Maldivas? Seychelles? Taiti? Maurício?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

mald450.jpg

Com o real valorizado e o novo vôo da Emirates (que leva quase direto às Maldivas, com uma conexão bem rápida em Dubai), muita gente volta a sonhar com as ilhas paradisíacas do Índico e do Pacífico Sul.

Se a gente criasse uma moeda chamada txai, ou Tx$, que equivalesse à diária do bangalô mais barato do resort de Itacaré (R$ 1.250,00, ou cerca de 600 dólares), veríamos que dá para se hospedar em resorts top dessas ilhas entre Tx$ 1 e Tx$ 1,50. Claro que é preciso levar em consideração a passagem aérea, o tempo de deslocamento, e todos os extras. Mas se você já cogitou alguma vez fazer essa extravagância, esse é um bom momento.

Eu já estive nas Maldivas, em Zanzibar e em Bora Bora. E acrescento o que sei de orelhada das Seychelles e de Maurício.

Maldivas. 1.100 ilhotas de cartum de náufrago (só areia e coqueiros), um pouco acima da linha do Equador, próximas à Índia. Apenas 100, escolhidas a dedo, têm hotéis -- e somente um hotel em cada ilha. Águas transparentes. Barreiras de corais pertíssimo da areia. Snorkel facílimo. Hotéis de luxo -- e, devido à grande concorrência, com boa relação custo x benefício. Os hotéis mais novos importaram a estética palafita-chic do Taiti. (Às vezes, com densidade demasiada, para o meu gosto.) Os pontos baixos são o exotismo zero (não há hotéis em ilhas habitadas) e o fato de não haver nada a fazer a não ser tomar sol e mergulhar. O ponto alto é não haver nada a fazer a não ser tomar sol e mergulhar grin Acesso: via Dubai (Emirates), Cingapura (Singapore) ou Viena (Austrian). Quando ir: novembro a abril. Site oficial: Visit Maldives.

Seychelles. 115 ilhas de vários tamanhos, um pouco ao sul do Equador, no meio do Índico, à altura (mas longe) da costa da Tanzânia. Há desde ilhas bem grandotas, como Mahé (onde fica a capital) e Praslin, até ilhotinhas desabitadas. A paisagem mistura montanhas com vegetação densa e praias pequenas; as mais fotografadas -- normalmente em La Digue -- têm enormes pedras graníticas sobre a areia (em Trindade -- Paraty -- a gente tem umas meio que por aí, mas não com água turquesa). A maioria dos visitantes passa por essas três ilhas, ou então monta base em Mahé e faz bate-e-voltas de avião para outras ilhas. Na alta temporada, as praias de La Digue podem ficar cheias demais durante a estada dos excursionistas. Além desse circuito mais popular existem as ilhas-de-um-hotel-só, como Frégate, North Island e Desroches. Vendo pelas fotos, acho que North Island e Frégate podem ser páreo para as Maldivas, sim -- sobretudo para quem acha o visual ilha-de-cartum-de-náufrago muito monótono. Mas os hotéis dessas ilhas exclusivas são mais caros que as Maldivas (até porque têm menos bangalôs). Há um ótimo mapa interativo no site Seyexclusive. Acesso: via Johanesburgo (Air Seychelles), Dubai (Emirates), Maurício, Munique, Roma e Paris (Air Seychelles). Quando ir: maio a outubro. Site oficial: Seychelles Travel.

Maurício. Uma grande ilha no Índico, a leste de Madagascar, numa latitude que, no continente africano, daria em Moçambique. Há montanhas, florestas, praias azul-turquesa e uma capital pitoresca, Port-Louis. O povo é de origem predominantemente indiana, com imigrantes africanos, malgaxes e chineses. O turismo é controlado, com poucas opções para o mochileiro e inexistência de turismo de massa de pacotes. Os resorts são elegantes. Sem nunca ter ido a nenhum dos dois lugares, eu arriscaria dizer que Maurício seria uma Jamaica mais segura e com resorts, na média, mais sofisticados. Acesso: via Johanesburgo (South African, Air Mauritius), Seychelles (Air Seychelles) ou Londres (British). Quando ir: maio a setembro. Site oficial: Discover Mauritius.

Zanzibar. Ilha na costa da Tanzânia (é o "Zan" de Tanzânia; "Tan" vem da parte continental do país, a antiga Tanganica.) Um dos lugares mais exóticos do planeta: mistura mundo árabe com África negra e colonização britânica. É o lugar mais em conta de todos esses listados aqui; e, a julgar somente pelas praias, talvez nem merecesse estar nesta seleção. A praia realmente sensacional da ilha fica na ponta norte: é Nungwi, que também é um vilarejo de pescadores. O resto da costa é tomado por resorts melhorzinhos ou piorzinhos, como no nosso Nordeste. A pequena (e labiríntica) capital -- a cidade histórica de Stone Town -- é fascinante, e merece pelo menos uns dois pernoites, em algum hotelzinho de charme como o Emerson & Green. Se em vez de ficar numa pousada em Nungwi a idéia for gastar Tx$ 1,50 por noite, então vá direto ao Mnemba Club, um hotel caríssimo de cabanas rusticíssimas (tudo de madeira e palha, chão de areia) numa ilha privada. Foi lá que eu passei um réveillon com Emma Thompson... Acesso: via Johanesburgo e Dar Es Salaam (South African, depois companhias regionais). Quando ir: julho a fevereiro. Guia independente: Zanzibar.org.

Taiti. Ilha principal da Polinésia Francesa, cujo nome é erroneamente atribuído ao país inteiro (perdão, à dependência francesa ultramarina inteira). Um lugar LLL: lindo, longe e louco de caro. O que faz essas ilhas tão especiais é a topografia: montanhas majestosas dominando ilhas relativamente pequenas, circundadas por anéis de coral. Se você for até lá, ponha a mão no bolso e passe pelo menos uns dias em Bora Bora, onde esse visual é ainda mais lindo. Foi aqui que inventaram a palafita chic; mas se você não quiser pagar entre Tx$ 1 e Tx$ 1,50 para dormir debruçado na água transparente, pode tentar a sorte num hotel simples ou pousadinha... Acesso: via Santiago (Lan). Quando ir: maio a agosto. Site oficial: Tahiti Tourisme.

E você? Esteve recentemente num desses lugares? Ou foi a Fiji, Marquesas, Ilhas Cook, Tuvalu, Vanuatu, Comores, Moçambique? Conta pra gente vai...

Leia mais:

221 comentários

Jurema
JuremaPermalinkResponder

Quem dera eu pudesse responder a essa enquete! (tem alguma carinha sonhando?)
Por enquanto, estou felicíssima de ir ao Toque em novembro...

Flavia
FlaviaPermalinkResponder

Mais uma vez amei o seu post. Nunca fui, mas com certeza esta nos meus planos. Nunca tinha considerado Zanzibar, estava mais inclinada a ir a Seychelles, mas acho que mudei de idea, vou dar uma olhada nos sites.

Obrigada!!!

Flavia

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Riq, este teu resumo está tuuudo di bom lol
Tão bom , mas tão bom que vai ser dificil de escolher umazinha ...
Acho que a escolha vai acabar sendo em função dos melhores meses
para cada lugar ( e da caixinha de verdinhas ) smile

Rodrigo Purisch

Fica outra pergunta. Eu sei que temos poucos amantes de cruzeiros aqui no VnV. Eu mesmo não me aventurei ainda.

Ilhas de isolamento podem ser acessadas via cruzeiro.

Um cruzeiro com a Princess visitando a Polinésia não seria uma opção mais econômica, já que inclui refeições e dá acesso a várias ilhas?

E um cruzeiro com o Paul Gauguin das ilhas Fiji até a Polinésia? (Esse muito mais caro, mas com muito mais luxo)

http://www.rssc.com/voyage/details.jsp?code=PAU071118

Lembrando que é possível encontrar superpromoções de cruzeiros comprando em consolidadores americanos (você tem que dizer que é um cliente estrangeiro, pois eles têm algumas promoções apenas para residentes nos EUA)

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Sabes qual é o PROBLEMÃO do cruzeiro Rodrigo ?
É que antes de sair a gente imagina... e quando chega ,
a primeira coisa que todos pensam é em fazer suicidio coletivo .
"como é que vim até aqui e não vou dormir e acordar nessa ilha ? "
E isso em todas elas o tempo todo.
É tortura , a maior tortura sad

EduardoLuz
EduardoLuzPermalinkResponder

Eu estive não tao recentemente assim ( uns cinco anos) na Polinésia Francesa.Fomos comemorar nosso aniversário de casamento. Fui pro Taiti, Moorea e Bora Bora. Eu achei o Taiti como se fosse São Paulo da Polinésia : águas não tão claras e com uma cara de cidade grande, mesmo tendo o museu Paul Gauguin e Mercado Municipal como atrações. Moorea que por sinal é bem perto do Taiti tem uma cara mais polinesiana mas ainda não é aquele mar que você espera. Fiquei num bangalô sobre as águas no Hotel Beachcomber com direito a show de golfinhos na varanda do quarto. E Bora Bora, ah Bora Bora.... É sensacional e realmente o que voce imagina da Polinésia. Águas claríssimas e hotéis bacanérrimos. Fiquei num bangalô sobre as águas no Bora Bora Lagoon que tinha a famosa mesa de vidro com o piso também de vidro o que possibilitava ver os peixinhos coloridos passando embaixo do quarto. Demais... e ainda acendia as lâmpadas a noite pra continuar vendo toda a fauna marinha. Só a vista aérea do trecho entre Moorea e Bora Bora já vale a viagem. Ainda fizemos passeios para alimentar arraias, nadar com os tubarões ( que não eram tão tubarões assim...) e um passeio digno de capa da revista Caras: um pic nic num motu que se constitue de um passeio de lancha até o tal motu ( pequenas ilhotas que ficam em volta da ilha central e maior) com direito a lagostas grelhadas e champanhe francês servidas pra voce em mesas montadas dentro da água de uma praia com águas transparentes até aonde a sua vista alcança. Realmente um sonho ! E o curioso é alugar um carro por duas horas e neste intervalo dar duas voltas completas na ilha com direito a paradas em lugares pitorescos e tudo. E também tem um restaurante que eu não me lembro o nome mas que era muito bom pois ele tinha piso de areia de praia , você escolhia o peixe que queria comer logo na entrada e parecia que você estava num aquário dada a quantidade de peixes exóticos que eram mostrado como opção.Acabei comendo um peixe papagaio !!! Enfim, é caro (uma coca custava U$ 8 e ainda bem que eu não tomei coca nenhuma...) mas vale a pena .

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Eu pensaba ir a Tanzania e Zanzibar en el 2008.
Mais siempre que quiero ir a algún lugar maravilloso, pienso en lo que me voy a perder de Brasil. Es un dilema horrible.
Soy como esos ingleses que todos los años van a Ibiza y no se cansan de ir. O como los alemanes que repiten año, tras año Mallorca.
En fin...

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Riq, eu estava em dúvidas quanto à Polinésia...não sabia até que ponto aquela fantasia do inconsciente coletivo era verdade ou não. Mas achei a tua resenha positiva, queria bastante saber a opinião de quem já foi lá...
Eduardo, fiquei bem contente com o seu relato (fiquei com água na boca!)...pelo que entendi, não é só praia e mais praia, como nas Maldivas, mas tem várias atividades também, não?
Uma dúvida: as ilhas têm cara para americano ver, um pouco fake, ou não?

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Carmen: grin

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Ocorre um fenomeno ! com os turistas Carmen , o mesmo que ocorre
com as crianças : locais familiares nos permitem descansar muito mais
do que lugares novos . Nem é preciso que seja exatamente o mesmo lugar , mas a familiaridade com a lingua, habitos ajuda muito , então
quando pensamos em descanso não associamos com desafios ( mesmo
que o desafio seja um paraiso )

Ricardo Freire

Carmen, eu te entendo: quando eu vou a outros lugares de praia, eu sinto falta de uma cultura "local" de praia. Aqui no Brasil a praia está integrada ao país -- mais do que isso: é a sala de estar do país grin E isso pode ser tão especial quanto a cor da água...

Emília, eu iria a Bora Bora só pra ver, mesmo. Não me embrenharia em mato nenhum nem faria nenhuma atividade que tirasse aquela vista da minha frente grin

Você nunca pensou em ir a Báli? Você ia adorar... (mas mar turquesa, só em Lombok)

EduardoLuz
EduardoLuzPermalinkResponder

Na verdade estes passeios são curtos (exceto o do Pic Nic) mas também devem ser os únicos . É como o Riq disse; só a vista já vale a pena ( ou o prazer). E as ilhas, especialmente Bora Bora não tem nada de fake, não !

Renata Runge
Renata RungePermalinkResponder

Oi Ricardo,

Realmente a Polinesia francesa e linda, longe e principalmente LOUCO DE CARO! Um copo de suco de laranja artificial a U$ 10 ... o mais engracado e ver o pessoal saindo dos hoteis chiques e indo comer baguette com presunto e queijo na padaria. Fizemos 5 ilhas e ficamos em hoteis simples em todas ( PS...hoteis simples la custam na media U$ 100 -150...e sao beeeeeeeeeeeeeemmm simples mesmo...tipo agua fria e lagartixa no teto)Em Bora Bora especificamente NAO recomendo o Chez Nono de jeito nenhum...pague U$ 50 a mais e fique no Hotel Matira que e bem do lado e muuuito melhor.
Na volta ponderamos que a beleza natural e inigualavel mesmo, mas nao sabemos ate que ponto valeu a pena, pois vc acaba ficando irritadissimo com os precos...a nao ser que vc tenha $$$ pra jogar pro alto...dai tudo bem!
Depois dessa nunca maisnos animamos a ir pra ilhas deste tipo...
Beijos Ricardo! De vez em quando eu deixo o meu pitaco aqui....
Renata

Anny
AnnyPermalinkResponder

Eu estive no Tahiti na minha lua de mel há 2 anos atrás e posso dizer que é tudo aquilo que imaginamos, visuais lindos naturalmente photoshopados.
Bora Bora como ilha é a mais bonita e a que tem mais o que fazer. Ric, realmente vale fazer alguns passeios além de fica de papo para o ar, até porque com o fuso horário acorda-se muito cedo e os dias são compriiidos e as noites são mortas. O restaurante que o eduardo falou é o Bloody Mary e vale muito a pena.
Em Moorea eu tbm fiquei no Beachcomber que é ótimo e na época que fui (fevereiro) tinha o mar completamente transparente, além dos golfinhos. nem semore vale a pena ficar nas palafitas, em Moorea ficamos num bangalô na beira da areia que era mais legal.
Em Bora Bora ficamos algumas noites na palafita e outras num quarto na beira da baía (estávamos no meridien, quem uma uma espécie de baía exclusiva do hotel com água do mar, peixes e tartarugas), o segundo quarto era o mais legal.
Mas o ponto alto da viagem foi uma ilha pouco conhecida, que tem apenas um hotel, e é da rede Relais e Chateau. A ilha chama-se Tahaa e fica ao lado de Raiatea, a ilha da baunilha, no Tahiti. É um hotel beeem menor que os outros, com atendimento exclusívissimo, comida maravilhosa (vale a pena pegar pensão completa), visuais incríveis e quartos impecáveis. Aqui só há palafitas ou bangalôs de jardim com piscina exclusiva, que tem o mesmo preço. E aqui as palafitas são tudo! Enormes, com terraço com espreguiçadeiras, mesa coberta para as refeições, um sonho....
Ai, ai, o Tahiti. Para quem gosta de ficar de papo para o ar ou fazer atividades radicais (meu marido fez vários mergulhos e encontrou vááários tubarões) o lugar é um sonho.

Miguel
MiguelPermalinkResponder

Caro Rick,

Tudo bem?
Eu tenho tido muita vontade de ir para as Maldivas, em especial para o Hotel Pasta Point, que soh aceita no máximo 20 surfistas por vez, o que eh um paraíso para um publicitario metido a surfista como eu. Mas como sou um puta medroso de avião (O Rubens já te contou...) queria saber mais sobre esse voo-quase-direto das Emirates. Deu uma vontade...

Aquele abraço e obrigadao desde já,

MIguel

Renata Runge
Renata RungePermalinkResponder

PS O restaurante de Bora Bora ao qual o Eduardo se refere e o Bloody Mary's...muito bom mesmo!

Ricardo Freire

Renata, acho que nenhum lugar vai ser tão caro quanto a Polinésia Francesa, não. Eles têm o dinheiro da França... as outras moedas são mais competitivas :roll:

Ricardo Freire

Chega às 23h05 em Dubai e às 2h30 já sai pras Maldivas, quatro vezes por semana, Miguel.

Só não sei como é o transporte até esse hotel. Em alguns hotéis dá pra chegar de barco; em outros, só de helicóptero... (lá eles usam uns helicópteros grandões de 20 lugares)

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Bali? Hmm...Riq, eu tenho alguns sentimentos misturados em relação a Bali. Por um lado eu morro de vontade de ver o povo, os templos, tudo deve ser lindo. Mas por outro, eu tenho medo de que o turismo lá esteja muito massificado e de que as praias não sejam tão paradisíacas assim.
Pode ser também que eu esteja um pouco influenciada pelo livro do Pico Iyer que você recomendou há um certo tempo, o 'Video night in Katmandu'. Na verdade eu estou bem no comecinho, pode ser que depois o relato mude, mas eu não fiquei muito inspirada pelas impressões dele sobre Bali.
(abrindo parênteses: ele escreve mui-to. Pelo pouco que vi, fiquei muito impressionada: ótimas idéias, escrita clara e não muito pessimista, dado o tema do livro.)
De qualquer maneira, acho que eu poderia incluir Bali num roteiro RTW, que na verdade está virando mais um 'Tour Asiático'.
Ai, ai...so many travel ideas, so little time grin

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Pelo que dá para perceber nos comentários, é que a Polinésia realmente vale o quanto custa (ou quase, para a Renata). O medo era de ser algo como: 'Bonito, mas caro demais, se soubesse não teria ido...'

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

Eu escolheria, na ordem:

1- Mauritius, 2- Maldivas, 3- Tahiti, 4- Seychelles

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Miguel , Pasta Point é uma área de surf logo acima do aeroporto de Malé
e o transporte mais usado é o dhoni ( digamos assim um barquinho..)
Tem varios hoteis na área , e deves estar pensando no Thari Village
que tem um acesso exclusivo.
Dá uma olhada aqui
http://www.tropicalcruise.co.uk/maldives/surfing-maldives.htm

Ricardo Freire

Emilia, não me lembro das impressões pico-iyerianas de Báli. Mas se eu conheço o cara ele devia estar em Kuta, que é a Garopaba da Austrália... grin

Acho que você adoraria Ubud, na montanha.

Quanto às praias, você tem razão: são bonitinhas, mas não valem a viagem.

Já o resto vale muito. Eu sempre digo que o hinduísmo balinês é a mais colorida entre todas as religiões afro-baianas do mundo mrgreen

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Na carona do Arnaldo ( e depois de ganhar na loto ) fico com :
1- Bora Bora e Rangiroa ( e nenhuma mais )
2- Mnemba em Zanzibar
3- Maldivas nos atóis do norte de Malé
Mas antes disso , e antes do grande premio da loto tem Krabi e vizinhanças smile

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Emilia , para dormir rapidinho eu suspiro fundo e penso em Ubud .
É muito muito tudo de bom ( e nem precisa praia , até pq Ubud é no
meio da selva )

Ricardo Freire

Eu voltaria às Maldivas, a Bora Bora e a Zanzibar para fazer fotos decentes shock

Mas meu sonho de consumo atual é dar uma geral nesse litoral da Tailândia, Sylvia... :roll:

Rodrigo Purisch

Ko Samui é bom e barato!

Riq, estamos ai para carregar as malas. Usa a promoção da TACA lá do Blog e vamos para a Tailândia!

Rosa
RosaPermalinkResponder

Ainda estou esperando dias melhores -Tx$$$ e mais Tx$$$ na conta bancária, para uma lua de mel no Brasil mesmo: Txai, Ponta dos Ganchos, Nanai Muro Alto, ainda assim no esquema 5 por 2 (5 dias em lugar econômico e 2 no supra sumo. O mais, fica no sonho que não paga nenhum Tx$$$.

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Realmente, Riq, me lembrei que ele ficou em Kuta (já faz um tempo que não pego no livro...culpa da leitura técnica acumulando). E também das referências australianas ali grin
Pelo que já ouvi falar, acho que Ubud seria a minha mais a minha cara, Sylvia e Riq...mas acho que fica para o Projeto Ásia, mesmo.
E passando para o assunto Tailândia, vocês dois compraram uma Blue Travel que estava nas bancas neste último mês? Tem uma matéria grande sobre várias partes do litoral. Eu gostei particularmente das Ilhas Similan, umas fotos incríveis...

Carla
CarlaPermalinkResponder

Ai, como eu entendo a Carmen, apesar do fenomeno acontecer com meu marido. Eu vivo enchendo o saco dele pra ir a Bora Bora, mas ele sempre diz: "e o que e que eu vou achar em bora bora que nao tem na casa de minha sogra, la em Salvador?"
Enfim, eu ate argumento, mas ele tem razao em muitas coisas. As praias da Bahia sao lindas e a sensacao de estar em casa e ser turista ao mesmo tempo e impagavel.
Por enquanto, continuamos fazendo viagens mais urbanas ou nas montanhas.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Eu vi Emilia , treslumbrante !!
Mas não comprei a revista não .. no momento estou precisando é comprar uma passagem e fazer uma convnvenção no litoral thai eekops:

fabio
fabioPermalinkResponder

Carla, comigo é igual...penso: pq não gastar 5 vezes menos e ir (fora de temporada) pra Trancoso/Caraíva/Espelho? Tudo bem, não tem palafita nem água turquesa...Acho que esses lugares são mais pra dizer que foi, pois o preço não compensa, a não ser pra quem não se preocupa com Tx$$$...

PatiR
PatiRPermalinkResponder

Olá! Sou nova aqui e resolvi escrever porque fiquei um pouco preocupada com o adjetivo "louca de cara" usado para a Polinésia Francesa! É que eu estou indo para lá no mês que vem...
Um jantar no Bloody Mary , fica em torno de quanto? Só para ter uma idéia. E o pic nic no motu???

Zé Maria
Zé MariaPermalinkResponder

Sorry pelo off-topic...

No Glamurama:

Mudança de rota
18/09 - 15:20 - Depois de 14 anos no comando de uma das colunas mais lidas do Brasil, o jornalista Cesar Giobbi está se desligando do jornal “O Estado do S. Paulo”.

Eduardo Luz
Eduardo LuzPermalinkResponder

Que eu me lembre o jantar no Bloody Marys (obrigado pela lembrança do nome) ficava em torno de U$ 100 por casal fora vinhos. Já o pic nic era polinésio mesmo: custava U$ 500. Mas não se esqueçam : você está em Bora Bora, num lugar sensacional e já foi preparado pra jogar o barco nas pedras , portanto,.... E um dos grandes pecados foi não ter aproveitado a natureza e a tecnologia de hoje pra tirar as melhores fotos da minha vida !

Anny
AnnyPermalinkResponder

Pati R, como disse o Eduardo o jantar no Bloody Mary é relativamente tranquilo. O que é realmente muito caro são as atividades oferecidas pelos hotéis, tipo o piquenique no motu ou café servido no quarto vindo de barquinho (uns 150 dólares). Mas, se der, escolha uma destas experiências e invista porque são lembranças eternas....

Anny
AnnyPermalinkResponder

Ah, e vale trocar o vinho por uma típica cerveja Hinano Tahiti, deliciosa e tudo a ver com o calor que faz lá.

PatiR
PatiRPermalinkResponder

Legal, obrigada pelas dicas!!! grin

Lucia Malla
Lucia MallaPermalinkResponder

Respodnendo à enquete, eu iria primeiro às Maldivas, q serão as primeiras a desaparecer com o aquecimento global - "preciso" vê-la antes q afunde. Em segundo, iria pro Taiti, q me arrependo amargamente até hoje de não ter investido em ir lá quando morava no Havaí, q fica só a 5h de vôo. Mas tirando as da enquete, em segundo lugar mesmo no meu coração está Fiji, q eu quero ir muito.

Mas o grande problema de verdade, Riq, é q todas essas ilhas estão na minha lista de sonhos... porque em todas o mergulho é sensacional, e é isso q me interessa prioritariamente: ver a vida selvagem marinha. Olha, e eu sou tão louca por ilhas q de vez em quando me pego pensando em aposentar num lugar assim, fazendo cálculos, mil planos, mapas e esquemas. Um dia, quem sabe...

Lucia Malla
Lucia MallaPermalinkResponder

Ah, meu marido esteve em Vanuatu e nas Ilhas Cook. Disse q Cook é meio "dispensável", e Vanuatu é simplesmente um dos melhores lugares de mergulho do mundo - além de ter uma cultura super-marcante. Ele adorou Vanuatu.

Eu estive em Palau, no ano passado. Mas aí é Pacífico norte, fora do escopo da enquete dos sonhos...

(Esse post está me fazendo viajar nos meus sonhos maionesísticos de vida paradisíaca. Eu quero voltar a morar numa ilha! smile )

Renata Runge
Renata RungePermalinkResponder

Sobre o picnic no motu...
Em Raiatea ( uma das ilhas da Polinesia) ficamos numa pousada ( Tepua era o nome) e o dono tinha um caiaque. Dai ele deu a dica de um motu maravilhoso que dava pra ir de caiaque...e la fomos nos com as nossas baguettes, frutas etc... era de fato um paraiso, so tinha a gente e milhoes de peixes nos corais ( ficamos umas 4 horas no snorquel). Depois quase nao conseguimos voltar por causa da correnteza... Outra dica pros viajantaes "pobrinhos" e alugar uma scooter e ir nas cachoeiras/ruinas/platacoes de vanilla e abacaxi por conta propria. Sai umas 20 vezes mais barato do que os passeios dos hoteis .
Ta bom gente...agora eu paro com a muquiranice!
Beijos
Renata

Ricardo Freire

Lucia, eu só não botei Fiji aí no resumo porque eu nunca estudei direito; teria que começar a pesquisa do iniciozinho. Mas claro que faz parte do elenco dos sonhos...

E Palau foi um esquecimento, mesmo. (E eu nem sabia que era Pacífico norte...)

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

O mais próximo que estive desses lugares todos foi assistindo a propaganda de Survivor Vanuatu na tv a cabo.
Ah, e clicando nos links que o Riq postou, claro...
Lindo!

Rodrigo Purisch

Lucia,

Seu marido foi em Rarotonga e Aitutaki nas ilhas Cook (é que eu ainda vou dar um pulinho lá)? Quando você diz dispensável, seria em relação a paisagem, a infra-estrutura ou a prática de mergulho? Muitas vezes um local ótimo para o mergulho, pode não ser o mesmo para o turismo do tipo contemplativo de praias. Tioman Island (Palau Tioman, na Malásia) parece ser um local muito procurado por mergulhadores, mas não é fantástico assim para quem fica na praia (é bonito, mas não fantástico).

Fale mais de Palau! Só vale para o mergulho? Vi que se pode voar das Filipinas para lá. Existem várias opções de hospedagem e um resort onde se precisa de muitos Tx$. Unir Boracay (nas Filipinas) e Palau poderia ser uma opção.

Andei pesquisando sobre as ilhas Fiji recentemente. Parece que depende muito da ilha que você vai. Existem Party Islands, onde o local é recheado de mochileiros ou pessoas de alma livre, onde as festas e a paquera rolam soltas. Em outras fica o estilão resort. Li boas referências sobre as Yasawas (ilhas mais ao norte em Fiji). Parece que os preços são mais acessíveis em Fiji.

Indo mais longe, tem a Nova Caledônia......Estou viajando muito neste post.....

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Riq, essa foto tá de suspirar... cheguei tarde de volta (trabalho duro! lol ) e não tenho nada a acrescentar, já que todos esses destinos estão no buraco negro da minha carreira de viajante. Taiti sempre esteve nos meus sonhos (a matéria da Inês na VT está ótima!!!); Moçambique sempre esteve nos meus planos, mas nunca deu certo por n motivos (achava que ia a trabalho, e acabei protelando); Maurício passou a figurar nos meus sonhos e planos este ano.... :roll:

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Riq, bora pra Tailândia!!!! wink

Daniela Siqueira

Eu pensei em fazer uma RTW passando em várias ilhas perdidas, pra aproveitar a passagem, que é sempre cara - mas a época do ano das minhas férias não ajudou, e acabei desistindo. Na ordem de escolha, Maurício e Taiti me atraem (apesar de eu só me lembrar do casamento do Collor quando lembro de Taiti, ergh! Isola!). O marido, obviamente, vai querer Zanzibar. Vamos ver pro futuro... wink
Atualmente, estou é incluindo Puket na minha RTW (que deixou de ser RTW pra virar vai-na-Ásia-e-volta). Qualquer dica (especialmente de hotéis), por favor!, cá estamos.

Arthur
ArthurPermalinkResponder

Não, não estive... sad

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

É isso Rodrigo !
Não adianta pensar num arquipélago , não adianta pensar numa ilha
tem é que saber qual praia de qual ilha e em que mes do ano e em qual
hotel ..
Senão fica que nem gringo vindo para o Brasil .
Aonde ? Nordeste ... assim como se nordeste fosse um lugar smile
Ah tá ... Bahia ... é ? aonde na Bahia ???
É meio assim assim que a gente olha o mapa do mundo .. lol :roll:

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar