Like a Virgin

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Hoje de manhã entrou em operação a Virgin America, o braço americano e low-cost da Virgin, a companhia aérea de Sir Richard Branson.

Dá para viajar entre San Francisco e Los Angeles por 44 dólares, e entre San Francisco e Nova York por 139 verdinhas. As tarifas da primeira classe para os vôos transcontinentais também são tentadoras: começam em 389 dólares, e dão direito a massagem durante a viagem grin

Mas o mais interessante são as inovações a bordo. Todos os assentos vêm com três tomadas: uma para plug de três pinos, tipo computador, outra para saída USB e outra para cabo de rede; a idéia é oferecer em breve banda larga a bordo. O vídeo individual tem tela de 9", programas de TV e 25 filmes em pay-per-view.

O controle vem com um teclado tipo asdfg pra você entrar em salas de bate-papo com os outros passageiros durante o vôo. Chat! No avião!

O serviço de bordo é pago, mas tem cardápio para você escolher.

E a milhagem não é dada pela distância dos vôos, e sim pela tarifa que você pagou: cada dólar vale 5 pontos na sua conta.

A pergunta é: por que não é nesse tipo de low-cost que as nossas companhias aéreas se inspiram?

14 comentários

Ernesto
ErnestoPermalinkResponder

Mas, é precisamente isto que eu falei no blog do Rodrigo. Precisamsos abrir nossas rotas para este tipo de empresa. Afinal, o que há de tão estratégico em nossas rotas aéreas?

Riq voce precisava ser ministro do turismo, que tal??

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Pois é, Riq... ERA nessas empresas que nossas low-cost diziam se inspirar... sad

Lena
LenaPermalinkResponder

Eu ia mesmo perguntar: E isso é "low cost"?

Quem não tá acostumado estranha :roll:

Rodrigo Purisch

Riq,

Neste post do Aquela Passagem tem um vídeo(clique em sistemas modernos) apresentado pelo presidente da Virgin America demosntrando a cabine e o sistema de entretenimento. O vídeo é da época que a cia tentava liberar seu funcionamento junto ao governo americano.

http://aquelapassagem.blogspot.com/2007/07/vem-ai-uma-nova-low-cost-americana.html

Nos estamos mergulhado na política do menos é que dá mais lucro. Somente a concorrência pode gerar idéias como essas apresentadas pela Virgin e pela Jetblue

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Pois pois , simples e fácil .
Basta observar , separar o que é sucesso e copiar.
Mas quem é que faz BEM isso ??
Quem é que faz isso direito ?
Por aqui poucos, muito poucos sad
Sempre que entro em um avião me pergunto : para que toda aquela
tripulação empurrando um carrinho para servir barrinha e refri ????
É só deixar tudo na porta do avião, ali naquele espaço inutil do tunel,
barrinha, agua, latinha de refri .
Pronto: cada um pega o seu.
(È assim em toda a Asia , claro que ninguem tem barrinha , mas
tem agua, revistas, jornais e etcéteras smile )
É a cultura do desperdicio de tempo, de dinheiro , da paciencia
dos clientes e da cegueira dos empreendedores que acabam se
espelhando nos governantes ou que se recusam a fazer parte do
jogo sujo do suborno para poderem decolar com suas idéias.

Lena
LenaPermalinkResponder

Acabei de ver o video que o Rodrigo linkou. Depois de ver o CEO apertando as poltronas acolchoadinhas, me lembrei de ter lido esta semana, não lembro onde, que para colocar 30 assentos a mais no Airbus, a TAM retirou as espumas dos encostos sad É de chorar, né?!

Karinissima
KarinissimaPermalinkResponder

Essa Virgin é fantástica. Lembro da época em que distribuía patinhos de borracha para os passageiros. Pode isso? Muito show! O presidente da empresa tem idéias geniais.

Karinissima
KarinissimaPermalinkResponder

E por falar em low fare (ou low cost, alguém me help porque não sei, exatamente, a diferença)... Voltei de Lima pela Gol. Vôo bem "marba" e tranqüila. O vôo não encheu muito e pude me espichar nas poltronas.

Agentes de viagem... A Gol está com tarifas agente até o final de agosto para Am. Latina. smile Se joguem.

besos

Rodrigo Purisch

Karini,

Você viajou de Low Cost (baixo custo), ou seja, uma cia que segue o modelo gerencial de baixos custos de operação.

Uma grande parte das Low Cost operam como Low Fare (baixas tarifas), ou seja, repassam ao consumidor a economia obtida no modelo Low Cost.

A Gol é um exemplo de como uma Low Cost pode não ser uma Low Fare.

Sobre tarifas agente: A TAM está cheia de tarifas agente para seus destinos internacionais. A ocupação cai, a imagem junto ao consumidor não anda bem, eles estão investindo em quem faz grande parte das vendas no Brasil.

JULIO CESAR CORREA

Em 2009 tenho a intenção de fazer mal a essa moça
gd ab

Thiago Parente

A pergunta da pergunta: em qual tipo de low cost a nossas se inspiraram?

Ricardo Freire

Na (falta de) serviço, na Southwest e na RyanAir.
Na internet e na programação visual, na easyJet.
lol

Rinaldo Barbosa

Em outubro de 2010 voarei em alguns trechos domésticos nos Estados Unidos e gostaria de saber como a Virgin America opera em relação a bagagem despachada e a de mão(tarifas e franquias). Aguém pode ajudar?

Ricardo Freire

Essas informações mudam o tempo todo. O procedimento ideal nessas horas é ir direto ao site da cia. em que você tem interesse.

Nesse momento, a Virgin aceita bagagem de mão até 8 kg e cobra 25 dólares por cada mala despachada.

Detalhes:

Carry-on baggage is a small piece of luggage you take onboard the plane with you, and is subject to a maximum outside linear dimension of 50", for example 10 inches in length inches x 16 inches in width x 24 inches in height, generally should not weigh more than 16 pounds (each piece) and must fit in the overhead bin or under the guest seat.

Guests are allowed one carry-on in addition to one personal item such as a handbag or pocketbook, coat or wrap, umbrella or walking stick, camera or binoculars, briefcase or laptop computer case, infant bag, infant/child safety seat used to transport the infant/child. (If the child has a reserved seat and will be using the safety seat during the flight, it must be a Federal Aviation Administration (FAA) approved safety seat.)

The following is for all travel booked on or after February 12, 2010 for travel on or after March 1, 2010:

MAIN CABIN GUESTS

Main Cabin guests may check up to 10 bags for a fee of $25 each. The first bag may weigh up to 70 lbs. Bags two through ten may weigh up to 50 lbs. Guests who have purchased the fully refundable Main Cabin fare may check the first bag up to 70 lbs free of charge. Bags two through ten may weigh up to 50 lbs for a $25 fee each.

All checked bags may have a maximum size of is 62 inches, which is calculated by adding the length plus the width plus the height. Oversized bags and overweight bags will be assessed a fee as listed below.

Bag fees:

* Bag one $25 (weighing up to 70 lbs)
* Bag two through ten $25 (weighing up to 50 lbs)

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar