Enquete da semana: Europa no inverno

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Hamburgo

Quando me pedem para destrinchar viagens à Europa no fim do ano e nas férias de janeiro, a minha reação inicial é tentar demover o perguntador. Me vêm à cabeça os dias curtos e gelados, às vezes molhados e ventosos, que desconvidam às caminhadas e deixam as fotos sombrias.

Claro que de vez em quando acontece aquele dia (ou, com sorte, aquela seqüência de dias) com céu claro e luz espetacular, em que as fotos saem mais bonitas do que nunca e você descobre o prazer de andar, andar, andar e não suar.

Mas na média acredito que não valha a pena torrar uma grana que nos faz falta para passar as férias brigando com as condições atmosféricas.

Mas se você só pode viajar no inverno europeu, bom, então sugiro que não monte um desses roteiros cheios de escalas e coisas para ver, ver e ver. O inverno é mais apropriado a experimentar.

Faça base numa cidade grande, aloje-se com conforto, e planeje seus dias em torno não de monumentos e vistas, mas de cultura e gastronomia. Fez um dia bonito? Ótimo, saia para para passear. Está chuviscando e ventando? Museu, cinema, exposição, visita ao mercado para fazer um piquenique no quarto. Alugar um apartamento é ideal: ao brincar de morador, você não sente o tempo passado em casa como perdido.

O inverno é uma época especialmente difícil para ir com dinheiro contado; ficar na rua o dia inteiro é muito mais tranqüilo no verão.

E você? Tem alguma experiência de férias no inverno europeu para contar?

E os nossos correspondentes europeus, o que dizem? O que podemos fazer para encarar a Europa no frio e aproveitar que os lugares não estão abarrotados de turistas?

Contem pra gente, pufavô...

Atenção: clique nas páginas anteriores da caixa de comentários para ter acesso a todos os relatos

531 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

Riq, eu poderia recomendar diversos roteiros pela Europa, seja de trem, de carro, de avião, de navio....mas no inverno eu não saberia o que recomendar, porque já não faço mais viagens a países durante inverno rigoroso.

Se eu só tiver determinada época do ano para viajar, opto por fazer a países com invernos amenos. Minhas experiências em viagens no inverno (algumas vezes com temperaturas em torno dos 15 negativos e sob forte nevasca) foram aquelas que valeram para serem feitas apenas uma vez na vida.

Tudo se torna desconfortável, especialmente quando se tem que vestir muitas roupas que pesam e incomodam, além do fato de se tornarem extremamente desconfortáveis quando saímos do frio da rua e entramos em lugares fechados com calefação.

Além disso, a bagagem fica muito mais volumosa, e pesada!, quando se tem que levar roupas de inverno.

Se tivesse que ser inevitável, eu, reafirmo, escolheria países com temperaturas mais amenas.

Mari Campos
Mari CamposPermalink

Eu costumo ir à Europa no começo do ano (janeiro ou fevereiro) e no meio do ano (julho). A parte ruim é que só posso tirar férias nesses meses de alta, mas a parte boa é que são duas experiências completamente diferentes. As cidades ficam muito diferentes, as paisagens e até as pessoas também. Como vc disse, Riq, a viagem de julho é para conhecer, visitar e passear - então eu opto por um destino que eu ainda não conheça ou que eu tenha ido pela última vez há muito tempo. No começo do ano, por causa do frio, invisto no experimentar e vivenciar - então geralmente "uso" a europa só como stop de viagens à África ou Ásia, ficando numa cidade só, que eu já conheça, e aproveitando dela o máximo possível como "moradora". Ainda assim, acho que as duas viagens valem muuuuuito a pena; mesmo com temperaturas negativas e neve (caso que só peguei DE VERDADE MESMO na Alemanha), dá pra aproveitar muito. Eu acho que quando estamos passeando, este tipo de coisa (frio, chuva, vento, neve) não nos incomoda tanto como se estivéssemos trabalhando wink

GiraMundo com Jorge Bernardes

Eu não tenho experiência com o inverno europeu não, mas se eu pudesse viajar apenas no inverno, eu acho que dá para aguentar numa boa:

Paris e Londres (pode fazer frio um pouco além da conta, mas são lugares que tem tanta coisa legal pra ver sempre que não me importaria)
Roma, com certeza
Portugal (tudo, menos Algarve ou Açores), inclusive a Madeira no inverno europeu a ilha fica bem amena...
Andaluzia

Eu não arriscaria de jeito nenhum:
Escandinávia
Leste Europeu
Sul da França
Grécia
Alemanha

E com certeza, eu alocaria uma parte maior do orçamento à hospedagem do que faria em viagens em outras estações...

Lucia Malla
Lucia MallaPermalink

Eu passei um pedaço do inverno na Europa há muitos anos e acho q o seu post vai direto ao ponto: se não tem como evitar a viagem, faça com poucas escalas. Entretanto, em minha opinião, as fotos no inverno ficam lindas, e depois do outono, é minha estação predileta para fotografar. Tudo fica amplo, pq as copas das árvores estão secas, então a paisagem arquitetônica, por exemplo, fica desobstruída. Abuso da lente wide angle. E a neve branca dá um contraste bonito, principalmente num dia de sol "daqueles". Ver os moradores locais patinando nos lagos congelados, visitar um ski resort no auge da temporada... são atrações que o inverno permite. Mas é verdade que andar no frio pode ser uma tortura das piores possíveis; por outro lado, vc vai conhecer vários cafés, bistrôs e afins legais, onde se aquecer é um charme. Museus são aquecidos, então vc pode curtir bastante esse tipo de passeio. Aliás, ironicamente, esse é um dilema da viagem no verão para mim, pq me sinto compelida a não entrar em museu se o dia está bonito lá fora e convidativo a andar. O que no verão, a não ser q chova, é o q acontece.

Só não tente acampar, como eu o fiz em Munique (e ainda era fim de outono...): quase morri congelada à noite.

O detalhe maior é: eu detesto frio. Mas ele não me impede de viajar no inverno, não. (Contraditória? Eu? Imagina!) grin

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Minha experiência na Andaluzia no Natal foi bem agradável.

Mas as duas últimas vezes que fui a Lisboa -- no início de dezembro e no Réveillon -- só me fizeram ficar com vontade de voltar com sol e algum calor.

O Norte de Portugal foi um pouco frustrante -- muita chuva e muito frio no início de janeiro; estradas sempre molhadas e ameaça do Douro transbordar (no Porto eu estava hospedado na Ribeira).

Passei também um Réveillon em Paris e meio carnaval em Londres; das duas vezes estava superfrio, mas eu estava bem acomodado e dediquei boa parte do tempo a comer bem; então aproveitei bastante grin

Já o março gelado e itinerante que passei na Alemanha eu não recomendo a ninguém. (E olhe que eu voltei adorando a Alemanha.)

Flavia Penido
Flavia PenidoPermalink

Ai ai...já contei um monte de vezes como foi a primeira viagem à Europa, com 18 anos, mas en passant. Agora é um post específico né? Meus pais só podiam viajar nessa época, e DE CARRO.

Eu fiz Paris Budapeste de carro em pleno dezembro europeu, passando exatamente pelos lugares que todo mundo fala para não ir. Óbvio que ir pra Europa em maio ou outubro é muito mais legal, mas as experiências de se viajar no inverno também são inesquecíveis. E vc foca na comida, no "sentir", ao invés do "ver".

Descemos de carro de Paris e fomos para Dijon (onde eu, com uma intoxicação de tanto comer chocolate na Fauchon não podia comer nada num restaurante de-li-cio-so, o Chapeau Rouge). De lá atravessamos para a Suiça pelo Jura (neve, neve, neve...trutas, vinhos....delícia...). Tivemos sorte e pegamos dias lindos em Munich, mas Salzburg aquele frio úmido gelava o cérebro - e minha irmã, fanática pela Noviça Rebelde, fez a gente fazer o tour das locações da noviça rebelde (programa 8 tacapes triple diamond). Fazia um frio, um frio, de gelar a medula. A gente bebia, bebia, bebia... Sabem aquela igreja onde ela (a noviça rebelde) casou? Então. Fica lááááá no alto. Vcs não imaginam o chocolate com cognac que tem numa brasserie ao lado...hehehe. Passei o Natal em Viena (ou melhor, disseram que era Viena e acreditei - os monumentos estavam todos cobertos de neve...). Em compensação, depois de um jantarzinho italiano descoladíssimo atrás da Catedral, vi uma das missas do Galo mais lindas da minha vida (eu não sou católica, mas coleciono missas do galo pelo mundo...).
Pegamos dias lindos de morrer em Budapeste (na época a Hungria, apesar de light, ainda fazia parte da cortina de ferro, e confesso que foi emocionante atravessar a fronteira de carro).
Um mico que rolou, graças a Deus na Alemanha: de repente o nosso caso (leasing Citroen, na época era o que valia a pena) parou, pifou, ne pas marchait. No meeeeeio da estrada. Nevava. Fazia muuuuito frio.

Meu pai meio que sem saber o que fazer, viu um posto láááá longe, e com aquela cara de vaca atolada, já ia se preparando para ir até lá quando...eis que a polícia chega e no nosso inexistente alemã, conseguimos falar "das engine kaput" (Ricardo, não é vc que fala que alemão inventou a palavra mais perfeita do mundo para isso?pois é, é mesmo!). Ato contínuo eles nos levaram ao posto puxando nosso carro com o deles, e lá, colocaram um sprayzinho na bobina, que tinha congelado. E pronto. Meu pai quis fazer o que todo mundo faz aqui - dar uma "cerveja" - e eles olharam pra ele como se estivessem vendo um ET (na verdade, estavam...). Disseram que era o trabalho deles, e pronto.
Passei o Reveillon em Paris. Não choveu, só o frio.
Minha experiência: é mais difícil, é outro tipo de viagem, mas tb é fascinante. E passar o Natal em Londres, Nova York, é uma super experiência - nada como White Christmas.

Já fui pra Montréal e Quebec no inverno (de carro). Já fiquei presa no aeroporto de Newark por causa de nevascas, morrendo de medo de entrar naqueles aviões...Nessa da Nevasca em NYork minha viagem virou um menu degustation de Manhattans e Dry Martinis pelos bares de Nova York.

Olha, não dá pra reclamar não viu?
Deixa eu parar porque já vi que escrevi um caderno...

Flavia Penido
Flavia PenidoPermalink

Ricaaaaaardooo, será que vc lembra que aquele dia no Terraço Itália eu tava tentando lembrar o nome de um museu que fazia parte do Met e que ficava pra lá do Harlem, cuja ida era um verdadeiro estudo sociológico?
Lembrei:
http://www.metmuseum.org/events/ev_cloisters.asp?HomePageLink=collections_cloisters_l
Dá uma olhada no site. Pra mim o que vale é o parque, a vista, a ida de ônibus e a volta de metrô naquela linha A1 que parece um bólido subterrâneo...é um passeio lindo pra quem acha que já viu tudo em NYork...

Daniela Siqueira
Daniela SiqueiraPermalink

Já fui à Europa no inverno, mas mais por falta de opção (as férias são bem maiores, na faculdade). Já fui fazer um curso de francês, aí o clima não incomodava tanto (fora acordar de manhã no BREU! Eu era mestre de chegar atrasada na aula).
Mas hoje o marido se recusa terminantemente a ir: diz ele que "árvore desfolhada, nunca mais". É até legal da primeira vez (eu lembro da primeira neve que caiu: todo mundo - tá bom, só os alunos dos trópicos - saiu pra ficar sentindo a neve na cabeça). É lindo. Mas depois o marido tem razão: vira uma lama intransitável. Neve em cidade é horrível: só se você for pra lugares em que o frio faz parte da ambientação, como uma estação de esqui, ou a Suíça, ou uma feira de natal da Alemanha.
No geral, a gente planeja viagens justamente olhando a melhor época do ano para aquele lugar (evitando a chuva, que a pior coisa que pode acontecer a um viajante). Não que seja tiro e queda: escolhemos, escolhemos e escolhemos, e fomos pra costa leste do EUA na primavera. E não é que pegamos uma "primavera atípica" com temperaturas em torno de zero, e chuuuuuuuuuuva? Nem gostamos de Nova Iorque, chovia sem parar. O tempo anda louco.
Resumindo: da primeira vez, é uma experiência sociológica, e a gente quer mesmo ver como é inverno de verdade (não tem jeito: a gente só acredita, mesmo, que amanhece às 9 e escurece às 16 h da tarde quando vê) - e com pessoas na fase escolar, nada bate o tamanho das férias em janeiro. Mas depois disso a gente aprende a ir pra outro canto nessa época wink

Lili
LiliPermalink

Tinha viajado outras duas vezes no inverno antes de visitar a Itália agora em julho. Como a Mari Campos, só posso ir nessas duas épocas. E quer saber? As duas têm vantagens e desvantagens. Ameeei o verão, é muito alegre, mas para os lerês, é melhor no inverno. Não só por causa das filas, mas pq tudo fica mais tranqüilo. Adoro vinho tinto, mas acho que eles combinam com o inverno, assim como o chopinho combina com verão... Viajar de mala semi-vazia tb é bom. Mas... Não consegui ir ao último estágio da Torre mais linda do mundo... Não consegui passear pertinho do Sena, por causa do vento... Enfim, são realmente duas experiências muito diferentes. Numa opinião altamente pessoal, eu preferi o verão, mas eu moro em Fortaleza, então não conta...

Dani G.
Dani G.Permalink

Vamos la, antes de eu ser "correspondente residente" eu vinha pra Europa visitar meu namorado todos os invernos (foram 3 no total)... e depois que vim morar continuei com a mesma rotina... da minha experência eu posso dizer que:

- Ja não se faz mais inverno como antigamente ! Quem quiser ver neve de verdade va para o leste europeu... o lado de ca so anda nevando 2 ou 3 vezes por inverno...

- Traga além de um bom casaco e uma capa de chuva ! Nao tendo neve tera chuva com certeza. Um guarda-chuva bem forte para resistir ao vento.

- Programa de inverno é visitar museus, exposiçoes, castelos... qualquer coisa em lugar fechado e com aquecimento. Paris é uma boa por ter muitos museus...

- Viajar na Europa no inverno é sinônimo de viagem gastronômica: depois de um passeio sempre rola tomar um cappuccino em qualquer café da esquina... aih com ele vem as tortinhas, crepes, waffels e milhoes de calorias. Os restaurantes mais finos sempre possuem o melhor menu nessa época (a época das caças)... e estao sempre lotados e recomendo sempre reservar antes (no verao o povo so quer ficar ao ar livre... mas no inverno restaurante vira diversao)

- O dia clareia as 9 da manha e escurece as 4 da tarde. Dezembro possui os dias mais curtos do ano.

- Geralmente as melhores EXPO's sao durante o inverno.

- Quem quiser esquiar deve fazer reservas com MUITA antecedência, pois quem costuma esquiar frequentemente ja faz a reserva para a proxima temporada um ano antes... senão so sobra os resorts carissimos.

- Como alguém ja citou ai em cima, as fotos ficam lindas ! E a pele sequinha, os cabelos lisinhos !

Dani G.
Dani G.Permalink

Ah na questão mala: qdo eu viajo durante o inverno so levo UM casaco bem pesado, daqueles compridos.

A roupa de dentro uso algo mais leve (nada de efeito "cebola" hein ? Pois todo lugar tem aquecimento e tirar casaco e mil outras roupas e ter que vestir tudo de novo pra sair do lugar é so aborrecimento!). Então é o casaco pesado e um suéter somente. Luvas sempre. E pros dias de vento forte um gorrinho pra nao congelar as orelhas ! Botas, tragam um par de botas mais arrumadinho se for em um restaurante ou algum programinha mais fino. E um par de botas impermeavel para os dias de neve ou chuva. Esse ultima é importante pra nao ficar com os pés gelados ! Tênia não é uma boa justamente pq ficam molhados...

Meninas, aquelas botas de cano alto até o meio da perna com uma boa meia calça de lã ou cotton mais grosso, é o suficiente pra esquentar e vc poder usar as saias lindas do inverno ! Acho charmosissimo, e suuuuper europeu !

Dani G.
Dani G.Permalink

Uma boa pra quem "morre de frio" é investir uns cinco euros e comprar uma calça térmica. Vc coloca essa calça, joga um jeans em cima e voila ! Gosto também dos casacos mais esportivos e impermeaveis para os dias de chuva ou neve... se vier em janeiro deixe pra comprar aqui, pois é o mês das liquidações e com qualquer 30 euros vc compra casacos lindissimos !

Ah, pra quem gosta de coisas de natal: em Colônia em dezembro tem a famosa feira de Natal e é lindissima ! Ao lado do Dom.

Carmen
CarmenPermalink

Dani G, você si que sabe!!!.

¿Cómo está o seu "baby"?
Beijos.

Dani G.
Dani G.Permalink

aiiii la no meu segundo comentario não é "tênia" e sim "tênis não é uma boa"... imagina vcs com tênia nas zoropas ! razz

Carmen, Gabs esta bem, comendo e dormindo, e conhecendo a Bélgica inteira com a mãe dele que voltou a "bater pernas" por aih !

Ah, experiência unica: subir a torre Eifeel no inverno ! Nuuuunca mais ! smile

Dani G.
Dani G.Permalink

ta, é Eiffel, eu sei... chega de comentarios meus !

Cadê o Alê e o Marcio pra contar a versão masculina de inverno ?

mcb
mcbPermalink

Sempre viajo pra Italia no inverno e, embora o cenário não seja tão belo quanto no verão, a vantagem é que o país não é tão frio quanto os outros países europeus. ficam algumas dicas, entretanto, para os marinheiros de primeira viagem: - se forem viajar de carro, cuidado com a neblina, que é muito, mas muito intensa (especialmente no norte), o que significa que a primeira opção deve ser sempre trem; - em Veneza, cuidado com a acqua alta (a cidade fica inundada). no resto, buondivertimento, que mesmo diante de céu cinza o mármore dos monumentos romanos certamente reluzirá.

Ric, totalmente off post: conhece esse site? http://www.greatbuildings.com/ (para viagens arquitetônicas, rs)

Patricia Simoes
Patricia SimoesPermalink

Olá Ricardo. Na verdade vou a Lençois + Jeri no Natal e Reveillon, e quero dicas. Começaria o passeio em Sao Luis finalizando em Jeri.
Beijos..

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Patricia, deve haver pouquíssima água nas lagoas dos Lençóis nessa época. O Preguiças e o Delta devem continuar bonitos.

Tudo o que este blog sabe sobre São Luís a Jeri está neste post:

http://viajenaviagem.wordpress.com/2007/04/30/de-sao-luis-a-fortaleza-pra-flavia/

Leia atentamente os comentários, também.

Adriane Lima
Adriane LimaPermalink

Gente, que post excelente para minha viagem! Lá vou eu em dezembro, 30 gelados dias!

Principalmente porque, por tudo o que já li e vocês já disseram aqui e em outros posts, é uma viagem que exige alguns cuidados extras (um sistema de aquecimento eficiente no hotel, por exemplo...).

É, não é a melhor época pra viajar, adoraria ir numa época em que o frio não fosse tanto... Mas às vezes não dá pra marcar em outro período, né! Paciência, vamos nos divertir com o que a Europa tem no inverno, também! já fui uma vez, era verão, peguei mais de 30 graus na Itália! Vixe!

Todas as informações aqui estão sendo muito válidas, já. Eu, que moro em Salvador, adorei saber dessa calça térmica de 5 euros!

E, pra experiência gastronômica, já vi que vou ter que perder uns quilinhos desde agora pra poder encontrá-los do outro lado do Atlântico...

Gostaria de saber também se as condições climáticas costumam gerar atrasos e cancelamentos de voos ou trens.... isso acontece?

Obrigada!

Mari Campos
Mari CamposPermalink

Dani G, vc tem razão sobre a roupa térmica (entre várias outras coisas, é claro! wink ). Tenho underwear calça e blusa e elas resolvem qq pepino, por mais gélido que seja o inverno. Custam baratinho e, por baixo de um suéter, só precisam do casacão e mais nada. Efeito cebola nem pensar mesmo!

Lena
LenaPermalink

Na minha primeira viagem a Europa, cheguei em Janeiro para fazer um estágio no sul da França. A primeira escala do vôo foi em Paris. Do avião já vi que o tempo estava horrível!! (quer dizer, não vi nada , né!). Tive que atravessar o estacionamento do aeroporto a pé e não dava para ver um metro a frente.

Já no Sul, em Montpellier, onde fiquei, os dias eram lindos!! Parecia o inverno de São Paulo. Céu azul, sol e um frio muito mais forte do que aqui, é verdade, quando se andava pela sombra. Mas eu passeava muito a pé andando pelas ruas ensolaradas.
Na hora do almoço, durante a semana, às vezes aproveitávamos para ir até as praias para tomar um café.

Nos finais de semana, visitava as cidades vizinhas, como Nîmes, Avignon, St. Guillaume le Desert, etc.

Enfim, acho que o sul da Europa pode ser bastante agradável para passear no inverno. Com limitações apenas à noite, quando realmente esfria bastante e caminhar vira um tormento. Mas aí, é só pegar um taxi e descer na frente do restaurante escolhido.

Para os gourmets, estas cidadezinhas francesas costumam concentrar vários dos restaurantes estrelados do Michelin lol

marcio
marcioPermalink

Oi Pessoal!!! Voltei e estou começando a correr para ver todos os posts perdidos.

Dani vc contou tudo não deixou nada para mim!!!!!

Ta vai lá vai a versão masculina então!!!

Como a Dani disse prepare-se para um dia bem curto!!! E como tbm já comentaram a luz para fotografia pode ser melhor do que em outras épocas do ano sendo que você não precisa acordar cedo para aproveita-la.

Ah, se o objetivo for fotografar a natureza, árvores, flores, não custa lembrar que não vai encontrar nenhuma folha nas árvores o que muda a paisagem mas não deixa de ser bonito.

É difícil de entender o efeito cebola, mas até chegar aqui tinha a nítida impressão de que a relação era assim, quanto mais agasalho, menos frio. Não é bem assim. O legal é ter o casaco feito para suportar tal temperatura e poder ficar estar só de camiseta por baixo. Esse é o jeito ideal para acompanhar os holandeses que não ligam para a temperatura e continuam a fazer o de “bar em bar”. Esse entra e sai para quem está com 5 ou 6 malhas e agasalhos acaba com a noite porque até tirar tudo dentro do bar com aquecedor bombando a 24º as outras pessoas já beberam e estão indo para o próximo.

Umas das melhores coisas no inverno é de ir para as atrações que juntam milhares de turistas em outras épocas do ano. Por exemplo, Torre Eiffel, Vaticano, Louvre, etc..... Essas famosas atrações que ficam impraticáveis no verão são ótimas opções no inverno. Principalmente as indoor.

Outra coisa que não dá para esquecer. Essa é especial para os adoradores de cerveja. Não esqueçam que nessa época são produzidos lotes especiais para temporada de frio. Para identifica-las procure por rótulos comemorativos de natal. Se vier para Holanda ou Bélgica procure pelas Abbaye du Val-Dieu (Bière de Noel) com 7% de teor e a Regal (Christmas) com 8,1%. São ótimas!!

Ah, muito chocolate!! muito mesmo!! A Häagen-Dazs faz um fondue magnifico com bolinhas de sorvete. Imperdível!!!

Fernanda
FernandaPermalink

Eu acho mil vezes melhor viajar durante o inverno europeu, do que no verao, que as temperaturas sao muito altas, muita gente passa mal, desmaia, com calor entre 40º e 50º. Com frio, u, abrigo; com chuva, um guarda- chuva e tá tudo resolvido.

Gabriela
GabrielaPermalink

Bom, eu moro em Madrid, e tambem ja morei em Barcelona e posso recomendar essas duas cidades pra uma viagem na Europa no inverno. Ainda que eu considere que a melhor época pra vir pra ca de ferias é a primavera, sabemos que nem todo mundo pode viajar fora de temporada alta... Madri e Barcelona geralmente têm invernos amenos e com sol. Claro que sempre pode haver dias piores, mais frios e chuvosos, esse é o risco nessa época. Questao tambem de sorte. Entre as duas, Madri tem mais opçoes de museus (otimos e grandes) para os dias de chuva ou muito frio.
O que definitivamente nao recomendo é o norte da Espanha, que mesmo no verao pode ser bem mais fesquinho que a metade sul do pais. Se nao quiser passar as ferias encharcado, evite a regiao.

Emília
EmíliaPermalink

Eu viajei duas vezes no inverno, ou quase, e aproveitei bem (devo dizer também que dei sorte e praticamente não peguei chuva).
Na primeira vez, em um começo de fevereiro, fiquei por uma semana em Barcelona e fiz uma 'Volta pela Gália', passando por várias cidades. Apesar do frio, especialmente em Paris (em torno de 5ºC), eu não tive problemas em passear pela cidade ou relaxar ao ar livre. No sul da França e na Catalunha estava um pouco mais quente, de 10 a 15ºC e até tive uns dias ensolarados. Em algumas regiões, como no sudoeste da França, o tempo fechado até ressaltou a beleza dos lugares.
A outra viagem foi em novembro de 2004. Fiquei uma semana em Paris e alguns dias andando pela Normandia. A temperatura estava em torno de 10ºC e não passamos frio, ao contrário, estava muito agradável, andamos como loucos em Paris...
O tempo frio e enevoado ajudou a criar um clima misterioso no Mont Saint-Michel (deu para perceber que eu gosto de um tempo esquisito, não?).
Sem querer eu acabei seguindo os conselhos da Dani: casacão, malha e uma camiseta ou segunda-pele de manga comprida por baixo e jeans. Eu gosto bastante de botas de trilha também: são confortáveis para caminhar e muito quentinhas. Cachecóis ajudam a espantar o frio, também, além de darem um charme extra a uma roupa básica.

Rita
RitaPermalink

Otimo post, é isso aih mesmo. Apesar do ultimo inverno ter sido bem light aqui na França em relação aos anteriores, conte sempre com chuva e temperaturas entre - 5°C e 10°C entre dezembro e inicio de março, dias bonitos sao raros. Em Paris, eu ,pessoalmente ,acho que o melhor programa para quem ja veio ou não, é "flâner", ou seja, andar descompromissadamente, apreciar o clima da cidade, observar as fachadas, as pessoas, os lugares, os monumentos, curtir a tal "ambiance parisienne". E o inverno compromete bastante isso, tanto que as pessoas aqui saem bem menos. Mesmo assim, eu aconselho a quem vem nessa época, dar uma "flânada" nem que seja por poucas horas por dia. Bairros bons pra isso: o Marais ( qualquer dia principalmente se for domingo, pra comer um falafel ou pra comprar), Montmartre (nos finais de semana), quartier Mouffetard até o Jardin des Plantes(sabado de manha), Triangle d'or (qualquer hora principalmente se você gosta e/ou pode gastar), Rive Droite coté Madeleine-Palais Royal-Rivoli(qualquer hora do dia pois é o bem comercial), margens do Sena, Saint-Germain-des-Pres e pros mais exoticos Chatêau Rouge-Barbès (mercado africano pelas manhãs), bairro indiano (metro la chapelle), ou Belleville (mistura de judeu, arabe e asiatico)...Enfim, as opçoes sao muitas, escolha a seu trajeto e va devagarinho curtindo. Segunda melhor coisa de Paris para mim são seus restaurantes, cafés e mercados. Nas boas brasseries (nas boas) você pode estar certo de que vai comer uma comida honesta, porém o serviço pode ser assim meio rude e é isso mesmo. Minhas preferidas são a Lipp e o Train Bleu (fica na Gare de Lyon e é uma viagem no tempo almoçar la). Quantos aos bistrôs e restaurantes da moda , eles mudam o tempo todo, e ainda pode ser arriscado, como o Kong que é Starck, lindo, com vista mas a comida é péssima. Eu gosto muito do Clos des Gourmets, do La Regalade, La Cerisaie, Fontaine de Mars(bem frenchy) que são pequenos mas sem pretensão e que servem uma comida de otima qualidade (bons produtos da estação) elaborada e saborosa.Alias, esses sao alguns dos restaurantes, minha lista é grande e o assunto é vastissimo...Em terceiro lugar vem a vida cultural da cidade e se essa é a sua praia, assim que chegar compre numa banca, revistas tipo Pariscope, Figaroscope pra ficar por dentro das peças de teatro , concertos e cinemas na cidade, que sao programas otimos pra qualquer temperatura e ainda mais no inverno. Museus também sao bons programas de inverno(você nao pega fila durante a semana e são aquecidos) e eu aconselho o museu Guimet (museu nacional de artes asiaticas), o museu Carnavalet (historia de Paris) e o museu do Quai Branly(se você gosta de arquitetura e arte primitiva) para quem ja visitou os basicos (Louvre, Orsay, Invalides). O museu Guimet é um dos meus preferidos e pra quem ja foi e gostou de Angkor Wat e se encanta com o sudeste asiatico, vai cair como uma luva. Fazer compras também é uma boa pedida, se você estiver podendo, venha e se esbalde, pra resumir, tem tudo pra todos os estilos.

conexaoparis
conexaoparisPermalink

Concordo com o comentário inicial do Ricardo. Viajar na primavera e no outono é melhor que no inverno. Se não puder, viva como os europeus vivem no inverno. Da casa para o museu, do museu para o café, do café para o metrô. O dia que a temperatura melhorar um pouco, caminhe. Escolha roupas de inverno leves. Importante este detalhe. Aqui em Paris compre as camisetas e meias Damart. Próprias para inverno rigoroso.

Patsy
PatsyPermalink

Nos últimos dois anos apenas consegui tirar férias em Dezembro, e escolhi em um ano Portugal e em outro ano Espanha, por serem mais ao sul e com o inverno menos rigoroso.

Passei o natal em Lisboa, e a sensação de frio e sem neve, não gostei não, prefiro o natal branco, mas nem meus primos que estavam na Inglaterra tiveram o tal natal branco que tive por varias vezes nos EUA, eu não acho ruim viajar no inverno, porque até gosto de frio, mas as fotos não ficam muito boas não, falta "aquela" luz natural... mas é uma experiencia única.

Eu estive muitas vezes em New York com frio, mas a última foi de matar, -20ºC e "feels like -25 C" o que foi aquilo, impossível ficar na rua, andavamos um quarteirão e não aguentavamos de frio e entravamos em um restaurante, aqueciamos e seguiamos em frente, fizemos isso tantas vezes que demoramos uma hora para percorrer um quarteirão e meio, um horror!!! Entramos no predio da ESPM e ficamos lá brincando no andar de cima com as maquinas de jogos por um bom tempo e os jantares se estendiam por muitas horas e muitas garrafas de vinho.....

smile

Val
ValPermalink

E o NATAL em Nova York???
alguém tem dicas para uma familia com 2 adolescentes?

Patsy
PatsyPermalink

Ah, lembrei luvas timsulate.... que não passa frio mesmo!!

Marcos G
Marcos GPermalink

Sem querer dar um salto muito grande, mas ja falando do nosso nordeste no lugar do inverno europeu, alguem sabe o que aconteceu com o site do guia de praias (www.freires.com.br)?
Esta fora do ar logo agora que eu estava buscando informacoes p/ meu 7 de Setembro...

Alexandre Giesbrecht
Alexandre GiesbrechtPermalink

As duas vezes que fui à Europa foram no inverno. Em nenhuma das duas vezes (dez/1992-jan-fev/1993 e nov/2000, que não é exatamente inverno, mas estava bem longe de ser verão) ele foi rigoroso, tanto é que só vi neve nas montanhas do norte da Alemanha, mas também não peguei calor. Não foram aqueles "passeios", porque na primeira vez fui fazer intercâmbio na Alemanha e na segunda fui sozinho para ficar rodando de trem, fazendo escalas nas casas de três amigos. Na primeira vez, não saí da Alemanha, mas o grupo da cidade onde eu fiquei, em Niedersachsen, foi o que mais viajou, então conhecemos Bremen, Berlim, Bonn, Düsseldorf, Köln e outras cidades menores. Todos passeios rápidos, mas sem grande pressa (adolescência...). Na segunda vez, fiz questão de ao menos parar em Köln na volta, de tão impressionado que fiquei com a catedral. Dessa vez, passei por Suíça, Holanda e Luxemburgo. Gostei muito dos dois primeiros, mas a gratíssima surpresa foi Luxemburgo. Não é preciso muito mais que um dia, mas é agradabilíssimo passear por suas ruas, especialmente no centro velho, mesmo com frio. O único porém é que o bunker não abre nos meses mais frios, e eu fiquei curiosíssimo para conhecê-lo. Também na Holanda e na Suíça eu tive como "guias" meus amigos, então de novo não foi um passeio "típico", mas foi possível ir a alguns museus e principalmente bons restaurantes, daqueles não tão caros que são um achado do tipo que só alguém que mora lá conhece. Mas atenção a um detalhe: eu sou parcial para falar do frio, porque odeio calor!
smile

Marta
MartaPermalink

Viajar na Europa no inverno é sempre melhor alternativa do que fazê-lo no verão quando as cidades estão insuportavelmente cheias de turistas, descaracterizadas, expostas a atropelos constantes e a pedir com licença de instante a instante.... O pulsar dos grandes centros sente-se no inverno. Com os seus residentes, com os seus estudantes,... Há sempre programas culturais mais interessantes em cidades como Paris, Roma, Amesterdão, Barcelona, Lisboa ou Porto, que são fantásticas mesmo com frio....

Dani
DaniPermalink

Oi gente! Nossa esse site está me ajudando muitooooo...mas ainda estou em apuros em alguns quesitos! Se alguém puder me ajudar com informações e dicas eu agradeceria muitooo muito mesmo!
Vou contar a minha história...em janeiro de 2008 vou para espanha estudar...ficarei em sevilha por um mês e depois ficarei por volta de vinte dias passeando pela europa...
Em sevilha já está tudo acertado...acomodação escola...
O problema é o período de passeio...em primeiro lugar...comprei uma passagem de sevilha para milão após o término do curso...mas é uma passagem low fare da ryanair...e pelo oq entendi o limite de bagagem é 15 kilos!!! A minha mala daqui para Espanha com certeza dará muito mais doq isso!! Pois será inverno e as roupas para esse período ocupam bastante espaço....! Então a minha primeira pergunta é se alguém conhece algum serviço onde eu possa deixar minha mala para q possa passear tranquilamente... mas um serviço que não seja muito caro...ou se alguém já pasou por situação parecida e tem alguma solução para isso....estou deseperada...pois não tem como sair do brasil com 15 kilos apenas! Quem tiver alguma sugestão por favor me ajude..!
Outra dúvida é relação a Itália....ficarei lá uma semana...e pretendo visitar 3 cidades...o melhor meio de locomoção lá seria o trem? Se sim...é melhor comprar os trechos lá ou comprar um passe daqui...alguém tem noção de preços mais atuais para me dar...? E quanto às reservas....é preciso pagar por elas...se sim quanto...?
Alguém tem idéia de tempo de viagem...entre as cidades: MIlão, Veneza, Roma e Florença...? Para poder planejar melhor...
Se alguém puder ajudar...puxa estou extremamente perdida...
Obrigada gente...

Marta
MartaPermalink

Dani, na Ryanair paga Eur 3,50 até 15 kg de bagagem. Poderá transportar além dos 15 kg pagando o excesso de peso que transporta: Eur 8,50 por kg (não sei se actualizou recentemente). 3 cidades maravilhosas em Itália: Veneza, Florença e Roma. Tudo se faz muito bem de comboio. Aí vai o site: http://www.trenitalia.it/it/4f19b222631f4010VgnVCM10000045a2e90aRCRD.shtml
Boa viagem!

Mario
MarioPermalink

E o que vcs acham de ir à Lisboa, Madrid e Barcelona entre 17/nov e 30/nov?

Lena
LenaPermalink

Dani,
Meu caso foi parceido com o seu. Passei 2 meses num estágio e depois fui viajar. Deixei a mala na estação de trem, no guarda-volumes. Não me lembro quanto custou, mas com certeza não foi muito, já que o orçamento era curtíssimo. Vale muito a pena.
Em outra ocasião, fui de férias no meio de outubro e voltei em novembro (fiquei quase um mês), com uma mala com menos de 15 Kgs!! Acho que esta é a melhor opção. Procure reduzir ao máximo. Leve várias blusinhas de 2a pele e dois pullovers. As blusinhas são fáceis de lavar e não pesam nada. Viaje com a bota que é mais pesada nos pés e o casaco na mão. Escolha um modelo de mala bem levinha. Se você vai viajar de trem pela Itália, mala pesada é um tormento.
Quanto ao seu roteiro na Itália, preço, etc., dê uma ohada em posts antigos aqui do blog. Acho que tudo o que você precisa está aqui:
http://viajenaviagem.wordpress.com/2007/02/05/vai-fazer-uma-grande-viagem-de-trem-pela-europa/
http://viajenaviagem.wordpress.com/2007/04/21/a-primeira-viagem-a-europa/
http://viajenaviagem.wordpress.com/2007/08/26/europa-aviao-trem-ou-carro/
http://viajenaviagem.wordpress.com/2007/04/22/italia-pra-aluna-da-carla/
http://viajenaviagem.wordpress.com/2007/06/24/7-dias-na-italia-chegando-e-saindo-por-milao/
http://www.ferroviedellostato.it/

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Marcos G, o Freire's provavelmente está fora do ar porque eu esqueci o boleto da Locaweb embaixo de outros papéis e só paguei hoje. Se amanhã não estiver no ar, então vou averiguar se existe outro motivo...

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

O problema da Dani, Lena, acredito eu, é que ela não vai voltar a Sevilha depois da Itália. Ou vai?

Se não for, acho que a solução é mandar a roupa suja pelo Correio para o Brasil. Se via aérea ficar muito caro, o jeito vai ser mandar de navio...

Dani, naqueles posts da Itália eu falo de preços de passagens de trem (acho que no de 7 dias a partir de Milão).

Pra essa época não precisa comprar com antecedência, não; compre um ou dois dias antes de cada embarque e está bom. O trem na Itália é tão barato que se você não for cruzar a Itália inteira não vale a pena comprar passe; os trechos avulsos valem mais a pena.

E finalmente, fecho com a Marta -- não perca tempo com Milão.

Dé
Permalink

Eu moro aqui em Paris e sempre viajo aqui pela Europa, seja no verão ou no inverno. Como todos ja disseram antes, realmente o inverno não é uma boa epoca para viajar, a não ser que seja para esquiar. smile Mas isso não impede uma boa viagem se as condições climaticas colaborarem. Para mim, o melhor disparado é maio/junho e setembro/outubro.

Um ponto ruim de viajar no inverno é que muitos monumentos são reformados e alguns até fecham. Ja deixei de tirar foto de monumento importante porque os andaimes nao deixaram.... sad

Um ponto positivo é que não tem nenhum turista! No ano passado fomos conhecer a Côte d'Azur, de Saint-Tropez até Monaco e foi maravilhoso. Pegamos belissimos dias de inverno, relativamente quentes para epoca, e tiramos lindas fotos!

Sylvia
SylviaPermalink

A outra alternativa, que uso sempre Dani , é deixar as coisas por lá.
Sem dó nem piedade smile , leva varias camisetas, jeans , pijama, lingerie,
coisas que não queres mais ou não te importas em descartar .
É tão trabalhoso carregar e tão caro pagar excesso que é melhor comprar
de novo alguma coisa que fizer falta ( e é mais em conta que aqui viu?)

Diego Dotta
Diego DottaPermalink

Excelente idéia Sylvia, se não causar muito transtorno Dani, doe suas roupas para alguma instituição ou para o primeiro necessitado que encontrar, tenho em mente ainda realizar uma viagem em que utilize deste recurso altruísta.

Majô
MajôPermalink

A 1a vez que fui à Europa, foi no inverno. Alguns dias de sol lindos, são como o Riq disse, belíssimos, mas é fogo andar pelas ruas, e ter que entrar em lojas o tempo todo para esquentar. Com chuva então, é um terror, brrrrrrrrr

Sylvia
SylviaPermalink

Eu costumo deixar no hotel com um bilhete , ou se o país é pobre
levo para a rua e distribuo.
Numa ocasião precisava deixar quase 10 kilos ( para compensar as compras feitas ) e achei que as camareiras poderiam se interessar.
Falei com uma que flou com outra que ... eram umas seis ! Que só
sorriam de felicidade smile
Bom eu faço assim: carrego uma balança de mão na necessaire , peso
tudo o que foi adquirido e descarto o equivalente.
Com esta minha auto-negociação penso 10 vezes antes de comprar
e berimbaus não tem vez :roll:
( mas eu não nasci assim não... já ameeeei sacolagem ! )

Rita
RitaPermalink

Vai aih uma listinha de programas "quentinhos" que faço no inverno,sem(ou quase sem) turistas :

- Cha de hortelã acompanhado de uma das patisseries arabes na Mosqueé de Paris ( é viagem no tempo e no espaço garantida);

- Hamman no Les bains du Marais, 35 euros para hammam e sauna ( http://www.lesbainsdumarais.com );

- Frango tandori, cheese nan e cordeiro windaloo no restaurante indiano Dishny que é suuuper simples, botecão mesmo, mas cheio de indianos (o que é bom sinal), barato, com comida deliciosa e ainda no bairro indiano daqui que vale uma visitinha ( http://www.oubouffer.com/restaurant-paris/fj25677-restaurant-dishny );

-Piscina Josephine Bakerdurante a semana que é aquecida e sobre o rio Sena ( http://www.paris.fr/portail/Sport/Portal.lut?page_id=7002&document_type_id=5&document_id=21212&portlet_id=16092 );

- Scones, cupcakes, bolo de laranja, cenoura ou qualquer outra coisa com café ou cappucino na Rose bakery ( http://observer.guardian.co.uk/foodmonthly/story/0,,1925048,00.html );

-Compras no marché d'Aligre, que tem otimos produtos frescos e é o mais autêntico que ja vi aqui. Nos finais de semana pela manhã, sempre tem uma banda tocando acordeon e do lado tem um bar otimo (Le Baron Rouge) sempre lotado onde todo mundo vai tomar um aperrô em pé na rua;

-Cassoulet no Virage Lepic que é um restaurante micro em Montmartre que serve um cassoulet maravilhoso ( http://www.lefooding.com/restaurant-769-au_virage_lepic.htm );

Nenhum desses programas é caro. Pelo contrario, são programas bem baratos e bacanas principalmente porque você pode sentir a vida dos habitantes como ela é. Espero que as minhas ideias de programas possam servir pra alguém.

Mile
MilePermalink

Eu particularmente detesto viajar no inverno, saimos toda pesadona de casa e ter que aguentar um casaco durante todas as "andanças" pela cidade é fogo. Escolho as épocas mais fresquinhas do ano, na primavera e no outono. Estive em Paris em pleno dezembro, com chuva, neve e muuuuuito frio. Subi a torre eiffel Dani G no inverno e quase me congelei lá encima, fora que com a quantidade de neblina nem deu pra ver a paisagem da cidade do alto.
Sugiro, pra quem gosta de viajar no inverno e nao pegar um inverno muito rigoroso, o sul da Espanha e se deliciar com um bom vinho da regiao.

Carmen
CarmenPermalink

Bueno, bueno, en Agosto también llueve en Brasil y não sólo en Europa en Enero.
Estuve 15 días entre Alagoas y Pernambuco y llovió casi cada día.

Taysa
TaysaPermalink

Prefiro viajar no inverno . Nunca viajei pela Europa em dez e janeiro ,mas ja fui para a Florida em dezembro e ja fiquei janeiro e fevereiro em New Orleans num intercambio . Achei o frio bem suportavel , apesar de chover o tempo todo em New Orleans . Gostei tanto que voltarei com 2 criancas para passar o Natal em Orlando . Quanto a Europa , ja estive la nos meses de novembro e fevereiro .REalmente os dias sao bem mais curtos , principalmente em Budapeste e Viena , mas o frio nao atrapalhou . O calor e a multidao de turistas sao mais chatos que o frio .

Arnaldo (Fatos & Fotos de Viagens)

RIQ, já estou em ISTAMBUL lá no blog...

Dan Zecchinelli
Dan ZecchinelliPermalink

Olá Ricardo e pessoal, estive na Europa em esquema mezzo corrido, mezzo tranqüilo com mais dois amigos em fevereiro último. Foram 27 dias entre Roma, Praga, Amsterdam (a parte corrida) Paris, Barcelona, Andaluzia e Madrid (a parte mais tranqüila). Não preciso nem dizer que Praga e Amsterdam realmente não são bolinho: visitar o Castelo de Praga com chuva fina e temperatura abaixo de zero fazem com que você desista imediatamente de conhecer o bairro judeu, por exemplo. Mas por outro lado, você fica amigo dos garçons nada simpáticos dos pubs tchecos enquanto toma um pivo (cerveja). Em Amsterdam, não vimos a cor do céu, só cinza e chuva. Mesmo assim, o Red Light District fervia de noite. Tivemos inclusive problemas de saúde, como gripes bravas, o que por sorte não acabou com nossa viagem. Roma e toda a Espanha estavam com frio suportável e dias bonitos, exceto por um em Barcelona. Dos nossos 5 dias de Paris, apenas 2 foram com céu azul. Mas algumas coisas foram bacanas SÓ por causa do frio. Acredito que a Andaluzia, por exemplo, tenha sido mais agradável do que no verão. Outra simpática surpresa: Ariccia, na área de Castelli Romani, que está para Roma assim como Embu pra Sampa, Petrópolis/Itatiaia para o Rio ou Nova Lima para BH. Não faço a menor idéia de como chegar lá (um primo italiano nos levou de carro), mas é um passeio que recomendo, para almoçar ou jantar em uma das fraschette (osterias de lá) da pracinha central, onde conhecemos a famosa porchetta de Ariccia (feita de um porco recheado inteiro) e até uma carne de cavalo (!) salgada e seca. Asseguro que o sabor é bem melhor que a minha descrição. wink