tarde de sábado em Buenos Aires (se o vôo não atrasar) e queria levar só dólares, mas estou com medo de não conseguir trocar dinheiro até segunda (embora saiba que muitos lugares aceitam dólares e até reais). Pelo que eu vi, casas de câmbio em geral funcionam de 2ª a 6ª das 10-13.
Será que é prudente encarar o péssimo câmbio daqui e comprar uns 'pesos de emergência'?
Obirgada

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Ana Carolina, eu acho que o Banco de la Nación funciona sábado no aeroporto, sim. Em todo caso, a cotação dos pesos aqui está boa, pode comprar uns por garantia. Eu comprei alguns em julho e me dei melhor do que os brasileiros que estavam trocando reais por pesos lá. Na Confidence (que costuma ter nos shoppings), na Cotação e na American Express dá pra comprar moeda por cerca de 0,68 real por peso hoje. Acho que vale para as emergências e ficar bem tranquila na chegada. wink

Ricardo Freire

Ana Carolina, se você não for usar dólares que você já tenha comprado, vale mais a pena levar real. Assim você evita fazer duas trocas de moedas.

Não consegui descobrir na rede o horário de funcionamento do Banco de la Nación em Ezeiza. O telefone é 54-11-4480-0542.

Mas já ao chegar, ao lado dos carrosséis de bagagem, existem quiosques de câmbio. A cotação é muito ruim, mas servem.

E não se preocupe quando ao horário das casas de câmbio -- elas funcionam até tarde todos os dias. As da rede Metrópolis abrem inclusive aos domingos (Florida 506 e 814, ou Quintana 570 na Recoleta).

Mas a maneira de conseguir o melhor câmbio é usar o cartão de crédito ou tirar pesos direto do caixa eletrônico (verifique com o seu banco se existe essa possibilidade).

A cotação atual do real no Banco de la Nación é 1,46 peso para compra. É exatamente esses 0,68 para venda de peso que a Mari encontrou na Cotação e na American Express.

Ana Carolina
Ana CarolinaPermalinkResponder

Obrigada, Mari.
Já tinha ligado na Confidence de manhã, mas agora confirmei a reserva... só um pouquinho para não passar aperto. Pena que pelo jeito eles só têm notas altas (eita medo de turista de receber nota falsa no troco).
Na Confidence aqui de Curitiba a cotação está a 0,67 hoje. Ah, e eles também entregam (não é uma beleza? já comprei assim dólares e pesos chilenos em outras vezes e aprovei o serviço) - acho que compensa eventual diferença no câmbio. Ademais, do jeito que sou ansiosa, toda precaução para me dar tranquilidade na chegada é bem vinda!
Valeu!

Ana Carolina
Ana CarolinaPermalinkResponder

Nossa, Ricardo, mais uma vez obrigada!
Estava com a página desatualizada e não vi sua resposta!
Vou anotar todas as dicas!

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

O banco de la nacion localizado imediatemente antes da saida
das esteiras de bagagem fica aberto direto, e tem uma cotação
ótima para trocar reais por pesos.

Ana Carolina
Ana CarolinaPermalinkResponder

Grata, Sylvia!
Vou usar várias dicas suas, em especial ao manual de embalagem de malas (li em vários lugares que os furtos às malas têm sido freqüentes em Ezeiza).
Como você mesma escreveu em outro post, assim viajo em grupo: com toda a tripulação do VnV e suas idéias na cabeça!

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Isso mesmo Carolina, embale as malas !
Acabo de chegar do aeroporto onde fiquei na fila de embarque da Aerolineas ( guardando lugar ) e não resisti : mandei um monte de gente
embalar as malas , é eu sei que é chato demais fazer isso mas fiquei
morrendo de pena de umas meninas que estavam indo para Madri via
BsAs com malas com aqueles cadeados que vem junto e que abrem
com um grampo de cabelo sad
( o proprio pessoal do embarque se juntou a mim , dando a maior
força smile )

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Sylvia, um negócio que também está funcionando muito bem, tanto pra BsAs quanto para outras rotas (pra quem não quer embalar a mala), é pedir pra cia colocar o lacre dela nos puxadores. Deu certo pra mim em junho e julho e pra outras pessoas que conheço também.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

E ai com o lacres da cia não violam ?

Ana Carolina
Ana CarolinaPermalinkResponder

Sylvia, por que você não atende aos diversos pedidos de quem comenta por aqui (e daqueles que lêem mesmo sem comentar) e não cria um blog?
O movimento: "embale suas malas" já seria um bom início, não?

Nunca carrego nada muito precioso fora da mala de mão (além de quê minhas malas têm cara de pobrinhas*), mas me incomoda a idéia de saber que outra pessoa possa abrir minha mala e fuçar as minhas coisas.

Acho que dá para embalar deixando um espacinho para o lacre, né?

* sempre namoro malas lindonas, mas aprendi com minha irmã que elas só servem para 'atiçar' a curiosidade alheia... Ela é modelo (e linda), viaja o mundo, já passou por 'n' situações com bagagem... mas a maior lição foi ter ganho um jogo completo da Louis Vitton (como escreve?) e encostá-lo (ou passado adiante), sob a justificativa de que em aeroportos seriam as primeiras malas a 'se perder'.

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Acho que toda precaução vale. Por mais que a gente não carregue coisas valiosas na mala, são as nossas coisas, e não dá pra tolerar essa gente abrindo, né? Vale lacrar e embalar, por garantia. Mas, só pra informação, todo mundo que estava só com o lacre, sem embalar, chegou com a bagagem intacta também aqui e lá. Minha agente de viagens falou que desse lacre o povo tem medo lol

melriele
melrielePermalinkResponder

Olá, pessoal!!
Vou para Buenos Aires dia 1 de setembro (minha primeira viagem internacional) e estou um pouco perdida. Estou em dúvida se levo dólar ou peso daqui ou se deixo pra comprar lá. Qual o melhor local pra comprar em Bs. As
Alguém conhece o hotel Sarmiento Palace?
Qual a melhor forma de ir para Mar del Plata?
Agradeço desde já a atenção.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar