Viva! Anac libera passagens internacionais! Será que vamos ter aqui as barbadas que estão oferecendo nos Estados Unidos e na Europa?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

rickseaney

Vou contar para vocês o único ponto baixo da experiência de um mês e meio no Twitter: receber várias vezes por dia, de über-tuiteiros como @rickseaney e @wendyperrin, as ofertas de passagens internacionais que estão sendo praticadas no Hemisfério Norte.

As férias de verão lá de cima se anunciam como a época mais em conta para viajar de avião da última década.

Para você sentir o drama: aí em cima eu copiei um print-screen de um tweet do Rick Seaney, dono do site FareCompare.com, anunciando tarifas de 500 dólares, ida e volta (mais taxas), taxas incluídas, entre Nova York e São Paulo, no mês de junho.

São tarifas que, até há pouquinho, eram inimagináveis no Brasil, onde há um piso mínimo estabelecido pela Anac para proteger... "as cias. nacionais", no plural (que eu saiba, só existe uma viajando para fora da América do Sul, a TAM).

Pois uma notícia que acaba de ser divulgada em portais como o Uol dá conta de que a festa de descontos para vôos internacionais pode chegar aqui. A Anac liberou as passagens para todos os vôos internacionais.

Agora é torcer para que as barbadas sejam oferecidas pelas cias. estrangeiras por aqui também.

rickseaney2

Essas, por exemplo, são as tarifas que dava para encontrar às 20h45 desta quarta-feira, dia 21 de abril, nos Estados Unidos, para a rota Nova York-São Paulo-Nova York (sem taxas) (taxas incluídas!):

rickseaney31

Amém!

33 comentários

Marcio
MarcioPermalinkResponder

Eu também recebo muitas ofertas!!! Vamos esperar e torcer!!!

Que ótima notícia!

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Eba! Tomara! Eu já quero ir de novo pra NYC, porque nessa primeira viagem não vou dar conta de tudo que quero fazer!

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

Vivo dizendo aos meus amigos viajantes: no dia em que o Brasil tiver passagens baratas eu decido parar de vez com as economias para o apartamento e vou morar em hotéis.

CarolBSB
CarolBSBPermalinkResponder

Gente, a despeito de ser de Fortaleza (embora não more mais lá), não conheço nenhuma pousada ou hotel BBB para recomendar a uma amiga. eekops: Ela gostaria de ficar ali por Meireles, perto da Beira Mar. Alguém me ajuda?

Ricardo Freire

Carol, eu sou meio traumatizado com pousada em cidade grande -- ainda mais num lugar com uma hotelaria competitiva como Fortaleza. Mas não descarto haver alguma pousada bacaninha em Fortaleza; eu é que não visito há muito tempo.

Hotéis com ótima relação custo x benefício: Ponta Mar (comecinho da Beira-Mar em Meireles) e Comfort Fortaleza (uma quadra da praia, meio que na divisa de Meireles com Mucuripe, e já pertinho da região de restaurantes da Varjota).

CarolBSB
CarolBSBPermalinkResponder

Pois é, Riq, pelo menos as pousadas que sei que existem em Fortaleza não têm uma fama muito boa... Já esses hotéis que você indicou eu sei quais são, realmente são boas dicas para a minha amiga. Vou repassá-las já!
Obrigadinha...

Mariana "de Toledo"

Antes de querer ir aos EUA por 500 dólares eu quero que a Gol me leve a BsAs por 1 real. eekD

Mariana "de Toledo"

(Nasci pra ser pobre, eu sei.)

Flavia
FlaviaPermalinkResponder

Ricardo, pelo texto que li no UOL inicialmente haverá um piso mínimo de 20% abaixo da tarifa mínima praticada hoje em dia, e a liberação total só deve acontecer em 2010 - mas estamos no caminho certamente né?

beijos!

Ricardo Freire

Até 23 de julho não vai ser possível cobrar menos do que 566 dólares; depois o piso baixa para 354 dólares.

Eu não acredito em nada muito mais baixo do que 500, não -- mas... quem sabe?

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Os descontos são graduais e começam com 20%, depois 50% e em 2010 poderão chegar a 80%.
De qualquer maneira, eu achei que era uma luz no fim do túnel.
Vou torcer!

Ricardo Freire

Se alguma quiser usar a nova banda já, pode baixar pra 566 doletas. Já não estaria mal...

Majô
MajôPermalinkResponder

ôba !!! O dia chegou lol lol Acabar com esses preços absurdos de passagens no Brasil :roll: O primeiro que baixar os outros irão atrás.

David
DavidPermalinkResponder

Vi hoje à tarde essa notícia no http://www.melhoresdestinos.com.br e fiquei muito feliz. Estou querendo viajar para Miami em agosto e agora acho que vou conseguir uma tarifa bem melhor.

CarlaZ
CarlaZPermalinkResponder

Oba!!! Tomara que seja pra valer!!!

Silvia Oliveira - Matraqueando

Oxente! Quando vi a notícia achei que era alucinação! Iiiiça!

Ernesto o pato.

Mas, enquanto os impostos pagos aqui no Brasil forem maiores do que os pagos na emissão no exterior, nossos preços sempre serão mais caros do que os pagos lá fora. E por isto que reservar hoteis e pacotes lá fora costuma ser mais barato.

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Passagem áerea é isenta de ICMS, de ISS. O combustível de aviação também é isento.

A única diferença pode se referir às taxas de embarque,

Paula*
Paula*PermalinkResponder

Maravilha! Quem sabe adianto os planos da viagem coma as minhas meninas! smile

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

Pessoal, sobre impostos (o Ernesto falou no assunto e eu me lembrei de repassar essa dica), aprendi por acaso uma coisa nessa minha última viagem aos EUA. Sou cliente da Amazon há anos. Compro livros por lá com alguma freqüência. Mesmo sendo importados, eles chegam na minha casa sem problemas porque no Brasil livros não pagam impostos. O meu cadastro na Amazon, portanto, tem o meu endereço no Brasil.

Pois bem. Estava nos EUA e precisei comprar uma câmera portátil. O preço mais barato dentre lojas físicas e virtuais, era na Amazon. Fiz a compra pelo site e, na hora de especificar o endereço de entrega, MUDEI o endereço do Brasil para o endereço do meu hotel em San Diego (era lá que eu estaria no prazo previsto para entrega). Na hora de apontar o endereço de cobrança (os endereços de ENTREGA - shipping address - e de COBRANÇA - billing address - estão em dois campos separados), MANTIVE o endereço brasileiro. Primeiro, porque já estava lá cadastrado no site. Segundo, porque o cartão de crédito com o qual estava pagando, embora internacional e embora a compra estivesse acontecendo nos EUA, é brasileiro. Avancei e na hora do pagamento final só veio mesmo o valor da câmera, com zero de taxa/imposto (o frete também era gratuito, já que a entrega era nos EUA). Adorei a notícia, mas deixei para comemorar somente depois que a câmera chegasse e o valor fosse faturado no cartão de crédito.

A câmera chegou normalmente e a entrega pelo hotel não poderia ter sido melhor. Deixaram um recado no telefone do quarto avisando que tinha chegado e só me entregaram o pacote depois de eu apresentar o meu passaporte (ou seja, não bastava dizer que eu era eu e meu nome estava na caixa, tinha de provar). A fatura do cartão já chegou e o valor foi apenas o da câmera, sem impostos.

Como descobri isso por acaso e ainda não pude repetir a experiência, não sei dizer se foi apenas coincidência, se foi apenas dessa vez nem se ocorre a mesma coisa em outras lojas virtuais. Mas fica a dica, até porque, em eletrônicos, a depender do valor, a taxa pode ser significativa. No futuro, se e quando eu voltar aos EUA, se já souber o produto que quero, vou comprar pela Internet (fazendo pesquisa antes, claro - no caso desta câmera, o preço pela Amazon era 40% menor do que o preço mais barato que encontrei em lojas físicas) e pedir para entregar no hotel (sugiro verificar antes com o hotel, já que não são todos que aceitam receber encomendas, e sugiro, assim que realmente efetuar a compra, enviar um e-mail para o hotel informando que aproximadamente no dia tal vai chegar um pacote em nome de fulano que estará hospedado aí entre tais datas etc.).

Carla
CarlaPermalinkResponder

PêEsse, é sempre assim, sim. Ano passado, quando morei 3 meses na Califórnia, fiz várias compras na Amazon, com o meu endereço residencial americano, mas mantendo o endereço de cobrança brasileiro. O importante, nesse caso, é que a Amazon não entrega esse tipo de produto fora do território dos EUA - assim, se o endereço de entrega é americano, isso é o que vale.

Marcelo Moraes

Não sei bem com irá funcionar este desconto, mas comprei no mes passado passagem da TAM de Gurarulhos para Miami por USD570,00 naquela promoção com a CVC. Teoricamente estaria abaixo do piso permitido.
Detalhe, antes desta promoção o preço estava em USD1.200.

Denise Mustafa

CarolBSB, também sou de Fortaleza e não moro mais lá (pelo menos até o próximo semestre). Sempre tenho esse problema pra sugerir hotéis e pousadas. Mas no Meireles (que é onde eu morava) tem várias, já próximas da Beira-mar. E Praia de Iracema também. Acho que pesquisando nesses lugares e vendo as fotos a maioria dos hotéis e/ou pousadas são bacaninhas. Uma pousada que conheço e já me falaram que é bacana é a Pousada dos Coqueiros.

CarolBSB
CarolBSBPermalinkResponder

Jóia! Mais uma boa diquinha pra minha amiga...
Valeu, Denise! wink

Rogéria
RogériaPermalinkResponder

PêEsse,
Eu fiz a mesma coisa. Estava pesquisando os preços de um par de raquetes de squash em um site americano. Para recebê-las ao Brasil, eu teria que pagar os impostos, que equivaliam ao preço das próprias raquetes.
Como minha irmã estava indo para os EUA, fiz a compra com o cartão, indiquei o endereço da fatura real mas, para a entrega, indiquei o endereço do hotel onde ela estaria hospedada. A entrega foi perfeita, na data prevista e eu paguei, além do valor da encomenda, apenas US$5 de frete.

ricardo
ricardoPermalinkResponder

Qual site de raquete de squash vc usou????

Marcelo Galvão

Pessoal, para que vocês tenham uma ideia de como os nossos valores estão elevados, em 2005, comprei uma passagem na Delta Airlines - Las Vegas a Nova York, por setenta e poucos dólares. Ou seja, atravessei os Estados Unidos por um valor que nem se aproximava de nossa ponte aérea Rio - SP!

Marcelo Galvão

Ricardo, desculpe-me. O endereço avançou na barra dos Destinos. Não sei como inserir o vídeo no texto.

Luciana Levy
Luciana LevyPermalinkResponder

Será que finalmente vamos conseguir obter aqui no Brasil os preços que a gente encontra no priceline, por exemplo? Seria um sonho!!

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

Será que o Ministério do Turismo, a pretexto de proteger o turismo doméstico, vai querer melar a queda das bandas tarifárias? Será que é tão difícil ver que a concorrência com os destinos internacionais só tende a aperfeiçoar os destinos nacionais? http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2009/04/23/ult5772u3718.jhtm

renata
renataPermalinkResponder

legal! mas bem que podia ter um ferrinho pra passar, rs. mas se vc tá dizendo que é fácil acostumar a não andar engomadinho, então tá falado. adorei o passo a passo, rs. e o javel, no compartimento da máquina de lavar? vai o q ali? rsrsrss. abçs!

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

Em tempos de pânico com a gripe suína (parece coisa de palmeirense), eu, em incomum acesso poliânico, aproveito para ficar torcendo para que no fim de 2009 as passagens para a Europa e para a América do Norte estejam custando no máximo US$ 600 já com taxas e que o dólar esteja por R$ 1,80. Sonha, PêEsse, sonha...

Sobre dólar, ver http://economia.uol.com.br/cotacoes/ultnot/2009/04/30/ult1918u1979.jhtm

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar