Deu no Economist: RailTeam

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

mapa2.jpg

Semana passada saiu a notícia -- devidamente registrada pelo Rodrigo -- da união de esforços entre seis companhias ferroviárias européias (de França, Alemanha, Áustria, Suíça, Holanda e Bélgica) para formar o RailTeam, unindo a malha ferroviária de alta velocidade do continente (TGVs, ICs, Thalys etc.).

A Economist da semana passada trouxe a história completa: a intenção das seis estatais é pôr no ar um site único, em que dê para fazer reservas de qualquer trecho -- e que incorpore também as ferrovias de outros países.

Ou seja: acabaria esse inferno de reservar cada trecho num site diferente.

E você sabia que em janeiro de 2010 vai haver a abertura dos trilhos europeus à competição? Segundo a Economist, muito provavelmente você vai poder viajar de easyTrain ou de Ryainrail.

Por enquanto o site do RailTeam não tem nenhuma função prática -- mas dá para ver a previsão de todas as linhas de alta velocidade que estarão funcionando até 2020, e ver todas as viagens que podem ser feitas em até 6 horas a partir das cidades principais do sistema.

A propósito, este também é o assunto de minha coluna no portal ViajeAqui -- que, como o link expirou, reproduzo aqui.

O futuro viaja de trem

Ano passado zanzei duas semanas pela Alemanha investigando para a V&T as cidades onde o Brasil poderia jogar durante a Copa. Voltei encantado: com a Alemanha, com os preparativos para aquela que prometia ser (e acabou sendo) uma Copa impecável, e... com o trem.

Fazia muitos anos que eu não viajava de trem. Para falar a verdade, minhas únicas experiências tinham sido em1985 (quando nem eu mesmo era vivo), durante um mochilão de quatro meses, e em 1998, quando sofri nos trilhos lentos do Leste Europeu. Mas esses trens alemães de 2006 não tinham nada a ver com nenhuma das minhas aventuras anteriores: eram modernos e silenciosos. E, quando eu comparava com o martírio que tinha se tornado viajar de avião, mal podia acreditar que era possível chegar à plataforma cinco minutos antes de partir o trem, sem passar por controle de nenhum tipo, e sem precisar me separar da minha mala.

Voltei completamente convertido à causa ferroviária, e hoje não vejo razão para se pegar avião em nenhum percurso que possa ser feito de trem em até 3 horas. (Mesmo se a tarifa aérea for beeeeem low-cost, é preciso fazer as contas direitinho, somando os gastos de traslado ao aeroporto e a eventual sobretaxa de bagagem.)

Pois bem. O único problema da minha cruzada ferroviária é que achar as tarifas descontadas e comprar passagem de trem não é fácil. Se não existe um passe que caiba no seu itinerário (e em mutíssimos casos não há, já que nos trechos mais longos é melhor pegar o avião), a compra da passagem trecho a trecho pode ser infernal. Você fica camelando de site em site, porque as passagens só podem ser compradas junto às ferrovias do país de origem ou do país de chegada do trecho que você deseja.

Mas isso felizmente começou a mudar semana passada. As ferrovias estatais de seis países – França, Alemanha, Holanda, Bélgica, Suíça e Áustria – se uniram para formar o RailTeam, com o objetivo de unificar a comercialização dos trens de alta velocidade na Europa. A idéia é que, até 2008, o RailTeam consiga pôr no ar um megaportal em que se possa verificar ofertas e comprar passagens dos trens rápidos da Europa inteira.

Tudo isso, conta a revista britânica The Economist, é para preparar as estatais ferroviárias para a abertura dos trilhos europeus ao livre mercado, que vai ocorrer em janeiro de 2010. A partir desse momento, companhias ferroviárias particulares vão poder competir com as tradicionais – mais ou menos como acontece hoje na aviação, com as companhias convencionais sofrendo a concorrência das low-cost. Ainda segundo o Economist, não seria de estranhar que em 2010 você possa viajar de easyTrain ou de Ryanrail – prováveis subsidiárias da easyJet e da Ryanair.

Vai ser um barato – em todos os sentidos.

58 comentários

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

que maravilha, não, Riq? reservar tudo num lugar só, combinadinho, bonitinho... e que venham logo a EasyRail, Ryanrail e afins! wink

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

E Congonhas x TAM ?
Nooossa !!!!

Claudio
ClaudioPermalinkResponder

E viva a Europa de trem!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Tragédia anunciada! Ainda têm dúvida se Congonhas deve ser interditado???

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

QUE HORROR GENTE !!
Quantos se foram nesta tragédia ????

Fabio Nitschke Gomes

Tô passado com o acidente... sad (Será, enfim, hora de discutir a viabilidade de Congonhas?)

Cynthia
CynthiaPermalinkResponder

Eu e meu marido queremos conhecer Londres e estou na duvida do que mais colocar no roteiro. Pensamos em fazer Reino Unido ou Londres + Grecia ou como terceira opçao Londres com Praga, Budapeste, etc.
Na primeira viajem à Europa conhecemos Roma, Barcelona e Paris. Vamos ficar ~ 15 dias e queria saber o que é o melhor pra ver além de Londres! Vc me dá umas dicas?

Liciana
LicianaPermalinkResponder

O que será que a nossa ministra vai declarar agora? Sabe, aquelas conversas que temos aqui, outro dia falando da abertura do Pan, do potencial de nossa gente, mas até quando vamos esperar as tragédias "anunciadas" para depois tomar as providências?
Ou, o que é pior, fazer aquele "agito" nos primeiros momentos como se finalmente fossem levar a coisa a sério e depois ir abandonando tudo novamente, deixando cair no esquecimento.
Tristeza! Pesar! Raiva mesmo!

Majô
MajôPermalinkResponder

Um horror gente, muito triste, muito triste..... sad

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Oi, Majô...eu tava lá de manhã, vim para Ribeirão Preto.
Eu tô arrasada com tanta irresponsabilidade...

Majô
MajôPermalinkResponder

Mô, menina aonde você está ?
Pois é, não adianta falar, porque ainda Congonhas ?

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

No hotel, em Ribeirão Preto.
Quem precisa voar que nem eu, toda hora, fica quase em pânico.
É desolador...

Lena
LenaPermalinkResponder

Acabei de ouvir um especialista am trafego aereo na Band:

" Este acidente é o resultado do apagão mental que assola as nossas autoridades. Desde que a pista de Congonhas foi entregue sem estar pronta, rezamos todos os dias para que o pior não aconteça. Não havia qualquer condição para pouso de avião de grande porte".

Pode?

Ontem, foi o aviãozinho da Pantanal que derrapou e saiu da pista. Foi um sinal, tipo "o gato subiu no telhado". Tiveram que esperar um Airbus se acidentar para , finalmente, tomarem providências. Muito, muito triste.

Que bom que os viajantes do blog não estavam por lá...

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Tristíssimo, não há nem o que comentar, só a indignação.
Estava tensa em fazer quatro vôos nesses quinze dias, nunca pensei que fosse sentir alívio em estar em casa. Sempre gostei de voar.
sad

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Realmente, é tão triste que não tem o que falarmos. Entendo a Mô perfeitamente já que eu, que tenho absoluto pavor de avião, embarco amanhã... sad

Diogo
DiogoPermalinkResponder

Só pra avisar aos tripulantes que os Destemperados fizeram a ponte aérea POA-CGH, e estão vivos! O vôo foi ontem, exatamente no horário desse de hoje...

Foda, climão total, mas estamos vivos...

Bjos e abraços pra todos, e sem mais para o momento.

Lena
LenaPermalinkResponder

Duro . hein, Diogo?!

Para ter uma idéia da forma que tratam um assunto sério como este, leiam o que foi publicado hoje (antes do acidente), sobre o acidente de ontem:

www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u312584.shtml

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Diogo, vcs estão em SP?
Põe climão nisso... sad

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Olhem ai hem meninos , nada de voar mais por Congonhas.
MÔ tira esse aeroporto da tua lista , nem que tenha que se demitir sad

Lena
LenaPermalinkResponder

Sylvia, o pior é que mesmo tirando Congonhas da lista de aeroportos utilizáveis, não dá para tirá-lo da rota de passagem terrestre... Um acidente destes atinge carros e pessoas que passam por ali também!! E fica tão na minha rota e tão pertinho de casa, que dá pra ver a fumaça daqui sad

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Ele fica a 15 min da minha casa, Syl, GRU a 1h, se não tiver trânsito.
É por isso que usamos ele, sabe...
Independente disso, a responsabilidade é desses imbecis que são contratados para que nós, leigos, não tenhamos que correr riscos.
Merecem estar na cadeia.

Rodrigo Purisch

http://aquelapassagem.blogspot.com/2007/07/tristeza-e-indignao.html Tristeza e Indignação foi o post que fiz no Aquela Passagem.

http://il62m.multiply.com/photos/photo/104/10/ Aqui tem uma foto do lugar onde ocorreu o acidente, tirada por um usuário do forum Contato Radar.

Rodrigo Purisch

Falhou, mas os links estão valendo. Tristeza...

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

E enquanto as CPIs são instaladas e não dão em nada , cada um
faz a sua parte né ?
Temos que ser radicais e definitivos :
Não tem segurança nenhuma : não usamos mais .

SandraM
SandraMPermalinkResponder

Lena,
Como já percebeu, somos vizinhas.
Tô chocada, chateada e até enjoada (literalmente).
Passei o dia trabalhando muito e o começo da noite não foi diferente.
No carro, só ouvi música.
Chegar em casa, olhar aquela fumaça horrível pela janela foi a pior maneira de cair a ficha.
Tô arrasada.
Mas como já disse alguém, fico aliviada q a tripulação esteja se apresentando por aqui.
Diogo, fico feliz que tenha acertado o dia de sua viagem!!
Amanhã, também embarco.
Sem medo, mas angustiadíssima pelo sofrimento das famílias q nada mais podem fazer.
Bjs a todos,
A fumaça começa a diminuir...

Lena
LenaPermalinkResponder

Pra onde você vai Sandra? Troca a viagem e fica pra ConVnVcao...

Lena
LenaPermalinkResponder

Ah, a Mô também mora nos arredores. Mas ela está em Ribeirão.

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

O problema tb, Syl, é que para alguns lugares, só por lá.
Acho que no meu caso, eu vou é ficar no chão até que isso tudo acabe.
Eu vôo sempre, por conta do trabalho principalmente, há 10 anos.
Nunca, nunca mesmo, tive medo de voar. Desde o começo desse rolo todo, nunca mais foi tranquilo. Pra mim, chega.

Katy
KatyPermalinkResponder

Até quando vamos continuar assim, gente? Fico indignada com o descaso dessas nossas autoridades que só pensam em fazer politicagem (não política!) e nos cargos que ocupam em detrimento de tantas vidas. Onde está a seriedade, o profissionalismo, a qualidade que um dia pensamos estar buscando no setor aéreo brasileiro? Será que mais uma vez vai ficar por isso mesmo? Uma denúncia apagando a outra, um acidente fazendo esquecer o outro, um escândalo novo para tirar da lembrança o antigo, fazendo-nos - pobre povo sem memória! - tão importantes ao ganhar medalhas na linda festa do Pan, tão orgulhosos por ter uma das sete maravilhas do mundo! Pronto, falei!

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Eu moro a 15 min de Congonhas, mas não dá para ver o aeroporto de casa.
Peguei um vôo hoje cedo lá, vim para Ribeirão.
E agora caiu a minha ficha, já que preciso voltar na 5a de manhã e nem quero entrar no avião novamente...

Lena
LenaPermalinkResponder

Mô, eu também não vejo o aeroporto de casa. Mas a fumaça cubriu o céu. É enorme. Por isso consigo ver daqui. Só a fumaça, os helicópteros e um clarão.

Katy
KatyPermalinkResponder

Dá prá entender, Mô.
Parece que agora a única viagem realmente segura que podemos fazer é essa aqui, com nosso comandante que sabe decolar e aterrisar que é uma beleza! wink
"Atenção, tripulação, preparar para decolar!"
Vai dar tudo certo, Mô. Fé e canja de galinha não fazem mal a ninguém, né não?
Bjs

Katy
KatyPermalinkResponder

Ooops! Aterrissar! Mas pode ser aterrizar também, schifaizfavoire!

Leandro
LeandroPermalinkResponder

Congonhas deveria ser fechado, sei que não vai acontecer, pois só seria possível transformando Guarulhos na base ponte aérea (ligando com trem de alta velocidade) e construindo um novo aeroporto internacional em São Paulo muito maior que Guarulhos. Congonhas ficaria bem como um parque, área verde. Chega de sonhos por hoje...

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Fecha sim Leandro !
É SÓ TODO MUNDO SE RECUSAR A SAIR DE LÁ.
Passar os voos internacionais para o Galeão resolve a questão.

Daniela Siqueira

Ainda estou chocada. É triste, muito triste. A Infraero continua uma caixa preta, e nem toda a confusão posterior ao também infeliz acidente da Gol não adiantou nada. Ah, e temos que ouvir na televisão: saiu o primeiro pronunciamento oficial - é o Presidente da Argentina prestando solidariedade. Das nossas Otoridades, até agora, nem fumaça (e o acidente está fazendo 4h).
PS: o lado humor negro do brasileiro: quem quer apostar quantas charges fazendo troça de TAM e PAN vão existir amanhã?

Só fiquei feliz em saber que pelo menos, todo mundo do blog está bem. Que bom.

Liciana
LicianaPermalinkResponder

Pessoal,
Fiz um comentário lá no blog do Rodrigo me colocando um pouco sobre essa questão.
Concordo com todos sobre o descaso das autoridades, uma coisa para esquecer outra, e isto não é só no caso das viagens, mas vou me ater a elas por ser mais pertinente ao blog. Mas o que eu me pergunto o tempo todo é se realmente estamos totalmente à mercê de tudo, se somos tão impotentes diante de tanto descaso! Não será nossa possibilidade de transformação - passageiros e profissionais da aviação - nos recusarmos a aceitar voar por esses aeroportos?
E novamente eu me pergunto - se quem é profissional da área sabe de todos os riscos - fato bastante comentado nos vários noticiários desta noite - como é que as cias aéreas, os pilotos e tripulantes aceitam essa situação?
Mô, eu sei que às vezes só tem vôos por Congonhas, mas muitas pessoas - não que seja esse o seu caso - na hora de escolher o vôo só pensam na comodidade de ir no aeroporto mais à mão.
E penso que estou na mesma linha de raciocínio da Sylvia - FECHA!
SE NÃO FECHAR AS PESSOAS SE RECUSAM A SAIR DE LÁ!

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Quando as coisas atingem o limite do insustentavel , como é
o caso de Congonhas só tem um jeito , que é uma figura de linguagem
usada pelos gauchos dos pampas :
"sobe no cavalo , dá um tiro para cima e segue em frente"
isto quer dizer: dá adeus e não olha para trás, não pensa mais ..
Só os usuários podem acabar com esse descaso:
dar um tiro para cima e não usar mais
Eu aqui, prometo publicamente nunca pisar em Congonhas .

Rogério
RogérioPermalinkResponder

Só vão tomar providências quando a IATA, ICAO, FAA e outras entidades sérias e idôneas divulgarem comunicados oficiais com restrições à segurança das operações aéreas no Brasil.

Alô IATA, ICAO, FAA, estamos nas suas mãos!!

Se depender dos companheiros-bancários-transformados-em-diretores-da-agência-reguladora-
da-aviação-civil...e dos companheiros controladores, e dos companheiros
militares...

SandraM
SandraMPermalinkResponder

Lena:
Não me assusta, não!
A conVnV vai ser no meio de agosto, né??
Vou para Portugal, Madri e Paris.

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Li, eu me recuso a voar para qualquer lugar nessa zona que isso se transformou.
O problema não é querer voar por outro aeroporto, mas muitas vezes não tem opção.
Lógico que existe a questão financeira, pois para ir para GRU se gasta 4x mais de taxi e de tempo.
Que Congonhas tem problema de atrasos, que pousa e decola mais do que deveria, todo mundo sabe e não é de hoje. Vc deve se lembrar das reclamações quando a pista esteve fechada, das discussões sobre desviar os aviões para Viracopos e GRU, de fazer o Galeão de aeroporto de conexão e por aí vai.
Ainda assim e apesar de tudo isso, de todos os argumentos, etc, o que não me sai da cabeça é que tudo parece uma irresponsabilidade absurda vc reabrir o aeroporto nestas condições, sem a pista pronta.
Há que se lembrar também que fazia tempo que não chovia assim em SP. Ou seja, foi só cair um pouco de água e ontem já derrapou um. Hoje, infelizmente, essa tragédia.
Para mim, os responsáveis são esses ignorantes irresponsáveis que não fazem seu trabalho direito e que deveriam ir todos para a cadeia.

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

É isso aí, Rogério.

Liciana
LicianaPermalinkResponder

SandraM,
Existe uma idéia lançada de encontro provável no dia 23/08, por estar dentro do período em que a Carla estará em SP e que a Carla2 está articulando.
Vou aproveitar pra te pedir uma ajuda. Aliás vale pra todos os tripulantes que possam responder. A questão é: qual q quantia necessária pra cada dia em Paris incluindo uma boa refeição, um lanche e passeios.
Fico aguardando quando puder dar a resposta.
Obrigada e ótima viagem!!!

Liciana
LicianaPermalinkResponder

SandraM,
Aliás, a Lena está falando do encontro desta sexta, dia 20.
Mas a proposta para o de agosto continua firme.
Qualquer dúvida pode também escrever: lili almeida arroba terra ponto com ponto br

SandraM
SandraMPermalinkResponder

Lena:
Estão me assustando um pouco neste quesito.
Tão falando em preços altos para alimentação na França e em Londres.
EStou supondo que uma refeição deva sair na faixa dos vinte euros.
Nada muito especial, nem miserável.
Já me falaram em cafezinho a quatro euros.
Percebi, tb, q como no Brasil, há preços variáveis para tudo e certas medidas continuam valendo, tais como, garantir a água nossa de cada dia a menos de um euro a garrafa nos mercados contra os três euros praticados nos cafés.
Infelizmente, não posso opinar muito, há anos não vou para lá.
Na volta de conto.
wink)
Bjs,

SandraM
SandraMPermalinkResponder

Aonde estiver Lena, leia-se Liciana.
wink)
Sorry.

Carla2
Carla2PermalinkResponder

Liciana e Sandra M,

Marcamos um encontro para a próxima sexta, 20/07, no Via Blu.

O encontro de agosto também está de pé, e deve ser no dia 23/08.

Carla2
Carla2PermalinkResponder

Desculpem, dei a informação pela metade. Segue o link do via blu:

http://www.seurestaurante.com.br/restaurante.php?id_rest=305

Sexta-feira, 20/07 as 19h30

Fica numa travessa da Horácio Lafer.

Liciana, apareça! Sandra, que pena que vc vai estar viajando de novo, mas programe-se para o próximo encontro em agosto! e boa viagem!

Liciana
LicianaPermalinkResponder

Oi, Carla2
Obrigada, realmente vc havia avisado. Não entrei em maiores detalhes pois SandraM estará viajando. Mas esperamos estar todos no dia 23/08, certo?

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Atenção: Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 23 de novembro.
Cancelar