Fotoblog: inaugurando o Fasano Rio

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

A piscina

Eu tentava conversar com Isay Weinfeld, mas estava difícil. Cada pessoa que chegava ao coquetel de pré-pré-inauguração do Fasano Rio vinha dar os parabéns ao arquiteto pelo hotel. A todos Isay explicava, sem perder o humor, que não tinha participação no projeto; que os cumprimentos deveriam ser repassados a Philippe Starck e Rogerio Fasano. Será? Justa ou injustamente endereçados, porém, os elogios a Isay são a prova mais eloqüente de que estamos falando de um hotel  muito mais fácil de identificar como um autêntico Fasano do que como Starck ortodoxo.

piscinapds212arp.jpg piscinapds210v.jpg

Não que eu seja, como tanta gente, anti-Starck desde criancinha. Tudo bem que eu não moraria no Sanderson ou no antigo Royalton, mas acho divertido, sim, passar uma noite ou outra. Quando estive há pouco no Faena, em Buenos Aires, escrevi que hospedar-se por lá era como sair na Imperatriz Leopoldinense. No quesito Rosa Magalhães, porém, o Rio já está muito bem servido. Mas fazia falta um hotel verdadeiramente charmoso (daqui a pouco eu digo de novo o que penso do Copacabana Palace). E seria uma pena que esse hotel, finalmente construído, fosse um lugar assim meio starckisitão.

Não é. Pode procurar à vontade, que você não vai achar nenhuma starckisitice em todo o hotel. Além de não ostentar os excessos do Starck designer, o Fasano Rio se revela uma peça inspirada do Starck arquiteto, que humildemente pôs seu projeto a serviço de um design incontestavelmente superior: o desenho de Ipanema e do Leblon, da pedra do Arpoador ao morro Dois Irmãos.

piscinapds450.jpg

Vou começar pela má notícia. A piscina é território exclusivo dos hóspedes. Só dá para subir acionando o elevador com a chave magnética do seu quarto. As diárias são salgadas (R$ 945 o quarto de fundos; assim que descobrir a diária do quarto de frente eu posto aqui a Sylvia cotou no site da Leading Hotels of the World: 800 reais o quarto de fundos, 1.030 o de frente, 1.240 esse deluxe em que eu fiquei), mas em dias claros incluem esse pôr-do-sol visto do bar do terraço.

Vamos descer ao apartamento. O hall do andar é visivelmente starckiano. (Essa é uma das diversões do hotel. Imaginar a discussão que levou à escolha de cada detalhe. Hmm, essa poltrona é Starck. Ah, mas essa aqui é Fasano. Olha só: o Fasano ganhou aqui, aqui, aqui... ah, mas deixou aqui pro Starck.)

corredor400.jpg

Se o hall induziu você a pensar num apartamento starckisitíssimo, você foi enganado. O apartamento é absolutamente Fasano. De Starck só dá para identificar, mesmo, a cama disposta de maneira enviesada, como no Faena. Sim, eu sei que os espelhos-ameba foram desenhados por ele; mas parecem tão anos 50 quanto as poltronas de Sergio Rodrigues (escolhidas por Fasano) que habitam todos os quartos. Li por aí que as mesinhas-tronco de cabeceira também seriam starckianas. Mas, assim como o tronco-balcão da recepção e as mesas-tronco do lobby, elas soam completamente Zanine Caldas. Mesmo sem querer -- ou sem saber -- Starck acabou assinando um hotel repleto de bossas brazucas.

quartodia184v.jpg quartodia183h.jpg

banheiro141.jpg quartodetalhe140.jpg quartodia140.jpg

Ah, sim: o espaço. Os quartos "superiores" e "deluxe" são, como se diria, bem resolvidos -- eufemismo para pequenos-pela-fortuna-que-estão-cobrando. Durante a obra, eu tinha visitado um de 35 m2 (superior); agora, dormi num de 45 m2 (deluxe). Não pedi para visitar as suítes (de 75, 115 e 120 m2); não gosto de julgar hotel pelas suítes.

quartonoite400.jpg

Do apartamento em que fiquei, tenho a dizer que só me dava conta de que não era grande na hora de ir ao banheiro (que é muitíssimo bem-resolvido). Mas mesmo ali, a foto sépia do Rio anos 50 na porta de correr me fazia esquecer do fato que o espaço é tão bem-resolvido que precisa de uma porta de correr.

banheiro4001.jpg

No resto do tempo, a parede de vidro escancarada para o mar, com a sacada praticamente sugerindo um trampolim, aumentava meu espaço vital ao infinito.

(Ou seja: nem pense em pegar um apartamento de fundos.)

varandadia400.jpg

As sacadas são separadas por espelhos que inteligentemente ampliam a "tela".

varandaespelho400.jpg

E olha o que eu descobri: se você olhar num determinado ângulo, vai ver os Dois Irmãos e a Pedra do Arpoador lado a lado, num Photoshop físico, gentileza de messîê Stark.

varandaespelho401.jpg

Não viu? Eu repito:

varandaespelho454.jpg

Veio a noite e, desculpaê, não paguei o mico de levar a câmera para o Fasano al Mare, o restaurante do hotel, especializado em frutos do mar à italiana. (Parênteses: sempre reclamei do fato de o restaurante principal do Copacabana Palace ser italiano -- o Cipriani. Mas aqui é diferente. A família Fasano é italiana, e tem restaurantes italianos há mais tempo do que eu e você podemos nos lembrar.) Comemos esplendidamente; meus favoritos foram os canapés de ovas de vieira e um peixe in crosta (assado envolto numa massa levíssima e crocante). Falo da decoração daqui a pouco, no café da manhã.

calcadaodia210v.jpg calcadaonoite210v.jpg

Dormi com as cortinas abertas, para acordar com a primeira luz do dia.

amanhecerquarto450.jpg

amanhecerquarto451.jpg

Recomendo: a alvorada é quase tão bonita quanto o pôr-do-sol.

amanhecerarp451.jpg

amanhecer450.jpg

amanhecerarp400.jpg

amanhecer400.jpg

amanhecer141.jpg amanhecer142.jpg amanhecer140.jpg

amanhecer452.jpg

Vamos descer?

Confesso que eu nunca fui muito com a cara da fachada do hotel. Achava o prédio pesado demais para uma beira-mar. Não entendia o acabamento de madeira escura das sacadas. Continuo achando que o prédio não embeleza a avenida. Mas dentro do quarto, a moldura escura faz todo o sentido: as cores da praia ficam mais vivas, e a paisagem, mais elegante.

fachada183v.jpg fachada183h1.jpg

Vamos entrar de novo? Aí está a recepção, fotografada quando cheguei, na sexta. Na hora não me dei conta de que o balcão era uma peça inteiriça de um tronco amazônico; por isso não fiz a foto, agora clássica, da fenda na lateral direita.

recepcao450.jpg

O térreo é o andar mais starckiano -- sem exageros -- do hotel. Aqui estão as cortinas, ora brancas, ora de veludo, que fazem as vezes de paredes e criam corredores curvilíneos. Mas é também no térreo que está o ambiente que mais remete ao Fasano São Paulo: o lounge do lobby, com sofás, tapetes iranianos e poltronas brasileiras dos anos 50 garimpadas pessoalmente por Rogerio Fasano em antiquários fluminenses.

terreo142.jpg terreo141.jpg terreo140.jpg

Há um segundo lounge no térreo, mas esse não é delimitado por cortinas. Trata-se do Londra -- uma versão rejuvenescida do Baretto paulistano, em que o palco para shows foi substituído por uma bancada para DJ's. (foto de celular)

londra450.jpg

O café da manhã é servido no salão do Fasano Al Mare; uma mesa para dez pessoas, localizada sob o excêntrico lustre de Murano (parece que é Fasano; eu teria apostado em Starck), é transformada pela manhã num buffet.

cafe211v.jpg cafe212v.jpg

O mobiliário foi escolhido por Fasano, mas as cortinas drapeadas da parede são as mesmas que fizeram sua primeira aparição no Asia de Cuba, do Morgans nova-iorquino.

A parede oposta é envidraçada, e dá para um terracinho estreito onde se vê outra marca registrada de Ph.S.: os vasos superdimensionados. (Mas compare com o Mondrian, que foi onde eles estrearam, e veja que no Fasano Rio eles estão praticamente pequenininhos.)

patiorest400.jpg

Uma última passadinha na piscina antes de ir embora...

piscinadia141.jpg piscinadiabar140.jpg piscinavistadia183v.jpg

Foi bom pra você? Pra mim foi espetacular.

piscinadia400.jpg

O Rio agora tem um hotel que estava em falta na cidade desde que Jorginho a família Guinle vendeu o Copacabana Palace para o grupo Orient-Express. Desde então o Copa é um prédio sem alma; um asset dentro de um portfólio; uma página bonita num catálogo. Seu vizinho, o edifício Chopin, tem mais relevância social na cidade.

Rogerio Fasano fez exatamente o oposto: interceptou um projeto psicografado à distância, que poderia resultar numa mera curiosidade excêntrica, e colocou de pé o primeiro hotel que oferece o melhor do Rio até para quem não quiser sair pela porta.

piscinatoalhas140.jpg piscinavaso140.jpg nesgafavela140.jpg

(Repararou na nesga da favela acima da parede de espelhos? Mais um aspecto do design carioca incorporado ao projeto...)

piscinadiadegrade400.jpg

piscinadia450.jpg

Se os hóspedes forem recebidos como os convidados da primeira noite, então o prato de frutas de boas-vindas vai conter cajus. Eu, que sempre fui fã do sabor, nunca tinha reparado no design.

Será que o Starck conhece? grin

boasvindas400.jpg

Agradeço ao poderoso Arnaldo, que gentilmente sugeriu meu nome para a lista da noite inaugural. Obrigadíssimo!

Leia mais:
Guia do Rio de Janeiro no Viaje na Viagem

131 comentários

Joana
JoanaPermalinkResponder

Carla, eu como boa niteroiense tb acho que deveriam colocar crédito na foto do trampolim! Já não basta falarem que a única coisa boa de Niterói é a vista pro Rio e agora esses cariocas ainda querem roubar as nossas belezas... lol

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Camila, eu já fui para a Tunísia e adorei. Não fique preocupada, não, você também vai adorar: o povo é simpático (quase todo mundo fala inglês e espanhol super bem, alguns falam até português e todo mundo adora encontrar brasileiros, principalmente porque eles são fanáticos por futebol também), as paisagens, mesquitas e medinas interessantíssimas e o preço das coisas é ok também. Não sei em que cidade você irá ficar esses quatro dias, mas tem muuuuita coisa bacana para se fazer.

Eduardo Luz
Eduardo LuzPermalinkResponder

Preço da diária do Fasano Rio na Teresa Perez : apto de luxe ocean view - R$ 1263 dias úteis, R$ 1350 final de semana. E Riq, eu sei que voce já respondeu isso mas eu não me lembro nem onde e nem qual foi a resposta : existe alguma grande diferença entre os bangalôs super-luxo e o da villa no Ponta dos Ganchos ?

Ricardo Freire

Diogo, o bistrô Isadora Duncan é um dos meus favoritos. Digamos que eu fui o primeiro a indicar o restaurante (primeiro numa matéria para a Vip, depois no Freire's), antes de constar em qualquer guia. Mas se eu tivesse que indicar um restaurante só, seria o Um Lugar, no centrinho da Lagoa...

Daniela Siqueira

Ai que vontade... E o Rio ainda é uma das grandes faltas na minha lista. Quem sabe agora eu anime e fique no Fasano wink Estou até começando a jogar na mega-sena...

Ricardo Freire

Tem diferença sim, EduLuz.

Os bangalôs superluxo têm 96m2 e jacuzzi na varanda. Os bangalôs da vila ficam no ponto mais alto do terreno, têm 130m2 (com muuuuita frente para o mar), jacuzzi envidraçada e piscina de verdade na varanda. O especial da vila, que é o top dos tops, tem vista de esquina (frente e lateral para a enseada dos Ganchos) e deck.

Se você clicar no mapa do site vai perceber todas essas diferenças (cada bangalô tem sua página própria).

http://www.pontadosganchos.com.br

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

RIQ, eu mandei ver o tarifário oficial pra você divulgar as tarifas corretinhas, as corporativas, de balcão, internacionais e outras, OK?

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

RIQ, você não vai contar pra nós TODOS como foi o RESTANTE de sua viagem ao RIO? Vai ficar só no Fasano?

Ricardo Freire

Vou contar, sim, Arnaldo... Tô economizando lol

Top Posts « WordPress.com

[...] Fotoblog: inaugurando o Fasano Rio [...]

Margarita
MargaritaPermalinkResponder

Ricardo,
Nao vou escrever em portugues porque vai sair portunhol que eu acho uma desgracia.

Soo, just a quick note to say that as much as I thought the hotel looked absolutely fantastic, I couldn't stop thinking how good your writing was. Congrats. Parabens. Felicitaciones.

Now, what have you heard about a future Fasano in Punta del Este? I am super curious, following a release today by JHSF saying they have bought a 500 hectare plot of land "around" Punta del Este (where? Laguna del Sauce??? Jose Ignacio??? Laguna Garzón???) that will probably house a Fasano Resort.... The project will be "mixed use" they say, and they expect to a sale value of US$440 million, so my guess is there has to be more than a Fasano resort to go with it.

Any tips welcome.
Margarita

Joana
JoanaPermalinkResponder

Já era fã do Ricardo. Ele me fez descobrir São Miguel dos Milagres. Agora, me fez redescobrir minha ex-cidade. Deu vontade de fazer aquela loucurinha...

GiraMundo com Jorge Bernardes

Margarita,

Pode usar o portunhol ou mesmo espanhol. Não tem problema. A tripulação aqui está acostumadíssima com o portunhol escrito, temos até uma tripulante espanhola que só não tem aparecido regularmente porque está de férias. Todo mundo se entende. Fasano em Punta del Leste?... isso dá bastante assunto aqui... smile

Ricardo Freire

Margarita, quanto aos detalhes do Fasano Punta, sei tanto quanto você.

O que talvez você não saiba é que a construtora JHSF é a mais nova sócia do grupo Fasano, e deve usar a marca em hotéis-âncora de empreendimentos residenciais de altissíssimo luxo. Já se fala de um novo hotel Fasano no condomínio Cidade Jardim, em São Paulo, e também em outro no interior do Estado, num condomínio com golfe e haras.

ROSECLER MARTINS ALVES

EU GOSTARIA DE TRABALHA AI ,E TENHO EXPERIENCIA 1ANO E TRABALHEI NO SHERATON RIO (LEBLON) E SAIR DE LÁ TENHO 3 MESES , E COMO FAÇO PRA EU IR AI FAZER ENTREVISTAR E MANDAR CURRICULOS E ESPERO QUE LOGO ARRUMO TRABALHO ,MAS EU ESTOU PRECISANDO MUITO E TENHO PERDAR DE AUDITIVO ,MAS EU USO O APARELHO AUDITIVO E FALO MUITO BEM, E ESTE APARELHO AUDITIVO QUE EU GANHEI DOS AMIGOS DA CASA DO SHERATON E NO VALOR DE 3.000,00 e muito triste esta historia pra contar da minha saida do sheraton.,as Deus saber de todas as maldade da chefia e não sei o motivo de me mandar embora....... obrigado pelo carinho e força vontade.....abraços

Clarice
ClaricePermalinkResponder

Sim Camila, já fui à Tunísia em setembro de 2000! Ficamos baseados no hotel Mehari, num bairro de resorts, um pouco afastado do centro de Hammamet. Como o hotel é frente ao mar e estava muito quente nos banhamos no Mediterrâneo todos os dias. Passeamos em cidades não muito longe de Hammamet. Fomos até a capital Tunis, onde conhecemos o centro e a Medina, depois visitamos o museu do Bardo, imperdível, conferimos o pouco que restou de Cartago e passeamos pelas ruas de Sidi Bou Said, cidade com as casas pintadas de branco e as portas e janelas de azul, como se fossem postais de tão lindas. Na parte alta de Sidi Bou Said é possível apreciar uma vista fantástica do Mediterrâneo com marina e tudo mais. Outro dia fomos até Hammamet para conferir e fotogafar os telhados típicos contrastando com o azul profundo do mar. Na sequência fomos até Nabeul, nem precisa conferir. Reservamos um dia inteiro para visitar Sousse, mais ao sul de Hammamet. É uma cidade que vale a pena, com muralhas, medina, praia, porto, bastante atrações e compras típicas, o que você imaginar. O povo é reservado, porém muito prestativo quando solicitado. As dicas de transporte para Sousse, por exemplo, foram dadas por funcionários do hotel. Existe um serviço regular saindo de Hammamet para Sousse com vans tipo Besta a bons preços. Apesar de não termos visitado tudo que queríamos, nossa estadia na Tunísia foi muito agradável acho que vais aproveitar bastante. Boa viagem!!

Jim Felt
Jim FeltPermalinkResponder

O que gostei mais foi da vista do por do sol e a piscina infinita que vai ate o oceano atlantico. Na proxima visita ao Rio tenho o vontade de conhecer este hotel com um nome bem reconhecido em Sao Paulo.

SANDRA
SANDRAPermalinkResponder

BEM O PAULISTA QUE QUISER PODE APROVEITAR...TEM PACOTE DE 02 NOITES , COM TRANSLADOS, CAFE DA MANHA, SERVIÇO DE MORDOMIA,PERSONAL NO FITNESS CENTER, TRANSLADOS PARA OS OUTROS RESTAIRANTES DO GRUPO, CESTA DE FRUTAS, SERVIÇO ESPECIAL DE PRAIA...PREÇO: R$967,00 APTO SUPERIOR...DIA DE SEMANA É CLARO, QUE NINGUEM É DE FERRO!!! smile

Laura
LauraPermalinkResponder

Uauuuu
que bonito!
Vou divulgar seu blog- não conhecia- no meu amanhã. Quero que vejam como o Rio é lindo, as fotos estão demais.
Abs, Laura

Marcio Souto
Marcio SoutoPermalinkResponder

Pode ser que por dentro seja incrível, mas por fora é um verdadeiro "elefante preto". Pesado, feio e triste. Enfeia a orla, tão escuro que é. Para quem nasceu e cresceu admirando a belíssima casa dos anos 40 que havia no terreno - a última a cair na Vieira Souto, fora a casa de Cultura Laura Alvim, e levar consigo o pouco que restava de um passado de beleza e glamour - o hotel é uma aberração de péssimo gosto, por mais luxuoso que possa ser por dentro. Como carioca acho uma afronta.

lou
louPermalinkResponder

Achei a vista belíssima, mas os quartos (será a foto?) escuros. E o que me chamou a atenção é que os espelhos lembram o quadro "O GRITO" de Munschen.

lou
louPermalinkResponder

Eu quis dizer que os espelhos lembram o quadro O GRITO de Munch Desculpe, digitei errado.

Ricardo Freire

Lou, muita gente faz essa observação quanto à falta de luz no quarto. É falha do fotógrafo: para a lente registrar a cor do mar, eu precisei fotometrar no mar, escurecendo o quarto.

À noite, a iluminação é elegantemente suave, sempre indireta. Eu adoro. É o meu número.

Fábio
FábioPermalinkResponder

gostaria de saber sua opinião sobre os grandes e luxuosos hotéis de Dubai e não poderia deixar de perguntar se você já teve a felicidade de visitar a Noruega ?? e se já teve o que acha do país e como foi recebido??

Fábio
FábioPermalinkResponder

gostaria de saber sua opinião sobre os grandes e luxuosos hotéis de Dubai e não poderia deixar de perguntar se você já teve a felicidade de visitar a Noruega ?? e se já teve o que acha do país e como foi recebido??
sua coluna e de muito saber ! fico feliz em poder ver críticas como estas sobre hotéis já que o não tenho visto boas críticas usando de tão bom humor !! desde já atenciosamente

Clarice
ClaricePermalinkResponder

Fábio, o provedor do viajeaqui tem ficado fora do ar por algumas horas desde sábado passado. Tenho dúvidas se comandante irá responder aqui. Tem de ter um pouco de paciência e esperar que essa maré baixa acabe.
grin razz

PARABENS
PARABENSPermalinkResponder

Gosto da simplicidade isso que é o verdadeiro luxo , parabens.

Eduardo
EduardoPermalinkResponder

Hola Ricardo,
Muy buena presentación del Fasano Rio. Hace ya más de 20 años que visité por última vez Río, sin duda un hotel como este sería ideal para reencontrarme con esa maravillosa ciudad.

Hoy ¨saltó el conejo de la galera¨ haciéndose público el desembarco de Fasano - JHSF en Punta del Este.

Fuente Diario El Pais - 27 de Febrero - Uruguay

INTERESADOS EN UN PROYECTO HOTELERO JUNTO AL ARROYO MALDONADO (PUNTA DEL ESTE, LA BARRA)

En los primeros días de marzo llegarán al Uruguay representantes de un proyecto turístico y hotelero que se construirá en un terreno de 482 hectáreas junto al Arroyo Maldonado, por el cual pagaron cerca de 13 millones de dólares. Según señala El País, fuentes cercanas al proyecto informaron que el grupo brasileño Fasano y la empresa JHSF hicieron contactos con varios ministerios y la Intendencia de Maldonado para dialogar sobre el proyecto. La iniciativa incluiría un hotel, spa, un centro ecuestre, cancha de golf y una base náutica.

Eduardo
EduardoPermalinkResponder

Hola Ricardo,
Muy buena presentación del Fasano Rio. Hace ya más de 20 años que visité por última vez Río, sin duda un hotel como este sería ideal para reencontrarme con esa maravillosa ciudad.

Alguien preguntaba (Margarita) sobre Fasano en Punta... finalmente hoy ¨saltó el conejo de la galera¨ haciéndose público el desembarco de Fasano - JHSF en Punta del Este.

Fuente Diario El Pais - 27 de Febrero - Uruguay

INTERESADOS EN UN PROYECTO HOTELERO JUNTO AL ARROYO MALDONADO (PUNTA DEL ESTE, LA BARRA)

En los primeros días de marzo llegarán al Uruguay representantes de un proyecto turístico y hotelero que se construirá en un terreno de 482 hectáreas junto al Arroyo Maldonado, por el cual pagaron cerca de 13 millones de dólares. Según señala El País, fuentes cercanas al proyecto informaron que el grupo brasileño Fasano y la empresa JHSF hicieron contactos con varios ministerios y la Intendencia de Maldonado para dialogar sobre el proyecto. La iniciativa incluiría un hotel, spa, un centro ecuestre, cancha de golf y una base náutica.

Gustavo
GustavoPermalinkResponder

A fachada do Fassano é feiosa mesmo, mas o interior é bem legal, mas acho que isso é uma caracteristica do gosto paulistano.
Só não concordo que desmereçam o Copacabana Palace.
Ora o Copa esta numa categoria acima, é o único hotel aristocrático do Brasil. Já o Fassano é um hotel burgues, como tantos que existem no país, ainda que um hotel burguês caprichado.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar