Hoje: VnV acaba em pizza

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

A Carla2 pede para confirmar: hoje, às 19h30, na pizzaria Via Blu (R. Lopes Neto, 247, Itaim), tem encontro da tripulação paulistana do blog.

Todos são bem-vindos!

75 comentários

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Riq, o chá não está sendo na Mansión, porque está em reformas (reabre em setembro); está sendo no Le Dôme (é o Té Quatro Estaciones). Eu sempre fui apaixonada pelo do Alvear, mas esse do Four Seasons também é completíssimo, com mini sanduíches, scones quentinhos e pastelerie de primeira, finalizado até com um sorbet kir royal. E o preço é pra lá de interessante, não? wink

Gabriela
GabrielaPermalinkResponder

Daniela:
Quanto à Tailândia, aconselho-a a seguir o que está escrito aí em cima. Mas se, por acaso, for obrigada a um roteiro mais curto, deixo-lhe algumas dicas. Eu estive em Banguecoque (Hem, que tal…??) no ano passado numa conferência e só tinha 3 noites livres, optei por não ir às ilhas nem a Chiang Mai. Fizemos um mini roteiro que me pareceu uma boa opção. Os transportes funcionam bem e são confiáveis, experimentámos todos…Saímos de Bangkok de autocarro em direcção a Khao Yao National Park. Proporcionou-nos uma experiência diferente da Tailândia, com contacto com a natureza e a possibilidade de ficarmos num hotel de design maravilhoso, http://www.kirimaya.com/ , que faz fronteira com o parque.
Daí fomos de comboio para Ayutthaya (já vi referido lá em cima e vale muito, mesmo muito, a viagem), antiga capital da Tailândia, ficámos uma noite e, no dia seguinte, fizemos um cruzeiro pelo rio Chao Phraya até Banguecoque.
Foi um mini roteiro, mas resultou muito bem. Havia uma outra hipótese alternativa que vale a pena estudar. Visitar o rio Kwai, na região de Kanchanaburi. Existem cruzeiros, e uns locais para ficar, tipo palafitas, em cima do rio que pareciam muito bonitos. http://www.tourismthailand.org/destinationguide/list.aspx?provinceid=56
Durante a conferência consegui dar uma fugidinha em Banguecoque, para além do que lhe já disseram, não deixe de fazer um passeio de barco pelos khlongs (os canais que foram os primórdios de Banguecoque e que ainda hoje fervilham de vida).

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Mari, gracias pela dica do té-four seasons , vou lá ceerto !
( a comilança em BsAs é tanta que ainda não deu para nenhum cházinho).
Riq, é Osaka claro !( que tem voo para HKG)
Quanto a milhagem voada :"o número de escalas e a adição de viagens em terra, e não a distância em milhas…" não é esta logica que funciona na pratica não ..sad

Quando sobrar um tempinho eu comento sb isso tá ? smile

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Já que este post passou da pizza para a volta-ao-mundo smile
*Info sb o Cambodia ( tudo tudo que precisa e mais um pouco )
http://www.canbypublications.com/siemreap/srhome.htm
*O bilhete RTW e a milhagem :
-É logico que quanto maior o numero de paradas, maior é o tempo
consumido: mais paradas = maior numero de dias smile
- Na pratica o que ocorre é que um maior numero de milhas voadas
(mesmo com poucas paradas ) vai significar uma distancia maior percorrida , uma diferença de fuso ,e um numero maior de horas de voo.
Diferenças de fuso de 2/3 horas são suportáveis, mais do que isso é
no minimo um dia inteiro perdido ( exaustão fisica e mental).
Quanto mais tempo dentro de umavião mais cansado sad
Deu pra entender ??Ou ainda está confuso/incompleto ..??

Claudio
ClaudioPermalinkResponder

Riq e Sylvia,
A minha esperanca eh que este post vire um "mini-blog da volta ao mundo", como aquele da Europa de trem...smile

Fui no brunch dominical no Four Seasons em B.A. e foi sensacional!!!!!! Vale a pena conferir...

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Afinal: é para ir no brunch ou para tomar chá ? ou os dois ??

Ricardo Freire

O brunch é sensacional, tem oito estações, champagne (argentino) à vontade, mas deve estar 150 pesos (nunca mais perguntei). Pelo que oferece, não é caro; mas para Buenos Aires, é...

Claudio
ClaudioPermalinkResponder

Riq,
O preco do brunch, 125 pesos eh caro, mas vale a pena, nao vale????
Ontem fui no brunch do Biltmore Hotel em Coral Gables, Miami...Fantastico...Musica latina(claro) ao vivo...Caviar, lagosta, tapas e uma fonte de chocolate imensa entre outras "coisitas mas" por U$65,00 por pessoa...Caro tb, mas uma experiencia unica!!!!!!!
smile smile
http://www.biltmorehotel.com/restaurants.asp#sundaybrunch

Lea
LeaPermalinkResponder

Ufa, tô até sem fôlego. Quero comentar tudo, desde a pizza inicial até Angkor e o chá do FOur Seasons! Por partes então.

- PIZZA: comentei no outro post que queria muito ter ido e vou no próximo CERTEZA!

- Chá do Four Seasons: acrescentei à minha lista BsAs (eu já tinha o brunch, dica do Ricardo naquele especial 48 horas em Bs As que pra mim é referência até hoje - 1 dia na Recoleta, um dia em Palermo...) Só não sei como é que esse chá se encaixa no planejamento gastronômico do dia! O que que sai? O almoço? O jantar? rss

- RTW: também está entre os meus sonhos - e, como o Claudio, espero que esse post vire um mega guia RTW! smileSe não me engano a primeira vez que ouvi falar disso foi numa matéria do Gianfranco Beting na VIP. (Bisoiei o blog dele no Viaje Aqui e ele postou esses dias mais algo sobre o assunto...)

- ASIA pra Daniela:
Fui pra Ásia pela 1a vez no Reveillon deste ano, e também fiquei muitíssimo em dúvida do roteiro. Queria Vietnã, queria Laos, queria Japão, China, Burma... mas tinha só 17 dias. No final, fiz: SP - Johanesburgo - Hong Kong (3 noites lá), depois Hong Kong - BKK - Siem Reap (sem parar em BKK, 4 noites lá, recomendo), depois volta pra BKK (4 noites) e Phuket (3 noites).

Aqui, vou ter que discordar da Mari Campos. Achei BESTEIRA ter optado por Phuket, teria me dado melhor em Krabi ou Ko Samui. Phuket é o seguinte: foi totalmente devassada pelo turismo de pior qualidade: meeeegaresorts em Patong, receptivos à la Porto Seguro. As praias bonitas estão à milhas de distância, via escuna. O centro não tem nenhum charme. Koh Phi Phi, inclusive, tinha tanta gente que não deu vontade de ir não.
Sobre Chiang Mai: como tive que escolher, optei por não pra lá, a cidade fica no norte da Tailândia e eu ia ter que pegar mais um aéreo interno (além do do Camboja e do de Phuket).

Aí, Daniela, depende do tempo que vc tiver. Reserve COM CERTEZA 3 ou 4 noites pra Siem Reap. Eu fiquei num hotel fantástico, o Hotel de la Paix - www.hoteldelapaixangkor.com/, mas um pouco caro praquelas bandas (uns 240 dolares a diaria). Se vc tiver só uma semana pra Tailândia, eu faria 3 ou 4 noites em Bangkok e 2 ou 3 em Krabi (ou Ko Samui). Se você tiver 10 dias, inclua Chiang Mai.

Se você quiser dicas específicas para Angkor e Bangkok me escreva no lea underline dorf arroba yahoo ponto com. Em todo caso, a alternativa da Gabriela parece também muito boa, ainda que talvez mais cansativa no contexto da sua viagem. Para os vôos internos, pesquise Bangkok Airways (voei com ele para Siem Reap, foi ótimo), Thai e Silk. Se der pra ir pelo Japão na ida e volta pela África do Sul (Dubai - Johanesburgo), acho que vc consegue um roteiro bem eclético. A Europa no final também é uma boa pra dar uma relaxada (Amsterdã?). grin

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Já que o post virou RTW vai ai abaixo a minha dica de hospedagem
em Angkor , o quinto na opinião dos hospedes e com diaria de
77 usd ( deluxe pool side ) para dois ! smile
http://www.tripadvisor.com/Hotel_Review-g297390-d547766-Reviews-Bopha_Angkor_Hotel_Restaurant-Siem_Reap.html
http://www.bopha-angkor.com/
Esta deve ser a maior barbada do planeta .. e ainda tem pacotes para
tres noites .
O restaurante do hotel é excepcional !! E está sempre cheio com os
hospedes dos outros hoteis smile

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Lea, concordo com vc: Phuket ficou mesmo muitíssimo comercial! É o centro do turismo europeu no país e perdeu as raízes tailandesas. Tem boas hospedagens e boa infraestrutura, mas é certamente a menos tailandesa das cidades litorâneas. Krabi também sofreu uma invasão hoteleira pós-tsunami, mas ainda é menos farofão. Koh Samui é mais hype. Mas Phi Phi eu ainda mantenho lol , só que não pode mesmo ir na hora da turistaiada. O legal é ir depois do almoço pra lá, porque toooodas as excursões vão pela manhã. À tarde, todos os barcos e escunas já saíram de Maya Bay e dá pra ficar com a praia quase privativa.

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Falando em volta ao mundo...
http://viajando-o-mundo.blogspot.com/

Daniela Siqueira

Obrigadíssima pelas inúmeras dicas, pessoal!!
Ai, ai, e eu sem tempo de checar tudo agora, já, neste instante sad
Volto com mais perguntas e pedidos de palpite assim que eu estudar o negócio mais a fundo (que é pra não passar vergonha demais).
Mas já achei que eu vou mesmo ficar mais de uma semana na Tailândia, e só ir a Siem Reap pra ficar pelo menos 3 dias!

Viajando nos comentários: volta ao mundo « Viaje na Viagem

[...] Se você está pesquisando informações sobre passagens volta ao mundo (RTW), leia a partir deste comentário aqui. [...]

Viajando nos comentários: Angkor e Camboja « Viaje na Viagem

[...] Se você está pesquisando informações sobre Camboja e Angkor Wat, leia a partir deste comentário aqui. [...]

Daniela Siqueira

Crianças, vou postar aqui pra não transformar outro post em off topic também.
Decidi a parte da Tailândia e Camboja. Chegamos de Hong Kong em Bangkok e seguimos direto para Siem Reap, via Bangkok Airlines (eu queria parar em BKK e depois seguir, mas o vôo já não confirma mais). Em Siem Reap, olhei o Bopha Angkor que a Sylvia recomendou (estou esperando confirmação do preço, que não tem no site), mas achei bonitim esse aqui: http://www.fcccambodia.com/angkor/ e esse aqui: http://www.princedangkor.com/ , super bem cotados no Tripadvisor (4° e 5° lugares, respectivamente, depois de hotéis beeeem mais caros). Os preços estão bem razoáveis: 120,00 o FCC e 90,00 dólares o Prince d'Angkor, ambos com café (e o FCC ainda busca no aeroporto). Alguém quer dar algum palpite? De todo jeito, já sei que vou jantar no hotel da Sylvia wink
Ah, me deu uma vontade de brincar de Aman Resorts - mas eu ainda não posso. Quando eu crescer, quero ser que nem o Riq smile

Daniela Siqueira

Ops, esqueci de dizer o que eu comecei o post para dizer. Vou ficar três noites em Siem Reap, três em Bangkok; dai sigo para Chian Mai por duas noites, e direto para Phuket por quatro (pra dar para dormir em Ko Phee Phee como a Sylvia mandou - a Sylvia manda e a gente obedece!)
Vocês acham que assim está bom? (falem agora ou calem-se para sempre, porque tenho que emitir a passagem essa semana - e a menina ainda se acha!)
Alguma dica de hotel para esses lugares? Vou continuar olhando hotéis nos próximos dias (ufa, o Japão me esgotou)
Obrigadíssima, de novo!

Rodrigo Purisch

Daniela,

Eu gostei da Bangkok Airlines. Eles tem um cartão de milhagem e boas promoções.

Camboja eu não conheço (não animei em tirar o visto).

Phi Phi tem um Holiday Inn lá. Disso a Sylvia entende muito mais que eu. Eu sou pouco rigoso com hotéis, mas pretendo melhorar no furturo.

Você viu essa dica do Rakuten
http://viajenaviagem.wordpress.com/2007/09/19/hoteis-maneiros-nao-careiros-barcelona/#comment-26956

Um abraço

Ricardo Freire

Daniela, eu fiquei nesse aqui em Siem Reap:
http://www.angkorvillage.com/

Na época pré-Aman, era o mais charmoso que havia. Os quartos mais simples custam 89 dólares em novembro.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Não é preciso ter preocupações com hoteis na Tailandia e Cambodia.
Não visitei apts do FCC e do Prince mas são hotelões , e o Bopha é uma
pousada , são conceitos diferentes - o deluxe poolside é o melhor
http://www.bophaangkor.com/accommodation.html
O hotel do Riq fica na rua de trás do Bopha, mas não deu tempo para
visitar , mas é lindão !
Em PhiPhi o importante é não ficar distante da villa , e talvez um pouco para cima do morro junto da villa devido aos traumas adquiridos no
tsunami ( olha no tripadvisor e yahoo travel os coments sb localização)
Acho a localização aqui o mais importante pois a proximidade com o pier
de onde saem os barcos para os passeios é o mais importante já que
vcs vão sair todos os dias ( e o dia inteiro ).
Em Bangkok já escrevi sb a minha princesa dos olhos http://:www.pprincess.com
Antes de fechar com os hoteis olha todos em hotelthailand.com

Daniela Siqueira

Rodrigo:
Que bom que você gostou da Bangkok Airlines - estava meio insegura com ela (e não faço a menor idéia do que sejam um ART72 ou um MD90). E não existe visto para o Camboja - quer dizer, tem, mas é daqueles que você tira lá, no aeroporto, pagando 25 dólares e levando uma foto 5x7. Então pode animar!

Riq:
Apaixonei completamente pelo Angkor Village. Com café, os quartos Budget custam 105,00 dólares em novembro. O Bopha é muito mais barato - já responderam falando que os quartos simples ficam a 45 dólares - mas os jardins do Angkor Village... Pelo que dá pra ver nos sites, infelizmente o Bopha está perdendo feio. Estou tentando convencer os companheiros de viagem a abandonar a economia e ficarmos nele wink

Sylvia:
Estou começando a olhar os hotéis na Tailândia, e já adorei o seu Princess. No hotelthailand.com não tem nenhuma promoção interessante ainda não (mas os preços já são melhores que direto no hotel). Vou olhar em outros consolidadores. Pergunto de novo assim que tiver mais perguntas!

Obrigadíssima pela ajuda!

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Estou fora e desconequitada esta semana Dani , mas inicio de outubro
estou de volta .
Estou saindo agora para não participar como ouvinte da ultima semana
da novela , que só faz repetir tudo um milhão de vezes :rool:

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Dani , não compara não ... um não tem nada a ver com o outro .
Mas presta bem atenção, em qualquer um no tipo de acomodação escolhida. As mais baratas dos hoteis mais caros , são sempre muito
inferiores as mais caras dos hoteis mais baratos ( em Siem Reap).

Eliézer
EliézerPermalinkResponder

Ae pessoal, to entrando no fórum agora.

Vi as discussões acima sobre as tarfias de volta ao mundo. Planejando a viagem do ano q vem, pensei em fazer esta viagem, mas cheguei a conclusão de que, como ainda terei o resto da vida para viajar (se o bom Deus assim me permitir !), uma viagem de volta ao mundo poderia esgotar boa parte dos destinos exóticos q eu possa explorar em viagens futuras, associados a outros destinos tradicionais, tal como a viagem q planejei para minhas próximas férias, a iniciar no dia 30/04/2008:

1º São Paulo - Honolulu (na ida) e Calgary - São Paulo (na volta), com milhas advantadge da American Airlines.

2º Extensão à Asia, aproveitando uma tarifa barbada da United: Honolulu - Bangkok (ida) e Bangkok - Vancouver (volta), por U$ 1047 dólares, classe econômica. Ida e volta com conexão em Tóquio, sendo que a regra tarifária permite uma parada em Tóquio com adicional de U$ 100 dólares, mas não vou parar no Japão.

Na Tailândia o roteiro será Bangkok e região (Ayutthaya e Lop Buri), depois as praias de Krabi e Phi Phi, e de Krabi para Kuala Lampur. Finalizando, na volta vou fazer a rota das montanhas rochosas canadenses, entre Vancouver e Calgary, onde embarco de volta ao Brasil.

Não chega a ser uma volta ao mundo, mas será uma viagem grande, planejada com aproveitamento máximo das milhas, e com custo aéreo barato. Sem contar que os trechos da Unitede vão me render +- 15 mil milhas, que poderei aproveitar inclusive em vôos da TAM, que será a nova parcera da United no Brasil.

Um abraço a todos.

Eliézer
Curitiba

Eliézer
EliézerPermalinkResponder

Daniela,

Fica tranquilo quanto ao ATR-72 da Bangkok Arways. Gosto de ler sobre aviões então tenho umas informações a respeito.

O ATR-72 é um turbohélice para 68 a 72 lugares, dependendo da configuração. A ATR é uma uma indústria franco-italiana, é a maior fabricante mundial de aviões regionais turbohélices (de jatos regionais as maiores são a Embraer e a Bombardier).

No Brasil as empresas Trip, Total e Pantanal operam com aviões ATR.

Eu já voei tanto no ATR-42 como ATR-72, ambos da TRIP. Na minha opinião de passageiro leigo, o ATR-42 (45 lugares), passa uma sensação de insegurança, já que voa relativamente baixo, é lento e sente mais os ventos. Já o ATR-72 dá uma sensação maior de segurança, não balança muito igual o 42. No entanto, os experts em aviação elogiam os dois modelos da ATR, estão no mercado a mais de 2 décadas e são líderes no seguimento.

A Trip é uma empresa pequena mas muito séria, com o melhor serviço de bordo de quaquer empresa do Brasil.

Peguei um vôo deles entre Cuiabá e Curitiba, com escala em Rondonópolis e Maringá, onde o avião pousou e não pode mais decolar por causa de um mal tempo q fechou o aeroporto. O pessoal da TRIP não demorou mais q meia hora para comunicar o fato aos passageiros, e ofereceu tanto a opção de hospedagem em hotel, e para quem preferisse poderia continuar a viagem para Curitiba em ônibus, pois o outro vôo da empresa seria no próximo dia à tarde.

Já passei por situação semelhante na TAM, com a diferença q fui obrigado a dormir no saguão do aeroporto !

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar