Viagem ao centro de si mesmo

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

eduardocarvalhoMuita gente tem medo de viajar sozinho por medo da solidão. Mas quem sabe viajar solo aprende a apreciar sua própria companhia. O barato de viajar desacompanhado não está só nos momentos de iluminação e insight. Está também em adquirir uma consciência tão aguçada a ponto de notar os acontecimentos mais banais.

O Eduardo Carvalho, que normalmente não escreve sobre viagem no seu blog, fez um post lembrando três momentos de viagens solitárias que não mereceram cartões postais ou telefonemas para casa -- mas que, apesar de sua aparente banalidade, ficaram na sua memória e ajudaram à sua viagem de autoconhecimento.

Passa lá pra ler smile

17 comentários

Arthur
ArthurPermalinkResponder

Viajar sozinho é comigo mesmo... Quem eu conheço não tem tempo, ou não tem dinheiro, ou ambos. Inevitavelmente você vai se conhecer, vai se defrontar com você mesmo. É o espelho. Pode doer às vezes, mas depois veremos que sempre vale a pena. Sempre tive uma relação superlegal com minha ex-noiva. Ela viajava sozinha para fazer os concursos dela e eu viajava sozinho nas minhas férias para lugares onde ela não tinha como me acompanhar. Depois fazíamos uma viagem juntos, mais "affordable" para ambos. Só não me atrevo a ir sozinho para lugares "casalzinho" tipo Gramado, Canela, Campos do Jordão, Penedo... Aí nem eu aguento. E da série "bastidores do meu blog": em Cuzco, ano passado, caiu a ficha do término do meu noivado, 6 meses antes, e chorei a tarde inteira no hotel. O resto da viagem foi mais tranquilo. Mas entrei numa depressão de 4 meses, cheguei a tirar licença médica por um mês, perdi 10 kg. Não contei isso no relato da viagem no meu blog, mas fica o registro.

Joceli
JoceliPermalinkResponder

Olá, Artur

Vc já foi sozinho para o sul da frança, na região da provence????

Joceli

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Riq,
a Mari Campos fez uma série memorável sobre viajar sozinho no Saia pelo mundo.

Taí não tinha pensado nas minhas viagens sozinha como a busca de mim mesma, talvez pq diferente do Arthur, sempre fui obrigada a viajar a trabalho sozinha em paralelo a viagens com ex namorados, amigos...mas a viagem que fiz a Itália marcou a busca por mim mesma depois do fim de uma história de amor, precedida por um carnaval em Lençois Maranhenses em que chorei pq vi que a vida que aquele me sinalizava não era o que eu queria para mim (confissões dos tripulantes).

Vou ler o post do Eduardo, novidade para mim.

Eduardo
EduardoPermalinkResponder

Obrigado pela recomendação, Riq! Até estranhei o pouco que escrevi sobre viagens no blog, mas tem uma ou outra coisa lá (Rio, Guias, viagens por terra, etc.):

http://ecarvalho.typepad.com/eduardo_a_de_carvalho/travel/

No Digestivo escrevi bastante sobre o assunto:

http://www.digestivocultural.com/colunistas/coluna.asp?codigo=2142

Abraços e obrigado mesmo,

Edu

Leno Paulo
Leno PauloPermalinkResponder

Muito interessante,o que falaram todos...Mas fiquei com a impressão de que não é divertido viajar sozinho. alguma historia divertida pessoal?

Maria Satie
Maria SatiePermalinkResponder

Eu tenho uma história divertida: tomando a balsa para as piscinas naturais de Maragogi, um rapaz que estava viajando sozinho começou a bater papo comigo: queria saber se eu me importaria de dividir a refeição com ele, já que só havia pratos para duas pessoas. Conversa vai, conversa vem, ambos descobrimos que fizemos Direito e que morávamos na região do ABC Paulista. Até aí, tudo ok. Foi qdo resolvi pegar uma cerveja na embarcação. Dei meu nome para pagar depois. Só que o sujeito me perguntou porque eu não colocava a cerveja na conta do meu marido! E eu: Que marido?! Ele: aquele lá! Eu: mas eu conheço aquele cara há menos de uma hora! Ele: as aparências enganam... Tsc, tsc, tsc... Como nós não estávamos nos agarrando nem nos beijando, acho que parecíamos um casal em crise conjugal, hahaha!

Maria Satie
Maria SatiePermalinkResponder

Outra: Estava em Fernando de Noronha. Havia um casal em lua de mel; a moça era descendente de japoneses, como eu. No traslado para o aeroporto, eu, como de praxe, gosto de "sentar na janelinha". Coloquei minha bolsa no banco do lado. Fiquei distraída revendo as fotos que tirei de Noronha. Outras pessoas começaram a entrar no ônibus. De repente, alguém, de forma brusca, tira a minha bolsa do banco, se senta e bota a bolsa no colo. Pensei: deve ter ficado nervoso com a minha folga, pegando dois bancos... Ao olhar pra mim, exclama: "ai, desculpa, me enganei!" Era o marido recém casado! A esposa estava nos fundos do ônibus! A gozação e a gargalhada foi geral, menos para o marido e muito menos para a esposa, ambos constrangidíssimos... Aliás, notei que a minha "sósia" estava começando a ficar nervosa com os comentários do tipo "tá confundindo já na lua de mel, rapaz??" Espero que o casamento ainda esteja de pé, depois dessa confusão...

carolina
carolinaPermalinkResponder

Gostaria de dicas de lugares para viajar sozinha...

Ana Carolina
Ana CarolinaPermalinkResponder

Carolina
Não sei que tipo de turismo você prefere (urbano, ecológico, litorâneo, nacional, velhoxnovo mundo, sul-americano, etc), mas vou dar pitaco.
Voltei de San Pedro de Atacama (Chile) essa semana e mesmo estando acompanhada achei um excelente lugar para ir sozinha (trouxe a dica para irmãs e amigas, então passo a você).
Vi muitas 'meninas' de todas as cores, idades e línguas transitando pelo deserto 'avulsas'. Como a cidade lucra muito com o turismo, turistas são muito bem tratados e muito respeitados. Recomendo.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Eu não tenho o costume de viajar sozinha, mas vou assinar embaixo da sugestão da Ana Carolina mesmo assim. Fui ao Atacama já faz 10 anos, mas acredito que ainda hoje os passeios sejam todos feitos em grupos - ou seja, você até vai pra lá sozinha, mas só continua sozinha se quiser! A cidade é tão pequena que em dois tempos você já conhece todo mundo mesmo... wink

Clara
ClaraPermalinkResponder

Andorra foi o lugar mais relax entre muitos que já visitei sozinha.

carolina
carolinaPermalinkResponder

Obrigada pela dica Ana! Não conheço o Chile,pode ser uma boa oportunidade. Vou pesquisar...bjos

Patricia
PatriciaPermalinkResponder

Oi Carol,
já viajei consideravelmente sozinha. É legal ir para lugares - bem - animados, exceto se vc tiver a fim de dar um tempo de everything. Jeri é um deles: tá sempre cheio de gringos e tem paisagens imperdíveis. Noronha é outro. É fácil conhecer gente nesses lugares...espero ter ajudado!

Wanessa
WanessaPermalinkResponder

Carolina,
Fica difícil sugerir sem saber de que tipo de lugar você gosta, como a Ana falou. Mas para mim, viajar sozinha só funciona em cidades grandes, onde eu tenha muita coisa pra fazer. Pensando assim, Londres é o lugar perfeito pra começar uma viagem sozinha. Aliás, qualquer capital da Europa dá certo. Mais perto da gente, meu voto vai pra Buenos Aires.

carolina
carolinaPermalinkResponder

Obrigada pela ajuda...preciso decidir logo, principalmente se vou sozinha mesmo. bjs

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Achei incrível viajar sozinha a Londres, cidade linda, muderna e hiper segura, onde você nunca vai ficar entediada. Minha sugestão.

Tina Pereira
Tina PereiraPermalinkResponder

New York City. Cidade impecável para estar sozinha, apesar de ser impossível se sentir sozinha lá, ainda que por um segundo. A cidade é deliciosa e vc consegue fazer tudo fácil, fácil. Acabo de ficar uma semana lá (sozinha) e fui muito feliz.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar