1 USD = 1 CD

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

one453.jpg

Não, não é que eu achei um lugar pra comprar disco pirata a 2 reais.

É que ontem, pela primeira vez desde 1976, o dólar canadense (na verdade CAD, não CD -- desculpaê) equiparou-se ao dólar americano (USD). Apelidado de "loonie", por ter a figura de um pato canadense chamado loon na moeda de 1, o dólar canadense passou décadas valendo bem menos que o americano. Em 2003, um loonie valia apenas 65 cents de greenback (o dólar ianque).

A paridade dos dois dólares é mais um sinal da contínua desvalorização do dólar nos últimos tempos. Ontem o euro atingiu a cotação de 1,40 dólar. Há três meses, um euro comprava 1,34 dólar.

Para felicidade dos turistas americanos (e nossa, também), o dólar não tem se desvalorizado frente ao peso mexicano: continua cotado a pouco menos de 11 pesos.

Mas, vejam só, tem-se valorizado um pouco contra o peso argentino: há três meses um dólar comprava 3,07 peso, e hoje compra 3,13.

Já contra a libra, o dólar tem se mantido estável: uma libra valia 1,99 dólar há 3 meses, e hoje vale exatos 2 dólares.

Aproveitei que estava no Oanda.com e conferi o comportamento do real frente a várias moedas. Devem ser taxas interbancárias, mas pelo menos dão a tendência:

Real x Peso argentino: 1 real = 1,68 peso (há três meses: 1,61)

Real x Dólar canadense: 1 CAD = 1,84 real (há três meses: 1,78)

Real x Peso mexicano: 1 real = 5,91 pesos (há três meses: 5,64)

Real x Baht tailandês: 1 real = 17,31 bahts (há três meses: 17,07)

Real x Rúpia indiana: 1 real = 21,45 rúpias (há três meses: 21,45)

Real x Euro: 1 euro = 2,60 reais (há três meses: 2,55)

Real x Libra: 1 libra = 3,72 (há três meses: 3,79)

Real x Dólar: 1 USD = 1,86 real (há três meses: 1,90)

Ou seja: o real tem se valorizado frente ao dólar, ao peso argentino, ao peso mexicano e até (um pouquinho de nada) frente à libra; acompanhou a desvalorização do dólar frente ao euro e ao dólar canadense; tem ficado na mesma contra a rúpia e o baht.

41 comentários

GiraMundo com Jorge Bernardes

Agora fez sentido para mim o que um casal de amigos que estão agora de férias no Canadá andam me dizendo.... eles escreveram no email que os preços não andam lá aquelas maravilhas no Canadá.... só a paisagem continua a mesma!

Depois de concluir que a pousada Canto da Praia em Ilhabela está cobrando na baixa temporada pelas suas suítes mais bacanas o mesmo valor que paguei em Roma num hotel bem bacana, fica difícil defender o turismo nacional... e com TAM e GOL? Olha, nem pensar....

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Bora gastar as verdinhas da gaveta ..
Gira, o Riq me dá bronca quando converto nossas diárias para euros smile

GiraMundo com Jorge Bernardes

Se eu tivesse comparando duas categorias diferentes de hotéis, ok, não faria mesmo sentido a conversão.

Ernesto
ErnestoPermalinkResponder

Hoje em dia, para nós os melhores paises em termos de custo beneficio são os da America Latina, EUA, e India. Nos demais, que são muito influenciados pelo Euro, tudo ainda está caro.

Mas, para quem acha a Argentina barata, vejam os relatos da Carla sobre a Bolivia... Lá é tudo ainda mais em conta...

Ernesto
ErnestoPermalinkResponder

A proposito o Yahoo finanças tem um conversor de moedas excelente e de conteudo aberto.

Renata Runge
Renata RungePermalinkResponder

Pois e...hoje de manha o CAD$ passou o US$...mas vamos ver a quanto fecha o dia! Pra gente aqui e otimo ir pros USA agora fazer compras ( os precos de eletronicos, roupas e carros la sao pelo menos 30% menores do que aqui - deu na capa do Toronto Star hoje que uma jaqueta North Face aqui sai CAD$ 399 e la US$ 269 ). Eu mesma to indo hoje pra Seattle e vou ver se aproveito! Pra quem exporta produtos daqui pros USA como eu...BAD NEWS... mas fazer o que, foi-se o tempo que eu ganhava 40% na conversao!

Carla
CarlaPermalinkResponder

É verdade, Ernesto, a Bolívia me impressionou de verdade com os seus custos lá embaixo, não apenas em hospedagem, mas também em transporte e alimentação... E não estou falando de serviços precários, não! wink

Gente, ando sentindo muita falta de estar aqui com mais freqüência, mas minha vida está a cada dia mais virada do avesso. E continuo sem Internet em casa, um suplício sem precedentes... razz

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Estou sentindo muito a tua falta Carla .. vais demorar para ter internet
em casa ?

Patsy
PatsyPermalinkResponder

Quando estive no Canadá fiquei em um albergue que custava por volta de CAD 12, menos de 10 dolares americanos na epóca, eu me deixei levar pelas comprinhas lá, tudo parecia bem barato wink

Carla
CarlaPermalinkResponder

Eu espero que não, Sylvia... Por enquanto estou acessando nos meus intervalos na universidade e na casa da minha mãe. Houve um problema no provedor que atende o prédio onde eu fui morar e estão com dificuldade para instalar um novo ponto de acesso - já viu, né? :roll:

Ernesto
ErnestoPermalinkResponder

Carla

Voce precisa voltar!!!

Carla
CarlaPermalinkResponder

Ernesto e Sylvia, pelo menos hoje eu vou estar aqui... grin Estou lendo tudo o que ficou atrasado! E, se terminarem a manutenção do Idas e Vindas a tempo, ainda subo um post novo...

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Carla , tem uma cronica ótima da Marta Medeiros exatamente sb isso
( li no papel mas fui buscar o atalho ai de baixo )

http://www.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default2.jsp?uf=1&local=1&source=a1623285.xml&template=3916.dwt&edition=8470

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Os europeus estão celebrando até essa contínua desvalorização do dólar. Alguns que eu conheço disseram que tá quase chegando a vendetta de quando eles usavam moedas próprias (antes do euro) e era suuuuuper difícil viajar pros EUA.
Ernesto, põe na sua listinha de custo-benefício a Tailândia!!! wink
Carla, ótimo ter você por aqui de novo!

Carla
CarlaPermalinkResponder

Sylvia, tou indo lá ler agorinha! Adoro a Martha!!! grin

Carla
CarlaPermalinkResponder

Sylvia, é isso mesmo! Estou me vendo bem no meio desse tipo de situação! Mas eu reclamo... wink E mesmo assim é difícil a coisa andar...

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Carla , eu sou a rainha do 0800 e do "fale com o presidente " .
Na metade das vezes dá certo , o que considero um bom indice para a
nossa cultura do "não-dá-nada ".
Mas , em geral em serviços prestados é um horror ( se a empresa não
for privada ou se for "protegida" então ... ) mas sempre faço questão
de bater ponto no Procon .

Carla
CarlaPermalinkResponder

Pessoal, eu não ia contar enquanto não tenho certeza, mas não vou resistir a pedir a torcida e o pensamento positivo de vocês... wink Surgiu uma oportunidade, aventada pela minha orientadora do doutorado, de pedir uma bolsa para ficar 2 meses nos EUA pesquisando, em janeiro/fevereiro ou fevereiro/março de 2008!!! Até por isso estou mais enrolada que de costume, com a tarefa de descobrir prazos, documentos necessários, a burocracia toda... Se tudo correr como estamos esperando, meu destino vai ser Santa Barbara, na Califórnia. Estou animada à beça! Fiquem na torcida, Ok?

Carla
CarlaPermalinkResponder

Pois é, Sylvia, eu acho que o pior é nem reclamar, pensando que não vai dar em nada - tem que ao menos tentar! E, na prática, eu já reparei que a palavra Procon parece mágica: na maioria das vezes em que disse que ia ao Procon, a situação se desenrolou logo, logo...

Ernesto
ErnestoPermalinkResponder

Boa sorte Carla!

Uma das minhas "Mágicas", que resolve muitas vezes nos serviços de atendimento é informar que estou gravando a ligação, pedir o nome do supervisor, e informa-lo que ele será chamado como testemunha num processo judicial. Geralmente eles ficam bonzinhos..

Carla
CarlaPermalinkResponder

Ernesto, e eu já reparei que informar que as providências legais cabíveis serão tomadas, com a atitude mais calma do mundo, no tom de voz mais educado possível, funciona bem melhor do que perder a paciência... wink

Obrigada pela torcida!

Rosa
RosaPermalinkResponder

Notícia importante: "A TAM Linhas Aéreas realiza neste final de semana a campanha “Mega Promo”, com descontos para destinos domésticos que podem chegar até 90%, de acordo com os trechos, datas e horários escolhidos. A promoção vale para viagens realizadas até 31 de outubro, com permanência mínima de 2 dias no destino. Para ter direito aos descontos, é necessário comprar os bilhetes de ida e volta no período das 6 horas deste sábado (22/09) até as 23h59 de domingo (23/09)."

Patsy
PatsyPermalinkResponder

Carla, que maravilha! BOA SORTE *dedinhos cruzados*
wink

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Carla, também estou na torcida!!!! wink

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Já deu certo Carla !
Vamos fazer convenção na California (eba..sem inverno smile )

Carla
CarlaPermalinkResponder

Oba, além da torcida vou ter visitas? Excelente!!! grin Todos os dedinhos cruzados pra essa empreitada dar certo!!!

Daniela Siqueira

Estamos torcendo por você, Carla - e Santa Barbara é tãaaao lindinha wink

Segundo o marido-metido-a-economista (bem, ele adora ficar de madrugada lendo textos ininteligíveis), uma das razões da gente estar indo pro Japão é que o ien faz tempo que não está tão desvalorizado em relação ao dólar - o que, somado com a valorização do real, torna ligeiramente mais razoáveis os preços nipônicos. Nada como arrumar uma razão racional e empiricamente comprovável para viajar!!

Carla
CarlaPermalinkResponder

Daniela, você conhece Santa Barbara? Hoje fiquei vendo umas fotos na Internet e fiquei apaixonada... Não cheguei a conhecê-la quando fui à Califórnia...

Lucia Malla
Lucia MallaPermalinkResponder

Carla, Santa Barbara é 10! Uma cidade super-esportiva, com praia e diversão outdoor. E a um pulinho de nada de Monterey, do Big Sur e afins, q são lindíssimos!!

Parabéns pela conquista!! smile

Rodrigo Purisch

No Frommers tinha seção do tipo onde o Dólar vale mais. Boa referencia, já que onde ele vale mais, o Real acaba valendo mais também.

Não é um bom momento para visitar a Europa. 40% a mais pesa, mas ir para os EUA é uma Boa.

Daniela Siqueira

Carla,
Santa Barbara é fofíssima. Ela foi destruída em um terremoto ou incêndio no final do séculdo XIX, e aí puseram ordem na casa: lá, só podem construir em estilo hacienda espanhol, pintado com cores claras, com altura máxima de uns três andares. Aí, a cidade é toda lindinha, uniforme, sem um arranha-céu para contar história (só a Court House - que é linda, e vale a visita - que é o maior prédio de lá, é um pouco maiorzinha, e dá pra subir no alto, tem uma vista linda). Até os shoppings, os malls deles, são construídos como se fossem uma vilinha, com ruazinhas no meio. Tem até um micro distrito histórico, onde você tem certeza absoluta que o Zorro vai aparecer. É uma coisa mezzo-espanhola, mezzo-mexicana, com um tempero fake-impecável americano, irresistível. A orla também é super bonita, com um pier (eu sempre acho piers super-legais, jequice minha - mas é legal, juro) e jardins na avenida beira-mar. Óbvio que não entrei na água gelada, mas a praia era bonita, com areia branquinha. E a cidade está super bem localizada mesmo, a um pulo de Big Sur (Carmel! Carmel!) e pertinho de Los Angeles (argh!).
Tomara que dê tudo certo, e que você goste de lá! Eu ADOREI Santa Barbara, e tenho certeza que você também vai gostar.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Lucia, ainda não é uma conquista, infelizmente - por enquanto sou apenas candidata... Mas estou repetindo feito um mantra: "vai dar certo, vai dar certo, vai dar certo"... wink

Daniela, se eu já estava animada, agora fiquei mais ainda!!! Quando estive na Califórnia, voei de San Francisco para Los Angeles, então não conheci nada da famosa estrada entre as duas... E Los Angeles também não me agradou, não... Fiquei hospedada em Westwood, um bairro legal, entre Beverly Hills e Santa Monica, mas mesmo assim L.A. foi meio "argh" pra mim também... razz

Majô
MajôPermalinkResponder

Concordo com o Jorge, há pousadas no Brasil mais caras que bons hotéis na Europa. Acho injustificável.

Carla, estou aqui na corrente positiva VNVética. Isso mesmo, repete como mantra ..vai sair wink

David
DavidPermalinkResponder

Acabei de voltar de 16 dias pelo Canadá que não é outro país, é outro planeta não só pelas cores desta época do ano como pela limpeza organização e luxo.
Apesar disso fui pessimamente tratado por um guia brasileiro que trabalha para a empresa canadense Sun & Leisure com sede em Toronto. O sujeito me discriminou em razão da minha religião, me destratou e ameaçou me abandonar numa estrada, tudo porque reclamei do fato dele estar dirigindo a 150km/h numa van com 8 pessoas a bordo! Fosse no nosso Brasil ele teria sido preso em flagrante por crime de preconceito religioso, mas lá, no primeiro mundo a polícia me disse que não era nada demais...
Fica o aviso para quem pretende comprar pacote. Cuidado com a Sun & Leisure pois o serviço é péssimo.

Rossi
RossiPermalinkResponder

Oi, Ricardo!

Alguém pode dar alguma dica sobre como trocar reais por dólares canadenses? Algum banco no próprio aeroporto de Toronto?

Grande abraço e obrigado!

Rossi

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalinkResponder

Por que você não troca aqui no Brasil?

Ricardo Freire

Reais NÃO VALEM NADA fora do Brasil, Rossi. Só nas capitais do Mercosul.

https://www.viajenaviagem.com/2010/10/dinheiro-x-cartoes-no-exterior-minha-receita/

Thyago Portela

Tem um posto de troca no Toronto Pearson Airport, mas não aceita real.

Cheguei por ele,ontem. Apesar de todo estabelecimento aceitar o dólar americano, recomendo vc fazer a troca em casa de câmbio antes de vir pra cá para não perder $$$

Rossi
RossiPermalinkResponder

Muito obrigado, Ricardo! Abraço! Rossi

Diego Paiva
Diego PaivaPermalinkResponder

Olá a tod@s!

Fui cotar hoje o preço do dólar turismo no Banco do Brasil aqui da minha cidade e cheguei aos seguintes valores:

Dólar americano R$1,65. Dólar canadense R$1,69.

Vale a pena comprar o americano e converter mais uma vez no Canadá pela diferença de R$0,04?

Ricardo, você que voltou há pouco do Canadá sabe me dizer se eles aceitam os cartões brasileiros para compras em débito? É tranquilo fazer saque por lá?

Desde já agradeço!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Diego! O Ricardo Freire não recomenda levar dinheiro vivo. É arcaico e perigoso.

Cada nova operação de câmbio que se faz é um pouco mais que você perde. O freguês nunca sai ganhando numa operação de câmbio.

O Ricardo Freire recomenda levar uma reserva de moeda forte (tipo 300 ou 500 dólares), habilitar o cartão de banco para saques internacionais para gastos do dia a dia, e demais gastos em cartão de crédito ou débito internacional. O Ricardo Freire recomenda fazer um Visa Travel Money para ter no mínimo como plano B e sair de qualquer enrascada, já que pode ser carregado do exterior.

Faça um Visa Travel Money com carga baixa, se não aceitarem o seu cartão de débito do banco você carrega o VTM à distância e em 24 horas já pode usar.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar