Índia pra Elvira

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

tajmanha450.jpg

A Elvira quer ir pra Índia, talvez também pro Nepal, em janeiro de 2008, e pede dicas de roteiro, hotéis etc. (A época é ótima, Elvira: no norte da Índia faz frio à noite, mas o tempo está seco no país inteiro, e mesmo no sul o calor não será sufocante.)

A Sylvia, rápida como só ela, já indicou a agência online India Travelite e os pacotes da Indian Airlines Packages.

Elvira, a primeira coisa que você tem que decidir é qual a intensidade do contato que você quer ter com a Índia durante a sua viagem. Dá pra montar desde uma viagem levemente exótica até uma expedição verdadeiramente antropológica. As duas vertentes vão ter defensores apaixonados; decida-se por uma delas, estabeleça os seus limites (de investimento, de conforto, de segurança, de aventura) e vá atrás das dicas da turma que você escolheu.

Simplificando bastante, dá para viajar à Índia de um jeito Frommer's ou de um jeito Lonely Planet. A diferença entre os dois estilos fica flagrante no capítulo "transporte interno". Enquanto o Frommer's recomenda que você vá de avião (pela JetAirways) e para as distâncias curtas alugue carro com motorista (viajando sempre de dia), evitando o máximo possível o trem, o Lonely Planet manda fazer quase o contrário: para eles, o trem é um aspecto fundamental da experiência indiana.

Quando eu fui, em janeiro de 93 (e voltei, em janeiro de 96), viajei do jeito mais burguês que existia: me hospedei em antigos palácios de marajá no Rajastão, cacifei vista para o Taj do quarto do meu hotel em Agra, viajei de carro com motorista quando a Indian Airways me deixou na mão (e ela me deixou na mão nas duas vezes: em 93, por causa de uma greve; em 96, porque perdeu minha reserva e eu precisei atravessar a Índia de costa a costa -- de Goa a Madrás -- por conta própria).

tajvista450.jpg

Se eu voltasse hoje à Índia tentaria misturar as duas vertentes -- grandes trechos antropológicos com pequenos respiros burgueses. (O interessante de viajar burguês na Índia é que mesmo na classe pra-inglês-ver você continua vivendo uma experiência exótica.) Meu problema é que, não tendo viajado à maneira não-burguesa, não tenho como recomendar nada com segurança. Entenda: eu sou louco para me meter numa aventura dessas, mas não tenho como recomendar a ninguém antes de ter vivido na pele.

Se você optar por um passe aéreo (é a única maneira de cobrir vários lugares em 15 ou 20 dias), sugiro que você siga o Frommer's e compre o passe da Jet Airways, que é a melhor companhia aérea privada indiana. Na minha primeira viagem, fiquei 20 dias, e fui a Délhi, Varanasi, Khajuraho, Agra e quatro cidades do Rajastão: Jaipur, Jodhpur, Jaisalmer e Udaipur. Na segunda viagem, fui a Bombaim, Goa e Madrás. (Madrás hoje se chama Chennai, e não vale nem um pouco a pena.) Achei Goa divertido, mas se fosse indicar algum lugar no sul da Índia para compor esse roteiro, seria o Kerala.

E tente incluir Katmandu, sim. É lindo -- sobretudo Bhaktapur, a cidade (contígua) onde foi filmado o Pequeno Buda. No meu tempo havia um vôo direto entre Katmandu e Varanasi. Katmandu seria um ótimo ponto final deste périplo. (Você pode começar por Bombaim, fazer o Rajastão e Agra, então Khajuraho e Varanasi, daí a Katmandu e de lá para o lugar onde você vai começar a viagem de volta.)

Mas será que nos últimos anos viajar pela Índia ficou mais light? Quem já foi à Índia e pode dar uns pitacos? Conta pra gente!

42 comentários

Ernesto
ErnestoPermalinkResponder

Eu nunca fui,mas faz parte dos sonhos... Será que servem algumas pesquisas? A penúltima proxim a viagem trouxe uma bela reportagem sobre a India (E a concorrência Riq, mas a reportagem estava boa).... Tem um livro do Airton Ortiz, no qual ele narra as viagens dele de trem (Expresso para a India), e por último embora o Nepal seja interessante, vale a pena verificar no Site do Departamento de estado americano a situação politica por lá antes de fechar o pacote, pois ela anda meio instável. ... Uma vez eu telefonei para o consulado da India para obter informações sobre vistos,e foram muito simpaticos! Creio também que o voo da Emirates deve ser uma boa opção, tanto pelo preço em conta, como por reduzir o tempo de viagem. Reomendo também contactar o departamento de viagens da Faculdade de Medicina da USP, para se informar sobre vacinas (que ainda que não sejam obrigatórias são fundamentais para a sua sáude), e outros cuidados que voce deve tomar. Deve ser muito interessante, e eu gostaria da saber as dicas de todos.

Ricardo Freire

O Nepal já está "reaberto", sim, Ernesto. Já estão até fazendo trekking de novo.

A dica da Emirates é ótima. Até agora o caminho mais curto era por Joanesburgo, passando obrigatoriamente por Bombaim. Indo por Dubai as alternativas de conexões devem se multiplicar; vai dar para começar e terminar o tour indiano nas cidades que o freguês escolher, sem precisar voltar a Bombaim para iniciar o périplo de volta.

GiraMundo com Jorge Bernardes

Depois de ler o livro do Airton Ortiz que o Ernesto menciona acima (Expresso para Índia), eu me convenci que não tenho condições de ir à Índia, ao menos na primeira vez, fora de um esquema bem patrão...

Ele mesmo precisou fazer descompressão durante a viagem e se instalou num hotel bacana por uma semana...

Ernesto
ErnestoPermalinkResponder

Jorge

India não é um bom roteiro com crianças!

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

India é dificil , muuuito dificil mesmo .
Eu queria só me tele-transportar , baixar no Taj e ir embora.

Depois de muito pensar , estudar e estudar acabamos incluindo a India
num RTW em 2005 .Chegamos lá vindos do Nepal na ultima semana de
setembro ( no fim das monções, e não vi uma gota de chuva ).

O melhor da India é o Nepal :roll: , belissimo, magico e facinho.
É preciso para sobreviver ao caos estar num esquema hiper-luxo
(para eles ) e assim mesmo é haaaard ...

Saimos do aeroporto de Delhi ( light total ) direto para Agra num carro
alugado ( o motorista vem sempre de brinde quando se aluga um carro na India ) . Levamos 5 horas para percorrer 200 km numa auto estrada.

Na India ir até a esquina leva no minimo uma hora sad

O motorista era ótimo , super querido e paciencioso e o carro era assim..
grande, confortavel , com um ótimo ar condicionado .
Ficamos 5 dias com o carro e o motorista-guia .Esta foi a melhor parte
pois sem a dupla ai de cima seria um desatre sair de Agra e ir para Jaipur
( outros 200 e poucos km e um dia inteiro na estrada )

A hospedagem é fundamental na India e no Nepal , hoteis 5* ou mais
se houver :roll:
Ficamos num palacio em Jaipur e no Hilton em Agra .
Para sair de Jaipur resolvemos dispensar o motorista e pegar um voo
para Delhi de onde seguimos direto para Praga ( via Viena ) .

Ao Nepal eu voltaria amanhã mesmo !
Gostei muito, me senti confortavel e segura e Kathmandu-Bhaktapur foram mais do que eu esperava ; é lindo. mistico e divertido .
Hoje eu digo que o Nepal é no minimo 100 vezes mais facil que a India.

Ficamos sózinhos em Kathmandu , contratamos taxi para fazer os passeios
e não tivemos nenhum problema .Quer dizer, era uma dificuldade encontrar carros que tivessem ar condicionado funcionando sad , sem
falar que eles não querem ligar o ar para não gastar combustivel ...

É preciso muito folego mental para a India ( e se preparar não serve para
muita coisa :roll: )

Rosa
RosaPermalinkResponder

Karinissima,
Terminei de ler "O caçador de pipas", como acompanhei a sua viagem no seu blog, lembrava de você durante a leitura do livro, agora ficou o vínculo, é a sua cara. Adorei o livro, triste, mas muito bom...

Luciana - Florianópolis/SC

Vocês já viram o blog do Eduardo Feijó?
http://eduardofeijo.blogspot.com/
Lá ele relata a Volta ao Mundo que acabou de fazer, dando muitas dicas e com fotos MARAVILHOSAS! Tem uma parte sobre a Índia.

Ricardo Freire

Sylvia, entendo a tua decepção; mas também explico: Agra e Jaipur não valem esse trabalho todo (o Taj vale, claro; mas tanto Agra quanto Jaipur são cidades bem desinteressantes). Ver os rituais do amanhecer no Ganges, em Varanasi; os templos eróticos de Khajuraho; a cidade brâmane, azul-celeste, de Jodhpur; as muralhas e os havelis de Jaisalmer, no meio do deserto; e o palácio flutuando no lago de Udaipur -- tudo isso compensou todos os percalços do caminho. E, mesmo tendo saído da Índia me prometendo nunca mais voltar, três anos depois eu já estava de volta lol e agora estou louco para ir de novo.

Sem falar que eu amo a comida shock :roll: mrgreen

Angelica
AngelicaPermalinkResponder

Oi, Ric. Tudo bem? Eu fico aqui na Italia soh acompanhando a festa de vc aih no Brasil com um monte de ocasioes e shows otimos.....na semana que vem estou chegando no Rio, vou ficar tres semanas, tenho um monte de coisas para resolver entao nao vai dar para passear muito. Achei uma passagem super barata com a Gol para Foz (200 contos ida e volta), nem pensei muito, fui logo comprando. Meu irmao quase infartou pq ele diz que Foz eh caido, mas eu nem liguei pq quero conhecer o parque no Brasil na Argentina e pronto. Comecei a procurar um hotel que fosse bonitinho, mas estou percebendo que os hoteis por lah sao bem cafonas, tudo com um jeitao de velho. Estou na maior duvida. Alguem pode me ajudar? Que tal a San Martin? Bristol? Meia pensao eh roubada? O Recanto parece bonitinho, mas eh longe de tudo. Socooorroo. Beijos e obrigada.

Ricardo Freire

Foz é ótimo, Angélica. O parque é muito bem cuidado; o único defeito que e consegui pôr é que os stands de comida são ruinzinhos. De resto, vale muito a pena. Não deixe de ir também ao lado argentino; eu digo que o lado brasileiro é mais bonito, mas o argentino é mais emocionante. Se der, faça um dos passeios de aventura que oferecem no parque (eu só não fiz o passeio do bote inflável que passa perto da queda d'água porque não tinha tempo).

Fui a trabalho a Foz, para uma convenção, então não deu tempo de bisbilhotar a rede hoteleira. Para a convenção me hospedei no Rafain, no centro, bem cafoninha. Passei a última noite por minha conta no Tropical. Se você descolar alguma tarifa encarável, vale a pena -- está caidinho (esta semana o controle passa para o Orient-Express, que vai reformar, mas por enquanto não vai fechar o hotel) mas é simpático.

A rede Bourbon é ótima. Não sei como estão as tarifas por lá.

Marina
MarinaPermalinkResponder

Ricardo e demais tripulantes,

desculpem o assunto off-tópic, mas nunca precisei pergunatr algo que não estivesse relacionado com o assunto postado e, agora que preciso, não sei como fazer!
Não sei se seria apropriado mandar um e-mail pvt pro Ricardo... Mas, como não tenho o e-mail dele, vou ter a cara de pau de fazer isso por aqui!
Se for inapropriado, me desculpem, basta puxar minha orelha por aqui mesmo ou pelo meu e-mail que tá aí em cima!

A questão é: Dá pra ir de carro do Rio de Janeiro a Itacaré?
Quanto tempo leva? A estrada é boa?

beijinhos

Ricardo Freire

Dá uns 1.600 km, Marina. Dá para ir pela Rio-Bahia (nunca fui), via Teófilo Otoni, ou sempre pelo litoral, pela BR 101 (sempre faço por esse caminho). A estrada já esteve pior; os trechos mais esburacados foram remendados na operação Tapa-Buracos (no segundo semestre do ano passado estava tudo "rodável").

Não viaje à noite, porque é muito perigoso.

Viajando só de dia, são dois dias de viagem. Você pode dormir em São Mateus, no fim do Espírito Santo, ou em Teixeira de Freitas, na Bahia -- depende do seu ritmo.

Não vá até Itabuna; pegue a litorânea de Ilhéus assim que der.

Angelica
AngelicaPermalinkResponder

Ops. Desculpem, eu tb "postei" no lugar errado. Ops. Jah que eu errei...Ric, obrigada pela resposta. Achei o Bourbon Golf 3 noites MP por 920. Que tal? Vou fazer 3 passeios. O de bote no Brasil, de bote na Argentina e o helicoptero. Mil beijos e mil "obrigadinhas". Vc eh 10.

Marina
MarinaPermalinkResponder

Riq, obrigadééééééérrimo!!!!
Como sempre, aliás!
tudo anotadinho!
beijocas

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Não foi decepção a India não Riq .
Foi uma escolha bem pensada e negociada .
Nunca me interessei pelas atrações que enumerastes , só queria ver
o Taj e de brinde o Palacio dos Ventos e a Cidade Vermelha .
Já Kerala ... quem sabe ... mas como não posso nem pensar na comida :roll : sad
É igual a Praça Vermelha : este é outro lugar que eu desejo pousar de helicoptero e sair duas horas depois lol

Izabel
IzabelPermalinkResponder

Sylvia quando vc. diz que a Índia é difícil o que isso significa?

O caos geral, excesso de pessoas, carros animais, poluição.
Pedintes importunando o tempo todo.
Alguém está sempre tentando tirar algum de vc.
A pobresa e sujeira por tudo.

Me parecem coisas já bem conhecidas. Quem vai à Índia deve se preparar para esse tipo de experiência, senão, não vejo porque ir.
Melhor ir à Finlândia, onde quase tudo funciona, o silêncio impera, a limpeza salta aos olhos e ninguém vai nos importunar.

Conheci pessoas que foram mochilar na Índia e amaram e odiaram em proporções diferentes todas as experiências que tiveram, e mesmo assim juram que voltariam.

Vc. sujere um distanciamento como proteção: lugares luxuosos, caros alugados ... Eu sujiro misturar-se ao povão. Mas para isso é precisão alguma preparação (aprender um vocabulário básico ajuda bastante), grande desprendimento e um bom estômago smile

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Provavelmente eu não me preparei o suficiente Izabel ..
Foram só uns 8 ou 10 anos , certamente foi pouco .
O gostoso deste espaço é que todos nós podemos opinar e deixar os
testemunhos e as vivencias .
Cada um dos leitores compreende de acordo com sua bagagem e aprende
que não é possivel ver um filme com os olhos dos outros .

Jurema
JuremaPermalinkResponder

A Sylvia não gostou porque não tinha "baby-food" wink

Não dá para julgar a experiência alheia, Izabel. As viagens de que cada um prefere falam mais a respeito do viajante (ou turista, né, Riq?) do que do lugar propriamente dito. O Arnaldo não gosta da Grécia e adorou a Turquia, quem pode dizer que ele está errado?

É isso aí, o que seria do verde se todos gostassem do amarelo?

Daniel Schneiderman

É o tipo de viagem que tb acho que não estou preparado. Não gosto de viajar em redoma de proteção, mas ainda não tenho o desprendimento necessário para encarar qualquer coisa. Alias, estes comentarios só reforçam minha teoria: É muito mais caro viajar para pais pobre!!! No primeiro mundo o transporte publico funciona, os albergues / hoteis economicos tem o minimo de conforto / limpeza, a comida de rua não significa necessariamente uma infecção estomacal...

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Mas o "luxo" na India ( que na visão ocidental , não é luxo não..)
não tem nada de caro . Alugar um carro com motorista e combustivel
custa uns 70 usd por dia , e procurando direitinho e com antecedencia
dá para encontrar hoteis por menos de 100 usd ( se não me engano o
Hilton em Agra foi 80 usd por noite em duplo ) e o palacio em Jaipur
tb foi menos de 100 usd.
Os cuidados básicos de lavar as mãos a todo momento e cuidar o local e
o tipo de comida , a marca da água etc... garantem saude perfeita.
Uma ocasião li que o melhor que pode acontecer numa viagem ao Nepal
era não ficar gravemente doente . Fiquei feliz por não ter acontecido
nada e acabei achando que os turistas exageram e/ou não se cuidam .
No fim das contas , me lembro que a India ficou mais em conta financeiramente do que o Cambodia ( nos mesmos 5 dias de estadia), e
olha que o Cambodia é muuuito barato .

Daniel Schneiderman

Não precisa ir muito longe... conheci uma suiça que fervia agua mineral no Sheraton do Rio para preparar a mamadeira da filha... para eles, Jaipur é aqui!

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Acertou em cheio Daniel !
A India é aqui lol , e quando voltares de lá não vais ter nenhuma
dúvida disso eekops:

Ricardo Freire

O chato voltou! mrgreen E insiste: shock Jaipur é o lugar menos interessante de todos os mais conhecidos do Rajastão. Vale passar por lá, mas desviar até lá não compensa...

Numa escalazinha rápida na Índia durante uma volta ao mundo, eu recomendaria fazer o bate-e-volta Delhi-Agra-Delhi e tchau.

Numa viagem específica à Índia, eu recomendaria chegar por uma cidade com alguma referência ocidental (Bombaim ou Délhi), ficar uns dias para ajustar o jet-lag emocional (a Índia dá jet lag emocional), e só então iniciar a expedição.

Se a viagem envolver outro(s) lugar(es) da Ásia, recomendaria que eles fossem feitos depois da Índia, porque a comparação entre a "facilidade" do dia-a-dia nos outros lugares e a "dificuldade" do dia-a-dia na Índia só torna as coisas mais angustiantes.

Mas é um lugar fascinante e eu voltaria pra lá no vôo inaugural da Emirates grin

elvira
elviraPermalinkResponder

obrigada a todos e todas pelas informacoes tao rapidas, eficientes e consistentes.

Izabel
IzabelPermalinkResponder

Eu sei que o que o que é luxo para os indianos é quase esmola para os ocidentais. Concordo que cada um deve fazer as escolhas que melhor se sinta seguro e confortável. Não estou questionando a sua escola Sylvia. Eu mesma não sei se passaria do aeroporto smile

leandro
leandroPermalinkResponder

Tenho muita vontade de conhecer esta região, e não conheço nada da Ásia, minhas preferências seriam: Japão, China, Índia, Nepal e Butão (o último um dos destinos menos explorados do mundo, mas que já tem hotel da Aman).

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Eu não tenho certeza qual vai ser a minha reação ao caos indiano, mas uma coisa eu tenho certeza: preciso ir até lá para conferir grin
A Índia é um dos lugares que mais tenho vontade de conhecer e espero poder ir num futuro próximo.
Com relação aos trens, acho que gostaria de fazer pelo menos um trecho para conferir 'in loco', especialmente depois de ler 'O Grande Bazar Ferroviário', do Paul Theroux.

Simone Takayama

Olha soh, neste exato momento, estou na India, mais precisamente em Mumbai. Cheguei ha 3 semanas e ficarei por aqui mais dois meses. Essa eh minha sgeunda experiencia por aqui (a primeira foi no ano passado). Tanto agora quanto antes, vim acompanhando meu marido, que fica trabalhando aqui pela India. E, claro, nos intervalos (leia-se feriados e fins de semana), nos aproveitamos pra dar uma passeadinha. A primeira dica que acho funcdamental: venha com boa dose de paciencia! As coisas aqui nao sao simples, definitivamente. Acabamos de voltar de uma viagenzinha de 2 dias a Lonavala, que fica a menos de 100 km de distancia de Mumbai. Mas veja soh: gastamos 2 horas de carro (com motorista) tanto na ida quanto na volta. E de Delhi para Agra, onde fomos na semana passada, gastamos nada menos do que CINCO longas horas de carro para percorrer menos de 200km! E soubemos que nao existem mais voos para Agra, soh se chega de trem (que eh a melhor opcao, apenas 2h) ou de carro a partir de Delhi. Uma coisa que acho de deve ser evitado a qualquer custo: hoteis baratos. Se bem que, para estrangeiros, nada saira por menos de 3,000 rupias (o equivalente a USD 75); mas esses, jah aviso, nao sao bons: toalhas encardidas, cheiro de naftalina pra todos os lados, uma sujeira soh ... Bem, posso ficar aqui confabulando hooras, mas acho que, apesar dos pesares, a India eh um lugar lindo, que vale muito a pena ser visitado. E eu estou por aqui, se quiserem dicas ou ajuda, entrem em contato.
Abraco!
Simone

Renato Ribeiro

Muito interessante é o relato de um viajante (cicloturista) que passou várias semanas na Índia. Imperdível para quem quiser fazer uma viajem estilo Lonely Planet.

http://www.pedalnaestrada.com.br/pages.php?recid=293

Laurinha
LaurinhaPermalinkResponder

olá....
eu estou com muita duvidas sobre a India...
Me ajude a tomar uma decisão,por favor!!!
Está quase tudo certo ... pretendo me casar com um indiano
e morar na Inida, mais precisamente em Chennai.
Tenho muito medo de não me acostumar com a cultura indiana
Eu não conheço nada da India!!
Gostaria de saber sobre essa cultura..sobre Chennai...
sobre ...economia...enfim..tudo!!!
Por favor Help me"!!!!!

viagem afora
viagem aforaPermalinkResponder

Em nossa Volta ao Mundo que começa hoje, iremos para India por 15 dias. Alguem tem dica de uma agência legal na Índia? Gostamos de fazer os roteiros e nossas viagens por nossa conta e risco, mas na Índia achamos que vai melhor comprar um pacote com uma agência local! O que acham? Obrigado pela ajuda!

Ricardo Lage
Ricardo LagePermalinkResponder

Oi viagem afora,

Eu morei na Índia 2 anos e quase nunca planejei minhas viagens com agências. Não vejo muito motivo para se preocupar especialmente com a Índia. Pelo menos não mais do que com quase qualquer outro país do Sudeste Asiático. Mas quando precisava, perguntava em hoteis ou lojas, ou a pessoas que conhecia nos trens ou aviões sobre dicas de agências.

Acho difícil recomendar agências pequenas específicas (geralmente as mais baratas) porque elas mudam com frequência. Se quiser segurança (e pagar um pouco mais por isto), recomendo a agência Cox and Kings, que possui escritórios em várias grandes cidades de lá: http://www.coxandkings.co.in/cnk/cnk.do

Um abraço,
Ricardo

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Sempre que vcs precisarem de recomendações e dicas , passem no Lonely Planet http://www.lonelyplanet.com/india/transport/getting-around#62120

André K.
André K.PermalinkResponder

Sou operador de turismo e na Índia trabalhamos em parceria com a TWX. Já viajei com eles, recomendo. http://www.travelworldexperiences.com/

Roberto Hoffmann

Comunidade VnV, queria uma dica sobre a Índia.
Tenho tempo para somente uma parada no Rajastão, no meu caminho entre Bombaim e Delhi, que será feita de trem. Isso porque minha idéia é me concentrar entre Varanasi, Nepal, Daejeeling e Calcutá.
Estou entre duas opções: Jodhpur e Udaipur. Já li muito sobre as duas cidades, mas não me decidi. Estou inclinado para Jodhpur que me parece um lugar mais aventureiro, com mais coisas interessante sobre a vida indiana, do que Udaipur que seria uma cidade mais calma (se é que isso existe na Índia) e “romântica”. Estou errado? Qual a opinião da tchurma?

Yuri Torres
Yuri TorresPermalinkResponder

Estive em Udaipur há dois meses e é realmente uma cidade mais calma e "romantica", como você descreveu, e particulamente, uma das minhas cidades preferidas na Índia, acredite, vale a pena. Jodhpur, eu tive muita vontade de conhecer, mas não tive tempo. Se você procura aventura, vá para Jaisalmer, porém, é um pouco mais longe dessas duas. smile

Elisa
ElisaPermalinkResponder

Alguém poderia me dar uma dica de hospedagem em Varanasi? Vou para lá daqui a 15 dias e ainda não me decidi onde ficar em Varanasi...
Obrigada! smile

Ricardo Freire

Elisa, numa pesquisinha rápida no Booking gostei deste hotel que tem charme indiano, Suryauday Haveli.

Vou pôr sua pergunta no Perguntódromo, se houver resposta aparecerá aqui.

Roberto Hoffmann

Elisa, fiquei no http://www.pujaguesthouse.com. Não é assim uma “marca de lava-roupas brasileira", mas quebra o galho. Num estilo muito semelhante ao Alka indicado pela Liliana. Na região da muvuca, que é próxima ao rio, templos e crematórios, vi pouquíssimos hotéis de alta categoria. A grande maioria é bem simples, mesmo. Até porque ali é uma região de vielas e corredores sujos e cheios de vacas. Imperdíveis em uma ida à Índia, claro! Os melhores ficam no centro, mais afastados e sem o apelo para o turista.
Acho que a dica mais importante, para quem vai por conta própria é: combine o translado com o pessoal do hotel. Eu percorri boa parte da Índia de trens e sempre marcava com alguém do hotel pra me receber na estação. Era só pra um cara te levar até a porta do hotel Tu vais de tuk-tuk ou a pé, com a mesma emoção de ir sozinho, mas sem a chance de se perder. Custa bem baratinho (na maioria das vezes é de graça) e sem eles fica muuuito mais difícil achar o hotel. Principalmente em Varanasi. Acredite!
Boa viagem!

Liliana
LilianaPermalinkResponder

Elisa, fiquei num hotel muito simples, porém limpo! Se você procura um pouco mais de conforto e luxo talvez não seja para você, mas se você quer algo simples, barato, limpo e bem localizado então esse hotel é perfeito. Meu marido sofreu um acidente no terceiro dia na cidade e o pessoal do hotel foi maravilhoso conosco, nos ajudou muito mesmo.O nome do hotel é Alka , esse aqui http://www.hotelalkavns.com/ O único porém foi que como chegamos só no final da tarde e não reconfirmamos a reserva, nosso quarto não estava lá nos esperando. Pelo que notei na Índia isso pode acontecer em qualquer hotel desse tipo bom e baratex,então reconfirmar é lei! Eles nos sugeriram outro hotel, péssimo por sinal, mas para uma noite somente não doeu. Mas nada foi pago antecipadamente,nem lá e nem em nenhum lugar da Índia. O hotel ao lado do nosso me pareceu bem interessante tb, é esse aqui : http://www.ganpatiguesthouse.com/

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar