Chapada Diamantina chic: últimos dias nas bancas

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Vista do Pai Inácio, Chapada Diamantina

Esse ano, um pouquinho antes do Carnaval -- e sem eu contar no blog -- aproveitei uma carona e dei um pulinho até Lençóis, na Chapada Diamantina.

Não dá para dizer que foi uma visita de verdade; fiquei só três dias -- dois deles, enfurnado no quarto do hotel, terminando a matéria que vai sair na capa da Viagem & Turismo de abril (Europa barata).

Mesmo nessas condições, fiquei encantado com o lugar. E pude perceber que a Chapada não é só para mochileiros empedernidos ou andarilhos contumazes. Já dá para fazer turismo de charme por lá.

Saí com a idéia (haha! este blog NÃO segue a reforma ortográfica caça-níquel das editoras de dicionários e livros didáticos brazucas!) de voltar e fazer uma matéria sobre a Chapada charmosa.

Ainda quero voltar, ainda pretendo escrever sobre a Chapada, mas ao folhear a última Próxima Viagem (capa: Lisboa) vi que a matéria que eu queria fazer já foi feita e publicada na edição de março.

chapchic2

Luís Patriani e Valdemir Cunha mostram uma Chapada linda como sempre, e charmosa como nunca.

Como a chegada da nova edição, no início do mês, implica no recolhimento da edição anterior, recomendo que os interessados em ir à Chapada passem rapidinho numa banca e garantam o seu exemplar.

Revista Próxima Viagem, março 2009

(Não, eu não sei quando vou conseguir escrever a minha versão dessa história...)

38 comentários

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Taí um lugar que está beeem no final da minha listinha eekops:
Mas prometo bisolhar pra ver se o Riq abre meus olhinhos lol

Ricardo Freire

Sylvia, pensa numa Serra em que os alemães são turistas ou expatriados, não imigrantes mrgreen

E onde a arquitetura não é alpina, e sim colonial portuguesa...

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Hummmmmm ... Ommmmmmmmm ....

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Quer dizer que você foi para a Chapada, Riq! Lindo demais, não?
Essa foi uma das viagens mais legais que já fiz e está junto com Noronha nos lugares mais lindos do Brasil, na minha humilde opinião (falta visitar muito lugar para falar com propriedade...) Preciso voltar e levar o moço.
Aliás, eu tinha comprado essa revista principalmente por essa reportagem, que está muito boa mesmo. E fico feliz que eu já tenha feito Chapada com charme já em 2001 wink

Patricia - Turomaquia

Fui em 2007 e também me surpreendi bastante. Amei e voltaria. Fizemos umas caminhadas alucinantes e o serviço no hotel e dos passeios era excelente! É lindo ver todas as casinhas coloridas, e as placas dos comércios com seus desenhos e letras feitas á mão. Sem contar todas as histórias da região relacionadas á extração das pedras preciosas.

CarlaZ
CarlaZPermalinkResponder

Eu também comprei a revista e sou louca pra ir...está na minha listinha sim!!!
Ô Riq, escreve pra gente então a sua versão...

Ricardo Freire

Carla Z, só vou poder escrever a minha versão depois que for "de verdade" pra Chapada.

Iza
IzaPermalinkResponder

Olá Ricardo, Vc sabe oq pode levar na bagagem de mão para voos Canada/EUA? Eu queria saber se eles estão restringindo o numero de bagagem de mão, se é permitido levar uma bolsa pequena e uma mala pequena e casaco ou somente uma mala e casaco.

Obrigada Iza

Ricardo Freire

Iza, vai depender da cia. e do vôo, se está cheio ou não.

O casaco você embarca sem problema.

A mala pequena sobe desde que seja pequena de verdade. A bolsa extra é mais fácil de fazer passar se contiver um laptop ou câmera.

Tem gente que usa a tática de esconder a mala de mão na hora do check-in, para que não seja vista nem pesada. Mas a jogada nem sempre dá certo: no portão de embarque muitas cias. confiscam essas bagagens e mandam para o porão.

Procure a situação da sua cia. no assunto bagagem no Aquela Passagem, do Rodrigo Purisch: http://www.aquelapassagem.com.br/category/bagagem/

Arthur
ArthurPermalinkResponder

Fui em 2006, inesquecível, o grupo que se formou ao longo da viagem era muito legal. E também foi inesquecível o restaurante do Neco, com comida típica da região.

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Me parece um lugar lindo. Eu descobrí em os blogs: agora vai e a turista acidental...
Eu quero ir!!!

Joana
JoanaPermalinkResponder

Riq, desculpa a ignorância, mas como está funcionando o pedido de socorro aqui no blog? Vcs estão respondendo lá no Viaje Aqui, nos perguntódromos, ou aqui tb? Tem um tempinho que não peço dicas e agora estava precisando da ajuda de vcs....
Obrigada!!!!

Ricardo Freire

Pode ser aqui, Joana. Se você consguir fazer a pergunta num post do mesmo assunto que você vai perguntar, melhor. (Procure no menu da direita, role a página que você certamente acha o assunto.)

Graciele
GracielePermalinkResponder

Dei uma escapadinha do serviço especialmente para comprar a revista! Realmente, a matéria está ótima. Eu nunca tinha me interessado pela Chapada, mas começo a mudar de idéia.

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Riq, escondendo o ouro, hein?
Mas estou com a Sylvia e Chapada fica no finalzinho da wishlist

marcio
marcioPermalinkResponder

Com texto do Riq e imagens do Waldemir, demorou! Vou comprar, já!

Ricardo Freire

Marcio, o texto não é meu, não smile

marcio
marcioPermalinkResponder

Opa!! É mesmo, aguardamos sua versão!!

Abs!

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

Riq, acabou que não nos falamos mais e nem soube da sua impressão sobre a Chapada... que legal que gostou! Já fui 3 vezes e ainda faltam mil atrações pra conhecer no parque. É uma beleza de encher os olhos...

Raimundo
RaimundoPermalinkResponder

Quem quiser ler sobre a Chapada Diamantina, recomendo o livro "Um Guia para a Chapada Diamantina" de Roy Funch, americano radicado em Lençóis. Foi o idealizador e primeiro diretor do Parque Nacional da Chapada Diamantina. É uma pessoa que realmente conhece a região, seus habitantes e seus costumes. Contam que ele sofreu um acidente de helicóptero e teve que ficar por vários meses se recuperando em Lençóis, então, antes do advento do turismo, muito pobre e decadente. Encantado com a amabilidade das pessoas, resolveu fixar-se por lá e tem dado uma enorme contribuição. Não tive oportunidade de conversar com o próprio para confirmar a história, se alguém puder...
O livro não é um guia turístico, mas é útil para quem quer informações sobre passeios em toda a Chapada (Lençóis, Andaraí, Igatu, Mucugê etc.). Lá você vai encontrar um resumo da história (com a saga do Coronel Horácio de Matos), do bioma e da geologia. O básico sobre o ciclo do garimpo do diamante, sua avaliação e lapidação. Tem ótimas dicas até sobre o esporte de caminhar! Há outros livros sobre a flora e os pássaros da região com belas fotos e ilustrações.
Não sei como comprar os livros fora de Lençóis, mas com certeza escrevendo para as melhores pousadas, as pessoas lhe indicarão algum contato.
Se alguém quiser dicas sobre pousadas, hotéis e restaurantes é só falar!

Eunice
EunicePermalinkResponder

Raimundo: vc pode encontrar livros de Roy na Galeria do Livro, em Salvador - Boulevard 161, Itaigara ou em sua filial do Espaço Unibanco de cinema, antigo Cine Glauber Rocha, na pça Castro Alves. Alguns bons romancistas baianos são naturais da Chapada e ambientam seus livros por lá, outra fonte muito boa de informação da região. Vale lembrar que a coluna Prestes não conseguiu entrar nos "domínios" do cel Horácio de Matos. Mas fico feliz em vê-lo citar Roy, ao meu ver, uma das figuras mais importantes no contexto de preservação da Chapada. Que nos "dessem" mais gringos assim.

Raimundo
RaimundoPermalinkResponder

Desculpem insistir, talvez esteja sendo incoveniente, não voltarei a incomodar.
Quem quiser mais informções pode acessar o sítio da Fundação Chapada Diamantina, livros e contatos aparecem lá:

http://fcd.org.br/

Raimundo
RaimundoPermalinkResponder

Prometi não incomodar, mas não tinha visto a mensagem de Eunice. Obrigado, Eunice, por sua atenção. Vou dar uma olhada lá no nosso velho Cine Guarany, agora novo e muito bonito!

Caroline®
Caroline®PermalinkResponder

Fui a Lençóis no longínquo ano de 2000, e amo esse lugar até hoje! Preciso voltar - com um tênis melhor e uma máquina fotográfica poderosa!

Caroline®
Caroline®PermalinkResponder

Aliás, exatamente hoje fazem 09 anos dessa viagem!

GGR
GGRPermalinkResponder

É um lugar lindo

Flavia
FlaviaPermalinkResponder

Fui uma vez, e quero ir outra ainda - agora Leozinho já pode fazer as trilhas numa boa.

Alguém sabe se aquele passeio no Vale do Paty só tem a versão roots ou já tem umas coisas mais ajeitadinhas?

Emília, bora? lol

Érika
ÉrikaPermalinkResponder

Que lugar lindo!!! Belíssimo!
Parabéns Ricardo!

Jane Sorel
Jane SorelPermalinkResponder

Olá, semana passada um amigo me apresentou ao seu site. Por insistência desse amigo, estou progrmaando viajar nas férias (que serão em março/10). Me interessei pela Chapada Diamantina. Vc tem infos mais atualizadas, dicas de locais para ficar, tempo nessa época do ano? Sou sozinha, vc acha q devo ir com agência de viagens? Me ajude. Bjs

Ricardo Freire

Não tem época ruim para ir à Chapada, não. É mais seco no meio do ano, porém mais verde em outras épocas.

Um post sobre a Chapada Diamantina está nos planos, mas vai demorar um pouquinho.

O melhor hotel é o Canto das Águas; uma pousada sempre bem recomendada é a Pousada do Alcino.

Lá você vai ter que fazer todos os passeios em grupo, mesmo. Se você tem tempo sobrando, vá por conta própria e arranje os passeios por lá. Se você tem tempo mais contado, e não quer ter trabalho, vá com uma agência tipo Freeway ou Venturas, que têm roteiros excelentes e garantia de que os passeios que você espera vão sair todos os dias do programa.

Lugon de Souza

Jane,

Perdoe-me a intromissão no papo de vocês, mas acho que tenho como contribuir.

Não se preocupe: lá na Chapada é impossível se sentir só, e segura, mesmo para uma mulher que vá sozinha, como imagino seja o seu caso. Lá conheci tanto garotos quanto garotas, tanto gringos como brasileiros, que foram sozinhos e curtiram muito.

Fiquei lá por cinco dias em viagem solo. Fui num impulso, sem planejar nada e deu tudo certo. Fiz um passeio por dia, contratados lá mesmo, pela Lentur, cada dia com um grupo diferente.

O pessoal costuma levantar bem cedo, seguir nos passeios, voltar às pousadas à tardinha, tomar banho e sair para a farra. De dia a cidade é morta, à noite ferveção total. Nas últimas noites parecia que eu conhecia todo mundo na rua, afinal tinha passado cada dia com um grupo diferente.

Vá se gostar de sol na cabeça, caminhadas puxadas, banho de água fria no mato e suco de mangada, mas esta tem que ser da fruta tirada do pé: é pra beber de joelhos em respeito ao privilégio.

nati
natiPermalinkResponder

Jane,

Estive na Chapada, pela Venturas, com um esquema que adorei. Pela manha fechávamos as malas que ficavam na porta dos quartos, então saiamos para os passeios, caminhávamos, caminhávamos... e quando chegávamos ao próximo hotel...tcham... as malas já estavam lá, em cada quarto. Dessa maneira fizemos um pequena travessia com muito conforto.

Mirian
MirianPermalinkResponder

Pousada do Alcino ou Serrano? Qual o melhor?

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

Mirian, se ainda te respondo a tempo... as duas sao ótimas! Já fiquei na Serrano há 4 anos, os quartos são ótimos, o atendimento cortês e o café da manhã delicioso. Fica perto da praça, mas tem que subir uma ladeirinha pra chegar. Ouço falar muito bem da Estalagem do Alcino, mas não posso falar "de cadeira". Espero ter ajudado!

Melissa
MelissaPermalinkResponder

Estou querendo ir à Chapada Diamantina durante o carnaval. Mas só terei 5 dias, é tempo suficiente? O que vocês acham?

Obrigada!

ana
anaPermalinkResponder

Gente, em Lençóis (morei lá 2 anos, e não sou roots);vale a pena se hospedar no Canto das Águas, que é maravilhoso. E para quem quer apreciar um café da manhã estiloso, sugiro a Pousada do Alcino, que é uma simpatia e inteligentíssimo, e faz uns pratos diferentes no café da manhã. Na minha época ele servia também para quem não estava hospedado.
Para quem quer economizar ou não: Pizza do Povo!Baratinha e muito gostosa!
Para quem quer se esbaldar na pizza: Pizza na Pedra!Maravilhosa!!!
Divirtam-se...

Flavia (@ladyrasta)

Lá vou eu fazer você cuspir toda sua sabedoria. TÔ programando o pós reveillon lá na Chapada (espero que não chova demais, pelos seus cálculos é roleta russa, certo? eu fui no Corpus Christi e peguei meio chuva, meio sol)e estou com as seguintes questões:

a) quero porque quero dormir uma noite em Igatu, porque achei a cidade um encanto, e ela fica perto de alguns passeios bacanas

b) Não fiz (e estou super a fim de) fazer Buracão, Lapão e a trilha Capão-Guiné que dizem ser linda.

c) Preciso mostrar pra lordrastajr os básicos de lá (Fumaça, Poço Azul, Encantado - não tenho certeza se fui nesse, no Azul eu fui)

Me parece que o mais recomendado seja fazer um babado chamado "Volta da Chapada" (eu sempre lembro do Asterix quando penso nisso), se eu achar algo no qual eu me encaixe (coisa que vai ser difícil).

Mas estou quase alugando um carro em Lençóis e indo na do Ernesto e pegando passeio por passeio (até porque aí posso escolher cada hotel nos lugarzinhos e fazer com calma a Chapada). Tá com cara disso, né? E vai rolar uma interação maior com o lugar também...

Flavia (@ladyrasta)

Ó, eu sou boazinha e vim contar o que o @rotascapixabas me mostrou no twitter http://www.rotascapixabas.com/tag/chapada-diamantina/ (tô adorando, e tendendo a não pegar nada fechado)

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar