Enquete da semana: tempo livre em SP

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

copan450.jpg

Pessoal, o Netto é estudante de medicina e vem para um congresso em São Paulo. Ele vai ter duas noites e um sábado inteiro livres e gostaria de dicas BBB. Ele já visitou o Mercado Municipal, a região da 25 de Março e a Liberdade.

O Ernesto, rápido no gatilho, já deu as dicas dele aqui.

E vocês? O que sugerem?

109 comentários

noredy
noredyPermalinkResponder

o Netto pode subir na torre do Banespa,
pode fazer um curso ultra rapido na bolsa de valores
pode ir a praça Benedito Calixto e ir almoçar espaguete com couve/butina
pode ir ao museu do ipiranga e passear pelo jardim
pode circular pela Oscar Freire
pode tomar chá na fundação Oscar Americano
e pode ir a Aldeia da Serra me ver correr de kart.

noredy

Ricardo Freire

Netto, você disse que gosta de teatro. Se você curtir teatro alternativo, precisa conferir a cena da Praça Roosevelt, no Centro (início da rua da Consolação, em frente ao fim da Ipiranga) onde há quatro teatros -- é a nossa "off-Broadway", concentrada numa calçada só. Pelo menos dois dos teatros, o Satyros 1 e o Satyros 2, funcionam de segunda a domingo, com peças diferentes dependendo do dia e até do horário (há dias com uma peça sendo apresentada às 19h e outra às 21h30). Para ver a programação, entre em http://satyos.uol.com.br . Outro teatro interessante na praça é o Espaço Parlapatões - http://www.uol.com.br/parlapatoes

Na própria Praça Roosevelt há botecos freqüentados pelo povo alternativo; se tudo lhe parecer alternativo demais, suba a praça até a rua Augusta, vire à esquerda (nesse ponto ela se chama Martins Fontes) e pegue a primeira à direita: ali fica a Rua Avanhandava, totalmente reformada pelo Walter Mancini, dono da cantina Famiglia Mancini e de mais três casas nesse trecho. A cantina mais barata não é a Famiglia Mancini, mas o tradicional Gigetto; vá com amigos, porque os pratos são para dividir. A pizzaria Avanhandava 34 é linda. O boteco Central 22, em frente a ela, tem um ótimo sanduíche de pernil. Mas se você quiser comer o sanduíche de pernil original que lhe serviu de inspiração, vá até o Bar Estadão, que fica próximo ao viaduto Maria Paula (continuação da Av. São Luís). Para chegar lá, vá pela Martins Fontes até o hotel Novotel, atravesse a galeria interna (por onde entram os carros) e você já sai nos fundos do bar Estadão.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Eita, eu vou mais é aproveitar as dicas pro Netto pra mim também... lol

jussara
jussaraPermalinkResponder

Eu já estava programando uma ida à Praça Roosevelt para assistir aos Parlapatões já vou aproveitar as demais dicas.

Ricardo Freire

Sábado à tarde tem a Feira da Praça Benedito Calixto, em Pinheiros (entre Teodoro Sampaio e Cardeal Arcoverde, à altura da rua Lisboa, uma quadra acima da Henrique Schaumann em direção ao Centro).

Dá para almoçar uma feijuca no Consulado Mineiro, que fica na praça, ou caminhar duas quadras até o Buttina (João Moura, 976, também entre Teodoro e Cardeal) para comer o espaguete com couve e lingüicinha recomendado pelo Noredy (e por mim também!!!!). Pouca gente conhece, mas para mim esse prato é o mais paulistano que existe: meio italiano, meio mineiro!

Ricardo Freire

E qualquer passeio pela Avenida Paulista precisa incluir o Masp e a nova Livraria Cultura (Conjunto Nacional, na esquina da Paulista com a Augusta, no lado dos Jardins).

Lena
LenaPermalinkResponder

Eu acho uma delicia o café da Pinacoteca com aquela vista do Jardim da Luz. Me sinto nos anos 20!! Sábado à tarde costumava ter recital na Pinacoteca, de graça; não sei se ainda tem.

Sábado à tarde também costuma ter concertos na Sala São Paulo. Se não for algum muito badalado, costumam ser baratos; a sala é maravilhosa e vale super a pena! Ah, o lanchinho no intervalo, com sopas, crepes, etc. também é dez smile

Para um teatro com preço bom, além da off brodway indicada pelo Riq, vale a pena conferir a programação dos Sescs (todos!).

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Netto, eu sou uma apaixonada pelo centro e eu sugeriria que você passasse pelo menos a manhã de sábado lá. Já que você visitou a Liberdade e a parte baixa (25 e Mercadão), dessa vez você poderia fazer o circuito que o Ernesto te sugeriu no outro post. Além dos pontos que ele mencionou, eu gosto também do Espaço Cultural da Caixa, na praça da Sé e do Pátio do Colégio que está ali pertinho e tem um café para relaxar e uma boa vista. O edifício Martinelli também é um ponto bacana, mas se você subir no Banespa, a vista dele vai parecer fraquinha, o interessante é o palacete estilo 'villa' italiana que tem lá em cima.
Continue pelo Viaduto do Chá, entre no Teatro Municipal para dar uma olhada e, se gostar de rock, dê um pulo na Galeria do Rock, que é ali ao lado do Teatro, na 24 de maio. Caso tenha fome e goste de comida árabe, uma sugestão é comer no Almanara da Basílio da Gama, com decoração anos 50 original. Ou talvez encarar uma bisteca do Sujinho mais abaixo na Ipiranga com a São João.
À tarde, você pode continuar o esquema centro e ir para a região da Luz, dar uma olhada na estação e no parque da Luz e conferir a Pinacoteca, a estação Pinacoteca, o Museu da Lingua Portuguesa ou o Museu de Arte Sacra (tem que escolher apenas um, porque cada um deles vai te levar uma tarde inteira.
Outra opção é voltar para o lugar onde você vai estar hospedado e bater perna pelos Jardins, olhando as vitrines. Ou ainda curtir o resto da tarde no Ibirapuera, relaxando.

Ricardo Freire

Não é o caso do Netto, mas se você estiver em São Paulo e tiver apenas uma manhã ou uma tarde livre para fazer um programa cultural, minha sugestão é ir de metrô até a estação Luz e visitar o Museu da Língua Portuguesa (anexo à estação) e a Pinacoteca do Estado (em frente), dando um rolê pelo jardim de esculturas do Jardim da Luz (ao lado da Pinacoteca). O café da Pinacoteca é também muito agradável.

Ricardo Freire

Tem também o Turismetrô, visitas guiadas com grupos de 12 pessoas aos sábados e domingos, que custa apenas as passagens de metrô usadas (2 ou 3 x 2,30):
http://www.metro.sp.gov.br/cultura/turismetro/turismetro.asp

Ricardo Freire

Bem lembradíssimo, Lena. Os Sescs têm programação cultural de primeira (música e teatro) a preços sensacionais. Para comprar ingresso, passe assim que chegar à cidade num dos Sescs, que as bilheterias vendem ingressos para todos.

http://www.sescsp.com.br

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Carla, o canto em que você vai ficar é super bem localizado: você vai estar a poucos minutos do Conjunto Nacional, onde fica a Livraria Cultura que o Riq indicou e vai ter várias opções de restaurantes e cafés ao redor do hotel. Caso tiver tempo e queira relaxar com um filminho, o cinema Belas Artes está a poucos passos do F1, com um esquema mais alternativo.
E para ver as vitrines ou comer um alfajor no Havana Café, nos Jardins, é só atravessar a Paulista e passear sem destino smile

Ernesto
ErnestoPermalinkResponder

Vá no Ibirapuera, alugue uma bike, curta o Jardim Japones, e depois vá tomar uma coca, e caro mas vale a pena no Terraço do Hotel Unique, um por do sol maravilhoso em sp!

Carla : aproveite as dicas. São todas muito boas.

Nico
NicoPermalinkResponder

Netto, vc pode dar uma olhada nesse guia de sp tb:
http://www.fiquemaisumdia.com.br/

Alessandro
AlessandroPermalinkResponder

Hahaha, o Netto vai ficar estafadíssimo e terá de sair rolando de Sampa... lol

yara xavier
yara xavierPermalinkResponder

Todas as dicas são ótimas mas se eu fosse o Netto perderia a minha manhã de sábado no Bar do Léo.

Regina Almeida

E eu que to indo pra Sampa pela primeira vez..to anotando tudinho!!!

Eduardo Luz
Eduardo LuzPermalinkResponder

Netto, se voce gostar de comida indiana e querer fingir que está na Índia, vá ao Govinda ( meio decadente mas indiano ao extremo) e experimente o couvert. A filosofia do Viajenaviagem(o livro) de que toda refeição é uma viagem vale completamente pra lá. E vale também pro Tanger (marroquino), pro Eñe (espanhol modernoso com tapas a la Adriá), pro Thai Gardens( caro mas um tailandês legítimo), pro Jardim de Napoli ( pra comer o tal polpetone), pro Brasil a Gosto ( comida brasileira com um sotaque diferente), pro D.O.M ( se tiver com bala na agulha pois é b.o.m. mas é c.a.r.o.), pro Mestiço (comida fusion com alguma badalação). Por falar em comida e Viajenaviagem, Riq, dá pra voce perguntar pra todos sobre as melhores pequenas viagens em restaurantes e as melhores grandes refeições em cidades/países ?

Carla
CarlaPermalinkResponder

Emília, a dica do Café Havana é utilíssima - meu sobrinho/afilhado é MALUCO pelos alfajores Havana e, como não tenho previsão de quando volto a Buenos Aires, vou atacar de São Paulo mesmo... Essa vida de tia-madrinha coruja é dura... wink

noredy
noredyPermalinkResponder

Netto,
Se nenhuma das indicações servirem, você ainda tem mais de 20 shopping center com cinemas, comidas e muitas vitrines.
quer ver tudo de longe, suba o pico do Jaraguá.

noredy

Fabio Nitschke Gomes

Já que a maioria das dicas que eu daria já foram publicadas, um complemento: se você gosta de cinema, no Itaim tem o Kinoplex, com uma das melhores tela e som da cidade (procure a sala com som THX).

Ali perto, engate em um dos restaurantes do chef Sergio Arno: bruschettas no La Pasta Gialla, hambúrgueres no General Prime Burger...

Flavia Penido
Flavia PenidoPermalinkResponder

Bar do Léo é quase um estudo antropológico! E dá pra casar o Bar do Léo com a Pinacoteca e o Museu da Língua Portuguesa - toma um chopp logo às 11 da manhã pra "acordar", e vai pros Museus na sequência...
Eu gosto da caipirinha de tangerina e do brigadeiro do São Benedito na Praça Benedito Calixto. Aliás, pra mim aquele brigadeiro é o melhor do mundo!
A Pinacoteca (e o capuccino gelado de lá) são uma delícia de passeio tb.
Na Praça Roosevelt aos sábados tem uma roda de samba descolada que é maravilhosa (para os que gostam).
Gente, porque nunca ninguém fala do ICI, que é um dos meus "restaurantes darling" de SPaulo? Comida incrível, preços honestos, música legal...
E o la Tartine do lado do Mestiço tb é gostosinho e barato.
Esse eu acho que no fim de agosto tá rolando o tal projeto Fábrica do Som nos Sescs que tem shows ótimos, por preços mais ótimos ainda( calma gente, eu sei que mais ótimo não existe, mas quis escrever assim mesmo...).
Passeio "São Paulo tb é verde" - uma trilha lá na Serra da Cantareira, onde vc chega numa pedra que dá pra ver o skyline da cidade inteira, um arraso...pra chegar é só seguir a rua depois do Horto e ir em frente...
O Unique é o máximo mesmo...
Bom, tem tanta coisa, mas a gente fala sempre dos mesmos né?

Karinissima
KarinissimaPermalinkResponder

Como já disse o Eduardo, "A filosofia do Viajenaviagem(o livro) de que toda refeição é uma viagem"... Adicionando:

Sabor do Peru - um cebiche delicioso!

Flavia Penido
Flavia PenidoPermalinkResponder

Falando nisso Ricardo, vc chegou a ir no tal único restaurante peruano que tinha aqui em SP?

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Edu, falando em comida brasileira, eu gosto muito também do Tordesilhas, na Bela Cintra.
Flavia, essa trilha que você falou é do núcleo Pedra Grande na Cantareira, belo passeio caso ele esteja a fim de um pouco de verde.
Karinissima, onde fica esse lugar peruano? Adoro um ceviche!
Carla, se for lá no Havana me chame, que eu estou pertinho. E eu também adoro a vida de tia-madrinha grin

Beto
BetoPermalinkResponder

No domingo a tarde cai bem um chopp na Vila MAdalena.

Zé Maria
Zé MariaPermalinkResponder

Gigettão véio de guerra...
Capeletti à romanesca, bem gratinadinho, etc, etc, etc...
Esse pra quem sabe onde as pombas dormem.
Bingo, don Ricardo (+ uma vez).

Karinissima
KarinissimaPermalinkResponder

Flavia, se ele não foi, tá perdendo um ceviche daqueeeeeles. smile

Aproveitando o gancho, alguém sabe onde fica o tal mercadinho peruano aqui em Sampa? Tô loca pra comprar aqueles milhos enormes... Comi um daqueles cozidos na rua (a água tava fervendo, não tive piriri)... Nossa, alimentou mais que um frangão. Delícia.

Karinissima
KarinissimaPermalinkResponder

Zé Maria, que crueldade. Eu aqui na agência quase lambi a mesa quando você descreveu esse capeletti a romanesca... Bem gratinadinho... Beeem gratinadinho...

Ok, abstrair...

Karinissima
KarinissimaPermalinkResponder

Ai Flavia, sorry esqueci do endereço:

Rua Fradique Coutinho, 914
Emporium Santa Madalena
Vila Madalena - Zona Oeste - 3814-9890

Ligue antes pois não lembro se aceitam cartão de crédito... Uns sites dizem que sim, mas já passei aperto lá uma vez.

E tem Inca Kola, gata! Inca Kola é uma experiência surreal: é muito ruim. Tão ruim que fica gostosa. Acho que acabamos acostumando, essa é a verdade.

Como eu descreveria a Inca Kola?

Hmmmm... Como beber um Bubaloo. Acho que descreve bem.

Karinissima
KarinissimaPermalinkResponder

Opa, a resposta era para a Emília. Sorry. Culpa dpo Zé Maria que me colocou esse capeletti beeem gratinadinho na cabeça e eu aqui com fome. Abstrair, abstrair...

Brincadeira, Zé wink

GiraMundo com Jorge Bernardes

Essas dicas são todas ótimas. SP é assim mesmo, quanto mais tempo se fica, mais tempo quer se ficar. Não rola um encantamento de primeira.

Eu acho que vale lembrar que o tour pedestre do Centro, na minha modesta opinião, é mais legal fazer durante a semana quando há mais gente, está tudo aberto.

Eu curto muito andar na Av. São Luís e a Biblioteca Mario de Andrade é muito legal.

Eu acho que qualquer programa na Sala SP vale o passeio, os ingressos não são muito caros, mas precisa programar para ver se tem apresentação no período que estiver aqui.

A Pinacoteca é grátis só no sábado? Alguém se lembra disso? Eu me lembro de não pagar, mas achei que fosse só no sábado.
Tem o museu da Imigração no Brás que é legal.

Essa dica do SESC é excelente!!!!

O programa do Ibirapuera eu juntaria com o Hotel Unique. Subiria lá só para tomar uma caipirinha e apreciar a vista. O lugar é caro pra caramba.

No tour Jardins, eu não deixaria de tomar um espresso no Suplicy Café na Alameda Lorena. E o Netto comentou sobre padarias, eu não deixaria de passar na Galeria dos Pães ou Benjamin Abraao na Rua Maranhao.

Flavia Penido, eu adoro o ICI. Acho espetacular, mas barato ele não é não!!!

Riq, ontem fui ao EAST, levei uns gringos, eu e eles adoraram.

Tem uma peixaria na frente do Ginásio do Ibirapuera na rua Manoel da Nóbrega que serve o sushi e sashimi mais barato de SP. Super fresco, super barato e super disputado, especialmente aos sábados para almoçar.

A livraria Cultura do Conj Nacional é legal, mas juro que achei pouco aconchegante. Joguem todas as pedras.

A lanchonete da Cidade na Alameda Tietê é bem legal (apesar de caro para lanche).

E barato e BOM mesmo é o café da manhã no Pain et Chocolat de fim de semana na Rua Canário em Moema.

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Karinissíma, eu não consegui tomar o segundo gole da Inca Kola...eu mal consigo tomar guaraná de tão doce, aquilo então é glicose para um ano inteiro! Mas gostei da camiseta e trouxe uma grin
Obrigada pelo endereço do peruano!

Jorge, eu adoro a lanchonete da Cidade...dessas novas hamburguerias é a que mais gosto (tirando dois clássicos: Fifties e Frevo, vou sempre).
Aliás, acho o Frevo uma opção de preço razoável nos Jardins.
Com relação à Livraria Cultura, eu ainda preferia a antiga bagunçada, mas ainda é melhor que a FNAC.
E falando sobre lugares aconchegantes, eu ainda acho o Santo Grão mais bacana que o Suplicy. Questão de estilos: um mais clássico e outro mais moderno.
E a lembrança da Sala São Paulo foi justa: se você puder, Netto, dê uma olhada na programação, é um belo programa.

Beto
BetoPermalinkResponder

Cês nem parecem paulistano, meu! Só o gaútcho sugeriu comer umas pizza na Avanhandava. Eu sô santishta, mas quando vô praí tenho que me agarrar nas cadeira pra não ir sempre na Bráz, a de Higienópolis é mais pertinho... de mim. E o chopps é 10. E o que são aqueles espetinho de lingüiça com um raminho de alecrim de frescura? Qué coisa mais paulistana?

Beto
BetoPermalinkResponder

Ô Jorge, vai lá na tua caixa postal, pelamordedeus...

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

O Netto depois destas dicas , vai ter que ficar uma semana inteira
em Sampa e certamente vai se especializar em endocrinologia lol

Caio
CaioPermalinkResponder

Almoçar no restaurante Il Soel Blue (achoq ue é isso) que fica quase na esquina da Augusta com Oscar Freire. Comida caseira excelente e os melhores sucos de SP. O dono chama-se Maurício, ele e a mulher dele são muito simpáticos. Dica: A picanha suína com faroda e feijão.
Sempre que estou na Oscar Freire como lah ou no Frevo´s e como um docinho adora na nova Dulca. Vale a pena.
Abs

Ricardo Freire

Sandubas paulistanos:

Beirute do Frevo -- aqui foi criado o sanduíche com pão árabe. Agora não sei qual foi o recheio original (se carne ou presunto), mas não importa -- hoje o cardápio traz várias alternativas. Eu gosto do de peru. Mas tem que mandar vir sem bacon! Tem um frevo na Oscar Freire esquina com Augusta e outro na Augusta, descendo para o Centro, uma quadra antes do Espaço Unibanco, na mesma calçada.

Bauru do Ponto Chic -- rosbife frio com uma mistura de quatro queijos derretidos n'água, mais tomate e pepino. Djilícia. Tem um no Centrão (São João, entre Ipiranga e o vale do Anhangabaú, à esquerda de quem vai para o Centro Velho, no Largo do Paissandu). Outro, mais fácil de chegar, é ao lado do shopping Paulista, na continuação da Avenida Paulista esquina com a Treze de Maio.

Pernil do Estadão -- descrito já lá em cima. Continuação da Avenida São Luís, antes do viaduto Maria Paula.

Mortadela do Hokka Bar do Mercado Municipal -- desculpem, mas acho uma fraude. Nem a Cicarelli tem boca para abocanhar um sanduíche desse tamanho. Passo!

Hamburgers -- há milhões deles, Ritz, Fifities, Rock Dreams, Lanchonete da Cidade e não sei quantos mais, mas não posso recomendar nenhum, porque não tenho a menor simpatia por esse tipo de sanduba...

Zé Maria
Zé MariaPermalinkResponder

Um amigo tem ido ao jurássico O Gato que Rí.
Diz ele que continua show de bola.
E o custo benefício, é uma piada, né?

Karinissima
KarinissimaPermalinkResponder

Beto, eu moro pertinho da Brás, da Veridiana, do Carlota, da Mercearia do Francês. É me segurar pra não virar uma baleia! kkkk

Riq, eu adoro o Burdog na Dr. Arnaldo. Uma pena que pararam de fritar aquelas batatonas gordas e trocaram por essas de McDonalds. sad

Arthur
ArthurPermalinkResponder

Acho que já devem ter mencionado, mas sugiro:
Estação da Luz
Pinacoteca (ao lado)
Museu do Ipiranga
MASP
Museu da Língua Portuguesa

Netto
NettoPermalinkResponder

Caramba, vocês não tem ideia como fiquei feliz com o post-dicas. Pelo visto vou ter q ficar uma semana pra fazer tudo. Sou estudante sim, mas gosto de tudo, teatro principalmente. Na última vez q fui a SP fui a uma padaria enorme paralela a paulista, acho q perto da Bela Cintra, adorei tudo, sandubas incrementados, doces, pães. Aliás vai ser difícil escolher onde comer com tantas dicas. Sou nordestino, moro no Rio ( Vassouras , região serrana ) e namoro uma descendente japonesa que também vai comigo. Adoro restaurantes, comidas diferentes. Em janeiro fiz a Rota Ecológica e fiquei na Amendoeira, cozinha impecável. Ainda não li todas as dicas, mas a madrugada será longa.
Vou ficar na Alameda Lorena, me parece prox a Oscar Freire.
Não sou bem alternativo. Ah, tinha esquecido, da vez que fui a liberdade, fui também ao museu da língua portuguesa, muito bom por sinal. Só não deu tempo de ir a pinacoteca q fica em frente.

Netto
NettoPermalinkResponder

Ah, como falei gosto muito de teatro. Ainda não olhei a prog do Sesc como foi citado. Alguém indica alguma peça em especial ? Pode ser um pouco mais caro mesmo. Se tá na chuva né... Gosto de comédia.
Muuuito obrigado Ricardo e tripulantes, mais uma vez seguindo suas dicas, como já disse fiz a Rota E. em janeiro.

Flavia Penido
Flavia PenidoPermalinkResponder

Jorge: Eu não disse que era barato, disse que o preço era honesto (se vc comparar o que cobram os outros restaurantes do mesmo estilo, mas nem sempre com a qualidade do Ici...)

Karinissima: eu nunca tinha conhecido ninguém que já foi a esse restaurante peruano - E Inka Kola na linha refigerante de Bubaloo é algo que vc toma com vodca sabe onde? No Alvorecer de Registro!!! (nossa, essa foi horrível...)

Todo mundo adora essa Bella Paulista, mas eu detesto. Porque moro em frente e eu nunca consigo ir, porque a dita cuja está sempre entupida e com filas enormes. E eu gostaria muito de saber o que, com mil demônios, eles têm contra um plain croissant. Vc vai lá e tem croissant até com recheio de inka kola, mas não tem um bendito croissant normal pra vc levar pra casa...

Eu consegui fazer o post mais inútil do dia né? Só resmungando...

Flavia Penido
Flavia PenidoPermalinkResponder

ET: O milk shake de ovomaltine da Lanchonete da Cidade é tuuudo de bom. E tb prefiro o Santo Grão. E livraria pra mim, é a Cultura ou a da Vila, ou a Haikai de Higienópolis. O resto são lojas que vendem livros, mas esqueceram de avisar os vendedores disso...

Zé Maria
Zé MariaPermalinkResponder

O melhor milk shake do universo é do New Dog.

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Bom acho que já falaram de quase tudo.
Mas eu voto pelo café do Santo Grão, um almoço na Casa da Fazenda ou na Quinta do Museu, sanduíches do Joakin`s ou da Mercearia da Pracinha, lanche da madrugada na Galeria dos Pães, a caipirinha no Skye depois de uma caminhada breve no Ibira, uma caminhada na Paulista com passadinha no MASP que tem sempre algo bacana.
Aliás, eu cheguei a conclusão que caminhar na Paulista é infinitamente mais legal que passar por ela de carro. Eh, passeio bom!

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Será que se eu ficar aqui até amanhã - dia de charada - eu consigo chutar antes do Alessandro e da Lena?

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Puxa, toda essa conversa me deu fome e acabei indo jantar na Lanchonete da Cidade...hmmm...
A minha única queixa é que antes eles tinham um milk-shake de café maravilhoso e tiraram neste cardápio novo cry

Flavia Penido
Flavia PenidoPermalinkResponder

Eu vou sair da frente desse treco senão vou virar o spam do blog.
Mas é que ficou faltando comer um pastel de feira né? SPaulo sem pastel de feira, NA FEIRA, e com caldo de cana não é São Paulo...fui!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar