Paris pra Meilin

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

nikistphalle400.jpg

A Meilin está pedindo dicas de Paris, pra onde ela vai agora em novembro.

Bom. Eu costumo recomendar, antes de mais nada, três comprinhas.

1) Um Paris par arrondissement, livrinho mágico de bolso que faz você achar facinho qualquer endereço de Paris, e diz qual é a estação de metrô mais próxima;

2) O Pariscope da semana -- é a inspiração dos guias da Folha e do Estadão, sai todas as quartas e custa menos de 1 euro. Traz toda a programação da semana na cidade e é o melhor souvenir que você pode trazer de Paris.

Essas duas coisas podem ser compradas na livraria do desembarque do aeroporto. Já a próxima precisa ser encomendada já, para dar tempo de fazer as reservas.

3) Um Petit Lebey 2007 des Bistrots Parisiens, um guia sensacional para achar bistrozinhos bacanas, tanto tradicionais, quanto regionais, quanto modernos. Encomende o seu na Amazon.fr.

Algumas coisas que eu não deixaria de fazer, na primeira ou em qualquer uma das viagens subseqüentes:

• Tomar uma sopa de cebola ("Une gratinéee, s'il vous plaît") no Pied de Cochon, de madrugada (o restaurante, uma instituição cívico-brega-chic, não fecha nunca);

• Pedir ostras no La Coupole ou em qualquer outra das brasseries da cidade (a mais bonita é a Julien);

• No mínimo tomar um aperitivo no Train Bleu, na Gare de Lyon, o mais lindo restaurante não-caríssimo do mundo;

• Dar uma passadinha no bar do Hôtel Amour, em Pigalle;

• Levar um cartão de crédito com chip para poder alugar uma bicicleta no Vélib (tem uma estação a cada 300 metros);

• Ir ao cinema! Quase todos os filmes que você perdeu estão em cartaz, neste momento, em Paris -- nem que seja num microcineminha do Quartier Latin, só às terças, na sessão das 11 da manhã;

• Entrar na fila para uma casquinha de sorvete Berthillon na île Saint-Louis;

• Ir ao novo museu Quai Branly só para falar mal da coleção;

• Ir ao Quai d'Orsay para babar na parte de mobiliário;

• Passar numa feira de rua;

• Comprar a baguette mais cara numa padaria nota 10;

• Percorrer um mercado de pulgas;

• Ler de cabo a rabo o Conexão Paris, da Maria Lina.

Outros posts aqui do VnV que podem ser úteis:

Hotéis maneiros, não careiros: Paris

Paris: hotéis bon marché

Bate-e-volta: de Paris a Reims

Vale do Loire pra Mariana

Paris para quem não gosta de Paris (eu na VIP, 2001)

Paris: o gourmet de 30 dólares (eu na Viagem & Turismo, 2001)

E você? Que dica de Paris pode dar pra gente? A caixa de comentários está aí pra isso. Allez-y!

99 comentários

Guilherme Lopes

Noredy, sem criar polêmicas...

Eu vou continuar colocando a palavra euro no plural, a não ser que você me dê 500 euro...

; )

Rogéria
RogériaPermalinkResponder

Uma vez fiz o Carte Orange, que dá direito ao transporte por 1 semana. Começava a valer no domingo, mas precisava de uma foto 3X4 e um endereço residencial em Paris. Como estava na casa de um amigo e ficaria a semana toda, deu pra fazer e valeu a pena. Caso você não consiga fazer, o bilhete para o dia todo custa 5,50 euros.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Em agosto/07 não era preciso endereço residencial para fazer a carte
orange . Basta um cartão de credito para pagar , foto 3x4
endereço completo do hotel ou ap e ganha transporte ilimitado ( onibus
e metro ) por uma semana . Uma barbada para quem vai ficar de domingo
a sabado em Paris .

Majô
MajôPermalinkResponder

A Igreja da N.S. da Medalha Milagrosa fica na Rue du Bac.

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Eu SEMPRE uso a Carte Orange. Usei esse ano de novo. Como disse a Sylvia, é uma barbada - inclui o RER de e para o aeroporto e para Versalhes também. Ela vale sempre de segunda a segunda e custou no primeiro semestre 16 euros.

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

quis dizer de segunda a domingo... eekops:

Rita
RitaPermalinkResponder

Indico, pra um almoço descolado dos que estiverem visitando a av. dos Champs Elysées e o Tuilleries, os restaurantes Mini-Palais (que fica dentro do Grand Palais) e o Le Saut du Loup (Musée des Arts Décoratifs). Neste utlimo você pode escolher entre comer dentro ou fora no jardim (Tuilleries) e fica um pouquinho antes da Pirâmide do Louvre. Reserve se puder e não deixe de experimentar a crème brûlée ao foie gras e amendoim do Mini-Palais. Para os amantes do foie gras, le Clos des Gourmets faz um otimo foie gras frais poêlé ou seja grelhado rapidamente quase cru no interior (não é o paté nem a terrine) e que todos deveriam comer ao menos uma vez na vida. O Fontaine de Mars é muito bom em tudo que é cozinha do sudoeste, bem "franchouillard" com toalhas vichy e serve pratos antigos que eu adoro como o tête de veau à la sauce gribiche(interior da cabeça do novilho) et o pot-au-feu ( carne cozida longamente com legumes). Muito passeio de bicicleta depois pra queimar todas essas calorias!

Dani G.
Dani G.PermalinkResponder

esse post ta me dando uma vontade de ir ali em Paris... três horinhas dirigindo... minha N.S. dos EURO (né Noredy?) Voadores me ajude !!!

Rogéria, eu acho que a Samaritaine ja ta fechada faz tempo, pois nos ultimos dois anos que estivem zanzando por Paris ela nunca estava aberta... gosto da Lafaytte e da Printemps, mas me falta tempo €€€€€€ !!

Père-Lachaise ? Alguém gosta ? O tumulo do Oscar Wilde pra mim é o mais bonito ! smile

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Dani, inveja total de vc: ah, se eu estivesse a 3 horinhas de Paris... mrgreen

Ricardo Freire

Ha ha ha, Noredy, tem plural sim.

Euros em português do Brasil:
http://oglobo.globo.com/economia/mat/2007/10/09/298070178.asp

Euros em português de Portugal:
http://www.diariocoimbra.pt/16844.htm

Euros em espanhol da Espanha:
http://www.lavanguardia.es/lv24h/20071011/53401416481.html

Euros em francês:
http://www.lemonde.fr/web/depeches/0,14-0,39-32775529@7-37,0.html

Pode ser que em línguas anglo-saxãs não se faça o plural (assim como em italiano, que não flexiona palavras estrangeiras). Mas, só para lembrar, o extinto Deutsche Mark não tinha plural em alemão, mas em português a gente sempre falou e escreveu "marcos".

mrgreen

Dani G.
Dani G.PermalinkResponder

em neerlandês (holandês) possui tb o plural EUROS wink

Adelia
AdeliaPermalinkResponder

A carte orange custa 16,30 euros, como o pessoal falou, e é valida de segunda a domingo. Vc soh precisa de uma foto 3x4 e mais nada. Não precisa nem de endereço de hotel, nem nenhum tipo de comprovação.

No entanto, essa carta de 16 euros NAO INCLUI transporte para Versailles nem para o aeroporto, a não ser que vc compre a carte orange até a zona 5 (que custa 32,10). Para quem pegar o RER para o aeroporto na ida e na volta e também for de RER para Versailles ida e volta, acho que até vale a pena esse passe de 32 euros... Senão é melhor pegar o de 16 mesmo e pagar à parte os outros bilhetes, caso necessario.

O preço de 16,30 é valido apenas para as zonas 1 e 2, que é onde se encontram 95% das atrações.

Adelia
AdeliaPermalinkResponder

Uma outra dica para quem vem pela segunda para Paris é a casa de Monet, em Giverny. Va de preferencia na primavera para ver todas as flores. No inverno não abre.

A principal atração é o jardim japones, fonte de inspiração das Nympheas, que estão no Museu Orangerie. Simplesmente maravilhoso!

Para chegar la tem um trem saindo da gare Montparnasse.

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Adelia, que esquisito: eu comprei em fevereiro deste ano a Carte Orange de 16,30 e incluía o transporte RER aeroporto, sim. Comprei no próprio aeroporto, no guichê, avisando que queria usar o transporte RER para o centro e foi esse que me venderam. Minha irmã e minhas primas compraram também ainda no primeiro semestre, pelo mesmo valor, e todas usaram o RER para o aeroporto e para Versalhes.

Dani G.
Dani G.PermalinkResponder

Adélia vc é "quase vizinha" ? Menina, precisamos virar melhores amigas de infância urgente e fazer essa conVNVçao européia urgente razz

Adelia
AdeliaPermalinkResponder

Pois é Dani! Temos mesmo!

Ja pensou uma conVNVção em Paris ou em Bruxelas? Chiquééérimo!!!

Adelia
AdeliaPermalinkResponder

Que estranho Mari... soh se eles mudaram o sistema.... no inicio eu tinha a carte orange, mas sempre que eu ia além da zona 2 a maquina de validação não aceitava.

Acabei de olhar o site da RATP (http://www.ratp.fr), mas não encontrei nada sobre isso. As tarifas da Carte Orange são definidas por zonas, quanto maior a zona mais caro. Se a carte orange funciona até o aeroporto (zona 5), pq existe entao a carte orange mais cara até a zona 5? A não ser que tenha um passe especifico para turistas.... é possivel.

Bom, se é possivel fazer isso, melhor, né? De qq forma vou me informar por aqui e depois conto pra vcs.

Daniela
DanielaPermalinkResponder

Com esse post e com a minha dose diária lá no Conexão Paris (viciei smile ) minha viagem a Paris está pronta, agora só falta merecermos um post e essas dicas todas nos comentários para Barcelona, Londres e Praga, sei sei to abusando.

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Adelia, brigadim wink

Carla
CarlaPermalinkResponder

Atrasadíssima, mas antes tarde do que nunca... wink Meilin, falar de museu em Paris é meio redundante, mas dá uma escapadinha até o Cité de la Musique, lá pros lados do Parc de la Villette - é um museu interativo de História da Música, divertidíssimo!!!

Em tempo: ao menos em inglês tenho certeza que existe "euros" assim no plural!

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Acabei de voltar de Paris e fiquei num hotel bem legal: o Grand Hotel de Champagne, pertinho do Louvre e a uma quadra da Pont Neuf, numa ruazinha bem tranquila.

Paguei 210 euros (não é barato, mas valeu a pena), num bom quarto com sacada (na sacada havia uma mesa, 2 cadeiras, duas poltronas almofadadas e duas esteiras para tomar Sol. Um luxo! - rss). E, além de cofre e frigobar, havia cafeteira e TV de LCD.

Acho que a melhor dica para Paris é : bata muita perna! Ande, ande e ande. Tudo é muito legal.

Aproveite.

Majô
MajôPermalinkResponder

Sobre a igreja da Medalha da N.S. Milagrosa. Endereço: Rue du Bac, 140
Não fica aberta o dia inteiro. Horário:7:45 às 13:00h e 14:30 às 19:00h
Domingo: 7:20h às 19:00h
http://www.chapellenotredamedelamedaillemiraculeuse.com/FR/a.asp
Do lado de fora não se vê igreja, só é visível o portão. É linda quando se entra !!!

Daniel Schneiderman

Acabei de passar em Paris pela primeira vez, o lere foi demais para os meus pes... bolhas, bolhas e mais bolhas... espero uma proxima viagem a Paris para poder desfrutar sem tanto stress. Mas assim mesmo, foi maravilhoso. Aos que tem medo de usar os voos low cost que saem do Aeroporto de Beauvais: Tranquilinho. O servico de onibus eh super eficiente.

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Completando a dica da Majô, a Capela da Medalha Milagrosa fica colada ao Bon Marché. E é linda mesmo, e vive lotada.

Malu
MaluPermalinkResponder

Completando a dica da Majô e da Luciana, na lojinha do lado de fora da Igreja (mas depois de passar pelo portão), tem todas as orações, santinhos, explicações dos detalhes do altar e história da Medalha Milagrosa em Português. Tem tb. um saquinho com várias medalhinhas que vcs trazem para os amigos e que, todos que crêem, adoram.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Só existe uma receita para caminhar sem sofrer :
só levar pisantes (calçados , tenis, alpargatas, botinas o que for)
muito muito usados , e de preferencia usados na mesma temperatura/clima que vai encontrar na viagem.
Nos ultimos anos tenho levado calçados um numero maior e uso com
palmilhas se necessario. Tem dado certo , muito certo smile

Pablo
PabloPermalinkResponder

Pra quem vai agora, o Museu Picasso está com uma exposição comemorativa dos 100 anos do famoso Damoiselles D´Avignon, que, apesar de o quadro continuar no MoMA, tem 350 obras do mestre que abordam sobretudo o período cubista, a gênese, as várias fases cubistas etc. Fica até 7 de janeiro.

Passear em Montmartre e ver Paris lá do alto.

O posto veio bem a calhar, mês que vem, uma semaninha na Cidade Luz. Djilícia......

Majô
MajôPermalinkResponder

Luciana, exatamente, depois que sair da igreja da N.S da Medalha Milagrosa, ir a pé para o La Grande Epicerie, e comprar alguns pães e patés.

Eu coloquei o horário porque a 1a vez que fomos, tivemos que ficar fazendo hora até abrir à tarde.

Malu, eu ia falar das medalhinhas. Compro sempre as medalhas, terços e folders com explicação. As pessoas que recebem as medalhinhas adoram e usam, não importa o credo.
A igreja por dentro é liiinda.

Majô
MajôPermalinkResponder

Sobre sapatos, como a Sylvia disse tem que ser rodado mesmo. Eu uso umas sandalhonas que parece que você está descalça.

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Meilin,
Cuando estuve en París, hace años, los lugares que eran más turísticos y no debías perdértelos eran:
-Los museos (todos)
-El Barrio Latino- Plaza de St. Michel-, estaba la filmoteca allí y podías ver películas independientes muy raras y largas. Recuerdo una protagonizada por Nico que cantaba con la Velvet Underground y estaba en el círculo artístico de Warhol. La película duraba tres horas y no pasaba NADA (fue un poco traumático y una tomadura de pelo y por esa razón aún la recuerdo).
-Les Halles, estaba todo el barrio de obras, pero muchas calles eran peatonales!!!.
-Pigalle y alrededores(siempre ibas con algún amigo que sentía curiosidad, pero lo bonito era la calle , la plaza lo otro era pura banalidad).
-Saint Chapelle -mi capilla preferida por sus vidrieras-.
-Montmartre -tras la pista de Modigliani, Picasso, Toulouse Lautrec, Van Gogh, Cézanne...-.
-Pasear por la orilla del Sena, en verano es un placer.
-Centro de Arte Pompidou-muy centrico-.

No puedo aconsejar restaurantes, porque entonces no tenía dinero (joven y pobre) e iba a comer a los comedores universitarios.

noredy
noredyPermalinkResponder

RF,
obrigado pela informaçao de 1 euro e dos euros .
paguei 500 euro para aprender .
e mais 500 euro para o Guilherme usar.
valeu ?!
alguem viu as catacumbas/ossario com instalações de cranios ?
voces sabiam que a Lady Di adorava a Capela da Medalha ?
Noredy
dá-me, preciso achar um jeito de recuperar 1000 euroS

Tati
TatiPermalinkResponder

Acabo de ler o post, mas confesso que não li todas as dicas. Acabo de voltar de Paris e, pra variar, a cidade está linda neste outono. Não sei se alguém já falou, mas a minha dica é, depois de se cansar muito, compre uma baguete e vá comer no Jardin de Tuleries ou no Jardin du Luxemburg ou na Place de Vosges, onde for, e sente-se, fique espiando o movimento, o comportamento das pessoas, o vaivém de franceses e estrangeiros. Eles fazem isso também, é incrível!

Paulo
PauloPermalinkResponder

Estou ainda em Paris, passei por Nice e Roma. Em Nice, fiz o que o mestre RF recomendou, comer no restaurante sem telefone, Otima indicacao, como todas as outras recomendacoes. Em Roma recomendo o Orange Hotel (www.orangehotelrome.com), e um hotel novinho em folha, um boutique hotel, quarto grande, televisor LCD, banheira, decoracao moderna, tudo novo, so nao tem nota 10, porque tive problema de accesar Internet no quarto, ainda nao tem WIFI e o preco bem em conta para Roma. Fica muito perto do Vaticano e da estacao de metro Ottaviano, longe do Termini. Em relacao ao Fuja da Fila, as recomendacoes valem em alta temporada, em Janeiro nao tem fila e tudo fica mais facil. Recomendacao em Roma, passe por uma farmacia e compre alguns sais para banho, encha a banheira, ligue so a luz laranja (orange hotel) e relaxe, é otimo depois de caminhar muitisimo.

Elisa
ElisaPermalinkResponder

Paulo,
muito boa sua dica do Orange Hotel em Roma, novo, bacana e com tarifas bem razoáveis para esta localização.
Depois conta mais dicas...

evelybrum
evelybrumPermalinkResponder

estou indo para paris em outubro com minha filha ela tem 10 anos e gostaria de dicas de hoteis museus e coisas que poderemos fazer lá obrigada

Voilà, Paris « Pergaminho Eletrônico

[...] era ela mesma, Paris, a musa tão aguardada.  Finalmente a encontramos no esplendor das folhas douradas e rubras, [...]

clara lemos
clara lemosPermalinkResponder

o melhor crepe de Paris fica na Rue Mouffetard chamado Le Petit Grec e a carta orange não existe maisdesde julho desde ano tem tambem um hotel em Saint Germaim na Rue de Renes chamado Acacias Saint Germain que o pessoal fala potugues e a gente é super bem atendido fiquei lá em dezembro e tinha muitos brasileiros hospedados.

jonas de moraes

Meu Deus com tanta informação enlouqueci, é meu sonho ir a Paris, anotei tudo, estou preparando os euros (s)Deus abençõea todos que conheceram essa cidade e deram dicas maravilhosas. Com muita fé um dia estarei lá. Um forte abraço a todos. jonas.

Celso Felício Panza

Vamos lá, nào vou me esticar senão não paro mais, vou dar umas curtas. Museus são todos fantásticos, mas antes de ir ao Louvre vá ao Gare D Orsay, não há nada igual em termos de concentraçào do clássico, impressionismo, pontilhismo e afins, esculturas, etc, lá está a Porta do Inferno de Rodin no original, Camile Caludel e outros. Se quiser ver o mobiliário desde os séculos tardios (XV,XVI, etc) até hoje, vá ao Museu de Artes Deecorativas, no Louvre entrada pela Rue Rivoli, em frente tem o que chamo de museu vivo por se poder comprar ( tem que ter grana) tudo que está nas vitrines de inúmeras lojas. É o maior antiquário da Europa com tudo impecavelmente tratado ( uma festa para os olhos) chama-se LOUVRE DES ANTIQUAIRES, está no começo da Rue de Rivoli, na outra calçada em frente ao museu de artes decorativas. Se quiser comer o que você não comerá em lugar nenhum vá ao Leon de Bruxeles comer "moule marigné", mariscos feitos no vinho que se abrem com a fervura, cito um de seus restaurantes, fica no Boulevard des Italiens, descendo no Metro Opera, de costas para o Opera, caminhar pela calçada à esquerda de quem está de costas para a estaçào, "à gauche", o restaurente está quase em frente ao Banco Credit Lyonnais, que durante a noite tem uma das mas bonitas iluminaçòes da "cidade luz". Vou parar por aquí, são vinte anos de Paris, e o resto da Europa.

Fábio Baeta
Fábio BaetaPermalinkResponder

Olá Ricardo,

Sou visitante do seu blog há algum tempo e não viajo sem antes fazer uma pesquisa no VnV. Morei 1 ano e meio em Paris e quase todas as viagens que fiz na Europa foram com as dicas do blog e do pessoal que anda por aqui. Destaque para um guia de Berlim que é muito bom!!!

Bom, voltei ao Brasil e em outubro vou me casar. Um casal de amigos franceses vem para a festa, querem aproveitar para conhecer o Brasil (vão ter uns 20 dias) e me pediram um roteiro. Aí eu fiquei meio sem saber por onde começar. Minha idéia foi:

- Recife
- Salvador
- Arraial d`Ajuda / Trancoso

- Vitória (meu casamento será lá, e a cidade também vale uma paradinha)

- Rio de Janeiro
- Floripa

O que acha? Tem alguma dica que funcione para os "gringos"? Algum post antigo que possa me ajudar? Imagino que eles queiram ver bastante praia, calor, natureza, etc. O bicho pega é no nordeste, que tem muito lugar para pouco tempo.

É isso, queria sua opinião e ajuda.

Muito obrigado!!

Fábio

Ricardo Freire

A virada de outubro para novembro costuma ser chuvosa no Sul da Bahia. Não é uma época boa para ir a Floripa -- uma frente fria depois da outra.

Depois de definir o itinerário, compare dois orçamentos: o que você fizer por aqui, com o Brazil Air Pass que eles podem fazer por lá (com a TAM).

Eu sugeriria uma viagem chegando por Salvador e saindo por São Paulo.

De Salvador dá para ir à Praia do Forte e/ou a Morro de São Paulo e Boipeba.

De lá voaria a Vitória (tem um vôo da TAM direto de madrugada).

De Vitória ao Rio, do Rio a Foz do Iguaçu, de Foz a São Paulo e daí de volta à França.

Camila Schaedler

Riq,
esse post tem dicas maravilhosas, mas vários links quebrados (tipo o das padarias e dos hotéis baratos), acho que por conta do antigo VnV. Será que tem outro jeito de acessá-los? Merci!

Ricardo Freire

O link das padarias dançou forever, mas os do pé do post eu arrumei todinhos agora. Bjs!

Camila Schaedler

merci! merci! merci! smile

Wander
WanderPermalinkResponder

pequei a dica da Capela da Medalha Milagrosa de Nossa Senhora no blog da Majo. Somos catolicos e minha mulher é devota de Nossa Senhora. Assim preparei uma surpresa pra ela, levei-a a Capela da Medalha Milagrosa, de surpresa sem ela saber onde ia. Chegamos lá as 17:00 hs bem no inicio da celebração da Adoração do Santissimo. Foi muita emoção, minha mulher chorou de emoção. Foi um dos momentos mais emocionantes de nossa visita a Paris.

Andrea
AndreaPermalinkResponder

Olá, bem estou precisando de muitas dicas para viajar é a primeira vez que vou a europa e como RF disse pretendo ficar por lá uns 4 ou 5 dias no maximo, porque quero muiito ir em roma talves londres, ou seja, vou ficar 15 dias viajando estou completamente sem rumo não sei por onde começo e termino, onde realmente não posso deixar de ir, bem vou em 15 de julho, estou com duvida não sei se compro um pacote terrestre aqui, se vou tentando acertar por lá, o problema é que vou acabar gastando mais tempo se for dando cabeçadas lá e fico com medo de não conseguir ver as coisas realmente interessantes que faça a nossa viagem inesquecivel, vou com mais um casal de amigos e meus filhos de 8 e 14 anos.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá Andrea, o Conexão Paris tem roteiros prontos para 4 dias.

Acesse pelo atalho em https://www.viajenaviagem.com/europa/paris-ricardo-freire/paris-links-e-sites

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar