Enquete da semana: Europa no inverno

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Hamburgo

Quando me pedem para destrinchar viagens à Europa no fim do ano e nas férias de janeiro, a minha reação inicial é tentar demover o perguntador. Me vêm à cabeça os dias curtos e gelados, às vezes molhados e ventosos, que desconvidam às caminhadas e deixam as fotos sombrias.

Claro que de vez em quando acontece aquele dia (ou, com sorte, aquela seqüência de dias) com céu claro e luz espetacular, em que as fotos saem mais bonitas do que nunca e você descobre o prazer de andar, andar, andar e não suar.

Mas na média acredito que não valha a pena torrar uma grana que nos faz falta para passar as férias brigando com as condições atmosféricas.

Mas se você só pode viajar no inverno europeu, bom, então sugiro que não monte um desses roteiros cheios de escalas e coisas para ver, ver e ver. O inverno é mais apropriado a experimentar.

Faça base numa cidade grande, aloje-se com conforto, e planeje seus dias em torno não de monumentos e vistas, mas de cultura e gastronomia. Fez um dia bonito? Ótimo, saia para para passear. Está chuviscando e ventando? Museu, cinema, exposição, visita ao mercado para fazer um piquenique no quarto. Alugar um apartamento é ideal: ao brincar de morador, você não sente o tempo passado em casa como perdido.

O inverno é uma época especialmente difícil para ir com dinheiro contado; ficar na rua o dia inteiro é muito mais tranqüilo no verão.

E você? Tem alguma experiência de férias no inverno europeu para contar?

E os nossos correspondentes europeus, o que dizem? O que podemos fazer para encarar a Europa no frio e aproveitar que os lugares não estão abarrotados de turistas?

Contem pra gente, pufavô...

Atenção: clique nas páginas anteriores da caixa de comentários para ter acesso a todos os relatos

531 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Alê, não precisa comprar esses trechos de trem no Brasil, não -- a não ser que você consiga aproveitar alguma promoção.

Entre todo dia no site do Thalys e de repente você descola uma dessas.

http://www.thalys.com

Majô
MajôPermalink

Alê,
Eu vou consultar meu caderninho da viagem que deve ter o preço que pagamos, só que em 2000 era o franco, ai como a gente era feliz e não sabia.... Vou ver se tenho o folder com o nome da empresa de turismo, daí pode-se ver no site o preço atual. À noite eu procuro e passo para você.
Sobre o Thalys, como o Riq disse você pode comprar lá em Paris. Comprei os tickets na véspera, na Gare de Montparnasse. E repare quando entrar no site que o Riq linkou, 2 pessoas têm desconto. Pois é, não tiramos férias quando queremos e sim quando podemos.

Alê
AlêPermalink

Mais uma vez obrigada pela atençao de voces.Ricardo,aproveitando a oportunidade ,gostaria de parabeniza-lo pelo site .Viajo sempre e ainda nao tinha tido o prazer de navegar por aqui.Agora fiquei fâ!!!!

Adriana
AdrianaPermalink

Luisa e Ricardo,

Vocês captaram exatamente o tom dessa viagem. Queria mostrar aos meus filhotes a atmosfera européia com suas cores, estilo de vida e costumes.
Com certeza na primavera tudo seria muito mais legal mas, devido as férias escolares, as opções de data se restringem ao verão forte e lotado em Julho ou o inverno sem vida mas tranqüilo em Dezembro e Janeiro.
O inverno não tem o tumulto e congestionamento nos museus e monumentos que se vê no verão. Fiquei me imaginando tentando mostrar à pequena Lili (minha filha de 8 anos apaixonada por arte) a Capela Sistina e aquela horda nos espremendo e empurrando ou pegarmos uma fila quilométrica na Torre Eiffel, o Victor (meu filho de 10 anos totalmente agitado) teria um infarto? Por outro lado perderíamos a chance de tomar muitos gelattos nas esquinas de Veneza, de tirar lindas fotos sob o sol da Sardenha, de passear por vilarejos charmosos da Toscana vendo lindos castelos e torras. Oh! Dúvida cuel! Gostamos muito de arte e acho que o inverno seria uma ótima ocasião para visitar museus e monumentos com calma mas perderíamos a chance de "viver" o estilo europeu.
Poder curtir um "Natal italiano na Áustria" me parece ser uma forma brilhante de fazer parte dos costumes locais (além dos lindos Alpes ao fundo) mas será que iremos nos divertir no restante da viagem? Será que se planejássemos com bastante antecedência não conseguiria amenizar a confusão do verão? E o calor é muito forte a ponto de se tornar desagradável?
E agora?

Um abraço,
Adriana

Ellen
EllenPermalink

Sylvia,

Até agora não tenho nenhum dos dois problemas: 24 anos e nenhum problema físico. Obrigada pela rapidez!! smile É que eu sou meio medrosa mesmo, eu fico procurando um pouco mais de segurança para não estragar minhas férias. Ainda mais que tive de ir agora no inverno e to com medo do frio. Vou ler atenciosamente os dois posts!. smile

Luisa
LuisaPermalink

Adriana,
Sinto informá-la mas o verão na Itália é insuportável a ponto de se tornar desagradável e, dependendo de onde vc estiver, de não conseguir dormir a noite (Bom, essa é a opinião de uma curitibana que sofre de pressão baixa, não sei qual o "grau de suportabilidade ao calor" da sua família...)

Não é por acaso que na Itália todo mundo tira férias em agosto, quando os italianos escapam para as praias e muita coisa fecha, ficando abertos só os lugares destinados a receber turistas (caros e de baixa qualidade geralmente).

Ah, a altíssima temporada aqui é agosto e não julho, como vc mencionou, e o que vc pode fazer pra tentar driblar o calor e a multidão é agendar a viagem para bem no início das férias escolares no final de junho, início de julho.

Eu acho que a Itália tem seu charme em todas as estações do ano e vir no inverno significa abdicar os gelati e o sol da Sardegna, mas vir no verão significa abdicar de um Natal na neve. É uma questão de opção e preferência pessoal.

Como vcs gostam de arte, tenho certeza que vcs vão se divertir bastante por toda a viagem, as cidades grandes como Roma e Firenze são maravilhosas faça frio, faça calor! São as cidades pequenas que devem ser escolhidas cuidadosamente de acordo com o clima...

Opinião pessoal: não deixe de conhecer essas cidadezinhas alpinas no Natal, são mágicas! Eu voltei a ser criança quando estive lá no ano passado, com direito a guerra de bola de neve e pantufa de rena...

Adriana
AdrianaPermalink

Luisa,

Obrigada pelos seus esclarecimentos. Havia me esquecido que as férias por aí é em agosto mas não muda muito minha situaçao pois meus filhos só tem férias nas duas ultimas semanas de julho. Além disso odeio sentir muito calor então vou ficar com a idéia de irmos no inverno mesmo. Tenho certeza que iremos nos divertir bastante e nosso Natal será lindo. Como você esteve lá no Natal passado, onde sugere que nos hospedemos? Só posso sair do Brasil dia 21 de Dezembro, portanto, por qual cidade devo entrar que fique mais fácil chegar aos Alpes sem muitos atropelos considerando que chegarei durante o fim-de-demana do Natal?

Você é um amor.

Adriana
AdrianaPermalink

Nossa, desculpem a concordância, "as férias por aí é em agosto" ficou horrível apaga esta parte e vamos tentar de novo:
Obrigada pelos seus esclarecimentos. Havia me esquecido que o período de férias por aí é em agosto mas não muda muito minha situaçao pois meus filhos só tem férias nas duas ultimas semanas de julho.

Majô
MajôPermalink

Luisa e Adriana,

Estive em julho na Sicília e a temperatura era agradável e à beira mar sempre tem um ventinho. wink

Luisa
LuisaPermalink

Adriana, eu acho que o jeito mais fácil é chegar por Milão, mais uns 280km até os alpes... Eu sei que tem um aeroporto em Bolzano, mas não sei quais as linhas aéreas que passam por ali...

Eu alugaria um carro pra ter a liberdade de montar base numa cidade e conhecer toda a região, é uma cidadezinha mais bonita que a outra. Só não esqueça de pedir um carro com as rodas preparadas para neve, para além da segurança, se estiver nevando e se vc não tiver o tal equipamento, a multa é salgada.

Sobre qual cidade escolher como base, fica a teu critério, segundo seus gostos e bolso: são todas muito perto umas das outras. Bolzano é a maior delas, com mais opções de infra-estrutura, mas também a menos bonita, na minha opinião. Eu fiquei em Merano, que é bem charmosa, não é grande como Bolzano, mas também não é minúscula como Bressanone ou Vipiteno.

Espero ter ajudado!

Luisa
LuisaPermalink

Majo, eu passei um ano novo na Sicilia e tinha dias que uma camiseta era o suficiente! O tempo estava ótimo!
Ah, estou adorando matar a saudade da Sicilia no teu blog! Tá show! Parabéns!

Majô
MajôPermalink

Luisa, taí ano novo na Sicilia deve ser uma djilicia. wink
Desta vez foi sol tutti giorni lol
Brigadim eekops:

Fernando
FernandoPermalink

Amigos, gostaria de agradecer e parabenizar a todos pelso comentários.
Estou indo para Europa em Dez/Jan. Vou de mochilão, fazer muitos paises. Este é um sonho antigo que estou realizando e a unica época é essa mesmo.
Vou para Italia (como um pulo em Barcelona), Austria, Republica Tcheca, Polonia, Alemanha, Holanda, Belgica e Franca.
Quanto ao frio, morei em Boston (invernos de -20, -25), então nao será tão problemático.
Qualquer dica nestes locais será muito bem vinda.
Um abraço a todos.

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Fernando, se você vai ficar em albergues, dá uma olhada nos vencedores do "Oscar dos albergues" deste ano:
http://viajenaviagem.wordpress.com/2007/02/16/albergues-and-the-hoscar-goes-to/

Se você não ficar em albergues, recomendo que entre no Eurocheapo http://www.eurocheapo.com , pelo menos para ler sobre a diferença entre os vários bairros em cada cidade. Eles têm sempre a análise mais interessante sobre o impacto da localização na sua estada.

Sylvia
SylviaPermalink

Ellen :
A única coisa sensata a fazer para " não estragar as férias " é estudar!
Estudar muito ! A geografia , as particularidades de cada local , ter sempre
um plano alternativo na manga e engessar o minimo a viagem .
Entrar numa grupo organizado na Europa aumenta muito as tuas chances
de zebrar as férias . sad

Carlos
CarlosPermalink

este blog esta ajudando muito na decisão do meu mochilão. Obrigado a todos vcs!
tenho uma dúvida: uma viagem pra Alemanha, Rep. Checa, Holanda e Bélgica em janeiro/08: Vcs me recomendariam sair daqui com um roteiro pronto e albergues reservados, ou decidir o destino por lá e fazer as reservas do albergues por lá mesmo? Mesmo sendo uma época de pouco movimento, não corro o risco de não conseguir vagas em albergues bons?

cristiane
cristianePermalink

estou embarcando para Italia no dia30/11 tendo coma base sant agata feltria, ficarie hospedada em www.molinodelgobbo volto em 24/12 alguem tem alguma dica

Adriana
AdrianaPermalink

Boa Noite,
Estava lendo o post sobre filas e fiquei com uma dúvida. No período de inverno é preciso também reservar com antecedencia para os museus e demais pontos turisticos na Italia e França?

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Boa pergunta, Adriana.
Eu reservaria, viu? Mesmo que seja curtinha, fila no inverno não é lá um bom programa...

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Carlos,

Não sou expert em albergues, mas acredito que os que sejam mais elogiados pelo Lonely Planet ou tenham muito prestígio no boca-a-boca lotem sempre, sim.

Reservando pelo Hostelworld, http://www.hostelworld.com , eles debitam apenas 10% do valor da sua estada no ato, e você tem prazos para modificar ou cancelar sua reserva.

falaqueeuteescuto
falaqueeuteescutoPermalink

Olás a todos!
Já decidi meu hotel em Barcelona, mas ainda estou na dúvida sobre Paris. Não queria gastar horrores, mas como é lua-de-mel, gostaria de ficar num lugar bonitinho e principalmente bem-localizado.
Gostei muito de 3 hotéis, e gostaria de uma dica sobre qual é melhor (localização e acomodações, caso os conheça).

- Husa Calais Montmartre: 9 distrito, perto da ópera Garnier, das galerias Lafayette e do butte Montmartre.

- Duo Paris: em Marais, na rue do Temple, entre o Hotel de Ville e o Pompidou.

- Le Quartier: no 11 distrito, em Republique, na rua Jean Pierre Timbaud, perto do metro Parmentier.

obrigadíssima,
Luana

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Bela pesquisa, Luana!

Olha só. A melhor localização é a do Duo. Não é exatamente Marais, como eles apregoam, mas para turistar talvez seja melhor do que o Marais, porque dá pra ir a pé até a estação Châtelet (a mais importante de todas) e já pegar direto a linha de metrô que importa, diminuindo as baldeações. O hotel foi reformado recentemente, o que é um plus.
http://www.duoparis.com/index_en.php

O Le Quartier parece ser o mais descoladinho. Ele já tinha aparecido em algum blog bacaninha (esqueci qual) e eu cheguei a dar no meu programa da Paradiso. É bom pra aproveitar a noite -- République e Oberkampf estão na moda, e Belleville, ali pertinho, tem restaurantes étnicos baratinhos às pencas. Para turistar é menos bom do que o Duo, mas se você quiser se sentir descoladona esse me parece mais o canal.
http://www.lequartierhotelrm.com/

O Husa também tá num lugar de noite hype, Pigalle, mas é o mais mal localizadinho para se movimentar pela cidade. Eu ficaria com um dos outros dois. E, de novo, parabéns pela pesquisa -- merecia estar no post dos hotéis maneiros, não careiros mrgreen
http://www.husa.es/fr/fichaHotel.php?id=209&

Sylvia
SylviaPermalink

Se optares pelo Husa Luana , tem um onibus ( o 68 e o 74 ) que desce
a Rue Blanche em direção ao Sena e é muito mais agradavel do que o metro smile
Mais detalhes aqui : http://www.ratp.info/

Sylvia
SylviaPermalink

Fora da hora do rush ( a partir das 9 da manhã até as 5 da tarde )
a melhor forma de se deslocar em Paris é de onibus !!
( onibus vazios e sem aquele cheiro de humanidade do metro )
No link abaixo um ótimo mapa com todas as rotas :
http://www.aswo.fr/plan/Plan%20BUS%20Paris2.JPG
O onibus 72 faz uma rota ótima ao longo do Sena smile

Gisele
GiselePermalink

Ajuda, pleeease!!!!
Agora mais perto da viagem surgem os últimos detalhes ... justo aqueles que deixam a maior dúvida.
Alguém sabe se na conexão em Barajas, para outro país da UE, é necessário pegar as malas, passar pela imigração e embarcar novamente? A exemplo do que acontece na conexão internacional/doméstico no Brasil ou somente troco de avião?
Outra dúvida, apesar de a maioria dos locais pesquisados relatarem que o brasileiro não precisa de visto por até 90 dias, encontrei no site da IATA uma indicação de que a polícia pode requerer uma "Carta de Invitation" na Espanha. Alguém já teve este tipo de problema?
Agradeço desde já

Majô
MajôPermalink

Os motoristas de ônibus em Paris dirigem civilizadamente, não freiam bruscamente, e deixam os passageiros subirem para depois arrancar. Fora que a escada desce ao mesmo nível do meio fio, não precisa de alpinismo para subir.

Sylvia
SylviaPermalink

Vai depender da cia aerea Gisele .
Se for possivel eles vão despachar as tuas malas até o destino final.
Quanto ao visto , creio que é daquelas coisas que fazem parte das regras
mas não são cumpridas ..
Não tem havido nenhum problema nos ultimos tempos com entrada por
Madri ( tkt de ida e volta, dinheiro, ccredito e seguro saude )

Gisele
GiselePermalink

Estou indo pela Iberia, inclusive gastei todo meu portunhol pedindo estas informações no mail de relaciones deles...mas até agora não obtive resposta.
Obrigada pela resposta Sylvia.

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Queridas, melhor do que percorrer Paris de ônibus, só mesmo a pé e de Vélib http://www.velib.fr

Ônibus é perfeito para passeios descompromissados e city-tours-surpresa. (Faz tempos que eu acalento fazer uma matéria totalmente improvisada, relatando apenas as descobertas ao pegar ônibus aleatoriamente.)

Mas para achar aquele museu, chegar naquele restaurante na hora marcada, ir àquele mercado ou àquela feira, ou conciliar, no mesmo dia, programas em pontos distintos da cidade, o metrô é insubstituível...

(Ainda mais no inverno, quando não é lá muito agradável ficar parado esperando ônibus no ponto.)

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Gisele, o que a imigração pode te pedir é o seguro-saúde obrigatório para países do Espaço Schengen. O pessoal das agências de viagem chama de "seguro-embaixada".

Sylvia
SylviaPermalink

Para ander de metro em Paris no inverno é bom adendar ao kit turista
uma mascara no nariz com umas gotinhas de óleo essencial de limão
que ajuda a manter o cérebro alerta e inibe ligeiramente o cheiro da
falta absoluta de desodorante e de roupas que jamais são lavadas.
Eu tenho um ditado : quer odiar Paris por uns momentos ?
Ande de metro entre as 18 e 19 h shock

Majô
MajôPermalink

Riq, com o mapa na mão, não tem como não fazer a rota de ônibus para onde você quiser ir.

Beto
BetoPermalink

Sylvia, o futum é realmente de meter medo. E não é só suvaqueira não. É morrinha de roupa e de cabelo. E ainda, na região do Les Halles, um budum de esgoto que é uma coisa. Minha última passagem foi em 1997, dizem que melhorou, mas daquela vez, no Chatelet, na linha Porte de Clignancourt-Porte d'Orleans, dezenas (eu disse DEZENAS) de camundongos infestavam o entorno de uma daquelas deploráveis máquinas de chocolates e salgadinhos em plena plataforma. Agora, o que o Riq tá dizendo, e eu endosso, é que ônibus é pra flanar ou andar só um pouquinho. Porque o trânsito é infernal e às vezes você espera 40 minutos por um buzum que, quando chega, vem em caravana. Mas eu posso estar desatualizado. Não fosse isso, os ônibus realmente seriam uma maravilha.

rodrigo
rodrigoPermalink

Li algo em um site sobre a necessidade de comprovante de vacina de febre amarela para a Europa (???!!!). A verdade é que sempre entrei sem que nada disso fosse exigido. Alguém sabe se houve alguma mudança em tais regras??

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Precisa não, Rodrigo. Mas muitos países situados em zonas tropicais exigem.

De todo modo, ter uma vacina dessas no passaporte é sempre útil. Aproveite para fazer, que você pode precisar quando menos espera.

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Metrô x ônibus em cidades grandes & lindas de ver na superfície:

Montar uma estratégia de explorar a cidade de ônibus é inteligentíssimo.

Mas depender do ônibus para tudo é muito pouco prático.

Sem falar que quem aprende a usar o metrô tem a cidade na palma da mão.

Sylvia
SylviaPermalink

FALOOUU Riq !!
Tem que saber usar os dois e passar de um para o outro conforme
a conveniencia .

Sylvia
SylviaPermalink

Por isso que é ótimo ter um passe de uso ilimitado nos transportes
em Paris : evita a sindrome do mão-de vaca que acaba abatendo
a todos ..
Com o passe , passou um busão ..pega e desce tres quadras depois
Meu mantra é : nada de gastar pernas em lugares que não acrescentam ,
então conforme o busão vai andando e apareçe algo interessante é só
descer .
Não sou muito fã de brincar de tatu não .. só se estiver com pressa
ou se o transito pela superficie for inviável ( até pq a gente caminha tanto
por baixo da terra que as vezes é mais negócio ir por cima .. )
Para ser um tatu eficiente tem que conhecer bem o terreno e saber
como são as conexões em cada estação .

Taysa
TaysaPermalink

Gisele , voei reecentemente de Iberia . Na ida o destino era Praga - as malas foram despachadas diretamente e o passaporte tb so foi carimbado em Praga . Ninguem perguntou nada . Nem para onde ia , o que ia fazer , se tinha seguro , quanto tempo ficaria , entre outras coisas !!!Na volta fiz Berlim - Sao Paulo - com conexao em Madri . As malas tb foram direto - Berlim - GRu . O passaporte desta vez foi carimbado ( a saida ) em Madri .
So teve um pequeno problema .... O voo BErlim-Madri atrasou e apesar de chegar a tempo ( 30 minutos antes da saida do voo para SP) , e correr, correr ,correr ( ja que Barajas e enoooorme ) de um terminal a outro , e ao chegar na porta do aviao ... fomos barrados . Disseram que nao podiamos embarcar ! Tinhamos perdido a conexao !!!! O aviao ainda estava la e o embarque ainda nao havia sido encerrado ! Tivemos que passar a noite em Madri e so viemos no dia seguinte num voo diurno !
O pior foi que tivemos que comprar outras passagens para retornar para minha cidade ( tinha passagem da Gol e nao tinha mais vaga no dia seguinte e tivemos que voltar de TAM) e ainda dormir em Sao Paulo - ja que nao havia mais voo no mesmo dia . O pior na vespera do GP do Brasil com a cidade lotada !!! Foi a maior dificuldade para encontrar um hotel e as tarifas estavam nas alturas !!! E a Iberia nao se responsabilizou por nada !!! Disse que a passagem era so ate SP e que em SP eu chegaria !!

liege
liegePermalink

Carlos, se minha dica te ajuda, é bom reservar sim. Eu farei o mesmo trecho que você (em dezembro) é quando fui reservar meu hostel escolhido a dedo am Amsterdã e Bruges, não tinha mais vaga para inicio de dezembro. Acredito que o pessoal aproveita alguns dias de holyday smile
Boa sorte!

lu
luPermalink

Alterei o dia de minha viagem à Paris, em princípio para o dia 23 de outubro para o dia 28 de novembro, retornando no dia 09 de dezembro. Minha sobrinha que vai comigo nunca viu neve. Existe algum "bate e volta" de Paris que possamos fazer para conseguir ver alguma neve nesta época?
Obrigada! Lu

Ricardo Freire
Ricardo FreirePermalink

Lu, o fato de você alterar as datas da sua viagem não altera a distância entre Paris e as estâncias de inverno mais próximas mrgreen

As que com certeza terão neve continuam as mesmas:
http://viajenaviagem.wordpress.com/2007/09/03/enquete-da-semana-europa-no-inverno/#comment-29391

Talvez já haja neve em Gérardmer, na Alsácia. Mas fica a 4h30 de trem de Paris (1h15 de Strasbourg).

Tentar descobrir onde vai nevar perto de Paris durante a sua estada é mais ou menos como tentar descobrir onde vai chover perto de Paris durante a sua estada ou onde vai fazer sol perto de Paris durante a sua estada.

Fique de olho nos informes meteorológicos quando chegar e pegue um trem para onde estiver nevando...

lu
luPermalink

Desculpa gente, mais um help. Chegando em Paris não gostaria de ir para o hotel (La Residence du Roy), que fica na Rue François 1er, estação Franklin Roosevelt do metro, de RER. De táxi é muito caro. Qual a opção intermediaria, tipo um transfer que eu possa fazer. Vc indicam alguém confiável para se contratar com antecedência por aqui ou outra sugestão?

Gisele
GiselePermalink

Taysa, obrigada pelo relato smile ...sinto que eu ia ter o mesmo problema na conexão de volta visto que com as recentes alterações de horário de vôos e mais o horário de verão, a minha conexão ficou com 10 minutos de intervalo.
Plotamos este problema antes no próprio site da companhia, nossa agente de viagem pediu à Ibéria para nos dar outro vôo de conexão mais cedo Paris-Madri.
Como você eu também chego em Guarulhos e ainda faço outro embarque doméstico.
Abraços

Gisele
GiselePermalink

lu,
Vou te repassar uma informação que eu consegui há uma semana neste mesmo blog: http://www.parishuttle.com/index.php
Eles fazem serviço de transfer individual ou em grupo.
A Cláudia utilizou e recomendou.
Abraços

lu
luPermalink

ok ok ok Ricardo sniff

lu
luPermalink

gisele,
muito obrigado, já entrei no site e parece realmente ser muito bom e com um preço legal.
Abraços

Sérgio
SérgioPermalink

Ricardo

Como não tenho opção, estou indo no final de dezembro para Itália e estava pensando em passar em Veneza, mas lendo alguns sites descobri que durante o inverno a cidade pode ficar alagada. Isso acontece com freqüência mesmo? Vale a pena arriscar ou ficar na região de Roma, Firenze e adjacências. Grato pela ajuda.

Abs

Angela Bruno
Angela BrunoPermalink

Oi Sérgio,

O Riq já fez o comentário abaixo. Dá uma lida!

http://viajenaviagem.wordpress.com/2007/04/21/a-primeira-viagem-a-europa/#comment-29927

Sérgio
SérgioPermalink

Oi Angela

Obrigado pelo link, dei uma lida. Minha esposa ficou desanimada, ainda mais depois dos alagamentos da semana passada aqui no Rio. Estamos pensando em ficar apenas em Roma e Florença.

[]s