Condé Nast Traveler faz guia de praias do Brasil lamentável :-(

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

cntrav11

Assim como a Lea, fiquei supercontente ao ver que a minha revista de viagem favorita, a Traveler americana, chamava na capa para de abril para o capítulo sul-americano d'As Melhores Praias do Mundo.

Pensei: ahá! Finalmente eles vão reunir diquinhas esparsas do Brasil que já deram aqui e ali, organizando a vida do americano que quer pegar um bronze no patropi. Jeri certamente, Noronha sem dúvida, quem sabe falem de alguma coisa entre Recife e Maceió, então as boas da Bahia, Boipeba biensûr, Barra Grande ou Itacaré, sul da Bahia, Búzios ou Arraial do Cabo, Costa Verde, litoral norte paulista, alguma boa de Floripa, Rosa.

Nhé.

As 9 praias brasileiras da lista estão concentradas em 4 míseros pontos do litoral. Três (na verdade, quatro) delas não emplacaram nem a minha lista de "100 mais". E o serviço é RUIM DE DOER. A moça que assina a matéria, Hanya Yanagihara, diz que andou por aqui -- mas se veio, passou cinco minutos em cada um desses lugares.

Tá com tempo? Vamos examinar caso a caso.

A primeira da lista, por ordem geográfica de norte a sul, é Sibaúma, perto de Pipa. A única razão para alguém ficar em Sibaúma e não em Pipa é um hotelzinho pretensioso que abriu por lá, o Kilombo Villas. Mas a própria matéria não fala muito bem do hotel ("um lugar com boas intenções mas pouco refinamento"). Eu não ficaria nessa praia porque a água quase sempre está turva. Ah, sim, a matéria também diz isso! "A água, apesar de limpa e quase tão quente quanto o ar, fica barrenta por causa da arrebentação". Por quê, então, meu São Cristóvão, colocar esta praia na lista?

Next: Praia dos Nativos, Trancoso. Para mim, é a praia menos boa do lugar (prefiro a praia do Rio Verde, a dos Coqueiros e da Itapororoca). A água é a primeira a turvar, por causa do Rio da Barra. Mas, enfim, pôr Trancoso na lista merece elogios. A descrição da praia no artigo é, no mínimo, engraçada -- a Traveler diz que suas areias são povoadas por "cafés que tocam remixes de Bob Marley". Hahahaha. A Praia dos Nativos tem três bares: o da Estrela d'Água, o Tostex na esquina do rio e uma megabarraca bagaceirésima que recebe a farofa organizada de Porto Seguro. Eu não chamaria nenhum desses lugares de "café" lol

A próxima da lista é a Praia do Espelho. Acertaram na praia, claro, mas o serviço é simplesmente lamentável. Diz que "durante a maré baixa (da manhã até o meio da tarde), o mar....". Cuma? DURANTE A MARÉ BAIXA, DA MANHÃ ATÉ O MEIO DA TARDE? A Traveler acaba de inventar a maré com hora marcada, uma exclusividade da Praia do Espelho, Brazil! O único hotel indicado é a Pousada Etnia, em Trancoso -- excelente; mas custava dar um endereço pé-na-areia no próprio Espelho? (Ainda mais que a Etnia já estava devidamente recomendada na praia anterior...) Para terminar o desastre, a Silvinha é indicada como "o único restaurante da praia". Jesus me abane.

cntrav2

(Ah, sim: e a foto do argentino fantasiado de gautcho ilustrando a matéria também não ajuda muito.)

Da Bahia, direto para a Costa Verde fluminense, onde estão as três próximas praias.

A primeira é a Lagoa Azul, em Ilha Grande. É lindíssima, sem dúvida. Mas a minha implicância vê dois probleminhas que me fariam tirar o lugar da lista. Primeiro -- e a matéria também reconhece isso -- a Lagoa Azul não é uma praia, e sim um local de mergulho. E depois, a Lagoa Azul está sempre apinhada de escunas lotadas até a tampa. Pra você e eu, que não temos esse tipo de água à beira-mar na praia que freqüentamos, o passeio vale. Mas pra um gringo que tenha ido ao Caribe (provavelmente 100% dos leitores da Traveler) é programa de índio.

Seguindo a lista, a Praia do Dentista, na Gipóia. Ponto positivo: a revista não esconde que no verão o lugar vira uma "marina" (eu sou mais cáustico: digo que vira um estacionamentão de lanchas). Mas a praia é realmente excepcional, e a farofa de rico é engraçada de ver. Ponto negativo: a opção de pernoite recomendada é a Pousada Pardieiro, em... Paraty! A 100 km de distância (pelo menos 1h30 no trânsito da Rio-Santos). Se a revista tivesse entrevistado algum guardador de carro em Angra, saberia que um turista com grana para alugar uma lancha e ir pro Dentista se hospedaria num bangalô do Pestana e embarcaria no píer do hotel.

Terminando a região, ufa, Lopes Mendes -- finalmente, uma praia que vale o esforço e a viagem de gringo de qualquer lugar do mundo. A descrição está nos conformes, e o serviço, OK. Quer dizer: para não perder o costume, a matéria comenta que as maiores ondas acontecem durante o "inverno equatorial". Eu não sabia que lugares na linha do Equador, como o Rio de Janeiro lol tinham um inverno para chamar de seu.

A lista continua abruptamente para o sul. E abrindo a seleção de Santa Catarina, a praia do... Siriú. Siriú, gente! Em Garopaba! Minha família tem casa lá. Passei a adolescência caminhando pela praia até o Siriú. É linda de ver. Superdeserta. Com dunas à la Joaquina, onde se faz sandboard. Mas... pípols... se eu tivesse nove chances de apresentar o litoral brasileiro a um leitor da Traveler, ramás en mi bida eu desperdiçaria uma delas com o Siriú. Ô dona Trávela, já ouviu falar da Guarda do Embaú? (Gente, essa matéria tá fazendo mal pro meu fígado. Vou até ali tomar uma Eparema e já volto.)

Na seqüência -- com trema, sempre -- vem a Ferrugem. A Ferrugem é bacana. Tá nas minhas 100 praias. Mas, de novo, eu não selecionaria a Ferrugem entre as 9 praias da parte brasileira do guia "As melhores praias do mundo" se a minha opinião sobre ela fizesse com que o início do meu texto fosse o seguinte: "Às vezes a Ferrugem parece um Frankenstein -- um saco de elementos disparatados juntados de maneira pouco convincente". Não discordo -- mas custava falar da Mole instead?

Fechando a lista, a Praia do Rosa, outra escolha irrepreensível. Sem querer ser chato, mas sendo, custava variar um pouquinho a recomendação de hotel? Para as três praias da região, a mesma indicação é repetida: a Fazenda Verde do Rosa. Eu usaria o precioso espaço desperdiçado com repeteco de informação para dar outras pousadas bacanas no Rosa. #prontofalei

A matéria continua até José Ignacio (onde três hotéis são -- justamente -- recomendados) e termina em mais um sacrifício inútil de celulose, ao incluir duas praias na Patagônia argentina num guia de praias. Ah, tenha a santa paciência de cássia.

Era isso. Obrigado pela atenção, eu precisava desopilar.

Só não cancelo a minha assinatura porque... bem, porque não assino a revista.

36 comentários

Zé Maria
Zé MariaPermalinkResponder

Riq,se eu fosse você, eu entraria em algum site/blog deles, e desancaria a matéria. Mostre o seu poder de fogo pra esses americanóides de araque. Só que tem um problema: eles vão querer te contratar smile

Marcie
MarciePermalinkResponder

Eu concordo com o Ze Maria - no minimo, no minimo, mandar uma carta pro editor. Isso e'mania mesmo de americano - como eles ainda acham que Buenos Aires e' Brasil, uma pesquisa por telefone também tá valendo. Eu sou assinante da revista: se você quiser eu cancelo a assinatura em solidariedade... razz

Rosa
RosaPermalinkResponder

Zé Maria, concordo com você, só contratando o Riq para resolver esse embrólio e mostrar o que são as nossas praias.

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Riq, a praia de Sibaúma é feia, o rio encotra com o mar, o mar fica barrento, não tem nada, e esse hotel aí, na verdade funciona como um "flat" de veraneio metido a besta: vc aluga sua "casa na praia" com serviços inclusos. Não perderia um dia da Praia do Madeiro ou mesmo da Praia do Amor para ficar em Sibaúma...melhor praia do Brasil? Ah, nos poupe, né?

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Esta matéria traz resultados praticos surpreendentes !
1- Credibilidade - como é que a gente vai acreditar que
as sugestões deles da .. Tailandia por ex , são ok ?
2- Repetição - blogs, sites , revistas , vão copiar e passar adiante toda essa "fantasia" ( só pra pegar leve )
3- Duvida - e todas aquelas outras fontes de informação que abastecem as nossas viagens ( concierge , travelfish,
smartravel etc ..) são datadas ? Foram devidamente testadas ? São corretas ? arghhhhhh
Complexo e , decepcionante !
VNV internacional - urgente !!!!!

Hugo
HugoPermalinkResponder

Que tragédia essa reportagem. Nem ao menos comentaram sobre a rota ecológica ou sobre Noronha.

Como disse a Sylvia, equivocos como esse comprometem até mesmo a credibilidade da revista.

Guilherme Lopes

Mas aqueles camarões estão apetitosos... Hum, camarão é uma das três melhores coisas da vida! ; )

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Hehe é verdade Guilherme ! :cool:
Mâsss , tem o lado b , que é o bendito colesterol .
Aproveita enquanto podes lol lol

Guilherme Lopes

Ô Sylvia, fala baixo... os torresminhos aqui não podem escutar isso! ; )

Natalie
NataliePermalinkResponder

Vocês acham que esse tipo de matéria também reflete a falta de divulgação e lobby da Embratur perante os meios formadores de opnião internacionais?

Luciana Bordallo Misura

Ui! Riq, eu sou assinante da revista e estou aqui pensando se eu traduzo o seu post e mando com um link pra eles reclamando wink Serio mesmo, uma materia dessas compromete a credibilidade da revista, como e que vou confiar nas outras materias? E Natalie, eu concordo com voce, enquanto a gente ve paginas e paginas de anuncios do Mexico e outros paises nas paginas das revistas de viagem americanas, nunca tem um anuncio do Brasil. E sempre q

marcie
marciePermalinkResponder

Luciana, eu acho que você deveria mesmo!! Dou a mor força!

Luciana Bordallo Misura

Apertei enter sem querer...e sempre que citam o nosso pais, invariavelmente falam do Rio, sempre as mesmas manjadissimas dicas de Copacabana, Ipanema...ai!

sylvialemos
sylvialemosPermalinkResponder

sei não ... o turista não tem como saber , a gente faz o melhor que pode com as info que temos eekops:
seguimos as dicas , e pronto ! não é isso ???

marcie
marciePermalinkResponder

é o fim da picada o que eles fizeram! Deveria ter um meio de mostrar pra eles a verdade, e eles publicarem uma retratação.

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

Eita, concordo com a Luciana... pois geralmente pra testar a credibilidade de um site/revista, um dos meus procedimentos-padrão é ver o que ela fala da minha cidade/país.

Mas, olha, esse "gaucho" tá uma piada.... hehe

Georgeane
GeorgeanePermalinkResponder

Hum... dou minha cara a tapa se essa Hanya esteve em todas essas praias. Aliás, turista esperto tem a manha de sempre perguntar aos nativos onde é melhor ir/ficar. Daí é só conferir. Acho que a "D. Yahayaha" não devia saber, né?

Arnaldo - Fatos e Fotos de Viagens

tERIA SIDO MUITO MAIS BARATO E INTELIGENTE se eles contratassem você para escrever um rsumo de seu livro!

Lorena
LorenaPermalinkResponder

Acho que realmente devemos comentar no blog/site deles que essa matéria está muuuito fora da realidade, é o de sempre, se ninguem escrever discordando, eles vão continuar dando esses foras sobre o que é bom p/ver no Brasil, se alguns (e tripulantes aqui são muitos) se manifestar, pode, no minimo, acender uma luzinha...

Flavia
FlaviaPermalinkResponder

Chose pavoreuse (lembram do Jô Soares? lol ).

Sylvia, concordo com vc - se a revista só falou besteira nessa matéria, perde em credibilidade para os outros destinos...

Ricardo, sério mesmo: acho que o Zé Maria e a Marcie estão certos - vc deveria enviar uma carta (de preferência com uns posts seus linkados) mostrando a cagada... Aliás, essa matéria não está no site?

Beijos!

jpsoares
jpsoaresPermalinkResponder

Pois...a CN Traveler edição uk é bem melhor. Mude a sua "não assinatura" para lá! wink abraço

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Só o fato de não ter Noronha na lista já deixa as orelhas em pé.

Fabio Nitschke Gomes

Riq, você podia dar uma "resposta" à matéria organizando sua própria lista com as "top 9"... wink Fica a sugestão, só pra aproveitar o mote.

Lucia Malla
Lucia MallaPermalinkResponder

Estou com a Emilia: só de não ter Noronha já diz tudo.

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Eu faz tempo que descobri que os comentários de muitos professionales de viagens, de muitas revistas e guias de turismo eran errados ou insustanciales. Cheios de tópicos.

Guta
GutaPermalinkResponder

Tentaram ser "diferentes" e erraram em tudo...e pelo amor de deus: o que é essa foto bizarra do cara de gaucho?!ahah! Acho sinceramente que é uma pegadinha de 1 de Abril (mesmo hj sendo 31 de Março!)!!!

Tati Klix
Tati KlixPermalinkResponder

Que barbaridade, se diria na minha terra.

Regis
RegisPermalinkResponder

KKKKKKKK!
Riq, vc é um gênio!

rejane
rejanePermalinkResponder

Olá, Riq
Fiquei sabendo do teu livro através de um hospede aqui onde estou hospedada.(pousada pilar em arraial do cabo).
Gostei mto ,e aí o q tem a me dizer sobre arraial do cabo,rj?
A pousada tu conheces?
bjks

Rodrigo Barneche

Pois é... realmente os gringos tem uma visão diferente dos brasileiros no quesito 'praias'. Eu conheci uma praia bem bonita, bem legal na Patagonia argentina, dava até pra tomar banho... mas, apesar de bonita, com água azul e piscinas naturais, não deixava de ser uma praia argentina, se é que vcs estão me entendendo smile

Fran
FranPermalinkResponder

Riq, eu não sei onde estava que não li este post na época, mas estou dando gargalhadas aqui, você se superou grin Eu percebi que você passou mal ao escrevê-lo mas ficou muito engraçado! Adorei o seu espanhol hahahaha

Beijos

Isabel
IsabelPermalinkResponder

Ééééé... O que leva uma revista tão conceituada a divulgar um "fiasco" desses? Só por Deus... Pobres gringos, só não estão mais desassistidos do que o tal gaúcho "fim de carreira", ahuahuhaua. Bah, um argentino "gaúcho", com cara de peruano e garoto propaganda das praias da Patagônia... Mesmo se estivesse "churrasqueando" um pernil de cordeiro em Villa La Angostura... Não, acho que nem assim se salvaria... Que tragicomédia, rsrs, e o Riq como sempre preciso e divertidíssimo, impagável...

Isabel
IsabelPermalinkResponder

Depois da publicação infeliz a Condé Nast Traveler = Conde Nas Trevas... Eu sei que isso foi péssimo, mas o conteúdo da revista foi pior então tá tudo certo, rsrsrsr

Jaqueline
JaquelinePermalinkResponder

Pessoal, moro em Pipa e estou aqui para defender a Praia de Sibaúma. O lugar é super nativo, tem estrada de acesso há menos de 10 anos, mas as belezas naturais são irrepreensíveis. Rio, mangue, piscinas naturais e vistas de tirar o fôlego.
Nós que aqui moramos, fugimos regularmente para Sibaúma em busca de uma praia tranquila e sossegada, sem ambulantes por todos os lados como já acontece em Pipa.
Cor da água, temperatura, etc... variam muito de acordo com a maré e a época do ano.
A todos que não gostaram da praia, sugiro mais uma visita. (posso Sibaúma pode não estar entre as top 10 brasileiras, mas certamente está próxima.

Fernanda Safra

Olá Boiá!
Além desse comentário do Kilombo, há alguma outra recomendação?
O serviço melhorou?
Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fernanda!

Nunca visitamos o hotel. Veja resenhas recentes no Booking.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar